Kardec

Kardec Marcel Souto Maior




Resenhas - Kardec


30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Albuquerque 30/12/2013

O livro me decepcionou um pouco. Percebi uma visão negativa sobre o espiritismo na obra, além da falta da infância e adolescência de Kardec, que só passa a ser descrito na juventude tardia (já professor e contador). 70% dele mostra casos de charlatanismo e a repercussão na Revista Espírita de Kardec. Esse é um resumo básico do livro: Kardec fica sabendo sobre os casos das "Mesas Girantes". Investiga. Fica convencido de que os responsáveis são espíritos. Aí começa a fórmula: um caso de charlatanismo e logo após a defesa feita por Kardec. Claro que há pontos positivos, encontramos muita coisa sobre a História da Doutrina em seus primórdios. Mas a visão do autor tende ao negativo, inclusive com vários comentários sarcásticos ao longo do texto.

Acho que valeu a leitura, mas o livro poderia conter mais sobre a repercussão positiva, também. Afinal, não foi só com polêmicas que o espiritismo cresceu.
Maraysa 06/08/2014minha estante
Ganhei o livro e logo comecei a perceber que não era como eu imaginava. Estou lendo e acho que chegarei às mesmas conclusões que você. Uma pena. O livro prometia ser bem melhor, né?!


Lu 12/08/2014minha estante
Eu gostaria de ler esse livro, mas depois da sua resenha desanimei. Pensamos muito parecido e fiquei com a certeza que não vou curtir.


Albuquerque 06/11/2014minha estante
Pois é, eu acho mesmo que o autor perdeu a mão e não conseguiu se manter neutro. Ficou nítida a ideia contrária à doutrina espírita. Ele tem todo o direito de não concordar, mas a esmagadora maioria das pessoas que compraram o livro, acredito eu, são espíritas, e esperavam uma abordagem um pouco menos tendenciosa do autor.




Ana Araujo 10/01/2014

Não é bem uma biografia de Kardec
Sou espírita e fiquei bem interessada com a proposta do livro, uma biografia de Allan Kardec. Entretanto, ao longo do texto percebi que o livro descreve mais a história do espiritismo a partir dos esforços de Kardec do que realmente a história da vida dele. Mesmo assim é interessante, mas como são muitos fragmentos de relatos e acontecimentos da época, às vezes fica muito disperso.
Hester 01/10/2015minha estante
Estava afim de comprar. Desisti!




Daniel 08/06/2014

A história do espiritismo e de Kardec. Sem utopias.
Pra quem quer ler sobre o nascimento do espiritismo como REALMENTE foi, vale a leitura.

Eu, sinceramente, não entendo quem acha que, em pleno seculo XIX, numa França católica, as pessoas aceitariam de braços abertos o espiritismo. Não faz o menor sentido! O espiritismo precisava de método científico, de provas, de raciocínio lógico para nascer. E isso foi dado por Kardec durante a criação da doutrina. Ele mesmo ensinou a duvidar até que se provasse. O espiritismo, por não se forçar como única corrente filosófica, sempre dependeu do bom senso dos que o estudam e o praticam para crescer. Acho que todo praticante de espiritismo deveria entender isso.

Li numa resenha: "O livro é sobre a história do espiritismo, não sobre Kardec". E não é a mesma coisa? O professor Rivail "deixa de existir" para dar espaço à Allan Kardec. O que Kardec fez em vida? Trabalhou pra erguer uma doutrina, uma revista, defender a doutrina das injustiças e calúnias e conquistar milhões, MILHÕES, de adeptos à sua causa. Isso tudo em 15 anos apenas. Quando ia parar de trabalhar para ficar ao lado da esposa, foi chamado de volta ao mundo espiritual. De resto, "só" trabalhou.

Outro aspecto que li em outras resenhas: a infância de Kardec. De que isso importa para a doutrina? Primeiramente, Kardec nasceu junto com a doutrina espírita. Logo, não teve infância. Quanto à do professor Rivail, o livro deixa claro que sua vida, desde a infância, foi de muito estudo, com Pestalozzi. De resto, o que importa? Saber se ele jogava bolinha de gude?

Outros dizem que são histórias já conhecidas. Sim, são algumas, outras não. Se verificarem na bibliografia, verão vários livros utilizados e trabalhados pela imensa maioria dos centros espíritas. Mas a obra teve sim fatos inéditos, ou ao menos com mais detalhes. Pelo menos pra mim.

E sobre sua sua reencarnação? De que importa. O melhor presente foi o que ele deixou: uma doutrina sólida, com princípios e métodos confiáveis. O resto é o resto.

Marcel Souto Maior mais uma vez fez um excelente trabalho organizando todos esses fatos numa obra tão completa como essa. Está de parabéns!
comentários(0)comente



Guarilha 13/06/2014

DECEPCIONANTE
Marcel Souto Maior pecou feio ao escrever esta biografia como se fosse um roteiro para o cinema. Ficou clara a sua intenção de usar o livro para a produção de um filme, a exemplo do que ocorreu com "As Vidas de Chico Xavier", esta, sim, uma excelente obra.

O livro, com 360 páginas, poderia ter apenas a metade, uma vez que seu conteúdo é fraco e inconsistente. Com uma narrativa pobre, letras grandes e espaços exagerados entre as "cenas", fica patente que se tentou escrever um livro grande com pouco conteúdo.

Quem leu "As Vidas de Chico Xavier" e, como eu, gostou, comprou a biografia de Kardec na certeza de que leria uma obra com qualidade tanto na narrativa quanto no conteúdo biográfico. Mas, infelizmente, foi decepcionante. Mesmo assim, ainda consegui ler 44% do livro. Depois, desisti. Naturalmente.
comentários(0)comente



Maraysa 18/11/2014

Podia ser melhor
Poxa, esse livro tinha tudo para ser um grande livro, contando a história de um grande homem que passou pela Terra. Infelizmente, deixou muitas lacunas, não trouxe notáveis fatos inéditos e deixou a desejar na abordagem dos relatos de casos emblemáticos do espiritismo. Fico me perguntando se o Marcel Souto Maior estava apressado, porque não é uma obra muito aprofundada. Praticamente tudo que ele apresentou nesse livro pode ser encontrado nas edições da Revista Espírita. Não sei o que ele tinha em mente, mas eu sei o que eu tinha e, francamente, fiquei me sentindo frustrada. Eu queria mais!
Apesar de todas as minhas queixas, a obra é interessante para presentear, porque muitas pessoas podem se interessar pela doutrina Espírita apenas com a leitura dessa obra que mostra o Espiritismo como ele é, uma consolação para pessoas que perderam entes queridos, um caminho para os que perderam a esperança, uma luz para os suicidas, enfim, se a pessoa tiver algum interesse em conhecer um pouco sobre o espiritismo, penso que esse seria um livro bacana para começar, já que apresenta uma leitura fácil e acessível.
comentários(0)comente



Felipe Cruz 05/02/2014

Uma obra popular com poucas informações inéditas
Apesar de ter sido lançado em novembro de 2013, somente neste mês que eu tive a oportunidade de ler "Kardec - A Biografia", de autoria do jornalista Marcel Souto Maior. Ele também é autor da biografia "As Vidas de Chico Xavier". Porém, se no livro sobre o médium brasileiro o jornalista apresentou informações inéditas sobre o biografado, em "Kardec", a impressão é de que se trata de uma obra simples, feita para ser lida rapidamente e por pessoas que não estão acostumadas com biografias. É quase como um livro didático.

Segundo o autor, as negociações para levar a biografia de Hyppolyte León Denizard Rivail, nome de batismo de Allan Kardec, para o cinema já estão em andamento. E, se levarmos em consideração o sucesso que foi a adaptação de "As Vidas de Chico Xavier" para as telonas, podemos esperar o mesmo com a história do codificador do espiritismo. Aliás, nas listas dos mais vendidos, "Kardec" já figura entre os primeiros. Ou seja, é inegável que a obra é um sucesso editorial.

De volta ao livro, ele foi dividido em pequenos capítulos de no máximo dez páginas cada (quase sempre menos) que explicam muito rapidamente a vida de Hyppolyte. Para quem não conhece absolutamente nada sobre a vida de Kardec, o livro é uma boa maneira de começar a conhecer. Mas, nem de longe pode ser considerada a biografia definitiva do espírita (e eu também acho que essa nem era a intenção de Marcel). Se o leitor for um espírita praticante, estudante da doutrina, certamente o livro será lido de forma enfadonha e se trazer nenhuma informação inédita, pois a biografia básica do Kardec é estudada em todos os centros espíritas do Brasil.

Capa do livroAliás, eu acho que esse é o principal defeito da obra: a falta de informações inéditas. É muito mais difícil (não é impossível, é claro) para um autor estrangeiro biografar uma personalidade que viveu sua vida inteira em outro país (no caso, a França), ainda mais no século 19. Além disso, a maioria dos registros originais de Kardec se perderam. Para contornar o problema, Marcel foi buscar informações nos escritos de Kardec feitos na "Revista Espírita", que o codificador editou por anos. A revista serviu como palanque para Kardec se defender de ataques dos desafetos da doutrina e também para comentar os fenômenos espíritas que ocorriam em todo o mundo. Os textos originais dessas revistas, aliás, estão disponíveis gratuitamente em diversos sites espíritas brasileiros, e em português.

Senti falta na obra de informações sobre em que circunstâncias foram escritos os principais livros do espiritismo, como "O Evangelho Segundo o Espiritismo" ou "O Livro dos Médiuns". A biografia cita o momento em que essas obras foram feitas, porém sem entrar em detalhes. Faltou também contar um pouco mais da história de Kardec antes de ele se tornar Kardec. Ou seja, do período em que ele era apenas o professor Hyppolyte.

A conclusão é de que se trata de um livro simples feito para ser lido por pessoas que não costumam ler obras mais densas. Ou seja, um livro para as massas. Uma obra popular. Não quero ser leviano em afirmar que o livro foi escrito apenas para se aproveitar das excelentes vendas que todas as obras espíritas têm no Brasil. Mas, comparado com a biografia de Chico Xavier, escrita também por Marcel, "Kardec" não parece ter a mesma profundidade e informações que seu antecessor.
comentários(0)comente



Tati 10/03/2014

O livro é bacana, mas na realidade não se trata de uma biografia de Allan Kardec e sim da história do Espiritismo. Como sou simpatizante - e muito - da doutrina espírita, foi muito bom ler, mas acredito que alguns, que esperam ler a história da vida de Allan Kardec,podem vir a se decepcionar.

"O que é preciso para praticar a caridade benevolente? Amar ao próximo como a si mesmo (...) Abjurar todo o sentimento de ódio, rancor, inveja, ciúme, vingança, numa palavra, todo o desejo de prejudicar."
comentários(0)comente



Helber 09/09/2014

Considerei um bom livro por causa das informações históricas, mas não merece mais estrelas.

No início o livro prende bastante, na parte investigativa dos fenômenos e da elaboração do Livro dos Espíritos, mas depois vai ficando morno e menos interessante.
comentários(0)comente



Nathalia Almeida 19/01/2016

A vida
O livro e muito bom, facil de ler, interessante e principalmente muito exclarecedor
comentários(0)comente



Letícia 30/12/2014

Poderia, mas não foi...
O livro Kardec - a biografia, ficou muito aquém das minhas expectativas como uma leitura de horas vagas que sou hoje, pela falta de tempo. Imagino que para um crítico que possua mais técnica e tempo disponível para a análise mais apurada sobre a obra, é muito provável que este livro seja classificado como uma obra que nasceu prematura.
O autor tinha muito material e não soube como explorá-lo. Poderia até mesmo mudar o título para algo acerca da história do espiritismo, sua trajetória, as dificuldades a que os oportunistas expuseram as lideranças que de fato faziam um trabalho sério, coisas desse gênero. Mas biografia, acredito que tenha passado muito longe. Perdeu-se a essência de vida real de Kardec, faltaram relatos acerca de sua infância, seu vida adolescente, o que o levou a ser professor, suas motivações de vida, ou até mesmo sua forma monótoma de encarar as coisas antes do espiritismo, suas paixões antes de Amélie, sua família, sua trajetória acadêmica, seus medos e pensamentos, seus sonhos antes do espiritismo, o dia a dia com os aliados espíritas. O livro deixa tudo muito vago, entra em campos que pouco foram explorados, como por exemplo a esposa ter mudado algumas decisões de Kardec, ou instruções deixadas para a continuação do espiritismo após sua morte, e em nenhum momento foi explicado o porque, qual seria a intenção de Amélie em alterar as coisas? Isso jamais saberemos. Ou devamos aguardar uma melhor biografia de Kardec, acho que um homem desse brilhantismo merecia um trabalho sério e esclarecedor.
comentários(0)comente



Roberta 01/05/2016

Adorei!
Explica de uma maneira simples e fácil de ler como Allan Kardec iniciou os estudos e codificou o espiritismo. Super recomendo!
comentários(0)comente



Barbara 21/04/2014

Para iniciar na doutrina espírita
É um livro que recomendo para quem está começando no espiritismo, ou que já é praticante e tem um conhecimento raso da vida desse homem que contribuiu tanto para a doutrina.
O livro é bem escrito, as vezes fica um pouco massante pq ele se apega muito a um viés da vida de Kardec que seria as dificuldades por ele encontrada para divulgar o espiritismo, mas nada que comprometa o prazer da leitura.
comentários(0)comente



Eduardo 11/01/2017

Mais um livro sobre a vida de Allan Kardec, mas desta vez sob a ótica de um escritor não-espírita. Importante enfoque.
comentários(0)comente



Nat 25/12/2014

Biografia não é meu tipo de livro favorito, e atrasei bastante a conclusão desse livro. Mas quando o terminei, não me arrependi! Uma grande história de uma grande homem. Recomendo!
comentários(0)comente



Gláucia 25/03/2014

Kardec - Marcel Souto Maior
Como o autor não é filiado ao espiritismo ou a qualquer outra religião formal, procurou escrever com um certo distanciamento e apenas narrar os fatos pesquisados. Assim, esse livro será lido, inevitavelmente de duas formas: por aqueles que não creem na doutrina e pelos que creem. Esses últimos encontrarão em seu íntimo e dentro de seu conhecimento, explicação para os pontos assinalados pelo autor como duvidosos ou polêmicos.
O livro é muito bom para se conhecer como surgiu a doutrina e como ocorreu a compilação dessa obra tão importante, o pentateuco kardecista.
comentários(0)comente



30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2