It Ain

It Ain't Me, Babe Tillie Cole




Resenhas - It Ain't Me, Babe


25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Erica.Martins 16/04/2019

Aquele romance de pingar sangue, dark de qualidade!
Eu curto muito a escrita da Tillie Cole, a fia simplesmente sabe como criar uns romances medonhos, daqueles bem dark, que se arrancar páginas é capaz de sair sangue rs

Pra quem curte que nem eu, esse livro é um prato cheio porque aqui tem muito sexo, muita morte, muita violência, pessoas ruins, palavrão, barraco, enfim... para +18

O que eu gostei na trama e que me motivou a continuar lendo a série é a temática que envolve dois mundos distintos que são seitas religiosas e gangues de motoclube, achei legal que a autora estudou um pouco os temas e se inspirou para criar a história de amor entre a serva da tal seita e o líder da gangue “Hades Hangmen”.

A personagem Mae/Salome me irritou em alguns momentos mas considerando que desde criança ela foi criada dentro de uma seita onde ela servia como escrava sexual em tempo integral, foi totalmente compreensível a sua ingenuidade em relação ao mundo, em diversos momentos senti muita pena da situação e empatia.

É praticamente inevitável eu ler esse tipo de livro e não dar aquela revirada de olho em relação algumas cenas, eu não sei lidar muito bem com as sonsices das mocinhas, mas isso de maneira nenhuma desmerece a obra, é só um lance pessoal meu rs

O que dizer do Styx? Ele é praticamente um cachorro louco, diga-se de passagem muito bonito, musculoso e gostoso, ou seja, tem pedigree, fora isso ele tem muitas responsabilidades ilícitas com o seu clube, aliás ele é Prez (líder, presidente...) e tem que dar exemplo, mas nas horas vagas ele é um amor, eu juro!

A história apesar de ser bem pesada é interessante de acompanhar, pois apesar do Styx ter conseguido resgatar pelo acaso do destino sua musa inspiradora de toda uma vida da maldita seita, tá na cara que a jornada ali vai ser longa e sem promessa de final feliz, afinal...Mae deixou pessoas queridas para trás.

Recomendo bastante o livro, gostei muito do enredo, praticamente entrei em relacionamento sério com a série rs ansiosa para conhecer a história dos outros membros da gangue.
comentários(0)comente



Janise Martins 05/02/2019

It Ain't Me, Babe
Esse livro fala do amor de Styx e Salome e o “mundo” em que eles vivem. A realidade deles de certa forma são antagônicas. A primeira vez que eles se encontraram eles ainda eram criança. Ela tinha 8 anos e ele 11 anos. Ela estava meio que na floresta por detrás de um muro e ele ficou curioso e impressionado com ela. Uma coisa meio estranha, mas eles se sentiram atraídos. Já nessa época Styx tinha problemas com a fala, mesmo assim tentou falar com ela, que não respondeu muito. Estava muito assustada. Desse encontro veio o primeiro beijo deles, um beijo casto claro. Ela correu indo embora enquanto o pai de Styx chamava por ele. E eles nunca esqueceram um do outro.
Depois desse encontro eles vieram a se encontrar somente 15 anos depois. Salome fugiu no dia do seu casamento do “assentamento” em que ela morava. Era um local com uma seita muito estranha, onde as mulheres eram escravas sexual. Um negócio medonho. E a vida de Styx não era coisa muito melhor, pois ele mexe com tráfico de armas, drogas e o clube dos motoqueiros, o qual Styx é o líder, é um antro onde rola sexo livre.
E no dia da fuga da Salomé, por coisas do destino ela acabou caída nos fundos do clube de Styx. Chegou quase morta e ele a socorreu. No entanto, Salome saiu de uma seita louca, onde era escrava sexual desde criança, para cair em um clube de motoqueiros com assassinos e traficantes procurados. Será que foi uma boa troca? Diria que foi seis por meia dúzia. Em todo caso, Sytx é lindo e gostoso!! Ulalá! Melhor ser escrava dele, pensando bem!
Como nem tudo pode ser fácil, se bem que vida deles não era nada fácil, os discípulos da seita, do “assentamento” de onde Salome fugiu, foram atrás dela.
É um livro pesado, forte. Com Não é muito em descrever as cenas fortes, mesmo assim as cenas nos vêm a mente. Eu baixei esse livro (confesso e peço perdão por esse pecado), então a tradução não foi nada boa. Mesmo assim eu gostei, já pensou se pego uma tradução boa?
E foi isso.
Bjoo


site: http://janiselendo.blogspot.com.br/2017/05/serie-hades-handmen.html
comentários(0)comente



nani 21/01/2019

meu esse livro é perfeito, não tem como não amar e se apaixonar por todos os personagens
nani 21/01/2019minha estante
tirando o Caim/Rider


Niii 12/03/2019minha estante
Hahahahah acredita q eu gosto do Caim?


nani 13/03/2019minha estante
meu deus como assim, eu li o livro da redenção dele e tals
mas continuo não gostando




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Carla Cássia - @contra.capa 21/03/2018

Resenha: It Ain't Me, Babe
Ao começar a ler essa saga de Tillie Cole você deve estabelecer algumas coisas: ela não vai criticar religiões, porém ela vai falar de coisas que acontece por ai e a gente nem sabe, mas acontece; ela não vai falar de um mudo correto nem do lado certo das coisas, e sim de uma realidade, em parte ficcional, não duvido muito de que certas coisas que ela ira descrever são realmente reais, algumas eu tenho certeza que são, contudo, cabe a cada um julgar. Como esse livro vem com a "realidade" de vida de motoqueiros (que tem seus códigos e condutas) e o "fanatismo religioso", muitas coisas são intensas.

Então, mais uma vez, esse livro é uma ficção, entretanto, aborda temas um tanto complicados, e mostra o quão distorcido os personagens poderiam ser, porém no fundo todos eles só querem duas coisas: um final feliz e sexo.

Não recomendo essa história para quem tem estomago fraco, muitas coisas são bem cruéis e tentar imaginar isso é bem doloroso. O pior de tudo é que os personagens e a trama são bem construídos, então se você começar a ler, vai sofrer, porém você não vai poder parar de ler, pois você vai querer saber o final da história, foi mais ou menos o que ocorreu comigo.

É um livro grande, diferente dos livros de MC (motorcycle club) que eu já li. Em alguns momentos senti que a história estava um pouco arrastada, mas nada que me fizesse desistir.

Salome e Styx são personagens bons, ambos têm sua carga emocional muito forte, se não fosse assim eles não dariam certo, por seus motivos diferentes, ambos estão quebrados e é isso que faz funcionar.

It ain’t me, babe é o livro para quem ta querendo algo mais dark no sentido real da coisa, que adora um livro de MC, recheado de traição, teoria da conspiração, reviravoltas, personagens para lá de complexados e romance. Se é isso que está procurando cai dentro dessa série pois ela não vai te deixar na mão.

Gostou da resenha? Siga o Blog :D

site: www.blogcontracapa.com.br
comentários(0)comente



Natalie e Vivian @avidezliteraria 16/02/2018

Para quem gosta de livros com uma pitada mais dark, certamente essa série será uma boa pedida. Mesclando ficção com fatos reais, Tillie Cole conseguiu entregar uma narrativa brilhante, ainda quem nem sempre o caminho seja sempre feliz.

River e Salome desde muito jovens lidam com o lado escuro da humanidade. O menino mudo, tem que aprender a virar um homem temido, pois esse é o único modo de sobreviver em seu mundo. Ela, cuja beleza desperta olhares masculinos, descobrirá que as vezes o mal se espreita onde menos se espera.

Styx e Mae deixaram quem eram para trás e se concentraram em sobreviver. O menino mudo cresceu, virou o presidente dos Hades Hangmen e é mortal. Mas nunca esqueceu aquela menina do passado, cujos olhos ainda o assombram. Mae desde que era uma criança sofre todos os tipos de abusos inimagináveis. Não aguentando mais essa vida, decide fugir, pois a liberdade ou a morte são opções melhores do que permanecer na mesma existência.

Um motoqueiro fora da lei e uma peça vital para concretizar a profecia que um culto religioso tanto acredita. Existirá final feliz? A jornada que o leitor embarcará será tensa, triste, muitas vezes de partir o coração, mas valerá a pena.

Adorei Styx. O cara mau no fundo tem um bom coração. Sua incapacidade de falar de forma correta, gaguejando, o incomoda. Apenas seu pai, seu melhor amigo e Mae já o ouviram falar. Ele se comunica por sinais, pois sente vergonha de sua deficiência. Apesar de ser perigoso e fora da lei, nunca esqueceu a menina que encontrou chorando há tantos anos. Sua vida dura não foi capaz de mudar esses sentimentos. Quando a encontra novamente, quase morrendo, fará de tudo para protegê-la.

Salome viveu no Inferno. Criada dentro de um culto religioso, que na verdade é um antro de pedofilia disfarçado, por ser muito bonita, foi condenada como uma Irmã Amaldiçoada de Eva, ou seja, deveria ser purificada para retirar o demônio que vive nela, pois sua beleza é uma forma de tentação para os homens. O que ela e as outras três meninas também amaldiçoadas passaram é simplesmente horrível. Quando consegue fugir, acaba indo parar no clube onde o único menino que demonstrou se importar e a beijou é presidente.

Toda a estória do culto é sombria. É impossível não achar aquilo tudo muito errado. A forma como é mostrado essa exploração e até uma lavagem cerebral usando a fé como desculpa é muito interessante de acompanhar.

O traidor foi surpreendente, bem como todo o desenrolar dos motivos. Os personagens secundários são interessantes, tanto os membros do clube, como as a outras meninas do culto. O romance entre Styx e Mae é muito bonito. Apesar de não ser a típica estória de amor, essas duas pessoas quebradas conseguem se entender e encontrar conforto. Não existe salvação ou redenção, apenas o fato de que mesmo com tanta coisa ruim, eles encontraram a paz nos braços um do outro. E isso já vale a leitura.   

site: https://avidezliteraria.wordpress.com/
comentários(0)comente



Camila Marcondes 29/01/2018

Mais ou menos.
A história é boa, mas é irritante.

A menina é bem chata, não gostei da personagem não. O que mais me irritou foi que o cara trata ela como propriedade, até chama ela disso. Bateu em um cara e expulsou o cara do clube e fala que ela é dele, a raiva dela passa apenas com ele passando a mão nela, Afff odeio personagem assim!

Não me desceu essa história muito não, mas quero muito ler a do Flame.
comentários(0)comente



Malane 06/01/2018

Tenho um novo amor e ela se chama Tillie Cole
Que livro avassalador é esse?
Fui pega totalmente de surpresa pelo enredo fantastico e pelos personagens incriveis.

Aaaaaah Mae, doce Mae, sabe aquele personagem que mesmo em sua imensa ingenuidade, voce consegue entende-la ao inves de sentir raiva? Entao, se fosse outro livro, outro autor, com certeza ficaria revoltada... Mas não, é Tillie, é Mae, é sensibilidade, é agir com a emoção, é coração do tamanho do mundo. Simplesmente maravilhoso.

E River? River eu te amo e quero te ver mais vezes, frágil e carrasco Styx.

VEM CONTINUAÇÃO, MY BODY IS READY
comentários(0)comente



Daisy 19/04/2017

A-ameeei!!! P-perfeito e F-fofo!!
Polêmico.. Muito polêmico,mas o que se espera de um livro da rainha do dark??



Tillie,a melhor \o/

Não irei resenhar o livro,farei uma resenha geral ao final da série .... Só digo..FAVORITAÇO.


INDICOOOOO.
Helomf 26/10/2017minha estante
undefined


Daisy 26/10/2017minha estante
???




Thay Ribeiro 27/09/2016

Stixx e Mae
Ele tem uma gagueira por isso não fala, somente com Ky, seu pai e uma vez com Mae. A garota dos olhos de lobo.
Mae é uma amaldiçoada e cresceu afastada de todos na comuna, a morte de sua irmã Bella, a leva a tentar escapar de seu destino que é se casar com o profeta. Ela foge e termina no Hades Hangan onde reencontra Stixx agora presidente do clube.

site: dark mc motoqueiro violento estupro pedofilia vingança
comentários(0)comente



multiversonews 15/09/2016

NUNCA ME SENTI TÃO BEM A PECAR…
FALANDO SOBRE:

“Tudo que preciso é minha faca, minha guitarra e um amor de uma ‘Old Lady’
Autor: Tillie Cole
•Ano: 2014
•Páginas: 464
•Idioma: somente em inglês
•Editora: Paperback

Mae/Salomé cresceu em uma seita! Foi espancada, torturada, estuprada, e não conhece nada fora do mundo em que vive!
É uma menina extremamente doce e perdida, mas que tem uma garra fora do comum!
Quando Mae foi quebrada pela primeira vez, ela correu até a cerca da comuna religiosa em que vive e nela encontrou Styx pela primeira vez. Uma cerca dividia seus mundos.
Um beijo foi dado.
Um nome pronunciado.
E um olhar ficou gravado na memória do garoto durante anos.
15 anos se passaram e Mae é prometida ao profeta David. De sua comuna, ela vê uma cena extremamente ruim no dia do seu casamento e decide fugir.
Styx é o líder do clube Hades Hangmen, assassino cruel que nunca esqueceu a menina com olhar de lobo presa do outro lado da cerca.
Styx encontra Mae por acaso, e duas pessoas que vivem em mundos completamente diferentes se tornam uma só!
A autora escreveu o livro baseado em fatos reais
CONTINUE AQUI:http://multiversonews.com/resenha-serie-hades-hangmen-it-aint-me-babe-livro-01/

site: http://multiversonews.com/resenha-serie-hades-hangmen-it-aint-me-babe-livro-01/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Cris 29/08/2016minha estante
Menina do céu, você ainda não viu nada. Vai amar quando ler k livro do Flame, é meu favorito! =D


Cris 29/08/2016minha estante
Menina do céu, você ainda não viu nada. Vai amar ainda mais quando ler o livro do Flame, é tão lindo... puro ( vai entender o significado do puro rs ), sem seu livro é o meu favorito.


Cris 29/08/2016minha estante
Comecei a ler essa série achando que não ia curtir nadinha, me lasquei. Quando você ler o livro do Flame vai amar!! É meu favorito.


Dani 29/08/2016minha estante
??????




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Pick a Book 16/07/2016

It Ain't Me, Babe (Hades Hangmen 1)
4 estrelas

Conheci a Tillie Cole esse ano e coloquei na minha cabeça que quero ler tudo dela. A autora é muito boa e traz histórias bem diferentes do comum. E isso foi o que mais me atraiu em seus livros. A série Hades Hangmen tem uma vibe dark, mas dá mesma forma com as série Scarred Souls, apesar do ambiente ser dark, o amor prevalece.

No começo do livro a autora colocou uma explicação de onde ela tirou essa ideia do livro. Era um trabalho de conclusão de curso de faculdade em que ela estudou a fundo as várias religiões e seitas extremistas. Fugi muito dessa série, porque normalmente quando abordam religião não costuma me agradar. Entretanto, a autora me fisgou. Achei interessantíssimo esse estudo "indireto" de como as pessoas abusam de outras mentalmente. O controle usado através de distorções de uma crença.

Claro, o livro não vem pra se tornar um estudo, mas, como disse, indiretamente ela coloca isso em discussão. O estudo da mente humana e seu potencial me fascina e isso me prendeu demais a história. A crueldade e a lavagem cerebral que uns, sobrepondo seu poder sobre outros, conseguiram atingir. Lembro de uma cena do filme "1984", baseado no livro do George Orwell, em que o personagem diz " Você pode controlar o meu corpo, mas nunca minha mente". E essa série vem pra mostrar que pode sim.

Divaguei demais, ne kkkkk. Bom, outra coisa super necessária que a autora coloca é um glossário. E eu ia pular essa parte. Ainda bem que não pulei. O livro tem muitas gírias e expressões e isso não é explicado durante a leitura. Se você não ler o glossário vai ficar perdido com algumas coisas.

A história é muito boa, mas não achei o melhor livro da autora. Achei alguns diálogos repetitivos e algumas coisas demoraram demais a acontecer. Ela definitivamente melhorou com o tempo, já que seus outros livros são excelentes.

A história foca em Styx, líder de uma "gangue" de motoqueiros. E Mae, que viveu sempre confinada dentro de uma seita nunca experimentando o mundo real, e ao ser prometida ao grande Profeta David, em sua noite de casamento consegue fugir e acaba parando no complexo onde a gangue de Styks vive.

Adorei o Styx. E o mais estranho é que todo mundo que já leu essa série diz que ama o Flame. Como assim??? O cara é um sádico e louco. Tô doida pra ler o livro dele, então, e talvez mudar minha opinião. Haha.

Achei muito legal como a autora abordou a inocência do mundo exterior da Mae. Pensei que ela seria fraca, mas foi ótimo ver que a personagem foi crescendo e se tornando mais confiante.

E sobre o certo personagem que todo mundo odeia: sem querer peguei Spoiler disso, então já sabia o que estava por vir. Quero ler o livro dele porque, de verdade, não o odeio, apesar de tudo. Acho que ele pode se redimir. Espero, né.

Pelo tema fiquei com o pé atrás, mas fui surpreendida e gostei muito mais do que esperava. Doida para ler o restante da série.

site: www.facebook.com/PickBookAndGoRead
Becky 16/07/2016minha estante
Não fala assim do Flame ! Kkkkkkk


Pick a Book 16/07/2016minha estante
Kkkkkkk to achando tão intrigante que TODO MUNDO tá falando que ama o Flame rs


Carolina 16/07/2016minha estante
Quando tu ler o 2 vai entender melhor o ódio por esse certo personagem e também vai ler cenas em que o Flame aparece e vai se apaixonar, nesse primeiro foi só uma amostra, a partir do segundo que ela aprofunda mais.


Becky 16/07/2016minha estante
Kkkkkkkkkkk vem pro time !


Pick a Book 18/07/2016minha estante
kkkkk Becky, vo correr pra ler tudo.
Carolina, ele vai fazer coisa pior ainda? aiiiiiiiimmmmmm!


Carolina 18/07/2016minha estante
É que no 2 aparece mais sobre a religião e as coisas que eles fazem, ele em si não faz coisas tão "terríveis", mas parece que ele fecha os olhos, deixando os outros fazerem as coisas ruins, mas acho que ele tem redenção sim hahaha nesse 2 a gente ve bem o que a autora explicou no inicio, em que ela se inspirou, parece que é feito uma lavagem cerebral nessas pessoas


Pollyana 21/05/2017minha estante
undefined




25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2