Tudo o Que Você e Eu Poderíamos Ter Sido se Não Fossemos  Você e Eu

Tudo o Que Você e Eu Poderíamos Ter Sido se Não Fossemos Você e Eu Albert Espinosa




Resenhas - Tudo o Que Você e Eu Poderíamos Ter Sido se Não Fossemos Você e Eu


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Elisangela 04/07/2020

Um pouco triste com final pra pensar
A primeira metade do livro é melancólica, um pouco triste e parada, a segunda metade um pouco mais ágil, mas para compensar tem um final interessante... o livro é para fazer pensar um pouco sobre relações e sentimentos.
comentários(0)comente



Marcos 09/04/2014

Marcos é um jovem rapaz que acaba de perder a mãe, professora de dança com fama internacional. Ao saber de sua morte, resolve dar uma guinada na sua vida e tomar uma injeção que promete fazer a pessoa ficar sem dormir pelo resto da vida. No momento em que está para se auto-aplicar a dose, acaba recebendo uma ligação da polícia solicitando sua ajuda na investigação acerca de um extraterrestre que acabou de pisar na Terra. Marcos tem um dom especial: consegue, só de olhar para a pessoa, ver a sua memória mais divertida e a mais triste.

Ao conhecer o alienígena, Marcos não consegue usar sua especialidade, sendo surpreendido: o próprio E.T., que tem formas humanas e se camuflaria facilmente entre as pessoas, é quem consegue ler a mente dele. Nela, ele descreve o que o protagonista vem sentido com a morte da mãe e sobre uma misteriosa garota pela qual Marcos está apaixonado, sendo que apenas a viu da varanda de seu quarto, sem saber seu nome nem quem ela é. A partir daí, ambos entrarão numa jornada de investigação envolvendo uma mudança de visão e de conceitos de vida por parte de todos os personagens.

Quer continuar a ler a resenha? Acesse:

site: http://capaetitulo.blogspot.com.br/2014/04/resenha-tudo-que-voce-e-eu-poderiamos.html
suzyjard 26/08/2016minha estante
Achei muito lindo e me acrescentou imagens, modo de ver a vida. Uma outra e romântica forma de ver o simples ato de dormir.




Igor 31/05/2014

É simplesmente lindo e criativo.
Esse é o tipo de livro que não me interessou pela história e sim pelo título, quando pude escolher a solicitação do mês na Editora Record (A Verus é um selo, deles) eu nem li a sinopse, vi o título e soube que esse livro seria algo extraordinariamente bom, pelo menos esperava que fosse. Eu estava certo, este livro é extraordinário, cheio de frases, parágrafos, cenas e capítulos lindos nos quais eu pude me identificar totalmente, não é à toa que eu usei uma quantidade de post-its que nunca tinha usado antes para marcar minhas partes preferidas!

Só fui ler a sinopse depois de ter lido o livro e garanto que ela é muito vaga. Sim, essa é a trama principal do livro, mas ela não revela a grandiosidade que é essa história, não consigo classificar esse livro em apenas um gênero, para mim ele tem um pouco de tudo: Romance, Fantasia, Distopia e Ficção Científica. De tudo um pouco para que todos possam gostar da história.

A escrita de Albert é algo que precisamos nos acostumar, fui procurar a opinião de outras pessoas sobre esse livro e há muitas divergências sobre ela, mas eu não achei nada de ruim, pelo contrário, fui contagiado do começo ao fim. Albert foi o primeiro escritor espanhol que li e pretendo continuar lendo assim que seus livros forem publicados aqui no Brasil, gostei bastante do como ele escreve e também da história de vida dele.

(Continue a leitura acessando o blog: http://goo.gl/S5jt3L)
comentários(0)comente



Juliana 12/12/2015

Surpreendente.
Não há uma palavra mais precisa para descrever esse livro. Assim que terminei de ler, senti um misto estranho e inexplicável de sentimentos; Espinosa é um autor que gosto muito, parece que ele sempre encontra as palavras certas. Ele escreve de um jeito que te atinge diretamente, provocando imediada empatia pela história. Tudo que eu e você poderíamos ter sido se não fossemos você e eu me provocou um "calorzinho" gostoso no coração, é uma história fascinante sobre vida, amor, sexo, arte, liberdade, reconciliação com nossos sentimentos, e acima de tudo, é uma história sobre liberdade envolta em suspense; mesmo que o suspense esteja em plano de fundo ainda sim fez minha pulsação acelerar algumas vezes. É criativo e tocante.
comentários(0)comente



Michelle Trevisani 26/07/2016

Entrou para os favoritos!
Massss genteemmm! Hoje vou trazer a resenha de um livro que estou apaixonada! Sério! Que livro mais sensacional!!! Amei de verdade! A começar pelo título, super longo e que te dá uma curiosidade tremenda né? Hoje a resenha é do livro Tudo o que você e eu poderíamos ter sido se não fossemos você e eu, do autor espanhol Albert Espinosa, publicado pela editora Verus, um dos selos do Grupo Editorial Record.

A julgar pelo título, esperava uma história de amor, entre um casal. Sei lá, pensei nisso quando li. Mas o livro é totalmente doido. Fala sim de amor, mas de uma forma mais ampla. Fala de amor entre pares, de amor puro e singelo entre mãe e filho, de amor ao próximo, de amor no olhar, de amor em forma de sexo, de toque, amor de viver. Nossa, não sei nem como expressar direito! Ele tem suaves nuances de auto-biografia, como se estivéssemos acompanhando a vida de Marcos por seus olhos, como se sua vida nos fosse aberta e apresentada. Um livro extremamente inteligente, que te faz repensar conceitos e pré-conceitos, que te faz ter gosto pela leitura - MAS COMO AMOOO LIVROS INTELIGENTES! Diálogo, história, tudo inteligente demais, *--* gamei *--*. Gente, desculpa, mas quando me empolgo com um livro eu ME EMPOLGO MESMOOO! hahaha.

Falando sobre a história agora, o personagem principal é Marcos. Marcos acaba de perder a mãe, a pessoa que ele mais amava neste mundo. Mas o mais importante - ele perdeu a pessoa que mais "o" amava neste mundo. E como dói essa perda! Como parece que arrancaram um pedaço de seu corpo! E se a gente parar para pensar, perder quem mais nos ama no mundo tem um significado muito, muito profundo. Você sabe que ninguém na face da terra vai te amar mais do que aquela pessoa. E a mãe de Marcos, pelo relato do mesmo, é aquele tipo de pessoa agradável, pra frente, que viveu intensamente e que provocou os que estão ao seu lado para viver também. Um tipo de mãe bem peculiar, devo mencionar, mas que me deixou uma mensagem maravilhosa!

Outro detalhe do livro é que no mundo em que Marcos vive é permitido que as pessoas tomem uma injeção para que não durmam mais. Essa é a última moda: para quê dormir se você pode aproveitar muito mais a vida estando acordado 24 horas no dia? E Marcos ainda não tinha aderido a esse novo estilo de vida, mas agora com a morte da mãe, já não consegue dormir direito e tem medo de dormir e sonhar com ela, e parece que dormir e sentir essa dor que vem ao anoitecer pela falta dela não convém mais. Marcos estava prestes a tomar essa medicação quando um telefonema muda tudo: seu chefe quase ao amanhecer pede para que Marcos esteja na delegacia de polícia imediatamente. Marcos trabalha com a polícia porque tem um dom: ele consegue ler a mente das pessoas. Ele consegue saber o que de mais terrível uma pessoa fez e o que te mais feliz ela sentiu em vida, em uma escala de 10 acontecimentos. Para a polícia esse dom é crucial na resolução dos casos mais difíceis, por isso contrataram Marcos para ler mentes. Mas seu chefe tem um caso muito mais estranho: encontraram um extraterrestre e precisam do dom de Marcos para verificar se o "ser" realmente é de outro planeta. Marcos de início se assusta: esse tal de extraterrestre é muito parecido com a gente. Devem ter confundido o pobre rapaz! Mas quando Marcos não consegue acessar as memórias do "estranho" e sente que é porque o estranho não deixa que pratique seu dom, percebe que tem sim algo errado com aquele sujeito. Cabe a Marcos querer saber ou não, ajudar ou não e entender ou não de onde aquele pequeno ser veio.

Bom, dá pra perceber que a história é meio maluca né? hahaha... mas gente, é um livro extremamente inteligente e sensível. Sabe aquele livro que dá gosto de ler? Que o autor te provoca e provoca o seu intelecto e te faz repensar valores, crenças e pré-conceitos? Um livro que depois que você lê pensa: nossa, fiquei muito mais inteligente com essa leitura! hahah... eu me senti assim. Gosto de livros que agregam, que trazem frases que te deixam matutando por horas. Recomendo muito a leitura para quem quer fugir do lugar comum e se aventurar em um romance peculiar e todo único. Quero ler todos os livros do Espinosa agora! rsrs.

Leia o restante da resenha no meu blog >> Livro Doce Livro

site: http://meulivrodocelivro.blogspot.com.br/
Andrea 05/10/2016minha estante
Michelle, terminei de ler esse livro esta semana e estou com a mesma empolgação sua! Gente, como queria mais páginas, MUITAS MAIS PÁGINAS!!!!




Gabi Torquato 22/06/2020

parece que eu li tudo em 15 minutos, tudo parece acontecer tão rápido, num estralar de dedos... é surpreendente, você imagina uma coisa e acontece outra completamente diferente...
marinafrancomf 24/06/2020minha estante
maravilhoso.


Gabi Torquato 24/06/2020minha estante
?




tamires aldrighi 24/09/2015

De repente um rapaz perde sua mãe e faz amizade com um possível extraterrestre, se apaixona pela guria que enxerga no parque e a partir dai as coisas começam a acontecer.
Quem é o extraterrestre, de onde ele veio e qual sua história? Porque ele se apaixonou a primeira vista pela garota do parque e ficou fascinado para saber mais sobre ela? Sem falar do dom que esse rapaz possui e ninguém sabe de onde vem. Quer dizer, parece que o seu novo amigo "estranho" tem as respostas de todas as perguntas e tudo o que esses três tem a fazer é confiar nas palavras um do outro e deixar a vida acontecer.
A história acontece muito rápido, se passa em questão de um dia ou dois (pelo que entendi), por isso os personagens não vivem grandes momentos juntos, apenas, como já foi dito, grandes perguntas a serem respondidas.
O livro é fascinante por outro motivo: em quase todos os capítulos o rapaz fala do seu fascínio e amor pela mãe, o modo como ela sempre foi maravilhosa e tinha bons conselhos, de como ela lhe ensinou coisas na vida que outras pessoas não tiveram acesso assim como ele. Foi então que até mesmo eu me apaixonei pela mulher que ele tanto falava.

site: http://tamiresaldrighi.blogspot.com.br/2015/02/resenha-tudo-que-voce-e-eu-poderiamos.html
comentários(0)comente



Kimberly.Manzoni 13/08/2020

Não gostei
Muito bla bla bla, leitura cansativa, melancolia e tristeza..
comentários(0)comente



Lídia (livrarialiteraria) 22/01/2018

Leitura que durou 3 anos
Eu parei na metade de livro há três anos atrás, não entendia pra onde ele queria me levar, porém minha meta desse ano foi terminar livros que eu tinha largado e pra falar a verdade até me surpreendi com esse aqui, gostei do plot. A coisa que me incomoda é o protagonista falar a cada momento da mãe e que essa mãe só falava em sexo, praticamente tudo que ele cita sobre ela é essa mãe falando sobre sexo e amor, isso é extremamente perturbador e monótono.
comentários(0)comente



Jhosi 23/05/2020

Um romance cheio de originalidade
Depois que li 'Se você me chamar eu largo tudo, mas por favor me chame', ficou a certeza de que iria querer ler mais livros do autor espanhol Albert Espinosa. 'Tudo que você e eu poderíamos ter sido se não fôssemos você e eu' me fisgou pelo título e capa. Não li a sinopse até tê-lo em mãos. E que surpresa agradável!

Nele, Marcos acaba de perder sua mãe, uma famosa coreógrafa que lhe ensinou tudo o que ele sabe na vida e com quem ele viveu e aprender lições inesquecíveis sobre a vida, o amor, o sexo e sobre um dom especial que ele tem.

Desolado pela perda, ele decide que não saberá viver em um mundo sem sua mãe. E quando está prestes a tomar uma decisão que mudará sua vida para sempre, ele recebe uma ligação que irá mexer com tudo em sua vida.

A ligação é da polícia que precisa de Marcos para que através de seu dom, ele consiga desvendar um mistério e talvez com isso, salvar a vida de um 'estranho'. O resumo do livro jamais poderia descrever a profundidade que ele traz em seus diálogos e memórias.
Uma trama doce, enriquecida com verdades ditas com uma simplicidade apaixonada.
Eu definiria o livro com uma palavra: original!

Foge totalmente aos clichês e por isso, deixa sua marca no leitor muito após concluída a leitura.
comentários(0)comente



marinafrancomf 23/06/2020

O tanto que eu odiei e amei este livro na está escrito neste mundo todinho. Passei o livro todo odiando, lendo na marra, e me apaixonei na última página. Só Deus na minha causa
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11