Érica

Érica Larissa Medeiros Barros Leal




Resenhas - Érica


85 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Lary 25/08/2016

Érica, um exemplo de coragem e determinação
Esse livro é incrível e me surpreendeu de uma forma que há muito nenhum livro me surpreendia.

Aqui teremos a história de Érica, uma menina de 15 anos que tem uma vida normal, até que um dia após a sua tão sonhada festa de debutante, é chamada na diretoria da escola e recebe a notícia de que encontraram seus pais mortos dentro da própria casa.
A partir daí, a vida de Érica muda completamente. Em um desejo de descobrir o que aconteceu e uma vontade de vingar a morte dos pais, Érica segue um garoto chamado Derek pra outro país, fazer a única coisa que os assassinos de seus pais esperavam que ela fizesse: enfrentá-los.

O livro começa confuso, afinal tem vários pontos de vista e muitos personagens em diferentes países, passando por situações diversas, mas depois, tudo vai se interligando e formando uma trama bem envolvente e difícil de abandonar.
O livro me prendeu bastante e no final, uma reviravolta e uma revelação me deixou de queixo caído, já que eu jamais suspeitei de tal coisa.
Enfim, é um daqueles livros que você não pode saber muito, pra não estragar a experiência. Recomendo muito e agradeço à Larissa pela confiança e por ter me dado a oportunidade de ler essa história maravilhosa.
comentários(0)comente



Danielle 17/09/2014

Surpreendente
Tive que escolher um lançamento da Novo Século para resenhar e logo esta capa linda me chamou atenção entre as opções e quando fui ler a sinopse achei bem misteriosa e recheada de conspirações, coisa que eu adoro, então resolvi escolhê-lo e livro foi ainda mais do que eu esperava.

O prólogo conta alguns fatos históricos contra os Judeus, já na primeira parte da trama somos apresentados a vários personagens de partes diferentes do planeta.

Na Alemanha conhecemos Arnold, que comanda a Europol treinando e preparando seus agentes desde infância ou adolescência.

Em Fortaleza conhecemos Érica, uma adolescente que após o assassinato de seus pais é convidada a fazer parte da Europol.

Em Moscou temos Ivan que sobreviveu a um ataque terrorista e sua amiga Kátia.

Em Washington, Natalie e seus amigos que foram sequestrados para obter algumas informações de seu pai.

Na China o jovem Chan sofre com o sumiço de seu pai.

No Cairo, uma ONG se alia com a Ordem das Doze Tribos de Israel, sem saber qual é a real intenção deles nessa aliança.

Parece muita informação no início mas logo nos acostumamos com todos esses personagens. A narrativa é em terceira pessoa e bastante fluída.

A trama se inicia no momento atual, onde atentados terroristas vêm acontecendo ao redor do mundo, inclusive no Brasil, a presidente Dilma renuncia a presidência alegando uma grave doença e seu vice presidente não assume, gerando então uma nova eleição.

Ao desenrolar da trama vamos acompanhar muita coisa acontecendo com todos os personagens citados acima e descobrir o que é a Ordem das Doze Tribos de Israel e quais seus planos.

Na segunda parte da trama eu já estava mais que familiarizada com todos os personagens e era quase impossível largar o livro quando as estórias começam a se entrelaçar e o leitor chega a um final de tirar o fôlego.

Minhas Impressões


Gostei muito do trabalho da editora com esse livro, desde a capa até a revisão, não encontrei nenhum erro. Gostei muito da narrativa da autora, eu costumo ficar muito perdida quando livro tem muitos personagens e no caso desse livro isso não ocorreu, consegui acompanhar tudo numa boa.

O enredo foi muito bem montado, ao meu ponta de vista a trama foi ótima, a única coisa que me incomodou um pouco foi o fato da protagonista ser jovem demais e carregar um grande responsabilidade nas costas, sei que temos muitas jovens de 15 anos que são bem maduras e aparentam ser maiores de idade, mas esse fato me incomodou um pouco. De resto foi tudo perfeito, a autora é muito boa e com certeza irei ler seus próximos livros.

Com certeza recomendo muito a leitura.

"Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem... Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio... o melhor caminho é paz."


site: www.facebook.com/minhasresenhasdp
comentários(0)comente



FanaticaPorLivro 04/02/2017

RESENHA - ÉRICA
"Em meio a duras perdas nasce a determinação".

Érica mora em fortaleza, capital do Ceará. Vive uma vida tranquila e sua maior preocupação é sua festa de 15 anos, ela mora com seus pais e como qualquer adolescente adora a companhia de seus amigos.

Após o seu aniversário um terrível acontecimento vem à tona, Érica se ver perdida e sem as pessoas que mais ama. E para poder vingar a morte de seus pais ela vai ter que enfrentar inúmeros desafios. Entretanto, vai perceber que aquilo é muito maior do que ela pensava, e a paz mundial juntamente com a vida de milhares de pessoas estão correndo risco.

Uma ordem judaica extremista denominada Ordem Das Doze Tribos de Israel vem se espalhando pelo mundo e ameaçando países para se aliarem a eles com o intuito de se vingarem daqueles que um dia oprimiram os judeus, e com isso aniquilar cristãos e mulçumanos.

"O líder deles deve ser algum Hitler às avessas".

Érica então se torna agente da Europol e se envolve numa arriscada trama para derrubar a ordem. Daí inúmeras reviravoltas e surpresas acontecem.

"Eles haviam arruinado a sua vida por algum ideal idiota. Assassinaram seus pais para impedi-la de fazer algo pressumidamente perigoso. A raiva foi substituída pela determinação. Ela não deixaria que a morte de seus pais fossem em vão. Faria o que não queriam que fizesse: enfrentá-los".

Demorei um pouco para me adequar ao livro por ter inúmeros personagens e cenários e me senti um tanto confusa. Porém em nenhum momento consegui largar o livro, e depois de certa parte já estava totalmente envolvida com a história. E que HISTÓOORIA!

Érica é fascinante, te faz perder o fôlego. E no fim nos ensina que o melhor caminho é a paz.
comentários(0)comente



Clara 13/02/2020

Resumo da leitura
Érica foi uma leitura muito especial,a Larissa trás uma mensagem muito linda de paz,tolerância, união,coragem e amizade. Confesso que tive muita dificuldade em relação a quantidade de personagens, foram muuuitos,toda vez que tinha uma alternância eu ficava meio perdida, mas logo me acostumei. A narrativa é bem leve,direta e jovial,me remeteu muito a literatura adolescente do início dos anos 2010. O final nos trás uma grande revelação, eu fiquei muito surpresa, jamais imaginava aquilo,me emocionei demais com a Érica e entendo agora o porque de esse ser o nome do livro.
comentários(0)comente



Lorrane Fortunato 23/05/2016

Resenha - Érica / Dreams & Books
"Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem.
Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio.
O melhor caminho é paz."

Quando comecei a leitura de Érica, está muito empolgada. Tinha lido a sinopse e algumas resenhas e o livro prometia ser incrível. Infelizmente, a história não cumpriu sua promessa.

Não me entendam mal, tudo o que foi prometido aconteceu, mas, não da forma incrível e no ritmo que fora prometido.

Eu não posso negar que a forma como todas as histórias se entrelaçam no fim é genial. E que a criatividade da autora é ímpar. Porém, a escrita da Larissa acabou ofuscando, de uma maneira negativa, os pontos legais da história.

A escrita da Larissa, nesse livro é ainda um tanto infantil. O livro careceu de uma revisão dela e também da editora, alterando muita coisa que precisa ser melhor escrita, trabalhada ou explicada.

Outro ponto negativo na história é a quantidade de personagens. São muitos personagens e em muitos momentos, me vi perguntando:
"Quem é essa pessoa?"

Diversas vezes tive que voltar algumas paginas para me informar e, isso acaba quebrando o ritmo da leitura e a tornando cansativa.

O maior ponto positivo da história, com certeza é a criatividade da autora. O final é de deixar qualquer um de queixo caído.

A diagramação está de parabéns. As letras tem o tamanho ideal, as paginas são amarelas e a capa é muito bonita.

Para que saibam o que pensar do livro, recomendo que leiam Érica. Só assim, será possível tirar qualquer conclusão.

"Em meio a duras perdas
nasce a determinação."

site: www.dreamsandbooks.com
comentários(0)comente



Ilkeline Radiche 17/03/2017

Resenha de Érica
São muito personagens acaba ficando perdida no começo mais o ritmo do livro esse mesmo muitos personagens, muitos acontecimentos e mortes segredos suspense. O livro fala de religião, política e a amizade o romance não é principal do livro mais também está presente sim.
No começo do livro conhecemos os outros personagens que vão está ligados a Érica mais pra frente.

A vida de Érica mudar depois de ser chamada na diretoria da escola e recebe a notícia de que seus pais estão mortos. Ela acaba que aceitando a proposta de Derek com viajvia mas para isso terá que esquecer amigos e parentes isso não importa no momento.

já não tinha mais seus pais e não ia deixar que a morte deles tenha sendo em vão e decidir se tornar agente da Europol. Gostei muito do livro e o final me surpreendeu bastante pois não esperava que fosse terminar assim.
comentários(0)comente



One Books Oficial 28/11/2016

Resenha do livro ERICA!!!
“Chega o momento em que ouvimos um certo chamado
Quando o mundo deve se unir como um
Há pessoas morrendo
E é tempo de dar uma mão para a vida
E a verdade, você sabe, amor é tudo que nós precisamos... ”
Trecho da música “We are the world” – Michael Jackson


Cidades diferentes e pessoas diferentes, somente duas coisas conectam esses relatos e atentados simultâneos um ao outro: um inimigo e Érica. Érica Santana, uma garota de descendência árabe que mora em Fortaleza, suas preocupações era o planejamento de sua grande festa de 15 anos e viver a vida como uma garota de sua idade até um fatídico dia.

“Seus pais estão mortos.
Seus pais.
Mortos.
Assassinados.
... Devia ter desmaiado, pois não se lembrava de mais nada.”

Depois de perder seus pais de forma tão brusca, Érica recebe o convite de Derek, um rapaz que tentou avisá-la de que algo terrível aconteceria, para ir a Frankfurt e entrar para a agência Europol, como agente mirim, numa missão para investigar uma ordem judaica secreta e extremista. A ODTI (Ordem das Doze Tribos de Israel) tem como objetivo trucidar qualquer pessoa ou religião que um dia oprimiu ou causou algo a eles.
Determinada a conseguir informações que acusem ou mostrem que a ODTI foi responsável pelos atentados e pela morte de seus pais, Érica aceita se infiltrar nela para coletar indícios de sua culpa.
Érica não se trata de um livro fofinho e sim de “um chamado”, como diz a música de Michael Jackson, citada no livro, uma demonstração do que pode vir a acontecer um dia. Infelizmente vivemos em um mundo egoísta, intolerante, onde tudo se paga olho por olho. Resumindo, um mundo onde falta amor ao próximo, onde só é válido o que você acredita e não outras opiniões.
Ler “Érica” foi uma montanha russa de emoções. Ao longo da leitura fiquei impressionada como tudo ia se encaixando... os atentados, os personagens e até o fato de por que com tantos personagens, o foco era a Érica. No entanto, quando finalizei a leitura, eu não sentia nada, logo depois comecei a sentir raiva e indignação com tudo que aconteceu, chorei por não aceitar aquele final, me indignei por que depois de tudo e de todo sofrimento, o resultado foi diferente... Porém, lá no fundo, eu sei que talvez fosse a única opção, no caso, a salvação de todos.
O livro nos faz pensar, se indagar, se perguntar se vale a pena tanto extremismo em relação a opiniões e religiões, se vale a pena defender algo sem se importar com a pessoa do outro lado.
Apesar dos pesares, “Érica” foi tão real para mim, com essa montanha de emoções que ele me fez sentir por que um livro é isso. É vivenciar situações, é se sentir na pele do personagem e senti o que eles sentem por isso agradeço a leitura... Por que hoje levo no peito a lição de que transmitir amo é melhor que tudo.

“... Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem: vidas, sonhos e futuros. Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência, e os países, parte de seu patrimônio. Ela ensinou que o melhor caminho é a paz...”


Obrigada Rachel, Mahara, Mia, Viktoria e claro... Obrigada, Érica.

site: http://onebooksoficial.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Andrey 26/12/2017

ÉRICA
O livro segue a jovem Érica Santana que tem os pais assassinados por membros da Ordem das Doze Tribos de Israel, uma seita religiosa que prega a vingança contra todos que já prejudicaram o povo judeu, isto é, a maior parte do mundo, sob a fachada de espalhar o judaísmo.

