Lost Boys

Lost Boys Lilian Carmine




Resenhas - O Verdadeiro Amor Nunca Morre


35 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Clã 16/12/2013

Clã dos Livros - Lost Boys - O Verdadeiro Amor Nunca Morre
Ao contrário de muitas pessoas, eu realmente curto romances com sobrenatural...mas nunca tinha lido nenhum livro com fantasmas.
A história de Joey e Tristan me conquistou. Os personagens são fofos e a narrativa é envolvente, com toques de humor adolescente, romance, suspense, drama ...
O que eu mais curti foi que a autora conseguiu escrever quase duas histórias em uma! Vou explicar...

A história começa em Esperanza, uma cidade pequena onde Joey vai morar com sua mãe. Lá, ela encontra Tristan e rapidamente se interessa por ele, descobrindo depois, que ele é na verdade um fantasma.

"Observei Tristan em silêncio, tentando pensar em uma boa maneira de explicar para minha mãe que eu passaria a noite de ano novo em um cemitério. Sozinha. Com um garoto. Um garoto muito, mas muito bonito, charmoso, extremamente estranho e misterioso. Eu já disse que ele era bonito? É, muito bonito."

Nesse mesmo dia, ela descobre que tem sangue de bruxa e alguns poderes sobrenaturais. Além disso, sem planejar, Joey traz Tristan de volta à vida.
Com essa situação, nem um pouco comum, Joey e sua mãe precisam resolver o que fazer com um rapaz, que até pouco tempo era um fantasma e resolvem matriculá-lo na mesma escola da jovem. Um semi-internato caro e muito interessante!
Joey e Tristan estão se apaixonando, mas o rapaz fofo ao extremo e um pouco antiquado, sempre tenta ir devagar no namoro com a moça, que também não demonstra grande pressa.

"Foi então que Tristan se aproximou ainda mais, provocante, e passou os lábios pelos meus de forma tão suave que pensei estar apenas imaginando tudo aquilo. Não sabia por quanto tempo conseguiria continuar a prender a respiração, mas temia quebrar o encanto se soltasse o ar. Senti seus lábios se curvarem em um sorriso e seus olhos se fecharem enquanto ele cobria o último milímetro que nos separava."

Existe uma vida dos jovens acontecendo dentro da escola, que durante vários capítulos não tem nada de sobrenatural e é mesmo muito interessante e divertida. Como as boas histórias Jovem/Adulto podem ser!

"Meninos... Era tão fácil provoca-los. Se eu soubesse disso antes... Era como se o cérebro deles desligasse na mais remota possibilidade de verem peitos. Preciso admitir que o meu próprio cérebro ia dar uma volta toda vez que Tristan me beijava. Mas aquilo era diferente... de alguma forma.. eu acho. Tudo bem. No fim das contas, não era nada diferente. Mas fiquei feliz em saber que eu causava o mesmo efeito nele."

Uma banda pra lá de maneira. Amigos muito divertidos, confusões e disputas adolescentes e depois de alguns capítulos, nós somos lembrados da parte sobrenatural da história e dos perigos que eles correm.
Um personagem, batizado pela Joey de Vírgilio, é responsável por acertar as arestas do destino e quer consertar o "erro" cometido pela moça ao trazer Tristan a vida.
Esse é um desafio pra lá de tenso, pois se Virgílio conseguir, Tristan volta a ser um fantasma, ou desaparece para sempre, deixando para trás o amor de sua vida!
O livro é todo narrado pela Joey, que é divertida, turrona, insegura e valente ao mesmo tempo!

"- O que significa... – Eu temia a minha resposta.

- Deixar de existir.

- Eles o matarão.

- Se você prefere colocar a situação nesses termos...- Ele sorriu para mim. - O que você pedir, vou obedecer."

Adorei!


Com esse livro dei algumas gargalhadas, senti meu coração apertar, suspirei e chorei também!


Recomendo!

site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2013/12/resenha-lost-boys-o-verdadeiro-amor.html
Mari 28/03/2014minha estante
kkk eu tbm dei mtas gargalhadas com esse livro! definitivamente vai p lista dos preferidos!


Patricia 03/02/2015minha estante
Eu tbm adorei este livro!
Pensa num livro BOM!!!!
Maravilhástico!!!
Adorei a história... envolvente, linda, emocionante!!
Ri, chorei, me senti tensa, me senti aliviada..... tudo que um bom livro deve fazer!!
Amei!!!
459 páginas de prazer....
A única coisa q eu não gostei muito neste livro, é que ele tem muitos, mas muuuitos erros de digitação e isso acaba tirando um pouco a concentração na hora da leitura, mas fora isso, gostei demais!! Eu recomendo!!


toocloseforme 08/03/2015minha estante
Terminei o segundo da Trilogia "The Hollow" mas ainda estou digerindo o final abrupto...Amo/adoro histórias de fantasmas e esse parece ser o que eu estava procurando para talvez substituir minha trilogia queridinha! Já que estou sofrendo por antecedência (quero e não quero ler o último) eu tenho que achar um livro de tema semelhante. Lost Boys parece ser uma leitura bem fluída, quero muito ler! Gostei da sua resenha! (:


mil 09/06/2015minha estante
Sabe aquele ditado não jugue o livro pela capa, si aplica a este livro uma leitura leve descontraída ri muito, chorei também amei. A Autora esta e parabéns


Helen Paula Leão 23/11/2016minha estante
Cai de Amores por esse livro, os personagens são fofos impossível não gostar, A HISTORIA é bem surreal porém muito cativante te faz, sentir muitas emoções diferentes ao longo do enredo... Com certeza é um dos meu favoritos.




Aninha @artificiosliterarios 28/04/2020

Achei fofo!
O livro é um romance sobrenatural meio clichê mas não tão clichê assim. Eu adorei a escrita, fluiu super bem e os personagens são muito cativantes.
comentários(0)comente



Carol 11/05/2015

ruim
até começa bem mas depois só ladeira abaixo não recomendo
comentários(0)comente



Gaby 23/07/2020

um amor além do além
Esse livro me surpreendeu de muitas formas, primeiro pela premissa que achei muito interessante, depois pelo desenvolvimento e a quantidade de personagens interessantes. A história gira em torno Joe Gray e Tristan, o romance deles é apaixonante, muito fofo , faz você ficar babando em alguns pontos, mesmo que seja meio clichê às vezes. A escrita da autora em certo ponto me fez pensar que na verdade eu estava lendo um livro do wattpad, que não é de todo ruim para mim, tem uma pegada bem jovem e a mistura com o sobrenatural tinha tudo para me prender. A questão do sobrenatural, na minha opinião tinha que ser mais explorada, já que isso seria muito importante para toda a trama, no entanto isso não tira a beleza do romance e nem da amizade dos lost boys, que é incrível.
comentários(0)comente



