Play

Play Kylie Scott




Resenhas - Play


79 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Shirley 12/10/2019

Maravilhoso
Eu amei de mais esse livro ??
comentários(0)comente



Vanessinha 21/06/2019

Que surpresa boa!
Confesso que estava sem muitas expectativas para essa série depois de ler séries de roqueiros de outras autoras muito recheados de drogas e palavrões. A Kylie tem preocupação em mostrar os batidores e os ensaios da banda, mas não é um clichê de astros fodões cheios de drogas e tratando as mulheres de forma menor. Os garotos da Stage Dive tem carisma, tem seus dias de humor ruim, mas, em geral, são muito família e amigos. O baterista Mal Ericson desse livro é engraçadíssimo e ri demais com as boas piadas dele. A nossa mocinha Anne Rollings é decidida, forte e trabalhadora. O casal junto é fofo e contagiante. O envolvimento é sim bem rápido, mas vai se construindo melhor durante o livro. Esse livro também trouxe mensagens boas de família e superação diantes das dores dos nossos entes queridos. Fofura com muito rock, amorzinho e cenas hot bem quentes no contexto certo. Adorei.
comentários(0)comente



Iara.Bubolz 15/06/2019

Play
Esse livro rendeu muitas risadas, nossa eu amei esse segundo livro, amei o Mal e Anne. Historia linda
comentários(0)comente



Lore 03/06/2019

Play é o segundo livro da série Stage Dive, d Kyllie Scott, publicado pela Universo dos Livrose como eu já disse antes, cada livro conta a história de um membro da banda e neste livro comecemos o Malcom ou Mal como ele prefere ser chamado, que é o baterista da banda. Sério, ele vai te fazer dar várias gargalhadas e também suspirar!

Quem narra o livro é a Anne, que ao chegar em seu apartamento o encontra vazio. Sem nada dentro. A amiga e sua companheira de apartamento simplesmente esperou Anne ir trabalhar e levou tudo o que tinha na casa e sumiu no mundo devendo dinheiro a Anne.

Anne sem dinheiro algum, não sabe como vai conseguir pagar o aluguel sozinha e provavelmente será despejada. Lauren( lembra dela? ela é amiga da Ev), vizinha de Anne, aparece em seu apartamento. Lauren agora mora sozinha com seu namorado já que Ev, que era também sua colega de quarto e agora mora com o marido. E Lauren ao ver o estado de Anne e pra fazer ela esquecer um pouco o stress e tirar ela da bad, Lauren a leva para uma festa para se distrair e pensar nos problemas depois. Depois de muita insistência, ela aceita. Eis que a festa é na casa de Evelyn e David, e Anne é super fã da banda Stage Dive. Imagina ser convidada para uma festa na casa de seus ídolos?

Chegando lá, ela conhece o ídolo de sua adolescência: Mal Ericson. Eu AMO o Mal desde o primeiro livro, é sério que não tem como não se apaixonar por ele e seu jeito. Ele é super divertido, engraçado e tira um sorriso seu fácil ao decorrer da leitura. Ele está o tempo todo feliz, menos nesse dia.

Enquanto a festa está rolando lá dentro, Mal está isolado num canto do lado de fora. É quando ele conhece Anne. Ele logo percebe que ela é super mega fã dele e tira proveito disso. Eles conversam como se fossem amigos de longa data. Fala para todos que ela é a garota dele e diz a ela que vai morar com ela assim que descobre o problema que ela está vivendo.

Claro que Anne não acredita nele, afinal como saber quando o Mal está brincando e falando sério? Mas no dia seguinte quando ela chega em casa quem é que está morando lá? Pois é, Mal simplesmente se mudou para o apartamento de Anne e até comprou um sofá novo para ela.

Então eles fazem um trato, ela precisa de um colega de quarto e ele, por algum motivo, precisa de uma namorada. Eles concordam em não se envolver fisicamente mais do que necessário, porque como namorados eles precisam se beijar né?! Será que ela vai conseguir não se apaixonar por ele?

O que eu mais gosto nesta série é poder conhecer mais a fundo os personagens. No primeiro a gente conhece todos eles, mas só conhecemos mais a fundo o principal do livro e assim se segue nos demais. Mal a gente ver como o brincalhão e 100% feliz, mas no livro vemos que por mais que a vida do Mal seja perfeita, a gente percebe que ele também tem problemas (assim como todos nós, não é?). Vemos também que os dois tem personalidades totalmente opostas. O Mal leva tudo na brincadeira, já a Anne é mais séria e preocupada.

Eu amo muito essa série e quero que vocês se apaixonem assim como eu. Esse livro é apaixonante, divertido, também tem um pouco de hot, e super envolvente. Fiquei mais ainda apaixonada pelo Mal e você também se apaixonará e se envolver com esse livro.
comentários(0)comente



Paolla Nogueira 30/04/2019

Na escala de amores, essa série é meu crush, não meu marido
Aqui conhecemos o Mal, baterista da Stage Dive, e a Anne Rollings, que trabalha em uma livraria, eles se conhecem em uma festa e vão morar junto no dia seguinte, ele precisa de uma namorda e ela precisa pagar o aluguel, então fazem um acordo. É uma sinopse clichê, mas a história é realmente envolvente, mesmo assim. Ambos carregam alguns segredos, traumas e problemas, isso é ignorado e abafado porque nenhum dos dois quer se envolver seriamente no começo, o romance deles acontece sem muitos problemas, esperava mais complicações por ser o Mal e ele ter a fama que tem e o estilo de vida que ele levava.

Eu realmente gosto dos garotos da Stage Dive, eles me envolvem, me conquistam, me estressam, me enfurecem e me reconquistam. As mocinhas são ótimas, fortes e desbocadas, e isso é um acréscimo bem vindo.
Preciso dizer que a única razão que me faz não dar mais estrelas a esta série, em especial esse livro é porque ele é pouco trabalhado, meio superficial talvez, tem emoções, mas elas aparecem e são resolvidas rapidamente, particularmente sinto falta de mais diálogo sobre as complicações que aparecem, é muito tempo fazendo mistério e pouco tempo resolvendo, muito tempo construindo um grande momento e pouco tempo no momento em si.
Queria que tivessem dado mais atenção ao problema da Anne com a Mãe, porque realmente é um assunto sério que não foi resolvido ao meu ver.
Mas a história é ótima, assim como no livro anterior, eu li muito rapidamente, e me apaixonei pelo Mal e pela Anne, muito fácil ler, é um ótimo romance pra sair de uma ressaca literária, é um bom livro pra espairecer e pensar pouco.
Recomendo esse livro, essa série em si.
Boa leitura a todos.
comentários(0)comente



Regiane.Braga 08/03/2019

Play
Adorei o mocinho desse livro, no livro anterior.. no livro dele mesmo ele muito chato.. mais a autora leva a historia com o drama da doença da mãe dele, e de todo o livro é até legal..
comentários(0)comente



Anna.Claudia 13/02/2019

Amei..
Ri horrores com o louco do Mal e Anne, livro divertidíssimo e sem grandes dramas!
comentários(0)comente



Monique 15/10/2018

Play
Play é o segundo livro da série "Stage Drive"da autora Kylie Scott. E neste livro vamos ter a história de Malcom Ericson, mais conhecido como Mal, o baterista da banda Stage Drive. Ele é lindo, sexy, famoso e tem o melhor senso de humor. Um cara que precisa limpar sua imagem de estrela do rock e numa festa na casa de Ev e David, ele conhece Anne.
Anne Rollings é uma garota que foi passada para traz e está com a situação financeira a beira da ruína. Numa festa, ela conhece seu ídolo da adolescência Mal, na qual ela sempre foi apaixonada.
ele propõe um acordo: um namoro de mentira em troca de ajuda financeira. Seria ótimo para ambos, porém fica ainda melhor quando eles descobrem que o que era de mentira acabou virando de verdade.

"Esse era o problema com o amor, ele não durava muito. De uma forma ou de outra, tudo chega ao fim. As pessoas se machucam"

Não tem como não amar o Mal, ele é engraçado, otimista e todo mundo rir, inclusive o leitor..kkkkkk
Anne é uma garota ótima também e faz você gostar da história de vida dela.
Você consegue acompanhar o crescimento dos personagens, o amor nascendo de verdade e como eles se ajudam com suas vidas e aprendem a lidar com os problemas juntos.

"É o destino, Anne. Escrito nas estrelas. Deixe-o em paz, porra."

A história é bem clichê, mas o bom humor de Mal, torna tudo mais divertido!
Vale muito a pena ler!
Ray - @amorpelaspaginas 15/10/2018minha estante
Tenho enrolado pra ler essa série mas li e me animei rs


Monique 16/10/2018minha estante
Leia Ray! É muito boa! Vc vai gostar!!


Cássia 16/10/2018minha estante
Eu gostei muito dessa série!


Ray - @amorpelaspaginas 16/10/2018minha estante
Agora com as duas indicando impossível dar erro. Vou tentar pegar na próxima leitura




Vitória Ferrari 08/10/2018

Resenha: @_myliteraryworld
Nota: ⭐️⭐️⭐️⭐️ .
.
.
Há muito tempo, li o primeiro livro da Kylie - Lick - e achei um pouco forçado e surreal demais... depois lembrei que estava lendo romances fictícios, então qualquer coisa era possível ahahahaha

Entre Lick e Play, prefiro Play. Mal Ericson é gentil, romântico - fofo, incrivelmente - e extremamente talentoso.

Como todo New Adult, Mal tem um lado agressivo, que é sublimado enquanto toca bateria. Anne é calma, comum, batalhadora e interessante. Numa proposta quase irrecusável, Mal pede para que Anne se torne namorada de mentira dele por um motivo maior (que não darei spoilers na resenha). .
.
Como todo New Adult, o livro é marcado pelas principais características que amamos em New Adults: o passado doloroso e marcante de um dos personagens, o bad boy pegador que conquista a mocinha do livro, o outro lado de um mulherengo, a idade dos personagens e os apelidos clichês que amamos - tipo Beija-Flor, Moranguinho (risos). .
.
.
Play é um livro leve, que foi fácil de ser lido, e mesmo com a correria da minha rotina, foi um livro que me cativou pela leveza. Eu lia durante meu horário de almoço e me divertia com as pérolas de Mal e Anne. É um livro romântico com uma pitada de comédia. Enfim, é um livro delicioso de ser lido, que só não li mais rápido por falta de tempo e disponibilidade. .

site: https://www.instagram.com/_myliteraryworld/
comentários(0)comente



Carla Cássia - @contra.capa 11/09/2018

Resenha: Play
Quando comecei a ler a série Stage Drive, duas amigas minhas que já tinham lido todas as histórias, me vieram falar que Play, de todos era o melhor, e infelizmente tive que descordar delas, e olha que isso é bem raro.

Mal, no primeiro volume, Lick, me foi apresentado como um cara leve, divertido, pau para toda obra, sem contar seu grande carisma e beleza. Entretanto, em sua história, parecia que todos os piores lados dele foram mais explorados do que os bons.

Nosso protagonista, impulsionado por uma pressão psicológica, comete vários erros com Anne. E é aquela coisa, um erro para dar aquela guinada na história, ou aquele famoso momento de separação a gente até entende, mas fracamente, acho que exageraram, me fazendo pensar se ele realmente é bom para ela.

Já Anne, nossa protagonista, se mostra sobre o muro muitas vezes. E tudo bem, ela é envolvida em uma vida louca de astro do rock por uma situação desesperadora. Contudo, em alguns momentos eu fiquei esperando mais atitude da parte dela, quando muitas vezes eu apenas a via se retraindo.

De qualquer forma, Play trouxe assuntos que saíram do foco dos personagens principais, uma carga de drama maior que Lick. Podemos nesse volume ver mais da história e da interação da banda, que é maravilhosa. Outro ponto importante da escrita de Kylie Scott é que os personagens comentem erros coerentes para suas idades, e em parte o universo que vivem. Como todos estão na casa dos vinte, se eu não visse imaturidade nas ações deles todos, acharia até estranho.

Para mais resenhas como essa, link abaixo.

site: http://www.blogcontracapa.com.br/
comentários(0)comente



Janise Martins 04/08/2018

Play
A história começa com Anne sendo passada para trás. Quando ela chega em casa sua colega de quarto que já lhe devia dinheiro, juntou os móveis do apartamento que elas dividiam e foi embora, sem aviso. Foi nesse mesmo dia que ela conheceu Mal, de quem ela sempre foi fã, inclusive tinha fotos dele na parede de seu quarto quando adolescente.
Em uma virada muito doida, Mal vai morar com ela. Eles têm um acordo, ela finge ser a namorada e ele paga as contas. Ela está desesperada e não é burra, na verdade ela uma menina do tipo bem boazinha. Ahh e sexo está fora do acordo.
Tem umas partes bem engraçadas. Mal é doido varrido! E de quebra Mal ajudar a Anne por ciúmes em Reece, que é seu chefe, amigo e por que quem é interessada a muito tempo.
Chega a um ponto que Mal e Anne conseguem se acertar, só que Mal esconde alguma coisa e isso está afetando a todos. Tinha que ter uma parada de segredo né? E para que ele fale Anne fala de sua família, da barra que foi, e, é. Assim ela consegue ele fale do seu problema.
Em dado momento Mal faz um pedido a Anne e ela nega, a coisa desanda. Desanda, mas Mal acerta as coisas, claro.
O final é bonitinho e o esperado.
E foi isso.
Bjoo





site: http://janiselendo.blogspot.com.br/2016/06/play-stage-dive-2.html
comentários(0)comente



priscila.wenzel 20/07/2018

Gostei!

Anne é uma jovem estudante que após ser deixada na mão por sua “amiga” se vê envolta em problemas financeiros. Com medo de não conseguir pagar a faculdade da irmã e as próprias despesas, ela acaba aceitando se passar por namorada de Mal Ericson.

Mal é o baterista da banda Stage Dives, tivemos o vislumbre de conhece-lo no livro anterior, onde ficou claro que ele era o espirito brincalhão da banda. Ri muito com ele, quando chamava a Ev de “noiva criança” e ri bastante com ele nesse livro também.

É claro que o namoro de mentira que Anne e Mal iniciam logo começa a ficar confuso com os sentimentos verdadeiros que aparecem. Pra apimentar ainda mais as coisas, Anne tem um admirador: seu amigo Reece, que nada mais faz do que provocar ciúmes em Mal.

Mal apesar de doce, brincalhão e completamente apaixonante esconde seus problemas também e isso acaba fazendo com que ele e Anne entrem em conflito.

A escrita do livro é tão boa quanto o anterior, vemos Ev e David nesse livros, mas infelizmente a narração também é feita apenas pela Anne. Mesmo assim é uma leitura que vale a pena e que eu recomendo.
comentários(0)comente



dayukie 29/05/2018

"O livro é apaixonante, com cenas hots, envolvente é sem dúvidas uma leitura maravilhosa, tão maravilhosa que li tudo no mesmo dia e nem percebi o tempo passar.
Fiquei muito feliz com o fato da Editora Universo dos Livros decidiu manter a mesma capa original, que eu na minha opinião é bem bonita, não encontrei nenhum erro ortográfico e a diagramação está impecável.
Sem dúvidas nenhuma recomendo não só a leitura desse livro, como da série inteira!"

Resenha completa no blog.

site: https://goo.gl/yoTKMF
comentários(0)comente



Jaque 27/05/2018

Favoritei!
Série apaixonante ? E arranjei mais um crush literário ?? Quem lê o primeiro livro, Lick, fica louca pra conhecer melhor o Mal, ele é o integrante da banda mais animado e divertido, e creio que seja também? o mais bonito ? A protagonista dessa história é daquelas que vc quer como amiga, ela é sem frescura e tem um coração enorme! Nem preciso dizer que amei, né?!
comentários(0)comente



Tatiana.Morello 28/04/2018

Não foi um livro que se arrastou, até que gostei da história, embora eu esperava bem mais, não houve tantos acontecimentos até o meio do livro, ficou na mesma, achei que tudo se desenrolou no final e por esse motivo alguns fatos ficaram vagos na minha humilde opinião.
comentários(0)comente



79 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6