Aventuras na História N° 125 (Dezembro de 2013)

Aventuras na História N° 125 (Dezembro de 2013) Vários



Resenhas - Aventuras na História 125


2 encontrados | exibindo 1 a 2


<º",>< 10/11/2021

Dezembro de 2013
"Verdadeira história sobre Israel"
Reportagem sobre a Bíblia baseada no racionalismo científico e suas pesquisas materialistas. Vários personagens e passagens seriam fictícios, essencialmente pela falta de vestígios ou registros históricos no contexto.
Não creio na proposição da reportagem, sendo totalmente convicto da veracidade da Palavra de Deus em tudo que revela. Fé, tal qual se expressa na Carta aos Hebreus, sobre a certeza de coisas que se esperam e convicções em fatos que não se veem (Hebreus 11.1).
O que me impacta não é a rejeição materialista no mundo, mas a adesão a isso de religiosos que deveriam ser evangelizadores dessa mesma Palavra de Deus como ensinou Jesus Cristo. Tenho livros infantis que adquiri em livrarias de catequese que trazem textos de apresentação dizendo para as crianças que não são histórias reais, mas metafóricas, as de Ester e Moisés, por exemplo. Estamos no fim... O tempo da graça é real e um dia cessará.

"Todos contra os jesuítas"
Foram pioneiros em escolas, hospitais e ações sociais. O que aconteceu para o repúdio? A realidade não se resume nisso e faltou ênfase aos aspectos que culminaram na expulsão dos Jesuítas no período colonial. De maneira superficial o texto tratou do poder paralelo que criaram, que se chocava com os interesses iniciais das autoridades que os trouxeram, com embates no meio político, cultural e religioso.

"A volta ao mundo em 72 dias"
História curiosa, sobre a jornalista norte-americana Nellie Bly (nome fictício) que no século 19, inspirada pelo clássico de Verne, realizou a viagem de circunavegação superando o tempo do personagem Philleas Fogg.
A história é instigante e vamos a devaneios, gosto desse exercício... A "volta" de Nellie teve imprevistos, mas se resumiram em atrasos de conduções (trem e embarcações) em trajeto traçado antecipadamente em realidade conhecida. Enquanto a "volta" idealizada por Verne teve imprevistos impactantes, como lutas com nativos nos EUA (parte aterradora do romance, politicamente incorreta), prisão de Passepartou (ajudante do protagonista), linha ferroviária inacabada e mudança de trajeto para o salvamento de Auda na Índia (que se tornaria esposa de Fogg).
Vale registro também que a viagem de Nellie foi conquista feminina em período de revoluções ainda cheio de conservadorismo - realizada entre 1889 e 1890.
Descobri outros aspectos sobre a jornalista. Existe filme de 2019 sobre história inusitada antes de se propor à viagem (A fuga do hospício - a história de Nellie Bly). É baseado em fatos reais, antes de seu feito mais famoso (a viagem em 72 dias), quando literalmente se infiltrou em manicômio ao longo de 10 dias, passando-se por mentalmente desajustada, registrando e depois revelando na imprensa as condições de atendimento nesses locais, que já recebia contestações com o advento de ciências especializadas no assunto. Quero muito assistir, a crítica foi positiva e traz como protagonista a Christina Ricci.
A jornalista também se tornou a primeira correspondente na primeira guerra e faleceu em 1922.

"Lisboa vem abaixo"
O foco foi o terremoto em Lisboa no século 18, considerado (em seu contexto) a maior catástrofe natural na Europa amplamente registrada, com cerca de 70 mil vítimas (houve outros com mais mortes em décadas ou séculos próximos, porém, na Ásia).
O que achei curioso foi a visão em termos filosóficos. Além do impactado natural citado, houve discussões no campo religioso, especialmente por ter ocorrido em data de apelo tradicionalmente religioso (01/11, dia de Todos os Santos). Segundo o texto, pensadores iluministas usaram esse aspecto para discorrer o ateísmo em incitação à descrença em Deus.
comentários(0)comente



HARRY BOSCH 18/12/2013

Fatos Históricos
Ao longo de 2,4 mil anos,a humanidade acreditou que a saga do povo escolhido aconteceu conforme a narração Bíblica.Agora após décadas de investigação dos textos considerados sagrados,a Arqueologia chegou a novas conclusões sobre os Hebreus,mais realistas,mas não menos fascinantes.
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR