Adultério

Adultério Paulo Coelho




Resenhas - Adultério


81 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Fernanda 25/04/2014

Resenha: Adultério
Resenha: “Adultério” consegue atingir reflexões abrangentes sobre assuntos relevantes acerca de proximidades, relacionamentos, confiança e felicidade. Paulo Coelho consegue atingir pontos intensos em cada momento decisivo ou nas mais simples ações. As decisões da personagem interferem em cada ato, dúvidas e anseios, o que pode gerar arrependimentos, medos ou apenas calmaria. Acima de tudo, as mensagens são redirecionadas para os valores que a vida tem a oferecer.

A personagem Linda, de 31 anos é jornalista e mora na Suíça. Se vê reprimida e diante de um dilema quando percebe que algo está faltando em sua vivência – que vista de fora pode ser considerada perfeita e invejável. Sua família é unida, juntamente com um marido que a ama e ao qual estão juntos há dez anos. Tem dois filhos saudáveis e tudo parecer correr normalmente. Exceto, os pensamentos que a rodeiam e aquela sensação de rotina, de desejar algo desconhecido.



CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2014/04/resenha-adulterio-paulocoelho-sextante.html
comentários(0)comente



Paula 06/04/2014

Amei ou Odiei? Eis a questão.
Paulo Coelho é aquele tipo de autor que ou você ama, ou você odeia. São várias as pessoas que falam que não gostam dos livros dele e várias as que compram os lançamentos em pré-venda. Eu não me encaixo em nenhuma das categorias. Nem lembrava como era a narrativa do autor. O primeiro, e único, livro dele que havia lido foi O Alquimista. Faz tanto tempo que nem me lembro mais. Porque, depois de tanto tempo, decidi ler outra obra do autor? Dois motivos. O primeiro deles foi a oportunidade que a editora Sextante proporcionou aos parceiros e o segundo foi o que me estimulou a aproveitá-la : Os acessos da publicação de divulgação do lançamento, que se tornou uma das 10 mais visualizadas do blog. Como não ficar curiosa? Minha reação final? Não sei se amei ou odiei, vou explicar mais sobre essa conclusão daqui uns parágrafos.

Ao longo de seus 31 anos de existência, Linda conquistou tudo aquilo que as pessoas jovens desejam para o futuro : estabilidade financeira, um marido maravilhoso, sucesso profissional, filhos bons e educados, etc. Uma vida segura na Suíça, que é um país muito seguro, com o marido e os dois filhos que tanto ama. Mas isso não é o suficiente. Não no momento.

Linda percebeu que sua vida chegou a um estado de paralisia, nada parece mudar, todos os dias parecem os mesmos e as rosas começaram a mostrar os seus espinhos. Ela sente que seu casamento perfeito e sua vida tranquila não são o suficiente para alcançar a felicidade. Entra em pânico. Não sabe o que fazer para mudar a situação, mas sabe que está cansada de saber o que vai acontecer no dia seguinte, no próximo mês ou ano. Cansada de não correr riscos, de não viver aventuras.

Então o destino começa a conspirar para que decida mudar sua rotina, ou talvez ela faça um certo esforço para isso. Qual caminho seguir? O que vai deixar para trás? O que irá perder? Vai valer a pena? São perguntas que ela se faz... mas é melhor correr o risco, afinal de uma coisa tem certeza : Viver como se faltasse um pedaço, como se não estivesse parado no tempo, não faz sentido.

Quando terminei a leitura me senti completamente divida. Amor ou ódio? Compreensão ou revolta? Vamos por partes.

Um lado meu ficou completamente revoltado e irritado. Aquele meu lado que acredita que tudo estará perfeito quando terminar a faculdade, comprar minha casa e alcançar minha estabilidade. Essa parte de mim não consegue entender, muito menos aceitar, que uma mulher rica, com um bom marido e filhos maravilhosos - que diz amar todos eles - seja capaz de estar insatisfeita com a vida. Sempre achei que adultério fosse algo imperdoável, feito por pessoas que não sentem amor pelo companheiro. Que é melhor terminar o relacionamento e seguir em frente, já que não está satisfeito. Porém nunca pensei nessa situação por outro lado...

O lado que compreende as ações da personagem, que vê sentido em todas suas reflexões - mesmo que ache algumas coisas feitas meio atitude de psicopata - . Essa parte de mim não gostou muito das verdades que leu. Mas o ser humano é assim, né? Nem sempre reagem de maneira positiva quando enxergam a verdade. Foi um choque de realidade. Enquanto somos jovens as coisas sempre estão mudando. Terminar o ensino médio, a faculdade, encontrar um emprego, alcançar a estabilidade... Mas e depois? Como será que deve ser sentir que sua vida continuará a mesma até o dia da sua morte? Não sei vocês, mas eu costumo enjoar muito rápido das coisas, do corte de cabelo, das roupas, da cor do quarto, do layout do blog (que vivo mudando). Sei que muitas pessoas são assim e isso me assusta. Não seria eu capaz de fazer algumas das coisas que a Linda fez? De chegar a mesma situação que ela? Ninguém nunca sentiu medo de fazer mudanças muito drásticas e deixar algo para trás? Ninguém nunca se sentiu divido?

É sem dúvida uma leitura para refletir. Os personagens são muito reais, as situações são pra lá de cotidianas e somos capazes de tirar várias lições de vida desse livro. São 240 páginas de aprendizado. Você pode se irritar com a personagem, sem dúvida. Me irritei horrores. Mas você também irá entendê-la e aprender algo a cada passado que ela dê.

Mas ainda não sei se amei e odiei o livro. Nem fui capaz de estipular uma avaliação em quantidade de estrelas, porque o lado que amou e o lado que odiou ficam em um eterno cabo de guerra e não são capazes nem de encontrar um ponto de equilíbrio, para que eu possa dizer "está no meio". Quando penso que um dos dois irá vencer, o outro vem e muda novamente a situação. Mas recomendo a leitura para todos. Livros que nos ensinam sobre a vida são necessários, podemos evitar nossos próprios erros refletindo sobre as atitudes de personagens que são tão reais.


site: http://interacaoliteraria.com/
Rafael M. 05/04/2014minha estante
Oi Paula, lí seu texto sobre o livro do Paulo Coelho. Nunca lí nenhum livro dele, nem me interessei por matérias na tv, nada sobre ele. Entretanto fiquei com vontade de ler o livro, depois que lí seu comentário. Lembro-me que, no segundo grau, uma professora de Português mandou ler "qualquer livro" para fazer um trabalho, menos "Paulo Coelho". Não sei qual é a linha dele, não sei porque recebemos essa orientação na sala de aula. Enfim, pode ser que eu leia esse livro e tirar minhas conclusões. A propósito, você enviaria seu livro em empréstimo pelo tal clube de trocas que falam aqui no site? Se fizer isso, eu seria candidato a receber seu livro, ler e lhe devolver. Veja e me fale. Um abraço! Rafael.


Paula 06/04/2014minha estante
Sério que sua professora fez isso Rafael? Que estímulo maravilhoso esse dela, hem? Me lembro de uma professora, do ensino fundamental, que uma vez me mandou parar de ler Harry Potter. Achei tão absurdo. Como falar para não ler algum livro? Algum autor? Acho que se uma professora me falasse para não ler Paulo Coelho eu faria questão de ler.

Enfim! Acho que você deveria ler, viu? :D

Toda experiência é válida. Como você vai saber se gosta ou não sem experimentar? Vai com tudo! :D

Então, eu nem sei sobre esse tal clube de trocas '-' Só uso o skoob para organizar minhas leituras mesmo, mas vou ver sobre isso aqui :D


24/04/2014minha estante
Pois é Paula, fazia anos que não lia Paulo Coelho e eu adorava seus livros pelos ensinamentos que ele é capaz de transmitir. Eu li Adultério em dois dias, gostei bastante pq é tão real tudo o que a Linda vivenciou. Estamos sempre em busca de mudanças, mesmo quando já tenhamos alcançado o patamar "desejado".
Acho que isso vem pelo sentimento de solidão que vem assombrando nossas vidas, o estress e a falta de amor e comprometimento com o outro e com nós mesmos. Estamos ligados 24 horas mas ao mesmo tempo não..
Vou deixar uma passagem q me marcou muitissimo e serve para refletir o q acabei de colocar.
Otima resenha, aliás Paula.

"Algum dia as folhas fizeram parte de uma árvore, que agora se recolheu e se prepara para uma estação de repouso. Por acaso a árvore teve consideração com aquele manto verde que a cobria, a alimentava, e lhe permitia respirar? Não. Pensou nos insetos que viviam ali e ajudavam a polinizar as flores, mantendo a natureza viva? Não. A árvore só pensa em si: certas coisas, como folhas e insetos, são descartadas quando necessário.
Sou uma dessas folhas no chão da cidade, que viveu achando que seria eterna e morreu sem saber exatamente porquê; que amou o sol e a lua e durante muito tempo assistiu àqueles ônibus passando, àqueles bondes fazendo barulho, e ninguém jamais teve a delicadeza de lhe avisar que existia o inverno. Elas aproveitaram o máximo, até que um dia foram se tornando amarelas e a árvore disse adeus.
Nao disse até logo, mas adeus, sabendo que elas não voltariam nunca mais. E pediu ajuda ao vento para soltá-las de seus galhos o mais rápido possível e levá-las para bem longe. A árvore sabe que só poderá crescer se conseguir descansar. E se crescer, será respeitada. E poderá gerar flores ainda mais belas"


Silvia 25/06/2014minha estante
Quando um livro nos faz amar e odiar ao mesmo tempo, significa que ele é bom, e quero lê-lo.




Lú ® 21/04/2014

Para pensar
Leitura leve, pouco extensa e recomendada para quem busca refletir sobre o tema relacionamentos. O livro provoca o leitor, fazendo com que ele julgue as ações da protagonista conforme as regras morais da sociedade, e, ao mesmo tempo, induzindo a refletir se essa sociedade não está sufocando nossos sonhos, quando nos exige manter uma falsa aparência de felicidade.
Silvia 25/06/2014minha estante
Adoro resenhas curtas e objetivas :)




"Ana Paula" 17/05/2014

"Depois de certa idade, passamos a usar uma máscara de segurança e certezas. Com o tempo, essa máscara gruda no rosto e não sai mais".

Linda é uma mulher com seus 30 e poucos anos, casada a 10 anos com o homem que ama e mãe de dois filhos. Linda mora na Suíça, o lugar mais seguro do mundo, não sofre com problemas financeiros, seu marido é extremamente rico de berço e gosta de trabalhar. Linda também trabalha, é jornalista e adora o que faz. Ela tem tudo o que quer: roupas caras, uma ótima casa, dinheiro, uma família perfeita! Mas Linda busca algo mais, algo que se perdeu nos anos de casamento.... veja bem, ela ama seu marido e tem certeza disso, mas ela não sente mais aquela paixão arrebatadora do início. Isso passa a incomodá-la, depressão, bipolaridade, tudo se resume a esta vida calma, sem aventuras, exatamente como sempre foi.

"Quando chega a noite está vendo, eu me apavoro por tudo: a vida, a morte, o amor e a falta dele, o fato de todas as novidades estarem virando hábitos, a sensação de que estou perdendo os melhores anos da minha vida em uma rotina que irá se repetir até eu morrer e o pânico de enfrentar o desconhecido, por mais excitante e aventureiro que seja."

A paixão que Linda tanto procura, aparece em forma de um antigo namorado do tempo da escola. Depois de 15 anos sem se verem, Linda vai entrevistar Jacob, um famoso político, e encontra nele a aventura que necessita. Mas ela não pode trair o homem que ama, pode? E se Jacob só quiser usá-la? Afinal, ele tbm é casado... O que fazer quando o desejo de se aventurar fala mais alto?

Bem, primeiramente, quero ressaltar que quem classificou este livro como erótico se enganou profundamente. Se for assim, todos os livros de Paulo Coelho são eróticos! A narrativa do autor não demonstra situações de sexo explícito. Claro que como o título do livro sugere, estamos lendo uma história adulta, mas não erótica.

"Sinto uma necessidade imensa de me apaixonar de novo por ele. Nunca deixei de amá-lo- sempre o amei e continuarei amando -, mas nossa convivência se transformou em algo muito próximo da monotonia. O amor pode resistir a isso, mas, para a paixão, é fatal."

Linda me pareceu mais uma mulher perdida, que busca desesperadamente encontrar um sentido para sua vida, o vê quando reencontra Jacob e se arrisca, chega ao fundo do poço, para finalmente entender que o amor é o único sentimento que pode salvá-la de si mesma.
Sou fã do autor, não nego. Já li diversos livros dele e sempre, sempre mesmo, tiro alguma lição para usar no meu dia-a-dia. Maktub, outra obra do autor, é meu livro de cabeceira, sempre que me sinto diferente, abro em uma página qualquer e leio, sempre me ajuda e me renova. Paulo Coelho tem o dom de te levar para a história que ele conta.

Outra coisa que gosto muito nos livros do autor, é que ele não prega nenhuma religião ou dogma. O autor prega somente o amor. Apesar de usar trechos bíblicos em seus livros, Paulo Coelho sempre bate na mesma tecla: Só o amor constrói, só o amor edifica, só o amor vence. Neste livro nada segue diferente. A história de Linda é bonita a sua maneira. Veja bem, sou casada a 5 anos, e várias vezes já me fiz as mesmas perguntas que Linda se fez. Linda sofre de um sentimento ambíguo, que nunca senti, ela precisa desta aventura para se sentir melhor. Agora, imagina a destreza que um autor deve ter para escrever como uma mulher, sobre sentimentos de mulher, tendo que entrar na cabeça de uma mulher! Maravilhoso! Sem mais.

"De um lado, a vilã que vai até a faculdade para tentar incriminar um inocente, sem saber explicar direito o motivo de tanto ódio. De outro, a mãe que cuida da família com amor e trabalha duro para que nada falte aos seus entes queridos, também sem entender de onde tira forças para manter esses sentimento intacto."

O autor também abusa de clássicos para mostrar o que acontece com Linda, como Frankenstein e Dr. Jekyll e Mr. Hyde. Achei isso maravilhoso, pois para quem conhece essas obras, entende a briga interior de Linda. A narrativa é em primeira pessoa, nos dando ampla visão dos acontecimentos e dos pensamentos de Linda. A capa é linda, a diagramação é simples e a revisão esta perfeita, sem erros aparentes.

Enfim, indico este livro para todos que gostam de uma boa história, com uma mensagem no final. Recomendadíssimo!

"(...) O que mata a relação entre duas pessoas é justamente a falta de desafios, a sensação de que nada mais é novidade. Precisamos continuar sendo uma surpresa um para o outro."

site: www.livrosdeelite.blogspot.com
comentários(0)comente



Letícia 01/08/2015

Repetitivo
Ainda que a leitura de outras obras do Paulo Coelho tenham sido prazerosas, essa não me instigou muito. A protagonista vive um drama interior muito mais intenso que os fatos reais e por ser narrado em primeira pessoa acaba sendo, em alguns trechos, repetitivo e maçante. Além de que quando ela sai desses longos momentos de "fluxo de consciência" as ações físicas parecem acontecer um tanto desconexas, sem uma linha de pensamento. Por exemplo, ela mal pensa em fazer uma coisa e no momento seguinte já fez... Acho que parte dessa sensação, pra mim, vem da falta de intensidade na narrativa, focando muito mais na protagonista. Quem sabe se tivesse sido escrito em terceira pessoa os conflitos mentais da personagem pudessem ser mantidos, mas com o foco direcionado ao desenvolvimento da trama.
comentários(0)comente



Suzi 18/04/2015

Esperava um caso de amor devastador ,mas encontrei uma mulher confusa e perdida ,mas o livro traz boas reflexões
comentários(0)comente



Samantha 26/05/2014

Três cerejas para representar uma relação extra conjugal
Adultério é o lançamento de abril de 2014 do Paulo Coelho, que foi publicado pela Editora Sextante numa capa sugestivamente encantadora.

“Adultério” conta a história de Linda, uma mulher com 31 anos que tem a vida dos sonhos: um marido rico que a ama, filhos maravilhosos e obedientes e um emprego que é em sua área de formação. Mas todos esses critérios que fazem parte dos sonhos de muitas mulheres não é o suficiente para a protagonista, ela começa a sentir um vazio existencial por sua vida ter caído na massacrante rotina dos dias sem graça.

Em busca de uma razão para viver em concomitância ao reencontro com um ex-namorado do tempo do colégio, Jacob, Linda constrói uma fantasia e uma relação com ele na fugaz tentativa de diferenciar seus dias, encontrar a emoção que faltava.

Paulo Coelho trata ao longo do livro de sentimentos que fazem parte do cotidiano dos casais, o amor, a paixão, a confiança e até mesmo o ciúme. Sob a perspectiva de uma mulher supostamente madura, o autor mostra como a obsessão por um amor pode influenciar a vida de uma pessoa.

Considero Linda descontrolada e sem amor próprio. Mesmo que ela estivesse passando por uma crise de cansaço da rotina, a forma como ela saiu desesperada por um outro relacionamento e suas escolhas em relação a isso é meio doentio. Quando li a sinopse do livro, imaginei que a protagonista encontraria um amante de uma forma natural e quando ela se desse conta estaria apaixonada por outra pessoa que não seu marido, mas não, a protagonista vai à caça como uma leoa faminta, querendo carne urgentemente. Isso pareceu estranho para mim.

Como falei anteriormente, a capa do livro combinou bastante com o título e tema do livro. As cerejas são um símbolo de desejo e sexualismo e por elas estarem em número de três representa a relação extraconjugal da história.

A narrativa do autor é envolvente e poder mergulhar no emaranhado de pensamentos em constante construção de Linda é encantador. Talvez isso é que tenha me segurado até o final do livro com uma pontinha de esperança de a história de repente passar a me agradar. Mas não foi 100% dessa vez. O livro é ok, bom, mas não maravilhoso.

Se eu recomendo “Adultério”? Sim. Os fãs do autor com certeza vão gostar desse livro, os que não são tão achegados assim gostarão comedidamente, embora eu alerte para a presença de erros de concordância e de digitação ao longo dessa edição.


site: http://goo.gl/A7JdUK
comentários(0)comente



pelamente.wordpress.com 08/11/2016

Adultério - Paulo Coelho
Pois é.. mais uma resenha de um livro do Paulo (risos).. Eu curto! Adultério conta a história de Linda, uma jornalista de 31 anos que mora em Genebra e tem todos os motivos do mundo pra ser feliz: É bem-sucedida profissionalmente, jornalista renomada, tem um casamento que muitos podem rotular como "perfeito" e tem dois filhos lindos. Mas ela se sente deprimida, desmotivada e presa em uma rotina sem fim que a entristece..Até entrevistar o político Jacob König, que foi seu namorado na adolescência.
Um sentimento de paixão e ousadia a dominam .. e de culpa, pois ao mesmo tempo que começa a viver um relacionamento tórrido com o político sente medo de perder seu marido e toda a vida perfeita que construiu.
O livro nos faz refletir sobre o tema do adultério e o expõe como uma fase de libertação e autoconhecimento..
As relações entre Jacob e Linda são intensas e detalhadas pelo autor o que torna o livro interessante.. achei o desfecho da história deles bonita
A narrativa do livro é feita em primeira pessoa passando assim com intensidade as emoções da protagonista e nos faz refletir se é mais importante atendermos as expectativas de outras pessoas e da sociedade ou buscarmos nossas respostas e nossa felicidade. Boa leitura!
comentários(0)comente



Rosélia Reis 09/05/2014

Emoções Contraditórias...
O livro despertou em mim, ora raiva, ora adimiração... gostei muito das divagações da protagonista a cerca da personalidade humana, mas não gostei da parte da auto-ajuda, porque não gosto desse gênero literário. NO geral o livro é bom, mas não inesquecível.
comentários(0)comente



Gi 22/04/2014

Adultério - Paulo Coelho
"O QUE ME FALTA PARA SER FELIZ?!"

Essa é uma pergunta que muitos farão durante a leitura desse livro!

Para Linda, a felicidade parece estar em algo que não lhe é permitido... Mas vamos do inicio!

Linda é jornalista, está casada com um homem maravilhoso há 10 anos, tem 2 filhos lindos e saudáveis. Uma vida que muitos sonham em ter. Mas para ela, algo está faltando! Sua bela vida tão admirada e desejada não passa de uma rotina que não se sabe quando começou e nem quando vai terminar.
E isso a assusta! Não há mais planos, não há mais desejo, não há mais novidades ou aventuras, apenas seu dia a dia maçante e repetitivo.


"Ora, o que há de errado com a rotina e o tédio? Para ser sincera, absolutamente nada. Só...
...só o terror secreto de que tudo mude de uma hora par outra, pegando-me completamente desprevenida." __ Pág. 08


Pois é, o medo de arriscar e experimentar o novo está deixando Linda doente. A depressão está lhe agarrando e puxando para um buraco escuro e sem fundo!

E para piorar (ou não), um antigo namoradinho da escola reaparece. Mas agora ele não é mais um garoto, é um homem charmoso e influente.
Imediatamente algo cresce dentro de Linda! Uma paixão que a muito não sentia, uma euforia que a deixa elétrica e animada. Mas esses sentimentos também trazem junto de si a culpa e a vergonha, pois ela é casada! Como pode estar apaixonada por outro que não seja seu marido dedicado e que sempre fez tudo por ela?!

A confusão na cabeça de Linda é enorme
"Se eu fizer, posso perder tudo, inclusive o amante. Mas se eu não fizer, meu marido pode fazer, e além de perder tudo ainda carregarei a dor da traição para sempre!"

Mas que pessimismo é esse Linda?! Até eu me senti confusa agora! kkkkk

Este foi o primeiro livro que li do Paulo Coelho e falando sério, me senti mesmo perdida nos pensamentos da personagem. Mas conforme foi chegando o final, entendi a mensagem que o autor quer transmitir.

Ele nos mostra o quanto nos importamos com nossa imagem, com o que pensam ou falam sobre nós, e acabamos por deixar de fazer coisas que são de nossa vontade.
Mas também mostra que todas as nossas decisões nos trazem alguma consequencia.


"Sim, há luz no fim do túnel, se é isso que quer dizer. Mas as vezes, quando a pessoa atravessou a escuridão chegou ao outro lado, deixou atrás de si um enorme rastro de destruição." __ Pág. 137


Ele também mostra o quanto o amor verdadeiro pode curar uma ferida profunda, e como juntos tudo se supera.
Acredito que muita gente vai ter preconceito com esse tema, mas as mensagens de reflexão cabem certinho em alguns momentos de nossas vidas


Beijokinhas com gloss de cereja!

site: http://aestranhaestantedagi.blogspot.com.br/2014/04/adulterio-paulo-coelho.html
comentários(0)comente



Prof. Angélica Zanin 14/10/2014

E o efeito de todas as causas?
Gostei de algumas passagens que me remetem ao estilo de Paulo Coelho, mas me decepcionei porque não é tão simples assim reencontrar a felicidade nas pequenas coisas do cotidiano. Na verdade, a busca da protagonista é totalmente improvável, afinal, ela poderia ter destruído tudo o que a vida lhe deu de melhor. O final do relacionamento clandestino da protagonista também é inverossímil, pois em caso de traição sempre há aqueles que saem feridos irremediavelmente. Outra coisa que questiono, Paulo Coelho é um homem e eu o via todo o tempo na narrativa feminina que tentou realizar. Gosto do autor, aprendi muito com ele, mas este romance não me convenceu. Que pena!
comentários(0)comente



Alana 09/12/2015

Não gostei! já li vários livros do Paulo, e pra mim, esse foi um dos piores! Final previsível, muito fraco na estória!
comentários(0)comente



Dani de Casa 20/09/2018

Adultério
Vou começar dizendo que não é o tipo de leitura que eu gosto.
Quem me conhece sabe que abomino traição, além do livro já abordar esse tema na capa, ele tem partes bem "adultas", não indicada para menores... Rsrsrs
O livro em si não é ruim, pra quem gosta desse tipo de leitura eu diria até que é um livro bom. Mas eu fiquei angustiada de ler esse tipo de escrita e sinceramente não via a hora de acabar ?.
Enfim, Linda é uma mulher de 31 anos, casada, com filhos e um ótimo emprego estável em um Jornal, seu marido é um dos homens mais ricos da Suíça, apaixonado pela sua esposa, levam uma vida perfeita.
Porém Linda começa a se questionar se seria capaz de enfrentar o mundo sozinha caso seu marido morresse e se ela morresse quem cuidaria de seus filhos, a medida que respondia suas dúvidas mais perguntas surgiam, no seu relacionamento não haviam brigas por ciúmes e ela achava ótimo, mas achava que era falta de amor e quando todos iam dormir sua vida perfeita desaparecia e os monstros da sua mente lhe assombravam.
Até que reencontra um ex namorado da adolescência, Jacob, agora um político bem sucedido, também casado com uma professora de Filosofia, em uma entrevista com ele, ela acaba despertando dentro dela algo que havia muito tempo ela não sentia:paixão, a partir daí a história entre os dois começa a acontecer, eles tem alguns encontros e o restante seria spoiler, então vou deixar que leiam para saber esse desfecho.
Nos últimos capítulos Paulo Coelho passa um grande ensinamento sobre o amor que nos faz refletir sobre o que realmente vale a pena.
Enfim... Pra quem gosta desse tipo de leitura é um livro que vale a pena, eu passo... Rsrsrs ??
comentários(0)comente



Clarice 18/08/2014

A Linda é uma personagem complicada(como todo ser humano)que aos 31 anos passa por uma crise existencial(como qualquer adulto).Mas ela foi além, ela arriscou, quase colocou tudo a perder,é fácil identificar-se com ela, mas também é fácil criticá-la.Como todos os livros do Paulo Coelho, Adultério nos faz parar no meio da leitura para refletir.A Linda me fez perguntar se vale a pena ir atrás da felicidade ou ser feliz com o que tenho.E por que nos cobramos tanto para sermos felizes em todos os momentos a qualquer custo?.A felicidade tem mesmo que ser regra?.Vivemos cobrando da vida motivos pra sorrir, mas em que momento sorrimos para a vida?.Adultério não me deu as respostas para essas perguntas,mas me fez perceber que, às vezes, o que temos, pode ser justamente do que precisamos.
comentários(0)comente



Cherry 02/07/2014

Ter uma vida perfeita é tudo?
Linda tem 31 anos, é uma ótima e renomada jornalista. Mora na Suíça com a sua família e pensava que tinha tudo que mais tinha desejado na vida.
Um dia ela acorda e percebe que mesmo tendo filhos incríveis, um marido maravilhoso e um emprego mais do que satisfatório, faltava mais alguma coisa, quer dizer, a vida não lhe reservava mais nenhuma surpresa? Era normal as coisas ficarem estagnadas desse jeito?
Linda também não sabia como sair dessa situação. Será que ter uma vida perfeita é realmente tudo? Porém o destino lhe mostrou que ela poderia mudar a sua vida em pequenas situações, e dar muito mais valor ao que tinha. Não faltava um pedaço dela, ela já havia encontrado sua fonte de felicidade.

Bem, fiquei realmente muito decepcionada com esse livro. Já ouvi milhares das mais variadas críticas a ele, porém sou daquelas pessoas que preferem ver com seus próprios olhos, até porque algo que alguém não gostou, pode nos agradar. Mas não foi o caso.
Enfim, esse livro nos proporciona certos embates pessoais. Questões são levantas ao ver que talvez conquistar uma vida perfeita, como todos nós desejamos tanto ter, não seja uma coisa boa. Acho que às vezes nos prendemos tanto a nossa ambição, que nos esquecemos de dar algum sentido para a nossa vida. Na verdade não cheguei a grandes reflexões com esse livro, talvez seja pela minha rixa com o Paulo Coelho, mas apesar da literatura ser extremamente leve e das questões psicológicas, esse livro não me satisfez, não me fez repensar nas minhas atitudes e no quanto a vida é bela.
Mas de qualquer forma, indico a leitura a todos, e espero que gostem.


site: agarotacereja.blogspot.com
comentários(0)comente



81 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6