A Garota Que Você Deixou Para Trás

A Garota Que Você Deixou Para Trás Jojo Moyes




Resenhas - A Garota Que Você Deixou Para Trás


323 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Isabela 28/03/2018

A Garota que você deixou para trás.
A história do livro se passa na PGM , momento que os Alemães invadem a França. A história começa na França, e é dividia em duas partes. Tem uma personagem principal Sophie que é caracterizada como destemida corajosa. É depois na outra parte, terá uma nova protagonista a Liviane, tbm com as mesmas características.
Leitura simples ,achei bem mais leve, comparado a outros livros que já li , com este mesmo tema. O título do livro se repete várias vzs, e todo o livro se discorre em volta de um quadro.
O livro me prendeu, terminei logo, fui surpreendida várias vezes e tem alguns pingos de humor.
comentários(0)comente



Augusto 15/03/2018

RESENHA - A Garota Que Você Deixou Para Trás
A narrativa é dividida em duas partes. Na primeira temos a história de Sophie Lefèvre, uma mulher que vive a espera de seu marido. No ano de 1916, na cidade de St. Pèronne ? cidade esta que vive o pesadelo da Primeira Guerra Mundial ? Sophie e sua irmã Hélène tentam sobreviver e cuidar de seus filhos e do irmão mais novo Aurélien. Devido a guerra, eles lutam para não morrer de fome e cansaço. Sophie conheceu Édouard ? seu marido ? em Paris quando ela trabalhava em uma loja anos antes. Ele um pintor, ela uma vendedora. Édouard partiu para a guerra para lutar no front há dois anos e a única coisa que traz recordações felizes para Sophie nesse momento de horror é um quadro que ele pintou dela.

Um novo Kommandant chega a St. Pèronne e com ele uma nova esperança para a ingênua Sophie, pois ela percebe nesse novo homem um olhar mais gentil, humano e amigo. Será que Sophie vai conseguir reencontrar seu amado marido?

?Quando você voltar, Édouard, juro que serei de novo a garota que você pintou.?

Em Londres, no ano de 2006, conhecemos Liv, uma viúva que após quatro anos da morte do marido ainda não consegue superar tal perda. Tudo fica ainda mais difícil quando ela admira o quadro ?A garota que você deixou para trás? ? presente de casamento que ganhou do marido. Quando finalmente ela resolve dar uma nova chance para o amor. Herdeiros de Édouard Lefèvre aparecem para reaver o quadro que tanto a fascina. Agora além de tentar superar o luto, Liv precisará lutar na justiça para permanecer com o quadro.

?Já não choro pelo meu lar. Não poderia dizer por quanto tempo viajamos, pois os dias e as noites se fundiam, e o sono se tornara um visitante fugaz e esporádico.?
comentários(0)comente



Camila.Melo 14/03/2018

Maravilhoso!
A primeira opção que me virá à mente quando me pedirem sugestão de leitura.
comentários(0)comente



Thais.Satiko 08/03/2018

Terceiro livro da Jojo Moyes!!
Amei o jeito que ele escreveu sobre o passado e o futuro.
Mas eu gostei mais das partes da Sophie.
Queria poder saber mais como termina a história dela com o marido.
Agora quero lê todas as histórias sobre quatros!!
comentários(0)comente



Tha 24/02/2018

Um dos livros mais surpreendentes que li
Confesso que comecei a leitura com uma expectativa bem baixa pois um livro anterior da mesma aurora foi confuso.
Decididamente a garota que você deixou pra trás depois da trilogia como eu era antes de você por enquanto é o livro mais apaixonante, cativante e surpreendente que li.
Vale super a pena
Chorei pela agonia do começo ( por descrever um pouco da primeira guerra mundial. Chorei pelo término do livro
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Camila 17/02/2018

O livro é protagonizado por duas mulheres que têm suas histórias entrelaçadas involuntariamente através de um quadro. As épocas em que a trama se passa são bastante distintas (uma viveu os terrores da Primeira Guerra Mundial, e a outra nasceu nos anos 70), mas notamos cada vez mais semelhanças entre suas vidas repletas de percalços, e em como elas precisam se reinventar para superá-los.
Emocionante, sensível e surpreendente.
comentários(0)comente



Letícia Braz 13/02/2018

Apaixonante
A cada livro que leio da autora Jojo Moyes, me surpreendo com a incrível riqueza dos detalhes, e "A Garota que você deixou para trás", não é diferente. Nas 384 páginas, de 1916 à 2006, que são os dois períodos em que o livro é dividido, consegui de maneira magnífica imaginar os cenários, roupas e sentimentos dos personagens. Ressalto também que mais uma vez a autora nos presenteou com duas protagonistas cativantes, sendo Liv e Sophie símbolo da mulher forte, aquela que luta pelos seus ideais com amor e por amor.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Marlua.Santoli 08/02/2018

Apaixonante e surpreendente
Essa história foi paixão a primeira página
comentários(0)comente



Vitória 31/01/2018

Livro maravilhoso, que puxa o leitor. Muitas vezes eu pensei que algumas coisas iriam acontecer de uma forma, mas o livro me surpreendia. Duas vidas cheias de problemas e o que as unem? Um quadro. 89 anos de diferença. As duas foram separadas dos amores de suas vidas. Mas no final as duas de algum modo acham a própria felicidade, mesmo tendo que fazer certos sacrifícios. Um dos melhores livros que já li da Jojo Moyes. Recomendo.
comentários(0)comente



Alexia-@minhasinopse 30/01/2018

Emocinante e maravilhoso
Um dos melhore livros da Jojo, romance elaborado, bem escrito, com uma linguagem fácil de entender, história cativante que prende o leitor do inicio ao fim,o faz repensar algumas atitudes, como por exemplo, julgar as pessoas apenas pelo que se vê, sem saber o que realmente esta acontecendo, passa longe de ser um romance clichê, pelo contrário, ningém sabe o que acontecerá na próxima pagina o que vai acontecer e o final é lindo, um livro que te faz sorrir e chorar, com certeza é um dos meus favoritos
comentários(0)comente



Germana.Paiva 28/01/2018

A garota que você deixou para trás
Gostei bastante, aprendi um pouco de história, a autora consegue transmitir bem e nos envolver na trama de Liv.
comentários(0)comente



Pâmela nunes 26/01/2018

Jojo Moyes nunca me decepciona!
A garota que você deixou para trás é dividido em duas partes
Passado e presente
Sophie e Liv
A Sophie, não sei se pelo contexto, sua situação, por tudo que ela estava passando, mas me apeguei tanto a ela... só queria que seu sofrimento acabasse e ela pudesse ter o seu final feliz. A Liv não conseguiu me cativar, não consegui me apegar a ela e acho que também a nenhum outro personagem do presente.
Mas de forma geral, esse é mais um ótimo livro da Jojo Moyes, onde passado e presente se cruzam, com uma história linda e envolvente que prende o leitor.
comentários(0)comente



Alisson 01/12/2017

O livro de Jojo Moyes apresenta um contexto social-histórico interessante sobre como lidamos com acontecimentos do passado e que interfere no presente. E não é qualquer acontecimento. Trata-se da Primeira e Segunda Guerra Mundial. Até onde vai o luto pelo que aconteceu há dezenas de anos atrás?
Moradores de comunidades em geral são excelentes no quesito retaliação. O azar de Liv, a personagem central do livro, é que supostamente o quadro que seu marido lhe deu de presente na lua-de-mel é uma obra de arte roubada pelos alemães na Grande Guerra. Vale milhões e os descendentes do autor reivindica o direito de posse. Aí não interessa se Liv é uma britânica legítima, se adquiriu o quadro de forma honesta na Espanha ou que desconhece toda a origem histórica do quadro: na opinião popular, ela é uma ladra. Uma cidadã que compactua com as terríveis ações dos alemães em tempos de guerra.

"Pensar que todo esse ódio sem foco está por aí, só esperando um alvo. Não pode mais digitar A Garota Que Você Deixou Para Trás num mecanismo de busca. Antes só havia duas referências históricas, mas agora há versões eletrônicas de reportagens de jornal do mundo inteiro, reproduzidas por grupos de interesse, e chats na internet discutindo seu aparente egoísmo, o descaso inerente a ela pelo que é certo. As palavras surgem como soco: Pilhado. Furtado. Roubado. Vaca.
Por duas vezes, postaram fezes de cachorro na caixa postal de entrada."

A Garota Que Você Deixou Para Trás é um excelente livro para quem ama romance e ainda aprende um pouco mais sobre a Primeira Guerra Mundial e suas injustiças com cidadãos comuns, sobretudo com mulheres e crianças - que assumiram novas responsabilidades com os esposos no front. A primeira frase do livro é "eu estava sonhando com comida". A história de Sophie é comovente e surreal. O moralismo e os defensores dos bons costumes tentaram transformá-la numa garota indecente, mas em tempos de Guerra tudo acontece. Não é certo julgar. Não é certo apedrejar. É ceder ou morrer.

A história de Liv aparenta ser parecida com a de Sophie. Ambas perderam o grande amor. Ambas precisam tocar a vida de forma solitária e insegura. Ambas se apegaram ao quadro A Garota Que Você Deixou Para Trás. Mas com o desenrolar da história, vemos que as circunstâncias são diferentes. Liv tem liberdade para decidir se fica ou não com o quadro. Sophie não tinha essa liberdade. Mas para ambas o valor do quadro não era monetário, não era artístico e muito menos histórico. Era 100% sentimental. O quadro representava uma mulher que elas desejavam ser. Uma mulher forte, de olhar desdenhoso, mas capaz de abalar um casamento. Que dava forças para continuar e jamais desistir.

Eu confesso que esperava mais das personagens centrais do livro. Aparentemente, a Jojo Moyes gosta de criar personagens masculinos fortes e personagens femininos que depende dessa virilidade masculina. Já li Um Mais Um e assisti Como Eu Era Antes de Você, e em todos cheguei a essa conclusão. Os personagens secundários Mo e Paul são os meus preferidos.

“Agora sou uma velha e talvez não viva para ver isso, mas acho que um dia vai aparecer uma série de quadros de origem desconhecida, lindos e estranhos, de cores inesperadas e ricas. Representarão uma mulher viva à sombra de uma palmeira, ou talvez olhando para um sol amarelo, o rosto um pouquinho mais velho, aquele cabelo com uns tons grisalhos, mas o sorriso aberto e os olhos cheios de amor. “
Hel 02/03/2018minha estante
Achei Sophie admirável, mas a Liv me decepcionou bastante. Mesmo com a atenuante dela estar fragilizada pela morte do marido e depois pela crueldade da opinião púbica, eu a achei muito apagada, comparando com as personagens femininas de outras autoras (Mary Higgins Clark, por exemplo), que reagem com mais força em momentos de crise.




323 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |