Guardião

Guardião Mari Scotti




Resenhas - Guardião


21 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Queria Estar Lendo 06/04/2016

Resenha: Guardião
Depois de acompanharmos Ellene em sua jornada de descobrimento em Híbrida, desta vez temos um foco maior no que essas descobertas trarão de consequência para a vida dela e de todos ao seu redor - especialmente do vampiro Millosh, com quem ela criou uma grande conexão emocional. Quem sãos os pais da vampira híbrida e onde está a rainha dos vampiros são as menores das preocupações em Guardião, o segundo volume da série Neblina e Escuridão. Intrigas políticas, segredos revelados e romances arrebatadores te esperam nessa sequência.

Ellene e Milosh estão juntos agora, se escondendo até que o mistério por trás do passado da híbrida seja desvendado. A filiação dela com a rainha dos vampiros ainda é incerta, mas essa incerteza já é suficiente para trazer problemas aos dois. Enquanto isso, na vila dos lobisomens, Tom enfrenta seus próprios demônios ao confrontar a realidade; de que a menina por quem se apaixonou faz parte da raça inimiga.

O destaque para Ellene e seu guardião Milosh é grandioso. Enquanto o leitor cresce em cima de suspeitas, os dois se unem para descobrir o que a rainha Elizabeth deixou de pistas antes do seu desaparecimento. Será Ellene realmente filha da rainha dos vampiros? Ou há mais complicações por trás do que deveria ser uma verdade tão simples? Onde está Elizabeth, afinal?

"Seria fácil ser feliz aqui. Milosh pensou. Ser feliz com ela."

Toda a frustração do Milosh na busca pela sua soberana diminui um pouco na presença da Ellene, mas daí surge um novo problema: se ela é realmente filha da sua esposa, ela também é sua filha? Seria possível? Se não for sua filha, de quem ela é? Milosh vê o fantasma de Elizabeth em suas interações com a Ellene, mas também vê uma paixão nova e arrebatadora, diferente do que ele conhecia há tantos anos. Os dois são uma fogueira prestes a entrar em combustão; as cenas que dividem estão cheias de química e é inegável que a atração cresce a um nível quase insuportável. Milosh e Ellene se desejam, mas a vida deles não é simples o bastante para que fiquem juntos facilmente. Não só de problemas emocionais vive este vampiro, mas de problemas de confiança também. Há um traidor entre eles, alguém que conspira para piorar ainda mais a vida do guardião na corte vampírica, e cada cena lá vai manter a sua desconfiança ligada.

"O que poderia fazer com a enxurrada de sentimentos que despertava nela? Desde que o conheceu, redescobriu o medo, a confiança e agora acreditava que os tremores em seu corpo e o seu coração tão apertado não eram apenas por ter um vampiro tão próximo."

Eu não gostava muito do Tom no outro livro e isso só aumentou nesse. Acho hipócrita e egoísta o fato de ele se vitimizar e ficar chorando as pitangas só porque a Ellene se descobriu híbrida; ok, ele melhora com o passar do livro, há interação entre os dois e aquela faísca de amizade e amor volta a se acender entre os dois, mas eu quis socar a cara do Tom em vários momentos da trama.

Outros dois personagens que ganharam destaque e tiveram ótimos momentos no livro foram Jacó e Carol. Os dois formaram um ship inesperado e extremamente adorável; onde Milosh e Ellene são sombrios e misteriosos, Jacó e Carol são familiares e queridos um com o outro, ainda que se biquem e discutam por coisas bobas. Eles se protegem, eles se atraem e eles se entendem como nenhum outro membro da matilha de lobisomens. Senti um feel de Leah e Jacob entre os dois, e meu coração shipper só aumentou a frequência do amor com isso! A Mari desenvolveu os dois muito bem e estou louca para ver como vão ficar no volume final da série; POR FAVOR NÃO SEPARE ELES, NUNCA TE PEDI NADA!

Adorei os vampiros renegados e as conspirações para colocar um deles no trono, uma vez que ele está vazio sem a sua rainha. As possibilidades de sequestro e do porquê do sumiço da Elizabeth pipocaram loucamente em minha mente conforme a leitura avançava e conforme conhecíamos mais do universo monarca vampiro; crédito à Mari por criar uma trama intrigante sem nunca estender completamente a resposta ao leitor. Quanto ao traidor: JAMAIS ESPERAVA POR AQUILO. Foi um tapa enorme na minha cara, ainda que todos os sinais apontassem para a pessoa.

Guardião tem grandes reviravoltas e momentos chocantes. Cenas de luta e resgates mirabolantes, invasões e perseguições tensas, o livro se desenvolve entre ação e diálogo, mantendo um ritmo constante e agradável do começo ao fim. E que fim!

Quando Ellene confronta, literalmente, a verdade, aí a coisa pega fogo. Eu preciso dizer que a partir de determinado momento de Guardião, eu já tinha descoberto a verdade sobre a sua mãe, então fiz uma dancinha da vitória quando cheguei ao fim. Mas não gostei da sua aparição. CHEGOU AGORA E JÁ QUER SENTAR NA JANELA, AMIGA? Sai pra lá. Já estou encomendando o caixão para ver onde essa treta vai acabar. O reino vampírico e os outros ao redor dele serão divididos pela promessa de guerra.

"A morte também não era documentada, apenas lembrada por todos, principalmente quando em combate."
comentários(0)comente



Pri Scotti 12/10/2014

Guardião
Galera eu já liiiiiiiiiiiiiiii, ebaaaaaaaaaaaaaa.
É tão bom ser irmã da escritora, posso ler os livros antes de todos. kkkkkkkkk.
Esse é maravilhoso, a melhor parte é que quando eu comecei a ler não quis mais parar, pena que tinha que parar pois eu lia lá no serviço e tinha que interromper a leitura para atender os clientes. Quem quiser brigadeiro é só ir lá na loja que eu vendo kkkkkkkkk.
Nika cada dia que passa eu fico mais fascinada por seus livros.
comentários(0)comente



Elis 08/04/2016

Sabe o que aprecio na escrita da Mari Scotti, é que por mais que leiamos outras obras em paralelo, quando voltamos para sua história, as cenas e os personagens vem com a mesma intensidade, como se só estivéssemos lendo uma obra.

Ellene esta insegura e acuada nesse volume, depois da descoberta sobre suas origens, ela ficou numa indecisão que deixava o leitor com vontade de dar um sacudão nela...kkkk...mas essa garota tem garra. Ela até parece indefesa, mas tem um amadurecimento e conflitos da idade que deixa-nos certos, que na sua posição faríamos bem parecido. Falando dos personagens masculinos, já estou gamada em Millosh, Jacó e até o pentelho do Tomas me divertiu. Carol também é uma personagem que vai se modificando e crescendo na trama.

O carinho que Ellene passa a ter por Millosh, começa a preocupar o leitor, ficamos na torcida a favor e contra, afinal ninguém conhece a história verdadeira, além da Elizabeth que está sumida. E as dúvidas e medos começam a assombrar a mente de uma maneira única. Confesso fiquei apavorada em somente imaginar tal tragédia.

Claro que eu como leitora otimista que sou, torço sempre pelo melhor. Quando muito da história começa a ser revelado e alguns personagens continuam sem saber, comecei a enlouquecer...kkk... pensava, tá vai ser agora que vão contar e tudo vai se resolver. E acontecia outro problema e o tal personagem continuava no escuro. Angustiante, mas muito bom. Fazia horas que um livro não me deixava tão doidinha para que todos soubessem de tudo. Queria ter eu mesma contado para evitar minha própria aflição.

Eu vivi a história, parecia que eu estava no filme vendo tudo acontecer, amo quando me teletransporto. E que batalhas, que sufoco e que tristezas. Não pensei que fosse me agarrar a essa vila de lobos, como me encantei com a Montanha da Lua (livro de romance histórico da mesma autora, que recomendo a leitura). E agora só me resta esperar pelo último volume? Se o próximo for o último. Agradeço a aventura e cada personagem que me prendeu. Queria tanto ter uns dons da Ellene.

site: http://amagiareal.blogspot.com.br/2016/04/guardiao-mari-scotti-vol-2.html
comentários(0)comente



Kênia Cândido 30/03/2016

Gostei Bastante!
Gostei demais deste segundo livro da série Neblina e Escuridão. A sensação que eu tive durante a leitura, foi que Mari dedicou-se muito mais neste volume do que o primeiro da série, que proporcionou sentimentos que ainda não tinha despertado pela série.
Guardião começa exatamente de onde parou no final de Híbrida, logo depois do baile. Tomás em seu quarto lembrando que foi testemunha de uma madrugada reveladora.
Após os acontecimentos onde Ellene descobriu um pouco do seu passado e suas origens, agora está com sua mente completamente confusa. Ellene descobriu que alguns vampiros não são tão perversos quanto imaginava e o Milosh não era apenas um homem dos seus sonhos, além de ser verdadeiro, ele não aparentava ser cruel.
Já Milosh, o guardião da rainha dos vampiros, está envolvido em intrigas, traições, precisando correr contra o tempo e sem saber em quem confiar.
A história está mais concreta, os personagens principais ainda estão confusos com as situações em torno do passado, mas eles estão demonstrando amadurecimento e isso é bom, pois mostram que estão evoluindo junto com a trama.
A capa está bonita, porém eu li em formato digital e não posso avaliar a diagramação do livro. A escrita da Mari está bem detalhista, fluindo naturalmente sem tornar-se uma leitura cansativa.
Terminei o livro de boca aberta por causa do final. Fiquei desejando ter o livro impresso e ainda roendo a unha de ansiedade para ter terceiro livro.
Finalizo minha opinião mordendo a língua, pois é a primeira vez que faço uma resenha com medo de escrever alguns spoilers e estragar a leitura de outros leitores.
Leitura concluída, recomendando a série Neblina e Escuridão, principalmente se gosta do sobrenatural e literatura nacional e prepara-se para ter várias surpresas.

site: http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Lilian 21/01/2016

Super intenso e envolvente, adorei a leitura e recomendo!!
Temos os nossos personagens habituais, já conhecidos Ellene e Milosh. Agora temos tudo mais claro, mas não menos envolvente. Ellene possui algumas respostas, mas ainda estão cercados de traidores e mistérios. Milosh a cada dia que se passa desconfia mais de tudo e todos, enquanto as coisas acontecem por suas costas.

