Playboy Irresistível

Playboy Irresistível Christina Lauren




Resenhas - Playboy Irresistível


69 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Pedrita 19/06/2016

Ah, outro livro Christina Lauren! Outro romance erótico sensual e envolvente. Tinha que ser delas, certo?
Bom, devo confessar que o meu livro preferido continua sendo o da Chloe e Bennet - Cretino Irresistível. Mas é porque é meu xodó. Envolve chefe durão e secretária respondona - é sensacional.
Falando em sensacional, voltemos a Playboy Irresistível.
A escrita facilita a leitura e nos leva, quase que flutuando, para a próxima sequência de acontecimentos.
Hanna é uma nerd estudante e ambiciosa pesquisadora. No entanto, sua vida se resume à isso. E ultimamente, isso a tem incomodado. Tem sentido falta do lado pessoal, social, amoroso e sexual. E é isso que faz com que ela procure o melhor amigo do seu irmão - Will - para que ele a ajude a arte de flertar, namorar, sair com caras, enfim, de se libertar. Vale ressaltar que talvez essa não seja a razão final para que ela tenha se aproximado dele.
Uma hilária história de amizade, paixão, amor, e muito erotismo é fabulosamente escrita por duas autoras que sabem fazer um dueto.. Opa, uma dupla. Mas é tão musical quanto soa.
Super recomendo para os apaixonados por paixão e Christina Lauren!
comentários(0)comente



Juh 19/05/2016

Romântico
Li toda a trilogia, mas dos 3 livros esse foi do que mais gostei. A sinceridade e realidade dos personagens me conquistou e me deixou bem envolvida na leitura. Eu não conseguia parar de ler. Amei demais a escrita e toda a história.
Na história de Will e Hanna a amizade de fato pareceu real acima do envolvimento sexual. Diferente do primeiro que era só sexo e do segundo que tive mais dificuldade em terminar por achar meio sem noção alguns pontos, mas a trilogia é boa. Me surpreendeu de formas agradáveis diversas vezes. Will foi o que mais me surpreendeu dentre todos os outros personagens masculinos. Pela primeira vez em muito tempo, consegui gostar completamente de um personagem masculino assumidamente galinha, mas que ao se apaixonar foi sincero e se abriu sem reservas. Cheguei a me emocionar nos capítulos em que ele narrava. Enfim, super indico a leitura. E essa é uma trilogia que se pode ler separadamente. Mas claro que vc deve ler tudo rs Mas sem sombra de dúvidas que o ultimo é o melhor.
Giselle 20/05/2016minha estante
Pra mim foi o melhor livro também, casal lindo


Juh 21/05/2016minha estante
Muito bom!


Aline.Braga 27/08/2018minha estante
Quais são os outros?


Juh 27/08/2018minha estante
Cretino irresistível, Estranho Irresistível e playboy irresistível


Aline.Braga 28/08/2018minha estante
Tem que ler na seqüência?


Juh 30/08/2018minha estante
Não me recordo. Mas acredito que não rsrs faz tempo que li




GeL 13/01/2016

Resenha do blog Garotas entre Livros
Terceiro livro da série “Beautiful Player” confesso que me surpreendeu! Eu li os dois primeiros e os achei absurdamente fracos. História previsível demais e na verdade nem história existia porque os personagens se encontravam e na linha seguinte era uma cena de sexo apesar de se “odiarem” – no primeiro livro é assim o tempo todo – O segundo já foi um pouco melhor porque começou a surgir uma historinha e conflitos envolvendo o casal e etc, agora esse terceiro as autoras estão definitivamente melhorando.



Nós conhecemos Wil e Hannah um casal nerd descolado que me fizeram rir bastante com o diálogo entre eles. Will é um dos amigos mais antigos de um dos irmãos de Hannah, que pediu para que ele desse um up na vida social da irmã – uma rata de laboratório – e nesse tempo de interação as faíscas vão aparecendo principalmente porque Hannah sempre teve uma queda pelo melhor amigo do irmão. Mas, se você pensa que ela é do tipo que fica sem fala e reação quando vê o objeto dos seus sonhos mais quentes depois de anos está muito enganado!

O que mais gostei em Hannah foi o modo diferente como ela reagia às situações, uma descarada que se sentia livre pra falar o que quisesse com Will, a interação deles era muito fofa/engraçada. E quem é que resiste a um playboy apaixonado? É impossível resistir ao Will.

Seguindo a linha dos outros livros, nós temos a interação com personagens principais dos livros passados, um toque que eu aprecio bastante em séries, é bom saber o que aconteceu com aquele personagem passado após o ponto final do livro “oficial”.

Por fim, indico esse livro pra quem estiver a fim de relaxar, dar algumas risadas e ler um livro erótico. Lembrando que contém muitas cenas de sexo então cuidado com a classificação etária.

Beijinhos e até a próxima

site: http://livrosentregarotas.blogspot.com.br/2014/04/resenha-19-playboy-irresistivel-serie.html
comentários(0)comente



Karol Santos 06/01/2016

Nerd Pegador
Playbloy Irresistível, é narrado em primeira pessoa intercalando entre o casal principal da vez que Will Summer e Hanna Bergstrom (Ziggs). Depois de muitos anos de paixonite de adolescência por Will, Hanna decide encontrá-lo, após um intimato de seu irmão mais velho, para ela viver mais a vida, e nada melhor do que pedir pra um nerd pra lá de liberal e profissional nos relacionamentos casuais pra ensiná-la. Porém entre as regras de relacionamentos Will se vê envolvido com Hanna e acaba caindo na própria armadilha: enquanto ele procura algo mais sério e ela como uma boa aluna quer manter tudo no âmbito casual.
Este foi meu primeiro livro do ano de 2016, confesso que deixei esta serie um pouco de lado quando percebi que ela era muito extensa e com grande troca de personagens, coisa que não me agrada. Mas...
..És que as autoras tem uma escrita tão envolvente que me vi viciada em todos os livros, até parei de me perder em como todos os personagens se conhecem e de certa forma são uma grande família.
comentários(0)comente



Terapiadolivro 02/01/2016

Bom!
De toda a série foi o que menos me interessou! Achei Will e Hanna muito confusos e sem muita química! Mas o romance é bem gostoso de ler.
comentários(0)comente



Rose 09/11/2015

Hanna Bergstrom (Ziggy) é uma linda nerd que está vendo sua vida passar reclusa em seu laboratório. Sem uma vida social ativa, é obrigada a enfrentar o sermão de seu pai e de irmão, que acham que ela está jogando a vida pela janela preocupando-se apenas com o trabalho.
Sem muitos argumentos a seu favor, ela acaba aceitando a sugestão de seu irmão de pegar algumas dicas de como se divertir mais e de como namorar mais com Will Sumner.
Will é amigo de longa data de Jensen, irmão de Hanna. Muito querido pela família, que o tem em alta consideração. Will chegou a passar um tempo morando na casa de Jensen e Hanna quando ela ainda era uma adolescente.
Mas o que ninguém imagina é que Hanna tem uma paixão por Will desde quando ela era uma criança e ele o pegador dos garotos...
Hoje Will continua irresistivelmente gostoso e mulherengo, não é a toa que mante dois casos em paralelos com duas moças diferentes, e cada uma sabendo da outra. Ele não procura por compromisso e deixa isso sempre muito claro para quem quiser sair com ele.
Will achou engraçado o pedido do amigo, e como conhece Ziggy desde sempre, não viu problema algum em ajudá-la. Mas, ele não estava preparado para aquela bela nerd que não tem um filtro na boca e diz tudo o que pensa... Aquela Ziggy de quem ele lembrava cresceu, e deve-se dizer, cresceu muito bem...
Os dois se dão muito bem, e a presença de Ziggy mulher começa a mexer com os hormônios de Will. Nem preciso dizer como Will continua mexendo com Ziggy...
Tentando bloquear as ideias que começa a ter em relação a Ziggy, Will começa as aulas de paquera, e dá dicas de como ela deve fazer para ser mais sociável e que os homens se interessem. Ela também ganhou uma ajuda extra, na verdade, duas ajudas extras, de Chloe e Sara. Fora elas as responsáveis pelo novo guarda roupa de Ziggy.
Os dois passam a se ver diariamente, e a falarem quase o dia todo um com o outro. Ziggy começa a se descobrir e ter mais confiança em si mesma. Mesmo interessado, Will tenta manter distância para que Ziggy possa descobrir um mundo de possibilidade que tem em volta. Não que ele goste dos olhares que ela tem despertado...
Mas quando Ziggy resolve partir para uma aula prática com o próprio professor, é muito complicado Will deixar passar.
Agora sim os dois estão mais enrolados que novelo de lã. E como vão contar isso para Jensen? Era apenas para Will ajudar Ziggy a se socializar e não ele mesmo socializar com sua irmã caçula...
Vale a pena Ziggy investir em um mulherengo declarado que mantém dois casos em aberto?
Este delicioso romance entre dois nerds conquistou meu coração e deixou o casal como o meu preferido da série até aqui. Ziggy é ótima. Inteligente, divertida e coloca Will em cada situação com as perguntas que faz que só lendo... Sem medo de falar o que pensa, consegue ser ingênua sem ser chata. E o que falar de Will? Ele é um encanto, e não sente-se intimidado pela inteligência e pelas perguntas de Ziggy. Como um bom professor, responde tudo o que sua aluna quer saber.
Eu sinceramente acho que toda mulher mereceria um professor como Will. E vamos combinar que Jensen é um irmãozão, pois qual seria o irmão que jogaria a irmã caçula para os braços de um sedutor como Will? Palmas para Jensen!!! E o título de professor do ano para Will! E Ziggy? Bem, Ziggy fica com o diploma com louvor, porque ela merece gente...


site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br/
Naty 09/11/2015minha estante
Acho que você deve perceber que esse tipo de livro não é do meu agrado, né, Rose?! Mas você fala com tanta vontade que até dá uma certa curiosidade em ler. O que mais me chamou a atenção na sua resenha foi pelo fato de serem casal nerds. Fiquei bem curiosa por isso.


Clarice.Castanhola 11/11/2015minha estante
cara a serie segue o mesmo estilo de capa, o que eu acho bem legal e por ser um estilo que me agrada eu pretendo ler um dia quem sabe. mas no atualmente momento não tenho interesse nenhum




Luiza 06/10/2015

Playboy Irresistível
O último cara do trio de Irresistíveis é Will Sumner, um galanteador que consegue todas as mulheres que quiser (exceto talvez Chloe e Sara) com um sorriso safado e uma piscada de olho. Seus amigos (leia-se Bennet e Max), bem que diziam: “Espere só até você encontrar A garota.”

Enquanto ele estava na despedida de solteiro de Bennet, em Las Vegas, um amigo de faculdade o telefona e comenta que talvez sua irmãzinha mais nova, Hanna, o ligue. Will ganha a missão de reinseri-la à vida social, já que a garota era uma dessas geeks obcecadas pelo seu trabalho de pesquisa em um dos laboratórios da Universidade.

Ele só não contava que a irmãzinha de seu amigo pudesse se tornar A garota que Bennet e Max tanto falavam.

site: http://www.oslivrosdebela.com/2014/09/playboy-irresistivel-christina-lauren.html
comentários(0)comente



Lu 04/10/2015

De longe o melhor
Gente que casal perfeito é esse ?
Me identifiquei demais com a Hannah e me apaixonei perdidamente pelo Will. Eu gostei muito da Chloe e do Bennett e não muito da Sara com o Max. Eu achei playboy irresistível uma surpresa agradável em comparação com os outros, a gente tem uma conexão maior com os personagens e as cenas de sexo são mais realísticas.
comentários(0)comente



Ray 05/09/2015

Hanna e Wil
Amo ?
comentários(0)comente



Talita 03/08/2015

Meu Preferido!
De longe o Will é o meu preferido, me apaixonei por ele, impossível não se apaixonar pelo cientista gato de Manhattan.
comentários(0)comente



Erika 09/07/2015

O Melhor dos irresistíveis.
Este, sem dúvidas, é o melhor da série. Tem mais romance, é mais envolvente, bem mais apaixonante. De todos da série, esse é o meu favorito.
comentários(0)comente



Mary 31/03/2015

Playboy Irresistível
Contrariando as minhas expectativas e por já ter lido “Cretino irresistível” e ter deixado ele nos livros mais ou menos pra baixo, esse livro foi fantástico. Eu adorei a Mocinha nerd desbocada e todas as suas tiradas fantásticas, o fato dela não conseguir segurar o que pensa e como eles constroem o relacionamento numa falsa premissa de amizade que vai virando tesão, carência e aquela dependência gostosa foi fantástica. Esse lance clichê de “me ensine a namorar, a me vestir e a ser sexy” em que a gata borralheira vira Cinderela é algo delicado, mas a autora soube escrever tão bem que muitas vezes pegou a calejada aqui – da vida, e de romances, de surpresa.
Gostei muito de como ela introduziu as cenas de sexo e confesso que em algumas eu fiquei “que droga é essa! Eu quero!”, porque finalmente eram coisas realísticas e não a super potência de prazer. Se em “cretino irresistível” a autora perdeu os critérios, em Playboy Irresistível ela ganhou uma bela mão.
Indico sim, e possivelmente eu o leria outra vez, caso minha pilha de livros a ler não me interesse. Ainda bem que dei uma segunda chance à autora, tive uma surpresa agradável.
comentários(0)comente



Carla Martins 23/03/2015

Irresistível mesmo! E viciante!
Mais em: http://leituramaisqueobrigatoria.blogspot.com.br/

Playboy irresistível é o último livro da série Beautiful Bastard. Depois dele, ainda tem o Noiva Irresistível, mas é um daqueles livros complementares bem fininhos e que, pelo exemplo dos anteriores, não acrescentam nada de especial aos leitores.