Lais 13/12/2013

Uma grande surpresa!
Não tinha muitos expectativas quando comecei a ler Lost Boys, não estou acostumada a ler romances paranormais. Normalmente é um gênero que foge da minha lista de leitura. Mas, desta vez, resolvi dar uma mudada de ares e, acredite se quiser, funcionou!
Nos primeiros capítulos o livro não conseguiu me prender, achei tudo muito forçado. As cenas, as falas, os personagens, as ações. Tudo. Mas com o tempo as coisas começam a fluir melhor, dando um ar mais natural ao que acontece.
Uma das coisas que mais gostei, é que o livro não tem aquela pegada boba que achei que teria, em vez disso, ele é bastante maduro. Outro detalhe é que o livro não é 100% focada no lado sobrenatural e pra quem não está acostumado com romances sobrenaturais (como eu), é algo bom.
Os personagens criados por Lilian Carmine são apaixonantes, comecei a sentir falta de todos eles assim que terminei o livro. Ela conseguiu criar o que muitos poucos conseguem, personagens únicos que conquistam o coração de qualquer um.
Joey é a única personagem em que tive um relação conturbada, dependendo de algumas situações acabei não gostando de suas ações. Em alguns momentos achei-a muito ingênua e, em outro, muito madura. Um fato que não me agradou, foi como ela aceitou facilmente suas condições paranormais e seguiu sua vida como se nada tivesse acontecido.
Tristan é perfeito, literalmente. Ele comete alguns deslizes no livro, mas nada que possa ser qualificado como erros. Isso, de alguma forma, acabou me irritando. Estou um pouco irritada com tantos principais perfeitos e sem nenhum defeito. Mas, se você tirar isso, irá adorá-lo muito.
O que me fez amar ainda mais o livro foram seus personagens secundários. Amei cada um com toda as minhas forças (e ainda amo) e sempre vou me lembrar deles. Seth, Harry, Josh, Sam, Tiffany e até o Virgílio, são os componentes mais importantes do livro. Sem eles, o livro não seria tão bom quanto foi.

O livro tem um desenvolvimento muito bom, tomou caminhos completamente diferentes do que pude imaginar, tornou-o imprevisível. Tem uma narrativa bem divertida e juvenil, trouxe-me as lágrimas, mas também fez-me rir como nunca. Uma coisa tenho certeza: Lilian Carmine precisa ter o reconhecimento que merece, então de a ela uma chance.
The Lost Boys é uma trilogia, tendo o segundo livro previsto nos Estados Unidos em 2014 (sem previsão ainda no Brasil).



site: http://nofimdapagina.blogspot.com
Carol 22/12/2013minha estante
eu já fiquei preocupada porque gosto do sobrenatural kkk


Jaqueline.Nunes 22/02/2015minha estante
Eu odeie o livro. No começo eu até me empolguei com a leitura mas depois eu tive que abandonar e olha que eu dei chance pra esse livro. A estória em si até é boa mas a autora faz muita descrição dos personagens de uma forma muito clichê, sem contar que ela dá um fim muito rápido para os acontecimentos, isso tornou o livro na minha opinião muito chato. Mas tudo bem, a autora é estreante... vamos dar chance a ela!!




Ruuh Vergara 29/02/2020

Lost Boys
É aquele tipo de livro que você não da NADAA, mas quando vê está totalmente envolvido com a história. Eu apenas queria ler a continuação ??? Mas simplesmente maravilhoso
comentários(0)comente



Lari 17/10/2014

[Resenha] Lost Boys: O Verdadeiro Amor Nunca Morre, de Lilian Carmine
Antes de tudo, eu AMEI esta capa, muito linda e retrata muito bem a história do livro: romântico, delicado mas, ao mesmo tempo, sombrio. Até porque o que me chamou a atenção na livraria foi exatamente sua capa.

Bem, confesso que nunca tinha lido um livro sobre fantasmas antes, este foi o primeiro, então eu não sabia muito bem o que esperar. Acontece que eu amei o enredo, as personagens, os lugares retratados e os acontecimentos. Ou seja, eu amei todo o livro.

É narrado em primeira pessoa e conta a história de Joe Gray (sim, ela tem nome de menino), uma garota de 17 anos, que se mudou recentemente para a cidade de Esperanza por causa do trabalho de sua mãe. Em um dia, ajudando uma senhora a levar flores ao seu falecido marido no cemitério da cidade, ela acaba se perdendo entre as lápides.

Depois de muito andar procurando a saída ela encontra um garoto misterioso, sentado sozinho em uma sepultura olhando o horizonte. Ela, então, decide pedir ajuda a ele para encontrar a saída do cemitério. Mas os dois travam uma conversa interessante e divertida, apesar da Joey (apelido carinhoso) achar o garoto um pouco estranho, desde suas vestimentas e seu modo de falar, até seu comportamento reservado.

