Rose Na Tempestade

Rose Na Tempestade Jon Katz




Resenhas - Rose na Tempestade


50 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Fernanda 21/10/2013

Resenha:Rose na tempestade
Resenha: “Rose na tempestade” de Jon Katz revela uma obra impressiona sobre o companheirismo, amor e lealdade. É intrigante como a narração segue de modo envolvente e ainda motiva o leitor a querer continuar a leitura e consequentemente acompanhar a trajetória e o desenvolvimento de cada um dos personagens.

Rose veio de uma ninhada de filhotes resultantes do cruzamento de um cão pastor com border collie. Sam, o fazendeiro, sabia que era um risco ficar com um cachorro para pastoreio, porém Rose a surpreendeu desde o início, como se já estivesse preparada para esta função e soubesse exatamente o que fazia. Instinto ou não, os dois se juntaram e assim fazem uma ótima equipe, trabalhando com todos os outros animais da fazenda.

Sam nem consegue explicar o quanto Rose significa para ele, e sua esposa Katie – que veio a falecer há pouco tempo – percebia com clareza este sentimento. Muitas coisas mudaram e tiveram de ser repensadas por causa deste fato. O mais interessante é que Rosie sentia a sua falta e não entendia como Katie desaparecera, sendo que ele conseguia farejar seu cheiro e sentir a sua presença. No começo, Rose tinha certo ciúmes de Katie, porém com o tempo aprendeu a entendê-la e habituar-se com sua presença..

Rose é uma cachorra muito especial, e entende perfeitamente todos os sinais que estão ao seu redor. Ela é decidida, inteligente, ágil, alerta, desconfiada e muito perspectiva. Sob seus ângulos, é possível analisar as cenas como se estivéssemos vivenciando cada ação ou simplesmente tentando entender seus atos.

Com a aproximação de um tempestade, Rose não podia estar mais preocupada, porque independente do que viesse a acontecer, ela sabia que a fazenda e todos os seus integrantes dependiam de sua proteção, sendo que ela era como um, líder para eles. A neve só aumentava e caia cada vez mais espessa. A cachorra tinha consciência dos próximos acontecimentos, e ela só queria estar preparada, com seu poderoso e aguçado instinto protetor, já que os animais não estavam acostumados com a situação e poderiam estar assustados e alarmados.

Outro cão também entra em cena e merece seu destaque: Flash era conhecido por Sam e Rose como um cachorro selvagem, mas acabou encontro um improvável – e verdadeiro – amigo. Os próximos capítulos seguem Rose e sua desorientação, insegurança e medo à procura de seu dono, em um ambiente cercado por perigos diante de uma nevasca violenta.

Esta é uma história que reflete toda a coragem de um cão ao enfrentar os perigos da natureza, em busca da verdade e compreensão para com seu dono. Persistente e reveladora garante ainda boas reflexões sobre sentimentos vividos de união, afeto e dedicação.

site: http://www.segredosemlivros.com/2013/10/resenha-rose-na-tempestade-jon-katz.html
comentários(0)comente



Val 31/10/2013

Livro "Rose na tempestade"
Sam tem uma cachorra chamada Rose, que é como sua administradora da fazenda. A vida na fazendo não foi a mesma depois da partida de Katie, companheira de Sam.
A vida na fazenda era complicada, principalmente com a chegada da tempestade. Os animais enfrentam uma nevasca longa e rigorosa, mas mesmo assim a dupla continuou a cuidar dos animais.
A nevasca levou muitos problemas, incluindo comida escassa e neve se acumulando no telhado. Para piorar, quando Sam vai tirar a neve, ele cai do telhado e ele e Rose são soterrados pela neve. Rose e Flash -cachorro da mesma raça de Rose que apareceu suplicando por abrigo- cavaram até achar Sam, mas ele estava muito ferido.
Sam ia ser levado para a cidade para que seus ferimentos fossem cuidados, e queria levar Rose. Mas a cachorra não aceitava e dava sinais de que ficaria pois precisava cuidar da fazenda.
Rose é extremamente e completamente leal a Sam, e vemos isso em cada atitude que ela toma.
Esse é um livro que mostra o amor e a fidelidade do animal e seu dono. O companheirismo que pode existir entre esses dois seres.. Iniciei a leitura sem saber o que esperar do livro, e me surpreendi. Sofri e me emocionei várias vezes com o laço dos dois.


Alguém já leu? O que achou?

site: http://galaxyrevista.blogspot.com.br/2013/10/resenha-rose-na-tempestade.html
Jess 31/10/2013minha estante
Já é a segunda resenhas que vejo deste livro e ainda acho que ele parece com um filme da sessão da tarde que eu assisti, só que diferente o "cachorro" era um porco kkkk era bem legalzinho, vivia passando, não sei se você já assitiu.


Maristela 01/11/2013minha estante
Como disse em sua resenha no blog, eu achei a capa do livro é linda e como amo os cães, o livro ja me chamou a atenção logo pela capa. Gostei demais da resenha e vou comprar o livro para ler.


Thayani 02/11/2013minha estante
Nossa, não achei que me interessaria tanto ler um livro apenas por uma resenha, mas você fez com que eu me apaixonasse pelo livro.. com certeza está na lista dos que pretendo ler.. obrigada :D


Beth 06/11/2013minha estante
Muito boa a história. Vou ver se consigo ler este livro.


Gy 08/11/2013minha estante
Uma história muito linda e emocionante... Mostra o quanto os animais de estimação são inteligentes e como eles realmente sabem amar...


Calcia 09/11/2013minha estante
Muita vontade de ler, os cães nos ensinam tantas coisas!


DomDom 10/11/2013minha estante
Confesso que dos lançamentos do mês, esse foi um dos livros que não me chamou a atenção. Não sou muito fã de livros com essa pegada. Me parece ser bem emocionante, mas não é o que procuro no momento.


Line 18/11/2013minha estante
Que capa lindaaaaaaaaaaa..eu adoro qualquer livro que tenha bichinhos como personagens importantes e já vi que esse não será diferente... Estou louca pra ler, pq vi pela resenha que é incrível.


Gizeli Regina Meister 30/11/2013minha estante
Rose na Tempestade parece ser um daqueles livros
tocantes e ainda mais tendo um animal tão fofo como protagonista e ainda mais enfrentando uma tempestade,com certeza vale a pena ler!


Nina 13/12/2013minha estante
Adoro cachorros, são tão lindos *-*
Amei a capa :3
Muita vontade de ler


RUDY 13/12/2013minha estante
Achei um livro interessante, principalmente para quem gosta de animais, cachorro ainda mais. O amor dos cachorros são incondicionais e Sal pode curtir esse amor.
cheirinhos
Rudy


Dani 18/12/2013minha estante
Achei muito linda a capa e o nome me chamou bastante atenção! A história parece ser muito boa, gostei da resenha!
beijo ?


Fla santos 19/12/2013minha estante
Muito boa a resenha .. quero mt esse livro


Kao 20/12/2013minha estante
Boa resenha


Fernanda Yano 22/12/2013minha estante
Muito fofa a história de Rose. Acho lindo o amor e a lealdade dos animais com seu dono.


Karinne 28/12/2013minha estante
Sou suspeita para falar porque eu simplesmente amo qualquer livro q envolva animais! Adorei a resenha!


Belle 29/12/2013minha estante
Interessante, amo livros que envolve animais, depois de Bob o gato de rua, esse livro está piscando na minha lista, curiosa para ler...


Dâmaris 02/01/2014minha estante
Gosto de livros e animais
Quero ler este livro *.*


Vivi 05/01/2014minha estante
Ownn este deve ser um livro mto fofo. Gostei.




Yasmin 17/01/2014

Uma bela história que vai agradar aos que amam os animais. Uma visão crível e bem narrada

Quando o livro apareceu na lista de lançamentos da Novo Conceito fiquei na dúvida entre solicitar ou não o livro, e no final pesou o amor por cachorros e a bela capa. Não conhecia as histórias do autor apesar de já ter ouvido muito bem de seus livros com animais na trama e logo nos primeiros capítulos me surpreendi com uma bela narração, um ponto de vista curioso, que poderia ter dado errado, mas que funcionou bem. Uma história leve e bela.

A história começa nos apresentando Rose, uma cachorrinha da raça border collie que trabalha na fazenda de Sam fazendo de tudo, cuidando de manter as ovelhas na linha, mantendo os animais calmos e acompanhando seu dono em todas as obrigações. Seu mapa consiste em manter a fazenda organizada e obedecer. Sam às vezes queria que Rose fosse mais parecida com um cachorro de estimação, ou que pelo menos separasse o trabalho do lazer, mas para Rose só existe o trabalho. Ela fica sem saber o que fazer quando o tom de Sam muda do já conhecido tom de trabalho e ordem para um tom mais sentimental. Tudo ia muito bem na fazenda e no mapa de Rose até a maior tempestade de neve que ela já viu chegar acabar com a ordem. A neve cai incessante no primeiro dia, e o cheiro do medo e o pavor dos animais chegam até ela. Sam não pode sair de casa, por isso enfrentando a neve Rose vai fazer sua ronda e o que vê a preocupa. Os coiotes estão chegando perto dos celeiros, a neve não para e quando Sam sai no meio da tempestade e quando tudo sai do controle Rose precisa tomar decisões que jamais sonhou, enfrentar desafios e no fim surpreender a todos.

Essa é a premissa da história de Rose e Sam, mas não quero falar muito para não deixar spoilers no ar. O autor entremeia pequenos trechos do ponto de vista de Sam a narração em primeira pessoa de Rose. A trama é simples, mas o desenrolar fluido e com um tom que tenta ao extremo soar realista. Katz se preocupa em levar ao leitor a verdade nas palavras de Rose, se preocupa em não deixar sua voz parecida com a de uma pessoa e a forma com que ele jogou com as palavras e as organizou através de impressões e memórias foi perfeita. As descrições também não ficam atrás, passando um ambiente vívido e que aliado ao jogo de impressões enriquece a história.

Sam e Rose são ótimos personagens e funcionaram bem juntos. O fim foi um tanto abrupto em alguns sentidos, talvez por uma coisa ter ficado em aberto ou por apenas ter sido insinuado. Pensando agora se o outro cachorro era o pai dela, o lobo poderia ser loba? Sinceramente não sei, mas não posso falar mais. O fim foi repleto de sentimentos, com uma mensagem ótima para todos, principalmente para os que amam os cães.

Leitura rápida e agradável, Jon Katz criou uma história única, e mostra que entende do mundo e dos sentimentos animais. Rose é crível e sua história muito bonita. A edição da (...)

Termine de ler o último parágrafo em:

site: http://www.cultivandoaleitura.com/2013/12/resenha-rose-na-tempestade.html

comentários(0)comente



Ju 02/11/2013

Rose na Tempestade
Rose é uma mistura de cão pastor com border collie. Ainda filhote, foi levada para a fazenda de Sam, e descobriu instintivamente como deveria desempenhar seu trabalho como pastora. Ela só tinha dois meses, mas parecia ansiosa para mostrar seu valor.

Agora, com seis anos, tornou-se uma cadela incrível. Os vizinhos a admiram, e ela é chamada eventualmente para realizar algum trabalho para eles. Cuida principalmente das ovelhas, que são os animais da fazenda que mais se submetem à sua vontade. Mas, na verdade, acabou se transformando numa espécie de "administradora" do lugar. E se ligou de forma irreversível a ele e a todos os seus habitantes, principalmente ao seu humano, Sam.

"Sabia que algumas partes da vida dela eram só suas, e ele jamais saberia a respeito. E também que jamais veria ou captaria coisas que se passavam no mundo de Rose o tempo todo."

Em Rose na Tempestade, os animais têm que enfrentar uma nevasca longa e rigorosa, e até que conseguem conviver bem. Claro que às vezes passam dos limites, como quando aparece uma oportunidade de matar sua fome, mas isso é completamente compreensível. Afinal, têm seus instintos. E não, eles não saem matando uns aos outros (com exceção dos animais selvagens que vivem na mata). Conseguem conviver em um espaço bem menor do que estão acostumados por dias. É impressionante tudo o que eles suportam durante esse tempo.

"Talvez pela primeira vez na vida, Rose sentia uma medida de verdadeiro descanso e tranquilidade. Jamais imaginara nada além de trabalho ou responsabilidade, jamais pensara em paz."

A narrativa do livro é em terceira pessoa, mas o narrador dá destaque aos pensamentos da Rose. Os animais, nesse livro, não falam, e não entendem o que os humanos dizem, mas Rose reage a tons de voz, como todo cachorro. Tem um raciocínio fantástico, cria planos e os executa muito bem. E é leal, completamente leal. Está sempre pronta para arriscar sua vida se alguém precisar dela.

O relacionamento entre ela e Sam é mágico. Eles se entendem com muita facilidade, e se amam mais do que imaginam. Se tornaram essenciais na vida um do outro. Terão que demonstrar toda a sua força e coragem para conseguir superar o maior obstáculo que já enfrentaram. Mas os limites dos dois são diferentes...

"Rose jamais o vira daquele jeito, tão derrotado, destituído de comandos e direção. Isso criava um vazio, um espaço escuro. Quanto menos ele fazia, mais ela sentia que tinha de fazer. (...) A cachorra tinha, quase pela primeira vez, uma ideia de si mesma separada de Sam."

É emocionante ver a dedicação de Rose. Ela é a heroína da história. Temi muitas vezes por ela, mas ela me surpreendeu. Esperava mais drama, mas gostei do livro mesmo assim. Só não deu para me apaixonar, para isso seria necessária uma lágrima... rs...

site: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2013/10/resenha-novo-conceito-rose-na-tempestade.html
Lore 03/11/2013minha estante
Livros com cachorros normalmente me bate um clima nostálgico, e uma certa melancolia até. Assim, achei meio clichê talvez, pois já existem diversas histórias parecidas com essa, e não percebi um grande diferencial das outras através de sua resenha. Achei o tema do livro fofinho, e um pouco triste, mas apenas isso, tenho dúvidas se leria ou não.


Jess 03/11/2013minha estante
Esse livro parece com um filme da sessão da tarde que eu assisti, só que diferente o "cachorro" era um porco kkkk era bem legalzinho, vivia passando


Cris 04/11/2013minha estante
A impressão que dá é de que é a cachorrinha que narra... mas pela sua resenha, parece que não é bem assim .


Leilane 04/11/2013minha estante
Acho fofa a ideia da perspectiva de uma cadela tão dedicada ao dono e a todos a sua volta, mas não é uma história que buscaria num livro, um filme talvez...
Adorei a resenha!
Beijos


Juh 08/11/2013minha estante
EU compraria esse livro pela capa sem pensar duas vezes. rsrsrs, mas pela sua resenha parece que ele não é MARAVILHOSO, é apenas um livro pra gente se deliciar e conhecer mais um pouquinho do mundo animal, mas achei bem interessante e espero ter um tempinho pra lê-lo!! Beijos!


Thaís 09/11/2013minha estante
Histórias com qualquer tipo de animais incluíveis me encantam.. Toda minha vida eu fui rodeada de cães eu sou louca por eles! E é incrível como eu não tenho medo até dos grandes, eu acho que com uma pouco de carinho - e colaboração do cão, é lógico - eles podem sim ser muito amigos! Eu acho que esse livro se parece com aqueles filmes que passam na sessão da tarde, de vez em quando sobre cães realmente heróis, e eu também gostei do fato deles não falarem, pois eu acho que isso foge da realidade e deixa o livro muito surreal, fiquei curiosa de como seria essa narrativa, adorei o livro!




Bia Rodrigues 13/02/2014

Rose na tempestade é um livro que pela sinopse faz você pensar que pegou para ler um livro com uma historia linda e emocionante, mas na verdade o que aconteceu não foi bem isso. O que aconteceu foi que o que parecia que seria uma historia emocionante se tornou uma das historias mais monótonas que já li.

O livro é narrado em terceira pessoa e os animais são animais mesmo sabe, não falam. Nele o que temos acesso são aos pensamentos da cachorrinha Rose. Uma cachorrinha muito inteligente e adorável, o grande motivo de não ter abandonado esse livro foi por que criei um carinho muito grande por ela.

Sam é um personagem bem chato, o autor não conseguiu trabalhar muito bem o personagem e ele acabou se tornando apenas um nome nas paginas. Não teve essência e muito menos foi um personagem com o qual você consegue se identificar.

O ponto alto do livro é quando Sam começa a perceber o quanto Rose é uma cachorrinha especial e começa a demonstrar mais afeto por ela. Mas esse acontecimento não torna o livro bom, apena faz com que em um único momento você sinta que a leitura valeu a pena.

Com relação ao trabalho da editora não tenho reclamação. A capa esta maravilhosa e não encontrei erros de revisão. Gosto da diagramação, como sempre nesse ponto a Novo Conceito fez um trabalho maravilhoso.

Em resumo a leitura de Rose na tempestade foi uma leitura bastante cansativa. O autor até tinha uma premissa interessante para a historia porem não a desenvolveu bem e no final acabou não colocando o elemento emoção que o livro parecia ter.

site: http://www.pepperlipstick.com/2014/02/resenha-rose-na-tempestade.html
comentários(0)comente



Poly 17/12/2013

Assim que eu vi essa capa fofinha e essa sinopse emocionante eu fiquei com vontade de ler o livro. Mas depois que eu o peguei em mãos e comecei a ler as primeiras linhas fiquei com medo de ter começado a ler um livro que iria me desidratar de tanto chorar. Livros com animais são sempre choráveis e com animais de espírito aventureiro como Rose essa chance aumenta, mas por sorte meu temor de derramar litros e litros de lágrimas não passou de um mero temor.
O livro conta a história de Rose, uma cadelinha mestiça de border collie com pastor alemão, que ama trabalhar na fazenda e é muito leal a seu dono, Sam. Rose aprendeu a pastorar, por instinto nato, e surpreende a todos com sua determinação. Ela e Sam são uma dupla perfeita no trabalho e fazem de tudo para manter a fazenda funcionando.
Com a aproximação de uma tempestade de neve o trabalho na fazenda aumenta e eles tem de manter os animais quentes e em segurança, o que acaba se tornando uma tarefa complicada, primeiro por causa do nível de neve e segundo porque os animais ficam assustados e menos obedientes.
Rose não liga nem para o frio, nem para a quantidade exorbitante de neve, ela sai todo dia, verifica todos os animais, faz seu trabalho e só volta para casa quando se certifica de que tudo está bem. A determinação da cachorrinha é impressionante e até mesmo motivante.

Em momentos assim, às vezes olhava para Rose, que sempre o observava, vigiava a fazenda, pronta para qualquer coisa, e agradecia a Deus por tê-la. Pensara a princípio que adquirira apenas um cachorro. Agora entendia bem demais que ela se tornara outra coisa, mais alguma coisa. Nem sequer queria pensar em ficar nessa fazenda sozinho sem ela.
P. 84

O livro é em terceira pessoa e os animais não tem fala. Os animais são animais mesmo. Eles não entendem a linguagem humana, apesar de conhecerem o tom de voz e os comandos indicados. Mas os pensamentos de Rose são bem evidenciados. Conseguimos entender bastante da mente da cã e compreender suas ações e sua lealdade. A narrativa é bem detalhada e nas partes onde tinha sangue eu precisei pular para não passar mal (tenho fobia a sangue).
Não sei se foi por causa do estilo da narrativa ou da história mesmo, mas eu tive vontade de entrar em uma tempestade como a que Rose viveu para eu hibernar. Tinha momentos que eu não aguentava mais ler o livro. Nunca pensei que um livro de 240 páginas pudesse ser tão tedioso e demorar tanto para terminar a leitura assim. Apesar disso, eu me inspirei em Rose e não desisti da leitura, apesar de querer dormir profundamente e deixar de lado toda história.

Rose não entendeu as palavras e Sam não soou como em geral fazia, quando lhe dava comandos. Mas, apesar disso, ela captou o chamado ao trabalho.
P. 108

Sam trata Rose como um mero animal de fazenda, sem dar muito carinho e afeto e não entendia quando sua mulher, Katie, a tratava como um bicho de estimação. Por causa desse tratamento, Rose apenas recebia e aceitava afeto de Katie. Elas tinham um ótimo relacionamento e Rose não deixou de procura-la mesmo quando Katie ficou doente e faleceu. Era só Sam tocar no nome de Katie que Rose saía procurando a dona.
A morte de Katie deixou Rose e seu mapa mental da fazenda bem confuso, pois ela não podia localizar a dona, apesar de sentir seu cheiro pela casa.

Mas a tristeza não foi embora. Um grande vazio instalou-se nela. Toda manhã, procurava Katie na casa, na trilha, na mata. Toda noite regressava para casa e corria até o quarto no andar de cima. Não encontrava a outra, não conseguia farejar um cheiro recente.
P. 135

Com a morte de Katie Sam fica mais apegado a Rose e parece que reconhece mais a sua lealdade, mas acredito que ele só foi se dar conta da verdadeira amizade da cadela quando ela o resgatou da neve. Após uma forte nevasca, Sam sobe no telhado para tirar um pouco da neve e acaba caindo da escada e ficando soterrado. Rose vê todo o acidente e começa a cavar para socorrer o dono. Ela só para quando o encontra embaixo de vários centímetros de neve. Rose machuca as patas no trabalho, mas mesmo assim só para quando vê o dono em segurança.
Foi a maior demonstração de afeto que Sam poderia receber e depois disso ele começou a ver Rose de outra forma.
Com o acidente Sam fraturou um braço e precisou chamar ajuda e ir ao hospital tratar dos ferimentos. Um helicóptero veio resgatar Sam, ele tentou levar Rose junto, mas ela se recusou a partir. Sam então deu o comando para ela ficar e cuidar da fazenda e dos animais e foi o que ela fez.
Só que durante a ausência de Sam apareceram coiotes selvagens na fazenda e um lobo, que feriram Rose. Felizmente Sam retornou a tempo de salvá-la e o livro não acabou em tragédia.
Além de Rose, outros animais também nos chamam a atenção na história como o cão selvagem Flash, que é da mesma raça de Rose, mas que passou a viver livremente pela mata depois que seu dono faleceu. Ele aparece na fazenda machucado e Rose convence Sam a deixa-lo ficar.
Temos também o touro Brownie (nome do meu gatinho!! Owwwwnnn!!!) e a velha mula Carol. Além deles, também tem o líder coiote que Rose salvou uma vez quando ele era filhote e depois disso eles passaram a ter uma relação diplomática.

Pela primeira vez, ela tinha certa sensação do drama da comida. A sua lhe era dada, mas os coiotes precisavam encontrar a deles, e isso, mais que qualquer outra coisa, era o que modelava a diferença entre eles. Rose tinha seu trabalho, mas comida era o trabalho dos demais ali.
P. 41

Apesar de parecer que Rose dominava e liderava todos esses bichos, o relacionamento entre eles é bem interessante e em vários momentos eles demonstram solidariedade com a cachorrinha.
Mesmo eu não gostando muito da leitura, o livro é bem interessante. O amor e a dedicação da cachorrinha é impressionante e o sentimento entre ela e Sam é lindo.

AGORA ROSE MANTINHA-SE vigilante por Sam naquela terrível noite de inverno.
P. 137

Mas mesmo com isso tudo não é um livro dramático e chorável. Não chorei e nem tive vontade de chorar em nenhum momento.

site: www.polypop.net
comentários(0)comente



Mari 19/11/2013

ROSE NA TEMPESTADE - JON KATZ
Já comentei aqui no blog que AMO livros com animais. Todos eles nos tocam de maneira profunda e de alguma forma faz com que nossos corações fiquem apertadinhos. Esse tipo de livro nos faz rir, chorar e sentir um envolvimento emocional que muitos livros não conseguem, afinal, quem nunca teve um bichinho de estimação e vê ele na história narrada?

Nunca havia ouvido falar de ROSE NA TEMPESTADE, mas depois que a NOVO CONCEITO lançou UM GATO DE RUA CHAMADO BOB, não podia deixar ROSE passar. Solicitei, li, e... *_*

A princípio achei a narrativa bem estranha. Estou acostumada com livros sobre animais contado por humanos e a relação que eles desenvolveram com seus bichos, sua devoção e amor a eles, mas ROSE NA TEMPESTADE tem uma singularidade muito grande nessa parte, o livro é narrado pela perspectiva da cachorra da raça boder collie. Demorei algumas páginas para me acostumar com isso, e por diversas vezes me vi implicando com o autor, fazendo perguntas do tipo: como você sabe que ela farejou isso? Como você sabe que ela está pensando isso? A verdade é que estava numa tremenda birra com JON KATZ, pois parecia que sua palavra era a lei para dar voz a ROSE, e convenhamos, nenhum humano, por mais especial que seja, tem o poder de saber o que se passa realmente dentro da cabeça dos animais.

Claro que como uma adoradora desse tipo de livro, em momento algum pensei em abandonar a leitura, mas demorou até que eu aceitasse que KATZ estava dando voz a ROSE. Quando enfim me acostumei ao fato, passei a ter mais uma linda experiência com a leitura.

ROSE é uma cadelinha linda e destemida. Sua função é proteger a fazenda e os animais, e é exatamente isso o que ela faz. Ela não é dada a afagos, não é dependente de humanos, apesar de conviver com eles, e tem uma energia contagiante.

A relação dela com Sam, seu dono, é linda e ao mesmo tempo triste, pois, em uma tempestade ela permanece na fazenda para cuidar dos animais, enquanto Sam some de cena, e aí, a leitura fica tensa. É possível sentirmos o aperto no peito que ROSE sentiu, seu desespero ao procurar o dono... Como disse, sempre vemos a relação com animais narrada do ponto de vista dos humanos, mas, quando deixamos nos envolver pela narrativa de ROSE, o resultado é exatamente o mesmo. Suas atitudes, pensamentos e sentimentos, conseguem entrar dentro de nós e penetrar em nossas almas, fazendo com que tenhamos empatia pela cachorrinha e passemos a lutar a luta dela, fazer a busca dela. Foi lindo!

Um ponto que chama bastante atenção é o fato de Katie não estar mais presente na fazenda. O leitor sabe o que aconteceu a ela, mas ROSE não, e é bastante belo acompanhá-la nessa busca.

ROSE NA TEMPESTADE ainda conta com dois animais que tornam a história ainda mais especial: uma mula e um cão selvagem. Personagens que pedem aquele lencinho básico na hora de ler. Mas, para mim, o ponto mais alto da leitura foi uma “luta” de ROSE. Meu coração ficou em frangalhos e meus nevos a flor da pele. Senti um total desespero e demorei muito até aquietar o coração.


ROSE NA TEMPESTADE foi lindo, exatamente como pensei que iria ser *_*



FICHA DO LIVRO

ROSE NA TEMPESTADE
JON KATZ
Editora: NOVO CONCEITO
Ano: 2013
Nº págs: 240
Gênero: Drama

site: http://s2ler.blogspot.com.br/2013/11/resenha-rose-na-tempestade-jon-katz-ed.html
Kimmy 10/09/2014minha estante
Que lindo! Vou ler.




