A Coleira

A Coleira Nana Pauvolih




Resenhas - A Coleira


50 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Kah 17/04/2020

ECA
Então, A Coleira conta a história de Lorenza, ela é uma jovem de 17 anos que um dia após chegar da escola vai encontrar seu pai conversando com um amigo do trabalho, esse homem é Miguel Montês, um empresário que estava discutindo uma proposta com o pai de Lorenza, sobre quitar suas dívidas da empresa a beira da falência em troca de sua filha como amante. O pai aceita a proposta, e logo depois que ele recebe o dinheiro ele foge com a filha para Portugal e não cumpre sua parte do "acordo", seis anos depois, Lorenza volta ao Brasil crente que Miguel já esqueceu a dívida, mas a coitada se ilude, ele não esqueceu, e depois de um encontro, ele á sequestra, e a obriga à viver em sua casa, sob a rédea de uma coleira, igual um cachorro e usa-la até quando ele achar necessário. Lorenza "luta" contra esse homem mandão, que ela é apaixonada desde seus 17 anos quando o viu pela primeira vez, até porque a pessoa tem que ser louca para aceitar ser tratada como cachorro, mas essa "luta" dela dura pouco tempo, assim que o Miguel decide que vai transar com ela, ela cede.
Esse livro é SURREAL, em um capítulo a Lorenza está disposta a fazer de tudo para fugir da casa, e no outro é só o Miguel chegar com o pau perto dela, que ela já fica "ai, amo esse homem, me usa e faça o que quiser de mim" e as cenas de sexo? A cada capítulo tem, se esse livro fosse uma música, seria o "CREU" porque tudo se passa tão rápido que não tem profundidade, além de estupro, abusos psicológicos e a Síndrome de Estocolmo totalmente romantizadas, ah, e o Miguel que tem um trauma, mas isso não é aprofundado no livro, é literalmente jogado nas últimas dez páginas pra fazer a gente "compreender" porque ele é extremamente babaca e repulsivo, mas não colou pra mim, o casal fica junto e tem a frase no final quando eles estão olhando seus filhos "e tudo começou com uma coleira" como se fosse bonito sabe? A relação deles é doentia, fora várias coisas que se repetem no livro, sei que esse foi o primeiro livro da Nana publicado, e espero que eu tenha sorte numa próxima leitura. Não curti nem um pouco romantizar abusos com sexo, sexo não é tudo numa história. E todo mundo nesse livro precisa de um psicólogo, se o livro fosse dark tudo bem, colocar atrocidades, sem romantizar claro, mas esse não é, é considerado romance mas não tem nada de bonito e romântico.
Revolux 17/04/2020minha estante
Eita!


Allana 17/04/2020minha estante
Eita atrás de eita ?


Lavínia 17/04/2020minha estante
???


MimideLuvas 19/05/2020minha estante
Pois eu adorei kkkkk


Ny 12/06/2020minha estante
O livro faz parte do gênero Dark Romance, então é algo que acaba acontecendo dentro da história. Esse é até que leve comparado a outros livro do mesmo gênero.




Ilíada 14/04/2014

O livro conta a história de Miguel Montês, um empresário que faz uma proposta a um colega a beira da falência: dinheiro em troca de ser o amante da filha deste que tem 17 anos.

Confiante na fama de honesto desse empresário, Miguel fornece o dinheiro, mas acaba levando um "golpe", pois o empresário foge com o dinheiro e a filha para Portugal, sem cumprir sua parte no "acordo".

Após seis anos, já uma mulher, Lorenza volta ao Brasil, mas não contava que o rancoroso Miguel ainda esperava a oportunidade de tomar o que considera seu direito., e ainda se vingar por ter sido enganado.

O livro é muito bom, cheio de sensualidade e prende muito a atenção do leitor. A escritora tem um estilo de escrita bem descritiva e envolvente, e você não quer largar o livro até o final

E o personagem do Miguel tem um mistério que nos deixa intrigado para desvendar.

Gostei muito e recomendo.
flavia.moura.14 15/11/2016minha estante
Alguém por gentileza me envie o livro para meu e-mail: flavia_raquel_moura@hotmail.com




Aline.Rodrigues 01/07/2020

Algum livro ruim a autora deveria ter
Eu confesso que tinha um preconceito enorme com livros hots,porém lendo alguns livros da Nanah Pouvolih eu meio que perdir esse preconceito,mas esse livro aqui:A coleira não dar pra salvar.
A história é muito revoltante.Um homem vê uma bela jovem e negocia com o pai dela a filha como escrava sexual,o pai aceita o acordo,porém foge com o dinheiro para Portugal.
Anos depois o pai da protagonista morre e ela decide voltar para o Brasil,e aí ela reencontra o homem que fez a proposta no passado e ele a acorrenta em uma coleira,por isso o título do livro.
Porém eu fiquei extremamente incomodada em como a Nanah romantizou estupro, relacionamento abusivo e síndrome de Estocolmo nesse livro.
Nem sei o que passou na cabeça dela para escrever essa história.
Apesar da história ser ruim,Nanah é uma autora talentosa e eu fui lendo até o final pra ver até onde ia essa história e pra piorar o casal termina junto.
Eu simplesmente fiquei revoltada com essa história.Gosto da autora porém essa história não desce.
Apesar dessa livro reintero que a Nanah é uma escritora super talentosa e gosto de seus livros,porém esse livro não desce.
Verilania psi. 02/07/2020minha estante
Eu fiquei chocada com esse amor pelo opressor mas, achei o livro bom.?


Aline.Rodrigues 02/07/2020minha estante
Veriliana sei lá,achei esse livro meio que a autora romantizou um relacionamento abusivo


Verilania psi. 02/07/2020minha estante
Isso é verdade. Quando finalizei e vi que ela ficou com ele me deu vontade de da uns murros nela.kkkkkkk




Rodrigues 17/09/2020

Síndrome de Estocolmo romantizada
Esse foi o segundo livro que li da autora Nanah Pouvolih e que decepção.Na história temos Lorenza,uma protagonista fraca e boba e Miguel um mocinho problemático,machista e abusador.
Na história Lorenza quando é adolescente está chegando da escola e vê seu pai conversando com um homem muito bonito,o que ela não sabe é que seu pai fez recebeu uma proposta absurda.
Proposta essa que é Miguel comprar a virgindade de Lorenza,seu pai que está na falência finge que aceita vender a virgindade da filha e foge com a filha pra Portugal.
Anos depois Lorenza volta ao Brasil e acaba reencontrando Miguel,que a mantém presa em uma coleira,como é o título do livro.
Juro que eu pensei que o personagem a estupraria porém ele a seduz e ela que já sentia uma paixão por ele se deixa ser seduzida.
A história é completamente absurda,o mocinho é extremamente maluco, obsessivo,machista,cínico e tem um motivo pra ele ser assim.
Acho que a autora fez esse motivo pra redimir o personagem,porém não deu certo.
O livro é ruim,e eu me decepcionei, principalmente por eles terminarem juntos.
Decepção com a autora é a palavra,porém como eu gostei muito do primeiro livro da autora,ainda vou mais uma chance bora ela.
comentários(0)comente



Jessica A 04/10/2016

Não foi. Não desceu bem. É... :/
Tá brabo.

Eu fui com tanta sede ao pote, fiquei alucicrazy pra ler esse livro e eis que de novo, em mais um livro único da Nana Pauvolih me decepcionei.

O livro é muito corrido, tudo acontece na velocidade 5 da dança do créu, literalmente. O final então, quando eu pensei que estava indo e caminhando nos conformes, ela vai e adiciona um negócio mega chocante pra justificar o jeitão babaca do mocinho, fora que deixa o povo assustado e depois termina (porra!).

Sem esquecer que a autora romantizou a Síndrome do Estocolmo de uma forma não muito convincente. Fora que os personagens foram superficiais, a mocinha no início se mostrou uma coisa e depois foi outra completamente diferente.

Tudo acontece absurdamente rápido, com muito rala e rola e pouca história.

História clichê com um mocinho Zé-ruela e mocinha que fica gamada só de olhar para o babacão. Afff!

Se recomendo?! Por sua conta e risco.
Nota: 2
Ivi 04/10/2016minha estante
Kkkkk por sua conta e risco kkkkk


Jessica A 04/10/2016minha estante
Claro Ivi, sempre tem alguma peste pra vim no meu inbox encher a minha paciência, que já é pouca.


Ivi 04/10/2016minha estante
Sou suspeita, sei que a autora tem muitas fãs mas pra mim nenhum livro dela me agradou. Gosto é gosto.


Jessica A 04/10/2016minha estante
Eu li alguns livros da Série Segredos e da série Redenção gostei, mas esses livros que são únicos não dá, não consigo gostar :/


Fabiane 04/10/2016minha estante
Li dois dela e abandonei o terceiro. Muita troca de orifício pra pouco romance. Não adianta insistir, não gostei mesmo, e não pretendo revisitar rsrsrs


Vanessa Motaa 05/10/2016minha estante
Kkkkkkk! Nunca li nada da Nana... mas pela sua resenha já sei que vou me estressar. Essa história de Babaca-gostosão-se-apaixona já deu, né? Não, mentira. Não deu, mas depende de como o autor passa.
Tem clichês que sou apaixonada. Porém, sei que esse não vou me apaixonar! kkk! acabei de definir isso.


Paula Faria @blogliteralmenterosa 06/10/2016minha estante
Não li e não lerei rs Quando uma amiga sussurou o motivo da babaquice do cara, eu disse: Vai de retro Satanás kkk E desisti d leitura kkk


Jessica A 06/10/2016minha estante
Bem isso mesmo Fabi! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Tá foda!


Jessica A 06/10/2016minha estante
Vanessa, os livros da Nana são 8 ou 80, ou vc ama ou vc odeia! Eu já li alguns livros dela que eu gostei muito, mas tem outros que foram uó, os que eu tenho mais dificuldade em engolir determinadas coisas são os livros únicos dela. Já as séries são legais, recomendo vc ler algo dela pra saber se irá gostar ou n, é aquilo né: cada um tem a sua opinião. ;) Depois me conta oq achou!


Jessica A 06/10/2016minha estante
Paula KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK to morta!


Paula Faria @blogliteralmenterosa 06/10/2016minha estante
Jessica kkkkk ué ¯\_(?)_/¯


Crís 30/10/2016minha estante
Quem realmente ama ler...não curte um "livro mt corrido" !;)Por conta e risco eu acredito em vc!rsrsrs...


Lay 02/11/2016minha estante
Tive a mesma sensação q vc. Esperei tanto dessa história e acabou q nem saco tive pra terminar! Abandonei!
Faltou história!!


Paula 23/04/2017minha estante
Olha só a minha situação. Esperei mais ou menos uns três anos para ler este livro. Super empolgada na espera. Procurei para comprar, mas nunca achava, sempre em falta. Já estava desistindo. Pensei até que este livro era uma obra inexistente criada pela minha mente fértil. Até que em um lindo sábado de sol chegou em minhas mãos afoitas. Minha reação: Putz que budega. Revoltada é pouco. Nem Usain Bolt corre tão rápido como este livro foi corrido. O meu sábado ensolarado acabou nublado e com pancadas de chuva ao final da tarde. Aff


Leticia.Lizardo 22/12/2017minha estante
Na Boa....recomendaria psiquiatria para esses dois. ...meu Deus. Adoro os livros da Nana mas esse não me cativou. Sua resenha foi a melhor.


Ines 27/12/2017minha estante
Acabei de terminar de ler e sua resenha me definiu completamente. Gosto dos livros da nana, mas tem uns 3 que li e fiquei em choque. Sua resenha é a melhor


Anna 16/06/2019minha estante
Esse livro então e um pouco parecido com chantagem eu li ele e abandonei ele no capitulo 8 o cara e um tremendo babaca as justificativas pro atos deles realmente não me desceram ele julgar a mocinha sem saber nada dela so ser baseando na familia dela, e como ele tem uma atração por ela ele resolver negar tudo que sentir e ser um escroto com ela e ela ainda sentir atração por ele eu fiquei tao chocada que pensei chegar nao sou obrigada a ler isso, e abandonei o livro muita gente falou leia no final eles ficam juntos e perfeito eu pensei comigo agora que nao leio mesmo eles nem deveriam ficar juntos cade o amor proprio dela.




Bruna 09/06/2020

Humilhante
Lorenza foge com seu pai para Portugal depois de um acordo que ele faz com Miguel para salvar a sua empresa, mas o pagamento que ele deseja em troca, é o corpo de sua filha que tem somente 17 anos. Alguns anos se passam e Lorenza decide voltar ao Rio de Janeiro para ver a sua prima e refazer a sua vida e de cara encontra Lorenzo que a coloca em uma coleira.

Primeiro de tudo, em que mundo esse tipo de coisa é negociável? Onde você pede uma pessoa em troca no lugar dos negócios? Segundo, como você vai pra casa de uma pessoa sem antes ligar pra ela e saber se ela ainda está morando no mesmo lugar? Eu não sei quem é mais doente nesse livro. O livro é corrido, ele mal a vê e já a coloca presa e transa com ela, isso porque ela é virgem. Segundo, o cara nunca, eu digo, nunca, demonstrou um so ato de carinho, respeito e empatia por ela na história inteira. Até quando contou do trauma que sofreu com a mãe dele (quando eu achava que não podia ficar pior..), ele foi bruto e arrogante. Como ela consegue se apaixonar por um cara assim? Não tem cabimento, ele fez tudo pra humilha-lá e chegou a um ponto que ela esperava qualquer tipo de migalha dele. No início do livro, eu gostei da forma que ela enfrentava ele é isso foi se acabando. Ela virou uma submissa sem graça, deprimente e uma verdadeira figura de vergonha. A forma que ela se humilha pra ele é quase o agarra pra que ele não vai embora? Por favor. Pior ainda é quando ele diz que não a ama (quando chegar no final do livro vão saber) e cinco dias depois diz que a ama. Que p*** é essa? Eu pensei que ?Aquele homem? tivesse sido o pior livro da Nana, mas esse ganha disparado.

Agora entendo a revolta das leitoras quando leram esse livro , em alguns momentos eu chorei, mas chorei de raiva mesmo em como alguém pode se submeter a esse tipo de coisa. Vou pro próximo livro pra sair dessa contaminação.
comentários(0)comente



Paula Juliana 20/08/2014

Resenha: A Coleira - Nana Pauvolih
http://overdoselite.blogspot.com.br/2014/08/resenha-coleira-nana-pauvolih.html

Ele não suportava ser passado para traz. Ela era uma moça romântica e ingenua. Ele sedutor, rico e frio. Ela ficou balançada com uma simples troca de olhares. Uma proposta. Uma fuga. Uma vingança.

Uma vingança que mudou duas vidas e entrelaçou dois destinos. Objeto simbólico dessa ''união''? Uma aliança? Um contrato? Não! Uma coleira!

Li o livro: A Coleira da autora nacional, Nana Pauvolih. Recebi essa obra para o Top comentarista e antes de enviar para a ganhadora, Fernanda... iria ler apenas alguns capítulos, JURO! - acabei lendo essa romântica e erótica história de amor todinha!

Um livro intenso e polêmico com um enredo forte e avassalador.

A nossa protagonista é a doce Lorenza de Moraes Prado que aos 17 anos conheceu o maravilhoso, gostoso, sexy, TDB... Miguel Montês. Adorei os nomes, pode ser coisa minha mesmo, mas me lembrou meus anos de novelas mexicanas, alá Consuelo, Carlos Daniel... Usurpadora! (Risos!)

O pai de Lorenza estava passando por uma situação difícil. Suas empresas falindo, encontra Miguel que pode saldar as dívidas da família. Miguel faz uma proposta... quase indecente para o homem! Queria comprar a garota!

O pai de Lorenza aceita a proposta, porém, nunca teve a intensão de dar sua filha! Pegou o dinheiro de Cortês, pagou suas dívidas, vendeu a empresa e FUGIU com a filha para Portugal.
Seis anos se passaram!
Lorenza nunca esqueceu Miguel. Seu pai faleceu. A moça contando com a sorte, voltou para o Brasil e caiu nos braços... ou melhor! Diretamente na cama de Miguel Cortês.

Sequestros e Síndromes de Estocolmo a parte! Lorenza se apaixona por esse homem que esconde muito por baixo da sua super faxada irresistível.

É um livro que indico para quem realmente gosta do gênero erótico, ele é explicito, muito sexo. Muitas descrições e muitas coisas que podem não ser consideradas politicamente corretas.

Gostei muito, algumas partes me incomodaram, Miguel - me conquistou - mas no começo achei ele um doente. Nessa obra a autora aborda um tema, que não é abordado frequentemente em livros dessa maneira e levanta uma bandeira. Não posso falar o que é, sem entregar uma parte importante da história. Achei muito legal ela falar desse assunto e mostrar como uma coisa dessas pode moldar e atormentar um homem!

A obra fala acima de tudo do Amor! Da superação e da confiança! Um ótimo romance e uma gostosa leitura!

site: http://overdoselite.blogspot.com.br/
Rose 01/10/2014minha estante
Bom quanto ao politicamente correto... quem gosta desse tipo de leitura acho que não vai ligar muito pra isso. Adorei a resenha!


Paula Juliana 22/10/2014minha estante
Também acho Flor! Obrigada!!




Adriana 01/04/2021

Não é para todos
É um livro q definitivamente não é p todos. Pode chocar e talvez ser muito pesado p alguns. Contudo, eu entendi o q a autora quis passar. Levei de boa, curti e foi uma leitura fácil.
Não tem um grande enredo, mas prende. Enfim, quem quiser ler esteja atento a sinopse e que vai encontrar situações delicadas.
comentários(0)comente



Nique 11/07/2019

Um relacionamento (se é que possa se chamar assim) completamente abusivo e perturbador !
Esse Miguel é um escroto, abusivo e sinceramente, meio pertubado.
E a Lorenza é uma menina sem personalidade, que gosta de ser maltratada e humilhada (nada contra, tem gente, que tem esse feitiche). O problema, é que a autora não aborda como um feitiche, e sim como, se a guria tivesse odiando e ficado magoada, mas ela tinha que aceitar, porque ela o amava . Oi ?!

Isso não é amor , não é lindo, não é de forma alguma, uma história romântica. Ele abusava dela, tanto física quanto psicológica!

Meninas, por favor não leiam isso, e desejem ser essa garota, ou ter um cara desses na sua vida. Porque você vai acabar morta numa vala, por feminicídio...

Primeira experiência com a autora, e provavelmente a última !
comentários(0)comente



Maltos.Vinicius 17/03/2021

Não sei o porquê eu li isso
Estava afim de retomar o hábito de leitura lá pelo meio de 2019, após uns dois livros, queria ler algo mais curto e me deparei com essa obra, que me chamou bastante atenção por causa da capa.
Enfim o livro é péssimo, a Lorenza quer fazer e acontecer, mas é só o Miguel chegar com o pau perto dela e ela desiste de tudo! Realmente incomoda, mas não tanto quanto as cenas de sexo, que são uma por capítulo, cansa demais. Porem de todos os defeitos, o que mais me incomodou mesmo foi a romantização de forma meio doentia até, do estupro, relacionamento abusivo e síndrome de Estocolmo. Total perca de tempo.
comentários(0)comente



Glaucers 17/11/2020

Péssimo
Raso. Doentio. Horrível. Os dois personagens têm sérios problemas mentais. Nada é satisfatório nesse livro. Não perca seu tempo.
comentários(0)comente



Rafa 10/03/2021

Romance bizarro com ótimas cenas eróticas
Esse livro foi meu primeiro contato com a autora.
Eu buscava um romance erótico, leve com uma pegada BDSM e fui pela capa.
Se pensar esse livro como um romance, ele é bizarro, mas assim muito bizarro. Todas as relações afetivas são distorcidas, todos os personagens (sim, todos) precisam de terapia. E os sentimentos da mocinha se enquadram perfeitamente em Síndrome de Estocolmo.
Na verdade, se ela estivesse ali de forma consensual e eles não se apaixonassem, o livro seria um ótimo erótico, porque as cenas eróticas são muito bem escritas e é por causa das cenas eróticas que eu dei uma nota intermediária ao livro.
Mas confesso que não sei como terminei ele, porque no final o que já era bizarro consegue ficar ainda mais distorcido, e não em um sentido de fetiche sexualmente positivo.
comentários(0)comente



Alessandra 10/03/2021

Razoável
Sempre tive um bloqueio com esse livro, esteve em minha estante por uns 3 anos e agora decidi, adoro a autora, mas esse livro na minha opinião deixou a desejar, poderia ter trabalhado mais no trauma dele as passagens são corridas, enfim poderei ter sido melhor.
comentários(0)comente



Ny 12/06/2020

Chocada
Chocada é o que me define, eu acho, tem umas revelações perturbadoras no decorrer da história.
Minha observação quanto a história é que os personagens poderiam ter sido desenvolvidos de forma mais profunda.
Por ser um Dark Romance é bom, tem muitas cenas explícitas. Não sei se um dia irei me acostumar ao modo como se desenrola as histórias desse gênero.
Mas é um livro rápido de ler, a autora escreve bem.
comentários(0)comente



Vivi 05/03/2015

Resenha — A Coleira — Nana Pauvolih — Blog: O Amante De Livros
O livro conta a história de Miguel Montês, um empresário com fama de durão, frio e implacável nos negócios e na vida. Ele acaba por conhecer um empresário a beira da falência e para salvar sua empresa ele o faz uma proposta indecorosa: oferece dinheiro em troca de ser amante por tempo indeterminado de sua filha Lorenza de 17 anos. O empresário finge aceitar a proposta porém pega o dinheiro de Miguel e foge com sua filha sem cumprir o acordo.

Seis anos depois o pai de Lorenza que era sua única família acaba falecendo e ela sente a necessidade de voltar ao Brasil, quer reencontrar sua prima Daniela que vive no Rio de Janeiro e também é sua única parente viva. Ao chegar ela pretende fazer um surpresa para sua prima, o que mal sabia era que a surpreendia seria ela, Lorenza vai até o endereço antigo com esperança de que Daniela ainda resida por lá, o que não esperava era encontrar justamente com o homem de quem ela fugiu sua vida inteira.

Miguel, esperou pacientemente todos esses anos por uma única oportunidade de pegar o que considerava seu por direito e de se vingar por ter sido enganado. E ele o faz! — Lorenzza cai em uma armadilha muito difícil de sair, ela acaba sendo sequestrada, sem opção de escolha ela terá que submeter-se a todas as vontades de Miguel pelo tempo que ele achar necessário.



Considerações finais.


O livro me despertou um misto de sentimentos: angustia, compaixão e raiva, são apenas alguns deles. Me perguntei em vários momentos da trama o que uma mulher ou uma pessoa não faz por "amor", até que ponto somos capaz de chegar? — Em vários momentos da trama me peguei querendo esganar a protagonista, é sério. Me perguntava como ela podia sentir amor por um homem que a maltratava tanto, ao mesmo tempo que era desesperador você torcia para que tudo acabasse bem e por um final feliz.

Nana, é uma das minhas autoras nacionais favoritas, devo ressaltar, ela consegue transformar histórias que tinham tudo para serem rasas e previsíveis em verdadeiros turbilhões com reviravoltas incríveis e cheias de emoções, nenhum de seus livros que tive o privilégio de ler até o momento me decepcionaram, ao contrário, sempre quero ler mais pois o enredo é muito envolvente, são aqueles livros que você diz: Hoje vou ler três capítulos e quando se da conta já leu pelo menos uns cinco.

Os livros são extremamente detalhistas e ricos em personagens e ousadia, a narrativa é impecável, e a linguagem é pratica e fácil de compreender, e lógico não poderia faltar muito erotismo.

As obras de Nana geralmente misturam histórias amorosas com assuntos complicados e geralmente personagens com desgaste emocional e psicológico, quando você nota está sofrendo junto com o personagem de tão envolventes que são os textos.

Este livro em si trás muita polêmica, mas também fala de amor, superação e confiança. O enredo é extremamente forte, intenso e sensual.

Super recomendo a leitura, principalmente para quem busca algo a mais em livros eróticos ou que está acostumando com livros muito iguais, este aqui te dará com certeza um novo respiro em relação a isso, pois o livro é muito erótico mas com certeza nada raso.

A uma coisa importantíssima que esqueci de escrever acima, (risos). Eu sempre me perguntava o significado da Coleira na capa do livro, como eu sabia que a Nana escrevia livros eróticos pensei que se tratava de algo relacionado a isso. E não! — Depois que descobri o real significado da coleira confesso a vocês que fiquei chocada!


site: http://www.oamantedelivros.com.br/2015/03/resenha-coleira-de-nana-pauvolih.html
comentários(0)comente



50 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4