O Deputado

O Deputado Fernanda Terra




Resenhas - O Deputado


41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Bárbara 07/11/2020

Suave e repetitivo
Não tem um drama, um perigo, uma grande emoção. Tudo se resolve imediatamente. O final não teve nada que me fizesse querer ler O Senador. Que pena.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jéss 30/07/2020

A primícia de uma história que se passa em meio a política me interessou muito. Enquanto lia, tive a impressão de que houve uma pesquisa sobre política americana. Porém, acredito que esta parte poderia ganhar um destaque maior ao invés das inúmeras cenas intimas entre os protagonistas.
Linda foi uma personagem que me interessou no inicio, mas acredito que não teve uma personalidade definida. Ela foi decidida, perseverante e inteligente em diversos momentos e em outros, mostrou-se imatura e emocional de forma demasiada. Apesar disso, gostei dela.
Num todo, a primícia da história é interessante e valeu a leitura que foi bem rápida. Apenas poderia ter sido diminuída e focada um pouco mais no BG político.
Espero em breve ler a continuação. :)
comentários(0)comente



Nathália 05/06/2020

Mais ou menos
Sou uma leitora ávida de romances e um dia estava com vontade de ler um bem clichê. Achei esse e a sinopse me pareceu exatamente o que eu estava procurando. Não falo como uma crítica, clichê é bom, mas não posso dizer que amei lê-lo. Acho que algumas pessoas vão gostar e outras não, como qualquer outro livro. Penso fazer parte das pessoas que acharam mais ou menos. Desanimei de ler os próximos, mas não desanimem. Vai que vocês gostem :)
comentários(0)comente



Caroline 14/05/2020

O deputado
Artur Sebastin Scott, um futuro senador, lindo, autoritário e feroz. Artur é aquele cara que deixa qualquer mulher em seus pés, um CEO m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o. Linda Marilyn Stevens, jornalista do New York Times da coluna de política, admira muito a família Scott, por seu reinado na política a anos. Mas o que ela não esperava era que um dia entraria para essa família tão poderosa e descobriria que o seu homem de ferro (Artur) podia ser um homem muito sensível e amoroso. Desde o começo, Artur sabia que Linda seria sua ruína e sempre deixando isso bem claro para ela. Se tornaram um casal muito forte, por ambos entenderem sobre política.
comentários(0)comente



Juliana.Guimaraes 10/04/2020

Esse dá para passar o tempo mas é muito enchimento de linguiça
comentários(0)comente



Flavi Muniz 06/02/2020

Sem palavras...
O que falar (escrever) sobre o príncipe arrogante Arthur? rs

Arthur e Linda foram uma força a ser batida. E olha que eu já li esse livro/trilogia umas 3 vezes no mínimo.
comentários(0)comente



gi 29/04/2019

Trama boa
A história é muito bem elaborada e pesquisada. A personagem feminina principal se mostra forte e ao mesmo tempo imatura, me incomodou bastante. Não consegui me desprender do livro. Só não dei 5 pelas narrativas eróticas que são muito extensas, nem conseguia ler direito. Recomendo.
comentários(0)comente



Eugenia.Pimenta 17/03/2019

O Deputado- Fernanda Terra- relendo em 2018
Olha essa série é tão ,mas tão linda que to relendo, pois agora tem o 4° livro. Com a história de Artur Scott e Linda Marilyn, então li tudo de novo, pois vale muito a pena. Simplesmente excepcional. Tá na lista dos meus favoritos.??????????
gi 06/05/2019minha estante
4º ? Qual o nome?




Taynara Lima / @taaynaralima 04/01/2018

Pior livro para começar o ano.
Essa foi a minha primeira leitura completa do ano e eu só consegui passar raiva com ela. Peguei esse livro por indicação de uma amiga (talvez agora ela seja ex-amiga, risos), ela está numa vibe de querer histórias com políticos depois que eu indiquei "A Ira dos Anjos", do Sidney Sheldon e ela amou. Ela foi irônica e eu não notei. Esse livro é uma bagunça total.

Linda é uma jovem de 22 anos, formada em jornalismo, colunista (e prestigiada) do New York Times. Escolheu a profissão e a área política depois que viu Arthur Scott na televisão, na época ela tinha apenas 12 anos e Arthur 18.

Linda é um stalker bem louca, ela é aficcionada pela família Scott (eles tem uma geração de políticos na família) e ela sabe tudo sobre eles e segue os passos de Arthur. Vamos aos absurdos encontrados no livro.

No livro ela tem apenas 22 anos, formada há um ano e tem uma coluna prestigiada de política no NYT. Gente, pelo amor de Deus. Política é uma das áreas mais difíceis de entrar e precisa de muito mais do que Q.I (Quem Indica) pra isso. Mas Linda consegue, né.

No começo do livro ficamos sabendo que Arthur está se candidatando ao senado com apenas 28 anos, o problema é que nos EUA a idade mínima pra se candidatar ao cargo é 30 anos. Erro gravíssimo de pesquisa.

Arthur Scott se acha o pintudo de ouro, apesar da autora tentar passar a imagem de que Linda é uma personagem forte e incrível a impressão que eu tive lendo é que a vida dela girou em torno da família Scott e ela não é nada mais do que uma tola apaixonada por um cara que se acha o fodão e ela é muito sortuda por ele ter escolhido ela.

Ah claro, tudo isso regado a muito sexo, Linda se guardou p/ pintudo de ouro.

O livro é lançado pela editora Ler Editorial mas possui diversos erros de digitação, de português e pelo que vi, foi pra Amazon sem nenhuma revisão.

A leitura é ruim, só serviu pra passar raiva, não indico.
deza 09/06/2018minha estante
Menina, adorei sua avaliação. Que mania esquisita essa de ?escritoras? brasileiras quererem escrever sobre culturas que não conhecem? Não entendo isso. Fora os erros hororrosos de português. Porque nada a ver falar nada haver né?
Mas a história em si eu gostei, não tinha pensando na Linda como uma stalker, mas, pensando bem, não deixa de ser verdade, mesmo ela nunca ter tomado um iniciativa de aproximação real. Faltou pesquisa de coisas simples do cotidiano americano e da própria política americana.


Sah 17/09/2018minha estante
OMG! Uma amiga me indicou e ja marquei na minha estante "estou lendo" (acabei de fazer o download no meu kindle) sua resenha ta querendo me matar, né? Kkkkkkk Vou encarar pq é muuito curtinho rsrs


Sah 17/09/2018minha estante
Estou lendo o comecinho e já não suporto o Linda, aff ... hahahahah (nem os erros ortográficos e de digitação... vix, ja vi q terei uma leitura "longa" e cansativa....


Taynara Lima / @taaynaralima 17/09/2018minha estante
kkkkkkkkkk é bem isso mesmo. Longa e cansativa.


Sah 18/09/2018minha estante
Abandonei o cap 5 e li o último. Vi que nao perdi nada hahahahha


Taynara Lima / @taaynaralima 18/09/2018minha estante
HAHAHAHAHAHAHA aaah, mas como assim não leu tudo? kkk


Sah 18/09/2018minha estante
Jesus, como vc sobreviveu a essa leitura? Kkkkkk


gi 06/05/2019minha estante
Gente, e a palavra perspicaz? Foi citada quase em todas as páginas, li revirando os olhos com a repetição e erros de português.




Ana Paula FZ1 05/12/2017

Então eu gostei mas não amei.
Achei Linda chata pa dedéu. Manhosa ao extremo, imatura, chorona demaissssss.. Para de chorar mulher e vire adulta, ave maria que nervo

Agora do Artur eu gostei ( pulando a parte que ele chamava ela de princesa, isso me irritava, kkkk, quando ele chamava ela de gostosa ou de Linda Marilyn era muito mais legal )

As crises de ciumes pra mim foram meio sem fundamento, briguinhas bobas que faziam ela criar um cavalo de batalha. Eu espero que Linda melhore no segundo livro, porque na posição que ela agora ocupa ao lado de Artur, se ela ficar chorando desse jeito, eu mesma vou la dar um jeito de cortar os canais lacrimais dela pra ver se ela cresce kkkkkkkkk

A resenha completa ta la no Blog Paixão por Leituras

site: http://paixaoporleituras.blogspot.com
comentários(0)comente



Paulinha 30/09/2017

O Deputado
O livro é muito bom.A história te prende do início ao fim. É um livro gostoso de se ler. Foi o primeiro luvro que li da autora. Recomendo.
comentários(0)comente



Camila (Book Obsession) 29/09/2017

Linda, uma jornalista e colunista de política, trabalha para o New York Times.
Sempre fascinada por tudo o que envolve a família Scott, a jovem nutre um sentimento por Artur desde muito novinha. Como é muito comum na área política, vários jornalistas são incumbidos de acompanharem todas movimentação dos candidatos. E claro, que no caso de Linda, além de acompanhar tudo sobre Artur, ela não fazia ideia de que ele admira seu trabalho sem conhecer quem está por trás das colunas tão bem escritas e dedicadas em muitas delas a ele.

“E mesmo sem ao menos Artur Sebastian saber da minha existência, ele já se tornava a cada dia mais presente em minha humilde vida.”


Artur também é conhecido como o Homem de Ferro. É um cara arrogante, controlador, determinado e fica sempre muito na dele já que é um exímio observador nato que está focado em se manter numa crescente dentro da campanha. Lutando sempre para não fugir dos seus ideais e ao contrário do que estamos acostumados, esse candidato tem verdadeiro horror as falcatruas, sendo responsável com seu trabalho e com o legado de sua família.
Agora esse político terá a oportunidade de colocar em prática o seu desejo e curiosidade em conhecer a jornalista que escreve os artigos que muitas vezes são dedicados a ele e a sua família. E para espanto desse belo espécime, Linda está longe do que ele imagina ser, fazendo jus ao nome que leva, deixando Artur embasbacado.

“A paixão de um amor avassalador, que tinha entrado na minha vida para me consumir.”


Ela não acredita que Artur poderia se interessar e ainda querer um romance com uma simples jornalista.
Com o desenrolar da trama a relação cresce e vai ser preciso muito jogo de cintura para fazer dar certo essa relação e tudo que está ao redor como, a carreira política e jornalística de ambos.

“Mas de uma coisa eu sempre teria certeza...Artur Sebastian definitivamente era o homem da minha vida.”


Será que eles conseguirão passar por cima de todos os percalços e manterão a união após tanto jogo de poder e uma corrida política?

A narrativa é bem fluida sendo intercalada com as visões de Linda e Artur. Os personagens são intensos e com personalidades marcantes. Apesar do título, vamos perceber que o enfoque principal é o romance entre o casal.
Me incomodou o jeito do Artur, meio louco e arrogante em excesso. O cara entrou nessa fila umas dez vezes né possível...credo!

Claro que a autora deixou ganchos na história, até porque estamos falando de uma trilogia, então é super normal e espero que no próximo, mais coisas sejam reveladas.

A trilogia Entre o amor e o poder já foram todos lançados pela Ler Editorial em físico e ebook e contam ainda com os livros: Senador e Presidente. As capas são belíssimas! Que vale a pena conferir.

Para quem não conhece o trabalho da autora Fernanda Terra, essa história foi iniciada no auge das Fanfics, onde muitos leitores tiveram oportunidade de acompanha-la, e sua referência para Linda e Artur são os personagens da Saga Crepúsculo.


site: http://www.bookobsessionblog.com/2017/09/resenha-o-deputado-entre-o-amor-e-o.html
comentários(0)comente



Priscila 11/08/2017

Por causa de livros como esse, é que não tenho muita afeição com a literatura nacional.
A história se passa nos Estados Unidos, com personagens também norte americanos, ai me pergunto: Será que o nosso país, nossa cultura, não renderia um bom contexto para um livro?

Livro totalmente desprovido de emoção e bastante previsível, diálogos medíocres, conclusão fraca, ruim do começo ao fim.

A tal da Linda, chora com tudo (Deus, que mulher chata!)
Artur se acha o último biscoito do pacote e todo mundo acha isso o máximo (homem de ferro, temido Artur Scott, blá blá blá) aaah vai a merda com isso!

O pior é saber que ainda tem mais dois livros desse horror, que eu não vou ler kkk
Lina 24/10/2017minha estante
Comecei a ler esse livro que já tinha abandonado uma vez e não sabia pq, me lembrei e me arrependi por ter tentado de novo. Daí vim procurar resenhas para descobrir se havia algo de interessante e se eu abandonasse o livro me arrependeria depois... Bom acho que não kkkkkk




Odin com Pimenta 26/01/2017

O Deputado mistura erotismo e política
Por Taty Pimenta

Livros eróticos estão na moda, isto é inegável. São chamados por alguns de contos de fadas modernos, onde o sexo, velado nas obras mais clássicas, é explicitado de uma forma mais crua, com toques de romantismo e de fantasia. Ao começar a ler O Deputado, da editora Arwen, as referências de Fernanda Terra ficam claras e são muitas. O legal de O Deputado é que ela não trata sua personagem principal, Linda, como uma mulher tola e cheia de inseguranças. Linda é inteligente, determinada e até mesmo pentelha, parte disso advindo de sua profissão de repórter política.

Seu paixonite aguda por Arthur Sebastian Scott, um homem lavrado na política desde o berço, provém de um profundo conhecimento da história de vida da família dele, algo que não proveio do nada e está muito consolidado. Isto também foi crucial para que Linda se abstivesse de relacionamentos, chegando a idade adulta ainda virgem. Por outro lado, como co-protagonista temos o altivo Arthur que pode ser visto sim como um mulherengo, mas que não se dá a escândalos e é claro o suficiente com seus casos.

Neste background é que eles finalmente se encontram cara a cara na festa política do Sr. Scott onde vemos que eles já se conhecem muito bem, dado a profunda pesquisa de Linda sobre a família de Arthur (e dele também, afinal!) e ele dela, já que ele é um grande admirador dos textos que a jovem escreve um famoso jornal de Nova Iorque. Eles são inflamados, primeiro pela atração física, depois pelo sentimento e passam a se envolver desde a festa.

E, para mim, é aí que Fernanda mostra a que veio, pois as cenas de sexo explícito fogem das típicas pieguices (ok tem uma coisa ou outra mais "bem doce"), pois o homem age como homem e a mulher como mulher. Nada de analogias bobas como pode ser visto em outras obras literárias do mesmo gênero, mas vemos uma descrição crua, sem ser vulgar, do desenrolar do sexo feito com desejo e amor. Inclusive o nosso querido Odin, admirou isso, pois como homem sempre achou que muitos escritores não tratam os homens de forma mais honesta e verdadeira em cenas de intimidade. Eu concordo com esta visão. Nós mulheres não somos bobas, sabemos como a coisa funciona e queremos essa verossimilhança em obras escritas tanto por escritores quanto para as escritoras.

A estória segue e vemos melhor como é complicada esta relação dos dois, principalmente no meio político onde especulações e escândalos podem derrubar grandes homens e acabar com reputações. Linda se vê entre sua profissão e seu coração, pois não quer ser vista como uma mulher promíscua e inescrupulosa. Do outro lado, Arthur está em meio ao olho do furação, pois sua campanha ao senado dos Estados Unidos é muito importante, mas também seu amor por Linda.

O livro é recheado com cenas picantes, ideais para ler em casa (risos) e os personagens principais são bem carismáticos. Como sempre não vou contar o final nem os maiores acontecimentos do livro, já que sou 100% contra spoilers e também para que vocês tenham o mesmo gostinho de surpresas que eu tive.

No geral é um livro bem legal e sua continuação O Senador tem tudo para ser um sucesso também como O Deputado. Leiam o livro e nos digam o que acharam dele. Aproveite também para irem atrás dos demais livros da Arwen e fiquem ligados, porque na Bienal do Livro do Rio de Janeiro teremos alguns escritores da editora e vocês vão poder tietá-los à vontade.

Título completo - O Deputado
Autora - Fernanda Terra
Sequência - O Senador
Editora - Arwen
Edição - 2ª
Selo - Literata
Gênero - Romance (erótico)
Páginas - 336
Observação: RECOMENDADO PARA MAIORES DE 18 ANOS.

site: http://odincompimenta.com.br/livros/resenha-livro-o-deputado-mistura-erotismo-e-politica/
comentários(0)comente



41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3