Vanessa Vieira 26/02/2014

Rose na Tempestade_Jon Katz
O livro Rose na Tempestade, do autor e colunista do The New York Times e da revista Rolling Stone, Jon Katz, nos traz uma história cativante de amor e lealdade, envolvendo uma border collie muito especial, Rose, e o seu esforço descomunal para salvar os animais de sua fazenda em meio a uma nevasca, e claro, sobreviver. A temática abordada é linda e tocante, mas poderia ter sido bem mais desenvolvida.

A border collie Rose é uma cachorrinha de pastoreio muito inteligente e esperta, e desempenha suas funções como ninguém, cuidando com afinco e desenvoltura das ovelhas, galinhas, da mula Carol e dos demais animais da fazenda de seu dono, Sam. Rose mora com Sam desde que era um filhotinho, e não conhece outro mundo além deste, além de ter pleno conhecimento de todos os perigos que a rondam, como os coiotes selvagens que circulam sempre pela região.

Rose é uma cadelinha bastante atenta e sempre está à espreita , cuidando para manter a tranquilidade do lugar onde cresceu e também para que nada machuque Sam. Além do perigo apresentado pelos coiotes, ela sabe o quanto as tempestades podem ser terríveis e fica um tanto desconfiada com a presença de Katie, uma moça que agora acompanha o seu dono pela fazenda e parece não temer a postura da cachorrinha. Apesar da implicância, logo elas se tornam boas companheiras, até que Katie some repentinamente, deixando Rose completamente confusa com a sua ausência...

Rose na Tempestade é um livro tocante e cativante, que nos relata com precisão todo o amor e lealdade de uma cachorrinha para com o seu dono. Apesar do autor ter uma vasta experiência no que concerne ao mundo animal, achei a sua escrita um pouco crua em comparação com outros livros do gênero, e senti a falta de um pouco mais de emoção e sensibilidade na história, visto que a essência da obra é bem vasta e poderia ter sido um pouco mais explorada. Narrado em terceira pessoa, de uma forma bem crível e que relata com precisão toda a dedicação de um animal para com o seu dono, conhecemos uma história de fidelidade, companheirismo e amor, que com certeza conquistará os apaixonados por cães, apesar de suas ressalvas.

Rose é uma cadelinha muito especial, além de se mostrar uma verdadeira guerreira e heroína. Todas as suasforças são colocadas à prova com uma forte nevasca que se aproxima, e ela fará de tudo para salvar os animais da fazenda, proteger o seu dono e se manter viva. Quem tem um animalzinho em casa, sabe o quanto eles são amorosos e se preocupam com o nosso bem-estar. O meu cachorrinho, Marley, por exemplo, sabe quando eu estou triste, doente, apreensiva, e dentro das suas limitações, faz de tudo para me animar e fazer com que eu me sinta amada. Rose não é diferente e como tem atribuições maiores do que um animal doméstico, já que é responsável pelo pastoreio da fazenda, é impulsiva e tem uma coragem descomunal.

Em suma, Rose na Tempestade nos traz uma história bonita, de companheirismo e dedicação, e que, se você tiver um animalzinho em casa, assim que concluir a leitura, te fará abraçá-lo apertado e demonstrar todo o seu carinho e gratidão. Não chega a ser um livro tão emocionante, e achei que faltou muitos elementos na escrita do autor para criar esse tipo de sensibilidade, mas é uma obra que consegue entreter e cativar, à sua medida. A capa é muito linda, com uma border collie fofíssima e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, ilustrações de cachorrinho no começo de cada capítulo e poucos erros de digitação. Recomendo.

site: http://www.newsnessa.com/2014/02/resenha-rose-na-tempestade-jon-katz.html
comentários(0)comente



Felipe 22/06/2014

"Katie costumava esperá-la ali. Sentava-se no velho tronco de carvalho e sempre tinha um pedaço de pão para Rose. Mas hoje, nada de pão e nada de Katie." Pagina 47.

O livro é bem diferente do que estamos acostumados a ler, pois o mesmo é narrado na percepção de uma cadela. Jon Katz conseguiu me surpreender, as emoções descritas no livro são maravilhosas, pois mostra o significado do amor de um cão a seu dono e o amor do homem por seu cão. A escrita do autor é bem simples, o que torna a leitura do livro bem prazerosa. O desenvolver dos fatos também é maravilhoso, já que as reflexões de Rose no livro são bem interessantes e intrigantes, o que nos leva a curiosidade. Quem gosta de animais irá gostar muito do livro, pois nesse livro Jon Katz nos mostra realmente o significado do amor de um cachorro por seu dono.
comentários(0)comente



Paty 14/03/2014

Não é novidade pra ninguém aqui que sou apaixonada por cachorros, e Rose na Tempestade era uma leitura certa.

Rose é uma cadela que vive para o trabalho, se dedica a isso: cuidar da fazenda e fazer com que tudo siga a rotina que está acostumada.
Não permite que lhe façam carinho, e não compreende o que seu dono Sam quer dizer quando usa um tom mais tranquilo e amável.
Sam e Rose moram sozinhos na fazenda, que conta com vários outros animais como galo, mula, ovelhas, e todos tem seu momento na narrativa, o que nos situa melhor sobre a vida na fazenda e a importante função de Rose.
"Rose essa pequena cachorra preto e branco, com olhos penetrantes, que se movia com rapidez e confiança."
Com a chegada de uma grande tempestade de neve Rose se mostra ainda mais atenta às suas tarefas e aos animais da fazenda.
Vigilante durante toda nevasca, ela passou por situações complicadas, delicadas e aterrorizantes, se colocando em várias situações de risco para manter a fazenda em ordem, da forma como ela está acostumada. Mas as coisas não são simples, e o mapa de trabalho que ela tem em mente não é funcional na tempestade, e ela tem imensa dificuldade em aceitar e entender isso.
"Rose nunca fugira, nunca recuara, nunca deixara de fazer seu trabalho."
A narrativa é feita por Rose e por Sam.
Rose nos dá uma ideia de como ela pensa e entendemos o porque de suas atitudes. Uma forma diferente de narrativa vendo o mundo pelos olhos de um cão, mas funcionou, e só ajudou ainda mais na conexão com Rose, tive uma percepção clara de suas ansiedades, preocupações e responsabilidades.
"Ela era dedicada, séria e inteligente.."
A leitura é leve e a narrativa tranquila, mas pensei que Rose na Tempestade fosse me oferecer mais, achei que a história demorou a se desenvolver, houve muitas repetições de fatos e situações que não vi necessidade, isso me desestimulou um pouco. E eu não consegui sentir emoção, a narrativa segue sempre o mesmo ritmo, independente se Rose está pastoreando ou passando por uma situação tensa. Mas o carisma, a persistência e a dedicação de Rose me cativaram.
Enfim, façam a leitura e conheçam essa border collie fiel e leal.


site: http://www.leiturasdapaty.com.br/2014/01/resenha-rose-na-tempestade.html
comentários(0)comente



Paola 06/01/2014

Um livro cheio de emoção que relata a história da cadela boder collie Rose. O livro é narrado, na maior parte do tempo, pela cadela. O autor conseguiu, de forma ímpar, colocar a visão de um cachorro e deixar a leitura interessante e cheia emoção. Mas, o livro também tem partes narradas por Sam, dono de Rose.

O autor conseguiu traduzir sentimentos, como amor e lealdade, de um animal de forma única.

A história começa com Sam adotando a pequena Rosie. A mesma foi criada na fazenda e aprendeu por instinto a fazer suas funções. Ajudava Sam na fazenda e se tornou seu braço direito. Sempre leal e companheira.

Sam se casou com Katie, e Rosie passou a ser companhia para o casal. E quando Katie adoeceu a cadela se manteve por perto em todos os momentos. Cuidando e zelando "sua humana". No entanto, de uma hora pra outra Katie some do mapa mental de Rose... Mas, ela continua sentindo o cheiro dela em todos os cômodos da casa. No entanto, isso não impede Rose de prosseguir a vida com seus afazeres.

Uma tempestade é anunciada. No entanto, Sam não estava preparado para ela. As águas do celeiro foram congeladas, neve começou a cair rapidamente. E numa forma desesperada de dar solução a isso e proteger os animais, Sam sofre um acidente. E como Rose irá reagir? Como ela irá cuidar de tudo?

É realmente uma leitura cheia de emoção e de arrancar lágrimas. Rose deixa qualquer um apaixonado. E o livro só me fez gostar mais e mais desse animal que é tão leal.

"Em momentos assim, às vezes olhava para Rose, que sempre o observava, vigiava a fazenda, pronta para qualquer coisa, e agradecia a Deus por tê-la. Pensara a princípio que adquirira um cachorro. Agora entendia bem demais que ela se tornara outra coisa, mais alguma coisa. Nem sequer queria pensar em ficar nessa fazenda sozinho sem ela."
comentários(0)comente



Marcela 10/11/2013

Resenha
"Sabia que Katie não estava na casa da fazenda, mas não sabia aonde ela fora. Vigiava à procura de Katie todos os dias, mas esta não se encontrava ao alcance de sua visão nem audição. No entanto, farejava-a, sentia lhe o cheiro em toda parte da casa, nos pisos, nos armários e na cama, na cozinha, nas maçanetas de porta e nos puxadores de armário. Mas não conseguia colocá-la no mapa. Mesmo assim, ela estava ali."pág. 22
Mesmo que você não goste de cães, vai se apaixonar por Rose!
Ela é uma filha de um cão pasto com uma border collie que mora com Sam e Katie numa fazenda, desde filhote.
Ela é o anjo da guarda daquele lugar, ela protege os animais e avisa Sam de qualquer problema. É uma cadela mais que especial, ainda mais por ser totalmente leal ao seu dono.

No início do livro ficamos conhecendo um pouco das aventuras de Rose, como ela "trabalha" na fazenda e logo conhecemos os sentimentos dessa fofura. O narrador traz os pensamentos da cadela para o leitor, dessa forma sabemos como ela sente falta de Katie, como ela respeita Sam, e principalmente tudo o que ela faria por aqueles que ama.

No decorrer da trama, Rose vai sentindo que algo estranho esta por vir, ela começa sentir no ambiente, nos animais, que alguma coisa esta chegando e passado alguns dias, uma forte nevasca atinge a fazenda.
É nessa hora que Sam mais precisará dessa companheira!

"Sentia-se forte, cheia de vida.
E sentia-se, pela primeira vez na consciência, leve e livre.
E não solitária"
No início a narrativa pode parecer um pouco lenta, mas a cada página a estória vai ficando mais interessante e emocionante.
O livro é narrado em 3a pessoa, a capa é linda e a diagramação perfeita.

"Rose na Tempestade" é perfeito para quem gosta de uma leitura tranquila, com aventura e animais de estimação.


site: www.mulhericesecialtda.com
comentários(0)comente



Joe Silva 07/11/2013

Rose na tempestade
Sabe aquele receio que você sente antes de ler um livro por não saber o que esperar dele? Pois é, minha leitura de "Rose na tempestade" de Jon Katz foi exatamente assim. Fiquei com muito medo de ler esse livro por ter como personagem principal uma cachorra e d o que poderia acontecer a ela, tendo em vista um outro livro onde um cachorro também é protagonista. Em livros, nunca me comovo com mortes humanas, torturas etc, mas se descreverem alguém pisando na pata de um cachorro eu já abro o bocão para chorar, já que os peludinhos são minha paixão. Mas arrisquei mesmo assim e li o livro.

Rose é uma cão pastora que vive em uma fazenda com o seu dono Sam desde filhote. Adotando aquele lugar como lar ela começou a mapear cada pedacinho da fazenda em sua mente e também todas suas obrigações. Rose sempre tinha tudo sobre controle e sabia resolver qualquer problema que estivesse ao seu alcance, como trazer de volta uma ovelha desgarrada, alertar seu dono sobre o nascimento de algum animal ou proteger os outros animais das raposas e coiotes que espreitavam o lugar em busca de alimentos fáceis.

Mas quando seu dono traz para casa outra pessoa a qual ela não está acostumada, seu mapa mental fica confuso com as novas coisas que acontecem dentro da fazenda e assim ela precisará se acostumar a esse novo humano para reorganizar as coisas para não fugirem de seu controle. Então, quando tudo parece se ajeitar, misteriosamente aquela pessoa desaparece deixando Rose ainda mais confusa, já que ela havia se tornado uma grande companheira de Katie.

Algum tempo depois, quando uma tempestade se aproxima, seus instintos ficam alertas e mesmo se esforçando para fazer seu trabalho da maneira mais perfeita possível, já que era isso que lhe dava prazer, existem coisas que vão além da capacidade de uma simples cadela para resolver. Mesmo assim ela vai até as últimas consequências para tentar encontrar uma saída e assim superar o impossível, demonstrando sua lealdade e amor ao seu dono.

Rose na tempestade é um livro delicado, cheio de emoções e com uma perspectiva bem original, já que na maior parte da história vemos tudo pelo ponto de vista da cadelinha e nos divertimos com seu pensamento lógico e muitas vezes mais organizados que o de muitos humanos por aí. Leitura recomendada :).

site: http://www.escrevendoaospouquinhos.com.br/2013/11/rose-na-tempestade.html
comentários(0)comente



Louise 27/10/2013

Esse livro é muito fofinho, sério gente =x ok, posso ser suspeita pois tenho um lado muito sentimental/sensível quando se trata de cachorrinhos hihi. Então, já peguei o livro achando que cedo ou tarde iria acabar chorando (o que de fato aconteceu)... Me via lendo o livro super rápido e passando junto com Rose os medos e problemas que surgiam pela frente... O livro é curtinho e os capítulos também, desse modo, contribuindo para a leitura ficar rápida e dinâmica. A cachorrinha Rose veio de um cruzamento de um border collie com um cão pastor, porém desde novinha mostra seu diferencial perante os demais, executando com habilidade e destreza o trabalho como pastora. Ao longa da trama acompanhamos a grande amizade entre Rose e Sam, um fazendeiro que ficou viúvo recentemente de sua esposa Kate. Então, juntos irão aprender a lidar com suas perdas e enfrentar obstáculos. Sam e Rose comandam a administração da fazenda, porém, ambos se preocupam com a aproximação de uma longa e ameaçadora nevasca, já que os animais da fazenda necessitam de sua proteção. Jon Katz conseguiu exprimir com extrema perfeição e habilidade a amizade e amor entre um homem e uma cachorrinha, mostrando toda a relação de companheirismo, lealdade e amor puro.
comentários(0)comente



Nanda 08/04/2016

Gostaria de dizer que me encantei com Rose na Tempestade, mas infelizmente não foi o caso. Desde quando foi anunciado o lançamento eu me animei, a sinopse me chamou atenção por ser algo inédito, o booktrailer me deu um aperto no coração. Mas não foi bem assim que aconteceu comigo enquanto lia.

Geralmente eu gosto de histórias com animais, por isso me interessei por este livro quando a Novo Conceito anunciou o lançamento. A proposta do livro era realmente boa, mas conforme fui avançando parecia que não tinha saído do lugar, sabe? Continuar a leitura foi difícil para mim, desde o início eu não consegui me conectar com a história. O enredo que inicialmente parecia legal se tornou maçante e ao final de tudo pareceu que a história não me contribuiu em nada.

Poucas foram as partes que me trouxeram algum tipo de emoção, o que é uma pena, pois penso que o livro tinha muito para mostrar. O mundo pelos olhos de Rose é único, porém nem isso foi capaz de me animar com a história.

Eu me admirei com a força e a perseverança de Rose, não nego, algumas partes foram escritas com maestria, mas no geral não foi uma leitura produtiva para mim. O espaço para as reflexões estava lá, mas não foi bem desenvolvido, chegando ao ponto em que parecia que o autor apenas selecionou frases aleatórias e as colocou no livro.


Enfim, li o livro em pouco tempo e depois de muito pensar cheguei à conclusão de que a história, infelizmente, não acrescentou em nada na minha vida. Foi decepcionante constatar isso, pois eu tinha uma expectativa alta para o livro.

site: http://www.entrelinhascasuais.com/2014/04/resenha-rose-na-tempestade-jon-katz.html
comentários(0)comente



50 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4