Doce Sonho Alado

Doce Sonho Alado Sheila D. Lima




Resenhas - Doce Sonho Alado


23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Agueda Faon 02/11/2017

DOCE SONHO ALADO!
A autora nos presenteia com uma obra repleta de mistérios, trilha sonora aprovada, e imagens para facilitar a experiência da imaginação. Com uma escrita gostosa, fluída, Sheila nos faz querer estar próximos de Evangeline e descobrir junto com ela o que está por trás das mortes inexplicáveis, bem como desvendar os segredos de sua família. No final, ficamos com um gostinho de quero mais, e, portanto, terei de ler a continuação desta série que conseguiu prender minha atenção. Parabéns escritora nacional!
Sheila Lima 02/11/2017minha estante
Obrigada, Agueda, fico muito feliz! Te desejo sucesso, muitas páginas lidas e escritas!


Agueda Faon 02/11/2017minha estante
AMÉM Sheila! Sim, vamos fazer bom uso do nosso amor pela literatura S2!




J. J Coelho 25/08/2017

Que seus sonhos cresçam e frutifiquem!
Faz, relativamente, muito tempo que eu topei com os inusitados livros independentes da autora Sheila Lima Wing pela plataforma do Womou. Acho que nem é necessário dizer que, apenas ao ver que se tratava de um livro indie nacional de mistério, eu já tinha me interessado. Enrolei bastante, até que a autora me fez o favor de lançar o box da primeira metade da série completa na Amazon. Não resisti e comprei logo de uma vez, ansioso para cair de cabeça na grande incógnita que as sinopses e reviews instigavam sobre a trama.

Agora que eu -- finalmente -- terminei o primeiro volume, está na hora de fazer algumas devidas considerações à autora e sua obra. O livro tem uma estrutura forte, a escrita é sólida, a criadora já tem uma marca definida e preserva ela obstinadamente até a última página, a prosa é bem infantojuvenil, no entanto, a escritora pondera em alguns instantes com o uso de algumas frases e palavras mais rebuscadas e elaboradas, colocando a narrativa numa balança que não subestima os leitores mais novos e nem desanima os mais velhos. O que é ótimo.

A trama é ardilosa, embora o leitor possa ficar perdido muitas vezes levando em consideração que o primeiro livro só gera mais perguntas à cada página sem se preocupar em sequer considerar em responder a nenhuma delas. Muitas vezes eu terminava os capítulos com aquela sensação gostosa de suspense, era uma interrogação atrás de interrogação e exclamações página após página, o que me fazia teoria e matutar sobre a atmosfera ominosa que a história carrega. O simbologia das cores, como o roxo principalmente que é constantemente mencionado nas passagens dos cenários, ajuda a contribuir para que o leitor seja imerso nessa aura onírica do desconhecido.

O meu único problema com esse livro é o excesso de personagens. O livro tem um sub-plot que gira em torno da árvore genealógica da personagem principal e de outra secundária, é uma verdadeira cama de gato que, acredito eu, será complicado não só para leitores novos, como para os mais velhos de compreender (como eu). E isso não para nisso. A autora coloca milhares de personagens que só se multiplicam à cada capítulo, sendo que a maioria deles não parecem serem relevantes ou particularmente necessários para o enredo. Tem inclusive uma passagem nas últimas páginas do volume em que uma personagem secundária (que não deve ter tido mais do que duas falas no volume inteiro) brinca, queixando-se com o fato dela ter sido "excluída" da aventura o tempo inteiro.... okay, né. (?) A quantidade de páginas é muito pouca para a quantidade de elenco a ser estudado, tendo, muitas vezes, alguns deles com a profundidade de um pires.

Fora isso, os personagens que ganham holofote no primeiro volume são perfeitamente construídos. O ciclo de amizade que a personagem principal adquire é bastante identificável. Sheila fez um ótimo trabalho ao criar personalidades que são verdadeiramente reais no nosso cotidiano, você com certeza vai encontrar algum personagem que vai lembrar alguém que você conhece. Eles são bastante reais e humanos, outro ponto mestre!

Enfim, gostei do livro e do talento da autora. Deu pra ver que houve MUITO esforço, tempo e dedicação colocado nesse livro, Sheila criou toda uma mitologia no seu trabalho e dá o seu melhor para explorá-la e presentear o leitor com ela. (Mencionei que os volumes vem com uma trilha sonora? Sim, a criadora elaborou uma lista de músicas para serem ouvidas durante a leitura que combinam com os momentos narrados. Sem falar nos inúmeros links que vêm no final da maioria dos capítulos que os ebooks trazem, eles exploram desde a aparência dos personagens e cenários até referências e significados de alguns pontos da história.)

Parabéns à autora, e que o seu sucesso cresça e se frutifique!
comentários(0)comente



Paraíso das Ideias 24/09/2016

Olá Pessoal
Hoje é dia de resenha e de conhecer mais uma nova parceira do nosso cantinho!!!

“Doce Sonho Alado”, conta a história de Evangeline (Evie),uma adolescente de 11 anos que vive com sua mãe Aurora e sua irmã Genevieve (Genny), em uma região pobre da cidade de Coronel Boaventura. Evie, fica surpresa ao receber a oportunidade de estudar no instituto Educacional A.W Sigma, ao qual seu tio Ultimo Wing é diretor, já que o mesmo não possui uma boa relação com a sua mãe, mas o que ela não esperava é que sua mãe aceitasse a proposta, porém pede para que mantenha distância de seu tio, pois diz que ele não é uma pessoa confiável. e tem mais, sua melhor amiga Hanna Auster também ganhou a bolsa.


"Evangeline era uma garota normal, ou pelo menos o mais normal que uma garota de sua idade poderia ser. Seu cabelo intensamente preto era liso, terminando em cachos largos, com uma franja reta ocultando sua fronte. Em meio àquela multidão sufocante do ônibus, ela era claramente uma exceção. Não que isso fosse bom ou ruim, Evangeline era apenas uma garota diferente."

No inicia Evie fica resistente com a ideia de mudar de escola, pois é uma garota tímida e fica com medo de como será a relação com seus novos amigos. Porém assim que ela chega no Instituto, consegue conquistar várias garotas, que de imediato já se tornam suas grandes amigas.

O suspense da história começa quando acontece um homicídio na biblioteca da cidade ao qual a vítima esta com o livro “ O Mistério do Caso Boaventura” em mãos. E a cada página o suspense só aumenta, fazendo com que o leitor fique curioso para saber qual seria o desfecho dessa história.

Para ajudar Evie em sua nova escola sua mãe Aurora lhe entrega um presente:"Aurora entregou nas mãos da filha um colar delicado de corrente prateada.
Seu pingente era um pequeno coração vermelho e brilhante. Nele estava gravada
a frase “Eternamente Unidos”, numa letra caligráfica. Um arame fora enrolado
artisticamente ao seu redor. Em cada lado do coração havia um pequeno furo,
onde estavam penduradas pequenas penas brancas, presas por argolas, como se
fossem as duas asas do coração."

E esse colar se torna mais um motivo para me deixar curiosa, qual seria realmente o significado desse colar? Estaria também envolvido com a família Wing? Quem foi o culpado pelos assassinatos que ocorreram no decorrer da história?

Confesso que essa história de inicio não me interessou, pois a autora deixou a parte mais interessante para depois das paginas 100 que é quando realmente o suspense começa, e você não vê a hora de chegar no final para desvendar todos os mistérios.

Porém quando cheguei na última página, descobri que o livro tem continuação, e claro vou correr para ler o quanto antes e continuar envolvida nos mistérios que rodeiam esse livro.

A leitura é fluída, e apesar de ser um pouco cansativo no inicio, quando o mistério começa a se desenrolar e o suspense toma conta do enredo as coisas ficam muito mais emocionantes. Ainda sim apesar de ter ficado um pouco incomodada com a forma como as coisas se desenrolaram gostei da história.

Sheila Lima Wing, uma coisa eu te digo, teve momentos do livro que a minha vontade era te bater, porque a vontade que eu tinha de desvendar os mistérios era tanta, e você só os adiava. Rsrs
“Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos”.

Em breve volto com a resenha de continuação dele

Beijos


site: http://paraisodasideas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Ana 15/09/2016

O que me chamou a atenção no livro foi, primeiramente, o tema. Vejo muitos livros independentes e nacionais de romances ou relacionado à literatura fantástica, mas raramente encontro um livro policial ou de mistério.

A história se baseia na vivência de Evangeline, uma garota de onze anos, que recebe uma bolsa escolhar para estudar no colégio mais famoso da cidade, o A W Sigma. Eu esperava encontrar elementos sobre a dificuldade de adaptação de Evangeline e Hanna (sua amiga e também bolsista) na nova escola, cheia de crianças das familhas mais ricas da cidade. Mas isso não acontece. As duas se enturmam rapidamente com outras meninas de sua sala, inclusive com a filha de Último.

Eu gostei bastante da história proposta, mas tive alguns problemas em gostar de como a história foi apresentada. Há muitos acontecimentos misteriosos no livro: um corpo encontrado na Biblioteca, uma pessoa escondida na casa de Último Wing, o aparecimento de um gato na janela de Evangeline, o conflito entre Último e a mãe de Evangeline… E para não há quase pistas para que sejam solucionados estes mistérios (a maioria tampouco tem solução apresentada neste volume da série). Isso me deixou bastante frustrada, pois parece que o livro acaba do nada, tendo jogado todas estas informações em ti mas sem lhe dar as ferramentas necessárias para processá-las.

Há também a apresentação de “objetos” que parecem ser definitivos para a história, mas sobre os quais também não há informações suficientes: o colar que Evangeline ganha de sua mãe, chamado “Doce sonho alado”; o livro da família dos Wing e a casa no meio da floresta são alguns exemplos.

Além dos mistérios há também os conflitos de convivência entre as personagens. As personagens são bem construídas e possuem características marcantes mesmo que não sejam descritas ou apresentadas com muita profundidade. Ao contrário dos mistérios, as personagens envolvidas na história possuem descrição suficiente para ganharem vida e participarem ativamente da história.



Apesar de não ter acessado os links por ler sempre offline, a autora disponibiliza ao final de capítulos alguns links interessantes para contribuir com a experiência de leitura. Desenhos que ilustram a marca e uniforme da escola, mais detalhes sobre personagens. Além disso, no início de cada capítulo há a menção e link para uma música relacionada ao capítulo em questão.



De modo geral, é um bom livro. A leitura é rápida e leve. Gosto de acreditar que a solução para os pontos que indiquei terem me frustrado estejam presentes nos outros dois volumes da trilogia mas, sendo este o caso, preferiria que a história completa ficasse reúnida em um só livro. Ao meu ver, uma história apresentada em forma de série deve fechar quase todas as portas abertas em um mesmo livro, deixando apenas algumas questões para serem resolvidas no próximo volume.

site: www.quasemineira.com.br
comentários(0)comente



Clube do Livro 28/05/2016

Resenha do Blog Clube do Livro e Amigos - Escrita por Ingrid M.S
Esta é uma edição especial comemorativa de um ano do lançamento, onde segundo a autora, a história permanece a mesma, porém, ao início de cada capítulo há uma música de referência que se encaixa ao enredo, e no fim, estão alguns links relacionados, um bônus especial para o leitor.

“Pode haver no mundo algo mais belo e mais inconstante do que um sonho alado? Mesmo com a mais leve inquietação, é provável que ele fuja para além do alcance das mãos humanas, tornando sua procura algo além das possibilidades de qualquer mortal que habite este planeta.”

Evangeline Maria Ayler, onze anos de idade, mora na cidade de Coronel Boaventura, com a mãe, Aurora, e a irmã, Genevieve, mais conhecida como Evie, com quem tem certos conflitos. Ela ganha uma bolsa de estudos em um internato, chamado de Instituto Educacional A. W. Sigma. Cujo diretor, Último Wing, tem alguns desentendimentos do passado com sua mãe.

Evangeline poderia escolher alguém para acompanhá-la ao lugar, para que não se sentisse tão deslocada sozinha, e logo, optou por sua melhor amiga, Hanna de Oliveira Auster. As duas moravam na mesma casa desde que nasceram, sendo Hanna a vizinha de baixo, junto a sua avó, Conceição.

“Impossível não chorar, não desejar que tudo aquilo não passasse de um engano que logo estaria resolvido; ou de um sonho mau do qual ela logo despertaria; ou de uma mera ilusão, que se desvaneceria em segundos.”

Enquanto isto, o corpo de um homem muito bem trajado é encontrado na biblioteca da cidade, e junto a ele, está um livro “O Mistério do Caso Boaventura”. Então se inicia uma longa e cansativa investigação sobre o curioso caso, abrindo um leque de possibilidades.

“Começou a correr o boato de que o tal livro estaria amaldiçoado.”

Personagens com características peculiares compõem esta história, onde ao ingressar para o internato, Evangeline fará novas amizades e haverá ainda mais mistério. Sendo sua vida repleta de segredos e chega um ponto em que se sente determinada a disposta a descobrir do que se tratam, por mais perigoso que isso possa ser.

“— Ele está há muitos anos na família. Quem criou foi minha bisavó, e o chamou de Sonho Alado. Minha mãe deu o colar para seu tio Alexei — já que ele era o primogênito —, mas ele disse que era a minha chance de sonhar, e entregou o Sonho Alado para mim, pouco antes do meu casamento. E agora quero que seja seu.”

Percebe-se que a capa tem uma proposta mais sombria, contudo, a meu ver, ela poderia ser diferente, com mais detalhes e contornos, uma imagem de ilustração marcante que chame mais a atenção do leitor. O título e a proposta da história são muito criativos, o que me atraiu, e apesar de não ser fantasia, remete a ela. A diagramação possui alguns desalinhamentos, mas nada que dificulte a leitura, e a revisão está ótima.

A escrita da autora é delicada e detalhada, envolve o leitor do início ao fim. O foco principal são os sonhos, como algo indispensável, que não devemos desistir nunca, mas persistir sempre em realizá-los.

Leia resenha completa no link abaixo

site: https://clubedolivro15.blogspot.com.br/2016/05/colaborautoras-resenha-nacional-doce.html
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 26/04/2016

Originalmente postada em http://balaiodebabados.blogspot.com.br/
Evangeline é uma garota de 11 anos que acaba de ganhar uma bolsa de estudo no prestigiado colégio A.W. Sigma. Quando um homem é encontrado morto na biblioteca, Evangeline mal sabe que sua vida está prestes a mudar.

Quando a Bru (Um Oceano de Histórias) me indicou para entrar em contato com a autora, foi justamente na época que eu estava procurando algo mais leve para ler, mas sem romances ou nada do tipo. Doce Sonho Alado caiu como uma luva no meu pedido.

O começo foi meio confuso pra mim porque foram aparecendo praticamente todos os personagens do livro de uma vez só. Eu não conseguia acompanhar quem era quem e isso atrapalhou um pouco. Quando resolvi deixar de lado isso e conhecer os personagens durante a história, a leitura foi mais prazerosa.

A história toda basicamente se passa no colégio A.W. Sigma. Como ele é tipo um internato, boa parte das interações acontecem por lá. Mas isso não significa que seus alunos tentem dar umas escapadinhas da propriedade.

O foco principal do livro na verdade são dois: o mistério que envolve a família de Evie e as mortes que acontecem na cidade. Mas, paralelamente, temos outros acontecimentos no dia-a-dia dos alunos, como tentar cabular a aula de educação física ou odiar aquela professora chata. Esse foi um detalhe que achei bem legal na história. Temos um plot principal, mas em nenhum momento ele é deixado de lado enquanto ocorrem outras coisas.

É muito engraçado ver todos esses pre-adolescentes curiosos e determinados em descobrir quem é o responsável pelas mortes. É cada situação que eles entram e isso que deveríamos esperar de pre-adolescentes metidos a detetives.

" Tem certeza de que o diretor guarda esse diário aqui? indagou Grégor, folheando um grosso volume de capa dura.
Bom... Não.
Todos abandonaram o que faziam para olhar incrédulos na direção de Evangeline. Jeremy deixou cair o livro que examinava, e se sobressaltou quando ele atingiu o chão num tremendo tum"

Outro ponto positivo da história é que aqui encontramos um infanto-juvenil feito de personagens gente como a gente, sem magias ou nada do tipo. Eu gosto de infanto-juvenis com magias e tals, mas já está tudo muito saturado. Então, é bom pegarmos um livro mais próximo da nossa realidade, como esse

A sequência desse livro se chama Doce Sonho Êfemero e não vejo a hora de começar a ler.

Leia mais resenhas em http://balaiodebabados.blogspot.com.br/

site: http://balaiodebabados.blogspot.com.br/2016/04/resenha-48-doce-sonho-alado.html
comentários(0)comente



Ray 02/03/2016

Mais um livro nacional digno de nota.
Em uma manhã qualquer na cidade de Coronel Boaventura um corpo é encontrado na Biblioteca Municipal (que, aliás, estava trancada por dentro) vestido com roupas elegantes e segurando um livro chamado "O Mistério do Caso Boaventura".
Enquanto isso Evangeline (uma garota de onze anos) e sua melhor amiga Hanna ingressam em um internato semi - particular, o Instituto Educacional A. W. Sigma, a convite do tio de consideração de Eve, o misterioso diretor Último Wing, que tem uma rixa antiga com a mãe da menina. Nessa nova etapa de sua vida Evangeline vai fazer novas amizades e tentar resolver os vários mistérios que a circundam.
Doce Sonho Alado é um livro divertido e intrigante, os mistérios não são do tipo que te deixam acordada de noite nem nada do tipo, mas que te deixam com a pulga atrás da orelha, ah se deixam! O livro não tem todas as respostas mas, esse é só o primeiro da série DSA, então isso é comum.
Os personagens são o ponto forte do livro eu diria, todos tem a personalidade bem construída, são cativantes, engraçados e fazem o leitor se perguntar o que é que eles escondem.
Chamo a atenção também para a trilha sonora, que foi uma ótima ideia da autora, ela cai como uma luva durante a leitura deixando a experiência do livro mais legal.
Enfim, se você quer um livro para passar o tempo mas, ao mesmo tempo, que desperte sua curiosidade, Doce Sonho Alado é a minha recomendação. Fica a dica.
Sheila Lima 02/03/2016minha estante
Own, muito obrigada pela resenha, amei de verdade!




WanGo's Lain 14/10/2015

Muito mistério e personagens cativantes!
Quando comecei a ler este livro, não conhecia o enredo e sequer li a sinopse; mas mesmo assim eu pensei que tratasse de uma história de fantasia e mistério. Bem, o mistério está lá, em toda parte. Este é um ponto muito importante no livro, e toda a narrativa é repleta de acontecimentos intrigantes. A vida de Evangeline Maria Ayler dar uma boa 'guinada' quando seu tio de consideração, o Diretor Último Wing, lhe convida a estudar no Instituto A. W. Sigma, um semi-internato muito conceituado. É a partir daí que começamos a perceber que a vida de Evangeline é marcada por segredos que, aos poucos, ela sente uma necessidade palpável de desvenda-los. Neste quesito, para mim, o livro é uma grande busca pela verdade sobre si mesmo, perpetrada por uma menina muito inteligente e curiosa.

E a fantasia? Ela também está lá. Mas o enredo deste livro em específico não se trata de uma fantasia. Então, como é isso? Acontece que a narrativa é tão encantadora que mesmo não sendo uma história com elementos de fantasia evidentes, comumente encontrados em livros do gênero mencionado, ainda assim há fantasia em Doce Sonho Alado. Uma fantasia sutil e sensível que muitos poucos podem enxergar de verdade, muito embora ela esteja bem aí, ao redor de cada um.

" — Como pode não haver magia nisso? Pode não ser como a gente encontra nos livros, mas a parte do inexplicável fica por sua conta."

Esta é uma passagem que exemplifica essa fantasia que está presente no livro, mas ainda é bem mais sútil que isso. É todo o modo como a autora narra a história, simples e sincero. E este é uma personagem que personifica esse tipo de pessoa que nos mostra algo a mais no comum; e como tal, é uma personagem interessante e por quem se é atraído. E é apenas um dos muitos personagens do livro. Que não são poucos, destacando-se entre eles Aurora, mãe de Evangeline, e Último Wing, diretor do Instituto A. W. Sigma, cuja relação entre eles é conturbada e motivo de preocupação e aflição para Evangeline. Qual o segredo tão bem guardado? O que teria acontecido para existir tanta hostilidade por parte de Aurora para com o diretor do Instituto e tio de consideração de Evangeline Ayler? São apenas algumas das questões que instigam uma menina em sua busca por respostas.

Há também os outros alunos do Instituto, assim como os professores e de mais funcionários, e cada um tem algo a contribuir durante o enredo, muitas vezes auxiliando Evangeline em suas... andanças.

Algo que eu quero comentar, também, é sobre o modo como a autora retrata o dia a dia no Instituto A. W. Sigma; é natural, e em muitos momentos eu imaginei-me também em sala de aula, lembrando-me de quando frequentava a escola no fundamental. Sério, essa sensação de voltar para a escola daquele tempo foi muito legal.

Para finalizar, Doce Sonho Alado foi uma leitura encantadora e muito divertida, com uma narrativa fácil de acompanhar e em nenhum momento enfadonha. O mistério prendeu-me do início ao fim, possibilitando que eu levasse somente um pouco mais que dois dias para terminar de ler este primeiro volume. Perguntas são respondidas, e perguntas ficam sem respostas, num convite mais que tentador a continuar a seguir com Evangeline e seus amigos na busca pela verdade - e nas inevitáveis confusões!

Algo que pode se revelar bem perigoso...

site: http://wangoslain.blogspot.com.br/
Sheila Lima 16/10/2015minha estante
Muito obrigada pela resenha! Um amor \o/




Larissa Benevides 05/07/2015

Resenha: Doce Sonho Alado
"Guarde no fundo de seu coração a ideia de que seu sonho só se tornará impossível no momento em que você desistir."


Esse é o primeiro livro da Saga e vai nos ambientar na história da Evangeline Ayler, uma garota de onze anos, filha de Aurora e "sobrinha" do estranho diretor do Instituto Educacional A.W. Sigma, o Sr. Último Wing. Logo no início da história a autora deixa claro que existe uma tensão entre Aurora e seu tio de consideração.
O clima de suspense já começa nas primeiras páginas, pois não sabemos quais são as intenções do diretor em oferecer uma bolsa de estudo não só para Evangeline como também para uma amiga de sua escolha.

Assim conhecemos Hanna, a doce garota, que mora no andar de baixo da casa de Evangeline com sua avó (Para tudo que essa vozinha tem o mesmo nome que a minha) Conceição, que não é só a melhor amiga da nossa protagonista mas como um irmã.

O Instituto é um colégio que funciona como semi-internato, assim os alunos têm seus quartos na instituição e voltam para suas casas somente nos finais de semana, feriados ou quando autorizado pelos pais. Como um colégio para a alta sociedade, ele contempla uniformes bem elaborados e que devem ser seguidos a risca, aulas complementares, refeitório e alojamentos da mais alta qualidade. Além do sistema de segurança tecnológico e dos vários funcionários para cuidado dos alunos.

Apesar de muita relutância Evangeline vai para o Instituto e logo faz novas amizades. Com sua nova galera, ela tenta descobrir os mistérios que rondam a vida da garota e sim entram em várias confusões.


"Já sentiu como se existisse um segredo que te mata aos poucos e que dá a impressão de ser poderoso demais?"


De caçadas na mansão do seu tio para entender o motivo da briga entre sua mãe e seu tio até interrogatórios na biblioteca para entender o caso da morte do desconhecido. Você pode esperar muita aventura, encontros e desencontros, acertos e erros.

Na edição de comemoração de 1 ano, a autora fez uma coisa linda de morrer para aqueles leitores, como eu, que gostam de ouvir música enquanto lê.... uma playlist com as músicas indicadas para cada capítulo (morri). hahaha
Como eu sou uma boa coleguinha vou deixar a lista para vocês aqui:

Prólogo: Forgotten - Linkin Park

Cap 01: A diferente beat – Little Mix
Cap 02: Castle of glass – Linkin Park
Cap 03: Never alone – Lady Anebellum
Cap 04: Put your records on – Corine Bailey
Cap 05: Tell me baby – Red Hot Chili Peppers
Cap 06: Máscara – Pitty
Cap 07: Ordinary girl – Kady Z
Cap 08: Rush – Azy & AJ
Cap 09: What you want – Evanescence
Cap 10: Hurricane – Bridgit Mendler
Cap 11: We are who we – Little Mix
Cap 12: Waiting for a friend – The Pretty Reckless
Cap 13: Sweet Dreams (Are made of this) – Emily Browning
Cap 14: Faint – Linkin Park
Cap 15: Skycraper – Demi Lovato
Cap 16: Drive – Imagine Dragons
Cap 17: My heart is broken – Evanescence
Cap 18: Boa Sorte – Vanessa da Mata
Cap 19: Memórias – Pitty
Cap 20: Nightingale – Demi Lovato
Cap 21: From the inside – Linkin Park
Cap 22: M&Ms – Tei Shi
Cap 23: Skin to bone – Linkin Park
Cap 24: Soul back – Butterfly Boucher
Epílogo: Violence of the Sun - Wolfmother


Gostei da escrita da autora, você consegue acompanhar tranquilamente as passagens. É uma leitura leve e tranquila. Apesar da idade da protagonista não é um livro tão infantilizado. As vezes até me perguntava como essas meninas/meninos eram espertos.

"Ela não queria aceitar que ainda era apenas uma criança uma garotinha frágil e apavorada, sem rumo e nem forças para mudar sua realidade."

Foi uma leitura engraçadinha, gostei bastante da Evangeline pelo fato de sempre se irritar com as injustiças que acontecem no colégio e também do fato da autora mostrar como um grupo de amigos tão diferentes convive e fortalece os laços. Além disso, nesse livro você pode recordar os tempos de escola, com as frases típicas de alunos para professor e vice-versa, as paixonites de alunos por professores, apelidos e intrigas, as tentativas de "matar" aula e muito mais.

Apenas esperava saber mais sobre o caso do corpo encontrado na biblioteca, como foi citado na sinopse pensei que o livro falaria mais dele. Porém como é uma saga, tenho que segurar a minha sede de respostas. hahaha

Agora é continuar a saga para ter todas as respostas dos mistérios que a pequena cidade de Coronel Boaventura guarda. O próximo livro é "Doce Sonho Efêmero".

site: http://www.sociedadedosleitores.com.br/2017/07/resenha-doce-sonho-alado.html
comentários(0)comente



Fabi 15/02/2015

Cheio de mistérios, Doce Sonho Alado é um livro infanto-juvenil que inicia uma série de 6 volumes.

O livro que está sendo publicado de forma independente (Amazon e Clube de Autores) se passa em um semi-internato em uma cidade pequena e aparentemente pacata, mas que guarda muitos segredos e mistérios.

Evangeline, com seus 11 anos, é uma garota muito astuta e curiosa. Ela vai liderar seus amigos na busca por resposta para algumas situações muito estranhas que acontecem a sua volta e por isso vai entrar em algumas confusões.

A escrita de Sheila é muito bem estruturada, mas para um livro destinado à um público entre 10 e 15 anos em alguns momentos achei o texto muito adulto, com palavras que não fazem parte do dia a dia dos adolescentes. Por um lado isso os incentiva a aprender novas palavras e a usar o dicionário, mas pode ser um fator desmotivante e tornar a leitura arrastada para o jovem leitor.

Durante o primeiro livro, muitos mistérios foram apresentados o que me deixou confusa e nenhum deles foi plenamente resolvido. A intenção seja ir resolvendo alguns ao logo dos próximos livros, mas preferia que pelo menos algum tivesse um desfecho.

O livro instiga nossa curiosidade e nos deixa ansiosos pra saber como tudo vai continuar. A continuação Doce Sonho Efêmero já está disponível não deixe de conferir.

site: http://literaturaeeu.blogspot.com.br/2015/02/doce-sonho-alado-sheila-lima-wing.html
Sheila Lima 15/02/2015minha estante
Muito obrigada pela resenha, Fabi, amei \o/




spoiler visualizar
Sheila Lima 06/02/2015minha estante
Todos tem que assistir! \o/




Francine 13/01/2015

Uma obra que renovou meu ânimo literário!
Meu interesse em ler Doce Sonho Alado começou pela autora. Já conhecia a narrativa dela ao ler um dos seus contos e, por isso, sabia que o seu primeiro livro valeria a pena ser lido! As minhas expectativas foram plenamente atendidas.

Narrado em terceira pessoa, em Doce Sonho Alado conhecemos a protagonista Evangeline, uma garota de 11 anos que recebeu uma bolsa para estudar na mais prestigiosa escola de Coronel Boaventura: o Instituto Educacional A. W. Sigma. A história tem um início muito interessante, que convida a permanecer preso ao livro até o seu desfecho: um homem desconhecido é encontrado morto dentro da Biblioteca municipal. Quem era ele? Como teria morrido? Por que estava sozinho e trancado na Biblioteca?

A verdade é que o mistério dessa morte encontra um vínculo inusitado com a vida da Evangeline. Essa garota é extremamente curiosa e ao saber que o seu parente Leônidas, o bibliotecário, é o principal suspeito no crime, Evangeline decide investigar por si mesma. O que mais gostei no livro, além da narrativa fluída e leve da autora, é a coerência nas ações dos personagens. Evangeline envolve vários dos seus amigos nas suas investigações, mas o jeito como a interação acontece e até mesmo as conclusões às quais todos chegam é própria da idade. Sheila Lima Wing não perde a realidade do grupo e adorei a maneira como um bando de garotos de 11 anos é capaz de se envolver em circunstâncias perigosas sem sofrer uma descaracterização.

Confesso que estou um pouco cansada de livros nos quais um adulto é infantil ou uma criança é madura demais para a sua idade. Doce Sonho Alado renovou meu ânimo literário! O livro é repleto de mistérios paralelos à morte na Biblioteca, pois Evangeline é uma parente distante de Último, o diretor do Instituto que ofereceu a bolsa de estudos. A mãe de Evangeline e Último têm uma relação muito conturbada, o que faz a garota querer desvendar o passado de ambos. Por que sua mãe não confia no diretor quando esse parece ser um homem tão decente? E por que Último demonstra querer se aproximar de Evangeline?

Apesar de ter apenas 11 anos, a vida de Evangeline é repleta de importantes perguntas. E, embora esse primeiro livro não tenha apresentado muitas respostas, estou ansiosa para acompanhar a série e descobrir o que há por detrás de cada mistério. Adorei o jeito como a autora escreveu, com simplicidade e elegância, sem erros e garantindo novidades constantes no enredo. Por todo esse conjunto, considero Doce Sonho Alado um excelente livro! Nele você encontrará personagens cativantes, cada um primorosamente elaborado, e uma aventura infanto-juvenil que encanta! Vale a pena ler a obra.

Como aspecto frágil destaco apenas algumas cenas que retratavam a rotina dos personagens e que, por isso, pareceram ter um desenvolvimento um pouco mais lento. Ao mesmo tempo, porém, considero que essas cenas foram as responsáveis por me aproximar da realidade de Evangeline. Li o livro em formato digital e a formatação estava ótima! A primeira capa de Doce Sonho Alado não me agradava muito, mas recentemente a autora lançou uma nova edição do livro com outra capa que adorei.

Convido a conferir os meus quotes favoritos e, assim, conhecer um pouco da narrativa da autora acessando a resenha no blog:

site: http://myqueenside.blogspot.com.br/2015/01/resenha-66-doce-sonho-alado.html
Sheila Lima 13/01/2015minha estante
Muito obrigada pela resenha, Fran! Maravilhosa \o/




Bru | @umoceanodehistorias_ 12/01/2015

Um Infanto-Juvenil envolvente e apaixonante!
Em Doce Sonho Alado, primeiro livro da série, somos apresentados à história de Evangeline, ou, simplesmente, Evie, uma garota de 11 anos que adora ler, mora em uma favela, e a mais nova caloura do renomado semi-internato o Instituto Educacional A. W. Sigma, após receber uma bolsa de estudos – estendida para sua amiga Hanna – do seu tio de consideração Último Wing – um homem odiado por sua mãe.

"Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos." (Friedrich Nietzsche)

A história já começa com um enorme suspense. Ao abrir a biblioteca, Leônidas, que devolvia os livros às suas respectivas prateleiras, é surpreendido com um pé humano. A princípio, imaginando tratar-se de um vagabundo, Leônidas ficou muito nervoso, mas se surpreendeu quando viu um homem muito bem vestido, com o livro O Mistério do Caso Boaventura aberto em seu colo e morto. Ao acionar a polícia, ele é considerado o principal suspeito e a polícia começa uma investigação que parece não ter fim.

Evie não consegue entender os motivos que levaram seu tio a lhe dar uma bolsa de estudos e tenta não questionar muito isso, pois sua mãe não gosta de tocar no assunto. Por ela e Hanna serem de uma classe social inferior, elas passam a ser julgadas, mas tiram isso de letra, fazendo amizade com diversas meninas: a Kiara, uma japonesa baixinha e muito intrometida; Magda, uma garota que gosta muito de chamar a atenção, mas está por um fio de ser expulsa; Roxanne, filha do diretor e prima de Evie; e Grégor, um repetente. Ao fazer uma visita para sua mãe, ela ganha um presente: um colar prateado com um pingente de coração vermelho e asas, sua mãe o chama de sonho alado.

“Mas porque sonho alado? Coração alado não seria mais adequado? É exatamente aí que seu sonho deve estar!”

Evie e Hanna decidem visitar a biblioteca e ficam muito intrigadas com o que aconteceu e decidem começar a investigar, já que ninguém lhes dá informações. Como um livro seria capaz de fazer uma vítima? As investigações levam os amigos a várias roubas, mas eles não desistem...

"Como pode não haver magia nisso? Pode não ser como a gente encontra nos livros, mas a parte do inexplicável fica por sua conta."

Quando comecei a ler esse livro pensei em como a autora conseguiria interligar um caso policial e a vida de pré-adolescentes, então, conforme a história desenrolava percebi que ela fez isso tão bem que não deixou uma ponta solta sequer. Evie é uma garota muito esperta e consegue fazer as pessoas acreditarem no que ela quer, tem uma boa desenvoltura e nos surpreende a cada cena. Seus amigos também não ficam para trás, eles são incansáveis e muito fiéis à amizade que os uniu.

A vontade de desvendar o caso e saber o que aconteceu no passado da mãe de Evie e Último, me motivaram, ainda mais, a querer concluir o livro e ao chegar à última folha fiquei: What???? Cadê a continuação? O final é surpreendente e te faz querer ainda mais saber o que vai acontecer.

Apesar de considerado infanto-juvenil achei a história bem madura e muito indicada para todos os leitores. O quê de mistério e aventura que envolvem esse livro são incríveis. Por favor, deem uma chance para essa história e sintam-se no mundo dos Wings.

site: http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/2015/01/doce-sonho-alado-sheila-lima-wing.html
Sheila Lima 12/01/2015minha estante
Muito obrigada pela resenha, Bruna! Muito boa \o/




spoiler visualizar
Sheila Lima 21/12/2014minha estante
Muito obrigada pela resenha, Daniel, amei \o/




23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2