Triângulo de 4 Lados

Triângulo de 4 Lados Adelina Barbosa e Fernanda Medeiros




Resenhas - Triângulo de Quatro Lados


22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Gaby 11/06/2015

Resenha Triângulo de 4 Lados | Leio na Rede | Gaby Monteiro
O livro é narrado em primeira pessoa em quatro visões: Sara, Rodrigo, Brent e Matheus. Sara é uma adolescente normal de 17 anos, com sua relação complicada com a mãe, amor por chocolate, Diário de Bridget Jones e pela banda Misfits. A garota odeia trovões, lágrimas e que a chamem de criança. Ironicamente, duas das coisas que ela mais odeia são causadas pela pessoa que ela ama: seu primo Rodrigo.

Rodrigo é aquele cara que contamina o ambiente com seu sorriso. Oito anos mais velho que Sara, o rapaz consegue qualquer garota que quer, encanta a todos e mascara muito bem seus sentimentos. Meio irmão de Rodrigo, Brent, é americano, mas já fala português fluentemente. Brent nutre uma paixão não tão secreta por Sara, que só tem olhos para Rodrigo. O americano é sério, educado, inteligente e lindo, assim como o irmão.

Para complicar ainda mais, Matheus chega a cidade. O garoto que veio de Porto Alegre para ser o mais novo cantor da banda de Rodrigo. Os olhos verdes de Matheus carregam algo a mais e não escondem suas intenções em relação a Sara. Assim, a personagem principal se vê presa em um triângulo de quatro lados…

Eu amei a história! Já na primeira linha Sara me prendeu, com sua narrativa trabalhada e poética. Depois, ao conhecer os outros personagens fui me envolvendo cada vez mais e quando assustei, já havia terminado de ler a obra e queria mais!

Os personagens secundários acrescentam bastante para a história. João, irmão de Sara é muito engraçado e um ponto de apoio importante. Lúcia e Vanessa são ótimas amigas que suportam Sara em suas escolhas, mesmo que não concordem com elas. A Mulher Maravilha, quer dizer, Melissa também é relevante para que Sara perceba algumas coisas. E por mais que eu odeie, Lilian também foi essencial para a história, para que descobríssemos um lado de um determinado personagem (não vou falar, para não perder a graça).

No início da história, Rodrigo me encantou e quase morri ao descobrir o que acontece com sua mãe. Com o desenrolar dos fatos, ele vai perdendo meu afeto, principalmente quando descobre que Sara faria o intercâmbio de férias para Paris. No meio da história me vi dividida igual a Sara nesse triângulo de quatro lados, mas com o acontecimento de alguns fatos me decidi e espero ansiosamente para os próximos volumes da trilogia para descobrir se meu preferido ficará com o coração de Sara. #TeamBrent

Adelina e Fernanda são muito fofas e talentosas! As meninas se conheceram virtualmente pelo Orkut e mantém uma amizade virtual há mais de 10 anos. Elas se conheceram pessoalmente na semana do lançamento do livro aqui em BH este ano, Fernanda mora no RN. A história originalmente era uma fanfic da banda Avenged SevenFold. O Rodrigo era Synyster Gates, Matheus era Matt Shadows e Brent era o ator Sean Faris, que não faz parte da banda.

Além da capa linda, a diagramação do livro também ficou de tirar o fôlego! No início de cada capítulo tem a ilustração do perfil de quem irá narrá-lo, assim o leitor pode imaginar melhor o personagem. Nos capítulos de Sara tem um detalhe que amei: no meio do texto tem reflexões da garota, uma espécie de conversa com o leitor, que torna a narrativa mais verdadeira e próxima de seu interlocutor.

Para a nossa alegria, Adelina e Fernanda vão postar no blog do livro um spin off com capítulos narrando o que acontece em Paris e em Santa Fé nessa mesma época. No blog também é possível encontrar passagens, como diários, escritos antes de a história virar livro.

Nessas 320 páginas, conheci muitos personagens e duas autoras muito especiais. Todos os personagens são muito reais e é fácil encontrá-los em amigos e parentes! Já sou fã da história e das escritoras! O que você está esperando para ir até Santa Fé e conhecê-los também?

site: http://leionarede.blogspot.com.br/2015/06/resenha-triangulo-de-4-lados.html
comentários(0)comente



Mari Siqueira 08/07/2015

Toda história tem vários lados.
Um triângulo amoroso de quatro lados. Uma garota (muito) indecisa. Três caras fantásticos, desejáveis e charmosos. Como decidir? No primeiro volume da trilogia Triângulo de 4 Lados, Adelina e Fernanda nos apresentam cada um dos protagonistas e, claro, nos deixam tão confusas quanto a protagonista. Três excelentes partidos, um coração que não quer ser partido. Quem merece o amor da garota, afinal?

Preciso ressaltar algo que dificilmente me chama atenção na leitura, mas desta vez se destacou: a diagramação. A narrativa intercala os pontos de vista dos quatro protagonistas e no início de cada capítulo uma ilustração fofa indica quem será o narrador. Cada uma das ilustrações tem suas características físicas semelhantes às dos personagens. Um pequeno detalhe que mostra o primor e o carinho com que foi concebido este trabalho.

Sara, a protagonista-mor, é apaixonada pelo seu primo mais velho (quem nunca, né?) enquanto Rodrigo parece não vê-la como algo mais que a sua priminha.Já o meio-irmão de Rodrigo, Brent, é apaixonado por Sara desde a infância. O dilema da garota já começa aí, um triângulo com seus dois primos e o pior de tudo, ela gosta do irmão errado.

Aos poucos, Rodrigo passa a ver que sua "priminha" cresceu e demonstra um interesse nela. Com dezessete anos, Sara chama atenção dos garotos, e além de seus dois primos, ainda tem um vocalista gatinho interessado nela. Diante de tantas opções, vemos uma adolescente em crise (o que é praticamente um pleonasmo), e a acompanhamos enquanto ela toma as piores decisões possíveis quanto aos três.

Como eu disse anteriormente, os personagens narram a história a partir de seu ponto do vista, e por isso, a trama é rica em compreensão. O leitor consegue se colocar no lugar de cada um deles e entender porquê eles fazem o que fazem. Rodrigo é um galinha, Brent é frio e Matheus não é de se envolver. Cada um ao seu jeito, eles se importam com a garota e disputam um lugar no seu coração.

Triângulo de 4 Lados vai te fazer escolher um lado, torcer por um desses três personagens lindos e vai te mostrar que a verdade tem múltiplas facetas, assim como um triângulo. Cada um deles tem potencial para a garota, mas qual ela ama de verdade? Com alguns trechos comoventes e muitos momentos ownt é um livro para o público jovem que alcança outras faixas etárias.

Eu comecei a ler e não queria parar porque o livro é maravilhoso. Na diagramação linda que ressaltei, também podemos encontrar fragmentos de pensamentos de Sara. Em um livro que fragmenta uma história e a multiplica por quatro, conhecer os sentimentos mais íntimos da protagonista coloca o leitor na posição da própria Sara. "Rodrigo, Brent ou Matheus?" E para quem eu torço? Bom, durante a leitura eu alternei muito a minha torcida, mas finalmente consegui me decidir: #TeamBrent o/

"- Ei, você está de que lado? - Ele me olhou incrédulo, e eu sorri. Devia ser uma expressão sacana, porque Rodrigo ganhou aquele tom de braveza.
- Qual é? Quer que eu torça para você? Sério? - Eu ri e meneei a cabeça, dando uma última mordida na maça. - Rodrigo, eu não estou com você. Nem com Matheus. Nem com Sara. Estou no team Brent." (p. 226)


site: http://loveloversblog.blogspot.com
09/07/2015minha estante
MORRI COM A SUA RESENHA ME ABRAÇA QUERO CHORAR ALGUÉM ME SEGURA!




Raí 03/09/2015

Sobre formas geométricas inexistentes
O famoso triângulo amoroso de quatro lados, composto por Sara, Rodrigo, Brent e Matheus, é um dos triângulos mais loucos que já vi na minha vida (começando pela quantidade de lados que ele tem).

O livro conta a história de Sara, uma adolescente de 17 anos tremendamente apaixonada por seu primo Rodrigo. Rodrigo tem um meio-irmão, Brent, que veio dos Estados Unidos e é apaixonado por Sara desde que a conheceu. E também tem o Matheus, que não tem parentesco com nenhum dos três (ufa!), mas mora na casa de Rodrigo e Brent.

A história se desenrola na paixão boba e excessiva da Sara pelo Rodrigo, que depois de muitas mancadas acaba ficando opaca e sem a mesma intensidade de que ela sentiu a vida toda. Brent, por sua vez, está sempre tentando afastar Sara de Rodrigo, mesmo que indireta e calmamente, pois ele sabe que com calma e perseverança ele pode conquistar o coração dela. Matheus, por outro lado, vê a grande batalha dos dois meio-irmãos pela garota e decide que iria tentar ficar com ela também, embora ele não tivesse tantas chances assim.

Com o decorrer da história, descobrimos vários traços dos personagens e o que cada um pensa do outro, sendo quase sempre o contrário do que o personagem está realmente sentindo. A frieza de Brent, o “amor” de Rodrigo, a “superação” de Sara. Cada personagem tem seus pontos fortes e fracos, o que me deixou bem confuso no inicio, porque eu não conseguia ver os pontos fortes em nenhum.

Porém, quando o amor (ou o gostar muito, como diria Rodrigo) dos personagens se torna claro e evidente, a história começa a se mostrar muito cativante. Mesmo que os personagens pareçam três lobos famintos em busca de um pedaço de carne chorão. Mas não é disso que o amor adolescente é feito? Brigas, choros e desentendimentos?

Não irei mentir, de primeira viagem eu odiei cada um dos personagens, queria muito que no final todos morressem, fossem atingidos por um meteoro ou uma chuva de raios, relâmpagos e trovões. Mas com o tempo aprendi a amar ALGUNS deles, e torcer para que alguém fique com Sara pelo amor de deus, porque essa menina é capaz de fazer loucuras se estiver sozinha.

Eu AMEI a diagramação do livro, foi o livro mais bonito que eu já li na minha vida, uma salva de palmas bem altas para a equipe que montou o livro, ficou realmente muito lindo, sem exageros. E também muito mais palmas para as duas lindas que escreveram o livro, porque ele foi muito bem escrito, me fez rir, me fez (quase) chorar junto com a Sara, e pode parecer completamente contraditório ao discurso de ódio de escrevi nos parágrafos anteriores, mas a história foi perfeita, não tinha como não favoritar. Estou contando os dias e roendo as unhas para que o segundo livro chegue logo, pois não sei se posso sobreviver por muito tempo sem a escrita de vocês duas. Escrevam mais livros que eu irei comprar todos, exigir autografo das duas em todos e pedir sempre um abraço a Adelina (e talvez até ficar até o final de todos os eventos das duas que eu participar). Vocês são demais, Felina. Por favor, se beijem para o meu sonho se tornar realidade (brincadeira) (ou não).

Pra finalizar, eu sou #TeamMatheus e adoraria que me julgassem por isso. Parabéns meninas, vocês são demais. Cinco estrelas com certeza. VIVA AO BATMAN!
Natasmi Cortez 06/09/2015minha estante
Adorei sua resenha :) ótima mesmo :D
Tu sabe mais alguma coisa do segundo livro?
Eu terminei ontem e tava muito braba com o final, e pensei que não era possível o que aconteceu hahahah...
Ansiosa pra finalizar.
#TeamBrent


Raí 14/10/2015minha estante
Sobre o segundo livro? Vai lançar próximo ano!
E o spin-off vai sair dia 31 de outubro.
Outras informações não sei posso dar kkkkk :3




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nanda Carstairs - @geek.meow 02/02/2016

4 lados de um triângulo
Primeiro livro das autoras Adelina Barbosa e Fernanda Medeiros, Triângulo de 4 Lados é um romance jovem, leve, que vai agradar além do público para o qual é primeiramente dirigido.

Sara é uma autêntica adolescente, segue todos os estereótipos, desde as bandas de rock às crises de identidade, do amor platônico às crises familiares e, claro, o mais importante, o amadurecimento constante durante todo o livro. Ela começa mais criançona, mais mimada, com menos experiência para lidar com situações críticas e perceber furadas na vida. Todos já passamos por isso, não seria diferente com ela né? E a maior crise em sua vida é: Rodrigo Guano, seu primo, com um lindo sorriso, destruidor de corações e de calcinhas.

Durante o livro vemos como ela começa imatura ao lidar com seus sentimentos em relação ao primo e a perceber quando certas atitudes ou acontecimentos são um imenso “CORRA” piscando em letras luminosas na sua cabeça. Ela passa por muita barra pra ir crescendo e aprendendo, tropeçando e acertando, chorando e sorrindo.

Resenha original e completa no blog. ;)

Geek Meow

site: http://www.geekmeow.com.br/2016/02/resenha-triangulo-de-4-lados.html
comentários(0)comente



ViagensdePapel 22/10/2015

Sara é apenas mais uma adolescente de 17 anos. Apaixonada por artes, bonita sem ser "patricinha popular", e metida em um triângulo amoroso que tem não só três, mas quatro lados. Tudo começou com sua paixão platônica pelo primo mais velho Rodrigo. O cara é lindo, toca em uma banda e é do tipo que toda garota sonharia em ter, exatamente como Sara fez. E quando o primo a beija, Sara começa a ter esperança de que todos os seus sonhos adolescentes vão se concretizar. Pena que não foi realmente assim. Desde o início percebemos certa distância por parte do Rodrigo, coisa que Sara insiste usar como desculpa o envolvimento da família.

E aí temos Brent, irmão mais novo de Rodrigo. Ele, por sua vez, nutre uma paixão "secreta" por Sara assim como ela nutria por Rodrigo. Mas após perceber que Sara está ligada demais no irmão pra notá-lo e toda a devoção que ele lhe dá por ali, Brent começa a se tornar mais frio, mais fechado.

Como se dois pretendentes já não fossem o suficiente, há ainda Matheus, o novo vocalista da banda de Rodrigo. Logo de cara ele se interessa por Sara e tenta conquistá-la, e acaba se mostrando encantador a sua maneira. Só que no meio dessa confusão romântica, surge uma viagem a Paris, onde Sara vai fazer um curso, e essa viagem muda tudo. Quando volta, as coisas não estão mais como eram antes e Sara tem que se acostumar com como as coisas se tornarão.

Quando peguei esse livro pra ler não sabia bem o que esperar. Triângulos amorosos geralmente não me agradam muito, mas nunca havia visto um livro que tivesse uma história só sobre eles e fiquei muito curiosa pra ler, tanto que me acabei me surpreendendo com o livro.


Continue lendo a resenha aqui:

site: http://www.viagensdepapel.com/2015/10/resenha-triangulo-de-4-lados-de-adelina.html
comentários(0)comente



Hiis 26/08/2016

Amor de 4 lados
Conheci as meninas pessoalmente e comprei o livro da mão delas. Comprei porque gostei de como elas falaram dos livros e que eram fanfics inicialmente, e sou apaixonada por fanfics, mesmo que sejam romances do jeito que não gosto.

O livro é envolvente do início ao fim, a história é rápida e só deixa pontas que são explicadas depois. As duas são tão talentosas que dá vontade de morder.

O livro conta a história de Sara, de 17 anos, que é apaixonada desde sempre pelo seu primo mais velho e roqueiro, Rodrigo, um amor platônico que poucos percebem. O irmão dele, Brent, é apaixonado por ela e não esconde isso, mas ela nunca conseguiu corresponder. Com capítulos alternados com os pontos de vista dos personagens principais, nós ficamos por dentro de tudo o que eles sentem e porque fazem o que fazem, não rodando a história somente ao redor de Sara. O livro também não fala só de romance, mas de paixões por música e arte, escolhas difíceis, viver com consequências. Pode parecer um romance bobo, mas tem vários pensamentos soltos entre os parágrafos que nos fazem pensar na nossa própria vida, nos nossos próprios sonhos.

A literatura brasileira deveria ser mais valorizada, afinal, esse é um exemplo, vindo lá da pequena BH, de que "romances bobos" também são bons.
comentários(0)comente



Becca.Lodoli 24/04/2016

Comprei esse livro (e sua continuação) na Bienal de BH. As próprias autoras (muito fofas e simpáticas) que me apresentaram à história. Vamos lá.
Sara Alcântara é uma adolescente que mora em Santa Fé, em Minas Gerais. Como toda adolescente, ela também passa por seus conflitos internos e incertezas da adolescência. Sara tem dois primos (muito gatinhos por sinal): Brent e Rodrigo. Brent era mais sério, mais comedido em suas atitudes, enquanto Rodrigo era o descolado, tatuado, galanteador, mais velho e muito, mas muito..... Ah, descubra vc!
Tentando explicar o caso entre esses personagens, consegui apenas me lembrar aquele poeminha "Quadrilha" de Drummond:
Brent amava Sara
Que amava Rodrigo
Que não amava ninguém (ou fingia que não amava, ou amava até demais, mas enfim, deixo a seu critério!).
E isso é um problema. Sara morre de amores por Rodrigo até que um dia, uma viagem a Paris acaba mudando um pouco as coisas..... No meio disso tudo ai, entra o Matheus, um cara que foi convidado a participar da banda de Rodrigo (sim, ele ainda é guitarrista pra deixar a coisa mais tensa!). Por ai acho que o "triângulo" se explica!
Sobre a leitura: CARAMBOLA!! Eu sofri com a Sara e tive vontade de dar uns tapas na cara de uns e umas (principalmente)! Várias vezes fechei o livro de raiva, mas a saída final da Sara foi simplesmente o MÁXIMO! Não pude deixar de lembrar de Olivia Newton John no final de Grease!! Comecei e terminei o livro no mesmo dia! Romance super divertido e as conversas da Sara com o leitor são bem bacanas! Voltei muito à minha própria adolescência, lembrando de como me parecia com a Sara em quase tudo! A narrativa é feita sempre em primeira pessoa, mostrando o ponto de vista de cada uma das pontas do "triângulo"!
Amei!
PS: #teambrent :P

site: https://www.facebook.com/quallivroler/
comentários(0)comente



Garotas de Pemberley 07/04/2016

Quantos lados formam um triângulo?
Triângulo de 4 lados foi escrito em primeira pessoa, apresentando quatro pontos de vista diferentes. A narradora principal é a protagonista Sara, uma garota de 17 anos, com alma de artista e apaixonada platônicamente por Rodrigo, seu primo mais velho. Porém Brent, meio irmão de Rodrigo, é apaixonado por Sara, e Matheus, vocalista da banda de Rodrigo, também se interessa pela garota. Os garotos também narram alguns capítulos.

site: http://asgarotasdepemberley.blogspot.com.br/2016/02/triangulo-de-quatro-lados.html
comentários(0)comente



Andreza 15/09/2015

Um triangulo de 4 lados, tipo, como?
Um triangulo de 4 lados, tipo, como? Mas esse livro me ensinou que existe sim. Triângulos amorosos são sempre um conflito, não consigo ficar dividida e deixo claro de que #team sou desde o início. Nesse livro isso não aconteceu de forma muito clara, mas no desenrolar eu já sabia de que lado ficar e claro que escolho o que Sara escolher, mas vamos falar mais sobre esse triangulo de 4 lados.

Sara é uma mocinha que no início é inocente, tem certeza de um sentimento idealizado pelo primo mais velho, logo de primeira ela já nos diz quem ela acha que ele é, seguido do irmão dele e seu primo Brent que nutre uma paixão platônica por ela, mas que pra ela pouco importa (Aham, Claudia, senta lá). O desenvolvimento que Sara tem é maravilhoso, ela evolui de forma natural e difícil, devido aos acontecimentos do livro, sou team Sara all the way e espero que ela fique com aquele que ela realmente ama.

Rodrigo é um personagem que tem um grande destaque no início do livro, descobrimos que ele não é bem o que Sara idealiza, em muitos momentos é egoísta quanto ao sentimento de Sara e faz coisas estupidas o tempo todo (creio que isso se deve a um outro acontecimento do livro). Tudo que ele faz é pensando apenas em si, e isso me fez perder o pouco amor que tinha por ele.

Brent por outro lado é mais racional e não é egoísta, isso fica claro quando ele faz um certo “sacrifício”. O jeito frio dito por Sara está ali, mas não significa que ele realmente seja. No decorrer do livro vemos ele ganhar mais espaço e mostrar quem realmente é e isso é maravilhoso (deixo claro que sou Team Brent).

Matheus corre meio que por fora, não o vejo como páreo em relação ao coração de Sara, vi que ele era fechado e observava bastante e entendi que na verdade ele viria a ser um tipo de espectador e amigo para Sara, mas muita coisa ainda pode acontecer nos próximos livros.

Os outros coadjuvantes do livro são ótimos, o irmão de Sara é engraçado e fofo em relação a ela, suas amigas são ótimas, especialmente Lucia que é o toque de realidade que muitas vezes Sara precisa.

É o primeiro livro das autoras, e posso dizer com 100% de certeza que foi um lindo começo, o livro me proporcionou sentimentos maravilhosos, tive vontade de bater em alguns personagens e abraçar ao mesmo tempo, e tudo isso graças a capacidade natural de se escrever tão bem em conjunto, não senti diferença em nenhum momento, parecia ser apenas uma pessoa escrevendo. O livro tem uma capa maravilhosa e seus capítulos são em maioria narrados por Sara e com alguns capítulos narrados por: Rodrigo, Brent e Matheus, ter esses capítulos ajudou a compreender o que cada um sentia em relação a Sara, Já quero a continuação do livro pra ontem.

site: http://www.estantevoadora.com.br/review/triangulo-de-4-lados-adelina-barbosa-e-fernanda-medeiros/
comentários(0)comente



Giovana 23/05/2016

Procurando bandas para uma amizade despretensiosa
Sara tem 17 anos e muitas paixões, uma pela arte, uma por Misfits, outra pelo O Diário de Bridget Jones e uma enorme por Rodrigo Guano, que é seu primo e principal garanhão da região, que a considera apenas uma priminha, então a melhor solução é fantasiar acordada e a qualquer momento do dia, pois sonhar é de graça!

O irmão mais novo de Rodrigo, o Brent tem uma paixão pela Sara e um modo calculista de se viver, porém não é correspondido, e aí que começa o triângulo amoroso nos modos do poema "Quadrilha - Carlos Drummond de Andrade" de ser. Brent amava Sara, que amava Rodrigo, que amava vai saber o quê e eu já te contei do Matheus?

