A Caverna de Cristal

A Caverna de Cristal Mary Stewart




Resenhas - A Caverna de Cristal


23 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


spoiler visualizar
comentários(0)comente



VanessaRabaquim 15/07/2021

este livro .... este livro MERECE ser lido acompanhado da melhor garrafa de vinho que vc encontrar no mercado .... lido a meia luz de uma vela no aconchego de uma poltrona ...
(e se vc não for adepto a alcoólicos ... ache a melhor bebida que vc já bebeu na vida ... e deguste este livro com ela )
sim este livro tem tudo que vc possa imaginar ... ação... aventura... comedia... magia .. e até mesmo um "Q" de terror e suspense.
de longe ele já entrou para o meu preferido deste ano ...( eu poderia dizer o preferido da minha vida .. porem .. não lembro de todos que já li )
Não espere encontrar Lancelote e Guinevere ... ou a távola redonda e Artur ... este livro é muito antes disto ... muito antes do que qualquer um imagina ...
Mary Stewart foi delicada .. e fantástica nesta narrativa medieval .. (de causar calafrios tamanha precisão dos fatos históricos com sua narrativa).. ela realmente deu vida a Merlin ... (ou devo dizer Ambrosiuss ou Emrys ... ou o filho do diabo .. ou o mago negro .. o profeta .. o poeta .. o musico .. o engenheiro ...) sim .. ela da vida a ele ... torna ele um ser pautável ... e que podemos amar .. e chorar com ele ... chorar suas perdas e comemorar suas vitorias ... um BASTARDO....(que não se encaixa na descrição de um bastardo ...)
a narrativa inicia ainda Merlin criança ... na casa de seu avô aos cuidados de sua mãe ... sim .. neste livros teremos a visão de Merlin sobre sua vida .. e sobre o deus que fala com ele ...teremos Niniane, Ambrosius Uther, Ygraine.... (sim nomes que nunca ouvimos ... ou pouco ouvimos .. mas que dão vidaaaaaaa a esta narrativa )
o livro é narrado em primeira pessoa ... pelo ponto de vista de Merlin ... (por isto ... nos apaixonamos tanto por ele ).. mesmo eu não sendo muito fã deste tipo de narrativa ... M. Stewart foi capaz de me fascinar ... sim a narrativa é imaculada ...
em poucas hr eu li as 463 pag hahaha .. (eu não consegui parar) ... a narrativa te amarra de uma maneira .. que vc fica solitário quando não esta lendo ..
e eu fiquei mais encantada ainda .. quando nas 10 ultimas paginas do livro .. ela coloca a lenda real de Merlin ... narrada por um estudioso do seculo XII .. e nas 3 ultimas paginas é a narrativa dela .. sobre sua obra .. explicando fatos históricos .. e momentos essencial que embasavam a sua fantasia ...
fiquei encantada quando ela citou historiadores e autores de obras históricas ,.. que comprovavam sua pesquisa para escrever esta saga ... (todos os lugares do livro existem ... e ela foi cuidadosa a ponto de não mudar nada historicamente ... narrando tudo com muito amor ...)
a sequencia de livros começou com uma trilogia .. porem acabou virando uma saga de 5 livros ... atualmente no Brasil temos os três primeiros livros lançados pela editora Hunter books .. e devo dizer que os livros são lindos .. com uma gramatura linda ..(torna o livro pesado .. mas incrivel) ..
meu unico problema foi com a falta de cuidado na datilografia ... tem muitos ;.... muitooooooooosssssss erros de digitação ... com aspas no meio de palavras ... "q" no lugar de espaço ... e nas duas ultimas partes do livro tem vários parágrafos que não contem espaço entres as palavras.
este livro .. merece um lugar de luxo na sua estante de livros ... ou na cabeceira de sua cama ... uma obra incrível ... (uma pena pela falta de cuidado da editora na publicação) .. porem a editora Cavaleiro Negro tem o interesse em publicar a saga completa ... o que de fato me animou muito ...
comentários(0)comente



14/07/2021

a caverna de cristal
Em geral esse livro é muito bom, conta a história de Merlin, que acredite é muito boa. Ele sai fugindo de seu país, depois que seu avô morreu, nessa jornada ele acaba encontrando seu pai, que até então ele não sabia quem era. E com isso acontece muitas coisas.

