The Truth About Alice

The Truth About Alice Jennifer Mathieu




Resenhas - The Truth About Alice


2 encontrados | exibindo 1 a 2


steph (@devaneiosdepapel) 16/08/2016

The Truth About Alice - Jennifer Mathieu
(3,5 estrelas)

Você com certeza já viu essa história antes. A história da garota que sai com vários garotos, é namoradeira e sabe que é bonita. Talvez você a conheça por outros nomes. A vadia, a galinha, a dada... A puta.

Alice Franklin é uma dessas garotas. E em pouco mais de 200 páginas, conhecemos um pouco sobre a noite em que ela transou não só com um, mas dois caras. Simples assim, em sequência. Nojento, né? Quem se sujeitaria a uma situação dessas? Só uma menina que não se dá o devido valor.

Através dos pontos de vista de colegas de Alice, a história vai sendo dissecada aos poucos, e se em algum momento você concordou com as minhas afirmações no parágrafo anterior... Prepare-se para repensar suas opiniões.

The Truth About Alice retrata de maneira simples e direta uma situação comum na vida de vários adolescentes: a fofoca e suas consequências. Jennifer Mathieu consegue mostrar bem como é ser vítima de boatos e o quanto isso pode afetar a vida de muita gente.

O livro possui alguns clichês sim, principalmente em relação aos personagens. Acredito que tenha sido intencional, pois a autora nos leva profundamente às mentes dessas pessoas que achamos que conhecemos. O pegador, o amigo do pegador, a rainha da escola, o nerd... Mesmo sendo estereotipados, todos eles soaram verossímeis pra mim.

O livro também aborda temas como bullying, slut-shamming, homossexualidade e abuso. Tudo sem se tornar didático ou forçado, utilizando de situações cotidianas e de fácil identificação. É um livro extremamente recomendado para quem está no Ensino Médio, que consegue transmitir sua mensagem e alertar os jovens a não acreditar em tudo o que ouvem por aí, porque toda história tem sempre dois (ou mais) lados.
comentários(0)comente



Deyse 30/12/2014

Esse livro conta uma história muito comum de um jeito completamente diferente. Alice Franklin é uma garota que sempre foi popular na sua escola e sempre namorou vários caras, até a festa em que ela (supostamente) dormiu com dois caras ao mesmo tempo e depois quando um desses caras morre e é (supostamente) sua culpa ninguém mais se importou com o que era verdade ou não, era mais fácil acreditar na fofoca que se espalhou pela pequena cidade e acabar com a reputação de Alice.

O jeito que esse livro conseguiu se destacar entre tantos outros livros sobre bullying foi a maneira que foi contado, o livro tem quatro POV’s diferentes Elaine, Josh, Kelsei e Kurt, os quatro tem personalidades e papeis completamente diferentes na história de Alice e o melhor é que as narrativas deles foram feitas de modo tão completamente único que não tem o menor perigo de confundir os personagens. Elaine é a verdadeira Regina George, a garota mais popular da escola e a mais poderosa também, e ela sabe disso e usa sempre a seu favor, apesar da personagem ser bem caracterizada eu não me irritei com os seus capítulos em nenhum momento. Josh é um jogador de futebol, melhor amigo de Brandon (o garoto que morreu) e apesar de ele não ter lá muitas qualidades para redimir dele gostei da sua narrativa pelo fato de ter humanizado Brandon.

Kelsei foi de longe a que mais me irritou, ela me lembrou muito da Jenny Humphrey na primeira temporada de Gossip Girl tentando desesperadamente ser aceita pelo grupo de garotas mais populares da escola e disposta a fazer de tudo para conseguir isso. E Kurt, ele é basicamente um desconhecido nos círculos sociais da escola, nem um pouco popular (e nem está atras disso), ele sempre observou Alice de longe e tinha uma paixão platônica pela garota e nos vemos os dois se conhecendo e criando uma amizade nesse livro – o que foi tão doce e deu uma leveza ao livro em certas partes.

E assim, através dos olhos dessas quatro pessoas nos acompanhamos a história de Alice, nos vemos o quanto esses boatos se tornaram algo maior, como afetaram ela em vários sentidos e o quanto as pessoas estão dispostas a mentir para manter o que elas acham importantes, seja uma amizade ou uma posição em um circulo social ou um garoto. Eu adorei o quanto todos personagens apesar de serem caricaturas de todo filme americano sobre ensino médio conseguiu humanizar esses personagens e mostrar suas motivações, desejos, defeitos e qualidades – e me mostrou também a complexidade que as pessoas tem em si.

Eu realmente recomendo esse livro para todo mundo que curte um livro bom, simples assim, mas especialmente para quem gosta de YA e livros contemporâneos, livros sobre bullying que não sejam depressivos e também adolescentes em geral. O livro foi publicado em junho desse ano pela Roaring Brook Press e o nível de inglês é básico.

Se interessou pelo livro? Então checa esse excerto das primeiras vinte páginas que está de graça no Google Play.

site: https://deysediztudo.wordpress.com/
Gau 28/04/2015minha estante
Resenha maravilhosa.
O livro é tão causal, tão humano, que você provavelmente conhece uma Kelsei ou Elaine e até mesmo uma Alice na vida real. E a última provavelmente é julgada por toda comunidade que a cerca por sair com quem bem entender e fazer o que quiser.




2 encontrados | exibindo 1 a 2