"[...] E foi então que o vi.
Um garoto, há apenas alguns metros de distância. E era bonito. Ele estava sentado em uma pequena sepultura coberta de musgo. Balançava as pernas para a frente e para trás, distraído, com o olhar fixo em algum ponto distante no horizonte."

Tristan se assustou quando viu que a Joey podia enxergá-lo: ele era um fantasma, ninguém podia vê-lo, então como a Joey enxergou-o? O que será que estava acontecendo? Será que ele não estava morto? Não estava ali vagando entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos? Como uma garota alegre, espontânea, meiga, simples e linda conseguiria vê-lo e conversar com ele sem estranhar suas roupas e o fato de que ele nunca saía do cemitério?

"O garoto pulou de susto e olhou para mim pela primeira vez com olhos arregalados. [...] Ele piscou algumas vezes, como se tentasse sair do próprio estupor e, devagar, olhou ao redor, como se confirmasse se eu de fato estava falando com ele."

Eu realmente adorei este livro! No início eu não esperava muito dele não, cheguei até a parar a leitura nos primeiros capítulos, mas depois comecei e não parei mais.

Joey, a protagonista, tem uma personalidade muito forte, é determinada, divertida, simpática e bem-humorada. O Tristan é... ahh, sem palavras. A personalidade dele, apesar de ter vivido na década de 50, é encantadora e cativante. O seu modo de agir, de falar... simplesmente um fofo! E, sim, eu soltei muitas risadas com a relação Tristan-Tecnologia.

Sem contar os participantes da banda Seth, Harry, Sam e Josh. Mesmo sendo personagens secundários, eles são bastante importantes para a história. Muito encantadora a amizade que esses quatro constroem com a Joey e o Tristan. Lindo de se presenciar! Principalmente quando eles têm que lidar com os fatos sobrenaturais...

Outra personagem que me surpreendeu foi a Tiffany, no início eu achei que ela seria uma patricinha metida, mas depois ela foi me conquistando aos poucos. Passando a ser uma das minhas personagens preferidas do livro.

Achei incrível que, mesmo sendo uma história sobrenatural, a autora conseguiu dar uma aura de normalidade e leveza a obra.
Um detalhe que eu não sabia era que Lilian Carmine é o pseudônimo de Bruna Brito, uma brasileira!

Quotes Favoritos:

"- É melhor sentir dor e estar vivo do que não sentir nada. - ele disse em voz baixa. - Estar morto é uma droga."

site: http://nomundodoleitor.blogspot.com.br/2017/01/resenha-lost-boys-lilian-carmine.html
Bia Silva 22/12/2017minha estante
Oi Lari!! Gostaria de saber, se existe a traducao da continuacao... li a muito tempo o primeiro e decobri os outros dois!




Liachristo 13/03/2014

Lost Boys - O Verdadeiro Amor Nunca Morre - Lillian Carmine - Leya Brasil
Como falei lá em cima, no início da postagem, a autora fez sua estréia nos Estados Unidos. Ela começou a postar seu livro em inglês, no site Wattpad, e o mesmo acabou tendo uma ótima aceitação e fez o maior sucesso entre os leitores americanos. O Sucesso foi tanto, que acabou chamando a atenção de uma editora americana que resolveu publicar seu livro. Só depois, o livro de Lilian atraiu os leitores brasileiros e acabou sendo lançado por aqui no ano passado pela editora Leya. Se quiser conferir estas informações, é só clicar aqui e ler a matéria no site Folha de São Paulo.

Isso foi o bastante para despertar a minha curiosidade de leitora e topar na hora fazer parte das blogueiras que fariam a semana Lost Boys. Infelizmente por alguns problemas que tive com meu computador, não consegui terminar a leitura e nem resenhar a tempo de participar efetivamente, mas assim que consegui resolver os problemas, retomei a leitura e me aventurei nesta diferente e empolgante narrativa. E eis aqui o resultado.

