O Último Homem do Mundo

O Último Homem do Mundo Tais Cortez




Resenhas - O último homem do mundo


153 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fernanda 09/12/2013

RESENHA: O ÚLTIMO HOMEM DO MUNDO.
Amanda está no ápice de sua adolescencia, assim como de sua rebeldia após descobrir a decisão da mãe ausente de mandá-la a um colégio interno. Patrícia é uma atriz mundialmente famosa, com mil e um compromissos, namorados e nenhum tempo para a filha, sua decisão de mandar a menina para a escola é definitiva.

Crente de que foi mandada ao colégio com a intenção de sua mãe livrar-se dela, Amanda se vê no meio de adolescentes fúteis e mimados, criados por empregados porque os pais vivem trabalhando para manter o império do dinheiro. Sua chegada é conturbada, principalmente por um rapaz, Ricardo, com seu sorriso charmoso e seu perfume hipnotizante, não se mostra diferente de nenhum deles, e só trás a tona a raiva e ódio de Amandar por estar ali, mas não ficaria por muito tempo, já havia sido expulsa de outras três escolas, a quarta seria fácil, ainda mas em um lugar regido por regras.

Seu primeiro plano é interrompido por duas estudantes, Paulina e Maíra, que por pura coincidência são suas colegas de quarto. Amanda possuí um único objetivo, sair a todo o custo daquele lugar, mas obstáculos como um diretor atencioso e uma inspetora que a segue, contem todo o caos causado por sua tentativa de ser expulsa, e suas constantes tentativas de sempre revidar as provocações de Ricardo e sua turma, torna cansativo seu plano e sem perceber seu foco muda.

Agora possuí algo que nunca imaginou ser possível: amigas. Mas uma realidade pior a atinge, a realidade das pessoas que não possuem nada e vivem das boas ações de um grupo Cristão que Amanda conhece em uma de suas escapadas do colégio. Movida agora por um sentimento de compaixão, ela se vê na obrigação de tomar uma atitude para mudar a situação daquele grupo. Para conseguir a ajuda que precisa, Amanda recorre a Ricardo, com sua popularidade, e seu incrível poder sobre as mulheres, e assim juntos criam um projeto para a arrecadação de dinheiro.

Amanda não suporta Ricardo, e Ricardo não suporta Amanda, mas ambas as máscaras e armaduras começam a rachar com os dias de convivências entre os dois. Ele poderia ser realmente alguém em quem se confiar? Com uma fama de mulherengo, Ricardo troca de mulheres como troca de roupa, segundo a própria Amanda, e nega de todas as maneiras o possível interesse e sentimento que começa a aflorar no coração da menina rebelde.

Entre muitas provocações, brigas e intrigas, Amanda talvez agora esteja começando a criar afeto pelo colégio, pelas pessoas e de maneira surpreendente, por Ricardo. Mas seu coração já ferido por uma antiga traição e ausência de sua mãe a tornaram desconfiada, criando uma batalha interna a todo o momento, principalmente quando nega seus sentimentos por Ricardo, que está mudando diante de seus olhos, mas o medo á cega. Entre momentos perfeitos e dramáticos, Amanda se reconecta a essência da vida, e decide se entregar aos riscos nos quais está disposta a correr.

site: http://blog-perceps.blogspot.com.br/
Tais Cortez 09/12/2013minha estante
Ahhhh....to emocionadaaaaaaa...essa foi a PRIMEIRA RESENHA feita para O ÚLTIMO HOMEM DO MUNDO!!! Ameiiiii....
eh tãoooooo interessante ver meu livro pelos olhos de outras pessoas....
Obrigada por tudo Fer...pela divulgação...carinho...por responder minhas inúmeras perguntas sobre personagens,cenas, etc...rss
Vc eh uma queridaaaaa!!!
Foi a primeira q fez resenha para o Golfinhos e Tubarões e agora está "estreando" meu segundo bb!!! hehe
Bjssss e sucesso ao blog!


Ana Paula 23/01/2014minha estante
Livro muito bom. Confesso que pela sinopse imaginei uma estória diferente, mas ao decorrer da leitura me peguei totalmente apaixonada pelos personagens centrais e suas loucuras. Leitura muito agradável e divertida.
Esse é o primeiro livro que leio dessa autora e já tive uma excelente impressão..
Trabalhos como esses me fizeram apreciar e procurar mais a literatura nacional..




spoiler visualizar
Tais Cortez 10/02/2014minha estante
Q deliciaaaa ler uma resenha tão maravilhosa!
Ela eh a mais completa q jah vi!
Fikei mtooooo feliz por ter gostado!!! :D
Eh um grande prazer receber feedbacks como o seu! Uma verdadeira recompensa por compartilhar minhas histórias!
Obrigada pelo carinho e dedicação ao escrever!
Bjsss e sucesso ao blog!


Simeia Silva 18/02/2014minha estante
Obrigado,foi um prazer ler seu trabalho maravilhoso.




Karol 30/04/2015

Resenha do blog Hey Karol
Amanda é filha da famosíssima atriz Patrícia Oliveira, contudo sua vida não é exatamente perfeita. Desde que sua mãe alcançou o sucesso, nunca mais parou em casa e a relação delas é quase inexistente, até porque seu tempo livre é gasto com namoros que não duram; Amanda também sente que nunca pode fazer suas próprias, já que Patrícia sequer a escuta, e sempre que tentam conversar, acabam numa discussão. Isso fez com que ela se tornasse uma pessoa rebelde e com que fosse expulsa de colégios duas vezes nos últimos dois anos. E é em uma dessas discussões que o livro tem início.
Educação de Elite é o melhor colégio interno do país, e apenas os filhos das famílias mais ricas do país conseguem entrar. Mesmo com o seu horrível histórico de comportamento, Amanda é aceita. O problema é que ela não queria, não foi uma decisão sua. Chegando a escola e indo até a sala do diretor Alexandre enquanto a atriz tira foto com alunos e dá autógrafos, a garota esbarra em Ricardo, o menino mais lindo - e popular - do colégio, fazendo os dois caírem no chão. Ao invés de ser educado, ele e sua namorada (nojenta), Mariana, a encaram como se ela não devesse estar lá e começam as provocações. Ao ouvir Mariana falando mal de sua mãe, vai para cima dela, literalmente. Dessa forma, são levadas para a diretoria. Mariana afirma que não havia motivo algum para a garota ter feito aquilo, e Amanda confirma, todavia essa confirmação se prova falsa devido a duas garotas que viram o ocorrido: Maíra e Paulina. Sem delongas, o castigo dado foi nada mais do que passarem o fim de semana no colégio.
Ao chegar em seu quarto, a rebelde com tinta removível no cabelo descobre que dividirá o dormitório Maíra e Paulina. Apesar de elas terem apenas tentado ajudar, a garota é super grossa com elas, já que arruinaram seu plano. O tal plano e Amanda é ser expulsa a qualquer custo, e não vai medir esforços para que consiga isso. Não acordar no horário, ir para a sala de aula de pijama, beijar, empurrar alunos na piscina... Após várias tentativas falhas, mesmo relutando, começa a se adaptar ao colégio, a conviver com pessoas e até se tornou amiga de Maíra e Paulina. No meio de tudo isso, há as provocações com Mariana e Ricardo, que terminam numa tragédia para os dois.
Como se já não bastasse sua mãe nunca cumprir suas promessas, o primeiro namorado de Amanda a traiu, o que causou a falta de confiança dela nas pessoas; talvez por isso ela odeie mentira e traição. Andando pelos corredores na madrugada, ouve beijos, e, ao se aproximar, percebe que é Ricardo com outra garota, não sua namorada. Determinada a filmar a cena e mostrar para os alunos em frente ao casal, ela sai outra noite em torno da mesma hora, só que ao invés de encontrar Ricardo, encontra Mariana com outro garoto e faz o que planejara fazer, partindo, assim, o coração do pobre garoto popular, que foi humilhado em frente a todos. Ela não queria fazer com que terminassem, apenas queria se vingar de tudo o que eles faziam, e foi perfeito; aliás, eles terminaram com o namoro deles já com a traição. Se gostassem mesmo um do outro, não trairiam.
Após um tempo de calmaria em relação a isso, Alexandre chama Amanda para uma conversa, e é lá que tudo faz sentido para ela e desiste de se prejudicar por causa de sua mãe. Querendo respirar um pouco de ar puro mesmo que em São Paulo ela não vá conseguir essa proeza, ela sai, só que não conhecia muito a região, que é perigosa, e ao ser abordada por um mendigo e não saber o que fazer, é salva por um grupo de jovens. Acompanha esse grupo até um local e vê o projeto que eles fazem, o qual ajuda moradores de rua e crianças carentes, contudo tal projeto está sem fundos financeiros, e só um milagre para fazer com que ele continue existindo. Disposta a ajudar, Amanda fala com Paulina e Maíra, que comentam sobre o baile que há na escola antes das férias, então surge a brilhante ideia de, com esse baile, arrecadar uma boa quantia para doar à Comunidade Amor em Cristo. Para isso ela precisa da ajuda dos representantes e do diretor, ou seja, ela terá que falar com Ricardo. Nesse envolvimento com o baile, os dois passam mais tempo juntos e vai surgindo uma relação, uma amizade, um... ah, tudo! Porém nada é tão simples como eu gostaria que fosse.
Durante as primeiras páginas de O Último Homem do Mundo, preciso dizer que eu julguei muito o livro. Não conseguia largar um segundo, mas julguei. Pensei que a história fosse completa e absolutamente parecida com Rebeldes (México), porque, convenhamos, há suas semelhanças. Porém, contudo, todavia foi surpreendente, uma leitura fantástica. Não gostei do jeito grosseiro de Amanda, mesmo me divertindo um bocado com ela, e nem do metido do Ricardo, até eles mostrarem quem realmente são por baixo de toda aquela armadura e fazerem uma história linda, com belos ensinamentos e cenas de causar histeria de tão apaixonantes/fofas. E, claro, a história não é apenas um romance. Ver e entender o que a protagonista passa por causa da mãe e perceber que a mãe não entende é triste; sei que talvez não pelo menos motivo, porém muitos filhos passam pela mesma coisa no dia a dia. E muito mais, há muito chão pela frente. Ah, achei bem interessante a rotina no Educação de Elite. As personagens são o que devem ser, e o único fato negativo foi que não há uma característica na fala de cada uma.
A capa é muito bonita - eu adorei o uso das cores, apesar de não ser fã de rosa e roxo -, a diagramação está legal e a letra tem um tamanho bom. Só achei pouco o espaço entre o texto e a borda da folha, de resto está okay. Encontrei poucos erros, nada muito grave. A Editora Ler fez um ótimo trabalho, não a conhecia. A escrita da Tais é leve e flui muito bem, tanto que li O Último Homem do Mundo em dois dias - não queria que tivesse terminado tão rápido, fiquei com uma ressaca que só Deus. Irritei-me só com os diálogos, que são do tipo "Oi - falei." "Oi. - Ele respondeu." em muitas partes; se mudar isso, fica ótimo! O livro é narrado em primeira pessoa e suas 224 páginas são divididas em vinte e oito capítulos. E tudo isso para falar que eu gostei muito do livro. Recomendo!

site: http://www.heykarol.com/2015/04/livro-o-ultimo-homem-do-mundo.html
Tais Cortez 06/05/2015minha estante
Oiii, Karol
Primeiramente, obrigada pela maravilhosa resenha!
Gostei mtoooo :)
Acho mtoooo legal quando a blogueira opina bastante sobre o que achou dos personagens, enredo, escrita, etc...e vc fez mtooo isso rsss ou seja, amei, pq é bem interessante ver o seu livro pelos olhos do leitor!
Fico feliz q tenha gostado!
Bjsss
e sucesso ao blog!


Jessica 07/05/2015minha estante
Amei a resenha, Karol




Thaynara 20/12/2013

#Resenha
Nesse novo livro da autora Taís Cortez, conhecemos Amanda, uma jovem que após a mãe, Patricia, se tornar uma atriz super famosa com muitos compromisso e envolvendo muitas polêmicas sobre seus namorados; acaba se sentindo abandonada e sozinha.

E isso faz com que ela se torne uma espécie de adolescente rebelde e para cada novo colégio que ela é enviada, Amanda arruma confusões e é expulsa. Mas novamente é mandada para um colégio sem que ela queira: o Educação de Elite, uma escola onde somente filhos de pessoas famosas como empresários, atrizes estudam.

Amanda novamente fica furiosa em ser mandada para esse colégio e já planeja formas de ser expulsa, o que ela não esperaria era que sua vida mudaria e pela primeira vez iria ter amigas em que pudesse confiar e encontrasse o amor.

Conhecemos juntamente com Amanda, Paulina e Maíra suas colegas de quarto que se tornarão suas amigas. Ricardo, um cara que à principio ela odeia mas com o passar do tempo descobre que "entre o amor e o ódio existe sempre uma linha tênue". E ainda existe Mariana a "patricinha" do colégio.


Como no primeiro livro, Taís consegue fazer com que o leitor se sinta na estória e com que a leitura seja divertida e acaba sendo rápida pela forma com que os fatos acontecem.

Em "O último homem do mundo" não apenas vemos uma reviravolta na vida de Amanda, como podemos tirar lições.
Como que Amanda teve uma primeira impressão sobre cada aluno ao chegar, mas com o passar do tempo viu que estava totalmente errada. Por tanto não devemos julgar as pessoas logo de inicio.
Temos a questão familiar que vemos que Patricia querendo ser sempre o auge no mundo da fama, acabou deixando de cuidar da filha e participar da parte mais importante da vida dela, a adolescência.
E aprendemos ainda que mesmo que errarmos, podemos evoluir e se tornar pessoas melhores com esse erros


site: http://livroscombolinhos.blogspot.com.br/2013/12/resenha-o-ultimo-homem-do-mundo.html
Tais Cortez 20/12/2013minha estante
Obrigada pela resenha, Thaynara!
Fico feliz q tenha gostado :D
Realmente quis trabalhar essa questão das primeiras impressões, amadurecimento, relacionamentos problemáticos com pais e a importância de ajudarmos os outros :)
Bjsss e sucesso ao blog!




Carolineadvfull 04/06/2014

Fofo! <3
lá gente!

O Último Homem do Mundo conta a história de Amanda Oliveira, filha de uma grande atriz. Ela sempre teve a fama de ser uma garota louca e desajustada e as pessoas sempre se perguntaram o porquê dessa revolta, se a menina tinha tudo, quer dizer para os outros sim, mas para a Amanda, o "tudo" era relativo.

Amanda por sua natureza, já tinha sido expulsa de 3 grandes escolas, e pretendia continuar nesse caminho se a mãe insistisse em comandar a sua vida; aos 16 anos ela era muito impulsiva, rebelde e dona de si. Os últimos anos foram difíceis para ela, pois seu relacionamento com a mãe era muito ruim, pouca conversa e convívio, e por isso mesmo a garota era muito solitária.

Dessa vez Amanda entrara em seu quarto colégio e seu plano para ser expulsa estava em ação novamente. O que ela não esperava era encontrar motivos para ficar.

Minhas impressões:

Selando meu retorno com a resenha desse livro fofíssimo da Tais Cortez, O Último Homem do Mundo. Esse é mais um que leio em poucas horas. Eu gostei muito do livro, aquele romance adolescente gostoso de ler.

Amanda apesar da armadura de uma garota forte e decidida, é frágil e carente. No aspecto familiar, carente de mãe, mas também no amor, no que tange aos relacionamentos. Depois de seu último namorado, ela desmoronou pois teve uma grande decepção e nunca mais conseguiu confiar novamente; mas o coração é muito traiçoeiro e vai colocar a Amanda numa enrascada das grandes e ela precisará fazer uma escolha.

O nome da enrascada se chama Ricardo. Um jovem bonito, atraente, rico; que arranca suspiros de todas as garotas do colégio. E Amanda já o conhece no primeiro dia de aula, imagina a confusão, uma garota rebelde e um garoto metido a garanhão. rs

Sabe, ler esse livro me deixou nostálgica, é muito bom quando a gente ama, e se sente especial ao lado de alguém, é uma experiência vivida por poucas pessoas. E eu posso dizer que tive esse privilégio, já sofri sim em relacionamentos e confiar se tornou uma tarefa difícil, mas para ser feliz é preciso fazer escolhas e eu não me arrependi da minha. É bom demais, sentir seu mundo parar quando se está com alguém que você gosta muito, sentir que o beijo é algo incomparável e que é com essa pessoa que você quer ficar para sempre. (Queria que a pessoa a que me refiro fosse ler isso! ^^ )

O livro é uma fofura como já mencionei, nessa escola sem querer ela vai descobrir o valor de amizades verdadeiras, o amor e como é importante se permitir também para que coisas boas possam acontecer na vida.

Afinal, na Vida as escolhas são imprescindíveis e no juízo da incerteza, se arriscar é necessário para encontrar a felicidade em muitas ocasiões.

site: blogandolinhas.blogspot.com.br
Tais Cortez 04/06/2014minha estante
Obrigada pela resenha, Caroline!
Adoreiii seus comentários sobre ter se sentido nostálgica e fico feliz que tenha se identificado com essa história de amor e ódio! rs
E vc disse tudo: "se arriscar é necessário para encontrar a felicidade em muitas ocasiões"
Bjss e sucesso ao blog! :)




Fer - Mato Por Livros 27/03/2015

Leve, envolvente e divertido. Com um casal apaixonante e marrento rs.
Ai minha nossa. Eu simplesmente adoro um romance com personagens “marrentos”. Aquele romance adolescente que nos faz voltar no tempo e lembrar de todas nossas “aventuras” daquela época?!

Assim me senti com O Último Homem do Mundo.

É um romance leve, divertido e envolvente, que nos proporciona momentos de muitas risadas, mas também nos faz pensar no poder do bom coração.


Amanda é a típica garota rebelde. Ela quer gritar ao mundo sua vontade de liberdade. Ela não aceita ordens de nada nem de ninguém e não aceita muito bem as regras.
Ricardo é o típico “mauricinho”, cheio de não me toques e “eu sou dono do mundo”.

"Pessoas comuns falam sobre pessoas. Pessoas extraordinárias discutem ideias. Pessoas comuns pensam em si mesmas. Pessoas extraordinárias querem mudar o mundo. Pessoas comuns se cansam quando os obstáculos aparecem. Pessoas extraordinárias encontram forças quando todos já desistiram."

Ambos só aparentam aquilo que esperam que os outros vejam neles, não o que verdadeiramente são.

Mas quando Amanda, contra sua própria vontade vai parar no mesmo colégio que Ricardo, a coisa toda promete pegar fogo, muito fogo, e um consegue despertar no outro seu pior lado. Ou não.

"Parecia ironia que o último homem do mundo havia se tornado, sem que eu soubesse exatamente onde, como e quando, o único homem que eu queria."

É especial acompanhar todas as brigas desses dois, eu não sabia se ria, se chorava, ou se torcia para que eles parassem logo com aquilo e enxergassem o que estava diante de seus olhos.
As brigas prometem ser intermináveis. Mas quando situações improváveis juntam esses dois, o fogo promete ser ainda maior.

"O Amor é um risco e, se você não está disposta a se arriscar, então não é digna desse amor."


Simplesmente amei, e terminei o livro já com vontade de rele-lo.
Um livro que nos faz querer uma continuação, que nos faz querer mais dos personagens.
E esse foi o único ponto “negativo” do livro, rs.
Acho que a Tais podia ter nos dado um pouco mais de história. Aqueles dois prometiam muito mais confusão. Mas sei lá, quem sabe não role uma continuação?

Eu me encantei mesmo pelos personagens. Fiquei encantada por Amanda e Ricardo, achei os personagens muito bem estruturados. E claro Ricardo me deixou apaixonada rs.
Eu só posso indicar a leitura a todos. Não precisa ser jovem para se encantar por histórias assim.
O Último Homem do Mundo promete bons, divertidos e apaixonantes momentos.

site: http://www.matoporlivros.com.br/
Tais Cortez 27/03/2015minha estante
Ferrrrrrr
Eu q simplesmente ameiiii a sua resenha!
Obrigadaaa!
Adorei os quotes q escolheu e seus comentários sobre como se sentiu enquanto lia!
E q maravilhoso saber q terminou já com vontade de relê-lo!
Fico mto feliz q tenha se encantado com a história e os personagens :)
Bjsssss
e sucesso ao blog!




Coruja Literária 31/12/2014

OUHM - RECOMENDO 🌟🌟🌟🌟
O livro conta a história de Amanda uma adolescente rebelde, devido a sua mãe de ter virado uma atriz muito famosa e a deixou meio de lado passando o tempo trabalhando ou procurando novos namorados, é mandada para o Colégio Elite já chega fazendo inimigo Ricado (o último homem do mundo ) e Mariana, mas também conhece Maira e Paulina que que se tornarão suas melhores amigas. Em uma de suas tentativas loucas de querer ser expulsa da escola recebe somente um punição que é ficar o fds no colégio e nesse fds para espairecer ela resolve fugir do colégio para dar uma volta pela redondeza e conhece um grupo cristão que faz caridade prós necessitados e moradores de rua distribuindo comida e oferecendo um lugar para eles ficarem e conversando com eles descobre que a cada dia aumenta o número de necessitados e estão ficando sem condições para manter o projeto e fica comovida e fica com isso na cabeça tentando achar uma maneira de como ajudar . Amanda fica sabendo do baile que tem sempre na escola e a partir daí descobre uma maneira de ajudar o grupo cristão fazendo do baile uma maneira de arrecadar fundos para o projeto só que para isso ela vai precisar da ajuda de Ricardo que além de ser representante de sala e o garoto mais popular da escola e começam a ter que trabalhar juntos e ela descobre um lado que não conhecia dele e a cada dia o posto de o último homem do mundo que ela havia dado a ele começa a mudar para ela e fica cada vez mais perigoso o sentimento que ela começou a nutrir por ele e no desenrolar da história teremos brigas, intrigas, planos, romance e muito mais. Livro envolvente, leitura que realmente prende o leitor amei demais a história super recomendo vocês irão se apaixonar.
Tais Cortez 05/01/2015minha estante
Oiii, Natasha!
Muito obrigada pela resenha!
Adoreiii :)
Fico muito feliz q tenha gostado!
Bjsss e sucesso ao blog!




Bia 13/01/2014

Comédia romântica leve e divertida!
Eu sou fraca e uma farsa. Não consigo para de furar fila na minha lista de leituras, muito menos parar de baixar livros por aí.

Quando vi que a Tais disponibilizou o livro de graça na Amazon, não perdi tempo. Porque coisas de graça já são boas, livros então… Mas o pior foi que que não pretendia começar a ler tão cedo, só que eu ouvia tanto falar de Golfinhos e Tubarões,da mesma autora, que eu resolvi dar uma chance e conhecer, além de precisar de algo mais leve para ler.

Esse é um livro bem sessão da tarde, de uma forma boa. Essa é a parte que eu mostro minha farsa, pois eu fujo tanto de romances ultimamente e à esse eu não consegui resistir.

Amanda é filha de uma atriz famosa mundialmente e revoltada com a falta de atenção da mãe, com isso ela faz questão de ser expulsa de todas as escolas que é matriculada, colecionando três até o momento. Na quarta escola, no entanto, ela se surpreende, apesar de ser de período integral, pois faz amigos, inimiga e encontra um novo amor, Ricardo, aquele fofo e último homem do mundo com quem ela se relacionaria.

No início a protagonista se mostra bem irritante e infantil, fiquei com medo disso se estender pelo livro todo, mas quando Amanda desapega da raiva pela mãe, tudo fica melhor, temos momentos engraçados, de solidariedade, amizade e, claro, românticos.


O livro é muito legal, me peguei rindo e com o olho cheio d’água. A narrativa é leve e fluida, faz você querer mais. Os acontecimentos são bem naturais e gostei bastante da forma que a escritora escreve.

Eu já declarei guerra a alguns clichês aqui no bloguinho, mas esse é um clichê bom que me pegou de jeito, é historia de amor de comédia romântica que tanta gente gosta. Fiquei querendo mais Ricardo e Escola Elite. Leiam, vale a pena

site: www.livredujour.wordpress.com
Tais Cortez 13/01/2014minha estante
ahhh...obrigadaaa pela resenha, Bia!
adoreiii saber q vc foge d romances, mas n resistiu a esse! rs
dpois d escrever Golfinhos e Tubarões, eu estava exausta e quis escrever algo leve e divertido...fico mtooo feliz q além de rir vc ainda ficou com olho cheio d'água! rss
Bjsss
e sucesso ao blog :)




Mari 23/04/2014

O Último Homem do Mundo | Sem Querer me Intrometer
O Último Homem do Mundo já estava na minha lista de próximas leituras desde o seu lançamento. Conheci a escrita da autora, Tais Cortez, lendo seu primeiro livro — Golfinhos e Tubarões — e simplesmente me apaixonei pela forma como ela desenvolve sua narrativa.

Alguns dias atrás, tive a oportunidade de conversar com a Tais e conhece-la melhor e a empolgação e o carinho com os quais ela falou sobre O Último Homem do Mundo me fez querer começar a leitura imediatamente. E foi exatamente isso que eu fiz.

Em menos de uma semana, concluí a leitura do ebook (disponível no Amazon) e reforcei muito minha crença de que a Tais tem tudo para ser um grande nome da literatura nacional contemporânea.

O Último Homem do Mundo conta a estória de Amanda, filha única da famosa atriz Patrícia Oliveira. A jovem é bastante rebelde e se esforça ao máximo para contrariar e irritar sua mãe, que sempre foi extremamente ausente de sua vida devido às várias horas de trabalho no meio artístico e, também, aos diversos casos românticos fracassados que manteve nos últimos anos.
Na esperança de educar a filha e torna-la uma adolescente mais responsável, após sua terceira expulsão, Patrícia resolve matricular Amanda em um internato aclamado onde apenas os jovens mais ricos tem a oportunidade de estudar, o colégio Educação de Elite.

Desde seu primeiro dia de aula, Amanda — que é totalmente contra a decisão da mãe — passa a se esforçar muito para ser novamente expulsa. Porém, seus planos capciosos não surtem efeito e ela acaba se encontrando cada vez mais envolvida com o colégio e os estudantes.

Ricardo é o garoto mais popular do Educação de Elite e desde o primeiro contato, ele e Amanda se odeiam ferozmente e fazem de tudo para prejudicar um ao outro. Mas todos nós sabemos que, muitas vezes, o ódio inexplicável esconde algo a mais.

Um projeto social acaba aproximando Ricardo e Amanda e a relação começa a ficar cada vez mais complicada. O que será que eles realmente sentem um pelo outro? Se são tão diferentes, por que parecem combinar melhor do que qualquer outro casal?

Narrada em primeira pessoa por Amanda e com direito a situações inimagináveis e obstáculos surpreendentes, a trama se desenvolve mostrando todos os apuros e encrencas em que jovem se mete ao lado de Ricardo.

Os personagens são bem desenvolvidos e apaixonantes, mesmo com seus defeitos e erros. Tais conseguiu escrever a estória de uma forma muito natural e realista, fazendo com que possamos associar Amanda, Ricardo e os outros alunos e docentes do Educação de Elite a tipos de pessoas que fazem realmente parte do nosso dia-a-dia.

As confusões criadas pelos personagens principais despertam diversas reações no leitor. Durante a leitura, houveram momentos que me fizeram sentir raiva — “COMO É QUE FULANO PÔDE FAZER ISSO?” —, momentos nos quais dei muita risada, momentos surpreendentes e muitos, muitos, muitos momentos dignos de suspiros.

Com o final que todos aqueles que gostam de uma boa comédia romântica esperam, O Último Homem do Mundo superou todas as minhas expectativas. Então, se você procura uma trama envolvente e relaxante, com narrativa fácil e informal, comece a ler esse livro agora mesmo.

"— Minha cabeça diz que ele é o último homem com quem eu quero me envolver — admiti.
— E o seu coração? — perguntou Paulina.
— Diz que é tarde demais..." Capítulo 17

site: http://www.semquerermeintrometer.com
Tais Cortez 23/04/2014minha estante
Mari du céuuu! Sua resenha me deixou MUITOO feliz!
Poxaaaa...q honra eh ler uma resenha como a sua!
"a Tais tem tudo para ser um grande nome da literatura nacional contemporânea."
Mtoo obrigada pelo carinho por mim e meus livros!!!
Bjsss
e sucesso ao blog! :)




Duda 22/12/2015

Resenha – O Último Homem do Mundo – Taís Cortez
Conheci o livro O Ultimo Homem do Mundo através da booktour realizada pela autora, Taís Cortez. Não busquei nada sobre o livro, para formar minha opinião somente pela leitura. O livro conta a história de Amanda, uma menina bem rebelde e que faz de tudo para desagradar a mãe, Patrícia Oliveira, uma atriz super famosa. Devido ao fato da mãe trabalhar sem parar e nos poucos momentos de folga, passar envolvida em namoros, Amanda se sente abandonada, o que a levou a rebeldia.
A menina foi expulsa dos seus últimos colégios, e acabou sendo matriculada no colégio interno, Educação Elite, que como o nome já diz, é para jovens da elite nacional, filhos de pais ricos e poderosos. Amanda está determinada a conseguir mais uma expulsão, fazendo as maiores doidices para isso, desde pintar o cabelo (ruivo natural!) de cores bizarras, a fumar cigarros, mesmo não gostando.
Logo no primeiro dia arruma briga com a Mariana; que por coincidência, é filha do diretor; o que quase a leva a ser expulsa, se não fosse pela “ajuda” de duas meninas que a defenderam, Maíra e Paulina. E essas duas com o passar do tempo se tornam grandes amigas de Amanda e ajudam em suas loucuras, mesmo não entendendo o porquê de a menina querer sair de um dos melhores colégios do país.
Ainda no primeiro dia da aula, Amanda conhece Ricardo, o namorado de Mariana e que parece ser o típico playboyzinho, com direito a popularidade, arrogância e tudo mais. Porém, com o passar do livro, vemos que há mais de Ricardo do que o que foi deixado pela primeira impressão.
Amanda e Ricardo se “odeiam” desde o inicio, tanto que Amanda vive dizendo que ele é o “ultimo homem do mundo” para ela, mas devido a uma causa nobre, acabam tendo que se unir e esquecer as diferenças. A partir daí outros sentimentos começam a surgir...
Há toda uma história de fundo, mas não quero revelar mais para evitar os spoilers. No começo do livro identifiquei muitas coisas parecidas com a novela Rebelde (a mexicana, nunca assisti a versão brasileira). A Amanda e o Ricardo pareciam muito com a Roberta e o Diego. Não achei algo ruim, afinal, amo essa novela e esses personagens. Mas ao decorrer do livro, as semelhanças foram diminuindo, o que também foi bom, pois o livro criou sua própria identidade.
Devorei o livro em poucas horas, mesmo sendo uma semana onde eu estava até sem tempo de morrer. Não conseguir para de ler até terminar. Estou ansiosa para ler outros livros da Tais.

site: http://www.wewantdreaming.com.br/2015/12/resenha-o-ultimo-homem-do-mundo-tais.html
Tais Cortez 23/12/2015minha estante
Oiii, Eduarda
Obrigada pela linda resenha!
Adorei saber q devorou o livro em poucas horas e que não conseguiu parar de ler até terminar! rs
A Amanda e o Ricardo foram sim inspirados pela Roberta e pelo Diego, que eram meu casal preferido da novela!
Gostei quando comentou q, a despeito dessas semelhanças, o livro adquiriu sua própria identidade!
Bjsss e sucesso ao blog!




Caroline 02/08/2014

Recomendo!
É o primeiro livro que tenho a oportunidade de ler da Tais e ela está de parabéns, foi uma ótima leitura com boas risadas. Os personagens amadurecem durante a história o que não torna monótono ou irritante, realmente ela está de parabéns (:

site: http://romances-para-te-fazer-feliz.blogspot.com.br/
Tais Cortez 05/08/2014minha estante
Olá, Caroline!
Obrigada pelo feedback! Fico muito feliz que a leitura tenha rendido boas risadas :)
Bjsss




Luana Moraes 29/09/2015

O ultimo Homem do Mundo
Engraçado, leve e romântico, muito romântico é assim que é “O Último Homem do Mundo”.
Sabe aquelas comédias americanas?? Então assim é esse livro, ele é leve e, sem dúvidas, vai te proporcionar momentos de risadas e de vergonha alheia também, nas encrencas em que Amanda se mete.
“O Último Homem do Mundo” conta de forma divertida a história de Amanda, a típica garota problemática, ela já foi expulsa de três colégios, porém já nas primeiras páginas você nota que tudo o que nossa protagonista faz é para chamar a atenção de sua mãe, a bela atriz de fama nacional Patricia Oliveira, que gasta seu tempo livre atrás de um novo amor.
Em uma tentativa de fazer a filha se comportar, Patrícia matrícula Amanda no Colégio de Educação Elite, um colégio interno frequentado apenas pelos filhos da alta sociedade. Porém Amanda está determinada a ser expulsa desse também e não medirá esforços para conseguir, já em seu primeiro dia ela se mete em confusão com Mariana, a filha do diretor, e automaticamente elas se tornam inimigas.
Ricardo o garoto mais popular e mulherengo do Colégio está disposto a comprar a briga de sua namorada, Mariana, e é ai que um milhão de confusões acontece.
Entretanto Amanda e Ricardo são atraídos um pelo outro, mas eles não mediram esforços para atrapalhar um ao outro, porém um projeto os uni e algo mais também, assim Amanda e Ricardo vão se conhecer a fundo, saber quais são os dramas, sonhos e frustrações um do outro e vão tentar se ajudar e parar de negar a atração que sentem.

"Ricardo era o último homem do mundo que minha consciência escolheria"

Não tem como não se divertir e rir com esse livro, o leitor ficará apaixonado a cada página, vai rir ao ver esses dois orgulhosos lutando contra o maior sentimento de todos: o amor.

"No fundo, eu sabia que seu sentimento era verdadeiro, porque o seu amor foi demonstrado com atitudes, antes mesmo de ser expresso em palavras.”.

Taís aborda de forma leve os dramas e conflitos adolescentes, a confiança em quem se ama, mesmo quando tudo aponta o contrario, a rebeldia da personagem e a vida corrida que muitos pais levam. Todos os personagens são bem construídos, a vilã, não é tão vilã assim, me proporcionou momentos de diversão, como toda vilã de comédia romântica ela faz o livro acontecer.
Amanda amadurece muito ao longo do livro, o crescimento dela acontece a cada página e você vai crescendo junto com a personagem, eu ri com ela, vivi seus dramas e anseios e também me apaixonei por Ricardo, apesar de querer esganar ele em vários momentos.
As companheiras de quarto, Maíra e Paulina, são maravilhosas, elas são amigas de verdade e levam a palavra amizade ao pé da letra, ajudando em vários momentos nos planos malucos de Amanda.
A capa do livro é um luxo a parte, eu li o livro em dois dias e assim que acabei eu só ficava olhando e olhando, o capista está de parabéns ele capturou a essência do livro e colocou na capa, a diagramação da Ler é maravilhosa, adorei que no canto esquerdo das páginas tinha o nome do capítulo que fazem jus a cada parte da história. As folhas amareladas são as minhas preferidas, o tamanho da letra é adequado.
Taís Cortez demonstrou mais uma vez que consegue capturar o leitor do início ao fim, com sua escrita impecável e diálogos inteligentes, o enredo foi super bem conduzido do inicio ao fim e deixa o leitor com gostinho de quero mais.
Será que o amor vai vencer o orgulho de Amanda e Ricardo?

"O amor é um risco e, se você não está disposta a se arriscar, então não é digna desse amor. A questão é: o amor de vocês vale esse risco?"


Se apaixonar por esse livro vale o risco da ressaca depois, então o que você está esperando para ler??

site: http://blogduasmentesliterarias.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Lucas 24/01/2014

Depois de a autora ter me surpreendido com “Golfinhos e Tubarões”, não poderia de deixar de ler seu outro livro – “O último homem do mundo”. Comecei sem muitas expectativas, antes tinha lido uma resenha lá não muito positiva, então deixei meus pés no chão.

O livro conta a estória de Amanda – uma jovem rebelde e filha de uma famosa atriz. Ela tem um relacionamento complicado com a mãe e este se agrava depois de decidir mandar a filha para um colégio interno, um dos melhores do país.

Para provar para a mãe que ela já não é nenhuma criança e que pode tomar as suas próprias decisões, vai tentar de tudo para ser expulsa do colégio. Uma atitude tipicamente adolescente. Com o passar dos dias, acaba colecionando alguns amigos e também inimigos e querer ser expulsa já é uma dúvida.

É um livro bem água com açúcar e que se fosse adaptado para filme a protagonista poderia ser facilmente interpretada por Lily Collins (a interprete de Claire, de Instrumentos Mortais).

É um livro com uma escrita fácil e de capítulos curtos, daqueles para se ler em uma sentada. Por se passar em um colégio, o livro conta com vários tipos de pessoas e grupos, de patricinhas a atletas. São personagens que ou você cai de amores por eles, ou odeia de cara suas personalidades.

Também vemos nele um amadurecimento conforme os meses na escola vão se passando. Acompanhamos seus erros, acertos, brigas, beijos e conquistas. Em certo momento a história se enveredou para um rumo que eu não esperava e fiquei feliz em ver que mesmo os mais rebeldes também são capazes de mostrar um ato de caridade.

No fim, o livro cumpriu com todas as minhas expectativas e como disse em certo momento me surpreendeu. É um livro para ler sem compromisso e que pode de tirar do tédio quando aguarda em uma fila. Tais Cortez acabou se tornando umas das minhas escritoras brasileiras favoritas.


site: livrosecontos.blogspot.com
Tais Cortez 24/01/2014minha estante
Ahhh...q emoçãooo ler q me tornei uma das suas escritoras brasileiras favoritas!!! :)
Obrigada pela resenha! adorei!
Fico mto feliz q o livro tenha atendido às suas expectativas e, melhor, surpreendido em certo momento!
Bjss
e sucesso ao blog!




Bianca 15/02/2014

O Último Homem do Mundo
Amei o livro, demorei poucas horas para terminar a leitura, teria demorado menos, mas fiquei naquela situação onde o livro é tao bom e a história e os personagens, que você não quer dar o Adeus, então diminui o ritmo da leitura, só para ficar mais tempo com eles,esse livro é assim, entre intrigas , brigas meninas malvadas e meninos lindos, esse livro vai te deixar com vontade de ir estudar no Elite rs.

PS: Tais saudades da turma do Elite, trás eles de volta rs, bjokas ♥
Tais Cortez 17/02/2014minha estante
Awww...ameiii seu comentário, Bianca!
Fiquei emocionada ao saber q se sentiu assim...adorando e devorando o livro e, ao mesmo tempo, desacelerando a leitura para ficar um pouquinho mais com os personagens :)
Vou pensar com carinho no seu pedido de trazer eles de volta! rss
Bjsss e obrigada pelo carinho!




Fabi 30/01/2016

O Último Homem do Mundo
Confesso que quando recebi da Ler Editora ainda nos tempos de blog Literatura & Eu, eu não dava muito por esse livro. Um romance adolescente envolvente que mistura rebeldia, adolescentes ricos e um colégio interno.

Amanda é uma rebelde típica, aquela que faz de tudo pra chamar a atenção e contrariar a mãe ausente que é uma atriz muito famosa. Depois de ser expulsa da escola sua mãe então decide coloca-lá no Educação de Elite, um dos mais prestigiados colégios internos do país. Lá ela conhece Ricardo, o garoto lindo, popular e rico e é claro que aquela atração disfarçada de antipatia aparece logo de cara.

Apesar de todos os clichês típicos de romances teen o que me agrada nessa obra é a estrutura dos personagens. A medida que a história avança descobrimos a verdade sob as máscaras e rótulos. Ricardo e Amanda são muito mais do que o popular e a rebelde, o lindo e a esquisita.

O final e o envolvimento da Amanda com uma ONG me deixaram surpresa. Adorei o pano de fundo social do desfecho dessa história e recomendo a leitura. Adoraria ver essa turma na faculdade. Fica a dica para a autora. #QueremosContinuação

site: http://fabiolaluzblog.blogspot.com.br/2016/01/livros-o-ultimo-homem-do-mundo-tais.html
Tais Cortez 30/01/2016minha estante
Oiii, Fabíola
Obrigada pela resenha :)
Fico feliz Q tenha gostado!
Adorei a ideia de uma continuação na faculdade hahaha
E Q bom Q gostou do fundo social da história!
Bjssss
E sucesso ao blog!




153 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |