Um Amor de Chefe

Um Amor de Chefe Susan Napier




Resenhas - Um Amor de Chefe


5 encontrados | exibindo 1 a 5


CarlaC 16/11/2010

Uma autêntica comédia

Esse livro é demais! Eu ri muuuuito às custas do Duncan. Ele é doido de pedra. Um gigante excêntrico que usa terno e brinco, usa gravata verde fluorescente com raios cor de laranja e é completamente alucinado pela Shirley. Só que ela nem sonha.. apesar de terem vivido juntos um episódio comprometedor, ocorrido há 18 meses atrás.kkk

Ele está na moita aguardando que ela se recupere da morte do marido, mas ela se antecipa apresentando demissão porque ficou noiva. Ele fica uma fera pois pensava ter agido corretamente com ela e entretanto deixou que outro passasse na frente. Então ele começa de imediato uma campanha para acabar com o noivado dela. Quando a gente pensa que ele já fez e disse tudo, a gente vê que ele está só começando. Eu achei imensa graça aos bate-boca deles dois e ele é bem safadinho.. Eu virei a noite lendo esse livro e rindo, rindo muito com o Duncan. Pena que o desfecho foi abrupto, mas é recomendadíssimo mesmo assim.
Cris Paiva 16/11/2010minha estante
Gravata verde fluorescente?! Esse ai precisa de uma esposa que faça uma limpeza urgente no guarda roupa dele!!! Kkkkkkkk


Érika dos Anjos 16/11/2010minha estante
Adorei a descrição do mocinho! Quero rir com o Duncan tb!


Ana Lidia 16/11/2010minha estante
Fiz resenha deste livro e vc até comentou. É aquele que teve o fim cortado pela NC! :(


CarlaC 17/11/2010minha estante
É, eu havia lido a sua resenha. Eu notei mesmo que o final foi meio abrupto, mas gostei mesmo assim. Vou ver se acho o final em inglês.




Suelen Mattos 15/05/2012

Um dos piores livros que já li na vida.....

Vou te contar, que tortura foi ler esse livro. Se tem algo pior do que uma periguete, é uma mocinha periguete. E se tem algo pior do que uma mocinha periguete, é uma mocinha periguete disfarçada de santa pela autora. Eu NUNCA abandono um livro, por pior que ele seja, mas esse aí é um que eu abandonaria a leitura.... se não fosse pela maratona de banca. Fez com que eu me arrependesse de não ter escolhido um livro reserva. Eita livro ruim, pronto falei. A mocinha passa o livro todo se passando por santa e boa moça, mas só pensava em sexo (sério, achei que a qualquer momento ela entraria em combustão instantânea), o que em alguns momentos deixou a leitura um pouco vulgar. E ainda por cima, algo que eu odeio: Shirley passou o livro TODO comprometida com outro. Juro pra vocês, até o último capítulo ela ainda estava noiva e — pasmem!!! — sem a menor vontade de desmanchar o noivado, embora não perdesse a oportunidade de dar uns amassos no futuro-ex-chefe (com a desculpa ridícula de que eram apenas duas pessoas aproveitando a companhia um do outro). Ela é uma personagem sem nenhum carisma. Sinceramente, não sei o que Duncan viu nela. Não há nada para se gostar ali. Mocinha chata, que uma hora quer a lua, na outra quer o sol. Numa hora gosta do dia, na outra gosta da noite. Não sabe o que quer.

Quanto ao Duncan... ele é do tipo "não-me-sobe-nem-me-desce". Talvez o personagem me conquistasse mais se pudesse ter visto o ponto de vista dele também (sim, somos obrigados a acompanhar a narração toda mostrando apenas o ponto de vista dela). Agora adicione à isso a ex-mulher de Stephen Prior (o noivo), que ele obviamente ainda não esqueceu, e que também tem um passado com Duncan + uma criança cuja paternidade é questionável e teremos a fórmula para o caos. Deus nos ajude!

As coisas não andam no livro, ficam sempre naquele lenga-lenga: Duncan querendo (re)conquistar Shirley, Shirley insistindo em seu noivado com Stephen, Stephen querendo controlar até a hora em que a mocinha tem que respirar.... e muitas pontas soltas. Sim, o livro termina abruptamente, sem esclarecer muitas coisas (Stephen e a ex tinham várias pendências que ficaram no ar. A história deles facilmente daria — e merecia, me atrevo a dizer — um livro próprio). Não acreditei que o livro tinha acabado quando li a última página. Pensei: "jura que vai terminar assim???". Minha irmã (vendo minha revolta) me disse: "Esse livro não é da NC? Quem sabe não foi mutilado?". A verdade é que o livro de fato foi mutilado e eu sabia disso antes de lê-lo. Mas com uma trama dessas, não achei que o original fosse tão melhor assim. De qualquer forma, li o último capítulo em inglês e ele é mesmo muito mais completo e um pouco mais explicativo. Deu pra entender melhor como os mocinhos ficaram juntos no final (porque na versão nacional parece que foi de um segundo pro outro. Num minuto a mocinha estava quase matando o mocinho e no outro já estava enfiada na cama com ele, confessando seu amor). Mesmo assim, não me agradou muito não.

Sendo justa, talvez o original seja um pouco melhor. Como fã de Diana Palmer, sei muito bem que uma mutilação pode acabar com uma obra de um autor (como fizeram com alguns livros da DP), mas sendo também sincera, não aguento nem mais ver essa história pela frente. Mas se você se interessou pelo resumo, não deixe que minha resenha te desanime. Esse livro até que não está tão mal cotado em sites como o Goodreads e Amazon.com, além do próprio Skoob aqui (embora algumas pessoas tenham a mesma opinião que eu).

Pra mim, foi uma leitura que não valeu a pena. Contudo, leia se quiser, por sua conta e risco.


Quer ler a resenha (e minha revolta) completa??? Então visite o blog ROMANTIC GIRL:

http://su-romanticgirl.blogspot.com.br/2012/05/susan-napier-um-amor-de-chefe.html



Tícia 04/12/2012minha estante
Noooossa! Falou tudo. Eu tb odeio esse tipo de mocinha.
Agora, como a autora pode criar uma mocreia como protagonista, nem imagino.
Não chego nem perto de um troço desses.
bjooooo


Suelen Mattos 04/12/2012minha estante
Tenso, né Tícia??? Passei um sufoco lendo esse livro. Não via a hora de acabar rs....




Ana Lidia 01/11/2009

Esse livro é ótimo...

O mocinho era apaixonado pela mocinha mas sabia que nunca teria chance porque ela era casada e feliz no casamento...depois que o marido dela morre ele decidi esperar ela se refazer do trauma.

Mas ela aparece pedindo demissão e dizendo que vai se casar de novo... então ele começa sua campanha para estragar o noivado dela...

Enfim, o livro é muito divertido mas quando chegou ao fim achei que a conclusão foi muito rápida...e fiquei decepcionada!

Resolvi pegar o livro em inglês e qual não é minha surpresa ao ver que a editora tinha cortado toda a sequência onde eles conversam e ele fala dos sentimentos dele.

Pularam pro "Amo você" e pronto.

Agora fico pensando nos livros que são malhados por nós leitoras e talvez nem sejam ruins, mas sim a tradução é que foi péssima e deixou falhas grotescas!

Não dá nem vontade de comprar livros assim!

Merecia 4 estrelas mas por causa do corte só ganhou 3!
Cris Paiva 01/11/2009minha estante
Afff!! Esses cortes acabam com o humor de qualquer um! O grande problema é que esses livros eram muito fininhos. Agora com os novos da Hlq de 183 pag, deu uma melhorada, mas a tradução ainda precisa melhorar! Ai, ai... a gente nunca fica satisfeita! Rsrsrs



CarlaC 02/11/2009minha estante
Concordo com você. Ultimamente tenho relido vários livros que li faz tempo e em alguns os cortes são flagrantes. Por vezes resulta em coisas completamente sem sentido. Fico até com medo de criticar com receio de ser injusta.


Érika dos Anjos 03/11/2009minha estante
Tb me dá uma raiva desproporcional quando estou gostando do livro e vejo que ele foi mutilado sem aviso prévio! Quando é ruim, ficamos chateadas mas passa. Porém, quando é bom, dá um ódio mortalll!


Ny 13/07/2010minha estante
Eu terminei de ler e fiquei nervosa! Preciso ler o final, ao menos, em inglês e descobrir como realmente é.




Ellen 20/03/2017

Esse livro teria tudo para ser perfeito, mas a autora correu durante todo ele.
Sempre ficava faltando alguma coisa.
Uma pena!
comentários(0)comente



Janise Martins 01/03/2017

Um Amor de Chefe
Qualifico como decepcionante. A escrita e a leitura são boas, mas sinceramente, achei a protagonista uma vadia, desculpe o vocabulário, troque por insensata.
Shirley trabalhava para Ducan, mas ficou noiva escondida do inimigo de seu chefe, o Stephen. Ela é viúva a dois anos, e Duncan chegou a conhecer seu marido, o Harry, e se davam muito bem. Depois da morte Harry, Shirley teve um rápido, mas rápido mesmo, envolvimento com Duncan. Um dia de consolo. Um ano e meio depois quando ela anuncia o noivado surpresa (surpresa para Ducan), o chão de dele se abre e ele corre atrás do prejuízo.
Achei difícil gostar de Shirley. Se envolve com o inimigo do seu chefe? E ela não sabia nada sobre ele. Agiu feito uma tonta. Duncan é um fofo apaixonado.
Gente, o final é medonho. Parece que tiraram o manuscrito da mão da Susan sem ela ter terminado a história e pediram para a menina da limpeza terminar. Por isso foi rápido, limpo, rasteiro e sem graça. Pelamor!
E foi isso aí!
Bjoo.


site: http://janisecomousemcrise.blogspot.com.br/2017/03/um-amor-de-chefe.html
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5