Eu tive dois personagens favoritos, o conde Ambrosius e Cadal. Dois personagens que eu adorei. E com toda certeza mudaria o final deles.

Mas, esse livro é um pouco complicado, tem várias coisas que eu mudaria, mas entendo que é desse jeito por conta da história e da época que a história se passa.
teve momentos que eu fiquei meio perdida com os acontecimentos também.

e pode ser que o fato de eu não ter gostado tanto desse livro, tem a ver com o fato de não ter um romance descente, sei que o foco não era esse, mas na minha opinião todo livro tem que ter um casal. E sinceramente os que tem nesse livro, não são nada bom.

assinado: lê
comentários(0)comente



Jessy 13/05/2021

A história de Merlin
Aqui acompanhamos a história de Merlin desde seu nascimento até o início da juventude, desmistificando sua magia e explicando que ele era um homem da ciência.
comentários(0)comente



Juliana 09/12/2020

Muito bom
O livro é fantástico, lindo da capa a contracapa. Me apaixonei pela arte- capa e fico toda hora olhando.

Realmente o tipo de livro que se lê devagar, não por ser chato, mas sim por medo de acabar.

Uma pena a editora ter sumido do mapa e não ter finalizado a coleção dessa nova edição de capa dura.
comentários(0)comente



David Alves 06/11/2020

Incrível
Merlin é uma figura eterna. O mago mais famoso da ficção. Pelos olhos da Mary, é fácil se apaixonar pelo garoto bastardo que muda completamente a história dos que os rodeiam, principalmente os monarcas. Mary Stewart nos apresenta um garoto sem muitas expectativas para sua vida, apenas conhecer quem é seu pai. A trama nos conduz com leveza e paixão. Queremos mais e mais, e quando nos damos conta que as páginas estão terminando, sofremos por causa do fim. Mary Stewart escreveu mais um clássico.
comentários(0)comente



Rod 18/06/2020

Excelente!
O livro é uma narrativa fluida escrita pelo próprio Merlin sobre sua vida.
É excelente e muito interessante.
Só tirei uma estrela porque achei que ele fosse estar velho nesta edição, mas não foi o caso. O que não diminui em nada o livro.
Apesar da história ser um LUXO, a diagramação e a revisão é um LIXO.
Tem muitos erros de diagramação e na grafia das palavras.
Nada a ver colocar o número dos capítulos imensos e o capitular pequeno e sem nenhum estilo atraente. Estamos falando de uma história medieval e, ainda que não seja regra, seria interessante colocar ao menos um capitular a ver com o tema.
Fora isso, Mary Stewart deu um show nesta narrativa.
Recomendo para quem gosta do personagem.
comentários(0)comente



28/04/2020

A História do Mago mais Famoso do Mundo contada por ele mesmo.
Preciso começar essa resenha falando que esse livro se trata de um romance histórico pois até ler eu acreditava se tratar apenas de uma fantasia qualquer e nem sabia se tratar da história do mago mais conhecido do mundo pois não leio a parte da sinopse antes de começar a leitura.

Meu conselho inicial é: se você puder ler esse livro em inglês, leia, pois a tradução está tenebrosa, eu diria. Outro ponto é que parece que esse livro não foi revisado e simplesmente foi jogado para nós de qualquer jeito. A edição da Hunter Books é bem caprichada visualmente falando, as palavras estão em uma boa fonte e as folhas são grossas mas apresenta os problemas já citados acima.

Nesse livro vamos acompanhar a vida de Merlin separada por cinco partes diferentes.

Inicialmente com sete anos de idade morando no castelo do avô junto à mãe. Conhecemos a ama de Merlin, Moravik, seu servo, Cerdic, e acompanhamos a visão dele sobre o mundo e as pessoas à sua volta.

Na parte II Merlin já têm 12 anos e depois de alguns acontecimentos ele precisa fugir de casa e vai parar na Bretanha Menor onde conhece Ambrosius e um laço é criado.

Nas partes III, IV e V acompanhamos a luta de vários reis para conquista de toda Bretanha com a intenção de torná-la unificada aos olhos de Merlin.

É muito interessante acompanhar o crescimento de Merlin durante esse primeiro livro, a primeira visão, a primeira intuíção, a desconfiança e o medo das pessoas que o cercavam. Também é muito interessante observar o que muitas vezes era um golpe de sorte sendo considerado magia pelas pessoas mesmo com o próprio Merlin negando.

Esse livro consegue abordar muito bem a crença das pessoas, a forma como batalhas eram travadas, os erros e acertos de cada rei na luta pela Bretanha unificada.

É um livro muito descritivo, a ponto de me cansar bastante em certos momentos. Não comece esse livro pensando que a escrita será bastante fluida e rápida pois não é, em certos momentos é tão cansativa que precisamos ler com bastante atenção e até repetir.

É um livro bem cansativo em certos momentos, não tem ação o tempo todo e por esse motivo a leitura se torna arrastada em alguns momentos, mesmo assim é um livro bom e recomendo para quem gosta de romances históricos ou fantasias, só leia consciente de que nesse livro você irá encontrar momentos rápidos e momentos bem arrastados.

Mesmo com todos os pontos citados acima, Merlin é um personagem fascinante e essa é uma história que com certeza darei continuidade. Ansiosa para saber como a história desse personagem incrível continua.
comentários(0)comente



Marília 07/04/2020

Conta a história do Merlin antes do surgimento do Rei Arthur. O livro é muito bom, mas em alguns momentos tive dificuldade com relação a localização espacial dos acontecimentos. Vale muito a pena
comentários(0)comente



mara sop 01/02/2018

O vôo do falcão
"Os deuses o acompanharão se você cruzar seu caminho. E para isso é preciso coragem."

O jovem príncipe Myrddin Emrys é uma criança bastarda. Filho da princesa Niniane que sempre se recusou a revelar a identidade de seu pai, ele cresce rejeitado no palácio do avô, sendo muitas vezes mal-tratado. Mas numa exploração de menino em uma gruta, ele conhece Gálapas, um feiticeiro, que passa a ensiná-lo os mistérios da magia na Caverna de Cristal, um local aonde ele pode ter visões do que está por vir. Porém sua vida acaba tendo uma grande reviravolta que põe em risco sua vida, então Myrddin foge, e na sua fuga é capturado por dois soldados que o levam à Britânia, do outro lado do mar. Seus captores não esperavam que o menino fosse tão safo, e após a travessia marítima, ele vai dar em uma propriedade rural aonde tem uma visão profética que muda totalmente a sua vida. Esse menino é Merlin.

Fazia tempo que eu queria ler esse livro, mas acabava sempre deixando pra depois com tantos outros disputando a minha atenção, e quando finalmente li, fiquei me perguntando porque demorei tanto pra chegar até ele. Uma das coisas mais bacanas dessa leitura foi ver como a autora adaptou uma das principais lendas sobre o jovem Merlin e sua visão dos dragões, uma fidelidade à mitologia arturiana que dá gosto pros leitores mais aficionados.

A Caverna de Cristal conta a infância, adolescência e os primeiros anos da idade adulta do lendário Merlin e, entre perdas, reencontros e muitos perigos, é um daqueles livros pra se ter na estante e reler de tempos em tempos.


site: https://goo.gl/mBvZKp
comentários(0)comente



Acervo do Leitor 31/01/2018

A Caverna de Cristal – A Lenda do Rei Artur – Merlin #1 | Resenha
Alguns homens nasceram com a capacidade de aniquilar exércitos e há outros capazes de unir toda uma nação. Mas certa vez ouve um homem com o poder de fazer os dois, e seu nome conquistou o fardo da imortalidade, fazendo a barreira que divide os pilares da realidade e da ficção tremerem perante o poder de suas ações. Merlin é seu nome.

“Vi tudo. Foi a minha primeira grande batalha, e não me envergonho de dizer que praticamente a última. As minhas batalhas não eram travadas com espada e lança. ””

Myrddin Emrys ou Merlin como é mais conhecido, era filho bastardo da princesa Niniane, que mantinha a identidade do pai oculta de todos, por isso conforme os boatos corriam, a ideia de que o garoto era filho de uma criatura sombria se espalhara, tendo assim, grande impacto na personalidade solitária e antissocial do garoto. Em uma de suas andanças pelas redondezas Merlin conhece um senhor misterioso chamado Galapas, que acaba se tornando um amigo e passa a ensina-lo tudo o que sabe dentro da caverna de cristal.

“Você costumava ter medo de mim, não era, Cadal?
— De certa forma. Mas não tenho medo agora nem tenho intenção de ter medo. Alguém tem de cuidar do próprio diabo enquanto ele usar roupas e precisar de comida e bebida.”

Galapas sabe mais do que revela e em uma determinada noite na caverna de cristal, Merlin tem a sua última aula, coincidindo exatamente com um futuro caótico pelo qual o aguarda. Assim que o garoto chega em Maryddun, encontra notícias horríveis que acabam obrigando-o a fugir. Logo no começo de sua jornada, o Lado misterioso do garoto é aflorado, dando espaço para o nascimento a um novo Merlin que é guiado por um poder divino, levando-o sempre ao lugar em que deve estar e na presença das pessoas certas. Agora Myrddin Emrys é uma ferramenta dos deuses e seu nome será eternizado como o homem que foi.

“Desde os acontecimentos em Dinas Brenin, Killare e Amesbury minha fama espalhara-se, crescendo em lenda e canção até que se tornou difícil reconhecer os meus próprios feitos.” ””

SENTENÇA

Muito é falado sobre o mago mais famoso do mundo, e os mistérios e lendas que o cercam, e sabendo disso a autora conseguiu dosar de maneira primorosa a quantidade de ficção e realidade, tendo ninguém menos que o próprio Merlin a narrar toda a história.
Mary Stewart sem dúvidas fez um ótimo trabalho de pesquisa, juntando tudo isso com umas pitadas de sua imaginação para dar vida a personalidade de Merlin, nos dando a sensação de acompanhar uma pessoa real com sentimentos verdadeiros. Em uma edição extremamente bela e caprichada, presenciamos toda a elegância no modo como a autora descreve cada página do livro, nos fazendo mergulhar por completo nessa brilhante narrativa.

site: http://acervodoleitor.com.br/a-caverna-de-cristal-resenha/
comentários(0)comente



Daniel.Chagas 21/12/2017

Ficção, não fantasia
"Perfeito para os amantes da literatura fantástica..." assim começa a sinopse deste livro, e me interessei por ele ao ver uma lista de livros de fantasia. Esse é um bom livro, que conta a história do "mago" Merlin e da unificação da Bretanha de forma interessante e agradável. Neste livro porém Merlin não é um mago, mas um homem muito inteligente e sábio, que possui o dom da Visão e da profecia. Aqui você não irá encontrar luta com dragões, coelhos falantes, cajados que soltam bolas de fogo, ou qualquer tipo de coisa mágica que configuraria este livro como fantasia. O ato de profetizar ou ter visões é tão antigo e comum que este é o máximo que permite-se a autora deste livro.

É uma boa ficção, onde Merlin até mesmo ironiza ser conhecido como mago ou bruxo, e utiliza dessa superstição para conseguir se safar de diversas situações, portanto tudo aqui é descrito de forma o mais racional possível, ainda que tenha alguns momentos de misticismo. Se quer um bom livro sobre a lenda de Arthur sob um ponto de vista diferente, aqui está um, mas se quer um livro de fantasia, com mágicas e fadas, então não. Eu mesmo vim atrás do livro esperando um romance fantástico, mas até que não me decepcionei.

O ponto negativo vai para esta edição, que provavelmente não passou por processo de revisão. Existem inúmeros errinhos chatos de tradução ou de semântica, por exemplo com "corno" onde seria "como" etc. Atualmente existe outra edição pela Cavaleiro Negro deste livro, que não li, mas acredito estar bem mais decente que esta.
comentários(0)comente



Oscar 30/05/2017

A caverna de cristal
A história é envolvente. A narrativa muito bem feita, deixando a história bem contada. É difícil parar de ler.
A crítica fica por conta dos inúmeros erros de português e de impressão.
comentários(0)comente



Ruh Dias (Perplexidade e Silêncio) 05/09/2016

JÁ LI
A premissa desta trilogia é contar a infância de Merlin e sua vida pré-Artur, suas origens, pais, experiências e passado, desde quando era ainda uma criança. Mary Stewart decidiu misturar elementos de ficção com fatos históricos para criar uma narrativa mais completa da vida de Merlin.

Neste livro, Merlin é chamado de Myrddin Emrys, que, na tradução do gaélico, significa falcão e compreende a vida dele desde os seis anos de idade até o início da vida adulta. Ele é filho bastardo da princesa e, por isso, não lhe é permitido viver no castelo. Ele mora com uma aia, que faz o papel de sua mãe na maior parte do tempo, e o namorado dela, um cavalariço que torna-se seu protetor. A princesa não quer contar quem é seu pai, e conforme as fofocas vão se espalhando pelo castelo, as pessoas começam a acreditar que Myrddrin é filho do Demônio. Isso, aliado ao fato dele ser bastardo, faz com que ele se torne antissocial, introvertido e recluso, e adquire o hábito de andar pelas propriedades do castelo sozinho.

Em uma destas andanças, ele conhece um eremita chamado Galapas que mora em uma caverna. Este senhor começa, então, a ensinar uma série de coisas a Myrddin, e logo percebemos que são estes ensinamentos que o tornarão o Merlin feiticeiro que conhecemos. E, claro, a tal caverna tem alguns cristais misteriosos, que dão título ao primeiro volume.

Tenho sentimentos mistos em relação a este livro, pois não posso dizer que o odiei, mas também não posso afirmar que gostei dele. Mary Stewart fez um trabalho muito bom de pesquisa histórica e, ao longo do livro, nos deparamos com diversos lugares e fatos que sabemos o que se tornarão no futuro na lenda do Rei Artur. Esta sensação de familiaridade e continuidade com a lenda foi muito boa, ainda mais sendo admiradora destas lendas como sou. Também foi interessante o que ela imaginou para a infância de Merlin, baseada em fragmentos de relatos históricos sobre ele, pois ela criou uma criança interessante, original e inteligente, exatamente como Merlin poderia ter sido.

Porém, achei a escrita arrastada e entremeada por descrições desnecessárias para a trama, como, por exemplo, das regiões, da geografia e das condições climáticas. Isso tornava os parágrafos longos e a ação demorava a acontecer, e eu acabei perdendo o interesse ao longo da narrativa. O livro foi ficando bastante cansativo e o clímax demorou a chegar e, quando chegou, eu já estava desconcentrada e pensando qual livro seria o próximo da minha lista.
Mas, ainda assim, pretendo ler a continuação, "As Colinas Ocas", na esperança de que talvez o segundo volume seja mais dinâmico e menos descritivo.

site: http://perplexidadesilencio.blogspot.com.br/2016/04/ja-li-13-mary-stewart-e-neil-gaiman.html
comentários(0)comente



23 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR