Quatro: A Transferência

Quatro: A Transferência Veronica Roth




Resenhas - Quatro: A Transferência


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Mariana Mortani 31/05/2014

"I recognize the voice of Andrew Prior's. He's one of my father's closet friends at work, which means nothing, because no one really knows my father. Not even me."
"Eu reconheço a voz de Andrew Prior. Ele é um dos amigos próximos de meu pai no trabalho, o que não significa nada, porque ninguém realmente conhece o meu pai. Nem mesmo eu."

"The Transfer" é o primeiro de quatro contos preparados por Veronica Roth para os leitores e fãs da trilogia "Divergente". Em "Convergente a história é narrada pelo ponto de vista de Tobias e Tris, então daquele final... surpreendente(!), Veronica achou que nos devia algo mais do nosso amado Quatro (okay, isso não é exatamente verdade, mas na minha visão de leitora inconformada com aquele final, vou acreditar nisso). Comprei o e-book em inglês na Amazon, mas a Editora Rocco já anunciou que, em Setembro, todos os quatro contos estarão disponíveis em português na Amazon, e um livro impresso sairá ainda no segundo semestre de 2014.

"'You're not a bad runner,' Tori says as she sidles up to me on the platform. 'At least for an Abnegation kid."
"'Você não é um mal fugitivo,' Tori diz se insinuando para mim na plataforma. 'Ao menos para uma criança da Abnegação."


Tobias Eaton é um garoto totalmente sozinho: sem amigos, sem o amor da mãe e somente com a presença de um pai que não está nem ligando para ele, além de agredi-lo com a desculpa de que o está educando, ele só pensa em ser livre. Tobias tem 16 anos e está pronto para fazer seu teste de aptidão, esperando que o mesmo lhe mostre, finalmente, que ele não pertence à abnegação e está livre de seu pai.

O dia do teste chega e deixa Tobias ainda mais decepcionado: sua aptidão é mesmo Abnegação. Quando chega em casa seu pai, preocupado com ele pela primeira vez, o pergunta sobre o teste, insinuando que poderia ter ocorrido algo errado em seu teste. Ele não sabe, mas quem leu "Insurgente" sim: Marcus é Divergente e esperava que o filho fosse também. Confuso e indignado, Tobias só pensa em como poderá fugir de seu pai e se ver livre para viver e agir da forma que quiser, então, só há uma alternativa: a Audácia.

"'My name is Four.' I say. 'Call me Stiff again and you and I will have a problem.'"
"'Meu nome é Quatro.' Eu digo. 'Me chame de Careta novamente e eu e você teremos um problema.'"


Todos os que leram a série sabem o motivo de Tobias ser chamado de Quatro e quem o apelidou dessa maneira, certo? Recapitulando: Amah (o nome foi adaptado para que ele não se chamasse Amar aqui no Brasil), que foi um de seus instrutores e viu sua paisagem de medo, o apelidou dessa maneira por causa do record de Tobias: ele possui apenas quatro medos. Eu achei incrível conhecer mais de Amah (ainda mais depois de uma certa revelação no último livro da trilogia) e da relação dele com Quatro. Gostei de ver os primeiros passos dela na Audácia e como ele foi realmente corajoso ao escolher uma facção pela qual ele não tinha aptidão. Ver Eric como um verdadeiro covarde (e olha que nesse livro nem aparece a primeira luta dele com o Quatro) é gratificante, e fiquei um pouco surpresa (e um tanto quanto orgulhosa) de ver como, antes de ser chamado de Quatro, ele preferia até ser chamado de Careta (apelido que é dado para todos os da Abnegação), ao ser associado a figura de seu pai. Quatro sempre foi forte. Ele apenas não sabia.

"Amar gave me more than a name. He gave me power."
"Amah me deu mais que um nome. Ele me deu poder."


"The Transfer" é, sem dúvidas, um conto que vale a pena ler. Veronica nos mostra o verdadeiro Quatro e o verdadeiro Tobias. É impagável a sensação de estar na mente dele, sabendo mais sobre sua família e sobre sua transferência para a Audácia.

Todos os outros contos estão disponíveis na pré-venda da Amazon: The Initiate ("O Iniciado"), "The Son" ("O Filho") e "The Traitor" ("O Traidor").

LEIA A RESENHA COMPLETA EM: http://www.magialiteraria.net/2014/05/resenha-transfer-divergent-story.html
comentários(0)comente



Secret Magic 27/09/2014

Quatro - Um Novo Homem
Bem não tenho muita coisa pra falar, este é o primeiro livro que leio da Trilogia original, achar o ebook foi um certo desafio, porque assistindo o filme me incentivou a ler, já que não me agrada modinhas atuais, ver a Tris narrando é uma coisa, mas saber mais sobre o Four/Quatro é melhor.
Um garoto sufocado pelo pai sofrendo abusos e ser escravizado por regras que nem ao menos devia desrespeitar, este é Tobias, filho de um poderoso homem, que é um monstro para o filho, depois da morte da mãe ele ficou a merce das barbáries do pai, tendo como desculpa educar o filho, Marcus o espanca deixando marcas não apenas no corpo, mas no psicológico do garoto, aos 16 anos Tobias é recluso, sofredor e não covarde, mas oprimido pelo pai, interessante ver que ele decide trocar a facção só para desafiá-lo, seu teste foi conclusivo para Abnegação, ele nunca deveria ter saído de lá, mas para não sofrer ainda mais e pelo resto da vida nas mãos do pai, literalmente, este decide mudar, se rebelar contra tudo que foi obrigado a respeitar, saber mais sobre essa mudança foi essencial para entender ainda mais o personagem, conhecer sobre a mãe e seu instrutor Amah é bem importante, o começo de suas vitórias e transformações nesse conto são apresentados de forma interessante e realmente esclarecedor pra quem deseja saber mais sobre esse personagem tão fascinante.

site: http://k-secretmagic.blogspot.com.br/2014/07/resenha-quatro-transferencia-de.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tammy 17/11/2014

A Transferência (Livreando)
Essa resenha é do spin-off de Divergente. Lembrando que se você ainda não leu a trilogia, esse spin-off será cheio de spoilers, então caso não queira saber mais, pare de ler aqui mesmo, okay!

A Transferência é uma das quatro histórias narrada pela visão de Tobias, também conhecido como Quatro, e como é sempre bom ter mais coisas para ler sobre uma trilogia que amamos, não perdi tempo para saber como era Tobias antes da Audácia. Venha conferir!

O livro traz uma visão de como era a vida de Tobias antes da Cerimônia de Escolha, quando ainda era um careta da Abnegação. Sua convivência com o pai, que fazia questão de esconder o filho para que ele não fizesse nada que prejudicasse a sua imagem e também para que os outros não soubessem quem era realmente Marcus Eaton, um pai autoritário que não sentia pudor em espancar o filho.

"Preciso ir embora.
É um pensamento desesperado, e a dor só o estimula mais a cada passo que dou enquanto subo as escadas até o andar da Cerimônia de Escolha." p.19

Vivenciamos as dúvidas e incertezas de Tobias desde o dia do seu teste de aptidão até o dia de sua escolha, para saber qual caminho seguir para finalmente ser livre. Seu questionamento para saber em qual facção se sairia melhor, Amizade, Erudição, Abnegação ou Franqueza, mas com certeza não seria a Abnegação.

Após a sua escolha, podemos ver como foi a sua iniciação na Audácia, o reencontro com Tori (já que foi ela que realizou o teste de aptidão), o inicio de seu relacionamento com Amah e claro, o surgimento de seu nome nome, Quatro.

"Eles são perfeitos demais, bondosos demais, para que alguém como eu seja levado aos seus braços por raiva e medo." p.21

Esse livro traz o gostinho de quero mais, aguardo ansiosamente pelo lançamento da obra completa pela Editora Rocco no próximo dia 10 de outubro. Nesse, conhecemos melhor a personalidade de Quatro através das experiências que ele passou durante os anos reclusos, seu medo em mudar de facção e de como seria essa nova adaptação. Achei essa uma excelente oportunidade, sempre quis saber o que realmente se passava pela cabeça dele, já que sempre foi muito reservado e até complexo.

Eric e também Beatrice aparecem na história, de maneira rápida, mas dá para matar a saudade, principalmente de Tris. A Transferência é um e-book que nem dá preguiça de ler, são apenas 40 páginas que ao final de deixa nostálgica e querendo saber mais sobre o universo de Quatro.

site: http://www.livreando.com.br/
comentários(0)comente



Sil 14/03/2016

DIVERGENTE, EU SOU! VOCÊ TAMBÉM É?
Boa tarde de segunda feira meus companheiros (como diria o Lula),

falando em Lula… vocês foram pras ruas protestar e pedir o impeachment da Dilma? A coisa tá séria, ou a gente muda, ou a coisa pode ficar pior! Sim, tem como ficar pior! Tem mensalão de todo tipo, tamanho, cor e gênero e não se enganem: nós estamos sendo manipulados! Mas, vou deixar esse assunto com meu amigo Politizando, porque é ele quem manja desses paranauê :)

Mas, já que estamos em clima de revolução política, vamos falar da série Divergente! …O que é isso?

Divergente: que tem opiniões, pontos de vista diferentes; discordante, oposto.

Ser divergente é super importante, é bom, precisamos ter pessoas divergentes na sociedade, do contrário não existe evolução… Pronto! Se eu fosse personagem dessa série de livros, já teria tomado bala na cabeça e adeus vida. Pois na série, ser divergente é considerado muito ruim, o sistema político daquela sociedade é muito frágil, basta ter algumas pessoas questionando e fazendo o contrário para que ele se desestabilize completamente.

Eu sou divergente! Ora, por que? Porque parece que eu sou a única pessoa no mundo que não morre de amores pela série, os filmes são legais (o ultimo, Convergente, lançou no cinema semana passada e tem bastante ação), mas os livros no geral, são fracos. A autora norte-americana Veronica Roth pegou uma ideia bem legal, jogou numa fórmula já pronta e lançou os livros. O primeiro livro de nome Divergente, foi bom! A leitura fluiu, a ideia de ter a população dividida por personalidades foi diferente, mas a autora pecou ao cair no mesmismo de criar personagens como todos os que já existem atualmente, pessoas com manias, gigantescos conflitos internos, muito inseguras de tudo… Tudo bem, eu sei que todos temos conflitos internos, que esses são livros pra adolescentes e que nessa fase é tudo assim mesmo, mas tudo tem um limite, dar ênfase demais para esses conflitos é desgastante, ficar se lamuriando pelo que poderia ser e pelo que deixou de fazer, é muito cansativo. Nesse primeiro livro, somos apresentados à todas as facções, ás quais, a população é dividida e encima das quais funciona o sistema de governo deles. A nossa mocinha, Beatrice Prior, uma corajosa jovem de 16 anos, ameaça destruir esse sistema, pois não corresponde aos padrões estabelecidos pela mesma, afinal, ela é divergente.

Praia de Piçarras - Foto Silvana Hornburg
Praia de Piçarras – Foto Silvana Hornburg
O segundo livro, Insurgente, foi muito arrastado, a autora encheu linguiça só pra fazer ainda um terceiro livro terminando a história. Nesse livro, Tris continua com seus conflitos internos, precisa lidar com uma separação da família, e precisa fugir dos vilões da história junto com o seu namorado Quatro. Eles descobrem algumas coisas sobre o atual sistema e sobre a origem dele, e um fantasma do passado de Quatro aparece.

No terceiro livro, chamado Convergente, o casal apaixonado finalmente descobre o que está por trás de tudo o que vem acontecendo e fim! A autora tentou salvar fazendo um drama no final, mas não ajudou, acho até que piorou. Uma coisa que parei pra pensar esses dias: nesse tipo de história, precisa ter romance? Precisa ter o casal apaixonado? Não poderia ser apenas as pessoas não satisfeitas, lutando contra o sistema do governo? Existem livros ótimos, onde não tem um pingo de romance (A revolução dos bichos, por exemplo).

Foto Silvana Hornburg
Foto Silvana Hornburg
Bom, até ai, eu perdoei a autora, ela resolveu seguir a moda das trilogias e se deu bem! (Sim, eu estou aqui criticando ela, mas comprei os livros, não comprei?) Mas não contente, ela resolveu lançar mais cinco (ISSO MESMO, CINCO) contos sobre a série! (Autora abusada, tentando assaltar meu pobre e miserável bolso! Sim, tentando, pois eu não cai nessa de sair comprando, eu baixei em pdf! #souoorgulhodamamãe). Esses contos prometiam cenas inéditas sobre a série e algumas revelações importantes. Ahamm, vai acreditando nessa! São contos totalmente desnecessários, nada realmente novo acontece, não agregam em nada e não dão um novo sentido à história. Por esse motivo estou bem cansada de séries, façam um livro somente e façam uma história memorável #ficaadica :)

Então, se você está pensando em ler, ótimo! Leia, melhor ler essa série, do que não ler nada e pode ser que você, assim como milhares de outros fãs, se apaixone pela história e pelos livros. Mas acredite em mim quando me refiro aos contos, realmente não tem nada novo, você estará jogando dinheiro fora.

Pra deixar registrado, os cinco contos lançados foram:

Quatro: A Transferência

Quatro: A Iniciação

Quatro: O Filho

Quatro: O Traidor

Quatro Medos

Ufa! Abraços e boa semana :)

site: http://www.colunadovale.com.br/divergente-eu-sou-voce-tambem-e/
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5