Devoção

Devoção J.C. Reed




Resenhas - Devoção


48 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Clã 27/05/2014

Clã dos Livros - Devoção
Brooke é uma dedicada funcionária do ramo imobiliário. Apesar de ser competente, ainda recebe um salário pequeno, mora em um apartamento pequeno e tem um carro pequeno...

Após uma bebedeira com a grande amiga Sylvie, com quem dividi o apartamento, Brooke acorda com um corpo quente... e gostoso, em sua cama. Claro que se dá conta de que dormiu com um estranho e fica totalmente horrorizada com sua atitude. Apesar de toda gostosura, e era muita....ela manda o bonito estranho embora, envergonhada com o que fez.

"Aquele homem era delumbrantemente bonito. Esqueça o bonito. Ele era lindo. Era chocantemente maravilhoso. Em uma escala de um a dez, ele era cem!"

Na manhã seguinte Brooke recebe uma excelente proposta de emprego, em uma grande empresa do ramo imobiliário, difícil de resistir, e se vê rapidamente arrumando as malas e viajando para a Itália, a trabalho.
Mas a moça não esperava que seu chefe fosse justamente o homem que despachou de sua casa sem a menor elegância.

Jett é um homem poderoso. Sua família dirige a empresa que contratou Brooke. Ele é implacável com os negócios e sempre consegue o que quer.
Também é lindo e sua aproximação mexe com ela de uma maneira incontrolável.

"Era apenas trabalho. Ele era apenas um cara bonito (eu admito, tudo bem, muito além do padrão habitual) que teve a sorte de herdar o gene da gostosura. Eu seria capaz de lidar com ele."

Ela se vê então, totalmente envolvida por ele, que é absurdamente sedutor. Jett tem uma proposta para Brooke.... indecente! ;)

Já que a atração entre ambos é totalmente irresistível, seria melhor os dois se envolverem sexualmente de uma vez e aplacar o desejo tão intenso, que não os deixa trabalhar.

"(...) pressionei delicadamente minha boca contra o polegar enquanto meus olhos permaneceram conectados com os dele. Sua respiração ficou mais rasa quando comecei a chupar seu dedo (...)
- Você está brincando com fogo, Brooke - disse Jett com a voz rouca. - Eu não quero que você venha a se queimar.
- Você prometeu fogo. Eu não me importo com um pouco de dor - sussurrei contra sua mão."

Em uma mansão na Itália, cercados por um lago e um segredo envolvendo a próxima transação imobiliária da empresa, Brooke se entrega ao prazer com Jett. Porém, por sua experiência, ela sabe que isso não pode passar de um envolvimento casual, mas resistir a Jett parece uma tarefa impossível.

"Uma semana com Jett e eu me sentia mais viva do que me sentira em anos. No entanto, eu não era ingênua a ponto de acreditar que essa viagem iria durar para sempre. Era apenas sexo e um pouco de diversão. Mais cedo ou mais tarde, um de nós ficaria entediado com esse acordo e seguiria em frente. Não importa o que acontecesse, voltaria a ser aquela garota convencional."

Ele quer muito comprar uma propriedade na Itália que parece inalcançável e fará qualquer coisa para tê-la. Brooke acaba envolvida em uma trama perigosa, que poderá surpreendê-la.

Com trechos bem humorados, cenas quentes de babar...,o passado traumático de Brooke e alguns segredos que parecem perigosos, o enredo de Devoção, vai te carregar de maneira irresistível até as últimas páginas... só para te fazer desejar a continuação, rsrs que já está chegando por ai.

"- Você é linda - ele sussurrou. - Eu podia ficar vendo você, e somente você, pelo resto da minha vida."


Amei e recomendo! =)



site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2014/05/resenha-devocao-livro-1-da-trilogia.html
Rosacarla 28/05/2014minha estante
Aff sofrendo a doce espera da continuação ser lançada rsrsrsr


De 17/06/2014minha estante
Amei a trilogia toda,o último é o mais emocionante.Ai,Jett,é mais um dos meus heróis inesquecíveis.




Carolina DC 08/06/2014

"Devoção" é o primeiro livro da trilogia da escritora J. C. Reed. É narrado em primeira pessoa pela Brooke Stewart, uma jovem de 23 anos que mora em Brooklyn Heights há 02 anos. Sua melhor amiga e colega de apartamento é Sylvie, uma personagem maluquinha e cativante.
Brooke é jovem, trabalhadora e não gosta de levar desaforo para casa. Tanto que ao ir representar a empresa em que trabalha em uma reunião com Mayfield, e Jeff Towensend aparece em seu lugar com seu sorriso arrebatador e seu olhar irresistível, ela deixa claro a sua opinião.
A protagonista carrega seus demônios do passado no dia-a-dia, graças ao comportamento de sua mãe Tina, que a essa altura da história, poderia ser classificado como irremediável. Brooke ainda tem um pseudo-namorado, o Sean, que não faz muitas aparições nesse primeiro livro.
Acontece que Brooke recebe uma proposta de emprego (bom, não é exatamente uma proposta já que ela não tem opção) que a levará para a Itália onde irá trabalhar com o Jeff Towensend.
No quesito atração, a autora soube escrever muito bem. Desde o primeiro contato, tanto Brooke quanto Jett demonstram uma certa tensão sexual, seja pela troca de olhares, os sorrisos sarcásticos de Jeff ou a tentativa frustrada de Brooke em resistir a ele.
Jeff é o típico cara gostosão arrogante. Ele sabe que é bonito e em muitos momentos é prepotente, com o sorrisinho sarcástico e o jeito de deixar claro que terá o que quer.
O livro traz um cenário sensual e cenas hots de tirâr o fôlego, porém a trama central não é exatamente inédita. Se o leitor prestar atenção as "dicas" dadas no meio da história, é possível descobrir o grande segredo antes do final do livro.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é linda, sexy e sensual, sem ser vulgar.
Uma história envolvente, com uma protagonista cativante e uma melhor amiga de destaque.

"Sorri diante de sua arrogância. Rapaz, ele estava mesmo confiante. Um dia eu iria recuperar minha própria belicosidade e daria um soco verbal que abriria um rombo na confiança insalubre daquele homem... Mas não agora, não neste momento, porque agora eu não conseguia pensar direito". (p. 82)
comentários(0)comente



Marla 14/06/2020

Um bom Clichê
Aquele livro clichê (eu gosto!!) ... O envolvimento de um CEO com sua Assistente pessoal, mas no meio da trama há um segredinho que nos prende à leitura. Esse é o primeiro livro de uma trilogia. Os seguintes são: Conquista e Entrega.
comentários(0)comente



Sara 05/08/2020

Considerado um best seller contemporâneo no new york times, é uma história clássica de amor politicamente incorreto ,comparando o jogo de sedução como uma relação hierárquica profissional. Divido em duas narrativas(talvez pelo fato de ter mais de uma mão escrevendo o livro) é possível diferenciar os tons da primeira percepção de um homem rico apaixonado para o cafajeste cujo todos os problemas emocionais se justificam pela ausência da mãe, abandono ou algum trauma familiar. Não dá pra classificar o livro como romântico, não é uma crise aristocrática do século 12. Mas é um reflexo pop das expectativas amorosas dos nossos tempos.

Da trilogia desse livro, só li esse.
Um best seller pra adolescentes.
Tipo twilight, sem a parte dos vampiros.
comentários(0)comente



Rafaela Regis 16/06/2014

Devoção - J. C Reed
Eu estava muito ansiosa para ler esse livro, até porque a mistura de um lindo empresário rico e bem sucedido, uma mulher cética quanto aos relacionamentos e um cenário de tirar o fôlego da romântica mais exigente tem o seu apelo, sim!

Brooke Stewart é uma mulher ambiciosa que teve a sorte de ser contratada em uma grande empresa e trabalhar com o que mais gosta, mas não pense você que ela dorme no ponto não, pois está sempre em busca do próximo desafio e sua tão merecida promoção e quem sabe um dia chegar ao topo! E por causa disso ela é enviada por seu chefe para fechar um grande negócio e não contava que a outra parte além de se atrasar, iria enviar um representante lindo, sexy e atrevido.

Jett Mayfield é um homem de negócios que tem como característica marcante a teimosia em não aceitar um "não" como resposta, resultando em conseguir tudo o que ele quer, até porque essa característica se estende também em sua vida pessoal o tornando um verdadeiro "conquistador".

O livro Devoção da autora J.C Reed me surpreendeu porque eu estava de olho nele por pensar que teria uma pitada "a lá" 50 tons, sabe! Me enganei totalmente a sinopse me enganou para falar a verdade, pois ela deixa transparecer que Jett é dominador e controlador (ele é controlador, mas não tanto assim!) e que a Brooke é uma inocente que foge de relacionamentos por medo (o que é verdade, mas tem um motivo sério por trás disso).

Brooke e Jett se envolvem sim, no melhor estilo novaiorquino: uns drinks, bebedeira com direito a caminhada da vergonha e expulsão do bofe por causa vergonha. Mas não pense que eles não se acertam depois, porque se acertam sim e colocam fogo nos lençóis devido a química explosiva entre eles.

O caso do contrato que muitos pensam, até mesmo eu pensei, é devido a Jett ser um empresário conhecido mundialmente e já ter sido alvo de ex-namoradas que tentaram vender a história do que viveram com ele, o que é bastante compreensivo o uso do contrato. Outra coisa ele dá várias oportunidades para ela mudar de ideia, mas uma vez que ela estiver na cama dele, não vai sair tão cedo.

O livro é bom, mas no inicio demora um pouco para engatar a leitura, tem uns misteriosinhos que deixam a leitura mais interessante, se bem que eu matei logo de cara o mistério, teve uma coisa que me deixou irritada, no entanto deu para entender o porque da autora ter feito para dar o pezinho para o segundo livro. Sim esse é o primeiro volume de uma trilogia, e que venha Conquista porque eu estou louca para ver a Brooke colocar o Jett no lugar que ele merece.

site: http://dlivros.blogspot.com.br/2014/06/devocao-j-c-reed.html
comentários(0)comente



Del | @nmundoliterario 09/07/2014

Devoção, J. C. Reed
Acostumada a realizar tudo dentro dos padrões Brooke não sabe o que é se arriscar (exceto quando bebe além do que deve), a jovem faz o possível para se manter em sua zona de conforto e foge de relacionamentos complicados, quando conhece Jett um homem misterioso e extremamente arrogante, Brooke percebe na hora que deve afastar-se dele. O magnetismo de Jett é tão grande que a tentativa de Brooke de se ver longe dele não passa de apenas uma tentativa mesmo. Com sua presença imponente o estranho mais sexy já conhecido pela garota a envolve em um caminho sem volta, onde jogos de sedução serão recorrentes e de extrema importância preservar o coração e evitar que ele participe dessa brincadeira, caso contrário o resultado poderá ser muito doloroso. Estaria Brooke disposta a se arriscar nesse jogo atraente e perigoso?

Durante boa parte do livro antipatizei quase que totalmente com a Brooke, não me levem a mal, mas a personagem desde o principio me pareceu bem instável, sem falar nos quase comas alcoólicos a que ela se submeteu durante a trama, a garota não possui resistência alguma a bebida mas estava sempre lá bebendo até cair e não se lembrar de nada do que ocorreu no dia anterior. Além disso o fato da estória ser narrada exclusivamente por ela me frustou um pouco, principalmente porque ela só sabia falar do lindo sorriso do Jett, ela deve ter repetido a palavra sorriso umas dez vezes por capítulo. Sendo completamente vulnerável ao magnetismo do galã, Brooke não conseguia disfarçar de forma alguma o quando estava jogada aos pés dele. Foi inevitável desejar pelo menos alguns capítulos narrados por Jett, infelizmente a autora não seguiu essa linha. Só consegui nutrir alguma simpatia pela personagem nos capítulos finais, quando finalmente ela resolveu acordar para a vida e agiu como uma verdadeira mulher fatal, de forma firme e decidida Brooke ganhou meus respeito antes do desfecho do livro.

Por outro lado gostei do Jett desde a sua primeira aparição, um homem firme e decidido, com ar debochado e sem sombra de dúvida muito seguro de si, ao contrário de Brooke, Jett me agradou durante boa parte do livro, mas foi perdendo parte de sua essência irônica (que muito me agradou) conforme o envolvimento dos dois foi crescendo, apesar disso não deixei de gostar do personagem, embora ao concluir a leitura não o tivesse em tão alta conta. No núcleo secundário simpatizei de imediato com Sylvie melhor amiga de Brooke, embora essa seja uma personagem completamente desajuizada, suas ações me pareceram bem mais naturais que a da personagem principal.

Mesmo nutrindo uma atração mútua palpável o relacionamento entre Jett e Brooke demorou um pouco mais que o normal para se desenvolver, apesar de muita tensão na maior parte do livro acompanhamos jogos de sensualidade dirigidos por Jett, dessa forma temos um tempo maior para conhecer bem a estória de vida dos protagonistas e podemos vislumbrar o cenário no qual o enredo se desenrola. Por se tratar de um personagem muito misterioso fiquei desejosa de um aprofundamento na estória de Jett, que me fez supor diversas teorias a respeito do seu relacionamento familiar. Acredito que algumas pequenas dúvidas que ficaram serão esclarecidas nos próximos volumes. O desfecho também deixa muito a esperar do próximo livro, diga-se de passagem a autora soube como deixar o leitor ansioso pelo próximo volume.

Apesar de um enredo sem grandes surpresas o livro é bem escrito e a leitura flui direitinho, com uma narrativa intensa a autora nos apresenta o envolvimento íntimo do casal de forma clara porém coerente, nada que venha a escandalizar ao leitor do gênero. Parabenizo a editora pela diagramação impecável, o livro cumpre ao propósito de envolver e distrair o leitor, recomendo para os fãs do gênero e para aqueles que buscam uma estória sensual com enfoque na relação dos protagonistas.

site: http://soubibliofila.blogspot.com.br/2014/06/resenha-128-devocao-j-c-reed.html
comentários(0)comente



Ana 28/07/2014

Resenha por Ana Zuky
Devoção foi aquele livro que logo de cara me chamou atenção, tanto pela capa dele como pela sinopse. Então não pensei duas vezes antes de solicitar ele a editora única.
Logo que chegou aqui, eu comecei a minha leitura, já de inicio eu notei uma historia que conteria bastante clichê. Pois nos deparamos com a mocinha e um mocinho que por acaso, se conhecem após a saída da Brooke com sua amiga para uma bebedeira e no dia seguinte acordando com um homem lindo, quase nu, em sua cama.
A atração dele por ela foi espontânea, e a dela, vamos dizer que ela lutou contra, mas no fim se deu por vencida pela atração mutua.
Assim como Brooke tem um passado nada bom, sendo dramático, sabemos que o nosso mocinho, Jett também tem o dele.
O envolvimento deles começa na noite, terminando em que Brooke sabe que ele agora é seu patrão, e por causa da atração dele com ela – antes que se entregassem ao desejo da carne -, ele propõe um contrato a ela.
Agora sim vocês notaram que há muito clichê na historia, não é! A historia e o trama deste livro corre normal, sem nada muito novo ou surpreendente que venha a nos fascinar, ainda assim o final do livro foi o que realmente deixou-me boquiaberta e tentada a querer mais.
Hoje em dia achar um livro no gênero erótico inovador, esta difícil. São poucos aqueles que você consegue achar sem cair na mesmice. Todavia cada historia tem seu “que”, assim como esta tem; e este “que” foi deixado para o final do livro.
O livro na verdade tinha tudo para ser o melhor, entretanto a autora fez a historia de uma forma um tanto corrida, deixando certas partes um tanto cru. Não trabalhando muito nos próprios personagens, como por exemplo a mocinha Brooke nunca parecendo ter a idade que tem, mas como uma adolescente que esta acabando de descobrir o mundo, seus sentimentos, e muitas vezes dando piripaques como uma. E o nosso galã Jett, bom ela tentou fazer dele um bad boy CEO, mas no fundo não senti bem isso, pra mim pareceu como qualquer outro personagem rico. E a parte do trama que acompanha nossos personagens, bom... nada tão impactante ou revelador que nos faça cair o queixo. Tanto que quando Brooke revelou o seu trama a ele, não achei assim tão revelador. E o do Jett, bom ate dá para tirar um aproveito, mas também nada assim tão sugestivo.
Bom a parte do contrato que ele impõe a Brooke, isso sim eu achei totalmente desnecessário, e ate agora estou tentando entender o que exatamente a autora queria mostrar com isso, com esta atitude.
As cenas em relação ao sexo, igualmente deixou muito a desejar. Para um livro que carrega o gênero erótico, essas cenas em questão devem ser bem trabalhadas, contudo não aconteceu isso. Senti como se a autora tivesse escrito o livro correndo, e não pensando muito nos detalhes e na trama ao todo.
Porem apesar de ter me decepcionado um pouco a historia, o final do livro foi o que realmente me despertou o interesse de querer mais da historia, por que cá entre nos, a autora deixou o melhor, a revelação para o final e assim fazer com que necessitemos ter o segundo volume para desfrutar e descobrir o que exatamente acontecera com a revelação feita.
Mesmo não tendo agradar a minha pessoa, gostei da forma direta em que a autora escreve, não enrolando muito nas cenas que estão para acontecer, o romance mesmo sendo clichê, é muito fofo, então é claro que estarei indicando este romance aos fãs do gênero, e aqueles que sempre estão atrás de historias clichês.
Por enquanto esta é a minha opinião, espero no segundo livro poder ver mais amadurecimento desses personagens, e é claro ansiosa para saber como ira transcorrer tudo entre eles. Resumindo: ansiosa para ter o segundo livro em mãos.
No momento é isso, espero que vocês tenham gostado da resenha, e em breve estarei voltando aqui para falar sobre a continuação dele.
E você o que achou da resenha? Já leu o livro? Então nos fale de sua experiência, nos conte como foi a leitura dele para você.


Beijokas para quem fica...

site: http://www.sanguecomamor.com.br/2014/07/resenha-devocao.html
Adriana 10/02/2015minha estante
Adorei sua resenha Ana!




Anna.Helena 02/04/2017

Amor e ação na medida certa....
Um livro em que o romance abre caminho para a ação, o drama e as vezes a comédia...
Eu indico!
comentários(0)comente



Giselle.Trindade 03/04/2020

É um livro que te prende do início até o fim , porém a narrativa achei similar a Cinquenta tons de Cinzas,apesar da personagem principal não ser tão ingênua ,mas se envolve com um homem bem rico ,com elementos sexuais bem quentes,vale a pena ler , a imaginação é posta a risco.
comentários(0)comente



Lety.Ellen 16/06/2020

Um livro para não largar
Esse enredo é bem rico em comédia, romance, dramas e suspenses. Gostei muito da história da Brooke Stewart e de Jett Mayfield. E do jeito que a história terminou, mal posso esperar para ler logo o livro seguinte. Tudo que posso adiantar para convencer você a embarcar nessa história é que ela além de ser muito sexy, também é muito surpreendente e em muitos momentos cômica de tantas ironias que a pobre Brooke tem que suportar. E agora vou ali correr pra ler a continuação.
comentários(0)comente



Luke 19/12/2014

Devoção
Brooke Stewart é o tipo de funcionária exemplar, uma corretora de imóveis que não se atrasa e faz o seu trabalho de forma eficiente. Após ser demitida e ser intimidada a trabalhar na empresa Mayfield Realties, ela conhece Jett, o dono da empresa. Um homem arrogante, que será o responsável de tornar a vida de Brook em uma verdadeira montanha russa.

Ela tem dificuldade de entrar em um relacionamento sério e ele também. Porém numa viagem para a Itália isso ficará à prova. Ambos escondem segredos um do outro, mas algo nascerá entre os dois que abalarão suas emoções. Entretanto, o mundo dos negócios tentará separá-los. Só restará saber se o casal estará pronto com o que virá. Confiar nunca foi tão difícil.

Sabe quando você finaliza um livro e chega a conclusão que amou e desgostou ao mesmo tempo? Pois é, foi assim com “Devoção”. Uma sinopse atrativa, mas o desenvolvimento não foi tão bem trabalhado.

Brooke foi uma personagem que estranhei muito durante a narrativa. Logo no início, ela cai em contradição: diz que não entra em relacionamento sério, mas em seu último “caso” chegou a nomear como namorado o seu amante. Ou seja, ela entra ou não em compromisso?

Senti falta de sal no casal. Achei morno em momentos em que era necessária uma química para atrair e conquistar o leitor. Só alguns momentos calientes que teve o ato em si, mas faltou algo mais. Jett foi o tipo de personagem normal. Não teve nenhuma marca em si para concluir que ele é "O cara".

"Deixei que ele entrasse em meus poros, e agora ele começava ocupar todos os meus pensamentos. Foi o jeito que ele me tocou, como se o que tivéssemos fosse especial. Foi também a maneira como ele fez amor comigo, fazendo-me sentir querida e desejada como ninguém havia feito antes." Pág. 202

Eu gostei de algumas partes entre os protagonistas e o clímax da história, que foi algo imprevisível e que me surpreendeu. Contudo, o segredo de Brooke não foi tão explorado como pensei seria.

A escrita da autora nas primeiras cem páginas foi desgastante e achei certa enrolação. Não vi nenhum motivo de ter acontecido ali algo relevante pra me convencer. Mas, o restante me prendeu para saber respostas de alguns pontos que foram sendo soltos durante a narrativa.

O desfecho aconteceu de forma excelente, mas no ato da conclusão o livro é finalizado com o um cliffhanger para continuar no próximo. Não sei se foi decepcionante ou empolgante terminar assim (rs).

Espero que o segundo livro da trilogia a autora saiba trabalhar no desenvolvimento e na química do casal. Pois, a trama tem uma premissa que pode ser muito boa, mas se continuar nesse caminho vai se tornar uma trilogia mediana.

"- O destino, porém, não é nosso inimigo, Brooke. Nós somos. Ao nos trancarmos do mundo, nos afastando dele, escolhemos nossos próprios erros e destruímos qualquer chance de algum dia encontrar a felicidade. Você não pode controlar a vida, mas pode escolher quem você é e o que faz dela." Pág. 219

site: http://www.capaetitulo.com.br
Jucy 19/01/2015minha estante
Também tive a mesma impressão que você. Muita enrolação, enchimento de linguiça, as páginas passando e eu esperando história... Tenho esperança que a continuação me convença!




Livros e Citações 01/03/2015

Poderia ter sido bom
Autora: J. C. Reed
Editora: Única
Páginas: 288
Classificação: 2/5 estrelas

http://www.livrosecitacoes.com/resenha-unica-devocao-j-c-reed/

Sempre senti vontade de ler os romances de J.C. Reed pelo sucesso que a autora faz lá fora. Seus livros recebem sempre notas altíssimas e ela vende como água, mas se todos seguirem a linha de Devoção já posso dizer desde já que não vou adiante com seus livros, se eu ler mais um será um milagre.

"Do que você tem medo?"

A história é típica, há uma protagonista, Brooke, que se diz forte e sem tempo para o amor, completamente focada em sua carreira em ascensão. E então temos o bilionário maravilhoso que faz qualquer mulher tirar a calcinha, Jett, e é claro que ele seria o cara que colocaria todas as crenças de Brooke em jogo e estremeceria seu coração.

Se você leu algum erótico essa minha pequena introdução pode te trazer uma sensação de familiaridade, 70% dos livros do gênero tem essa pegada, mas alguns se destacam, a escrita do autor transforma todo um clichê em algo singular e você só quer mais. Pois é, não é o caso desse livro.

Começamos a história com mais uma mocinha que tem problemas em seu passado; Brooke é ressentida e não quer se apaixonar e aí reside sua fortaleza, mas descrever uma personagem forte e diferente nem sempre significa que a personagem realmente será assim. J. C. Reed na verdade apresenta uma personagem pedante, preconceituosa e muito chata. Para ilustrar melhor, assim que encontra Jett, Brooke o descreve como um caipira arrogante e trata-o de forma mesquinha, e alguns capítulos adiante descobre-se que o cara é podre de rico. O que acontece então? Um laço se forma, viva o amor a primeira vista! É duro dizer tudo isso? Pode até ser, mas nem sequer mencionei os trechos onde Brooke aceita calada a humilhação e é submissa ao ponto do ridículo, atitudes que não se encaixam na descrição que a autora tentou forçar na personagem.

“Você está brincando com fogo, Brooke.”

“Você prometeu fogo. Eu não me importo com um pouco de dor.”

E não para por aí, Jett também não se salva. Não há química entre eles, mesmo com todo o pacote de homem perfeito, rico e de sorriso perfeito, a imagem desse homem não se forma e o laço entre leitor e personagem novamente se perde, assim como minha vontade de continuar a leitura.

Sou uma cética no amor, é verdade, mas posso fazer listas de livros que me fizeram suspirar, mas Devoção, a cada página, me instigava, no máximo, a jogar o livro longe e passar para o próximo. Tudo foi tratado de forma superficial, uma tal de conexão se formou entre dois desconhecidos, em 3 a 5 dias Jett curou as feridas do coração de Brooke e basicamente é nisso onde se apoia o romance até que a trama se desenvolva para os segredos sombrios que Jett esconde e que vai colocar o amor entre eles a prova — e esse foi o ponto alto da história, sem dúvidas.

No fundo, só posso ver esse livro como a junção de pequenos detalhes que podem definir um bom livro, mas foram jogados na história sem que a autora trabalhasse para formar uma harmonia que unisse tudo e o moldasse para atingir tal objetivo. E apesar de Devoção ser um livro bem querido por alguns, meus sentimentos para com ele são bem diferentes, não senti o clima, muito menos minha imaginação foi atiçada. Foi duro seguir adiante e me sinto vitoriosa por ter terminado.

"Meu coração iria se curar. Talvez um dia encontrasse alguém que me provasse que de fato me amava. Alguém que me segurasse em vez de me deixar cair."

Resenha por: Gabrielle

site: http://www.livrosecitacoes.com
comentários(0)comente



Dri 02/01/2016

Uma boa leitura
Li e gostei muito dessa trilogia, admito que me surpreendeu.
Inicialmente achei que fosse só mais um romance meio erótico e clichê. Muito diferente disso! O livro tem estória, tem bons personagens, tem desenvoltura e te prende.
comentários(0)comente



Fernanda 27/08/2014

Resenha: Devoção
Resenha: “Devoção” apresenta uma trama agitada e com personagens muito bem desenvolvidos. A autora J. C. Reed consegue narrar as cenas com muita delicadeza e ao mesmo tempo há ainda certos vestígios de contratempos abrangidos. Assim a trama se torna ainda mais perceptível diante de tantas emoções complexas.



CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2014/08/resenha-devocao-j-c-reed-unicaeditora.html
comentários(0)comente



Hannah - Raposa literária 14/11/2020

| ??????? | ????çã?
?
? Você não pode controlar a vida, mas pode escolher quem você é e o que faz
dela ?
?
Olá lindezas, lendo muito nessa quarentena? Resenha desse #hot para vocês, me falem o que acharam e se já leram se também compartilham da mesma opinião. Boa leitura!
?
Livro: Devoção | Trilogia Surrender your Love
Autor: J. C. Reed | @
Editora: Editora Única | @
Nota: 3/5?'s
?
Devoção é o primeiro livro da trilogia que conta a história de Brooke Stewart e Jett T. Mayfield.
Brooke Stewart é uma mulher inteligente, bonita, sexy, determinada que trabalha no ramo imobiliário. Ela quer conquistar seu espaço e para isso não tem tempo para relacionamentos e coisas mais sérias.
Jett T. Mayfield é um homem misterioso, rico, sedutor e dono da Mayfield Realties. Ele está acostumado a ter tudo que deseja, com um ego nas alturas ele se mostra muito confiante em tudo.
-
Como corretora de destaque, Brooke é mandada pelo seu chefe para uma reunião com o dono da Mayfield, onde conhece Jett, sem saber que é ele quem deve encontrar , sente -se imediatamente atraída, contudo ela lhe dá um fora, para fugir da atração.
Após uma noite de bebedeira com sua melhor amiga Sylvie, Brooke acorda ao lado de um deus grego que não lembra de ter levado para casa. Sem lembranças do que aconteceu ela o manda embora e vai trabalhar.
O que ela não imagina é que seu chefe a espera para demita-la e informar que Mayfield quer contrata-la com um ótimo salário, ela será assistente pessoal do dono e ele quer encontrá-la na Itália, no fechamento de um contrato milionário e é aí que a história começa.
-
O dono da Mayfield é ninguém menos que o estranho (deus grego) com quem passou a noite. Entre troca de olhares e beijos quentes eles decidem separar o pessoal do profissional, surgindo assim um contrato ( bem Mr. Grey). Entre momentos inesquecíveis na Itália e a volta para Nova York muitos segredos são revelados, que podem por um fim a essa relação.
??
-
? Apesar da literatura erótica ser uma das minhas favoritas, esse não me convenceu. O enredo é totalmente clichê e previsível, temos uma mocinha bonita que não se acha tão bonita assim, um homem rico, poderoso que tem tudo o que quer. A narrativa é muito forçada, Brooke conhece Jett e já quer arrancar a roupa dele, a todo instante que o vê quer 'arrancar a calcinha' - palavras dela - é impossível não comparar com 50 tons, e tem um CONTRATO, que eles julgam necessário para separar o profissional do pessoal, sendo que poderiam simplesmente não trabalhar juntos.
Foi uma leitura que me esforcei bastante para terminar, uma hora Brooke é totalmente independente, na outra Jett vira dono das suas ações. A escrita da autora é de fácil compreensão, contudo parece que a história não tem foco e se perde com tantas cenas sensuais e uma atração óbvia demais, algo que me incomodou bastante
-
A narrativa faz jus ao título, o livro é uma devoção completa a um homem que ela conheceu ontem. Ele é um mistério completo, quer saber da vida dela mas não revela muito da sua.
O que o salvou, foi o final que saiu do clichê e surpreendeu com um gatilho para a sequência. Espero que a sequência "Conquista" surpreenda-me e mostre algo diferente do que vi nesse.
Apesar das expectativas frustradas, recomendo a leitura para quem gosta de histórias com homens poderosos e mocinhas bonitas que não sabem dizer não. Para quem não gosta, mantenha-se longe.
?
?Meu coração iria se curar. Talvez um dia encontrasse alguém que me provasse que de fato me amava. Alguém que me segurasse em vez de me deixar cair. ?
?
Até mais!
comentários(0)comente



48 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4