Essa vida de crush da Sara, muda quando em seu aniversário quando ela e Rodrigo são francos e começam a sair às escondidas, pois sair com primos não é das melhores ideias de se contar para a família. Porém a sorte está favorável com a Sara e ela consegue uma bolsa para estudar arte em Paris durante as férias de meio de ano, mas ao voltar para sua terrinha as coisas estão bem diferentes e tome fita durex para consertar os corações.

Sara é uma garota gente como a gente no seu último ano escolar, com um grande crush para lidar e também as incertezas depois de conseguir aquilo que queria e ver outros dois caras incríveis gostando dela, eu adorava os capítulos narrados por ela, principalmente por conta de detalhes em forma de triângulo desabafando a tal situação, leria um livro só com aquelas notinhas que não sei porque me fazia lembrar a consciência da Lizzie McGuire (sim, a bonequinha desastrada). Claramente a narração da Sara é uma volta ao auge da adolescência. [...]

*Resenha completa no blog!*

site: http://deiumjeito.blogspot.com.br/2016/05/livros-triangulo-de-4-lados-adelina.html
comentários(0)comente



Maravilhosas Descobertas 03/09/2016

TRIÂNGULO DE 4 LADOS, DE FERNANDA MEDEIROS E ADELINA BARBOSA
É possível um triângulo ter quatro lados?
Bom isso é o que Sara vem nos mostrar em sua história.

"O fato era que Sara era por inteiro alguém que se permitia. Não tinha medo de se deixar sentir, ou se machucar. Sara era realmente intensa."

Sara uma jovem de 17 anos, estudante, sonhadora, e apaixonada. Seu amor platônico por Rodrigo, seu primo, é uma coisa antiga. Ela o ama e sonha em ser correspondida.

Rodrigo tem 25 anos, ele sente algo por sua prima, só não demonstra ou pelo menos ele pensa que não. Ele sabe do amor de Brent por Sara, e assim ele decidi investir nesse sentimento.

Brent tem 22 anos, e é meio-irmão de Rodrigo. Ele ama Sara desde que a viu pela primeira vez e não esconde isso de ninguém, só que não é correspondido da mesma forma. Ele tem uma decisão a tomar, tentar ou não conquistá-la.

"Mordi o lábio por dentro e vi os olhos de... me focarem, como se pela primeira vez na vida ele reparasse realmente em mim."


Sara está apaixonada por Rodrigo, mas ele fica naquele vai não vai. Aos poucos as coisas vão se ajeitando e quando tudo parece estar do jeitinho que Sara quer, acontece algo e as coisas mudam. Ela (passa no teste) conquista a sua tão sonhada viagem para estudar arte em Paris (dois meses), será por pouco tempo, mas quem sabe o que pode acontecer durante esse tempo.


"Ele era o melhor dos melhores. Ele me via através do que sentia...Aquilo nunca havia me tocado antes, como tocou naquele momento.E roubou meu coração."


A história é contada em duas partes (antes e depois da viagem) e por quatro personagens: Sara, Rodrigo, Brent, Matheus. Você também conhecerá João (irmão de Sara), Matheus (vocalista da banda, e guardem esse nome porque ele terá uma parte importante na história), Lúcia e Vanessa (melhores amigas de Sara), entre outros.
Os capítulos onde Sara narra (ah, eu adorei) tem um diferencial (alguns triângulos) que chamam a atenção, e neles encontramos as vontades, verdades e pensamentos dela.

Brent, Rodrigo e Matheus também tem (cada um) o seu detalhe, o início do capítulo traz uma imagem que nos faz imaginar como seria cada um deles.
Há cada capítulo você conseguirá acompanhar perfeitamente o que acontece, pois como em um diário, os acontecimentos tem local, data e horário, o que dá um "quê" a mais na história.

"Eu estava bem ao lado... e a olhei também, mas o que vi entre os dois foi mais que um olhar comum... Foi esse o momento em que soube que nunca teria chance de ter um lugar no pensamento dela."


São três lados e uma ponta a ser alcançada. Cada lado se mostrará aos poucos e cabe à você escolher o seu preferido. Eu escolhi o meu, e já estou ansiosa pelo próximo livro da série, pois quero saber o que vem a seguir.

"Sorri e fiz o que ele pediu. Senti os dedos dele tocando minha pele. Um colar...Porque você gosta de chuva e tudo mais, e eu vou sempre, sempre estar ao seu lado quando tiver medo de trovões."


Brent ama Sara, que ama Rodrigo, que... Hum o que será que vai acontecer nessa história? O que nos aguarda nessas páginas?
Adorei demais esse livro e indico com toda certeza!
A leitura flui de um jeito que você não quer parar de ler e quando termina fica querendo muito mais desse triângulo. E acreditem, aqui nesse livro, é totalmente possível um triângulo ter quatro lados.

Tive o prazer de conhecer a Adelina e a Fernanda na Bienal de Minas, e foi lá que conversamos e comecei a me interessar por essa história. Esse é o primeiro livro de uma trilogia, e o segundo volume "Trevo de 4 folhas" já foi lançado. Elas são encantadoras e com esse dom lindo que têm, estão conquistando fãs por todo o Brasil.

site: http://www.maraviilhosasdescobertas.com.br/2016/08/triangulo-de-4-lados-de-fernanda.html
comentários(0)comente



Sara 05/10/2015

Triângulo de quatro lados
Como a maioria dos livros de romance, este gira em torno de um triângulo amoroso. Só que tem um detalhe: é um triângulo de quatro lados. Você pode estar pensando: Hã? Mas não existe essa coisa de triângulo de quatro lados! Bom, Adelina e Fernanda provaram que sim, existe.

Sara é uma garota normal de 17 anos, com uma vida normal. Ela é intensa e divertida. Tem uma paixão platônica pelo primo, que é bem mais velho que ela, mas desde criança vive suspirando por ele.

Rodrigo é o motivo dos muitos suspiros de Sara, e é oito anos mais velho que ela. Tem uma banda de rock, uma fama de cafajeste e uma mãe doente pra cuidar. Ele até sente atração por Sara, mas não passa disso, e nunca vai poder corresponder ao amor dela.

Brent é o irmão mais novo de Rodrigo e sempre foi apaixonado por Sara, que o repelia continuamente. Faz o estilo Damon Salvatore: frio, calculista, e extremamente atraente, arrematando o coração de todas as mulheres, menos daquela que ele deseja.

Matheus, o recém chegado a cidade e novo vocalista da banda de Rodrigo. Desde que sua mãe morreu passou a viajar de um lado para o outro do Brasil, aprendeu o ofício de mecânico e passou a ganhar seu próprio dinheiro. Rapidamente conquista a todos e passa a ser confidente de Sara, nunca escondendo seu interesse por ela.

Logo essa história começa a confundir a cabeça de todos, principalmente de Sara, que é o motivo da disputa. Ela é o grande troféu que eles adorariam exibir.
comentários(0)comente



Mey 02/01/2017

"Triângulo de 4 Lados" é a típica história em que fulano ama beltrano, mas esse é apaixonado por ciclano, porém aos invés de termos apenas um triângulo amoroso, mas um quadrado amoroso. Isso, mesmo, a nossa personagem principal, Sara Alcântara é apaixonada pelo primo Rodrigo, o irmão do Rodrigo, Brent é apaixonado pela Sara, o Rodrigo só ama a si mesmo e temos também Matheus, um cara muito legal que entra no meio desse triângulo.

A Sara é a adolescente que nutre uma paixão platônica, ela suspira e fica criando cenas dela e do Rodrigo juntos, porém ela acaba idealizando um cara que na verdade não existe, por isso não enxerga o Brent, que gosta de verdade dela. Durante todo o envolvimento dela com o Rodrigo eu só pensava que ela estava se metendo em uma grande enrascada, porque ele é muito egocêntrico, imaturo e babaca, e toda vez que o Guigo aparecia eu tinha vontade de cortar os pulsos, de tamanha preguiça dele. Mas mesmo assim, eu entendia o lado da Sara, os sentimentos dela eram bem reais, então é fácil você sentir empatia. Do outro lado do triângulo temos o Brent, que é uma pessoa bem difícil, porque ele tem toda aquela pose de insensível, mas nutre uma paixão muito bonita pela prima. Matheus é o quarto elemento, que para mim não tem nada a ver, foi inserido só para gerar mais conflito em toda a história.

A narração do livro é bem diferente da que encontramos em livros YA contemporâneos, no começo da leitura até estranhei, principalmente, quando a Sara, uma garota de 17 ano, diz a palavra efêmero, mas com o tempo você se acostuma com a escrita da Fernanda Medeiros e da Adelina Barbosa.

O livro é cheio de reviravoltas e conflitos, na verdade sempre tem alguma coisa para complicar a vida da Sara, isso me cansou um pouco, mas entendo que é para movimentar a história. Mas o que mais me incomodou foi o fato de que o período que ela viajou não foi contado no livro, me deixou com a impressão de que a vida dela só é interessante quando está em meio a confusão amorosa. O conjunto da obra é bem legal e as últimas páginas não me deixaram parar de ler. Um YA contemporâneo bem real e envolvente.

site: http://agoraqueeusoucritica.blogspot.com.br/2017/01/resenha-triangulo-de-4-lados.html
comentários(0)comente



Lorrane Fortunato 29/12/2016

Resenha - Triângulo de Quatro Lados / Dreams & Books
"Ele era o melhor dos melhores. Ele me via através do que sentia...
Aquilo nunca havia me tocado antes, como tocou naquele momento.
E roubou meu coração."

