Círculo

Círculo Mats Strandberg




Resenhas - Círculo


60 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Flavs Machado 08/12/2013

Muito suspense, informação dada em conta-gotas
Círculo é um livro bem sombrio, onde todos os aspectos ajudam neste fator. Desde sua capa, até a sua coloração mais escura, passando pelas ilustrações etc. O suspense está presente a cada página e foi uma leitura um tanto surpreendente. O fato da sinopse da capa e contra capa serem tão vagas, apenas ajudam a manter o mistério, de fato que é não é tão fácil descobrir do que o livro se trata durante um bom tempo, o que acaba tornando tudo interessante. No entanto, devo afirmar que as doses de informações tão escassas, acabam deixando a leitura um pouco cansativa.

O livro tem uma grande quantidade de personagens consideradas principais (sete no total) e a narrativa ocorre em terceira pessoa, focando cada momento em uma personagem, no entanto duas delas não temos o "ponto de vista", o que parece ser de propósito, especialmente uma delas que mal aparece e não é nem um pouco aprofundada. Parece ser de propósito, mas confesso que deixou uma espécie de vazio não saber praticamente nada sobre uma personagem tão importante, enquanto conhecemos profundamente todas as outras.

A informação toda dada na história, parece ser dada com um conta-gotas, aos pouquinhos e nada é o que parece. Confesso que isso me deixou confusa em alguns momentos e quando alguma coisa era revelada, eu fiquei até o final com uma pulga atrás da orelha porque talvez, a escolha dos autores de revelarem tão pouca coisa, tenha resultado nessa eterna desconfiança.

Círculo é uma leitura bem sombria (como já citei acima), além de todo o enredo de fantasia, ainda há o lado real, onde nos deparamos com depressão, drogas, bullying, distúrbios alimentares etc, o que trouxe uma visão diferente de livros do gênero (especialmente YA), onde tais coisas ou são excluídas, ou pouco aprofundadas e raramente afetam as personagens principais que tendem a seguir um padrão. É um livro bem interessante, mas acredito que seria muito melhor e bem aproveitado se não enrolasse tanto para dar informações vitais para o enredo ao invés de se focar tanto nos problemas pessoais das personagens principais, essa exploração poderia ser feita de maneira melhor.

É um bom livro, apesar dos defeitos citados acima e deve agradar aqueles que gostam de suspense, terror com uma boa dose de drama.


site: http://psychoreader.wordpress.com
Carol 12/06/2014minha estante
vc por aqui rs


Carol 12/06/2014minha estante
pelo que vc escreveu me lembrou o livro fallen da lauren kate, excesso de suspense até o fim, chega a enervar




Natália 27/02/2020

Círculo
Há pouco tempo eu estava com muita vontade de encontrar livros sobre bruxas. Não foi por acaso que me apaixonei na hora por esse quando li a sinopse em uma livraria, depois que a lombada me chamou a atenção (e só porque não tinha um "título" nela). Vi que não era tão bem avaliado aqui (sim, eu confiro as avaliações no Skoob antes de comprar um livro hahah), mas decidi levar mesmo assim. No fim, não esperava muita coisa dele; achei que ia ser mais um daqueles livros que seriam melhores se tivessem ficado só na sinopse.
Eu me surpreendi muito, e foi positivamente. Talvez tenha sido por eu adorar a temática de bruxas, mas eu fiquei encantada pela história e pelas personagens, que têm cada uma sua própria personalidade e vivências. Fiquei muito triste com alguns acontecimentos e super ansiosa pra saber o desenrolar. Teve alguns pontos que ficaram um pouquinho soltos pra mim e algumas coisas que eu mudaria, mas não deixou de ser um ótimo livro.
Algo que me decepcionou (muito) foi descobrir que a Intrínseca não traduziu The Fire e The Key, que são livros difíceis de encontrar até em inglês. Queria ler a trilogia completa :/
Sandy 17/07/2020minha estante
Eu tô muito triste com isso tbm, comprei sem saber que era uma trilogia e fiquei decepcionada por saber que não vou poder ler a continuação


Natália 18/07/2020minha estante
Simmm!! Fiquei bem chateada, gostei muto da história hahah :(




Universo Celestial 24/05/2020

Circulo
Círculo é o primeiro livro da Trilogia Engelsfors lançado pela Editora Intrínseca no ano de 2013, possuindo 416 páginas dos escritores Mats Strandberg e Sara B. Elfgren ambos moradores da Suécia. A premissa do livro aborda questões locais do pais de origem dos escritores misturados com adolescência.
Na cidade de Engelsfors acontecimentos fora do normal vai juntas 7 adolescentes para descobrirem um lado sobrenatural e ainda ter que lidar com os problemas que a adolescência trás. Anorexia, popularidade ou a falta dela, e suicídios são alguns temas que vemos no desenrolar da história. 6 elementos vão ser predominantes na narrativa do livro e cada personagem vai ter seu elemento individual sendo eles: ar, agua, terra e fogo que já conhecemos e nesse universo os escritores acrescentaram mais dois, metal e madeira.
A narrativa do livro é bem fluída, e tem poderes elementais bem construídos, no entanto ele possui muito pontos ruins; existem dois personagens no decorrer do livro que não tem serventia nenhuma a não ser dão as respostas para as personagens principais, as escolhidas as vezes eram bem confusas de diferenciar e o desfecho do livro não correspondeu as expectativas.
Em suma o livro tem grande foco na adolescência, indicaria para aqueles que buscam livro jovens adultos, possui algumas cenas de mortes explicitas e sexuais que não seriam adequadas para crianças.

site: https://www.instagram.com/p/CAllWvEjRG-/
comentários(0)comente



jhenie 19/07/2020

Esse livro é mais um daqueles que você se envolve totalmente e é difícil parar de ler. A história é envolvente, desperta curiosidade, intriga e nos dá aquela pontada de nervosismo sobre o que está acontecendo e ainda pode acontecer. Há um misto de emoções do começo ao fim.

Como qualquer livro com muitos personagens principais, seria complicado dar uma boa atenção a todos eles. No entanto, a forma como foram abordados os poderes de Rebecka no início, Vanessa e Anna-Karin foi realmente de se bater palmas. Sem contar os poderes de Minoo, que foram revelados apenas no finalzinho e foi fascinante! Porém senti falta de uma melhor abordagem dos poderes de Ida e Linnéa. Por ser o primeiro livro de uma trilogia, pode ser que estes sejam mais abordados nos seguistes e seria ótimo, afinal.

Eu adorei essa primeira história e adoraria ler as demais. A construção do mistério sobre as mortes e quem era o culpado foi ótima, espalhando dúvidas por todos os cantos. Não diria que surpreendente quando descobri o culpado, porque tinha minhas desconfianças por, simplesmente, não encontrar um papel bom o suficiente para aquela personagem em questão se não o de um culpado. No fim, foi incrível!

Recomendo muito para os fãs de histórias de bruxas e até para quem não tem o costume e o gosto de ler. É uma leitura ótima!
comentários(0)comente



Pratelivros 22/06/2015

Um dos melhores livros de bruxos que tive o prazer de conhecer (ler).
Primeira coisa: pa-ra-béns!
Há muito não me animava tanto com uma história e não conseguia largá-la. Sabe quando você entra de tal modo no livro e uma bomba pode explodir que você não vai perceber? Essa foi exatamente a sensação que tive ao longo da leitura. É uma narrativa em terceira pessoa e cada capítulo mostra um ou dois pontos de vista de cada uma das integrantes do Círculo, permitindo que a leitura flua e não fique pesada, massante.
A história já começa avassaladora, com a morte de um menino, Elias, no banheiro do colégio. Ele foi levado a isso por uma voz misteriosa que sussurrava em sua cabeça. Linnéa, sua melhor amiga, e Minoo o encontram sentado no vaso, com um talho no braço esquerdo, um pedaço de vidro na mão direita, e uma poça de sangue sob seus pés. Apesar delas nunca terem se falado, apoiam-se uma na outra. Todos acham que o menino cometeu suicídio, mas Linnéa sabe que ele não faria isso, pois planejava encontrá-la mais tarde.
Se não foi ele quem se matou, então quem é o responsável?
Depois do incidente, mal sabiam elas que suas vidas - e de outras quatro meninas - mudariam para sempre. Na Lua Vermelha, as seis escolhidas(Linnéa, Minoo, Rebecka, Vanessa, Ida e Anna-Karin) são levadas inconscientemente para o parque de diversões. Lá, encontram o zelador, Nicolaus, que se apresenta como o guia delas. Nenhuma das meninas, nem Nicolaus, entende o que está acontecendo, até alguém possuir o corpo de Ida e explicar que elas correm grande perigo. Agora, elas precisam se manter unidas, deixando de lado suas grandes diferenças... e lutar para sobreviverem.

Sim, meus amigos e minhas amigas, emoção à toda hora! Os autores têm o espírito do Sir George R.R. Martin, e por isso tenho que reverenciá-los. Não tiveram pudor nenhum ao matar a minha até então personagem favorita logo no começo do livro.
Quando ouvi a parte da união que as tornava mais forte, já comecei a resmungar, achando que seria igual ao Círculo Secreto: elas precisariam unir o círculo, e depois disso não poderiam usar magia sozinhas. Graças a Deus que me enganei! Elas não estão nem aí, cagando para a vida. Algumas só querem se divertir e aproveitar os poderes. Adorei, porque eu faria o mesmo. "Girls just wanna have fun"
Como falei antes, cada capítulo tem um ou dois pontos de vista, o que deixa bem leve. A metade do capítulo pode estar chata, mas ao aparecer a outra personagem fica muito bom.
PS: é difícil encontrar uma parte chata.
As diferenças nas personalidades das personagem são gritantes, e é legal ver como os autores desenvolveram tanto elas quanto a história em si. Acabei me afeiçoando a todas as meninas, e isso vai tornar pior meu sofrimento se uma delas morrer.
O final é muito bom, emocionante, e só uma coisa, que não posso comentar, me incomodou um pouco. Estou morrendo de vontade de ler os próximos, fiquei com gostinho de quero mais.
Se é fã de histórias de bruxaria, esse é o livro para você.

Para quem gostar, tenho uma notícia animadora: a própria autora trabalhou no roteiro da adaptação cinematográfica do livro, que tem estreia prevista para o dia 18 de fevereiro deste ano, mas nos cinemas da Suécia. Por isso, só nos resta sentar o rabicó e esperar ansiosamente.

OBS: Para ler a resenha com seus efeitos completos (fotos e gifs), acesse o link abaixo:

site: http://pratelivros.blogspot.com.br/2015/02/resenha-trilogia-engelsfors-circulo.html
comentários(0)comente



Fabricio~Raito 31/01/2014

Suecos, vocês são incríveis.
Quando vi a capa de Circulo foi tiro e queda. Me apaixonei. E ter lido a sinopse, me arrebatou. Mas muita gente se queixa: Qual a razão de uma sinopse tão pequena, sem muitas informações? A resposta é: o mistério já começa por ai, e se sua curiosidade não foi atiçada, talvez este livro não seja para você.
7 adolescentes, de uma pequena cidade na suécia. 7 universos diferentes, de roupas e cabelos diferentes, de gostos e complexos diferentes, com apenas uma coisa em comum: estudam na mesma escola. Quando uma série de suicídios começa a acontecer, e uma misteriosa lua vermelho-sangue surge no céu, estes 7 se descobrem que mais do que apenas adolescentes normais e juntos, terão que descobrir e desvendar o mistério que paira sobre a sua cidade.
Os autores possuem uma narrativa intrigante. Nada complexa, flui de forma natural e não é cansativa. Os personagens são cuidadosamente construídos e apesar de serem muitos, estão presentes o tempo todo durante a leitura. A maneira como os atritos entre o novo grupo que precisa se unir também é natural, crível, e todos se identificarão com um dos 7. Tudo é construido de forma muito sucinta, o desenvolvido é perceptível assim como a história em si. E não é por serem protagonistas que estão isentos da morte. Os autores não poupam mortes, mesmo dos mais importantes.
Apesar do tema central ser bruxaria, o universo criado por Mats Strandberg e Sara B. Elfgren é diferente de tudo aquilo que já havia lido sobre. Parece que houve pouca ação neste primeiro livro, mas levando em conta que é uma trilogia, é completamente normal este processo, onde o primeiro livro se preocupa mais com a apresentação dos personagens e construção de um enredo forte e de conteúdo. Suecos possuem uma visão única na construção de obras fantasiosas. É meu quarto contato com autores suecos e cada vez mais me vejo envolvido neste incrível jeito impar de escrever.
A Intrínseca novamente apresentou um trabalho eficiente, de qualidade, sem qualquer ponto negativo (apenas quatro ou cinco erros de digitação). A capa se manteve como a original, com o título deslocado para a parte superior da mesma. É um excelente livro, repleto de mistérios.
comentários(0)comente



Joy 20/03/2016

Tive a impressão de que os autores não souberam misturar a realidade com o sobrenatural.
O livro é legal, porém mediano e não irei levar nada dele para minha vida, além de não ser do meu feitio. Comprei-o na Bienal somente pela capa, sem ler a sinopse. Quando o li, de início não sabia o que esperar, por isso minha expectativa não era muito alta.

O começo é confuso porque são seis personagens principais femininas, e eu sou péssima com nomes, então tive que voltar várias vezes para a orelha do livro só para ler a descrição de cada uma. As personagens têm características bem normais de qualquer adolescente, mas todas com personalidades bem distintas.

O círculo é um grupo de seis meninas: Minoo, Vanessa, Linnéa, Rebecka, Anna-Karin e Ida. Elas são reunidas por uma força sobrenatural em uma noite de lua cheia, pois são as escolhidas para lutar contra um mal. Nenhuma delas eram amigas antes disso, mesmo todas estudando na mesma escola. O mal ao qual elas lutam não é bem descrito no livro, além do porquê elas foram escolhidas para tal missão. Há um vilão, mas o objetivo dele e o porquê de suas ações também não é muito esclarecido.

A Minoo é uma das personagens que mais gostei; ela é insegura como qualquer adolescente, mas sempre tenta apaziguar as brigas entre as meninas. A Vanessa é uma garota popular na escola, porém não é metida e é neutra entre os conflitos. A Linnéa é muito impulsiva, é a primeira que julga todas as outras e sempre arranja uma forma de despedaçá-las com palavras. A Rebecka é melhor do que a Minoo, mesmo sofrendo de um distúrbio alimentar tenta ao máximo uni-las, pois não tem problemas com nenhuma das cinco. A Anna-Karin sofreu muito bullying no passado e é a mais quieta e recolhida do grupo, porém sua autopiedade e auto-depreciação atrapalha as meninas em vários momentos da trama. A Ida é desagradável do inicio ao fim, parece que está em sua natureza ser desprezível e pensar somente em si mesma, além de ser a principal pessoa que praticou bullying contra Anna-Karin.

Este livro é o primeiro da trilogia Engelsfors, porém as continuações ainda não foram publicadas no Brasil. O desfecho é bem aberto, mas não me trouxe a vontade de ler a continuação. Parece-me que esse livro é somente uma apresentação para o universo da trama, mas os autores não nos deram informações suficientes para querermos continuar. A história ficou muito aberta, o que me desanimou, pois gosto que me expliquem o porquê de tais poderes, ações etc.

Bom, o Círculo é um livro com uma premissa boa, que não foi muito bem utilizada. Tive a impressão de que os autores não souberam misturar a realidade com o sobrenatural. A diagramação e edição são lindas, realmente o comprei porque fiquei apaixonada pelos detalhes. Pretendo procurar o e-book em inglês do segundo livro, Fire para tirar minhas dúvidas sobre a história.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, ficou pequena porque achei o enredo muito vago.
Visite meu blog ;)
http://choqueliterario.blogspot.com.br/

site: http://choqueliterario.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



ZDAloy 21/05/2017

Vamos falar de um young adult BEM ESCRITO e interessante? Vamos falar sobre personagens femininas fortes, bruxas, rituais, luas sangrentas e suicídios sem explicação? Vamos falar de uma história misteriosa, cujas informações são dadas aos pouquinhos de forma lindamente calculada pra que você sempre queira ler o próximo capítulo? É isso. Ótima recomendação. Ressalto o fato de ser bem escrito e de ser narrado em terceira pessoa. E minha personagem preferida é a Minoo. E tem uma capa tão bonita! É uma trilogia, btw.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leo 14/07/2017

Comprei este título na Bienal Internacional do Livro de São Paulo de 2016, e foi 100% pela capa. Quase um ano após a compra, decidi lê-lo.
Bom, primeiro é necessário que saibam que este livro é o primeiro de uma trilogia cancelada no Brasil pela editora Intrínseca. Então caso, você não saiba inglês, ficará preso no começo.
Apesar de a história se fechar, a trama maior que move a trilogia apenas é introduzida.
Se American Horror Story Coven, The Secret Circle, Life is Strange e 13 Reasons Why se unissem em uma história, seria este livro.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Miloca 03/02/2014

Minoo, Anna-Karin, Vanessa, Ida e Linnéa estudam na mesma escola. Elas não são amigas, mal se conhecem e algumas até se odeiam, mas algo vai uni-las e elas precisarão se aproximar para se manterem vivas.
Uma noite, depois que um colega se suicida em um banheiro da escola, surge uma lua de sangue no céu de Engelsfors. Nem todos a veem, mas Minoo, Anna-Karin, Vanessa, Ida e Linnéa sim. Além de notarem a lua de cor diferente, elas são atraídas por ela até um parque de diversões abandonado. Lá as garotas encontram Nicolaus, o zelador da escola, que diz que elas são as Escolhidas e que se não se unirem logo, algo de muito ruim vai acontecer.
Apesar dos avisos e de todas terem tido sonhos estranhos, elas não dão muita atenção e vão embora cada uma para seu lado. Mas logo elas mudarão de ideia, assim que outra colega morrer, e terão que aprender a conviver e confiar umas nas outras mesmo que Minoo tenha um ar de intocável, Vanessa seja uma patricinha, Linnéa seja considerada uma párea da sociedade escolar, Ida seja líder do grupo de provocadoras e Anna-Karin tente sempre se passar por invisível.

Não sei bem como explicar Círculo. A narrativa é crua e bastante sóbria; crua no sentido de ser bem clara, não há floreios nos termos, e sóbria por ser direta e – apesar de praticamente dissecar os pensamentos das personagens – não muito emocional. Acho que posso usar a expressão “curto e grosso” para esse livro.
Há cenas que provavelmente me levariam às lágrimas se tivessem sido escritas com alguns floreios e linguagem mais poética, mas que nesse caso me deixaram pasma com o que estava acontecendo e pronto.
As personagens principais são extremamente humanas – e eu adorei ler um livro assim. Elas são adolescentes, elas têm problemas de adolescentes e o leitor praticamente mergulha na mente delas, pois o livro é narrado alternando o ponto de vista entre as cinco. Não é em primeira pessoa, mas cada trecho é contado da perspectiva de uma das garotas.
Apesar de adolescentes, não são chatas ou infantis. Em alguns momentos algumas delas são sim, mas é perfeitamente normal e cabível e encaixa na história direitinho. As garotas são bastante racionais até.
Já os personagens secundários não são tratados de forma aprofundada – talvez isso mude um pouco nos próximos volumes – e não dá para captá-los muito bem.
Das protagonistas eu só gosto mesmo de uma, a Minoo. As outras são legais e tal, mas gostar mesmo, só consigo gostar da Minoo. Acho que no fundo é com quem mais me identifico.
Enfim, não sei se consegui me fazer entender, mas é que não consigo realmente definir bem esse livro. Ele me ganhou, eu gostei muito da história, achei bastante interessante (encontrei pontos de semelhança com Harry Potter e Charmed ^^) e com certeza quero ver onde vai terminar tudo.

site: http://colecionadores-de-historias.blogspot.com.br/2014/01/218-circulo-trilogia-engelsfors-i-mats.html
comentários(0)comente



Hugo 08/03/2015

O clima sombrio, do início, toma conta de quase toda a história
O Círculo é a resposta. O Círculo é a arma.

O primeiro volume da trilogia Engelsfors é o Círculo.

O livro começa de maneira bem sombria, com o assassinato de Elias. Uma voz que estava dentro dele dizia o que ele tinha que fazer e era obrigado a fazer, não conseguia resistir. Dessa forma, Elias tem sua morte no primeiro capítulo da trama.

O Círculo é formado por seis garotas.

Minoo é a garota inteligente que sempre sabe o que responder para o professor e nas aulas, mas seu único problema é fazer amizades. Minoo não consegue ter facilidade para fazer amigos, não sabe o que dizer para a pessoa.


Vanessa é a garota popular do colégio, a típica loira bonita. Namora um cara chamado Wille que é bem mais velho que ela, mas acha que a vida com ele seria mais legal.

Línnea não tem mãe e seu pai mora na rua e é um alcoólatra. Vive sozinha e correm vários boatos sofre ela, dentre eles: drogada, lésbica.

Rebecka é uma garota que vive bem a vida, tem um namorado, Gustaf, que é astro do futebol. Seu único problema é aquele que abala várias meninas de sua idade, o distúrbio alimentar. Mesmo sabendo que tem e não contando para ninguém, nem para o namorado, correm boatos por todo o colégio.

Anna-Karin é a garota-alvo das pessoas, está sempre sofrendo no colégio. Pessoas passam por ela, a insultam, a envergonham e destroem sua vida. Por sorte, pode contar com seu gato, Pimenta, que é o amigo dela e ela o leva todos os dias para o colégio.

Ida é a garota insuportável do colégio, fala mal de todos, envergonha todos e faz da vida deles um inferno. Todos a odeiam e nem quando finge ter boas intenções, acreditam nela.

Todas elas têm apresentado umas sensações estranhas e alguns poderes que não conseguem explicar.

Certa noite, a lua está vermelha, e uma força misteriosa invisível transporta as seis para um parque de diversões abandonado. Lá descobrem que além delas, o zelador do colégio também está presente.

Ida é erguida ao ar e supostamente uma entidade entra em seu corpo e fala por ela. As garotas descobrem que são as Escolhidas, que juntas formam o círculo e que existe uma profecia por de trás do círculo e o zelador é o guia delas nessa missão.

As personagens são bem intensas, estão sempre passando por vários sentimentos e a maioria das vezes vários sentimentos juntos.

Descobrem que o suposto “suicídio” de Elias, não era tão suicídio assim, e cabe a elas, descobrir a verdade por detrás desse mistério. Descobrem também que cada uma tem um tipo de poder e ele está ligado com o tipo de elemento que cada uma delas está ligada.

Porém com personalidades diferentes, nem todas concordam com opiniões de outras, porém foi dado a elas que precisam trabalhar em equipe para conseguirem derrotar o mal que está se aproximando.

Com tantas características diferentes e opiniões divergentes, elas tem que trabalhar em equipe, pois uma depende da outra. Será que conseguiram se unir para vencer a batalha?

Durante todo o livro, é um turbilhão de sentimentos de uma vez. Não há um momento de sossego, sempre tem algo acontecendo.

Os autores relatam vários problemas que estão presentes no cotidiano de todos, sendo assim, tendo a fácil identificação com o livro e deixando-o mais real.

Além do desenvolvimento da história do livro, existe a história de cada menina que vai se desenvolvendo também. Ao mesmo tempo em que você quer saber o que vai acontecer no final do livro, também quer saber qual é o final da vida pessoal de cada uma das meninas.

O clima sombrio, do início, toma conta de quase toda a história com questões do tipo: “Quem está fazendo isso?”, “Por que estão fazendo isso?”.

Os autores usam a artimanha de acabar com as suas esperanças. Quando a história a história está começando a tomar um rumo e tudo está indo bem, eles te surpreendem e estragam todas as possibilidades existentes.

Depois de muitas emoções e descobertas, chega o fim de Círculo. O que será que está por vir?

site: www.dreamdropdistance.com
comentários(0)comente



Karol 15/02/2014

Resenha para Livros Em Série.com.br
Quando recebi a sinopse do livro para ler, fiquei super interessada pelo ‘Círculo’, principalmente por ter essa coisa meio sobrenatural então, quando tive a oportunidade de resenhar não pensei duas vezes. Nas primeiras páginas cheguei a achar que talvez fosse uma história já um pouco conhecida por nós, parecida com um outro livro ai, com adolescentes especiais no colégio que até chegou a virar série mas, logo depois, percebi que não tem nada a ver. Na realidade, antes esse livro tivesse virado série, ia ser mil vezes mais emocionante.

Uma coisa tenho que dizer antes de qualquer outra, os suecos sabem escrever suspense e não medem as palavras quando querem deixar a coisa baixa e tensa. O livro é sombrio, é real, e os dois autores tem uma joia nas mãos. Ele aborda diversos temas sem aquela fantasia bonitinha que alguns livros tentam colocar. Em ‘Círculo’ você vai ler palavrões, sobre droga, sobre bullying, sexo, homossexualidade e todas as milhares de coisas que passam na mente dos adolescentes mas, que poucos autores de YA tem coragem de falar. nesse livro não existe nenhum tipo de tabu. Os personagens bebem, fazem sexo e se drogam. E tudo isso sem ter aquela abordagem crítica do assunto, sem moralismo ou qualquer coisa do tipo. Os personagens são o que são, você achando errado ou não.

Voltando à história do livro, logo depois que um suicídio ocorre no colégio, seis meninas começam a ter sonhos e sensações que não são normais. Seis?! Sim, e isso no começo do livro confunde sim um pouco a sua cabeça. Até você se familiarizar com todas elas se passam algumas páginas, mas por sorte, e inteligência de alguém, na orelha do livro tem uma breve descrição sobre cada uma delas. Então se você tá no meio da história e não faz ideia de quem é a Vanessa mesmo, você vai lá, lembra e continua seu livro sem problema algum. Mas isso não fica até o final, os personagens são muito cativantes, e apesar de realmente serem muitos, você identifica cada um deles facilmente, parece que você acaba fazendo parte do grupinho e conhecendo muito bem casa um.

Se você está esperando mistério, pode ficar feliz pois o livro é cheio! Ele é razoavelmente grandinho comparado à outros, mas a história chega à você através de conta gotas, e de forma boa, não daqueles tipos de conta gotas que depois de trinta páginas você ainda não sabe no que aquela descrição toda vai te levar, ou onde aquela conversa toda vai dar. É um conta gotas de filme de suspense, aquele que vai dando um friozinho na barriga de tanta ansiedade para saber o que vai acontecer depois. E quando você acha que está começando a entender tudo e que já descobriu todo o mistério, algo surpreendente acontece e você volta a estaca zero.

Todos os personagens são amáveis, não que todos sejam uns fofos mas, são daquele tipo de personagem que você aprende a gostar e por mais que ele seja um chato na história, você vai curtir as cenas com ele e vai entender por que ele tá ali. Não existem personagem desnecessário, apesar de ser um livro cheio de gente.

Cada capítulo é muito bem montado, e o jogo entre todos os personagens é super interessante. A vida de cada uma das meninas começa a ser contada separadamente a cada capítulo, mas quando você percebe todas já estão misturadas. Talvez seja isso que deixe o livro tão bacana, esse jogo que não te cansa e que ao mesmo tempo te enrola e vai te deixando apreensivo.

Eu já estou maluca para ler a continuação!


site: http://livrosemserie.com.br/2014/02/13/resenha-circulo-de-mats-strandberg-e-sara-bergmark-elfgren/comment-page-1/#comment-20593
comentários(0)comente



Mayh 09/10/2020

Tem a quantidade exata de suspense, consegue te prender a cada folha...recomendo a leitura.
comentários(0)comente



60 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4