Assassin

Assassin's Creed: Bandeira Negra Oliver Bowden




Resenhas - Bandeira Negra


48 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Tati 11/04/2021

O livro como sempre foi muito bem escrito mas, achei que ele apresou demais o final que poderia ter sido mais bem dessenvolvido.
comentários(0)comente



Desirrê 26/03/2021

"O tempo. Os ventos. Que escravos éramos deles."
A história é interessante e até mesmo dolorosa. Ao pensarmos em Edward largando a amada, indo se jogar nos mares e no mundo, é aquela reflexão filosófica sobre o que é o amor: de que ele é uma ilusão inexistente, pois a graça só está na conquista. Assim que conquista-se o que quer, deixamos de amar e perdemos o interesse. Nessa história, é verdade.
Achei as passagens de capítulos suaves, gostosos de ler e bem escritos, mas, alguns momentos a história tinha um "furo" aqui ou ali, como Edward sendo abandonado em uma ilha por um motim da própria tripulação, e depois em outro capítulo, tudo DO NADA, ele recupera o Jackdaw *e a tripulação* (Oi?). O próprio Adewalé seria "vendido como escravo", mas ele surge das profundezas, então em algumas passagens não vi muito nexo nos fatos.
Além de tudo, é só mais um AC. Mesma coisa de sempre: um gostosão que seu passatempo favorito era atirar facas em árvores (e isso """"justifica"""" sua pontaria), com um "Sentido" (visão de águia), que luta contra Templários. os Templários por sua vez, feitos papel de novo, buscam o Grand Temple - em que nessa história adotaram o termo "Observatório", com o sangue de ancestrais e la de da.
Também não entendi o fato dele receber uma correspondência, sendo que não revelava sua posição em mais de 8 anos à família. E nada justifica ele não tentar ao menos se corresponder com Caroline Scott. A coitada nasceu pra sofrer, foi largada, e a filha dela sofre mais ainda depois que cresce, lá na história do Haytham e etc. O próprio Edward quisera que ela se casasse com Burch, interpretando o papel do Emmet Scott, pai de Caroline! Meio contraditório, mas entendo que quando se trata de sua filha, você pensaria duas vezes antes de conceber as bênçãos para um casamento (bem ou mal sucedido).
Nada inovador, só uns personagens figuras interessantes como Mary Read, Bonny Lassie, Barba Negra (que DO NADA partiu pra outra ilha e eles perderam um contato mais próximo), etc.
Por outro lado e por fim, achei duas passagens legais, essa que usei no título e:
"- Você queria toda a humanidade encurralada em uma prisão bem mobiliada: segura e sóbria, entretanto inteiramente obtusa e tendo esgotado todo seu espírito.", porque isso é basicamente a prisão que o capitalismo e ideologia nos cria e achei esse discurso feito ao Templário sobre (como sempre) sua tentativa de controle e ordem, pertinente.
comentários(0)comente



Eduardo.Anjos 05/03/2021

Ladrões e Mendigos, jamais irão morrer..
Não sei se foi pelo fato de Edward não seguir o Credo ou pelo fato dele ser o primeiro protagonista que não tem nenhum vínculo prévio com os Assassinos, mas Bandeira Negra não foi um dos mais cativantes livros da saga. Apesar disso, o contexto e o ambiente em que a história se passa me fizeram gostar da leitura.
comentários(0)comente



Guilherme.Oliveira 26/02/2021

Dos livros da série lidos até agora este foi meu favorito.
Talvez tenha sido deixado me levar pelo próprio jogo, que é um dos meus favoritos também. A temática pirata é tratada a todo tempo do livro, em uma narrativa, rápida, direta e fluida.
Se não jogou o jogo, não tem problema algum, o livro acrescenta algumas coisas na primeira parte do livro mas caminha em boa parte de forma uníssona ao jogo.
Valeu a leitura.
comentários(0)comente



Raiane.Priscila 06/02/2021

Game x Livro
Como boa amante da franquia de games Assassin's Creed que sou, não posso deixar passar a oportunidade de dizer o quão magnífico esse livro se mostrou para mim. Uma verdadeira surpresa diria até. As lacunas soltas que ficaram no jogo "Bandeira Negra" foram preenchidas brilhantemente pelo o autor. Finalmente temos mais que apenas um final triste para nosso querido Edward Kenway. Temos uma forma de imaginarmos como ele deixou de ser pirata e conseguiu ser o homem honrado e nobre que tanto desejou. Além, é claro, de ter se juntado ao Credo dos Assassinos.
Maga 11/02/2021minha estante
Menina, queria ler a algum tempo a saga más tinha medo de me decepcionar, obrigada pela resenha.


Raiane.Priscila 12/02/2021minha estante
Não vai se decepcionar.




Juliana 13/12/2020

Assassin's Creed: Bandeira Negra
O livro conta a história de Edward Kenway, pai de Haytham Kenway. Muito interessante ver como ele conheceu a mãe de Jenny e encontrar os maiores piratas da história em suas páginas.
comentários(0)comente



Edivani 21/10/2020

Diferente dos demais livros! Um garoto simples que segue seus sonhos , vive o presente olhando pro passado e desenhando seu futuro .Então um dia de depara com o credo dos templarios e assassinos filosofias diferentes que ele acredita ser fantasias...
Até que aprende/decide de qual lado ficar.
comentários(0)comente



Cobra 23/08/2020

Bem a história do jogo mesmo, acho que ficou faltando um pouco mais... Talvez um pouco da história de antes do jogo ou de depois...
comentários(0)comente



Carol.Silva 06/08/2020

Me surpreendeu bastante, no início achei bem confuso mas com o que foi revelado no fim o livro se mostra muito bom. Além da parte fictícia, terem incluído personagens históricos e criado alternativas para suas mortes/desaparecimentos me cativou.
comentários(0)comente



Pauline 25/06/2020

A história do livro é narrada em primeira pessoa, o que as vezes deixa a leitura um pouco confusa. Apesar disso, gostei bastante do livro e da história de vida do Edward, e sua relação com a Irmandade dos Assassinos.
comentários(0)comente



ffabriciooliveira 08/06/2020

Leitura envolvente, com bastante ação. Gostei. Com o jogo fica melhor ainda
comentários(0)comente



Alexandre 28/05/2020

Como um livro de pirata, é muito bom, mas como um livro de Assassin's Creed, não sei. A mitologia da série aparece pouco no livro, queria saber se foi uma opção do autor de se aprofundar mais nos personagens ou se não tinha ideia para abordar mais sobre a mitologia da franquia.
comentários(0)comente



Monica.Bortolotti 11/05/2020

AC Bandeira Negra
O livro complementa o jogo, de maneira que o leitor possa aprofundar-se na história do personagem principal Edward Kenway.
comentários(0)comente



Jessy 14/04/2020

Piratas
Eu amei essa narrativa nova, em meio às águas e um dos pontos que mais gosto da série é a introdução de personagens que conhecemos, o que nesse caso, é o Barba Negra. E cá temos esse pirata famoso e o Edward Kenway, um Assassino pirata. A narrativa, os cenários, as lutas e o misticismo formaram uma história muito cativante e empolgante.
comentários(0)comente



kauzzara 01/04/2020

Um assassino que foi um pirata foi algo que gostei bastante já que adoro histórias com piratas, foi um personagem bem diferente dos outros.
comentários(0)comente



48 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4