Sonhos de Robô

Sonhos de Robô Isaac Asimov




Resenhas - Sonhos de Robô


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Kléver 11/06/2020

Reconhecendo o vício
A essa altura do campeonato já me considero um entusiasta das obras de Asimov.

Longe de se tratarem apenas de ficção, suas histórias constroem o que podemos chamar de relatos da mente humana.

A profundidade que ele atinge, utilizando os seres artificiais é um esplendor. A forma com que as histórias se encaixam é sem igual.

comentários(0)comente



Ítalo 24/02/2013

É Asimov, o que mais precisa ser dito?
Através dos diálogos, Asimov não só conta ótimas histórias como trás à tona diversos aspectos filosóficos e científicos bastante interessantes. Contos com finais surpreendentes, incluindo os excelentes "A última pergunta" e "A última resposta" (que misturam ciência, filosofia e até mesmo pesamentos religiosos) que me dão arrepios cada vez que releio.

Não recomendo a leitura para quem não tem o mínimo de conhecimento ou interesse em ciência e filosofia. Mas para os já iniciados é uma excelente leitura, prato cheio de ideias interessantes.
comentários(0)comente



dudu28 10/09/2012

leitura maravilhosa.
comentários(0)comente



Cris Lasaitis 28/12/2010

http://cristinalasaitis.wordpress.com/2009/04/29/leituras-abril2009/

É uma coletânea de contos que abrange um período muito amplo da carreira de Isaac Asimov, com textos escritos entre 1947 e 1982. O livro vem com uma introdução bem interessante em que Asimov discorre sobre a evolução científica e tecnológica que ele teve a oportunidade de assistir ao longo das décadas e como algumas confirmaram suas previsões enquanto outras as contrariaram completamente. Notável, segundo ele, foi a revolução da informática seguindo em direção ao encolhimento dos computadores em vez de erigir os gigantescos Multivacs (os megacomputadores de suas histórias), e também o desenvolvimento da robótica e a exploração do sistema solar desnudando a face dos planetas que Asimov tanto visitara na imaginação.

A maioria são histórias de robôs, e não apenas “de robôs”, mas histórias que humanizam robôs (ideia da capa do livro, se você prestar atenção). Tem também histórias de extraterrestres, de aventureiros espaciais, de supercomputadores espertinhos e de gênios incompreendidos. Aqui também se encontra um dos contos mais potentes e filosóficos de toda a ficção científica: A Última Pergunta. Não leu? Não perca tempo, leia! É uma divagação muito pertinente sobre a nossa ânsia de infinitude dentro de um universo finito. Fora este, o conto que mais gostei foi O Garotinho Feio. Uma corporação inventa uma armadilha do tempo capaz de trazer para o presente espécimes de períodos pré-históricos. Um menininho neandertal cai na armadinha e vai parar no galpão da corporação, que se interessa pelo garoto apenas enquanto ele lhe traz fama. Uma enfermeira é contratada para cuidar dele, e o foco da história é o choque, o estranhamento e o envolvimento dos dois. Esse conto é uma grande surpresa porque, a despeito do que a ciência dizia na época - que os neandertais não tinham linguagem -, Asimov colocou palavras na boca do menino. Apenas muito recentemente os cientistas descobriram por análises do DNA encontrado em um osso de neandertal que a versão atual do gene da fala - o FOXP2 - já estava presente no Homo neandertalensis e deve ter passado para os Homo sapiens por cruzamento. Ou seja, é provável que os neandertais falassem mesmo! E bem que eu gostaria de ter tido a chance de dar essa notícia ao Asimov.
Gi 07/10/2015minha estante
Asimov sempre nos surpreende, não é? Adorei sua resenha. :D




dvdfranco 06/04/2010

Surpreendente
Por incrível que pareça, Sonhos de Robô não um livro de contos sobre robôs.
Apesar de, em poucos contos do livro, haver um robô, ou o conhecido super-computador Multivac, pela primeira vez, li pequenos contos de Asimov a respeito de assuntos científicos não relacionados a robôs, mas sim, pessoas e teorias pop da ficção científica: Viagem no tempo, buracos-negros, a entropia, etc.
É surpreendente, justamente pelo fato das histórias terem assuntos diversos (não se atendo aos homens-mecânicos), e, como sempre acontece com este autor, chegar a finais inusitados.
Vale a pena!
comentários(0)comente



Cássia Cardoso 26/03/2009

Sem comentários, maravilhoso. Leiam.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6