A série, até aqui, tinha sido mediana, na minha opinião. Não fiquei mega viciada, mas tem pontos fortes que valem a leitura. Porém, Playboy Irresistível conseguiu me fisgar completamente! Eu simplesmente não conseguia parar de ler! A história de Will e Hanna foi muito legal porque teve aquela pegada de amizade que vai se transformando em amor.

Will é um conquistador cheio de tattoos (suspiros), lindo de morrer e amigo de faculdade do irmão de Hanna. Já Hanna é uma mulher extremamente sincera, engraçada e viciada em trabalho, que recorre ao amigo do irmão (por quem sempre teve uma quedinha em segredo) para ajudá-la a ter minimamente uma vida social, já que atualmente eles moram na mesma cidade.

No começo, Will a enxerga apenas como a irmãzinha crescida-e-ate-que-bem-gostosa mais nova do amigo, com quem conviveu a vida toda. Mas, aos poucos, ele vai percebendo que Hanna já não é mais criança e que eles combinam demais. Além disso, a atração que um sente pelo outro chega a ser quase palpável desde a primeira vez em que eles se reencontram.

O problema está na fama de Will e no passado poligâmico dele. Hanna não quer isso para a sua vida e nem consegue acreditar que Will realmente está interessado nela, já que ele sempre teve todas as mulheres que quis, inclusive a sua irmã mais velha, Liv.

O jeito como as situações vão sendo mostradas é bem cativante e, quando eu vi, estava lendo madrugada adentro porque não conseguia esperar o dia seguinte para saber qual seria o desfecho. Só por esse livro, ter lido toda a série super valeu a pena. Suspiros 2.

Esse livro é considerado o livro 3 da série Beautiful Bastard, que no Brasil conta com:

Cretino Irresistível - livro 1
Cretina Irresistível - livro 1,5 (complementa o primeiro)
Estranho Irresistível - livro 2
Paixão Irresistível - livro 2,5 (complementa o segundo)
Playboy Irresistível - livro 3
Noiva Irresistível - livro 3,5 (complementa o terceiro)
comentários(0)comente



ELB 10/03/2015

Every Little Book
Will é sócio do Max (do livro 02) e também é amigo do Bennet (livro 01) e convive bastante com eles e suas respectivas namoradas, logo, já tivemos pequenas amostras do humor de will, mas é por ser melhor amigo de Jensen que conheceu na época da faculdade que ele conhece Hannah. Em um dia qualquer, Jensen liga para Will e pede que ele ajude Hannah que é sua irmã a se enturmar em Nova Iorque, já que Hannah é totalmente workaholic.

[...] Jens estava certo: eu nunca saia do laboratório. [...] Toda a minha vida até esse ponto girava em torno de acabar a faculdade e me lançar em uma perfeita carreira como pesquisadora. Foi um chamado para a realidade perceber o quão pouco eu tinha fora desse círculo.

Hanna é uma pesquisadora, que trabalha no desenvolvimento de vacinas, com uma rotina super cheia não tem tempo para quase nada; seu irmão mais velho, Jensen, exige que ela tenha tempo para si mesmo e sair um pouco para conhecer a cidade e sugere que ela ligue e vá encontrar Will, seu melhor amigo da faculdade. É a partir daí que o mundo dos dois vai mudar e eles nem imaginam o quanto.

Will Summer era o melhor amigo do meu irmão na faculdade, foi ex-estagiário do meu pai e objeto de todas as minhas fantasias adolescente. Enquanto eu sempre fui a irmãzinha nerd e amigável, Will era o gênio bad boy de sorriso maroto, piercing na orelha e olhos azuis que pareciam hipnotizar todas as garotas que ele conhecia.

Will convida Hanna para correr com ele pelas manhãs, ela aceita e a química entre eles acontece, mas não é nada de ‘instalove’, tem muito mais do que só um romance envolvido, eles vão se transformando naquele tipo de casal amigo, eles criam uma rotina de parceria; até porque no início, Will sempre vê seus amigos Bennet e Max apaixonados e não pretende integrar ao time de comprometidos, porém Hanna em uma festinha, bebe mais que o recomendado e faz com que as circunstancias mudem.

Ziggy sempre foi a irmãzinha, mas ali, nos meus braços, eu percebi perfeitamente que ela já não era mais uma criança. Ela era uma mulher de vinte e poucos anos com mãos quentes no meu pescoço e o corpo colado ao meu.

Com narrativas alternadas entre o ponto de vista do casal, as risadas estão garantidas. Will mesmo com toda sua tara por peitos (em especial os peitos de Hannah) é aquele amigo que tudo mundo gostaria de ter; Hanna doce e inteligente, além de conquistar a amizade de Will, quer poder contar com as habilidades sexuais do moço.

Eu tinha doze anos. Você era o amigo gostozão do meu irmão de dezenove anos que ficava fazendo piada sobre sexo na nossa casa. Você era praticamente uma criatura mítica.

A serie chegou em um ponto onde o desenvolvimento dos relacionamentos é muito natural, nos sentimos em casa com as relações já estabelecidas; o nível de cenas quentes acompanham dois adultos que se desejam e que descobrem no meio do caminho que os desejos podem ir além de sexo.

Conseguimos nos identificar com os personagens em diferentes momentos, a escrita está melhor a cada livro, os detalhes dão charme ao todo. A rotina de vida da Hanna é muito verosímil com a de qualquer pessoa que trabalhe na área da saúde em termos de horários e tarefas e isso tem muito da experiência de parte das autoras, antes de escrever em tempo integral, Lauren atuava como pesquisadora no campo de neurociência, então de uma certa maneira, Hanna pode ter muito da experiência da autora ( finalmente temos uma protagonistas da áreas de biológicas, me identifiquei) selo de coração quentinho!

site: http://www.everylittlebook.com.br/2017/06/resenha-playboy-irresistivel-e-noiva.html
comentários(0)comente



Nana 02/03/2015

Playboy Irresistível é o último livro que integra a Série Cretino Irresistível das autoras Christina Lauren, onde conhecemos melhor Will Sumner.

Através dos livros anteriores da série, nos deparamos com um Will totalmente descompromissado, um jogador desinibido quando se trata de mulheres, mas ao mesmo tempo um personagem de personalidade forte.

Em Playboy Irresistível somos apresentados a uma personagem inteligente e desinibida de nome Hanna Bergstrom, mais conhecida pelos familiares como Ziggy e a mulher que vai abalar as estruturas do famoso playboy Will.

Tudo começa quando o irmão de Ziggy vem visita-la e alertar que ela precisa ter uma vida social e não viver pelo trabalho, se divertir mais e quem sabe começar a namorar?

E foi nesse momento que Will, o melhor amigo do irmão de Hanna entra em jogo, prometendo que ajudará a pequena Ziggy a se transformar em uma garota mais sociável, porém o que o nosso playboy não imaginava que aconteceria é que essa garota desajeita e sem freios na boca poderia ser tão ardente e inesquecível.

Playboy Irresistível é um livro erótico, porém tem como pilar as diversas mudanças na vida de um ser humano, pois de um lado conhecemos uma garota totalmente nerd, desajeitada e com uma personalidade forte se transformar na mulher dos sonhos de todo homem.

Hanna é uma personagem que não tem medo de encarar as mudanças em sua de frente, mas sua maior insegurança é sair machucada de um relacionamento amoroso, ainda mais em se tratando de um playboy como o Will.

Já Will é o típico retrato dos homens atuais, não tem problema de sair com várias mulheres e mantê-las por perto sempre que queira saciar seus desejos sexuais, mas possui o medo de se apaixonar por uma garota e ver seu mundo se desmoronar.

Foi incrível ver a transformação do Will no decorrer da trama, Christina Lauren soube estruturar a obra mostrando que o amor é capaz de tudo, de quebrar barreiras e aproximar as pessoas diferentes.

Hanna aprendeu com Will que amar é acreditar no próximo independente de suas diferenças, é aceitar e perdoar.

Em Playboy Irresistível as autoras conseguiram com maestria desenvolver um romance de contos de fadas e ao mesmo tempo sexy, fazendo com que o leitor se sinta atraído a cada virada de página.

www.vontadeler.com.br


site: www.vontadeler,.com.br
comentários(0)comente



69 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5