Após a morte de seus pais Érica recebe um convite para se tornar uma agente da União Europeia para ajudar a evitar o que poderia vir a ser a terceira guerra mundial. Enquanto isso, diversas outras coisas ocorrem no mundo – como atentados terroristas, desaparecimentos, manipulações de figuras políticas –, as quais são orquestradas pela ODTI. Todas essas coisas se conectam e cabe à União Europeia extinguir essa seita em ordem de reinstaurar a “paz” no mundo.

Essa premissa é extremamente instigante, principalmente para um livro nacional, entretanto não foi bem executada. O problema começa com o fato da escrita da autora ter alguns pontos negativos, mas acredito que Larissa ainda pode amadurecer nesse aspecto. A narrativa é construída basicamente por diálogos, enquanto a ambientação da cena e os pensamentos e reflexões dos personagens são muitas vezes deixados de lado.

Além disso, a história tem bastante personagens e a autora infelizmente não consegue dar personalidade e características pessoais a cada um deles, tornando-os superficiais, o que acabou me deixando confuso durante a leitura e fazendo ela ficar devagar.

Apesar de tudo isso, nas ultimas páginas a história tomou um rumo que pra mim foi bastante inesperado levando a um desfecho satisfatório e inteligente, no entanto isso não foi o suficiente pra salvar o livro como um todo.

site: https://www.instagram.com/dreybooks/
comentários(0)comente



Entre Linhas e Resenhas 10/06/2019

Entre Linhas e Resenhas
Contado em terceira pessoa, o livro nos traz uma trama intrigante, cheia de suspense e surpresas. Ele é dividido em duas partes, onde são apresentados vários personagens em seus devidos países e rotinas. Nossa protagonista, Érica, é uma garota corajosa e determinada. Quando perde seus pais, descobre que faz parte de algo muito maior do que imagina e decidi fazer justiça por eles.
.
No começo você pode se perder um pouco pela quantidade de personagens e mudanças de cenário, mas acaba se acostumando e montando o quebra-cabeça.
.
Com uma boa escrita, a autora trouxe um desfecho surpreendente à trama, mostrando o que nossos personagens tem em comum, e como lidam com os conflitos de uma guerra que está por vir.
.
“Em uma guerra não existem vencedores. Todos perdem: vidas, sonhos e futuros.”

site: @entrelinhaseresenhas
comentários(0)comente



Quennick 03/03/2017

Surpreendente, fascinante e o melhor gênero policial - meu favorito!
Primeira coisa a ser dita, não é um livro religioso, por mais que fale de uma organização que quer propagar a fé judaica. Digamos que a ODTI ( Ordem das Doze Tribos de Israel), entrou na mesma onda do ISIS (Estado Islâmico), e transformou a ideia da organização em uma verdadeira loucura.

A característica principal desse livro é a confusão mental, como uma novela, onde se tem vários personagens com suas respectivas histórias e com um denominador comum, a ODTI.
Porém, todas essas personagens se encaixam no final, e que final. Chorei muito.

Eu não vou dá spoiler do final, terão que lê para descobrir - sou má, muito má. Mas reflitam sobre esse trecho do livro:

" Ao salvar a Terra da Terceira Guerra Mundial, Érica ensinou ao mundo uma lição singular: numa guerra não existem vencedores. Todos perdem: vidas, sonhos e futuros. Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre em uma guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência, e os países, parte de seu maior patrimônio. Ela ensinou que o melhor caminho é a paz."

Logo essa lição é esquecida, já se foi ensinado nos livros de história o que as guerras trouxeram: nada além de corpos mortos. Foi-se ensinado e sempre se esquecia de perdoar, de refletir, de pensar antes de agir, e o que fazemos? Continuamos a nos matar.
Essa com certeza é a maior mensagem do livro, foi nas palavras de Érica que refleti muito. Espero que aconteça o mesmo com vocês, afinal lê é isso, é aprender com cada livro e colocar em prática o que se aprendeu.

São apenas 18 capítulos mais o epílogo, de uma história surpreendente, envolvente e principalmente incrível. Leiam, eu sou bem sincera e se o livro não prestasse eu ia logo dizendo, porém ele é lindo e merece ser lido! Não percam a oportunidade de lerem esse livro que é riquíssimo.




site: https://eurekamundobook.blogspot.com.br/2017/03/erica-larissa-medeiros-barros-leal.html
comentários(0)comente



Thainá 05/05/2016

Resenha ColhendoSonhos
O livro começa contando a história de diversos personagens, incluindo da Érica. Ela está super empolgada com sua festa de 15 anos, tudo está lindo e perfeito até que seus pais são mortos em seu lugar. Érica foi colocada em uma lista negra chamada Ordem Das Doze Tribos de Israel. Érica decide aceitar o convite para se tornar uma agente é poder assim vingar a morte dos pais.

" Eu falei demais. Como eu disse,eu vim dar um aviso: tome cuidado. O tipo de coisa que você está prestes a enfrentar ... eu não desejaria isso a ninguém." Pág. 28
Paralelo a isso está acontecendo diversos acidentes que são narrados na sinopse do livro, tendo tudo se encaixando de uma forma surpreendente. Confesso que me pegou desprevenida a forma como as historias se ligaram, nunca pensei da maneira que aconteceu.

" Mexeram com os meus pais, Derek, mexeram comigo. E não sou o tipo que leva desaforo para casa." Pág.80

O inicio do livro é um pouco confuso são muitas historias, muitos pontos de vistas, muitos personagens, você tem que prestar atenção em casa nome e detalhe para conseguir acompanhar, confesso que voltei algumas vezes para ler de novo, pois me perdi. Ao longo do livro você vai se acostumando e consegui conciliar as historias e no final você entenderá tudo perfeitamente, o desenrolar do final é algo que não esperava. E com certeza você descobrirá que Érica é mais forte do que você pensa.

" Ela ensinou que o melhor caminho é a paz." Pág. 271

site: Colhendo-sonhos.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Flávia Nunes | Sobre Vícios 28/02/2016

Mistério, conspiração, personagens enigmáticos, suspense, guerras e religião, sim, esse é o livro ÉRICA.

Érica é uma jovem de 15 anos, residente em Fortaleza/CE, ela vive uma vida normal, até seus pais serem mortos e ser convidada para fazer parte de uma agência de espiões. Aparentando ser muito forte e determinada para sua idade, Érica resolve encarar esse desafio e toda a história começa a se desenrolar.

Paralelo a tudo isso, vários outros acontecimentos são narrados e nos é apresentado mais uma gama de personagens e histórias. Confesso, fiquei meio perdida e não consegui ligar o nome de todos os personagens as cenas. Cheguei a voltar páginas da história para lembrar quem era quem, isso acabou deixando a leitura um pouco cansativa pra mim.
A leitura requer bastante atenção, li o livro em dois dias e talvez essa minha "pressa" me fez ter essa impressão.

Quando tudo chega o fim, todo o mistério é desvendado e a autora te leva de volta ao começo da história, fazendo uma viagem de volta e encaixando tudo em seu lugar. Isso foi bom! Todas as minhas frustrações e dúvidas adquiridas durante a leitura foram sanadas.

Se você curte um bom drama e mistério esse livro foi feito pra você!

site: www.sobrevicios.com.br
comentários(0)comente



Vivis A. 23/11/2016

Érica - Larissa Barros Leal
"Em meio a duras perdas 
nasce a determinação."

Já me apaixonei quando eu li sinopse carregada de mistérios e conspirações.

A princípio são apresentados os personagens de várias parte do mundo.

Em Moscou,Ivan e sua amiga sobrevivem a um ataque.

Em Cairo,uma ONG alia-se a Ordem das Doze Tribos de Israel, sem saber que estão se metendo em uma armadilha.

Em Washington, Natalie é sequestrada com seus amigos.O objetivo dos sequestradores é obter importações do pai de Natalie.

Em Pequim,Chan busca seu pai que está desaparecido.

Em Fortaleza,Érica descobre que seus pais foram mortos.

São muitas informações, mas cada uma deles é extremamente essencial para o desenrolar da trama.

A narrativa em terceira pessoa contribui para o fluir da história dos personagens.

E com o desenrolar da história vão acontecer várias coisas com os vários personagens.Acontecimentos que me prenderam de uma forma que eu só larguei esse livro quando concluí a leitura.

Não fiquei perdida com a quantidade de personagens, pude acompanhar bem o desenvolvimento.

A criatividade da autora e o enredo foram muito bem elaborados.

A forma como todos os fatos se entrelaçam no fim é genial!

O final é de deixar qualquer um de queixo caído é de tirar o fôlego.

Super recomendo!!!


"Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem... Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio... o melhor caminho é paz."


http://juropeloanjo.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Mirela Ugioni 11/09/2016

Érica
Érica , foi escrito pela autora Larissa Barros Leal , publicado pela editora Novo Século e tem 271 páginas de muito suspense e diversas surpresas.
Érica é uma adolescente de 14 anos, filha única, que está ás vésperas de sua festa de 15 anos. No meio de todos os preparativos para a festa dos seus sonhos, um garoto invade seu quarto e tenta lhe dar um aviso, Érica acha estranho, e mesmo com a mensagem do garoto na cabeça, a menina toca sua vida. Após uma festa incrível com todos os seus amigos, o cotidiano dela volta ao normal, ou pelo menos é assim que deveria ser, até que o diretor da escola manda lhe chamar e ela descobre que seus pais foram assassinados. Érica fica sem chão, até que descobre que ela é a chave para acabar com uma serie de acontecimentos catastróficos em várias partes do mundo. Érica tem então um novo amigo Derek, o garoto que tentou lhe dar um aviso, e uma proposta para se tornar uma agente mirim. Ela decide aceitar e é aí que a história realmente começa.
O livro também se passa em outros lugares do mundo, com outros personagens, que inicialmente não tem ligação nenhuma na história. E é aí que a cada página a magia vai acontecendo e você se pega pensando “Caramba! Como não pensei nisso antes?”. O livro é realmente bom, apesar de ter diversos personagens não achei nenhum um pouco confuso. Para quem gosta de ficção já deve saber que funciona assim mesmo, até para que você entre em uma espécie de jogo consigo mesmo, tentando juntar pistas, evidências e até mesmo tentando adivinhar algumas coisas, e o pior/melhor de tudo descobrir que a autora te enganou direitinho no final.
O livro nos mostra uma história de superação, dedicação, amor verdadeiro, amizade, lealdade, mas o que mais chama atenção é que cada ação tem uma reação. As vezes não conseguimos medir a influência que nossos atos ou palavras vão ter em quem nos rodeia e no mundo em si.
Eu ri, fiquei brava, indignada e chorei. Um misto de sensações, que só uma boa escrita te faz sentir.
comentários(0)comente



Paty 10/11/2019

Érica se trata de uma história narrada na terceira pessoa onde conta a vida de mais de uma pessoa, o que exige uma certa atenção do leitor, se não pode acabar ficando confuso. Eu o li pela primeira vez em 2014 (no mesmo ano em que comprei ele na Bienal do livro em São Paulo e conheci a autora, que tenho de dizer: é um amor!) e esse ano vim a ler ele de novo por conta de ter ficado com algumas dúvidas quanto a história.
O enredo se passa em diversos países diferentes, mostrando diversas culturas e pontos de vista muitas vezes opostos.
Érica é uma garota brasileira que, após perder seus pais, entra para o grupo que tentou a matar. Esse grupo é semelhante a um grupo de espiões, podemos dizer até que parece um pouco com algo do FBI. A jovem toma a escolha de ir pra outro pais com seu grupo sem ao menos deixar um adeus para seus familiares ( tios e tias, o restante da família que ainda a restava ). No decorrer do livro, ela se encontra com leucemia, e quando percebe que não há mais esperança, tenta se suicidar, mas algo a impede. Mal sabia a jovem que aquilo seria como a salvação de toda a humanidade que vivia aos seus arredores e ela se torna uma heroína, onde há certos questionamentos sobre sua missão na terra.
A história é rica em aventura, suspense e escolhas.
Se você é como eu e gosta de ler de tudo um pouco, eu recomendo esse livro. Ele nos trás diversos sentimentos de uma só vez e nos faz enxergar que o mundo não é só o paraíso de nossa casa, e sim que ele é grande o bastante para ter seus desentendimentos e guerras.
comentários(0)comente



85 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6