Os Bons Suicidas

Os Bons Suicidas Toni Hill




Resenhas - Os Bons Suicidas


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Adri 25/05/2016

Os Bons Suicidas (Inspetor Héctor Salgado #2) - Toni Hill
Temos como personagem principal Héctor Salgado, um inspetor que vive com o filho adolescente, e que não consegue ter paz por não conseguir descobrir o que aconteceu com a ex-mulher, que sumiu repentinamente. Aqui temos o investigador sendo chamado de madrugada para investigar um aparente suicídio. Porém, a medida que vão investigando mais e mais, ele vai perceber que pode não ter sido um suicídio comum, e que há muito mais por trás dessa história do que ele pensou inicialmente. Alguns meses antes, outro funcionário da empresa se suicidou, sem nenhum motivo aparente, depois de assassinar a mulher e a filha. E os dois se conheciam.

E, quanto mais o inspetor vai investigando, mais ele vai encontrar conexões, além de um grupo de funcionários que se negam a compartilhar o que sabem, mesmo sendo óbvio que foi algo que aconteceu com todos eles que desencadeou tudo isso. Mesmo sendo evidente que eles mesmos podem estar em perigo. O que eu achei mais interessante é que o autor joga tanta coisa na história que você fica sem saber o que pensar, tem tanto motivo, tanta informação que parece importante, que você não consegue chegar a conclusão nenhuma. Ao mesmo tempo, ele consegue deixar tudo tão explicado, que mesmo esse tanto de informações não fica nem um pouco confuso.

Em paralelo temos a investigadora Leire Castro, que está de licença maternidade e, enquanto o bebê não nasce, resolve investigar por conta própria o sumiço de Ruth, sem deixar o inspetor saber. Ela acredita que um novo par de olhos possa contribuir para o caso, um par de olhos de alguém que nunca chegou a conhecer Ruth. Assim, ela poderá ser imparcial, e poderá seguir por lados que nem passaram pela cabeça do inspetor, já que ele já a conhecia e provavelmente desconsiderou coisas que eram comuns na vida de Ruth.

Os dois casos não se interligam, seguem separados durante o livro inteiro, o que normalmente é ruim, pois muitos autores não conseguem manter as duas histórias interessantes e envolventes. Porém, Toni Hill faz isso muito bem, o caso novo é interessantíssimo, prende totalmente a atenção, e o caso da investigadora, que dá continuidade ao primeiro livro, continua ótimo, trazendo um gancho maravilhoso para o encerramento do caso no próximo livro. Apesar de achar a história de O Verão das Bonecas Mortas bem mais interessante, acho que o autor desenvolveu melhor a história nesse segundo livro, o que melhorou ainda mais a série no geral e me deixou doida para ler o próximo livro, que felizmente a Editora Tordesilhas me disponibilizou e eu vou poder ler em seguida.

A edição da Tordesilhas está maravilhosa. A capa é linda e combina com a história, a diagramação é bem simples mas muito bem feita, e eu não notei erros graves. O que mais me agrada nessa edição é o tamanho das letras, que é maior do que o normal, deixando a leitura extremamente fácil e nem um pouco cansativa. Isso, juntando com a narrativa viciante do Toni Hill, faz com que você leia o livro inteiro sem nem perceber. Recomendo sim, mas recomendo a leitura da série inteira na ordem correta, o que vai deixar os livros ainda melhores.

site: http://stolenights.blogspot.com.br/2016/05/resenha-os-bons-suicidas-toni-hill.html
comentários(0)comente



San... 05/11/2016

Livro 02 da trilogia do Inspetor Héctor Salgado - fiz meus comentários sobre a trilogia toda no primeiro volume, "O verão das bonecas mortas"
comentários(0)comente



Cláudia 08/02/2017

Os Bons Suicidas!
"Os bons suicidas", do espanhol Toni Hill, Editora Tordesilhas, continuação de "O verão das bonecas mortas", aquele mesmo, que já teve resenha aqui e que me deu muitas noites de insônia. Isso só tinha acontecido com a coleção Millennium. Agora me encontro a mercê de um ótimo escritor, que te prende, amarra e intriga. E eu ADOROOOOO essa sensação!
"Os bons suicidas" vai te surpreender do começo ao fim. Ele é o segundo volume de uma trilogia e a história tá ficando cada vez melhor. Ele vai amarrando as coisas de uma forma quase desesperadora. Quando ele termina uma você já sabe que vai continuar porque ele já deixou uma interrogação em sua vida que só vai cicatrizar quando sair o próximo livro. E isso será um grande problema. NÃO SEI QUANDO LANÇA O PRÓXIMO!!!!
Tá aí um escritor não-nórdico (rsrsrs) que merece muita atenção! Suas histórias são bem contadas, amarradas e coesas. Seus personagens enigmáticos, problemáticos, fantásticos.
Agora, preciso lhes fazer uma confissão: É mais uma daquelas capas ridículas!!! Lamentável. Só a ignorei porque já tinha lido o primeiro e me encantado, então NÃO me atentei a isso na hora de comprá-lo. Mas é de chorar. Feia demais!!!
Em "Os bons suicidas", reencontramos Héctor Salgado, o inspetor de polícia de Barcelona, um homem de cabeça quente e reações viscerais. No meio de uma madrugada insone, ele é informado do suicídio da secretária de uma grande empresa de cosméticos numa estação de metrô da cidade. Durante a investigação, descobre que, meses antes, outro funcionário da companhia também havia se matado, levando consigo a mulher e a filha. Sara e Gaspar tinham participado de um treinamento de RH para melhorar a comunicação e a interação entre colegas. Mas algo acontecera ali - disso o Inspetor Salgado não tinha dúvida - , algo que agora os ameaçava e que era grave o suficiente para submetê-los a um nefasto pacto de silêncio. Enquanto isso, a inquieta agente Leire Castro, subordinada de Héctor, aproveita a licença-maternidade para investigar por conta própria um assunto delicado que cerca a vida pessoal do chefe.
Com personagens ricos em matizes e um ritmo vertiginoso, Toni Hill consegue prender a atenção do leitor desde a primeira linha, conduzindo-o com firmeza até o final inesperado e desconcertante.
Se você gosta de um bom suspense policial, destes que você não consegue parar de ler e depois fica frustada porque ainda não saiu o próximo, Toni Hill é o cara.
RECOMENDADÍSSIMO!!!

site: http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2015/04/os-bons-suicidas.html
comentários(0)comente



Heliene.Maia 30/03/2017

Recomendo...
Muito boa a trama. O final é surpreendente!
comentários(0)comente



May | @vidadaleitora 01/03/2020

Os bons suicidas
É incrível como o autor consegue nos manter interessados na trama para no final você nada entender. Estou revoltada por não ter as explicações de que ansiava. Há dois suspenses concomitando a atenção do leitor e nenhum dos dois é satisfatoriamente solucionado. Pior que um final ruim e mal explicado são dois com pontas mais que soltas, arreganhadas.
Como o genêro a que pertence, o suspense e a curiosidade de saber o que realmente houve me manteve disposta e cheia de teorias, mas o final definiu todo o livro pra mim.

2,5/5 ?
comentários(0)comente



Adriana 30/08/2020

Ágil
O livro é como uma continuação de o verão das bonecas mortas, mas achei até melhor que o primeiro.
Novamente várias tramas que se entrelaçam. Alguns personagens repetidos como o núcleo dos investigadores, e novos personagens.
Tem um ritmo bom, leitura rápida.
Há uma alternância de personagens, o que deixa o suspense melhor. Como o primeiro livro, tb demorou um pouco para engrenar.
Personagens: Sara, Gaspar, Victor, Silvia, César, Emma, Octavio, Amanda, Brais, Manel Caballero, Santos, Héctor, Leire, Guillermo
comentários(0)comente



LER ETERNO PRAZER 29/04/2018

Em Os Bons Suicidas, Hector Salgaso, nosso protagonista é incumbido de resolver um caso em que três funcionários de uma importante empresa de cosméticos cometem suicídio, em um dos casos o pai mata a filha a esposa e depois se mata, esse três casos ocorrem em um curtíssimo espaço de tempo. Mera coincidência ou há algo por traz de tudo? Tudo tem inicio em um treinamento de funcionários (team building) objetivando melhorar a comunicação e interação entre colegas de trabalho, uma prática muito comum em grandes corporações. Depois dos muitos problemas que surgiram entre os partcipantes após um fim de semana em uma casa de campo isolada, eles se deparam com uma cena inusitada e porque não dizer macabra: três cachorros enforcados em uma árvore! O que seria isso? Parte de treinamento? Atos de uma pessoa mental e moralmente doente? Trabalho de alguma aceita macabra!? Passado o susto e outra vez reintegrados à rotina da vida corporativa, eles começam a morrer, como dito há pouco, sob circunstâncias totalmente inesperadas: suicídio, e depois de receberem uma fotografia dos cães mortos, o que os deixa desconcertados. Para descobrir a possível conexão entre a foto e as mortes, Héctor Salgado vai usar toda sua capacidade dedutiva e métodos pouco convencionais, o que o levará a uma complexa e perigosa rede de mentiras construída sob um pacto de silêncio feito entre os funcionários da empresa envolvidos naquele fatídico fim de semana.
Paralelamente a isso, a agente leire Castro, subordinada do inspetor Salgado, faz, por conta própria e sem o conhecimento de seu chefe, uma investigação sobre um fato delicado e misterioso: o desaparecimento da ex-esposa de Héctor, Ruth Valldaura. Essa parte da história para mim ficou meio vaga em seu final. O sumiço da ex esposa de Salgado é um caso que ficou em aberto do livro anterior e (SPOILER) em "Os bons suicidas", continua em aberto!!
Os bons suicidas é um ótimo livro, Toni Hill consegui nos apresentar o caráter e os sentimentos de todos os personagens envolvidos na trama! Muito bem escrito, A única coisa que me fezntirar uma estrela foi na questão da investigação paralela, onde sua agente trava solucionar o sumiço de sua esposa!!
comentários(0)comente



Simone de Cássia 08/07/2018

Gostei mais do que o primeiro (Verão das Bonecas Mortas). Achei a trama mais instigante e os personagens já estão mais à vontade em seus respectivos papéis... Nesse a gente vai se inteirando mais também da vida pessoal de alguns deles e isso fez aumentar minha empatia. O mistério também é bom, nada muito mirabolante, mas é bom. Só não gostei do final porque simplesmente ODEIOOOO quando deixa isca pro próximo volume. E esse fez exatamente assim, na última linha da última página ele joga uma bomba e a gente que se vire pra aguentar a curiosidade... Gosto desse trem não... nem um cadim!!
Isabel.Vilela 08/07/2018minha estante
Bom saber,tenho ele aqui pra ler


Pekena Val 08/07/2018minha estante
Tive a mesma opinião q vc Simone! Mas não me arrependi da continuação! A série no geral é ótima!




8 encontrados | exibindo 1 a 8