O Mundo de Vidro

O Mundo de Vidro Maurício Gomyde




Resenhas - O Mundo de Vidro


216 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Su 24/07/2019

Esse é um daqueles livros que eu não sabia absolutamente nada antes de iniciar a leitura. Decidi lê-lo devido a uma sugestão muito positiva, porém não esperava me encantar tanto com a leitura.
O livro começa pelo último capítulo, onde vemos uma mulher que vem sendo alvo de um autor anônimo que lhe envia, via e-mail, pequenas partes de sua história. Ela, a principio, não consegue identificar ninguém em seu cotidiano que pudesse ter a capacidade de escrever de forma tão bela. Ainda assim, ao chegar ao último capítulo, ela percebe que no fundo sempre desconfiou de alguém.
A história começa na noite de réveillon, vemos um casal apaixonado fazendo juras de amor no meio da Times Square, também vemos um homem solitário em um apartamento brindando com scotch nacional e vendo televisão. Até que o casal é convidado para dar uma entrevista para a televisão, na qual eles anunciam o seu inesperado noivado. Essa entrevista é transmitida no seu país de origem e assistida, dentre outras pessoas, pelo homem solitário, que pensa que também gostaria de ter alguém especial para passar a virada do milênio.
Nosso personagem principal é um homem comum, com trinta e poucos anos, baixa autoestima e uma vida entediante. Cursou processamento de dados, por ser o curso da moda naquele momento, e acabou ingressando na carreira, pois não se interessava por absolutamente nada. Funcionário de uma repartição pública, mora em um apartamento minúsculo. Sua ideia de lazer é ver maratonas de filmes com o seu papagaio. No entanto, sua vida começou a mudar quando encontrou uma linda mulher no vagão do metrô.
Maurício Gomyde cria uma história dentro de uma história e nos apresenta personagens principais sem nome próprio, apenas identificados como ele e ela. Apesar disso, ele e ela são tão bem construídos que não precisam de nomes. Além disso, esse é o livro de romance mais engraçado que já li. Através dessa leitura, pude ver que o amor pode nos tornar pessoas melhores, se assim permitirmos.

“Foi quando seus olhos começaram a pegar foco e presenciar uma cena maravilhosa nos
últimos bancos. Parecia um daqueles quadros embaralhados que demoramos a ver o que são e, após um tempo de fixação, começam a revelar a forma tridimensional de uma figura antes escondida, mas que estava lá o tempo todo.
Era uma mulher linda demais, de maquiagem leve no rosto e uma expressão pura parecida com a de um anjo. Lia um livro, calada. Compenetrada, como se o fato de estar sentada dentro de um metrô cheio e barulhento fosse um detalhe que jamais atrapalharia a viagem nas páginas de sua história. Naquela fração de segundo houve uma conexão única, ainda que unilateral, entre os dois.”
comentários(0)comente



Dih Schaberle 14/06/2019

Ruim
Não consegui enxergar humor nesse livro, me parece que o personagem Ele não saiu da adolescência, vive pensando em besteiras e chega a ser cansativo. Achei o final muito fraco, não recomendaria pra ninguém, muitas pitadas de machismo disfarçados de humor e muitos clichês. demorei muito pra terminar esse livro pq apesar da leitura ser rápida, não ter tantos detalhes e os dias passam muito rápidos, não há nada empolgante a espera.
comentários(0)comente



Babi Kanitz 05/06/2017

Depois de conhecer o Surpreendente!, livro mais recente do Maurício Gomyde, comecei a procurar outros títulos dele. O Mundo de Vidro é o primeiro, escrito há muito tempo, e já mostrava o dom do autor para contar histórias cativantes. É uma história até certo ponto bem simples, mas as situações vividas por Ele (isso mesmo, os personagens não tem nome... quer dizer, leia e você vai entender) são inusitadas e muito divertidas. Dei pala em muitas cenas e estava no ônibus quando li uma cena que me fez quase chorar de tanto que gargalhei. Só tome cuidado ao ler o livro em locais públicos, porque você pode pagar de louco. hahaha
Muito bom.
comentários(0)comente



Heloísa 05/06/2017

Adorei o livro. Simples, singelo, gostoso de ler. E o mais legal: dei muitas risadas, é muito engraçado.
Na história, vemos dois personagens completamente diferentes: "Ele" e "Ela". Ele é todo errado, ela, perfeita. Mas o que se mostrará é que o amor é capaz de fazer com que "Ele" cresça em sua segurança e "Ela" sucumba.
Você vai se apaixonar e, principalmente, vai rir muito.
comentários(0)comente



Ana Paula Garci 27/11/2016

Amei de paixão O Mundo de Vidro. Virou um dos meus queridinhos na estante, daqueles que a gente fica com vontade de reler em um dia de chuva, de bobeira na rede. A história dos personagens Ele e Ela é tão simples e tão gostosa que dá vontade de fazer parte. E importante mencionar que eu simplesmente chorei de rir em algumas partes.
comentários(0)comente



Bernardo 27/11/2016

Muito engraçado.
Me acabei de rir desse livro. Havia momentos, no ônibus, em que eu quase tinha uns ataques de riso e o pessoal ao lado me olhava como se eu fosse maluco. As situações inusitadas descritas pelo autor são singelas e cativantes. Uma ótima diversão.
comentários(0)comente



Mariene.Boldiere 09/11/2016

Que livro horrível, machista, mal escrito, cheio de clichês.
comentários(0)comente



Helena Eher 05/11/2016

O Mundo de Vidro conta a história de um casal (só descobrimos os nomes deles bem no finzinho do livro). Ela, perfeita, inteligente, com bons empregos e um relacionamento feliz. Ele, atrapalhado, sem grandes expectativas, solitário, o retrato de um perdedor.

No romance, ele a vê, se apaixona por ela e faz de tudo para conquistá-la. Inventa de tudo para atingir esse objetivo e vamos acompanhando essas tentativas e a aproximação dos dois.

O livro tem uma linguagem bem simples, os capítulos são curtos e flui com facilidade. A história é divertida com algumas partes bem engraçadas e, às vezes, um pouco exageradas nessa tentativa da graça. O prefácio é muito original e já dá uma ideia desse lado divertido do livro.

Um aspecto que não gostei muito foram os estereótipos apresentados pelo autor. Um deles já apresentei que são as características dos protagonistas. Além disso, há outros ao longo da história quando aparecem outros personagens (como a amiga feminista extremista dela e o vendedor homossexual que ele conhece) ou pela forma como eles enxergam determinadas situações.

Eu costumo não gostar de história onde tudo tem que dar errado antes de algo dar certo e isso aconteceu um pouco durante essa leitura. Em determinados momentos fiquei com raiva do protagonista que se metia em situações cada vez mais embaraçosas.

Apesar desses pontos, é um romance gostoso de ler e que vai agradar ainda mais pessoas que gostem mais do que eu desse tipo de humor.

site: http://leitoranaholanda.com.br
comentários(0)comente



Michelle Trevisani 22/08/2016

Improvável e bom de ser lido
Oi, oi gente! Tudo legal por aí? Hoje a resenha que trago é do livro O Mundo de Vidro, de Maurício Gomyde, publicado pela editora Porto 71. Li em e-book, comprei pela Amazon, um site que adoro comprar e-books, sempre com preços muito bons.

Este é o segundo livro do Maurício que leio, apesar de ser seu primeiro livro publicado. Este livro foi bem diferente do primeiro que li (Ainda não te disse nada >> Clique Aqui > Livro Doce Livro

site: http://meulivrodocelivro.blogspot.com.br/2016/08/resenha-o-mundo-de-vidro-de-mauricio.html
comentários(0)comente



Memórias de uma Leitora 01/07/2016

Lados opostos
Bem... o que dizer deste autor e de seu primeiro livro!?
Logo de início lendo o prefácio senti que esse "cara" era o tipo de pessoa que você gostaria de conhecer pessoalmente. E assim que terminei o livro, ainda sinto isso, pelo seu belo trabalho. Posso dizer sinceramente que esse foi o PRIMEIRO livro que me fez rir da forma que eu ri, cheguei a gargalhar o lendo, e ninguém entendia o por que! Sim! Foi o ÚNICO que causou esse efeito em mim.

A forma leve e sequencial que segue com a história, alternado em pequenos capítulos (o que é bom) o desenrolar dos dois personagens. Que faz por vezes você torcer por eles e rir bastante.
De início, pra falar a verdade durante toda a história, pensei que da forma que descrevia o personagem principal, imaginei este sendo ele mesmo (o próprio autor). Tá bem, talvez esse seja apenas um pequeno devaneio meu. Mas tá aí a história para que prove por você mesmo.
Enfim, indico! Uma leitura rápida, bem-humorada, que fará até os corações mais rígidos, ao mínimo se comover com o enredo. Pois o que me prendeu à história foi que se trata de uma "comédia romântica" se a posso chamar assim. Nada desses amores de dar a vida... amor impossível entre espécies e/ou clãs e tals, ou seja, estes que estamos tão acostumados a ver.

site: http://memoriasdeumaleitoraa.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Nanda 08/04/2016

Ganhei O Mundo de Vidro em uma promoção realizada pelo Maurício Gomyde, junto com os outros dois livros dele (Ainda Não Te Disse Nada e O Rosto Que Precede O Sonho), eu sempre lia várias resenhas comentando sobre o trabalho do Maurício e sempre ficava curiosa pelos livros dele, então tive a sorte grande de ganhar os três livros, e posso afirmar com toda certeza que os comentários a respeito do autor são verídico.
Em O Mundo de Vidro, Maurício apresenta a história de um casal (sem nome) que não tinha absolutamente nada a ver um com o outro, mas que por uma dessas voltas da vida acaba se encontrando. O que eu mais gostei no livro foi que o autor não precisou usar palavras elaboradas e difíceis para engrandecer a leitura, muito pelo contrário, ele escreve de uma forma bem leve, divertida e a leitura em nenhum momento fica parada ou entediante.
Preciso confessar uma coisa pra vocês, eu não sou uma pessoa que lê os prefácios do livro e eu já ia pulando o prefácio de O Mundo de Vidro, mas não sei o motivo resolvi ler, e sem brincadeira, Maurício me conquistou no prefácio do livro. Eu nunca ri tanto como quando eu li o prefácio, e já percebi de início a forma divertida da escrita do Maurício, que conquistou tantas pessoas.
A história do livro segue a premissa do amor platônico, fórmula já bem batida, mas o autor conseguiu mudar totalmente essa fórmula, adicionando altas doses de sarcasmo e diversão em cada frase, é realmente impossível parar de ler o livro.
O livro começa com um epílogo, com o título de "último capítulo", que já me deixou curiosa pelo resto da história pra tentar entender (e descobrir) o que tinha acontecido. Na virada do ano de 1999, a época em que todo mundo cismou que o mundo iria acabar e todo o blablabla de sempre, o protagonista é apresentado, um cara solitário e que estava passando a virada do ano sozinho, acompanhado apenas pela sua televisão, que exibia a virada do ano em várias cidades. A construção do personagem é muito boa, eu consegui desenvolver uma empatia por ele, e em alguns momentos me identifiquei com ele, afinal quem nunca se sentiu sozinho?
"Morava sozinho. Sabia o nome de cinco pokémons. Era sozinho"
Em meio a frases com a citada acima, a história se constrói, muitas vezes com um humor pastelão, mas eu acredito que isso deu uma leveza ao livro. Quando o protagonista conhece a sua amada, ou pelo menos é o que ele pensa, afinal se apaixona por ela à primeira vista e já começa a fazer planos com ela, imaginando a vida juntos, e tudo mais. A história fica ainda melhor com os devaneios do protagonista em relação a menina, o seu embaraço quando tem que conversar com ela e as suas "saídas pela tangente" quando uma pergunta é feita.
O interessante do livro é que, apesar de ser um romance, não é cheio de esterótipos, ou o famoso "romance água-com-açúcar", e aí que entra a parte de um livro sendo escrito dentro de outro livro. Seria paradoxal se não tivesse sido bem desenvolvido, e a partir daí tudo começa a se relacionar, a história do livro com a história que ela começa a receber por e-mail, levando a um final muito bonito e bem feito, mas o que acontece vocês tem que ler para descobrir.

site: http://www.entrelinhascasuais.com/2012/12/resenha-o-mundo-de-vidro-mauricio-gomyde.html
comentários(0)comente



Gleyse 28/01/2016

Uma bela comédia romântica
O Mundo de Vidro enquanto romance daria uma ótima comédia romântica, tanto que inseri o gênero ali em cima, afinal, a história começa bem triste e sofrida para os personagens, mas no decorrer da leitura nos pegamos rindo muito com os pensamentos e situações vividas pelos personagens, que vão sofrer muitos altos e baixos até finalmente terem uma final feliz.