O livro é narrado em primeira pessoa pela nossa jovem protagonista Joey. Sim, também estranhei o nome, por ser geralmente usado pelos homens, mas depois a gente acostuma. Joey é uma personagem encantadora, daquelas que te conquistam logo nas primeiras páginas e pela qual você vira fã e torce pra tudo se resolver pra ela da melhor forma possível. Lutadora de artes marciais, inteligente, divertida, e que tem ótimas tiradas durante a história.

Temos também Tristan, um jovem apaixonante, envolvente, e muito lindo. O Mocinho dos sonhos de toda adolescente. Um personagem enigmático, fofo, apaixonante, que nos deixa encantada com suas atitudes durante a história. E que fará Joey ter uma grande surpresa, e muitas emoções com isso...

Seth, Harry, Sam e Josh formam a banda Lost Boys, que dá nome a série. Os quatro são personagens deliciosos e mesmo sendo secundários, tem participações importantes na história. A autora foi muito feliz na construção de seus personagens e na ideia original de juntar vários elementos considerados clichês para criar esta história divertida e cativante.

Nossa personagem Joey teve que se mudar para uma cidade nova de nome Esperanza, por conta do trabalho de sua mãe, que finalmente sente ter a possibilidade de dar uma vida melhor para sua filha.Um belo dia ao passear pela cidade, resolve ajudar uma senhora a ir ao cemitério levar flores. No cemitério, Joey resolve caminhar e é assim que fica conhecendo Tristan e onde toda a aventura começa.

Uma história fofa, divertida, bem escrita e desenvolvida pela autora, e para quem curte um romance misturado ao sobrenatural com um quê de fantasia, este livro é uma ótima pedida.

Todos os personagens são encantadores e eu tive uma ótima conexão com eles, isto foi uma ótima sacada da autora que consegue nos prender a história, nos fazendo próximos de seus personagens e torcendo por eles durante toda a narrativa.

A capa é belíssima, eu gostei muito que a editora tenha mantido a capa original. Eu não recebi o livro físico, tive que ler em e-book, o que para mim é meio complicado e lento, mas mesmo assim curti demais a leitura, e só tenho uma ressalva. Mais uma vez, encontrei alguns errinhos de revisão em um e-book da editora, e apesar de não ter atrapalhado a minha leitura, eu gostaria que eles tivessem mais cuidado e capricho nos próximos, pois os leitores merecem esta atenção.

Lost Boys, foi no mínimo uma leitura surpreendente, diferente, e que me proporcionou ótimas horas de entretenimento.
Eu recomendo a todos os leitores que gostem de histórias juvenis, que tenha romance e sobrenatural, contados de forma leve e divertida.
Bjus


site: www.docesletras.com.br
Carol Lacerda 06/07/2014minha estante
Então, eu comprei o livro físico e encontrei MUITOS erros de digitação e troca de pronomes e ate frases incompletas. Confesso que isso tirou um pouco da minha atenção. Acho que a revisão foi muito desleixada. Tirando isso gostei a historia :)




Nicole Siebel 18/03/2015

Como acontece seguidamente com romances que leio, Lost Boys me chamou atenção pela bela capa, num tom de azul que é uma das minhas cores preferidas. A sinopse prometeu uma história que parecia no mínimo diferente de outras que eu vinha acompanhando, então achei que seria legal encarar essa leitura, especialmente porque queria uma leitura levinha.

O livro conta a história de Joe, uma menina com nome de garoto, que acaba de se mudar com a mãe para Esperanza. Em seu primeiro dia na cidade, ela vai dar um passeio e encontra uma velhinha que pede ajuda para carregar um vaso de flores que pretende dar ao seu marido.

Querendo causar uma boa impressão e ajudar a idosa, Joe a acompanha e descobre que o marido da velhinha, na verdade, está morto, pois segue a senhora até o cemitério. Lá, ela começa a passear e acaba se perdendo, mas encontra um garoto muito charmoso, chamado Tristan, que conversa com ela e a ajuda a encontrar o caminho para deixar o cemitério. Ele pede que ela vá encontrá-lo ali novamente e dessa forma, os dois se tornam amigos, pois Joe vai visitá-lo várias vezes.

Porém, Joe começa a se perguntar porque sempre encontra Tristan no cemitério e surgem diversas teorias, sendo que nenhuma delas está próxima da surpreendente descoberta a respeito dele que ela fará.

Quando comecei a leitura, logo me empolguei, pois o enredo começou interessante e me prendeu, me deixando curiosa a respeito do que aconteceria a seguir. Os personagens me cativaram, o texto fluía com uma ação rápida e isso me animou.

O problema é que o livro tem quase 500 páginas, mas não tem uma história que se desdobre a ponto de preencher esse espaço com algo realmente interessante. Então, há desencontros desnecessários entre o casal protagonista, assim como uma “enrolação” (desculpem o termo, não consegui encontrar outra palavra para definir) que cansa o leitor, pois fica claro que os problemas criados pela narrativa poderiam ser resolvidos muito mais facilmente. Por outro lado, situações em que poderia ter sido desenvolvido um conflito interessante foram resolvidas com facilidade demais, sem questionamentos ou oposição.

Assim, a impressão que tive foi de que a obra não foi bem planejada, nem bem revisada, pois diversos percalços no enredo poderiam ter sido cortados durante o processo de edição do livro, para que ele mantivesse seu ritmo acelerado e seus personagens em sintonia do começo ao fim.

Também achei desnecessário que o livro tenha continuação porque o final me pareceu bem conclusivo, apesar de ter sido bem morno. Isso, no entanto, vem sendo recorrente entre as séries que tenho lido, como Nevermore e Desafio, que pecam por se estenderem mais do que deveriam (ou talvez seja eu que esteja sem muita paciência para séries… Será?).

Sobre os personagens, preciso destacar que gostei bastante da personalidade decidida de Joey, que é ressaltada pelos posicionamentos dela diante dos acontecimentos. Também adorei os personagens secundários, que tinham personalidades bem diversas e cativantes, como Tiffani. Num primeiro momento ela parece ser a típica patricinha antagonista da personagem principal, mas ao longo do livro, descobrimos que ela não é exatamente assim.

Um problema durante a leitura, também, foram os diversos errinhos que encontrei na escrita, a maioria me pareceu com erro de digitação, mas algumas sentenças ficaram estranhas. E fiquei bem confusa com o fato de a autora do livro ser brasileira, mas ter escrito a obra em inglês.

Não pensem que ler Lost Boys seja uma tortura. Pode parecer que, ao apontar alguns defeitos na obra, eu tenha desgostado totalmente da leitura, mas não foi o caso. O livro promete uma “aventura musical e mágica” e cumpre a proposta, com uma história de amor bonitinha e personagens que tornam a leitura divertida. Logo, recomendo o livro a quem curte uma história de amor, com direito a altos e baixos, e procura por uma leitura de entretenimento.

RESENHA ORIGINALMENTE PUBLICADA NO PORTAL 42.

site: http://www.portal42.com.br
comentários(0)comente



Dani 18/05/2020

Eu amei
Amei a história do começo ao fim, é um lindo romance que faz chorar ( ou talvez eu seja muito chorona). Mas a história é muito boa e surpreendente, muitas vezes me pegava pensando na história durante o dia e na hora de dormir fechava o livro e pensava: "por essa eu não esperava". Virou um xódozinho na minha estante, conta a história de uma adolescente na fase mais decisiva da vida que se enxerga de um modo diferente, se valoriza e eu me vi muito nela quando mais nova, mas o ponto crucial é que se apaixona por um fantasma, isso mesmo, um fantasma .. envolve muita magia e ficção que eu particularmente adoro ! É fofo, romântico e misterioso na medida certa. Acho que todos deveriam dar uma chance pra esse livro. s2.
comentários(0)comente



AndyinhA 17/03/2014

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

Não sou muito de histórias com fantasmas, mas Lost Boys a autora conseguiu ser digamos, ousada. Acho que a vibe ‘colégio interno’ foi muito mais legal que o sobrenatural que a autora tentou colocar no texto.

Digo isso porque se dividir a história em três partes, diria que apenas uma realmente aborda a questão de sobrenatural, as outras duas acabam falando dos dramas e desejos adolescentes. O que é uma pena, porque por mais que a história tivesse pitadas de coisa meio louca, abei curtindo a ideia geral, mas ela não foi tão aprofundada quanto deveria ter sido.

Uma das poucas vezes que a vi a mãe de algum personagem realmente participar do lado sobrenatural, afinal quando a filha por N motivos consegue trazer um fantasma morto há 60 anos de volta à vida, em carne e osso, ela realmente tenta entender o que é e inclusive o deixa viver com ela e a filha. Pode parecer meio loucura, mas se pegarmos os outros livros onde tudo acontece na casa, mas os pais nunca sabem, achei diferente e mostra que as duas – mãe e filha estavam ligadas e são amigas. Poderia ter sido diferente de mil maneiras, mas foi original.

Para saber mais, acesse:

site: http://www.monpetitpoison.com/2014/02/poison-books-lost-boys-lilian-carmine.html
Bea 22/08/2016minha estante
Mano mal tenho palavras pra expressar como amei esse livro quero tanto ler o próximo q ate traduziria agora mesmo se ele estivesse em inglês nas minhas maos... mas não esta então pelo amor de deus me deem noticias sobre o próximo.. espero ansiosamente...




Nélio 05/04/2016

Eis um romance muito legal de se ler. A autora consegue nos prender com sua narrativa, os fatos são interessantes, a ideia agradou! O enredo gira em torno de uma menina que se apaixona por um menino fantasma, que ela encontra no cemitério e que devido a um feitiço sem querer da menina - que se descobre bruxa depois disso -, o garoto volta à vida. Aí é só "love" de adolescentes.
O que mais me agradou foi a narrativa, que vai nos envolvendo e nossa curiosidade vai sendo atacada a cada página para saber o que virá à frente, pois há um ser sobrenatural que quer buscar o garoto, para arrumar o que está errado com essa volta do fantasma.
Há algumas escorregadelas da autora, como por exemplo, a Joey personagem principal conseguir fazer com que todos fiquem bonzinhos... forçou a barra!!!.... Sua arqui-inimiga na escola torna-se sua amiga depois de uma conversa franca entre elas?!?!?!?! A autora não convenceu!
Mas fora pequenas coisas como essa, o livro me surpreendeu. É um romance desses que são escritos para jovens modernos pós Crepúsculo, mas que vale a pena ler.
Destaco também que o livro narra sobre a vida de adolescentes em um internato e sobre uma banca escolar que faz sucesso entre os jovens. Foi um passeio em um universo bem pensado pela autora. A leitura vale!
comentários(0)comente



Grazieli 19/05/2020

Lost boys
É uma pena não ter a continuação traduzido. História envolvente.
Suh 19/05/2020minha estante
Achava que só eu tinha lido esse livro kkk nunca ouvi ninguém falando dele. Que bom que gostou.




Sara 10/07/2019

Maravilhoso
É um dos melhores livros que ja li em toda minha vida?
comentários(0)comente



Patricia 16/02/2015

Simplesmente Adorei!!
Pensem num livro bom... esse é melhor!!
Um dos livros que mais adorei ler...
É tenso, envolvente, romântico, divertido... é tudo de bom!
Contém muitos erros de escrita e isso até atrapalha um pouco, mas é muito bom mesmo assim!
comentários(0)comente



35 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3