The Raven Prince

The Raven Prince Elizabeth Hoyt


Compartilhe


Resenhas - The Raven Prince


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Sissa 25/02/2010

Quem ama o feio, bonito lhe pareçe 2
Eu achei que Lorde Dain de "Abandonada em seus braços" era o "Ó do Ó do horror" sobre duas pernas. Mas me enganei. Redondamente.

Edward, o mocinho de "O Príncipde Corvo" de Elizabeth Hoyt supera.
Este aqui ganha em gênero, número e grau.

Tudo nele é "demais":
Peito largo demais para um homem alto demais.
Ombros largos demais.
Nariz? hã... vamos falar sobre... a... o queixo dele.
Queixo? eu a-acho... bom, melhor falarmos dos lábios dele...
Lábios? então...

E para finalizar com chave de ouro: ele tinha no rosto, nas costas e no peito marcas de varíola. Gzuiz!!!!
Eu falei que ele ganhava de Lorde Dain...

Mas, contudo, todavia, entretando...

As coxas dele...
Os braços dele...
A língua dele...
Ele é lascivo demais...
Devasso demais...
Quente, Muito Quente... DEMAIS!

"— Desejo lamber você, saborear e chupar aí até que você tenha esquecido de seu nome. — Sorriu-lhe eroticamente. — Até que você tenha esquecido do meu também."

Esse "aí" do "chupar ai" vocês devem ter uma leve idéia de qual parte do corpo ele está falando exatamente, não é?

Eu preciso dizer mais alguma coisa sobre ele???????

ai, ai...

Ah sim, sobre a história do livro!!! rsrsrsr Eu estava aqui me imaginando no lugar da moc... Epa, peraê!!!! Não estava imaginando nadica de nada... Oras...

Conde de Swartingham é um dos homens mais ricos da Inglaterra, e um homem da boca muito, muito suja e muito, muito mal humorado (daqueles que quando tem seus rompantes de ira, quebram o que vê pela frente), também pudera né... mas ele têm outras qualidades: mandão, déspota, e por aí vai...

Anna Wren é uma viúva de bom coração e vive na maior quebradeira.
E a danadinha é feia. Para o mocinho, ela é praticamente o próprio "cão chupando limão".

Ele precisava de um secretário. Ela precisava de um emprego.
"Uma mão lava a outra, e as duas lavam juntas" já dizia o ditado.

E não é que a nossa mocinha, resolve "ver como é que as coisas funcionam" com o moçinho, e numa atitude muito louca, ela vai até o bordel que ele frequenta, põe uma máscara no rosto e parte para cima do nosso mocinho?!?!
Aleluia!!!!!!! Enfim uma moçinha que sabe o quer quer, toma atitude e não fica dando indireta no mocinho para ver se ele desconfia e age na vida. Quer bem feito? Então faça ué. Ela é das minhas!!!! (não a parte do bordel!!!! mas a parte de que quando quer uma coisa não fica esperando pelos outros!!! Vocês entenderam né!!! kkkkkkkk)

Gostei da história. Gostei da mocinho e gostei da mocinha. Gostei até do cachorro do moçinho. Me diverti verdadeiramente lendo algumas passagens do livro. E tinha hora que eu me pegando rindo da mal-criação do moçinho.
É um livro que têm todos os elementos para uma boa história: bom humor, tristeza, abandono, traição, chantagem, amor, amizade... enfim, os elementos estão lá e no final resultou num bom livro.

Vou ver se consigo dar sequênca na série: os próximos seriam as histórias dos amigos do Conde: Harry Pye (O príncipe Leopardo) e Visconde de Iddesleigh (O príncipe Serpente. Esse aindo não disponivel em ebook, pelo o que eu pude averiguar). E a autora resolveu fazer uma graça e escreveu um livro sobre Coral (A Princesa do Gelo) que é uma "dama" que deu o ar da graça em Principe Corvo.

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah sim, já ia me esquecendo de comentar outra coisa:
No inicio de cada capítulo, há treços de uma histórinha muito fofa de um livro que era da irmã falecida do Conde. Torci à beça pela Áurea.

É um histórico simpático e eu recomendo quando você já estiver lido todos os livros de sua pilha.
Jeanne 25/02/2010minha estante
Cyntya, adoro seus comentários apaixonados.E esse sem duvida me deixou bem empolgada em ler o mais breve possivel...


Ana Lidia 26/02/2010minha estante
Depois desta resenha vou ter que ler este...rsrs


Nana 15/03/2010minha estante
adorei seu comentario so por isso vou ler valeu


Gisele Melo 02/02/2011minha estante
Adoreii a resenha. Já entrou pra lista das próximas leituras!


mo 01/03/2012minha estante
amei seu comentário e por isso vou coloca-lo na minha lista de leitura


Dani / Leinad 05/03/2013minha estante
É bom que não preciso comentar, você disse tudo, e olha que foi a primeira vez que ele é feio kkkkk, e ela também kkkk!!! E como você disse quem ama o feio bonito se parece hihihihi




Lizzy 10/09/2010

Mais um "Edward"
O livro conta a estória de duas pessoas marcadas pela desconfiança e com corações por estrear. Ele é um rico lord, com cicatrizes de varíola, cuja aparência pessoal, além da trágica morte da família pela doença o tornou amargurado e ríspido. Ela um víuva solitária que não esqueceu as traições do marido. São duas pessoas "aparentemente" sem atrativos físicos, o que não impede que o envolvimento sexual entre eles ocorra de forma explosiva tão logo ela passa a trabalhar para ele como secretária.
Na realidade, é como se o livro fosse dividido em duas partes. Em um primeiro momento, lembra muito o livro Jane Eyre, de Charlotte Bronte, e seu personagem masculino, curiosamente também denomindado de Edward, até o cachorro esquisito que parece com o dono também está presente. A segunda parte tem início quando a mocinha finge ser uma cortesã e seduz o mocinho, fazendo com o que a partir daí a narrativa se concentre no envolvimento sexual do casal.
O início prometia mais, e confesso que a minha espectativa não avançou como gostaria pois achei que a estória foi encurtada pela autora de forma abrupta para logo depois introduzir um epílogo.
Mesmo assim, gostei dos personagens, do conto do Principe Corvo transcrito a cada capítulo, além de ter adorado as tiradas satíricas entre Edward e Davis, seu criado idoso e afetado.
Talita, 14/09/2011minha estante
não conhecia essa série, nem a autora, fiquei com vontade de ler!




Vanessa 25/10/2009

Como adoro romances eróticos, não poderia deixar de gostar deste, ainda mais porque ele tem uma boa história. É engraçado, triste e apaixonante. Simples, prático e gostoso de ler. Os personagens são cativantes e o mais importante, tanto como o personagem masculino não é descrito como um Apolo, a personagem feminina também não nenhuma Vênus.
comentários(0)comente



Andrea Hirano 20/12/2010

Adorei!! Um mocinho nem tão perfeito e um mocinha bem decidida. Uma estória que flui, uma leitura rápida, porém em se tratando de livro histórico achei que faltou um pouquinho mais de detalhes. Mas gostei bastante.
comentários(0)comente



Gisele Melo 12/03/2011

O Skoob devia deixar a gente dar 3,5 de nota.. hehehe

Gostei muitooo de O Príncipe Corvo, mas você deve então esta se perguntando, pq raios Gisele, vc queria dar 3,5??? Sabe porquê? Porque achei que a autora se perdeu no final, o inicio da trama é excelente, bem construído, com ótimos diálogos e o mote da estória em si é muito bom..

Mas do meio pro final a autora se focou no envolvimento sexual do casal, o que rende cenas ótimas, mas com um plot tão bom pra ser desenvolvido, achei que o final deixou a desejar...

MAs dei 4 estrelinhas, pq mesmo com essas falhas, o livro é quente, engraçado e é legal quando a autora lança mão de mocinhos que não são os deuses da beleza - o que é muito comum em livros históricos - Edward, mesmo sem as marcas de varíola - que eu fui pesquisar e é a doença mais horrenda que já vi na minha vida.. e eu pensando que era parecido com catapora... - já não é bonito e Anna, aos olhos do mocinho, também não é lá essas coisas, enfim, estória com pessoas normais! E o que dá o charme é a personalidade forte e explosiva dos dois.

Ah, ainda tem a estórinha do Príncipe Corvo no inicio de cada capitulo que é um charme :D

Recomendo sim, é uma leitura rápida e leve.
Cris Paiva 12/03/2011minha estante
Gostei Gisele. Ainda não li, mas ja me disseram que a quimica do casal é ótima!!!


Gisele Melo 12/03/2011minha estante
Cris, realmente a química deles é ótima e explosiva! Nuss.. acho que os mocinhos feios tem ainda mais pegada que os bonitos =P


Lizzy 12/03/2011minha estante
Concordo absolutamente com vc Gisele. Começa bem, mas depois a autora dá um desfecho muito apressado, o que prejudicou a estória. Dessa série, o meu preferido é o Príncipe Leopardo. O Prinicipe Serpente também é bom, mas achei o mocinho vingativo além do necessário. Bjs




Katia 01/11/2014

Mocinha Feia. Mocinho com Cicatrizes.
Uau! Tudo na vida depende da época, já tinha separado esse livro pra ler, já tinha até começado a ler, mas parei e não voltei. E esqueci. Após ler a resenha da Carla de Orgulho e Castigo, da J.D., começei a ler outras resenhas dela, até chegar nesse, e decidi tentar lê-lo novamente, e não consegui mais parar.

Tive a falsa impressão que o livro era simplesmente hot, até pelo resumo, mas não, tem sim, partes quentíssimas, de tirar o fôlego, dar calor, enfim, mas não é só isso. O livro tem sustância, estória, enredo, e principalmente, lógico, romance, um lindo romance entre duas figuras nada convencionais.

Um mocinho feio marcado por cicatrizes de varíola, um solitário, que teve toda sua família dizimada por essa doença, e se viu sozinho, e uma mocinha também feia, mas que no decorrer da estória se transformam para seus pares, sim, os feios se tornam bonitos, pois quando se ama, você enxerga a verdadeira beleza, a feiúra se transforma aos olhos do amado, é muito verdadeiro o ditado: quem ama o feio bonito lhe parece, num relacionamento, o que mais importa é a harmonia das almas, e não das formas.

E nesse livro isso é mostrado de forma singela, onde ambos vão se apaixonando, e em nome desse amor, que cresce de forma gradativa, se deixa de lado todas as convenções exigidas pela sociedade, por amor, pelo grande amor que sentem pelo outro.

Amei!
comentários(0)comente



Natiii 11/04/2010

Uma segunda chance para o amor
Anna é uma viúva de classe média baixa que começa a trabalhar para o conde de Swartingham,como sua secretária.Ambos foram marcados pelo passado,ele pela varíola e pela decepção de saber que sua esposa o repugnava e ela por descobrir que o marido a traía.Com o passar do tempo eles vão se tornando amigos,e a atração vai crescendo cada vez mais.Até que um dia Anna decide seduzi-lo,para isso ela vai até Londres e usando um disfarce o seduz,o que ela nao esperava,era que esses 2 encontros a abalassem tanto,por outro lado Edward tbm ficou surpreso com os encontros,o que ele nao sabe que a "cortesã' com quem ele se deitou era a sua tão querida Anna.

Uma série de intrigas marca a relação de ambos até que eles fiquem juntos. Vale muito mais muito a pena ler esse livro...Maravilhoso!!!
comentários(0)comente



Vânia 18/04/2012

O melhor da trilogia - O Príncipe Corvo
Primeiro livro da trilogia dos príncipes, o romance histórico de Elizabeth Hoyt cativa.
Resumo:

"Edward do Raaf, conde de Swartingham, precisava com urgência de um secretário que organizasse suas caóticas finanças. O problema é que, com seu mau humor, espantava todos os candidatos. Para Anna Wren esse emprego é a solução para seus problemas, depois de enviuvar de um marido infiel e ficar na ruína.
A atração entre ambos fica patente desde o primeiro momento, embora Edward não pareça muito disposto a se deixar levar por ela. Quando Anna descobre que o conde frequenta um conhecido bordel de Londres, decide pôr em ação um plano ousado. Veste-se como uma prostituta mascarada para seduzir Edward. Porque, no jogo da sedução, não existem regras... Ou existem?"

A história fascina porque apesar de possuir os ingredientes comuns de um romance histórico (um dos protagonistas rico, o outro não), diverte a partir do instante em que você percebe que a vida de Edward não foi tão fácil. Com o corpo e rosto marcados pela varíola, mesma doença que dizimou sua família, ele tem consciência que não é um homem desejável. E tudo isso só o fez ficar mais amargo e de difícil trato. Mas ele precisava de alguém que não o temesse, que o enfrentasse de igual para igual, mesmo que esta pessoa tivesse tudo a perder.
As cenas hot são um bônus a parte na história.
comentários(0)comente



Silvanna 27/02/2012

Marcante
Este livro foi marcante sem sombras de dúvidas! Despertou o meu interesse e me cativou do inicio ao fim. Edward vive atormentado pelas suas marcas de variola, marcas essas que o tornam "feio" para a sociedade, enquanto que Anna vive marcada por um casamento infeliz, um casamento sem filhos e onde foi traida. Os dois se encontram e nasce uma linda história de amor. Muito tocante este livro, e numa época onde a beleza exterior é sobrevalorizada é bom sermos relembrados para o que realmente importa: a beleza interior e a pureza dos sentimentos...



Boas leituras :)
comentários(0)comente



Nana 15/03/2010

q isso minha gente q homão é esse como disse as meninas ai embbaixo ele é td grande q blz preciso de um homem assim adorei o jeito dele mandão,desbocado,possesivo e bom de cama bom é pouco pelo jeito da mocinha é otimo ea historia é boa e adorei a frase dele "— Desejo lamber você, saborear e chupar aí até que você tenha esquecido de seu nome. — Sorriu-lhe eroticamente. — Até que você tenha esquecido do meu também."



se um cara falasse isso pra mim eu ia a loucura aff so por isso dou 5 estrelinhas
comentários(0)comente



Lane 06/02/2012


Uma história engraçada, leve e interessante!

Gostei bastante da escrita da autora, e de como ela desenvolveu a

história.

Quem olha a capa, não diz que é um livro gostoso de se ler e

consequentemente, olhando pela capa, logo se pensa em tratar de mais

um "daqueles" romances históricos!

E, na verdade não é!

The Raven Prince, é diferente em alguns aspectos, mas sem tirar a

leveza de um romance.

Quando decidi ler este livro, eu tinha lido algumas resenhas que falavam que ele tinha "ares de Jane Eyre", eu achei que somente o ínicio, tem algo a ver e que faz lembrar...

A história decorre contada em paralela com outra, a do principe corvo.

É uma ficção, com alguma coisa de sobrenatural, e eu achei bem

interessante, e que ajudou a compor bem este romance.

Os dois personagens da trama são bem interessantes.

Anna, uma viuva jovem, "feia", que mora com sua sogra e assumiu a

responsabilidade desta, desde da morte do marido. Por não conseguir

engravidar, durante o período de casamento, carrega a culpa, de um

casamento fracassado, com o adultério do falecido marido. Por causa

disso, Anna tem cicatrizes na alma, e uma dificuldade de se envolver e

confiar em alguém novamente.

Edward de Raaf, é conde de Swartingham, e tem um temperamento

dificil e mal humorado. Na infancia teve varíola, onde perdeu toda a

sua familia, e ficou como o corpo cheio de marcas. Traumatizado e

estigmatizado pelas cicatrizes da doença, tem dificuldades em confiar

nas mulheres.

Por causa da precária situação financeira de Anna, ela começa a

trabalhar para Edward, como sua secretária.

Eu achei o Edward super engraçado, ele é tão mal humorado, que foi

dele os "palavrões" mais divertidos que li.


AMOSTRA:

" Muito bem, salta como uma virgem quando lhe apertam pela
primeira vez uma teta, asqueroso pedaço de pele comido de vermes —
disseo homem ao cavalo em um tom de arrulho. - Quando agarrar você,
horrível cruzamento de camelo doente e burra de ancas quebradas
retorcerei esse cangote de cretino, verá."


É somente uma amostra das coisas e dos dialogos do Edward. Além de

fazer comparações super divertidas e ser mal humorado, Edward tem a

boca muito suja para um aristocráta.

Anna também é divertida. Mantendo as "aparências", ela conseguia

tirar ele do sério, com suas argumentações.

O resultado disto, é uma relação "apimentada", porque os dois são

extremamente sensuais, só de olharem um para o outro.

E o que eu achei mais legal, e diferencial deste romance, foi que eles

começam com uma amizade respeitosa, sem nenhum deles, querendo

ultrapassar a linha amarela do outro, sem aquele negócio de

mocinha-virgem-não-pode versus canalha-rico-semvergonha, mas com

algo maduro.

O enredo é bem interessante até a metade do livro.
Achei isso, porque a autora se perdeu, e concordo com algumas

resenhas que li antes, dela se preocupar em descrever graficamente as

cenas hot do casal e terminar rapidamente as pontas que foram

levantadas durante a leitura.

Entretanto, considero uma boa leitura, leve e rápida, com boa

qualidade.

É uma história que faz a gente sonhar, é esse o ingrediente que

considero essencial num romance histórico.



Avaliei com 4 estrelas.
comentários(0)comente



sil villegas 26/02/2010

Seduzir e ser seduzido.
Um livro perfeito para quem gosta de romance,de uma boa história,e de cenas de sedução.Ele ,o nosso mocinho,já passou por tragedias que o marcaram .A solidão e a regeição são uma constante em sua vida.Seu sonho é ter uma família,filhos...ele pensa que nenhuma mulher poderia ama-lo.Se considera um homem feio.Mais ele se apaixona desesperadamente...o desejo o consome ,a paixão o enloquece.Mais o objeto do seu amor é praticamente impossível que o aceite comoele é...ou não...
comentários(0)comente



Hester 26/07/2011

O princepe corvo
É lindo, eu amei.
Quero reler.
comentários(0)comente



Caro 24/08/2015

Sempre tive na minha cabeça que esse livro era triste! Não sei porquê!
Mas não é!
Edward de Raaf, conde de Swartingham, é um homem marcado por cicatrizes de varíola. Já está esculachado, sabe que não é um homem bonito, e não espera muita coisa da vida. Só quer fazer um casamento proveitoso, onde possa ter um herdeiro para seu título e suas terras.
Ele voltou para a casa de família, onde se manteve afastado por 20 anos, por ser um lugar que trazia muitas lembranças.
O conde tem um mal gênio. Mal humorado, dá uns berros aqui, outro lá... se interessa por agricultura e precisa urgentemente de um secretário!
Anna de Wren é uma viúva que mantem uma casa, uma criada, e sua sogra. Ela não é uma beleza, e nem quer ser. Só precisa de um emprego para manter sua família em segurança.
Quando eles se apresentam devidamente, o conde acha Anna feinha, mas como uma boca feita para o pecado. Já Anna sabe que o Conde não é um homem bonito mas tem tantos outros atributos! Ela não consegue pensar em mais nada a não ser passar a mal no peito cabeludo do conde! hahahaha
Eis que a oportunidade aparece e Anna não deixa passar. Por uma noite Edward estará em seus braços!
Esse livro é uma delícia de ler. Achei leve, doce, engraçado, sensual e muito fofo.
O conde é tão rabugento que chega ser engraçado!
AMEI!
comentários(0)comente



Ellen 09/03/2010

Muito Bom...
Amei o livro...
Mas o q eu mais gostei foi a historinha q vinha em cada capitulo "O principe corvo"...
E em um certo momento me peguei lendo mais rapido so p xegar logo no outro capitulo e ver a historinha...
rsrsrs
Foi o q eu mais amei no livro...
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2