Sendo bem sincera, o enredo começa muito fraco, com uma história bem clichê sobre um cara que conhece uma linda jovem no metrô, se apaixona e a segue, descobrindo onde ela trabalha como professora e se matricula para poder se aproximar dela. Já ela é uma garota com uma vida aparentemente normal, até que descobre que seu namorado a está traindo e termina tudo. O resto da história já dá pra imaginar.

O casal de personagens, até então sem nome, passam por encontros e desencontros, especialmente Ele, que tenta várias mudanças na vida, na tentativa de ora esquecer, ora atrair a garota por quem se apaixonou. Isso o inspira a compor música e até a mudar seu estilo, entre outras coisas malucas que acaba fazendo no decorrer da trama. Enfim, são muitas idas e vindas.

Mas é claro que o Maurício não deixaria que sua história fosse apenas um conto comum, ele insere alguns elementos para torná-la bem mais interessante, mas essa é parte que eu não vou contar para vocês. O que posso dizer, é que ele enche o texto de um monte de palavras e adjetivos para ilustrar ao máximo todos os sentimentos, xingamentos e diálogos entre os personagens, tanto os principais quanto secundários. E isso torna a história muito mais divertida, quebrando a tensão dos momentos mais tristes do romance.

site: http://gleysevieira.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Portal JuLund 08/10/2015

O Mundo de Vidro, resenha, @mauriciogomyde
Ultimo livro que li do escritor brasileiro Maurício Gomyde, O Mundo de Vidro foi com certeza o mais leve e bem humorado, ele nos conta uma historia muito real, que nos mostra a vida de um cara comum que se apaixona por uma mulher linda e bem sucedida.

Ele é aquele personagem que muitas pessoas vão se identificar, pois Ele é um cara comum, que aparentemente não apresenta nada muito interessante, nada que o coloque em posição de destaque, Ele tem uma vida mais ou menos estável, tem trabalho, mas não tem alegria de viver e Ele se apaixona por alguém que não pertence a seu mundo.

Leia a resenha completa em:

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/o-mundo-de-vidro-resenha-mauriciogomyde
comentários(0)comente



Suzy Coutinho 04/09/2015

Quando você dá gargalhadas que nem uma louca dentro do ônibus por conta de um livro, e aquilo faz o seu dia ficar perfeito, que nota você pode dar? 10!!!!
Que livro bom!
Ele, ela, as confusões e cenas hilárias. O papagaio. A parte romântica dos emails.
Tudo perfeito.
comentários(0)comente



Miriam 06/02/2015

Em 'O Mundo de Vidro' conhecemos 'Ele' e 'Ela', e no mundo não haveria de ter pessoas mais diferentes.
O Mundo de Vidro foi uma grata surpresa. Eu recebi o livro do autor, autografado, em 2011. Na época eu li a orelha e acabei colocando o livro na estante para engordar a pilha dos 'vou ler depois', e ficou lá até no início de ano, quando decidi escolher alguns livros desamparados a um tempão e por fim nessa espera.

E digo uma coisa para vocês, se lá em 2011 quando eu recebi o livro, eu tivesse ao menos lido o prefácio eu tinha lido o livro inteiro, pois eu dei umas boas risadas somente com a leitura dele.

Ele nos traz uma história totalmente inesperada e fora dos padrões. Eu achei o texto muito original e bem desenvolvido, cheio de tiradas engraçadas e, em alguns momentos, inacreditáveis. O autor nos leva pelas páginas nos apresentando personagens em estado bruto, mas que durante a leitura fica evidente seu crescimento.

Ler um texto cheio de humor é muito legal, mas achei que em alguns momentos ele passou um pouco dos limites e ficou levemente exagerado, nada a ponto de atrapalhar a leitura, mas com certeza a ponto de eu querer esganar certo personagem.

O que achei genial é que pensei que não saber o nome dos personagens me incomodaria, mas em nenhum momento do texto eu senti falta de conhecer seus nomes, eles são tão nítidos e vivos que 'Ele' e 'Ela' bastou.

O Mundo de Vidro é um livro que fala de amor, sentimentos e sofrimentos, e sobre a busca da felicidade, mas sem ser previsível. É uma história muito bem escrita, de leitura fácil, leve e gostosa de ler. E depois dessa leitura só posso dizer uma coisa: Eu quero mais Mauricio Gomyde na minha estante.

site: ♥ Livros, Bobagens e Guloseimas!
comentários(0)comente



216 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |