O Andar do Bêbado

O Andar do Bêbado Leonard Mlodinow




Resenhas - O Andar do Bêbado


86 encontrados | exibindo 46 a 61
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Rafael Marmota 30/03/2013

Muito louco!!!
Estou adorando "O andar do bêbado". Eu nem imaginava que existia um campo científico dedicado a estudar a aleatoriedade. O autor (um físico de renome) explica como o aleatório rege as nossas vidas, valendo-se também dos postulados da probabilidade. Incrível. Sensacional.
comentários(0)comente



Tiago 19/03/2013


Muito bom, sobretudo nas explicações matemáticas, o que me fez torná-lo um guia para tópicos em probabilidade. Porém, na parte de estatística, o livro peca por não deixar tão claro o andamento dos cálculos e raciocínios que faz (talvez nem fosse possível). Para quem o busca como um livro de 'auto ajuda' por conta do subtítulo, vai se surpreender com a seriedade e a pertinente escolha de exemplos.
Me fez, definitivamente, além de aprender probabilidade, enxergar aspectos diversos da vida sob um novo olhar.
comentários(0)comente



Elcio 01/01/2013

O poder do acaso
Nosso cérebro foi moldado ao longo da evolução pra ver ordem em tudo, então tudo precisa se encaixar numa explicação, nem que seja pra consumo próprio, mas quando o acaso entra em cena, e na verdade ele é o ator principal, nós nem sempre conseguimos admitir que nada ou muito pouca coisa está sob nosso controle, por isso esse título intrigante: O andar do bêbado. Um livro esclarecedor com muitos exemplos dessa aleatoriedade que que é a constante em nossas vidas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Meg 05/11/2012

tente de novo
Teve uma idéia - coloque em pratica.
Obteve sucesso?
Sim - Ok - continue para a próxima idéia
Não - Tente de novo
Obteve sucesso ?
Sim - ok - continue para a próxima idéia
Não - Tente de novo....

É isso!
O sucesso para qualquer coisa está ligado ao número de tentativas, quanto mais você tentar, mais chances de ser bem sucedido.

Acho que poucas pessoas conseguem chegar ao final do livro e gostar dessa leitura, mas eu fui uma delas.
comentários(0)comente



Kotó 24/10/2012

Um livro técnico, mas nem tanto.
Entendi mais de probabilidade e estatística lendo este pequeno livro do que em 2 anos estudando Econometria.

Por que? Porque Leonard Mlodinow simplifica o que é complicado, e escreve de uma maneira coloquial e não-técnica, embora o livro seja técnico.

Confesso que abri o livro antes de lê-lo, para dar uma olhada (coisa que raramente faço) e me deparei com um nome: J. K. Rowling. Isso fez com que o livro me atraísse, afinal, que espécie de autor cita Rowling? Da espécie de Mlodinow.

O livro contém inúmeros exemplos definitivamente relacionados à vida real, além de 'biografar' a vida de alguns importantes nomes da ciência matemática de uma maneira simples, sutil e muito bem humorada.

Mlodinow fala sobre o impacto do aleatório em nossas vidas, embora eu não acredite muito no aleatório, e sim no trabalho. Apesar de tudo, o autor também acredita nessa teoria, mais conhecida como tentativa e erro, e dá provas de que ela de fato funciona.

Um dos ápices do livro se dá, ao meu ver, quando ele fala sobre o sucesso e o fracasso, citando exemplo de produtores hollywoodianos demitidos injustamente. Faz você pensar muito sobre a qualidade da pessoa que você está contratando para uma empresa, e se é ela mesmo que resolverá todos os problemas de seu antecessor. Também cita bastante exemplos no ramo esportivo, o que fez com que a leitura fluisse, pelo menos para mim, de maneira muito rápida.

Tirando algumas partes do chato capítulo 10, a leitura é extremamente recomendada para quem quer entender um pouco sobre como funciona a vida e as mais diversas probabilidade que surgem.
comentários(0)comente



Profª Coisinha 15/09/2012

Abandonar um livro não significa uma derrota, só que na vida a gente vai virando muitas páginas, e ficar páginas que não complementam a nossa vida, é perder tempo, com outros livros, outros textos, outros amores de livraria.
comentários(0)comente



Vinicius 19/07/2012

A matemática na vida
É um ótimo livro que demonstra o como a probabilidade e o aleatório em si afetam nossa vida. Uma forma de aplicar a matemática na vida cotidiana, como os acontecimentos são regidos pela matemática - e como eles simplesmente não são.

Cada leitor vai ter um entendimento diferente do assunto.

Os que tem pouco conhecimento matemático provavelmente vão ler o livro como algo curioso, mas provavelmente não o terminariam.

Os com conhecimento suficiente (provavelmente esses leitores teriam alguma inclinação às ciências exatas) vão ler o livro e ter uma compreensão maior do assunto, além de aprender coisas novas.

Aqueles que tem conhecimento amplo em Estatística e Probabilidade com certeza vão se deliciar ao ver o reflexo das leis matemáticas do aleatório na vida cotidiana.

Infelizmente é um livro cansativo, o que não o faz ser ruim, por tratar de um assunto considerado complicado por muitos.

Vale a pena ler, mas é melhor com o nível de conhecimento de matemática do leitor
comentários(0)comente



doc leão 01/07/2012

Quão aleatória é a vida!
O autor mostra como eventos aleatórios influenciam drasticamente os acontecimentos. Tece explicações sobre jogos de azar, probabilidades com dados, apostas, finanças e vida. O simples jogar de uma moeda na disputa de cara ou coroa reveste-se de grande importância quando observado sob o prisma da aleatoriedade. Além das explicações matemáticas (descomplicadas), o livro, menciona grandes estudiosos sobre o assunto e por vezes narra breves acontecimentos das vidas daqueles que nos legaram as primeiras verdades sobre o tema. Vale a pena ser lido porque estabelece a verdade que de fato não somos senhores sobre os acontecimentos em nossa existência. De 0 a 10 dei 8.
comentários(0)comente



Marcelon 06/05/2012

Eu estava BEM errado
Nunca imaginei ler um livro de estatística com o assunto sendo colocando de uma maneira tão trivial e gostosa que é absolutamente impossível não entender. E mesmo para mentes não-exatas como a minha. O Mlodinov retira da matéria aquele ranço que, em algum lugar, num dado momento, algum professor meu colocou: "matemática é uma coisa para poucos; logo é uma coisa difícil; sendo assim, é chata; por isso, nem queira saber mais sobre o assunto, sua mente simplesmente não consegue acompanhar". Assim eu pensava. E assim eu estava errado. Matemática (e estatística, especificamente) podem ser bem interessantes. Basta traze-la para o cotidiano. É isso o que o autor faz, inclusive falando da vida de grandes matemáticos como quem fala da vida dos seus vizinhos (fofocas inclusas). Recomendo a leitura. Pena que já está na metade
Lili 27/12/2012minha estante
Marcelon,

Diante de tantos comentários de que a leitura é chata para quem não é da área de exatas, estava já desistindo de presentear um amigo da área de saúde.
Mas, o seu comentário foi animador, agora encomendarei 2 exemplares, o meu e o dele.




fpsantos 30/03/2012

Muito bom, leitura fácil e envolvente. Leitura obrigatória para quem lida com pessoas e situações inusitadas.
comentários(0)comente



cliffoliveira 21/02/2012

Excelente
Qual a probabilidade de você sair para beber com sua esposa, encontrar uma amiga professora universitária da área de humanas e receber de presente um livro sobre matemática, estatística e caos ?

Pois foi isso que aconteceu comigo.

O andar de bêbado mostra nossa total cegueira e incompreensão da importância e influência do caos em nossas vidas.

Além disso ele traça a historia do pensamento estatístico e de probabilidades no caminhar do conhecimento humano moderno.

Jogue uma moeda, se der cara leia o livro, se der coroa leia do mesmo jeito

vai valer a pena


comentários(0)comente



Nivia 14/01/2012

Livro para estatísticos e leigos
História costuma me cansar, mas não foi isso que me fez demorar para ler o livro: é impossível ler as páginas uma vez só. Os exemplos cotidianos e históricos por vezes precisam ser digeridos, porque é como Mlodinow diz: nosso cérebro é programado para encontrar padrões, significados nos menores acontecimentos. Ninguém está previamente preparado para aceitar a aleatoriedade, o conceito de que praticamente tudo que nos acontece é fruto do acaso.
Foi bom me apresentarem um motivo lógico para que as pessoas não desistam dos seus sonhos, pois sucessivos fracassos podem ser aleatórios - e não uma regra, ou indicação de que você não é bom o suficiente. Binomial é isso aí.
Nem sempre ganhamos as coisas por mérito. Acho que na vida, não desistir é mais importante e decisivo para chegar ao sucesso do que apenas merecê-lo, tentar uma vez realizar o que quer, e sentar no sofá de volta. Confirmar isso com bons argumentos é ótimo. Olha só, ainda tem otimismo no meio das teorias!

Sei que esse livro pelo menos preciso comprar um dia! Para tê-lo comigo e reler quando precisar.
Recomendo também a quem não entende nada de estatística - não tem contas no livro, tudo é explicado intuitivamente, com exemplos que conseguimos entender. E fazem parte da nossa vida, dos assuntos que nos interessam.

Queria um livro claro e bom assim pra explicar teoria estocástica, séries temporais e inferência bayesiana!
comentários(0)comente



CGarrido 28/09/2011

Como sou estudiosa e pesquisadora da área de gerenciamento de riscos resolvi adquirir este livro através da indicação de uma pessoa conhecida. O livro é interessante, mas não é empolgante e sua leitura é monótona.
Sérgey 20/04/2013minha estante
Finalmente alguém que concorda comigo! Vlw.




86 encontrados | exibindo 46 a 61
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6