Eles aprendem a conviver juntos, mas como confiar um no outro? Milosh tem suas respostas, mas ela deve confiar naquele que invadiu seus pesadelos durante toda a sua vida? E Milosh, como confiar e acreditar na menina que tanto lhe intriga? Essas são algumas perguntas que nos deparamos logo no começo do livro.

Ellene está muito incerta, pois como aceitar seu sangue quando foi ensinada a odiar o que ela é? Ela luta contra seus desejos e vontades. A busca por respostas vai lhe deixando cada vez mais confusa e quando finalmente descobre quem ela é, de onde veio e como tudo aconteceu, ainda vemos que nada parece ser verdade.

Então ela se vê no meio de uma guerra entre os vampiros. Um vampiro muito poderoso quer tomar o trono e se tornar o rei, mas ele pode ser também aquele que sequestrou a rainha Elizabeth. Milosh precisa, enquanto isso, achá-la. Mas como lidar com a atração que surgiu entre ele e Ellene?

Ainda no meio da guerra, Milosh descobre que entre seus amigos existem traidores, o que é pior do que imaginava e se vê obrigado a buscar refúgio com seus inimigos naturais, os lobos. Os rebeldes não esperam por isso, portanto se torna uma aliança segura, inesperada.

Como viram, não pude falar muito pois daria ainda mais spoilers, então deixei-lhes com mais dúvidas cruéis. Enfim, é um livro envolvente e arrebatador. Estou totalmente apaixonada pela relação de Milosh e Ellene, mas não seria como ficará a seguir, pois ambos sabem que não podem realmente ficar juntos.

Estou mega ansiosa pelo terceiro volume e espero realmente que a autora o lance em breve, muuuito brevemente (caso ainda não tenham entendido, isso é claramente uma ameaça para a Mari!!), pois estou roendo as unhas querendo saber como irão lidar com os traidores e a verdade de tudo. Super recomendo!!!

site: http://www.leitorasvorazes.com.br/
comentários(0)comente



A. Constantino Brandão 05/03/2016

Guardião é o segundo volume da série Neblina e Escuridão da escritora parceira Mari Scotti.
Continuamos acompanhando a busca de Milosh para encontrar sua esposa e rainha e da híbrida Ellene por respostas sobre suas origens enquanto tentam entender a estranha ligação que existem entre eles.

O segundo volume da saga tem maior destaque para a relação dos personagens principais e um tom mais romântico do que seu antecessor, o livro Híbrida. Após passarem anos em contato apenas pelos sonhos, os dois finalmente se encontram, e Ellene que aprendeu desde menina a temer os vampiros, agora se vê obrigada a aceitar a ajuda de um.
Para mim ler as cenas dos dois era realmente confusa, pois durante muitas páginas não sabia muito bem o que esperar, mas eu definitivamente torço para que eles não acabem juntos (os shippers do casal que me desculpem rsrs). Não posso dar muito detalhes para não encher vocês de spoilers, mas espero um outro fim para eles :p.

Uma surpresa muito boa foi Carolina, antiga namorada de Tom, que no primeiro livro parecia estar inserida com o único intuito de rivalizar com Ellene, mas em Guardião ela teve um crescimento e aprofundamento absurdo, se tornando minha personagem preferida da série.
Também tivemos uma boa ênfase na sociedade e convívio dos Lobisomens e entender um pouco mais como funciona a vila onde eles vivem.

Apesar de Guardião ser muito mais voltado para o romance, seu final deixa uma trilha para a volta da ação e dos problemas políticos que foram se estabelecendo nos dois livros lançados da série para o terceiro volume intitulado Rainha.

Recomendo a série para os fãs de romances sobrenaturais e histórias de vampiros em geral.

site: http://www.aconstantinobrandao.com.br/2016/02/guardiao.html
comentários(0)comente



Mari 02/09/2015

Resenha Guardião: Segredinhos da Mary
Finalmente! Farei a resenha do livro mais aguardado – por mim – neste ano.
Eu concluí a leitura ainda pouco então estou bem emotiva, com os sentimentos à flor da pele e os olhos ainda vermelhos pelo choro, mas vamos lá.
Sabe quando você encontra tudo o que mais gosta em um livro só? E sente que poderia lê-lo milhares de vezes que continuaria a sentir o mesmo que ele te proporcionou na primeira leitura? Me senti assim após o termino de Guardião.
Quando recebi o livro e comecei a lê-lo, eu não imaginei que o misto de sentimentos seria ainda mais aterrador em Guardião, do que foi em Híbrida. Não imaginei que trocaria de shipps, que odiaria personagens que amei no primeiro livro e que depois voltaria a amá-los, não imaginei que mudaria tantas vezes de suposições e teorias e, muito menos, que chegaria às últimas páginas com o coração na mão, o medo e o ódio mesclados em uma mistura que, involuntariamente, me deu um presságio. Tive meus segundos de dor, chorei neles, e cheguei até a ficar com raiva da autora. Nunca vou perdoá-la pelo final de Guardião. Suportei o de Híbrida, mas o final deste segundo volume acabou comigo. Desabei, literalmente.
Agora que já foram introduzidos aos meus sentimentos, vamos ao livro completo.

site: http://segredinhosdamary1.blogspot.com.br/2015/09/resenha-guardiao.html
comentários(0)comente



Paula.Costi 16/03/2016

Resenha – “Guardião”, série Neblina e Escuridão.
Nº: 03
Título: Resenha – “Guardião”, série Neblina e Escuridão.
Marcadores: resenha, Guardião, Neblina e Escuridão, Híbrida, Mari Scotti

Então, quem acompanhava no Agregar sabe que eu estava com uma parceria com a Mari Scotti sobre o livro dela “Guardião”. Ambientando rapidamente, “Guardiuão” é o segundo livro da série Neblina e Escuridão, iniciada com o livro “Híbrida”.
Em “Híbrida” temos a introdução à história de Ellene, uma garota, como ela mesma diz, lerda e que morre de medo de baratas. Tudo normal até aí, mas Ellene foi a vida inteira criada por uma família de lobisomens, em uma pequena vila de lobisomens. Lobisomens que caçam vampiros.
Aham, aham. Estou chegando lá outra vez.
Acontece que tretas acontecem e Ellene começa a descobrir mais sobre o próprio passado e a sua mãe de verdade (que na real... Não, não vou dar spoiler) e – como eu continuo dizendo – ela acaba não ouvindo as pessoas que importam e confia na pessoa errada.
Mas isso faz ela chegar a Milosh, que é o que importa agora.
Milosh é um vampiro. Um fodástico, se querem saber a minha opinião, marido da rainha dos vampiros – Elizabeth – que desapareceu há cem anos (CEM FUCKING ANOS) e agora, nas vésperas de completar o século, uma nova rainha – ou rei, caham – deve ser escolhido. Maaaas... A rainha “reaparece” – para maiores informações sobre as aspas, leiam “Híbrida” – e a merda atinge o ventilador.
Repito: A MERDA ATINGE O VENTILADOR! *correndo que nem o Bob Esponja*
Bem, na real a merda atinge o ventilador em “Guardião”, mas vou chegar lá.
Acontece que Milosh acaba confiando nas pessoas erradas – que nem Ellene, e não dá pra dar uma folga pra nenhum dos dois. Tá, pra ele até que dá – e, como eu disse, a merda atingiu o ventilador.
Sabem aquele curta de “Divertidamente” quando o pai de Riley acha que ela vai ter o primeiro encontro e suas “consciências/sentimentos” enlouquecem e um alarme começa a soar? Então, imaginem isso.
Em “Guardião” temos a retomada da história de Ellene – e o começo do seu envolvimento com Milosh, o cara do mal que não é do mal, mas que fez ela ter pesadelos durante... Bem... Desde que ela consegue se lembrar.
Mas, não apenas isso, temos finalmente a volta da rainha – a de verdade, que, devo dizer dona Mari, eu vou encher de porrada – e, ao mesmo tempo em que toda a merda está atingindo MUITO o ventilador, parece que finalmente as coisas vão conseguir assentar.
Isso até eu chegar no final.
Sério Mari, tu tá na minha lista negra. Não acredito que terminou o livro desse jeito.
EU EXIJO RETIFICAÇÕES, SPOILERS E ACESSO IRRESTRITO A “RAINHA”. Captou? *faz pose do bonde da treta*
“Guardião” é um livro de transição, em que partes da história que ficaram abertas em “Híbrida” são explicadas, temos respostas, temos um novo shipp pra enlouquecer – mesmo que em alguns momentos pareça que titia Mari teve uma pequena influência de “Game of Thrones”/ASOIAF – e, de boas, tu encontra novas pessoas para odiar.
Eu, por exemplo, estou odiando a primeira vítima dessa treta toda, mas tudo bem. Faz parte. Ela precisa ser odiada, porque já captei que ela não é e nem vai ser uma Mirana – está mais para Iracebeth.
Além disso, finalmente percebemos que o problema está mais perto do que achamos que estivesse em “Híbrida” e, pior, o que parecia ser um grande trunfo por parte dos vampiros pode ser, de fato, uma fraqueza do capeta.
E eu não confio na Gisele. #prontofalei
Não confio mesmo. Não confio nela, não confio na rainha do capeta, não confio em ninguém além da Ellene e do Milosh – mas ainda digo que ela vai fazer alguma merda e a treta vai sair do ventilador e ir pro sistema de filtragem de ar.
Eu estava realmente esperando por esse livro. E valeu a pena.
Então só posso dizer o seguinte: continuo recomendando o livro – na real, a série agora – e para quem gosta do sobrenatural e literatura nacional esse é um prato cheio de arroz e feijão (sério, quem não gosta de arroz e feijão?). Então saiam daqui, comprem os livros e leiam.
“Híbrida” está para ter a capa alterada – não recebi maiores informações – e não tenho certeza ainda se conseguem ele em edição física, mas “Guardião” saiu na Bienal do ano passado e esse com certeza vocês conseguem.
Para outras informações, vocês podem acessar aqui (COLOCAR LINK DO BLOG DA MARI), além de poderem seguir a autora – que volta e meia posta novidades para surtarmos.
Agora, diretamente para a dona Mari: ACELERA AÍ, FIA. Ou então vou pagar suborno em forma de leite pra tua sobrinha que aí ela me passa o que vai acontecer. Porque, sério, achei que as últimas dez páginas do livro tinham misteriosamente sumido até eu lembrar que tu é uma pessoa SÁDICA.
PS: Desculpa a demora Mari! T.T

site: http://pcosti.tumblr.com
comentários(0)comente



Luana Moraes 05/05/2016

Ler guardião é sexy, instigante e sublime! Leiam!!!!
O segundo volume da série Neblina e Escuridão, está ainda melhor do que Híbrida, Mari me surpreendeu do início ao fim, mais uma vez.

Em guardião Elle vai precisar enfrentar seu maior pesadelo, Milosh, por cem anos Elle foi atormentado com pesadelos envolvendo Milosh. Como enfrentar seu maior medo? Elle reúne coragem e força para descobrir quem o vampiro é, e porque sonha com ele a tanto tempo.

Em uma busca por suas origens Ellene, descobre que sua conexão com Milosh envolve mais mistérios do que soluções, a cada passo dado, mais a resolução se distância. A soberana continua desaparecida, o "golpe" político vai tomando forma a cada capítulo e o romance se torna perigoso.

O destino cruza os caminhos de Milosh e Elle, a união de ambos vai leva-los a lugares que nem imaginam, revelando acontecimentos que podem ajudar a resolver o quebra cabeça que é a vida de ambos. Elle é filha da rainha dos vampiros a descoberta chocante a deixa em perigo, Milosh e ela passam a se esconder na vila dos lobisomens.
A partir desse momento Milosh pode contar com a ajuda dos lobos para encontrar a sua soberana entretanto esse é um dos motivos que deixam de preocupar tanto Miloh, por algum motivo, a partir do momento em que Ellene chega em sua vida a falta que ele sente da soberana diminuiu, o desejo pela mulher que Elle é aflora, é se torna quase impossível resistir ou melhor é impossível resistir. Porém duvidas surgem, se Ellene é filha biológica de sua esposa, ela o traiu ou ele é o pai da menina? Como ele pode estar apaixonar-se por outra enquanto sua amada soberana está sumida?

Como manter o trono em meio a tantas desconfianças, afinal existe um traidor entre aqueles que Milosh confia. As consequências das decisões tomadas por Elle e Milosh pode mudar tudo.
Confesso que até eu estava ficando aflita ao longo do livro, afinal eu shippo Elosh(preciso melhorar o nome do shipper, Mari ajuda aí).
Os lobos neste segundo livro possuem um papel fundamental para a trama da história, afinal sem eles, guardião não seria o mesmo. Os lobos estão envolvidos no conflito político, e possuem algumas peças do quebra cabeça. Não posso falar muito sobre eles, pois vou dar spoiler.

Os renegados, são os vampiros que querem derrubar a rainha Elizabeth, estão unidos em uma maquinação política bem planejada, se organizaram tanto que fecharam o cerco para os defensores da monarca.
Os personagens secundários ganharam meu coração ainda mais, Jacó e Carol são como Leah e Jacob, shipo muito! Mari Scotti, deixe eles juntos, ok? Jacó é um chefe dos lobos que toma boas decisões, é honesto com os outros e ouve seus subordinados, é me lembra o Jacob rsrs. Já Carol me lembra a Leah, ela é impulsiva, determinada, um pouco debochada, mas, ainda assim uma personagem incrível! Shippo shippo Cajo ou Joca(Mari, o ship não ficou bom, mas o que vale é a intenção) - Risos- Tom nós arrumamos alguém para ele, rsrsrs. Eu faço parte do o, ooooo1 % que gosta do Tom, mas não quero ele com a Elle, vamos arrumar alguém para ele Mari, eu me disponho- risos-.

Uma personagem que fez muita falta, foi a Heide, não sei porque mais eu gosto dela, ela é corajosa e ao mesmo tempo manipuladora e dissimulada é o tipo de personagem que não sabemos em que lado está, até o final da série. As revelações me deixaram chocada, mas até A rainha muita coisa pode acontecer.

Mari desenvolveu uma ótima continuação, eu tenho medo de continuações porque as autoras as vezes acabam com o livro, ainda bem que guardião se mantem bem fiel a híbrida, apesar de perceber que a escrita da Mari está bem mais desenvolta, sinto que Mari pensou e cada palavra, revisou enumeras vezes o enredo, a trama está bem amarrada e instigante.

A narração em terceira pessoa do livro está brilhante neste volume, a visão geral que temos dos personagens nos deixa ainda mais aflitos, e o mistério que Mari sempre deixa é de fazer o leitor ficar sem unhas.

Vou abrir meu coração para vocês leitores, ODEIO a rainha, não vou com a cara dela. A suspeitas de que é porque ela atrapalha o meu shipper-risos-.

Uma leitura prazerosa e viciante, sinto que estou ficando repetitiva, mais eu sou viciada em Milosh e na escrita da Mari.

Ler Guardião é sexy, instigante e sublime!

É como eu disse antes:
Quero Milosh
Quero Tom
Quero Jacó, que sempre será Jacob para mim! -risos-.

Até a próxima!

Lembrando que híbrida segunda edição está me pré-venda na saraiva com desconto, aproveitem a oportunidade, em breve informações sobre o lançamento!
comentários(0)comente



Nath 13/01/2016

Resenha para o blog Pobre Leitora
Guardião continua a história de Híbrida, exatamente de onde parou. Ellene se encontra com Milosh finalmente e vai descobrir que ele não é completo monstro com quem sonhou a vida toda. Já Milosh, vai se ver no meio de intrigas e traições, sem saber o que fazer ou em quem confiar. O cerco está apertando cada vez mais e o rei dos renegados está disposto a pegar o trono para si; Milosh precisa correr contra o tempo e enfrentar o que vier pela frente para poder encontrar a rainha Elizabeth, colocar ordem no reino, se recuperar e ainda ajudar Ellene. Tudo seria mais fácil se uma inesperada atração não surgisse no meio da história, fazendo com que sentimentos muitos fortes surgissem e uma confusão tomasse conta da mente de todos.

Mais um livro maravilhoso da Mari Scotti e que com toda certeza abalou minhas estruturas e me deixou sem chão, sem ar, sem saber o que fazer com tantas emoções dentro de mim. Eu gostei de Híbrida sim, mas o que Guardião me proporcionou foi muito maior, foi perfeito. E a história nem acabou ainda, imaginem!
Como não gosto de dar spoilers gratuitamente, não vou poder dizer o porquê de tanta euforia, afinal, pra entender minhas reações a pessoa teria que ter lido mas, posso dizer que me surpreendi com cenas extremamente sensuais e instigantes, fiquei aflita com descobertas e cenas de ação, furiosa com algumas revelações e chorei, chorei muito ao chegar no final do livro. Minha primeira reação foi ir atrás da Mari pra desabafar (por desabafar entende-se xingar, dar piti e prometer matar alguém), a segunda reação, que se estende até agora, foi entrar em estado de luto ou de hibernação até sair o próximo livro.

E digo mais: Mari se superou! Já li cenas de sexo explícito escritas por ela e por outras pessoas, mas nada se compara a cena de pegação que ela pôs nesse livro. Não há sexo, só uns amassos quentes e mesmo assim foi muito mais hot pra mim do que qualquer outra coisa. Não se preocupem, o livro não gira em torno disso, mas foi um cena escrita tão perfeitamente que eu não poderia deixar de comentar.
Quanto aos personagens, houve um crescimento e amadurecimento geral dentre todos. Ellene apesar de ainda ter algumas atitudes infantis totalmente compreensíveis, me conquistou muito mais neste livro e não me irritou, pelo contrário, me vi virando fã da mestiça e primeira defensora de seus direitos e desejos. Milosh continua lindo, perfeito, maravilhoso e só estou esperando ele se tornar um homem real e me pedir em casamento (desculpa mor). Os lobisomens tiveram um pouco mais de destaque e serviço e se mostraram a altura de tudo, ganhando mais ainda minha simpatia.
Só algumas pessoas que resolveram voltar dos mortos e me tiraram do sério. RS

A história continua sendo muito bem escrita do início ao fim e mesmo não dando respostas suficientes pra todas as milhares de perguntas que temos, não da pra ficar bravo com isso. Não vejo a hora de sair o terceiro volume e poder terminar de ler essa história maravilhosa! Enquanto não é lançado, me vejo indo em direção a um hospício para poder lidar com esse turbilhão de sentimentos.

site: http://pobreleitora.blogspot.com.br/2015/12/resenha-guardiao-mari-scotti.html
comentários(0)comente



*Vivi* 24/09/2016

Uau!
Valeu a pena esperar para ver a continuação dessa história!
Simplesmente maravilhoso!
comentários(0)comente



Blog De Bem Com a Leitura 01/10/2015

Guardião é o segundo livro da série Neblina e Escuridão, o primeiro livro é Híbrida. Em Guardião tudo está mais intenso, suas últimas páginas trazem momentos angustiantes e todo o livro é um deleite para nosso coração literário. A série Neblina e Escuridão é arrebatadora e ao final de cada livro o leitor descobre que precisa desesperadamente ler o próximo volume (pelo menos isso aconteceu comigo, já quero os outros 2).

Ellene está enfrentando seus piores pesadelos, depois de anos tendo sonhado com o mesmo homem ela descobre que ele é real e é um vampiro, durante toda a sua vida ela foi orientada pelos pais a temer os vampiros já que sua família e todos da aldeia são lobisomens. Quando ainda era um bebê sua mãe a entregou para a família de lobisomens e pediu que cuidassem dela pois se ficassem juntas ela correria um grande risco. Em Híbrida, Ellene descobre que é adotada e busca suas origens.

Agora ela está certa sobre seu passado mas sua mente está completamente confusa. Após ter feito uma grande descoberta ela foge de casa e deixa a todos muito preocupados, mas ninguém sabia que o pior ainda viria.Após alguns acontecimentos no livro um, Ellene acabou cercada por vampiros e descobriu que alguns deles não são tão ruins quanto esperava, o próprio homem de seus pesadelos não aparenta ser o monstro cruel e sanguinário que ela imaginava. Milosh é o guardião da rainha dos vampiros (que foi sequestrada há quase um século) e o homem com quem ela sonhava, nenhum dos dois sabia o motivo dessa conexão mas estavam bem perto de descobrir que existe algo em comum entre eles.

Milosh está decidido a encontrar a rainha mas antes que o prazo termine ele é obrigado a colocar uma empostara em seu lugar, uma vampira tão poderosa quanto a rainha Elizabethe III porém de confiança altamente duvidosa, Heidy sempre desejou o trono e por isso decide ajudar passando-se pela rainha (usando seus poderes ela pode se "transformar" na imagem da rainha). Milosh entende que sua atitude é perigosa mas que para salvar a rainha ela foi necessária. Heidy passará por testes para provar ser Elizabethe e precisará de treinamento, para isso eles terão a ajuda de Benjamim o amigo mais fiel.

Ao se deparar com Ellene uma série de acontecimentos se desencadeia e eles acabam seguindo juntos, ambos tem interesses em comum e vão precisar um do outro. Quanto mais tempo passam juntos mais entendem a ligação entre eles, o passado que carregam os une e mostra o que faz com que sejam tão conectados, deixando no mais íntimo de cada um uma dúvida cruel, que dói pela certeza do futuro. Milosh precisa encontrar a rainha e Ellene encontrar a mãe, entretanto a determinação deles parece diminuir quando se aproximam do objetivo, esclarecer o passado se torna crucial e para que possam continuar precisam pôr um fim nessa dúvida.

Enquanto luta um conflito interno, Milosh descobre que entre os seus existe um traidor mas não sabe a sua identidade ainda, ele vê as consequências dessa traição e precisa ser rápido para que o estrago não seja maior. Milosh encontra refúgio e abrigo onde menos esperava e se surpreende ao perceber a lealdade dos novos aliados que se mostram mais comprometidos com a sua causa do que qualquer um de seus amigos. Com o intuito de descobrir o traidor eles arquitetam um plano brilhante.

Você deve ter notado que não falei muito sobre os lobisomens, mas tenho a impressão que se eu falar algo, vai acabar sendo um enorme Spoiler pois eles estão mais ligados do que nunca nesse segundo volume da série e por isso prefiro não falar, mas uma coisa eu posso garantir: Prepare-se para muitas surpresas!!! ah! tem mais, muita coisa vai mudar, os desejos estão mais fortes e impossíveis de se controlar.

Mais uma vez Mari Scotti traz um final doloroso, grandes acontecimentos estão nas últimas páginas e quando você finalmente termina a leitura, precisa com urgência ler Rainha ( próximo livro da série.).
comentários(0)comente



Carolina DC 12/06/2016

Narrado em terceira pessoa, "Guardião" começa exatamente onde terminou "Híbrida". Tomás descobre a verdade sobre Ellene e sente-se traída, não apenas pela jovem, mas também com toda a família da protagonista, que escondeu por anos a sua verdadeira origem.
Dividido entre os seus sentimentos por Ellene e a crença pelo qual foi criado a vida inteira, Tomás passa o livro debatendo entre a razão e o coração. Tomás também é protagonista de algumas cenas engraçadas, pois Carol começa a se dar conta que está se apegando demais ao passado.
A vila inteira torna-se um dos núcleos centrais do livro quando Jacó conta a verdade sobre a sua irmã e tal revelação divide a opinião de seus moradores.
Em paralelo à trama da vila temos a história de Ellene e Milosh. Ellene passou anos sonhando com o misterioso homem que revelou-se ser Milosh, o marido de sua mãe. Os dois unem-se para descobrir as respostas sobre a origem de Ellene e o paradeiro da rainha, mas acabam ainda mais envoltos em uma teia de traição do mundo vampírico. Milosh começa a avaliar melhor suas alianças e sua investigação pode revelar que o traidor é alguém que está muito mais próximo do que esperava...
Quando o mundo dos vampiros e dos lobisomens colidem, as duas raças precisam unir forças para resgatar a rainha e deixar Ellene em segurança. Mas enquanto todos pensam em protegê-la fisicamente, como será possível manter o coração a salvo quando os sentimentos por um amor impossível começarem a transparecer?
Ellene começa a amadurecer. Descobrir sua identidade a torna mais forte e decidida, mesmo estando emocionalmente abalada. Milosh começa a ficar confuso sobre os seus sentimentos e sobre o passado. Como foi possível sua esposa e rainha manter tantos segredos dele?
Temos algumas revelações importantes nessa continuação. Uma perspectiva do sequestrador permite ao leitor algumas peças para finalmente montar o quebra-cabeça que é a sua identidade.
A autora Mari Scotti mesclou ação, drama, romance, mistério e um final arrebatador. Quando o leitor aproxima-se das páginas finais a tensão é alta e o desfecho deixa todos com lágrimas nos olhos.
Em relação à revisão, diagramação e layout a Novo Século realizou um ótimo trabalho. A capa combina com a capa do primeiro livro.
comentários(0)comente



Gabi Gomes 31/10/2015

O destino pode nos levar para caminhas obscuros
LEIA A RESENHA COMPLETA EM: http://equacaoliteraria.blogspot.com.br/
Comecei o livro com milhões de expectativas sobre a continuação do livro Híbrida. Romances, casais, segredos e mistérios, em nenhum momento Mari Scotti me decepcionou com o segundo livro vibrante da série Neblina e Escuridão.
O começo da história já trás para os leitores o que muitos esperaram desde Híbrida: o encontro de Ellene com Milosh! Para mim, esse foi o ponto que fez (e fará) muitos leitores se prenderem na leitura desde as primeiras páginas, afinal, desde o primeiro livro existe um mistério gigante em torno desses dois personagens, e em Guardião todos os mistérios e segredos que nos fizeram pirar no primeiro livro são mais do que bem trabalhados pela autora.
Tem aventura e romance em cada página, e esse foi o ponto positivo do livro! A ação nunca acaba e isso nos faz querer ler sempre mais e nunca parar. É um leitura intensa e que flui com facilidade.
Outro ponto super positivo desse segundo livro foi a diversificação dos pontos de vista entre as personagens. Enquanto no primeiro a narrativa era intercalada entre Ellene e Milosh apenas, nesse lemos capítulo do irmão de Ellene, seu melhor amigo e muitos outros personagens que ganham mais destaque em Guardião.
O romance está sempre presente, e momentos de tirar o fôlego é o que não falta nesse livro. Muitos triângulos amorosos são criados, um mais legal que o outro, e no final é até difícil escolher um favorito.
Mas algo que é impossível deixar de falar é como a narrativa evoluiu juntamento com todas as personagens dessa história. Novos e antigos mistérios voltam a tonam e acabam sendo amarrados e bem estruturados, criando uma história impecável. Milosh e Ellene evoluem durante todo o livro, e no final vemos personagens maduras e com um química de tirar o fôlego!
Para quem adora uma boa batalha sobrenatural, esse livro foi feito para você! Lutas, combates, confrontos e resgastes todos muito bem detalhados e trabalhados; tão reais que parece que o leitor faz parte da cena.
A previsão de que Mari Soctti apenas melhoraria com o livro seguinte foi muito mais longe do que eu esperava, mas uma coisa que não mudou: aquele gostinho de quero mais no final do livro, e aquelas milhares de hipóteses que criamos depois de ler Guardião.
Não vejo a hora de ler a continuação.

site: http://equacaoliteraria.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Super Ci 06/08/2016

Resenha do Elefante Voador
Estavam com saudades das aventuras de Ellene? Nós também! O Elefante Voador teve a oportunidade de ler a sequência de Híbrida, Guardião, e vai contar (sem spoilers) o que você pode esperar do segundo livro da Série Neblina e Escuridão da autora Mari Scotti.

Logo de cara percebemos que a Mari Scotti evoluiu bastante sua narrativa do primeiro livro para este. Tanto nas descrições das cenas quantos nos diálogos, o texto está mais fluído e prende bastante a atenção do leitor. Inclusive nota-se um amadurecimento dos personagens.

Neste livro, Ellene está frente a frente com o homem por anos esteve presente em seus pesadelos e aos poucos as lacunas em relação ao seu passado vão sendo reveladas, assim como o mistério em relação ao sumiço da rainha dos vampiros que começa a ser desvendado neste volume.

Assim como em Híbrida, uma das coisas mais legais do livro é o fato de que a história se passa em São Paulo, Então vemos muitos lugares conhecidos por quem mora na região serem citados durante a narrativa e podemos imaginar com perfeição os acontecimentos do livro.

Guardião tem um ritmo intenso e sensual e, que ao mesmo tempo, é cheio de tensão e revelações. Neste volume, Ellene e Milosh precisam de uma vez por todas descobrir o mistério por trás dos sonhos que ambos tinham com o outro por anos e descobrir o que realmente uniu seus caminhos.

Resenha completa no site do Elefante Voador.


site: www.elefantevoador.com
comentários(0)comente



21 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2