O Livro da Traição

O Livro da Traição Simone O. Marques
PJ Pereira




Resenhas - Deuses de Dois Mundos: O Livro da Traição


22 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Magna 21/05/2014

Envolvente e emocionante
A continuação da saga "Deuses de dois mundos" iniciada com o livro do silêncio, segue ainda mais envolvente e emocionante no livro da traição. A cada final de capítulo um suspense faz você não querer parar de ler... A leitura me fez sentir arrepios em vários momentos, com as descrições de cenas fortes e situações surpreendentes.
O desfecho consegue ser duro e suave, nos deixando sensíveis e emocionados. Uma leitura maravilhosa.
Estou ansiosa pra devorar o livro da morte, que completará a trilogia.
Andre 04/06/2014minha estante
O 2o livro conseguiu se ainda melhor que o 1o. Mal vejo a hora de ler o 3o!


Andre 04/06/2014minha estante
O LIVRO DA TRAIÇÃO é muito mais que uma simples continuação do LIVRO DO SILÊNCIO. Os personagens crescem, novos aparecem (fortes), caminhos surpreendem. A criatividade de PJ Pereira é ilimitada. Mal posso esperar pelo LIVRO DA MORTE!




Marcelon 07/07/2014

Aula de mitologia
Sempre quis entender a mitologia africana. E ler essa trilogia me fez entender um monte de coisas. Maluco pra conferir o terceiro volume!
comentários(0)comente



Roberta.Santana 22/06/2020

Influencias e escolhas
Nesse segundo livro, os caminhos tomado pelos personagens e seus comportamentos nos mantem interessados na leitura. Enquanto acompanhamos o resgate dos príncipes odus, vamos observando a luta de poder entre as Iá Mi Oxorongá e os Orixás, e principalmente como essa disputa de poder influencia diretamente nos personagens do Orum e do Aie.
comentários(0)comente



ç 03/08/2014

incrivel
Cada pagina uma aventura, saga perfeita, logico que conhecendo a cultura Yorubá, e tendo conhecimento dos Orixas, sei que nem tudo ali faz parte das lendas, mas me indentifiquei com algumas coisas, meu personagem preferido é Oxossi, o caçador de uma flecha só
comentários(0)comente



Gabriel 19/09/2014

Deuses de dois mundos - Livro da Traição
Não conheço outros trabalhos do PJ Pereira, comprei os livros 1 e 2 "sem querer", pois me interessei pela sinopse e posso dizer que durante a leitura, tive completo desligamento do mundo.
Viciante.
Uma mistura ideal entre estudo, comprometimento, capacidade de escrita e o dom do cara para criar uma história dentro de todos estes parâmetros.
Percebe-se uma forte inclusão de crença de maneira muito educada em meio a diálogos e situações, não tirando o foco do enredo criado para a escrita do livro.
Em certo momento, me decepcionei com algumas atitudes de um determinado personagem, a meu ver não condizendo com sua personalidade.
Mas, este livro é justamente o Livro da Traição. E espero que esta divergência seja abordada no terceiro livro, imagino que seja o tema principal.
5 estrelas com certeza!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
PJ 09/07/2015minha estante
Espero que tenha resolvido sua dúvida sobre Exu no terceiro livro ;-).




Renata 05/06/2015

O Livro da Traição... Quem traiu?
Primeiramente, estou carregando um caminhão nas costas por substituir o Mito Danilo Barbosa nas duas últimas resenhas de Deuses de Dois Mundos. Já peço minhas sinceras desculpas se não conseguir alcançar o seu nível, mas prometo que vou me esforçar.
No segundo livro da série, ainda sob a ótica do mundo machista, vemos Newton - que prefere ser chamado de New - e é como acaba sendo adotado carinhosamente por todos os leitores, expor toda a sua história. Novos e fortes personagens são apresentados e os caminhos que esse livro segue são bem diferentes do imaginado para uma continuação.
Em suas conversas com Laroiê (Exu) por e-mail, ele conta como conseguiu toda a sua ascensão profissional e financeira, utilizando-se de meios nada ortodoxos e encoberto por uma seita “new age” presidida por Pilar. Esta seita, que na verdade esconde um jogo de poder, faz com que New tenha toda a sua ascensão e seu reconhecimento em troca de favores nada louváveis. Mas o principal New deixa de fazer, suas visitas à Orum. Mas nem tudo são flores, ele mostra claramente seu receio em estar nesse meio que pode ser sua salvação ou sua morte.
Já no mundo dos Deuses, Orunmilá ainda continua sua busca pelos Príncipes Odus, para devolver o poder para Ifá e impedindo que o poder do controle do destino caia nas mãos erradas. Neste caso, leia as Bruxas de Iá Mi Oxorongá. Mas não é só essa batalha que é travada por Orumilá, ter que lidar com egos e problemas dos seus comandados, passa a ser um empecilho para que a missão transcorra mais rápido. Há uma grande perda no grupo. Haverá uma quebra. Será que Orumilá terminará sua missão importante?
Uma traição é o tema principal do livro. Às vezes ela está bem visível às vezes não. Quem traiu? Quem foi traído? A cada página o leitor entra no enredo. As consequências dessas atitudes podem ser catastróficas para os dois mundos.


site: www.literaturadecabeca.com.br
comentários(0)comente



Luzca 07/08/2018

Finalizando...
Para concluir uma parte da história com muita emoção e surpresas...!
comentários(0)comente



Twobigo 05/08/2018

Sem palavras!
Sem dúvidas o "plot twist" me deixou boquiaberto. A trilogia é incrível, estou fazendo o papel do Exu, devorei o livro em 4 dias.
comentários(0)comente



Giovana 07/07/2020

Sequência surpreendente
A leitura alternada entre os dois mundos, que muitas vezes se mostrou cansativa para mim durante o primeiro livro, fluiu de maneira melhor nessa segunda parte da história.
O envolvimento de Newton com Pilar e sua seita tornaram sua narrativa mais interessante.
A trama do Aiê continua envolvente da primeira até a última linha, apesar da velocidade em que as situações acontecem. O que é até compreensível, já que são muitos odus para resgatar e resta tão pouco tempo...
Os personagens do grupo inicial ganham mais destaque, novos surgem, a luta entre as Iá Mi Oxorongá e os Orixás chega no seu ápice e ganha seu desfecho.
Sem dúvida, é uma leitura recomendadíssima para quem têm interesse em conhecer mais da mitologia africana/iorubá em forma de ficção.
Estou ansiosa para o que me aguarda no terceiro livro!
comentários(0)comente



Pedro 21/07/2015

Digno
Após O Livro do Silêncio eu estava muito ansioso para poder continuar a trilogia. Achei que o modo em que a mistura com religião foi bastante engrandecedora.

O Livro da Traição, no entanto, em minha opinião, se arrasta bastante em algumas partes. São tramas não muito relevantes que foram tratadas de forma superficial, mas esticadas por um longo tempo.

É claro que partes interessantes existem nesse ínterim. Pude rir com Exú, ficar curioso com os sentimentos de Oxum e, do outro lado, me preocupar com o New, suas atitudes e quais as suas consequências.

Mesmo com uma leitura um pouco lenta, foi prazeroso me deliciar nas páginas desse segundo volume.

Diferente de alguns, prefiro as partes de New do que as aventuras do Aiê. Estas, porém, maiores do que aquelas.

Por fim: um livro proveitoso e com um final muito instigante! Estou ansioso para continuar a série.
comentários(0)comente



Rê. 26/07/2015

Os deuses dos dois mundos – o livro da traição, escrito por P. J. Pereira é o segundo volume de uma trilogia que me apaixonei perdidamente.
Literatura de fantasia, romance contemporâneo, literatura religiosa, estas obras são de uma obra-prima que hoje presenteiam os leitores desses gêneros e todos os demais. Até agora, não encontrei ninguém que tenha desgostado desta trilogia.
Já faz um tempinho que escrevi sobre o primeiro volume. Para quem não lembra ou não viu a postagem, segue o link: https://www.facebook.com/326245447475446/photos/pb.326245447475446.-2207520000.1431880759./641591729274148/?type=3&theater

Sinopse: Na continuação da saga “Deuses de Dois Mundos”, o ambicioso jornalista New continua a contar sua história. Ao mesmo tempo em que alcança a posição profissional que sempre quis, ele se vê dividido entre dois grupos poderosos, que podem lhe dar tudo que deseja ou deixá-lo sem nada. Paralelamente, na África ancestral, o grande babalaô Orunmilá e seu grupo partem em busca dos príncipes odus, única maneira de impedir que o controle do destino de homens e deuses caia nas mãos erradas. Uma traição permeia as duas histórias, que tem mais em comum do que se pode imaginar.

Na verdade os dois primeiros livros eram um só, por isso eles se completam tão perfeitamente, embora eu tenha ouvido que os livros podem ser lidos em qualquer ordem, eu recomendo a leitura na ordem de lançamento.
Deuses dos dois mundos – O livro do silencio
Deuses dos dois mundos – O livro da traição
Deuses dos dois mundos – O livro da Morte

site: https://www.facebook.com/326245447475446/photos/pb.326245447475446.-2207520000.1437913602./650557648377556/?type=3&theater
comentários(0)comente



Luan 17/10/2015

Preciso dizer tantas coisas sobre os dois primeiros livros da trilogia, que nem sei o que dizer. Por enquanto, digo apenas que estou adorando conhecer de certa forma a personalidade de cada orixá.
comentários(0)comente



Luiza 02/01/2016

Traição define
ssim como em O Livro do Silêncio, a narração alterna dois cenários distintos: um, no nosso mundo, o jornalista New relata, para um desconhecido os acontecimentos que o envolveram durante a época em que fora convocado para substituir um dos odus (príncipes do destino). Sua história envolvia uma estranha seita secreta que frequentara durante sua infância e adolescência cuja líder mais parecia uma perigosa feiticeira do que qualquer outra coisa.

O outro cenário, no Ilê, acompanha Orunmilá e seus guerreiros na missão de encontrar os odus sequestrados pelas Iá Mi Oxorongá. Sabe quando você tem a sensação de que a história ruma para o caos? Pois é. A relação do grupo reunido pelo babalaô não estava exatamente harmoniosa. Na verdade, era justamente o contrário: as feitiçarias das Iá Mi, e a personalidade forte e ciumenta de Oxum botaram o grupo à prova a um ponto tal que... Acho melhor parar por aqui antes que saia um spoiler cabuloso.

Mais do que no primeiro livro, PJ Pereira me surpreendeu com sua capacidade de colocar nas alturas toda a tensão existentes nos dois lados da história. Só para ficar registrado, cheguei a beira do choro no último capítulo, tamanho foi o medo que fiquei do que Exu poderia estar planejando para seu mestre. Sério, isso não é coisa que se faça.

site: http://www.oslivrosdebela.com/2016/01/deuses-de-dois-mundos-o-livro-da-traicao-p-j-pereira.html
comentários(0)comente



Rene 10/01/2016

Melhorou....
Gosto é algo muito particular e não se discute. Dito isso, fico aqui com minhas reservas sobre tantos elogios rasgados que fizeram ao livro (perfeito, maravilhoso, épico etc etc, é forçar demais a barra, mas......).

Não me importa se é literatura nacional ou não, não me prendo a demarcações imaginárias; eu quero ver a história e como ela se desenrola.

Bem, como ponto positivo para esse segundo livro:
-> O maior desenvolvimento na história dos Orixás e algumas lendas contadas.
-> Encurtamento da história (chata), do Newton e as explicações que ocorreram.
-> Um bom ritmo dado ao conto.

Lado negativo:
-> Infelizmente tive a impressão de que se trocassem os nomes dos Orixás por qualquer outro, não iria fazer diferença. Ao menos não até certo ponto do livro.
-> Batalhas simples demais, tirando um pouco da emoção da história.
-> Quantidade grande de coincidências que ocorriam sempre que Orunmilá e seu grupo se viam perdidos numa situação. Sempre aparecia alguém, ou algo acontecia para indicar o que ser feito.
-> Ainda com a sensação de que a parte de Newton poderia facilmente ser encurtada.

Meio termo, nem positivo, nem negativo, apenas incomodou:
-> Newton, nem de longe, me despertou aquele sentimento de torcer pelo anti-herói. Até o último minuto, apesar de tudo, se mostrou arrogante e apenas visando o interesse pessoal e material, por mais errado que ele soubesse que estava.
-> Orunmilá também se mostrou um tanto deslumbrado com a fama que tinha, toda hora parecia ser uma necessidade dizer "o maior babalaô de todos os tempos....". Preferiu manter a fama, do que "seguir em frente".
-> Decisão de dividir o livro em dois já que, inicialmente, o primeiro e segundo livros eram um só. Soa como algo: vamos dividir para ganhar mais dinheiro com essa história.

Uma coisa interessante foi o personagem Exu, e como ele se ligou bem aos dois mundos. Inclusive, mostrando que o ser humano não é tão importante e o centro do mundo, como se acha. E existem coisas que devem acontecer, por pior que sejam. Fazem parte do destino e da vida, não há como mudar, sem que o próprio ser humano faça sua parte.

Bem, é isso. E vamos ao terceiro livro ver como fica.
comentários(0)comente



22 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2