Sangue dos Deuses

Sangue dos Deuses Conn Iggulden




Resenhas - Sangue dos Deuses


16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Jack 08/06/2020

O Imperador
Finalizei essa belíssima saga de Conn Iggulden.
Esse 5º volume fecha com chave de ouro a saga O imperador e consagra Conn Iggulden como um dos meus autores preferidos, de ficção-histórica, junto com Bernard Cornwell.

Recomendo
comentários(0)comente



Araggorn 07/04/2014

Sangue dos Deuses é o último livro dessa série, onde só há uma palavra para descrevê-la: Extraordinária! Sangue dos Deuses começa imediatamente ao fim do penúltimo livro, após o assassinato de César no Teatro Pompeu. O amigo e Cônsul Marco Antonio precisa pensar rápido numa estratégia, pois sua vida também pode estar em risco com os chamados Liberatores. Aqueles que se autoproclamam salvadores da república, que entram no Senado com as mãos ainda com sangue de Julio Cesar para pedir Anistia. Otaviano recebe a notícia fora de Roma e teme as consequências, mas promete caçar todos que tramaram contra César.
Conn Iggulden, assim como Bernard Cornwell, transforma fatos históricos em algo vivo e emocionante. E foi muito bom escrever sobre esse período de medo e revolta logo após a morte de César, mostrando que Otaviano era um jovem vivaz e corajoso.
Ler Conn Iggulden é respirar história, entrar nas batalhas e salpicar-se com sangue!!

site: www.siriguelasaltitante.com.br
comentários(0)comente



Giancarlo 27/08/2014

Cesar depois de Cesar
Excelente enredo de uma história que conhecemos porque os outros contam. É interessante mergulhar nessa obra prima do Iggulden, repleto de detalhes, construindo seus personagens de forma sólida e revelando-os como Romanos que eram, dentro do que realmente aconteceu em Roma após o cruel assassinato de Júlio César por diversos membros do Senado, inclusive Brutus, a quem ele perdoou por tê-lo enfrentado em batalha e o amava como a um filho. A vingança de Otaviano, que realmente existiu, deu inicio um jornada épica em busca do que mataram seu pai (adotivo). Esse livro narra seu triunfo e a criação do Triunvirato mais famoso da história. Encerro essa leitura concluindo os 5 livros da vida de Júlio César e não lembro de um conjunto que eu tenha tido tanta ânsia por concluir. Não dá pra ficar longe do livro, tamanha a empolgação da história. Tenho orgulho de ter esses 5 livros na minha biblioteca.
Jefferson 27/11/2014minha estante
Até arrepia suas palavras.
Terminei hoje ...já sinto falta de todo aquele mundo que Iggulden nos traz.




SIMBRAS 03/04/2020

Desfecho Sensacional.
Sendo o quinto, e último volume. Aqui se encerra o ciclo do " Imperador"

Conn Igguldem detalha bem o crescimento de Otaviano. Desde a herança como herdeiro de césar, até a vingança contra os assassinos.Vemos um mero rapaz, que vai amadurecendo a cada capítulo, com a responsabilidade de guiar Roma, trazendo ordem e equilíbrio.
Devo acrescentar, em minha opinião, que Otaviano teve grande ajuda pelo nome de césar, e por seus dois amigos Agripa e Mecenas, que foram escenciais em sua jornada.
Sangue dos deuses, traz uma leitura escencial e obrigatória, para os que leram os volumes anteriores. Vou sentir saudades desta narrativa Romana, empolgante e cheia de intrigas.
comentários(0)comente



LOSK 07/02/2020

Ótimo
Um ótimo livro, como todos os da série até então. Com uma história tão bem contada e personagens tão bem desenvolvidos é uma pena Conn, não ser tão bom nas descrições de batalhas, que principalmente a última, foi bem confusa.
Espero que tenha outro livro no futuro.
comentários(0)comente



Juliana 19/07/2020

O pior da série!
O pior da série toda.... Narra os eventos posteriores a morte de Júlio César.... totalmente de guerra, terminei de ler somente para saber como terminava...
comentários(0)comente



Filhos de Ogma 12/11/2014

Resenha: O sangue dos deuses de Conn Iggulden
Acesse a resenha no meu canal do youtube.

site: http://youtu.be/ZiRyYRO7X1Y
comentários(0)comente



Antonio Curi 29/12/2014

LIDO.
LIDO.
comentários(0)comente



Rodolfo 12/07/2015

Júlio César está morto. Roma está de luto. A vingança será sangrenta.
Após o cruel assassinato de Júlio César, os autointitulados Liberatores caminham em direção ao Senado. Esses homens, que se julgam responsáveis por livrar Roma do tirano imperador e são liderados por Marco Brutus - amigo próximo e aliado de César -, estão confiantes de que serão aclamados pelo feito. Porém não consideram a ameaça que Otaviano, filho adotivo de César, representa.

Ao se aliar ao cônsul Marco Antônio, nada será capaz de impedir a vingança que Otaviano busca por seu pai e, com Brutus no alto da lista de proscritos, cada um dos Liberatores receberá o destino que merece.

"Palavras como 'genial' e 'emocionante' definem está série."
Los Angeles Times

"Uma narrativa perspicaz e convincente... O melhor livro da série."
Sunday Times
comentários(0)comente



Carol Amaro 07/09/2015

Otaviano
Lembro que foi uma grande surpresa quando descobri que o Conn tinha resolvido lançar mais um livro da série O Imperador tempos depois de encerrar a série. Eu li muito pouco sobre Otaviano e me interessei logo que o livro foi lançado por essas bandas. Confesso que “torci a cara” para Otaviano por conta do que fez com Cleópatra e sua imagem….hehehe.

Sangue dos Deuses não é do mesmo nível dos outros livros da série (na minha opinião, claro). Não tem César e isso por si só já é motivo para todo o resto não ser tão espetacular. Claro que a história é bem interessante e, de fato, gostei muito de saber mais sobre o período conturbado que se seguiu a morte de César. Ler sobre a luta e ascensão de Otaviano é empolgante e te faz querer que chegue logo a morte do próximo da lista dos que mataram César.

As estratégias de guerra de tirar o fôlego não estão aqui, mas tem muita história, suor e sangue. ;)

site: http://www.meunomenaoekerol.com/2015/09/ja-li-o-imperador-sangue-dos-deuses/
comentários(0)comente



LAPLACE 10/02/2017

Ponto Final
Júlio César está morto! Sem perder tempo, os Liberatores mostram ao povo que foram responsáveis pelo assassinato do pai de Roma, aquele que parecia intocado, como se colocassem o fim em um governo tirano e restituíssem a República.

O que eles não contavam era que Marco Antônio, antigo aliado e amigo de César, se voltaria contra o Senado e criaria uma guerra civil fazendo com que os órfãos do Grande Júlio buscassem vingança, virando o jogo mais uma vez.

Longe de todo esse tumulto, Augusto, o filho adotivo de César, recebe a notícia do assassinato de seu pai e parte para Roma buscando herdar o que é seu por direito e declarar guerra contra todos os Liberatores.

Querem saber mais? Então corram para ler o livro!

***

Quando adolescente li os primeiros 4 volumes dessa saga, e Conn Iggulden foi meu autor favorito na época. Ao descobrir que ele lançou esse novo livro, quase uma década depois de a história parecer estar concluída, não perdi tempo e corri para adquirir meu exemplar.

No começo foi meio complicado me conectar com a história, havia muito tempo que eu li algo do Conn, e meu estilo de leitura mudou muito de lá para cá. Ainda li um ou outro livro histórico, mas eles tinham deixado de ser meus favoritos. Com persistência consegui mergulhar no desfecho da história de Júlio César.

Sim, porque embora Júlio tenha sido assassinado em Os Deuses da Guerra - não venham dizer que é spoiler, está na sinopse - e Otaviano seja o protagonista desse último volume, Júlio César ainda é o personagem central da trama, toda a narrativa gira em torno de se buscar vingança por sua morte, perseguindo aqueles responsáveis por ela.

Os diálogos ao longo das páginas às vezes me incomodaram um pouco, os personagens usaram palavras não condizentes com o período em que viviam, e até alguns comportamentos pareciam bastante atuais para a época em que a trama se passa. Isso até pode ter sido uma estratégia do autor, para que a leitura não ficasse muito truncada, cansativa, então ele teria utilizado algo mais moderno para deixar o texto mais fluido.

No fim das contas, Sangue dos Deuses entrega o que promete, agrega um novo desfecho para o que já tivemos no volume anterior, contudo, dessa vez, ao invés de uma conclusão trágica, onde os Liberatores riram no final, aqui tivemos a ideia de que, mesmo morto, Júlio César ainda conseguia se sobressair perante todos e eliminar quem quer que se colocasse em seu caminho.
comentários(0)comente



Raphael 06/09/2018

Ótimo livro, mesmo que não tenha mais Júlio César, continua num alto nível
comentários(0)comente



Márcio 07/08/2019

Bom
Encerrando a série...como escritor de romance histórico também sou fã do gênero. Achei muito suave a história, senti falta de profundidade de sentimentos em especial por parte de Brutus e Otaviano, mas não deixa de ser uma boa saga histórica.
comentários(0)comente



Virgílio César 23/08/2019

Os mais fraco da série. Praticamente só tem batalhas. Senti falta de uma história como nos 3 primeiros. Acho que já chegou a hora do Conn Iggulden escrever um livro de ficção, sem ser baseado em fatos históricos.
comentários(0)comente



anisios 30/03/2020

Um ritmo menos intenso de historia que ajuda a ser mais imersiva
Um ritmo menos intenso de historia que ajuda a ser mais imersiva. Vários personagens são esquecidos: o escriba espanhol de Ceasar, a mãe de Brutus, Ciro, Oficiais e amigos de Ceasar desde o começo, Julia, a ex-esposa de Ceasar, entre outros. Agripa e Mecena tentam preencher esse vazio. Otaviano que era intrépido e inteligente nos 2 livros anteriores é ingênuo e alienado ao próprio poder e aliados de Ceasar. Marco Antônio também ficou frio e calculista.
comentários(0)comente



16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2