A Garota Que Você Deixou Para Trás

A Garota Que Você Deixou Para Trás Jojo Moyes




Resenhas - A Garota Que Você Deixou Para Trás


244 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Polly 22/12/2016

A garota que você deixou para trás
A garota que você deixou para trás é aquele tipo de livro, onde se cria uma expectativa muito grande ao longo da leitura. A cada página você vai levantando mais perguntas e se entusiasmando conforme as respostas vão surgindo. A autora Jojo Moyes é muito feliz em revelar o que acontece com cada personagem e mesmo tendo uma cronologia que muda a todo o momento, é fácil acompanhar a história.

A narrativa gira em torno de uma obra de arte intitulada “A garota que você deixou para trás”. De forma envolvente ela é dividida em duas partes, a primeira que acontece na França durante a Primeira Guerra Mundial e segunda quase um século depois em Londres.

“Pensei na garota que Édouard deixara para trás havia dois anos. Pensei no toque das mãos dele na minha cintura, seus lábios macios no meu pescoço. E fechei os olhos.”
Sophie

O livro começa narrando o amor de Édouard Lefèvre e sua esposa Sophie, quando se vê obrigado a ir para guerra lutar pelo seu país ele deixa com sua esposa um quadro, onde ele a pintou da forma como a enxergava. Foi através daquela pintura que o amor dos dois permaneceu vivo em tempos de guerra e foi também por aquela pintura que ela chamou a atenção de um comandante alemão, o que tornou sua vida em um inferno na terra.

“Saiba, minha querida, que marco cada dia, não do mesmo modo que meus companheiros, grato por ter sido mais um dia sobrevivido, mas agradecendo a Deus pelo fato de cada um significar que seguramente devo estar vinte e quatro horas mais perto de voltar para você.”
Édouard

Quase um século depois o quadro de Sophie vai parar aos cuidados de Liv, uma jovem viúva, que sofre pela perda do amado. Depois de tudo que já tinha perdido Liv se recusa a perder o quadro também, e assim começa uma batalha judicial onde ela passa a conhecer a história de Sophie e começa a se identificar com a garota da pintura. Em meio sua batalha Liv conhece Paul, o responsável por tentar lhe tirar o quadro, em meio ao impasse surge um amor capaz de curar as feridas de seu coração.

“O que isso ensina a gente, Sr. Mc Cafferty, é que na vida há coisas muito mais importantes que vencer.”
Liv

Confesso que quando comecei a leitura não imaginava que o romance fosse assumir proporções tão significativas, uma narrativa envolvente e criativa, um amor tão forte que viveu por séculos dentro daquela imagem. Amei toda história, não é o típico romance clichê, mas sim uma história de um amor que envolve sofrimento e sacrifício pra dá certo. Se você gosta de romance e uma pitada de drama, esse livro pode ser uma excelente pedida.


site: https://viveramfelizesparasempreblog.wordpress.com/2016/11/26/resenha-do-leitor-a-garota-que-voce-deixou-para-tras/
comentários(0)comente



Gigi.Simoes 15/12/2016

A Garota Que Você Deixou Para Trás
Fui atraída pela capa e acabei me surpreendendo muito ! A história se passa em dois tempos diferentes (anos 2000 e primeira Guerra Mundial) e a autora desenvolve uma trama de forma inteligente que interliga a vida de Sophie Lefèvre, cujo amado marido foi mandado para guerra e levado como prisioneiro, e Liv Halston, uma viúva que ama muito o seu falecido marido e não consegui seguir em frente. Jojo Moyes conduz a história com maestria fugindo do clichê ( apesar de, em alguns momentos, a história demorar um pouquinho para "desembolar" ). Esse é um livro que vale a pena ser lido.
comentários(0)comente



Rose 14/12/2016

A garota q vc deixou para trás..
Simplesmente lindo!!
Demorei um pouquinho pra ler, começou bom, depois foi ficando morno até eu não conseguir parar de ler..
Amei!!
comentários(0)comente



Clube do Farol 11/12/2016

A garota que você deixou para trás
Resenhado por: Lucas Carneiro

Nesse livro, Jojo Moyes trás duas novas histórias intercaladas entre passado e presente. Uma se passa nos dias da primeira grande guerra e a outra se passa em 2006. Uma é contada por Sophie Lefèvre na França; Liv Halston conta sua história em Londres. Embora as histórias sejam tão distantes, elas acabam dentro de um único futuro.

Sophie é esposa de um artista chamado Edouard Lefèvre. Em uma França ocupada por alemãs, Sophie vê seu marido e cunhado indo para campos de batalhas. Tendo que tomar conta da família, ela acaba tomando decisões um pouco mal vista por sua irmã, irmão e vizinhos. Dona de um hotel/restaurante chamado Le Coq Rouge, ela acaba se comprometendo quando aceita que os ocupantes alemães façam suas refeições em seu hotel/restaurante/lar. Dando um salto temporal de alguns meses, Sophie acaba se tornando um pouco íntima do Kommandant alemão. Estando preocupada com seu marido e querendo que o Kommandant solte-o, ela acaba fazendo algo que é visto como traição.

“Cheguei mais perto e examinei meu rosto: as sombras embaixo dos olhos, os leves vincos entre as sobrancelhas. Estremeci, mas não de frio. Pensei na garota que Èdouard deixara para trás havia dos anos. Pensei no toque das mãos dele em minha cintura , seus lábios macios em meu pescoço. E fechei os olhos.”

Liv é uma viúva inglesa que não aceita a morte prematura de seu marido. Vivendo em uma Casa de Vidro, fria, solitária, vazia, ela enxerga em seu presente de casamento, um quadro que seu falecido marido comprou na Espanha, uma forma de se conectar com David. Observa o quadro quase que 24h por dia.

Certo dia, ela cansada de sua vida monótona, Liv resolve sair para beber e acaba indo a um bar Gay perto de casa. Muito amargurada, ela quer ficar bêbada para esquecer seus problemas e acaba perdendo sua bolsa no bar. Um rapaz, irmão do dono do bar, ajuda-a a se locomover em direção a sua casa, mas quando começa chover, ele vê uma única alternativa... Levá-la para o seu apartamento.

Alguns encontros depois, Paul, o rapaz que ajudou Liv no bar, descobre que Liv está envolvida em um caso que é de sua responsabilidade e não sabe o que fazer. Estaria o destino conspirando contra Liv?

“O que isso ensina a gente , Sr. Mc Cafferty, é que na vida há coisas muito mais importantes que vencer.”

Essa história tem um tom de superação tão forte, que serve de inspiração para qualquer um que esteja passando por dificuldades. Como a Jojo consegue criar dois mundos tão diferentes, embora tão ligados ao mesmo tempo? Conseguimos acompanhar com clareza os acontecimentos de cada história, que no final acaba tendo um grande propósito, consequentemente um grande final.

Vimos quão cruéis os tempos de guerra foi. Uma brutalidade que só quem viveu ali bem perto sabe explicar. Seria necessário fazer tudo aquilo? Os danos podem ser visto até hoje. Que pelo visto ninguém aprendeu nada sobre aqueles tempos.

Havia uma única maneira de terminar esse livro sem que deixasse grandes feridas.. Um final feliz. E é o que acontece. O livro acaba deixando o leitor satisfeito com o final. Acaba ficando tudo no seu devido lugar.

“Tempos loucos; pessoas loucas"

Acho impossível ter uma definição melhor para a Primeira Guerra Mundial.


site: https://clubedofarol.blogspot.com.br/2016/10/resenha-garota-que-voce-deixou-para-tras.html
comentários(0)comente



Pamella 10/12/2016

Maravilhoso
Livro simplesmente perfeito. A história é envolvente e a cada minuto você quer mais. É lindo, triste, emocionante.
comentários(0)comente



Gabriela.Paparati 07/12/2016

Melhor livro que já li
Uma história de amor linda, contada por uma mulher que sofreu horrores, numa das épocas mais tristes da história moderna (I Guerra Mundial). A história, mesmo fazendo o vai e volta no tempo, é bem enlaçada e te deixa ansioso para continuar. É o tipo de leitura urgente - daquelas que você quer terminar em algumas horas. Recomendo demais! Porém, para quem não tem paciência, não é um bom livro, pois o desenrolar é meio lento, mas vale a pena.
comentários(0)comente



Erica.Lopes 30/11/2016

Lindo
Um drama romântico.
Conta a história de amor de Sophie e seu marido Eduard durante a 2 guerra mundial e se conecta com a vida de Liv 100 anos a frente..
Duas mulheres com suas perdas e recomeços..uma linda historia de amor que vence os obstáculos...amor verdadeiro.
comentários(0)comente



Ana Paula Garci 27/11/2016

Eu gostei bastante da história. O jeito que a JoJo Moyes faz o contraponto do passado e do presente, unidos pela história do quadro, é brilhante. A parte da primeira guerra foi muito bem descrita e dá para sentir o clima pesado do que foi a França na época. Não é o meu favorito da autora, mas recomendo.
comentários(0)comente



Verinha 26/11/2016

surpreendente
comecei e achei meio sem graça, mas continuei, de repente muda de passado pra presente e foi ficando muito bom !! to adorando
comentários(0)comente



jessi 22/11/2016

Simplesmente maravilhoso
Impossível de largar, amei ?
comentários(0)comente



Mah Col 16/11/2016

Fabuloso
Simplesmente encantador, duas histórias em um Livro, ambas maravilhosas que se fundem e te prende do começo ao fim.
Muito bom, mas triste em muitos acontecimentos.
Vale a pena!
comentários(0)comente



Eliana 06/11/2016

Eu amo livros históricos, não costumo julgar um livro pela capa, mas confesso que não imaginava que o romance fosse assumir proporções tão significativas, a história é tão envolvente e criativa, um amor tão forte que os sacrifícios feitos em nome desse amor parece pequeno e insignificativo. A heroína da história é mulher forte e inspiradora. Sinceramente, amei toda história, não é um romance clichê, mas uma história de amor que precisa de um pouco mais de sofrimento e sacrifício pra dá certo.
Marcilene de Jesus 20/01/2017minha estante
Acho que esse foi o melhor livro que já li na vida..




Giselle 29/10/2016

Uma linda e comovente historia de amor
O livro é dividido em duas partes. Na primeira parte somos levados ao ano de 1916 na França durante a Primeira Guerra Mundial. Sophie Lefèvre é uma jovem mulher que vive com a irmã Hélène, o irmão caçula Aurélien e o sobrinho na cidade St Péronne, ocupada pelos alemães. A vida de Sophie era muito difícil. E se tornara ainda mais angustiante desde que seu marido Édouard partira para lutar no front. Édouard era um artista autor do quadro que da nome ao livro e é feito em homenagem a Sophie Lefèvre e retratando-a em sua melhor forma, é a única lembrança que a liga a Édouard e sua fonte de forças para sobreviver enquanto espera o fim da Guerra e a chance de tê-lo de volta.
As coisas se complicam ainda mais quando o novo Kommandant dos alemães que invadiram sua cidade escolhe o Le Coq Rouge como novo ponto de alimentação dos militares. Ao mesmo tempo em que isso deixou Sophie aterrorizada, pois teriam seus inimigos em sua própria casa, também trouxe um pouco de alívio, pois assim conseguia furtar um mínimo de comida para sua família. Sophie e sua família passam a ser alvo de desconfiança e, mais do que isso, de atenção indesejada.
Aos poucos a família passa a se alimentar melhor, apesar de trabalhar duro para os oficiais, e o Kommandant passa a ser mais que um mero carrasco e mandante, mas alguém que busca Sophie para conversar… E admirar A Garota Que Você Deixou Para Trás.
Desesperada para ter a chance de encontrar o marido, Sophie se vê envolvida em uma trama perigosa e complexa, que fará com que rompa seus próprios limites e ignore os próprios medos, gerando reviravoltas que terão consequências até muito tempo depois.
Quase um século depois, em 2006, e Liv Halston, uma mulher que perdeu seu marido há alguns anos e que ainda não descobriu como seguir em frente. Vive em uma moderníssima construção com paredes de vidro e teto retrátil. A construção, criada por seu marido, abriga suas lembranças, dores e saudade, entre essas lembranças esta a melhor recordação que tem de David: um lindo quadro, de uma bela jovem, comprado durante sua lua de mel.
Em meio à tristeza e falta que sente de David, Liv conhece Paul, um advogado divorciado. O destino brinca com os dois quando coloca Paul para defender uma ação para restituir o quadro ‘A garota’ à família de Édouard. Liv briga na justiça pelo direito de ficar com o quadro.
Este livro é fantástico, Com muitas reviravoltas, mistérios e surpresas, é uma leitura muito bacana. Toda a primeira parte, narrada em primeira pessoa por Sophie, nos envolve e contagia de tal forma que é impossível largar. Durante a primeira parte do livro consegui identificar fragmentos reais dessa época a autora esmiúça detalhadamente uma época tão dolorosa e vergonhosa da nossa história: a Primeira Guerra Mundial. A humilhação sofrida por Sophie é chocante. É difícil conter a emoção durante algumas passagens que denotam o quanto o ser humano pode ser perverso.
é um livro que prende a atenção, eu me perguntava quem era Sophie? O que aconteceu com ela? Ela encontra Édouard?
A segunda parte, quando Liv aparece é bem mais branda, apesar de apresentar personagens ótimos, demora muito mais para nos atrair. Liv é simpática, mas não empática em um primeiro momento. O relacionamento amoroso, diferente da primeira parte, é um pouco mais superficial e corrido.
Jojo Moyes conseguiu contrabalancear duas histórias que se passam em épocas bem diferentes, mas que possuem um propósito em comum: o resgate de uma identidade.
A autora nos mostra duas mulheres guerreiras lutando por aquilo que acreditam, por mais que os outros duvidem delas.


site: A Garota Que Você Deixou Para Trás, Jojo Moyes, Romance
comentários(0)comente



Juliana.Galatti 25/10/2016

Amei o livro achei que o final seria outro..
comentários(0)comente



Meny 11/10/2016

A Garota que você deixou para trás
Um livro com um começo interessante, mas a segunda parte é sem graça. Nem parece livro da Jojo Moyes. Muito fraco.
comentários(0)comente



244 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |