Mudanças

Mudanças L. L. Alves




Resenhas - Mudanças


35 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Resenhas Teen. 13/10/2017

Mudanças
Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje trago mais uma resenha para vocês aqui no Skoob, espero que gostem!
A fase de adolescência é a mais complicada de todas. Se não bastasse os hormônios e todas as mudanças que ocorrem no corpo de qualquer adolescente, a pessoa às vezes acha que é uma pessoa incompreendida.
Verônica é uma adolescente de quinze anos, que namorava um rapaz chamado Jonatas.
O romance entre eles ia a mil maravilhas, quando depois de dois meses de namoro, ela descobre uma traição. Não querendo mais vê-lo, ela tenta terminar com o namorado.
Porém, o rapaz é mimado e orgulhoso, e grita palavras para ofender e magoar a garota. Não querendo deixar barato, a moça lhe dá um tapa, e deixa o rapaz enfurecido. Quando o namorado ia para revidar, aparece Carlos e a defende.
Depois desse dia, os dois acabam ficando amigos e uma paixão entre eles pode querer aparecer. Porém, como nem tudo é um mar de rosas, a garota parece não querer ter um relacionamento tão cedo.
Além, de Verônica possuir problemas familiares, e ser teimosa, o seu ex-namorado e sua família podem atrapalhar esse possível relacionamento.
O livro aborta assuntos muito comum dos dias atuais. Narrado em primeira pessoa, a estória trás problemas e situações que muitos adolescentes passam, como a paixão forte da idade.
Além é claro, de trazer problemas que muitas mulheres passam, o não aceitamento de homens com o fim de namoro. É um livro muito recomendado, que deixa todos os leitores pensarem e refletirem.
Demorei mais do que imagina para realizar a leitura dessa obra, já tinha lido muitas resenhas desde positivas até negativas, e então quando resolvi tirar minhas próprias conclusões, encontrei uma leitura leve, mas que de vez em quando dava vontade de entrar na obra e gritar com a nossa personagem principal.
Não sei o porquê, mas sempre tive aversão a personagens novos namorando, sempre achei quinze anos muito cedo para tal compromisso, mas né essa é a realidade e a autora soube muito bem como desenvolver ela dentro de sua história.
Foi o primeiro livro que li da Lu e com toda a certeza indico a obra, principalmente para conhecer seu trabalho mais de perto, a autora já tem outras obras lançadas com outros temas.
E acredito que em cada história encontraremos o desenvolvimento dela como autora, tanto em sua escrita quanto também de história!
Espero que tenham gostado da dica de hoje, e fiquem de olho sempre aqui no Skoob para mais resenhas!


site: http://resenhasteen.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



LT 24/04/2017


Verônica é a típica adolescente de 15 anos, que não sabe nada sobre a vida, que acha que seu namorado a ama, e que vive dizendo que seus pais a detestam.

“Essa é a história de uma menina que sofrera, mas que não aprendera nada com as lições que lhe foram impostas. Os passos estavam inacabados – apenas o tempo curaria tudo, e apenas ela seria capaz de resolver, se deixasse que a vida lhe indicasse o caminho.”

Ela namorou Jonatas por dois meses, e após uma traição, terminou. Agora, sempre que à vê, ele a humilha na frente de todos. Depois de uma discussão "normal" ela dá um tapa em seu rosto, mas, o que ela não esperava, é que ele também fosse querer bater nela, porém, Carlos o impediu. Verônica não consegue ficar no local e sai correndo, entretanto: Quem é Carlos? Por que ele à salvou? E para finalizar, ele foi atrás dela, para ajudá-la, mas ela é teimosa.

“– Escute: quantos anos você tem? Quem é você? Você está percebendo o que está dizendo, como está agindo? Para de agir como se fosse uma garota indefesa e fraca, que precisa de um príncipe para resgatá-la!”

Carlos apareceu, com todo seu jeito meigo, e que não deixava ela em paz. Parecia querer que ela mudasse, para algo maior. Ela estava com medo de que ele também a pudesse machucar, assim como o ex fez. Todavia, com um beijo, um simples beijo... mudou tudo. Ainda assim, não lhe tirou o medo.

“Não pode ser… Não pode! Como isso tudo aconteceu só hoje? Um beijo… Um beijo tão… Nem sei. Um beijo… Ai… Definitivamente não pode ser! Eu devo estar sonhando. Com certeza estou sonhando.”

Verônica não consegue mais tirá-lo da cabeça, e ele, que era apenas um colega, torna-se mais do que isso. O que ela Vê não sabe, é que para ele, ela é mais do que tudo. Tudo o que ele quer é que Vê melhore o jeito de ser, como ela trata as pessoas, ela precisa mudar. A nossa mocinha tem um amigo chamado Luiz, que não gosta de ficar onde mora, quer viajar nas férias, ela deseja acompanhá-lo, todavia, com a briga de seus pais, ela não tem dinheiro para.

“Eles se encararam e Verônica sabia que era verdade. Aquela amizade era a mais valiosa na sua vida. Apenas com Luiz ela podia ser sincera e contar tudo o que sentia ou fazia. Não havia julgamento ou olhares feios.”

Ah, o amor... o amor estava crescendo dentro dela, e quanto a Carlos, ele já a amava, mas algumas pessoas não estavam felizes com isso. Carlos guardava um grande segredo. Jonatas a queria de volta, será que ele era capaz de fazer algo? Verônica mudaria, iria evoluir como ser humano, o tanto que precisava? Ela seria uma adolescente feliz? Eles se conhecem de outro lugar? O porquê de tudo isso? Dessa importância e preocupação toda? São questionamentos que vamos nos fazendo ao decorrer de cada página.

O livro é todo cheio de problemas adolescentes, e confesso, até um pouco chatos. Por mais que eu já tenha passado por essa fase, eu sei como é chato. A Verônica é apenas uma adolescente, porém, ela acha que tudo gira em torno dela. Carlos já passou por algumas coisas e amadureceu e se importa em demonstrar o quanto é importante mudarmos.

O livro é todo fofo! Cada capítulo é uma parte do amadurecimento de Verônica, ele tem muitas borboletas na edição, um cuidado especial, detalhes mimosos, é muito lindo. As folhas são amareladas e a fonte de ótimo tamanho. A edição conta com uma boa revisão. A escrita da autora é bem fluída, e unido a temática abordada, da forma que o fez, nos proporciona uma leitura leve, rápida e bacana.

Como notaram, é uma leitura juvenil, que vale a pena ser conferida por pais e mães que estão lidando com essa fase de seus filhos e também pelos adolescentes da faixa etária. É uma leitura para quem tem a mente aberta para compreender os dilemas de uma adolescente.

É isso! Até mais ver!

Resenhista: Analuiza Amorim.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Thamyres Andrade 19/02/2017

Não convenceu
Verônica é uma pré-adolescente ingênua e teimosa. Ela é louca pelo seu namorado Jonatas. Até que um dia descobre que ele não é quem ela pensava. Após o término do relacionamento e em meio a todo sofrimento aparece Carlos, um menino misterioso, disposto a ajudá-la a se reerguer. Aí então Verônica se sente dividida e balançada pela possibilidade de um novo romance, mas antes ela precisa mudar.
Bom... Vamos lá.
Eu já tinha começado esse livro, mas, sem muito saco, larguei de lado há uns meses. Retomei agora, disposta a terminar de uma vez. E foi o que fiz.
A história é narrada em terceira pessoa e os capítulos são curtos. Tudo a favor de uma leitura fluída. Mas infelizmente fui empurrando com a barriga.
É um livro voltado pro público adolescente, ok. Mas, sinceramente, achei fraco.
Encontrei alguns erros de continuidade, chegando até a reler trechos anteriores pra me certificar de que havia lido certo. Achei os acontecimentos rápidos demais. Numa hora a personagem principal chorava e sofria e no capítulo seguinte já tinha se recuperado milagrosamente. Oi? Que pó mágico ela usou? Eu entendi a ideia da Luene de mostrar que é possível dar a volta por cima, não viver de fracassos e tal. Eu gostei da intenção, é legal. Mas ela não soube executar na história. Tudo é atropelado a todo momento. Não dá nem tempo da gente assimilar o que aconteceu duas páginas antes.
Diversas cenas poderiam ter sido melhor trabalhadas, esticadas, digamos assim. Talvez seja por isso que não consegui me identificar ou ter empatia pela Verônica. Os personagens não me desceram de jeito nenhum. Achei o Carlos um mandão e a Verônica chatinha demais. Um casal xarope.
Nem a escrita da autora, permeada de diálogos, conseguiu mudar muita coisa. Algumas "reviravoltas" também soaram meio forçadas e não convenceram.
Enfim... Não gostei mesmo. Em teoria é um livro lindo. Mas na prática, dá sono. Pra mim, poderia tranquilamente ser resumido a um conto. Seria o suficiente.
Nota 2.
comentários(0)comente



Karla 24/11/2016

Mudanças
O livro nos conta a história de Verônica, uma adolescente com baixa autoestima, que pensa que não tem o amor de ninguém e que é muito "esquentadinha". Ela responde mal às pessoas, não se dá muito bem com seus pais e enfrenta, logo no início do livro, o término de seu namoro com Jonatas.
Ele é um garoto mimado que faz de tudo para chamar a atenção e ter a aprovação dos outros. Ao terminar o namoro com Verônica, vomita nela suas piores palavras, na intenção de ferir e magoar. Ela revida com um sonoro tapa e, ao perceber que iria "perder" aquela batalha, ele levanta o punho e analisa se deve agredi-la fisicamente.
É aí que Carlos entra na história para defendê-la naquele instante e, além disso, tentar propor uma total mudança na vida da nossa personagem principal.
Verônica tem um grande amigo chamado Luiz, com quem troca segredos e opiniões sobre a vida. Ele passa por uma fase difícil, mas está sempre presente em sua vida.
A mãe de Verônica é bem exigente com a filha e na família quase não há diálogo, mas as passagens em que aparece Pedro, o irmão caçula, são marcadas por muito carinho e bom humor.
Carlos e Verônica se aproximam devagar e, mesmo com toda a palpitação que pode trazer uma paixão nessa idade, conseguem conversar e se conhecer lentamente. A princípio, nossa protagonista fica insegura demais ao perceber que gosta de Carlos e que ele quer se relacionar com ela. Ela se fecha para o amor ao se lembrar o quanto sofreu no relacionamento anterior. Além disso, teme que seus pais não permitam o namoro e majora o quanto pode todos os possíveis problemas que possa enfrentar para ser feliz ao lado dele. A autora aborda tudo isso de forma leve e com bastante realidade.
Aos poucos, Verônica melhora o comportamento e se abre com Carlos e com as demais pessoas que a cercam. Pensar no passado não a apavora mais tanto quanto antes.
Quando parece estar tudo bem, Jonatas, o ex-namorado enciumado, sequestra Verônica e tenta reatar o namoro, com o que ela não concorda. O desaparecimento repentino, em virtude do sequestro, faz com que Carlos se aproxime dos pais delas, na tentativa de conseguirem salva-la.
Narrado em primeira pessoa, o livro nos traz grandes lições sobre amizades, erros e acertos, sobre a intensidade das paixões de adolescente e o quanto não estamos preparados para elas nessa idade, mas temos que vivê-las.
A adolescência é retratada com perfeição nessa história, com os problemas de todas as espécies que permeiam as mudanças dessa fase complicada e as transições para a vida adulta.
O final do livro ainda nos revela um grande mistério, guardado desde as primeiras linhas. Eu achei muito legal, porque acredito que possa realmente acontecer. Mas para matar a curiosidade do que se trata esse mistério, só mesmo após a leitura!
A capa é linda e remete a toda leveza e força presentes em suas páginas, que são no tom bege, com fonte confortável à leitura. O nome de cada capítulo é definido pelo sentimento ou pela palavra mais forte presente nele. Antes de cada um deles tem uma linda ilustração de borboleta de página inteira e algumas borboletas menores "voam" em algumas páginas do livro. Encontrei pouquíssimos erros de edição, que em nada atrapalham a leitura.
Recomendo para quem queira um romance leve e interessante.

site: http://pacoteliterario.blogspot.com.br/2016/06/resenh-mudancas.html
comentários(0)comente



Blog EG 29/06/2016

Mudanças com certeza é um dos meus livros preferidos da vida

site: http://elvisgatao.blogspot.com.br/2016/06/resenha-60-mudancas-l-l-alves.html
comentários(0)comente



Ana Ira! 25/06/2016

Incrivelmente cativante!
Mudanças com certeza é um dos meus livros preferidos da vida

site: http://elvisgatao.blogspot.com.br/2016/06/resenha-60-mudancas-l-l-alves.html
comentários(0)comente



Poliana 23/06/2016

Maravilhoso
Em Mudanças você vai conhecer Verônica, uma menina de 15 anos que definitivamente namorou o cara errado por um tempo. Por que ele era o cara errado? Simples. No inicio da história percebemos o babaca que Jonatas, o cara errado/ ex-namorado, é quando ele se encontra em uma praça discutindo com a jovem sobre o término do namoro. Jonatas era o bonitão da escola, ele traia Verônica e falava coisas horríveis para ela. E agora, que ela finalmente caíra na real e pedia para terminar, o jovem não aceitava e até tentou agredir-la. A sorte de Verônica era que um salvador apareceu para livra-la da surra que iria levar.

Desolada com a descoberta da traição e o trágico termino, Verônica começa a criar o hábito de caminhar. Seus passos sempre a levam para o parque que fica próximo de casa, o mesmo onde ela quase apanhou e viveu o que achava ser o pior de seus dias. Lá no parque, ela fica sentada na companhia de seu salvador, o garoto que para ela era até então misterioso. Durante esses encontros e conversas eles começam a se conhecer melhor e até iniciam um namoro as escondidas o que cria certa tensão em casa. A mãe dizia que a jovem não ajudava mais em casa e que estava aprontando, de namorico com algum moleque.

Verônica queria contar a verdade aos pais, mas a tensão cada vez mais crescente criara um atrito e uma briga fazendo com que Verônica saia correndo de casa em meio a uma tempestade. Ela desmaia no parque de fraqueza e é carregada por alguém. Contudo, não é Carlos, ser herói que esta ali para salva-la. Quem estava ali era na verdade uma pessoa que só queria fazer mal a ela.

Durante toda a narrativa Verônica mostra seu gênio difícil. Ela precisa amadurecer e crescer como pessoa mas a jornada para sair do casulo e se tornar uma linda borboleta é longa e dolorosa. Essa jornada, compartilhada por meio das palavras da autora L. L. Alves faz com que todos se lembrem de sua adolescência e ensina àqueles que ainda estão caminhando e passando por ela que nem tudo é tão ruim quanto parece, que temos nosso pais, nossos melhores amigos, ao nosso lado e que por mais que não pareça, eles nos querem bem.

site: http://paginasdaminhavidaliteraria.blogspot.com.br/2016/09/mudancas-resenha.html
comentários(0)comente



Juliana 02/05/2016

Um jeito Luene de transmitir sentimentos...
Começo essa resenha já dizendo tudo só com o título. Não estou muito acostumada com textos de avaliação, e nem é minha intenção aqui. Quero deixar aos que passarem a certeza de que estão levando para dentro de suas vidas não só um livro, mas uma parte da autora que o escreveu.
Através de Verônica e Carlos, Luene nos conta uma história de uma simplicidade magnifica, uma história que poderia ter sido a sua, foi a minha, e vais ser de muitos jovens que ainda vão passar pelo advento inevitável da adolescência. Lá é um território perigoso onde nossos pais se tornam estranhos, nosso corpo algo a ser descoberto, e o amor nossa única salvação.
Com uma linguagem unica, e uma sensibilidade que só ela poderia ter, a autora nos presenteia com uma mensagem incrível que só poderá ser completada ao final das páginas.
Mudanças pode ser o presente perfeito para meninos e meninas em qualquer idade, mas não pode ser uma leitura dispensada por adultos. Nós temos muito o que aprender com esses personagens.

comentários(0)comente



Blog As 1001 Nuccias 05/04/2016

Resenha do Blog As 1001 Nuccias
É bem difícil um livro do gênero romance me agradar. Isso ocorre por eu ter uma tendência racionalista: sou uma pessoa prática, analista e deixo meus sentimentos extravasarem pouco (mas também, quando acontece, sai de baixo!)...

Esse livro não só foi bem escrito e preparado, como agrada o leitor sem esforço. Foi uma resenha bem gostosa de escrever. É belo e apresenta uma maturidade de escrita bem marcante, especialmente por se tratar de uma personagem com maturidade quase zero.

Falar sobre os personagens do livro é até simples. A protagonista é jovem, tem pouca maturidade, o que é até normal para uma adolescente, mas ela exagera. Dramática e vitimista, está sempre achando que tudo dá errado por causa dela. Chegava a ser irritante! E suponho que a intenção da autora tenha sido justamente essa, então deu tudo certo. Além disso, Verônica só tem paciência para falar com as pessoas mais íntimas do seu círculo de amizades, o que se resume ao irmão mais novo e à uma amiga mais velha, que acabou de ficar noiva. O resto do mundo? Sarcasmo e grosseria.

A diagramação interna do livro é a coisa mais linda da face da Terra! Os capítulos foram numerados e nomeados como se fossem passos a serem ou já cumpridos. Cada início de capítulo se dá na página à direita, com fontes grandes, bem destacados e com lindas imagens associadas. Cada página em branco é preenchida com desenhos de borboletas em tons de cinza, simbolizando a transformação da personagem principal.

Minha opinião final não poderia ser outra: óbvio que recomendo! Se você gosta de romances, de livros juvenis, de se distrair com uma leitura leve e ao mesmo tempo sofisticada, você vai adorar. É ótimo para aquele dia em que você deseja relaxar e se distrair. É ótimo para você que deseja entender de mudanças pessoais.

Como disse antes, apesar de ser um livro sobre jovens, para jovens, foi escrito com uma maturidade perceptível, de tal forma que nos afeta mesmo após... não, eu não vou dizer a minha idade! Há! ;)

**Resenha completa no blog! Passa lá!

site: http://1001nuccias.blogspot.com.br/2016/04/resenha-livro-mudancas.html
comentários(0)comente



DNA 14/03/2016

Resenha Original no blog DNA Literário
Mais um livro nacional pra conta. Depois que eu entrei nesse mundo, não quero mais sair!

A obra da vez foi “Mudanças”, da autora L. L. Alves. Ganhei o livro num sorteio faz mais ou menos quatro meses - obrigada, Luene. O livro é pequeno, eu que estava enrolada com a faculdade e com a lista enorme de leitura e acabei demorando.
A história é sobre Verônica, uma pré-adolescente que está passando por uma fase difícil. Ela brigou com o namorado cruel e explosivo, porque ele a traiu. No meio dessa briga, aparece um garoto misterioso e a defende. No decorrer do livro, Verônica passa por aquelas crises típica da adolescência, mas com a ajuda de Carlos – o garoto misterioso – ela começa a crescer, a mudar.
Os capítulos são divididos pelas fases que a protagonista passa. São nomeados de acordo com o sentimento que Verônica está vivendo naquele momento, até que chegue a sua mudança.
Nota dez para capa, diagramação e toda a parte visual do livro. Lindo demais! As figuras de borboletas em todo o livro, caíram como uma luva. Eu entendi que foi uma comparação de Verônica com as borboletas e acredito que seja isso mesmo... Uma borboleta, antes de se tornar magnífica, com suas asas e cores, ela era uma lagarta. Para se transformar, ela precisa passar por fases até que a mudança esteja completa e ela possa romper o casulo. Aconteceu o mesmo com Verônica, ela era uma lagarta que precisou seguir passo a passo até virar uma linda borboleta. Eu sou lerda, só fui perceber a analogia depois que terminei o livro.
Quanto à história em si, é um livro simples, com linguagem de fácil entendimento e uma narrativa que flui bem, bastante gostoso de ler. A autora descreve muito bem sentimentos e o ambiente, mas senti um pouco de falta da descrição dos personagens, ficou um pouco raso e eu não consegui visualizar claramente todos os personagens. Não é algo que eu ligue muito, porque eu deixo a minha imaginação viajar, mas como o livro não é muito longo, não deu tempo de associar personalidade com aparência, como eu normalmente faço.
Porém, eu gostei bastante do Carlos, ele e o irmão de Verônica foram os melhores personagens pra mim. Eu ainda estou decidindo se gostei ou não do Luiz, ele é meio trouxa... E a protagonista Verônica... Vocês sabem que não sou muito fã de protagonista, não foi diferente com ela. Ela foi até meio babaca, mas ela mudou para melhor, ainda bem.
Mudanças me deixou um pouco surpresa, principalmente do meio para o final. Eu achei que ia ser um livro bobinho por causa da protagonista. Foi o contrário disso, Mudanças deixa uma mensagem super bonita de que, os únicos responsáveis por nossos fracassos e sucessos, somos nós mesmos.
E no final, achei que teriam pontas soltas, mas a autora entrelaçou toda a história, de forma que o final explicasse o começo e deixasse o leitor com a sensação de um ciclo se fechando. Outra coisa que me surpreendeu foi a reviravolta que aconteceu quase no final do livro. Estava tudo meio normal, tranquilo, até meio parado, aí PAH, acontecem várias coisas em sequência, tipo aquelas novelas mexicanas que tem o momento das revelações? Foi quase isso! E foi aí que tudo começou a se encaixar e ficar mais legal. Admito, o livro só me convenceu e me conquistou de verdade a partir dali. Fazendo uma analogia... Mudanças foi aquele carro de corrida que ultrapassa o primeiro colocado na última volta e vence a corrida.
Indico o livro para todos aqueles que curtem um romancezinho leve e uma leitura suave. #LeiaUmNacional

site: http://dna-literario.blogspot.com.br/2015/12/resenha-mudancas-l-l-alves.html
comentários(0)comente



Vanda 26/01/2016

Bom livro
Mudanças – L. L. Alves
Gente, vamos combinar que ninguém passa imune pela adolescência. A transição do período da meninice para o de adulto, dificilmente ocorre de forma suave e harmoniosa. É um período de conflitos, mudanças e inseguranças. É a tal da “crise da identidade”, dos conflitos individuais e biológicos, dos hormônios em ebulição, da sexualidade, do desafio contra qualquer tipo de autoridade, da necessidade extrema de vida social e/ou solidão, das transgressões, das eternas cobranças, da fase em que não se é adulto para fazer certas coisas, mas, também, é inaceitável se agir como uma criança, da dificuldade dos pais em lidarem com tais mudanças, pois, afinal, o adolescente é aquele ser contraditório, que desestrutura a família e acaba com sua paz (pelo menos é isso que ouço frequentemente de quem tem um ou mais adolescente em casa). Ufaaa! Será isso tudo mesmo? Difícil, né? Adolescente sofre, e os adultos que convivem com ele, também.
Verônica é mais uma dentre tantas "aborrecentes" que conhecemos. Tem 15 anos, é boa aluna e boa filha. Vive com seus pais, Paulo e Sônia e com Pedro, seu irmão mais novo, que é uma simpatia de menino. Moram em uma casa sem luxo, mas confortável, e seus pais, na medida de suas limitações, são atenciosos e carinhosos.
Em “Mudanças”, L.L. Alves narra as férias escolares de Verônica e começa a trama mencionando cenas de um conturbado sonho que insiste em povoar suas noites. O sonho refere-se a uma festa à fantasia que aconteceu em seu antigo colégio. Verônica, que desde esta época já gostava de ser diferente, estava fantasiada de bruxa, enquanto suas amigas, de princesas. Todos se divertiam. As amigas estavam concentradas na visão de um belo rapaz fantasiado de Tarzan e Verônica percebe que um jovem fantasiado de Hobin Hood não tira os olhos dela. Num dado momento, Verônica se afasta do grupo para tomar um refrigerante. O jovem se aproxima e a convida para dançar. Ela responde de maneira grosseira e indelicada, e ele vai embora. A próxima cena da qual se lembra, é a da festa acabando, e como sempre, ela sente-se completamente só. Joga-se no chão e chora. Sempre que tem esse sonho, ela chora. No sonho e na cama. Verônica sente que precisa mudar e crescer, e questiona-se sobre quais passos deverá seguir para alcançar essa transformação.

“Mudanças” tem suas peculiaridades. L. L. Alves usou a estratégia de desenvolver a história não em capítulos, mas em 25 passos, onde cada passo tem um elemento que Verônica precisa “trabalhar”, seja adquirindo-o, aprimorando-o ou despojando-se dele, para que sua mudança aconteça.
A cada passo, a história vai sendo contada e o enredo vai evoluindo. O leitor fica conhecendo a vida de Verônica anterior e pós-festa, a rotina de sua vida familiar, as características e personalidades de seus pais e irmão, suas relações de amizades, as consequências do namoro de Verônica com Jonatas, que, ao mesmo tempo em que lhe deu status entre seus amigos, colocou-a também em uma situação de grande perigo, além de detalhar o surgimento de uma grande amizade e de um lindo romance entre Verônica e Carlos, um garoto maduro, inteligente, com uma visão centrada sobre a vida. Um verdadeiro príncipe encantado, não pelos bens materiais, mas pelo bom exemplo mega necessário aos adolescentes, que normalmente agem movidos por impulso.
Verônica namorava o simpático, bem falante, divertido e bonitão Jonatas, e sentia-se feliz por namorar o rapaz mais popular e desejado da escola. Mas, o que ela e nem as amigas sabiam é que Jonatas, por trás de toda aquela beleza, possuía um lado sombrio e cruel. Verônica foi vítima dessa crueldade e saiu muito infeliz desse relacionamento. Apesar de todo sofrimento, ela ainda não aprendeu muito sobre a vida e continua sendo grosseira e intolerante com quem realmente a ama de verdade.
Neste ponto, a autora cria um cenário dramático, com alto teor de suspense (quase trágico), que prende o leitor, com uma narrativa informal e de fácil entendimento para os adolescentes, o que torna o livro perfeito para esse público.
O leitor acompanha com interesse e curiosidade o desenrolar da trama na expectativa do desfecho. Uma coisa é certa: para ser feliz, Verônica terá que repensar sobre suas atitudes e conduta diante da vida e das pessoas, reconhecendo que as mudanças são necessárias e fazem parte da vida.
“Mudanças” aborda assuntos e conflitos muito comuns ao universo dos adolescentes. É uma história inspiradora sobre família, amizade, amor, decepções, descoberta de valores, dificuldade dos pais em lidar com seus adolescentes, na qual a autora alterna com habilidade cenas do mais puro suspense e apreensão com cenas reflexivas e comoventes. Tudo isso de uma forma alegre, divertida, emocionante e romântica.
A diagramação do livro está caprichada. As páginas são amareladas, os capítulos ou “passos” são introduzidos por borboletas estilizadas. O tamanho da fonte é ideal para quem, assim como eu, tem aversão por letras muito pequenas.
Agora, vocês devem estar se perguntando: e sobre o sonho (que está mais pra pesadelo) que tanto atormentava Verônica, lá no comecinho do livro??? Não conto, não conto, não conto (...hahahaha...).
Ele é o “gran final” que permeia a saída do casulo de Verônica e foi fundamental nas suas mudanças e transformações.
Bem, minha linda e talentosa “amiga-autora”, Luene L. Alves, como sempre, sua escrita me contagiou e satisfez. Espero que você tenha aprovado minha resenha e que ela tenha feito justiça ao seu livro.
Quanto aos nossos queridos leitores, minha avaliação sobre “Mudanças” é:
Li, Gostei e Recomendo!


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2016/01/resenha-nacional-mudancas-l-l-alves.html
comentários(0)comente



Fer - Mato Por Livros 04/01/2016

Mudanças retrata bem o que acontece no interior de Verônica. Ela é uma adolescente no meio daquela fase complicada, onde parece que o mundo todo está contra você, inclusive as pessoas que mais te amam. Verônica não consegue ver nada de bom na sua vida, e tudo parece estar desmoronando. O que deveriam ser umas férias curtindo o tempo e a vida se transforma em amargura quando além de terminar com o namorado, ela é humilhada por ele em público. Mas ela não está sozinha, do nada surge Carlos, um rapaz que ela não conhece, para defendê-la. Mas Verônica está tão de mal com a vida que apesar de ser surpreendida, mesmo assim ela não consegue compreender um gesto tão bonito. Seu coração está tão quebrado, que agora ela não consegue acreditar nas pessoas nem achar que alguém possa gostar verdadeiramente dela.

Mas Carlos não parece disposto a desistir assim tão fácil, reencontros acabam acontecendo e Verônica se surpreende começando a aceitar a presença dele na sua vida. Ela tem a sensação de que em algum momento conheceu aquele rapaz, mas não consegue entender essas sensações.

Carlos ao contrário de Verônica é um rapaz maduro, diria maduro até demais, mas acontece mesmo muitos casos de adolescentes com essa maturidade, só achei que em alguns momentos ele forçava um pouco essa “maturidade”, mas ele é um encanto de rapaz, e conseguia falar umas verdades para Verônica e fazê-la ouvir, mesmo que não quisesse.

Carlos começa a se fazer mais presente na vida de Verônica, e de uma amizade meio imposta pela presença dele rs, acabam nascendo outros sentimentos dentro dela, que no começo tenta ir contra isso, mas depois percebe que é mais forte que ela. Mas para viver esse sentimento ela terá que mostrar que amadureceu, afinal Carlos a conhece bem, mais do que ela imagina, e ele está disposto a mostrar que ela pode sim mudar e ser uma pessoa melhor e mais feliz, mas que precisa amadurecer e para isso, só pode contar com sua própria vontade e esforço.


Mudanças é uma história linear, mas que conseguiu prender minha atenção. Eu aguardava com ansiedade para saber que segredo envolvia Carlos e se Verônica iria conseguir mesmo mudar.

Ela em toda sua crise de “aborrecencia”, me irritou um pouco, mas mais quando caia em contradição. Em um determinado momento ela enfim pareceu compreender um pouco mais as pessoas em sua volta, principalmente sua mãe, mas foi se reencontrar com a mesma e pareceu esquecer-se de tudo o que tinha “aprendido” sem nem ao menos a mãe ter tempo de ser chata ou não. Aí eu me irritei mesmo, queria dar uns sacodes nela. Mas enfim, cada um tem o seu jeito e suas crises, não é mesmo?
O bom de Verônica é que ela conseguia perceber suas chatices, suas crises e todos os seus medos e desejava mudar, mas ela não conseguia ainda descobrir como.

O personagem mais “tudo de lindo” é o irmãozinho de Verônica, que era aparecer e trazia junto um sorriso ao nosso rosto.
Jonatas, ex de Verônica, volta a história, e minha nossa, que coisa mais maluca, entendo que na realidade coisas assim acontecem, mas foi tudo meio louco e algumas atitudes de Verônica foram insensatas, quem na realidade faria algo assim? No meio de um perigo, ninguém consegue ser tão racional e perder o medo, eu pelo menos acho que não, e tudo bem que foi lindo ela se preocupar e querer ajudar seu melhor amigo, mas gente meio difícil de aceitar essa parte da história. Achei tudo meio louco e custei a acreditar.


Acho que algumas pessoas poderão não gostar da história, principalmente se for aquelas que já se esqueceram dos seus dramas e crises adolescentes, mas é preciso lembrar que os personagens são reais, eles são humanos e com certeza tem muitas Verônicas por aí, então o que deveria ser uma “história” simples com um desenrolar fácil, se torna uma bola de neve que a cada momento só aumenta e parece que vai levar você junto. É essa sensação que a história nos passa. Achei incrível como a autora conseguiu passar com realidade cada crise, cada confusão e cada chatice de Verônica com verossimilhança, em alguns momentos eu estava cansada de suas chatices, chegando a ficar muito brava com a história, em outros torcia para que Verônica pudesse finalmente encontrar seu caminho e se aceitar um pouco mais.

Um ponto lindo do livro são os títulos dos capítulos, que mostram exatamente cada passo que Verônica precisa viver e sentir para finalmente conseguir entender que precisa mudar e conseguir realizar essas mudanças. Sensações e sentimentos tais como sofrimento, dúvida, angústia, confiança, esperança, são passos que Verônica irá viver antes de finalmente conseguir mudar.
A diagramação linda e mais que perfeita (da vontade de colocar o livro em um quadro), é caracterizada por borboletas, o que para um bom entendedor, simboliza as mudanças de Verônica, todo o processo de ser uma lagarta e se transformar em uma linda borboleta.


Mudanças é um romance juvenil, uma história curtinha, que em alguns momentos flui mais, em outros um pouco menos. Uma história que trata de insegurança, de amizade, de aprendizado, de amor e, de claro, como o próprio título já nos diz, de mudanças.


site: www.matoporlivros.com.br
comentários(0)comente



Clube do Livro 01/01/2016

Verônica é mais uma dentre tantas "aborrecentes" que conhecemos. Tem 15 anos, é boa aluna e boa filha. Vive com seus pais, Paulo e Sônia e com Pedro, seu irmão mais novo, que é uma simpatia de menino. Moram em uma casa sem luxo, mas confortável, e seus pais, na medida de suas limitações, são atenciosos e carinhosos.

Em “Mudanças”, L.L. Alves narra as férias escolares de Verônica e começa a trama mencionando cenas de um conturbado sonho que insiste em povoar suas noites. O sonho refere-se a uma festa à fantasia que aconteceu em seu antigo colégio. Verônica, que desde esta época já gostava de ser diferente, estava fantasiada de bruxa, enquanto suas amigas, de princesas. Todos se divertiam. As amigas estavam concentradas na visão de um belo rapaz fantasiado de Tarzan e Verônica percebe que um jovem fantasiado de Hobin Hood não tira os olhos dela. Num dado momento, Verônica se afasta do grupo para tomar um refrigerante. O jovem se aproxima e a convida para dançar. Ela responde de maneira grosseira e indelicada, e ele vai embora. A próxima cena da qual se lembra, é a da festa acabando, e como sempre, ela sente-se completamente só. Joga-se no chão e chora. Sempre que tem esse sonho, ela chora. No sonho e na cama. Verônica sente que precisa mudar e crescer, e questiona-se sobre quais passos deverá seguir para alcançar essa transformação.


“Mudanças” tem suas peculiaridades. L. L. Alves usou a estratégia de desenvolver a história não em capítulos, mas em 25 passos, onde cada passo tem um elemento que Verônica precisa “trabalhar”, seja adquirindo-o, aprimorando-o ou despojando-se dele, para que sua mudança aconteça.

A cada passo, a história vai sendo contada e o enredo vai evoluindo. O leitor fica conhecendo a vida de Verônica anterior e pós-festa, a rotina de sua vida familiar, as características e personalidades de seus pais e irmão, suas relações de amizades, as consequências do namoro de Verônica com Jonatas, que, ao mesmo tempo em que lhe deu status entre seus amigos, colocou-a também em uma situação de grande perigo, além de detalhar o surgimento de uma grande amizade e de um lindo romance entre Verônica e Carlos, um garoto maduro, inteligente, com uma visão centrada sobre a vida. Um verdadeiro príncipe encantado, não pelos bens materiais, mas pelo bom exemplo mega necessário aos adolescentes, que normalmente agem movidos por impulso.

Verônica namorava o simpático, bem falante, divertido e bonitão Jonatas, e sentia-se feliz por namorar o rapaz mais popular e desejado da escola. Mas, o que ela e nem as amigas sabiam é que Jonatas, por trás de toda aquela beleza, possuía um lado sombrio e cruel. Verônica foi vítima dessa crueldade e saiu muito infeliz desse relacionamento. Apesar de todo sofrimento, ela ainda não aprendeu muito sobre a vida e continua sendo grosseira e intolerante com quem realmente a ama de verdade.

Neste ponto, a autora cria um cenário dramático, com alto teor de suspense (quase trágico), que prende o leitor, com uma narrativa informal e de fácil entendimento para os adolescentes, o que torna o livro perfeito para esse público.


O leitor acompanha com interesse e curiosidade o desenrolar da trama na expectativa do desfecho. Uma coisa é certa: para ser feliz, Verônica terá que repensar sobre suas atitudes e conduta diante da vida e das pessoas, reconhecendo que as mudanças são necessárias e fazem parte da vida.


“Mudanças” aborda assuntos e conflitos muito comuns ao universo dos adolescentes. É uma história inspiradora sobre família, amizade, amor, decepções, descoberta de valores, dificuldade dos pais em lidar com seus adolescentes, na qual a autora alterna com habilidade cenas do mais puro suspense e apreensão com cenas reflexivas e comoventes. Tudo isso de uma forma alegre, divertida, emocionante e romântica.


A diagramação do livro está caprichada. As páginas são amareladas, os capítulos ou “passos” são introduzidos por borboletas estilizadas. O tamanho da fonte é ideal para quem, assim como eu, tem aversão por letras muito pequenas.

Agora, vocês devem estar se perguntando: e sobre o sonho (que está mais pra pesadelo) que tanto atormentava Verônica, lá no comecinho do livro??? Não conto, não conto, não conto (...hahahaha...).

Ele é o “gran final” que permeia a saída do casulo de Verônica e foi fundamental nas suas mudanças e transformações.

Bem, minha linda e talentosa “amiga-autora”, Luene L. Alves, como sempre, sua escrita me contagiou e satisfez. Espero que você tenha aprovado minha resenha e que ela tenha feito justiça ao seu livro.

Resenha Vanda Costa

site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2016/01/resenha-nacional-mudancas-l-l-alves.html
comentários(0)comente



Katerine.Grinaldi 24/11/2015

Mudanças - L. L. Alves
A autora nos conta a história de Verônica, uma adolescente que precisa aprender muitas coisas e junto com ela, nós também, mesmo aqueles que não são mais adolescentes.
Gostei de muitas coisas.
A relação entre pais e filhos. Ela nem sempre é perfeita, cheia de abraços e beijos, pelo contrário, pais e filhos são humanos que possuem personalidades diferentes e que mesmo com todos os conflitos existentes, se amam. E, talvez, seus pais nunca mudem, mesmo que eles possam estar errados, é apenas o jeito deles.
Gostei também de uma coisa que não foi dita diretamente, mas que ficou nas entrelinhas. Não é porque fazemos escolhas ruins que necessariamente seremos ruins. Pessoas têm motivos diferentes para seguir determinados rumos. Talvez elas precisem apenas de alguém que as façam enxergar as coisas de maneiras diferentes.
E Verônica, em sua trajetória, nos ensina que há males que vem para o bem. Que mudanças são necessárias e que podemos nos adaptar a elas sem causar uma guerra mundial.
Quanto à escrita da autora , é o primeiro livro dela que leio e, com certeza, lerei outros. É realmente harmoniosa, leve, você nem percebe que já está acabando o livro. Personagens bem construídos e cenários bem descritos.
comentários(0)comente



Deza 16/10/2015

Sabe aquela personagem mimada, imatura que por momentos você tem raiva dela e em outros você a compreende?
Sim esta é a Verônica... mais qual a adolescente que não passa por esses momentos de pura insegurança?
Com o primeiro namorado Jonatas ela descobre a traição e muitos outros sentimentos que só descobrimos no final do livro...
Como não se apaixonar pelo Carlos, que a salva não só de Jonatas, mais dela mesma.
Daniel é uma fofura o irmão caçula que todass sonhamos.. a fofura em pessoa.
Luiz é um bom amigo... ?? Mas apenas o Luiz sabe o que se passa em seu coração e faz com que tenha determinadas atitudes..
Adorei o livro linguagem simples e mais muito bem escrita.
Viajei junto em cada detalhe.
Adorei a história, o amadurecimento de cada personagem.
A transformação.. e a bela lição que só o amor verdadeiro é capaz de nos deixar..
Carlos mais uma vez me fez ver que o verdadeiro Amor tudo passa e é capaz de ensinar e transformar, reinventar se.
Amei o livro!!
comentários(0)comente



35 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3