Quando eu gosto de um livro, eu gosto. Me jogo de cabeça, torço, choro, sofro, sorrio, gargalho e faço questão de divulgar para o mundo! Mas, quando eu não gosto, eu não gosto mesmo. Infelizmente, eu sou 8 ou 80; pensei que Triângulo de Quatro Lados fosse ser 80, mas, acabou sendo 8.

Eu odeio triângulos amorosos. Odeio triângulos por que sempre acabo torcendo pelo amigo, por aquele que está na friendzone e continua lá. Eu nunca torço pelo cara com quem a menina fica, essa é a minha sina.

Odeio triângulos também por que são cansativos, ás vezes. E se um triângulo comum já é cansativo, um de quatro lados é pra lá de irritante. Chega um momento em que você não aguenta mais essa sinuca e só quer que tudo se resolva logo para que você saiba com quem a garota fica. E pronto.

Cansativo. Esse é um ótimo adjetivo para definir Triângulo de Quatro Lados. Ele não é chato, apenas, cansativo. Em alguns momentos, extremamente cansativo.

Mais uma coisa cansativa é Sara. Ela é uma das personagens mais chatas, irritantes, mimadas e choronas que já "conheci". Rodrigo não fica atrás com sua chatice e imaturidade e em muitos momentos, senti vontade de despachar os dois para o Alasca. Achei também o Matheus tão desnecessário! Ele é apenas uma cópia do Rodrigo e tão desinteressante quanto ele.

Eu não consegui gostar de Sara, de Matheus, de Rodrigo... o único que gostei foi o Brent. E eu até estaria no Team Brent se não achasse que ele merecia alguém bem melhor do que a Sara.


Outra coisa cansativa nesse livro é a padronização de personagens. Gente, quem não aguenta mais mocinhas loiras, de olhos claros, cabelos lisos, pequenas, delicadas, medrosas e atrapalhadas? Eu não aguento mais, sério. Não entendo qual é a necessidade dos autores de colocar essas características nas personagens. As pessoas são tão diferentes! Por que todos os personagens precisam ser iguais?

Na resenha de Entre 3 Mundos eu falei um pouco sobre representatividade negra, que é algo totalmente necessário e que quase não vemos. Mas, além da representatividade negra na literatura, também precisamos de uma representação do real.

Gente, nem todas as pessoas não são loiras de olhos claros, todas as mulheres não são pequenas e delicadas, nem todas as meninas precisam ser medrosas e atrapalhadas. Vamos focar um pouquinho no real? Cadê a menina gordinha? E negra? A garota alta? A de corpo atlético? A ruiva, a morena, a asiática, a indígena? E sobre os meninos: nem todos os garotos tem aquele abdômen trincado. Não é regra homens de olhos claros, nem todos são fortes e atléticos. E os meninos de olhos castanhos? Os baixos? Os desengonçados? Os magricelas? Vamos ser um pouquinho realistas, que tal?

E colocar as mulheres como pequenas, delicadas, medrosas, choronas e totalmente dependentes de um homem para qualquer atividade insignificante é algo bem machista. Que tal mudar isso?

Eu não estou criticando apenas as autoras desse livro. Essa crítica abrange todos os autores que já fizeram ou pensam em fazer essas coisas. É um conselho de amiga: se você está padronizando personagens, apenas pare.

Agora falando de algo positivo nesse livro: diagramação! Que capa maravilhosa é essa? A capa é linda, as letras tem um ótimo tamanho, as folhas brancas continuam não me atrapalhando e o conjunto tornou um livro lindíssimo! Nisso a editora, com certeza, está de parabéns.

Sem mais, concluo essa resenha com o meu pedido de sempre: não trate a minha resenha como verdade irrefutável. Antes de tomar alguma decisão sobre ler ou não, pesquise, leia outras opiniões. Se quiser, pode até ler as primeiras páginas gratuitamente. Quem sabe Triângulo de Quatro Lados não seja 80 pra você? ;)

"Aquela sensação ficaria guardada em minha mente pelo resto dos meus dias, e era a única coisa que tinha espaço em mim.

Por isso não tornei a perguntar onde íamos. Porque não importava, de verdade.
Desde que fosse com ele."

site: www.dreamsandbooks.com
comentários(0)comente



22 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2