Meu

Meu Katy Evans




Resenhas - Meu


32 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Amigas dos Livros 10/03/2016

Loooooolllaaaaaaaaaaaaaaaa
Enquanto lia, e depois que acabei, fiquei repetindo o nome da autora na minha mente... Pq eu simplesmente NÃO posso mais chegar perto de um livro dela.
Afffffff!!! Que livro horrível!!! Primeira vez que faço uma resenha com o pensamento “preciso desencorajar as pessoas”
Sério!!!
A não ser que você goste de 15 páginas seguidas de “duro, xota,rola,buceta, calcinha molhada, chupou meus peitos...e bla bla bla bla bla”. Um de diálogo, depois mais quinze de “Xeca, pau, chupei ele, ele é tudo” Atchimmmmmmmm rolaaaaaaaaa... Ai vou escovar meus dentes Rolaaaaaaaaaaaaaaaaa, e como diz um grande pensador contemporâneo do funk "Se dormir, vai tomar dormindo" ....
Não tenho nada contra hot, contanto que traga uma história junto. Mas uma história boa. Bem desenvolvida.
E o Remy tinha tudo pra ser ótimo. Intenso. Profundo. E não só um fodedor/lutador bipolar...
Tudo que passa pela cabeça dele, todos os acontecimentos que poderiam ter aparecido ali... mas nãoooo!! A senhora autora resolveu só focar no sexo/lado azul/lado negro.
A mocinha da parada tinha tudo pra ser alguém forte, evoluída, e estou me perguntando até agora como é que muda a vida assim de um dia para noite larga tudo, pra viver em função do cara. E nem quero falar da parte que ela se excita (o tempo todo) vendo Remy esmurrar outras pessoas.
Outra pergunta... pra que a irmã dela nessa história???
Enfim... li os dois livros pq precisava de um final.
Indico?
Depende do seu gosto.
Não gostei da escrita, não gostei da história, não gostei da Brooke, e só dei três estrelas pq apesar de tudo, o Remy é fofo, e consegui sentir bemmmmmm de leve sua dor com uma doença muito grave e infelizmente negligenciada.

Boa sorte!

Por: Tuty
Sigam nosso Instagram: @amigas.dos.livros
sandra 10/03/2016minha estante
Também não curto livro assim , por isso foi um que passei longe !!!Valeu por confirmar que não perdi nada .


Amigas dos Livros 11/03/2016minha estante
Hahahha é Sandra... esse livro passou dos limites... aff


Fran 11/03/2016minha estante
hahahah adorei a resenha e obrigada pela dica!


Amigas dos Livros 14/03/2016minha estante
Obrigada Fran, e de nada! hahaha




Nathy 13/09/2016

Meu – Katy Evans – #Resenha
No momento em que eu conheci o Remy no primeiro livro fiquei apaixonada. Justamente pela a autora pegar um transtorno tão dificil e explorar de uma forma maravilhosa. Então já podem imaginar a minha empolgação com esse segundo livro. Mesmo que parecesse uma repetição do primeiro. Porque a história não evoluiu. Ela introduziu um novo elemento, mas no geral ficou igual o primeiro livro. Com os dois lutando pelo seu relacionamento e enfrentando toda e qualquer dificuldade. Ainda assim eu continuei apaixonada. Sempre que vejo esse livro e os outros volumes fico querendo reler.

Nesse segundo volume Brooke e Remy estão trabalhando duro para deixar toda a mágoa do passado. Desde que Brooke o deixou no primeiro livro sente um vazio que somente é preenchido pela a Brooke. Mesmo tendo ela ao seu lado não sabe mais o que fazer para demonstrar o quanto a ama e quer estar somente com ela. Nada mais no seu passado tudo. Apenas pensa no futuro. Mas, Scorpion continua pairando ao redor deles. Pronto para conseguir novamente o campeonato e acabar com o Remy. No entanto, Remy está mais focado do nunca. Pronto para proteger as pessoas que ama e realizar seus sonhos.

A narrativa continua sendo em primeira pessoa do ponto de vista de Brooke. Eu gosto da forma como ela descreve cada um dos seus passos. No entanto, teria sido interessante se tivesse também nesse livro a visão do Remy. Porque assim o leitor saberia como estava se sentindo no período de separação. Porque mesmo que o Remy diga o quanto sofreu não é a mesma coisa de vê-lo passando por mais essa dor. O lado positivo é que a leitura flui de uma forma muito rápida e gostosa.

Meu lutador, sempre tão motivado, persistente, apaixonado e determinado, recusou-se a lutar.

O Remy continua sendo um dos mocinhos literários mais lindos de todos. Sofre de todas as formas por causa da Brooke. Mas, não esconde. Deixa que ela veja exatamente o quanto de mal causou nele. Ainda assim mostra a sua força e amor. Enquanto, a Brooke parece ter uma mudança de personalidade. Eu fiquei tão irritada com ela. Não tinha nenhum direito de sentir raiva de Remy no período que se separaram. Afinal de contas foi ela quem resolveu terminar sem nem esperar uma explicação do homem. De algum jeito os dois conseguem trabalhar esse relacionamento e se tornarem ainda mais fortes. Um dos meus casais favoritos.

Continue lendo a resenha no link abaixo:

site: http://www.oblogdamari.com/2015/03/meu-katy-evans-resenha.html
Karen_Valle 29/09/2018minha estante
undefined




Vivi Martins 19/12/2014

Remington Tate, o Arrebentador e sua namorada Brooke Dumas estão mais uma vez juntos e voltaram a viajar juntos na nova turnê do Underground, mas existem algumas arestas a serem aparadas com relação ao período em que passaram afastados.
Brooke quer saber se Remy esteve com outras mulheres, mas estará preparada para a verdade? Apesar de ter sido ela a deixa-lo e ter terminado tudo e saber que não tem qualquer direito a fazer exigências não é bem assim que a mulher ciumenta se comporta!
Remy está muito feliz por ter Brooke mais uma vez com ele, mas a mágoa por ter sido abandonado não foi esquecida... então é claro que eles tem coisas a resolver entre eles antes que tudo fique as mil maravilhas.
Mas Nora e Scorpion vão tornar essa reconciliação mais complicada com suas atitudes, isso sem falar em eventos inesperados que vão pegar os dois de surpresa.
Romântico, envolvente, com uma dose de tensão na medida certa, é uma continuação muito boa mesmo!
Joyce Oliveira 30/03/2018minha estante
undefined




Mayhara 05/03/2019

Então eu li a continuação de Real, e de verdade, achei um livro desnecessário. Depois de um tempo de reflexão cheguei a essa decisão.

Na verdade, nada foi acrescentado à história, a trama ficou muito atrelada ao que aconteceu no primeiro livro, e a "continuidade" choveu no molhado. Ela criou uma roda nesse livro, onde as coisas retornam às mesmas situações em que se encontravam no início do livro. Exceto por um detalhe ou outro que, ainda que não houvesse esse segundo livro, são fatos previsíveis do ponto em que o primeiro acaba.

O gostoso é conhecer um pouco mais do Remy e da relação entre ele e a Brooke, fora isso, nada de muito novo.
comentários(0)comente



Nanda {@talvezumaleitura} 17/11/2016

Meu
Dou 4 estrelas para esse livro principalmente pelo assunto que foi abordado, nunca tinha lido nada sobre e autora fez muito bem. Apesar de ter algumas coisas repetitivas. Consegui compreender e amar esse casal. Um amor bruto e verdadeiro, onde há defeitos e falhas. Onde se supera as barreiras por quem a gente ama. Senti essa força.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Fernanda 20/10/2014

Resenha: Meu
Resenha: Meu é a sequencia de Real, da autora Katy Evans, e a história consegue ser ainda mais complexa e intensa que o primeiro volume. Num modo geral, a trama é interessante, principalmente por apresentar uma história mais diferente por conta dos personagens e suas definições.


CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2014/10/resenha-meu-katy-evans-novoseculo.html
comentários(0)comente



Evelyn.Miranda 14/07/2017

O melhor lutador mais maravilhoso mais lindo e bipolar q vc respeita Ramy Tate ..
O melhor Lutador mais maravilhoso e mais lindo do mundo e bipolar q vc respeita está nesse livro o maior amor do mundo existe dentro do coração desse deus da luta .. Ramy Tate ..
comentários(0)comente



Bibi 19/08/2015

Minhas impressões
Falando em livros bons, hoje trago mais um livro da Katy Evans, como disse na resenha do livro REAL, eu amo essa série.

Neste segundo livro intitulado de MEU, se tem a visão paranoica da Brook – minha resenha vai soar contraditória diversas vezes, mas não sei como amei e odiei este livro. Sério gente, odeio a mocinha, ela me dá neuras, ganas de matá-la, não sei como alguém consegue ser chata daquele jeito... Se eu fosse ele casava comigo, era mais vantagem (kkkkkk).


“Estou apaixonada, e serei para sempre transformada por esse amor, por esse homem. Eu costumava sonhar com medalhas e campeonatos, mas agora sonho apenas com um lutador de olhos azuis que um dia mudou a minha vida quando colocou seus lábios nos meus.” - Pág.11


O Remy continua lindo (aiiiiiiii quero colocar ele no colo), fofo demais - não sei se posso falar dele sem dar spoiler -, ele é muito problemático, muito intenso, foi maltratado e praticamente abandonando pelos pais, na realidade o pai e a mãe adoram o dinheiro do rapaz, e usam os problemas dele para conseguir, quando os dois aparecem detonam todos os lados negros do cara, eles são uma vergonha para humanidade (#prontofelei).

O cara sofre tanto, é tão complexa a situação, você vai as lágrimas quando descobre as origens dos traumas dele, ninguém merece passar por tudo aquilo, a autora descreve com uma intensidade, mas apesar de tudo, ele continua lindo por dentro, apaixonante até mesmo em meio às crises (seiiiiiiii, sou louca pelo cara, fazer o quer?).

Leia na integra no blog


site: http://ilusoesnoturnas.blogspot.com.br/2015/03/resenha-meu-katy-evans-editora-novo.html
comentários(0)comente



dayukie 02/01/2016

"Sinceramente, esse foi um livro em que o Remy mostrou-se mais. Ele permitiu seus leitores conhece-lo mais e eu simplesmente amei descobrir esse lado do meu amor. Remy me tomou, me fez suspirar, me nocauteou e me deixou apaixonada."

Leia a resenha completa no blog.

site: http://goo.gl/9xC97V
comentários(0)comente



Livros e Citações 22/01/2015

Tão fácil como antes
Autora: Katy Evans
Editora: Novo Século
Páginas: 328
Classificação: 3.5/5 estrelas

http://www.livrosecitacoes.com/resenha-novo-seculo-meu-katy-evans/

Meu é o segundo livro da série Real sobre um lutador Remy e sua obsessão e fisioterapeuta Brooke. Dessa vez, o livro vai girar em torno da luta de Remy para ganhar o campeonato que perdeu propositalmente e, junto com Brooke, lutar por um relacionamento.

Negro e azul, cada centímetro de seu eu magnífico é meu.
Brooke jamais imaginou que iria cair tão forte por um cara, que sua vida iria girar em torno de uma pessoa, e Remy nem sequer esperava ser capaz disso. Com seu transtorno bipolar, ele sabe que as chances de ter um relacionamento sadio são nulas, mas quer Brooke a seu lado e está disposto a ceder tudo para que isso ocorra.

Sem surpresas, esse segundo livro passou pela maldição da sequência e não é tão bom quanto o anterior. Remy continua com tudo em cima; um pouco instável, é verdade, mas cheio de amor para dar, gostoso e com covinhas. Porém, em contrapartida temos Brooke, que nunca esteve mais chata. A garota simplesmente encontra problema onde não tem, a primeira parte do livro é totalmente voltada para seus humores e realmente fiquei em dúvida se não era ela quem sofria de transtornos bipolares.

Eu quero você. Quero que você me toque, que coloque sua boca na minha como antes. Quero que você me ame. Pare de ficar me punindo, Brooke. Eu te amo.

Outro ponto que me irritou sobremaneira é o sexo. Sexo para lá, sexo para cá, sexo, sexo, e sexo, e sem uma real necessidade disso, não é algo que acontecia naturalmente, Brooke e Remy simplesmente cafungavam um no outro, sentiam os feromônios e se transformavam em dois cachorros no cio. Tudo bem, concordo que com um homem como Remy ao meu lado eu realmente pensaria bastante em sexo, mas a autora não deixou que isso se desenvolvesse de forma natural, a sensação era que as cenas foram escritas para ocupar espaço enquanto algo mais interessante não pintava na área.

E entre trancos e barrancos, algo apareceu. O que mais me conquistou no primeiro livro foi a parte psicológica, os problemas de Remy, e novamente isso ganhou espaço, conhecemos a fundo como sua família lidou com ele quando criança, e como ele precisou seguir em frente dia a dia. Apesar de não ter o espaço merecido, é uma parcela do livro que faz valer a pena a leitura e torcer por esse cara tão espancado pela vida. Então, se você precisa de uma razão para continuar essa série, aí vai: Remy! A escrita de Katy Evans continua tão fácil quanto antes, acabei o livro em um passar de horas, mas a verdadeira razão de seguir em frente e ir para um terceiro livro é esse homem maravilhoso que a autora criou. Sofro do pecado da ganância e a culpa disso é totalmente dele.

"Aprendi que você não pode correr se romper um ligamento, mas o seu coração pode ser partido em um milhão de pedaços, e você ainda pode amar com todo o seu ser."

Resenha por: Gabrielle

site: http://www.livrosecitacoes.com/
comentários(0)comente



Carolina Durães 20/09/2014

O livro é narrado em primeira pessoa e traz aos leitores a continuação da história de Brooke e Tate. Após os acontecimentos de "Real" o casal volta a ficar juntos e agora Tate precisa se concentrar em ganhar o tão desejado título.
Infelizmente, a autora perdeu um pouco o rumo nesse livro. Não houve muitas novidades quando comparado ao primeiro livro. A rixa entre Tate e Scorpion continua, a irmã de Brooke continua fazendo suas burradas, o casal é totalmente possessivo. A história alterna entre o casal e suas cenas hots e Brooke ficando excitada ao ver Tate no ringue.
O casal está tentando retomar a confiança após Brooke ter ido embora. Ela age de maneira infantil querendo descobrir com quantas mulheres Tate dormiu após ela ter ido embora. Em paralelo,Tate ainda tem receio de que Brooke irá abandoná-lo novamente, então realmente não desgruda dela.
Acontece que o excesso de possessividade dos dois acabam cansando o leitor. Mesmo o título sendo um sinal claro sobre essa história de possuir um ao outro, é página após página falando disso.... tão cansativo!
O retorno do arqui-inimigo do Tate também é sem sal. Scorpion faz uma ou outra aparição, mas não tem o impacto necessário para causar uma comoção.
A doença de Tate é um pouco mais explorada do que no primeiro livro, porém ainda deixou a desejar. A trama ganharia bem mais com o assunto sendo discutido com maior profundidade.

"O coração é um músculo oco, e vai bater bilhões de vezes durante nossas vidas. Mais ou menos do tamanho de um punho, ele tem quatro câmaras: dois átrios e dois ventrículos. De que forma esse músculo pode abrigar algo tão abrangente como o amor é algo que está além de minha compreensão. É esse coração que ama? Ou você ama com a sua alma, que é infinita? Não sei. Tudo o que sei é que sinto esse amor em cada molécula do meu corpo, em cada respiração, em todo o infinito em minha alma. Aprendi que você não pode correr se romper um ligamento, mas o seu coração pode ser partido em um milhão de pedaços, e você ainda pode amar com todo o seu ser." (p. 11)

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/
comentários(0)comente



Lucas 14/03/2016

Entrando pro fã clube do Riptide!!!!
"Meu" é o segundo livro escrito pela Katy Evans para a trilogia "Real".

PODE TER SPOILER

Nesse livro, sabemos o que aconteceu após o fim do livro anterior (Oh, não diga)

O ponto alto desse livro é o Drama. Principalmente vindo da Brooke. Digamos que é aquele drama: "será que o Remy me traí?" e etc.

Um homem daquele tem que levantar a bandeira de alarme mesmo.

Mas, tem uma explicação pra esse drama todo: Brooke está grávida do Remy. Os hormônios da menina estão loucos e ela já tá pensando besteira.

Complicações da gravidez, a irmã dela que voltou pro caras errados lá, família louca do Remy, campeonato, ataques do Remy e trilhões de coisas que só levam as coisas ladeira abaixo

Isso deixa qualquer um louco.

Brooke é uma sobrevivente.

O livro é um pouco arrastado no começo pelo fato de ser mais do mesmo, quando a Brooke descobre sua gravidez tudo muda. Parece até uma nova atmosfera no livro.

Katy nesse livro usou de muitas cenas de sexo. Se no primeiro livro, ela abusou de tensão sexual, nesse ela foi direto ao ponto.

Não vou mentir, tinha uma hora que ficou chato.

ALL THINGS GO.

O final do livro (creio eu que é o final da trilogia, pq se n me engano o próximo livro é só contando um pouquinho da visão do Remy. Então, posso dizer que esse é o final da história principal) é tão fofo. TAO FOFO. FOFO.

É bem aqueles clichê de livro de romance

MAS EU AMEI. NAO ENTENDO.

EU TO COM SAUDADE DO REMY ;-;.

E comecei realmente a gostar de livro erótico com essa temática de esportes.

RECOMENDO SIM! (Pra quem tem quedinha por erótico de esportes haha)

REMMMYYYYYYY!!!!!!!
comentários(0)comente



LT 20/07/2016

Participo de alguns grupos literários no facebook e sempre vi as meninas terem um colapso nervoso por um certo "leãozinho lutador". Eu demorei alguns meses para deixar que a curiosidade me invadisse e fui investigar os livros.

Terminei os 3 já lançados em menos de 1 semana!
Eu lia sempre que tinha uma oportunidade de tão apaixonada que estava.
O universo literário das lutas livres me foi apresentado por Travis Cachorro Louco Maddox, mas Riptide deu um olhar diferente e mais maduro.
Eu amo o Travis (aquelas) mas Tate, é um concorrente poderoso para ser o "muso" das lutas!



Para começar, Remy tem um distúrbio psicológico que muitas pessoas ainda tem como uma brincadeira ou frescura. Brooke era atleta e não caiu de paraquedas na vida do "muso", isso me fez desenvolver um pequeno ódio por ela. Porque ver ela descrevendo o corpo perfeito dela foi demais para a minha autoestima (hahaha)!

A lista para que eu te indique ler essa série é imensa, Remy é um personagem intenso e decidido, daqueles que correm em busca do que querem sem #mimimi ou desculpas. Ele te faz querer um homem que não te deixa outra opção a não ser se apaixonar por ele. Sério!

Katy Evans, também ajuda nesse processo de se apaixonar pelo personagem.
Ela tem uma forma de escrever única e extremamente divertida, sem contar que, mesmo o livro tendo partes "hots", você não se sente lendo o roteiro de um filme pornô. Ela guia os personagens até cada um de seus momentos, sem esquecer dos personagens de apoio. Cada personagem incrementa e completa a história, tornando-a tão tranquila mas, intensa.

Eu não consigo descrever a história sem soltar algum spoiler mais forte, mas confiem em mim, vale a pena!

Os vilões de Remy e Broke são bem estruturados, daqueles que você odeia só de ouvir o nome ou algo parecido. E atire a primeira pedra, quem nunca se apaixonou pelo mocinho com cara de bad guy! Então... pronto! Se joga no Riptide! Não te convenci completamente ainda? Ok, então deixa eu te contar o porque do apelido do moço. Remy é chamado de Riptide toda vez em que sobe aos ringues e deixa os adversários tremendo de medo e, as calcinhas das moças indo ao chão. Mas a razão desse apelido, vem do termo americano RIP que se trata da sigla para "Requiescat in pace" expressão em latim que significa "descanse em paz". OU SEJA, não tem um adversário que ele não consiga 'matar'. Wow!

Um lutador desses, imbatível e implacável, só poderia ser 'nocauteado' por alguém a altura, não é? Aí é que entra a força da nossa mocinha. Por isso, todos que conhecem a história, não se apaixonam apenas pelo belo mas também, pela bela!

Você termina os livros pensando e lembrando de cada personagem e suas histórias seculares, além da do nosso casal de atletas!

Resenhista: Bianca Senna.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Eri Guimarães 12/10/2014

Meu
Olá Galera BLA!

Hoje temos mais uma leitura quente e deliciosa no BLA. E não apenas quente, mas muito complexo também... Essa é uma série de livros para deixar as leitoras de cabelo em pé. A série Real envolve lutas, suor e drama num embrulho sexy e estimulantemente irresistível.
Após o final do primeiro livro Brooke está acompanhando Remy em mais uma temporada de lutas. Os dois seguem viajando e Brooke continua trabalhando como fisioterapeuta dele. Era para ser como um período de lua-de-mel para os dois, mas para Brooke há muita coisa a ser resolvida. Ela enfrenta uma insegurança gigantesca e uma culpa sem fim por ter abandonado Remy quando ele mais precisou. E agora o ciúme do que ele pode ter feito nesse período corrói a mente da jovem fisioterapeuta.
Remy continua sendo o ser humano admirável que é. A cada dia luta ainda mais para ficar bem e controlado e poder curtir a mulher que roubou seu coração. O tempo todo durante o livro, Remy tenta demonstrar, seja através de musica, atitudes, palavras, de que perdoou Brooke por tê-lo abandonado no momento mais critico. Mas, as picuinhas geradas pela possessividade e ciúmes colocam em risco seu controle.
Além de todo o romance conturbado dos dois, a irmã de Brooke, Nora, acaba ficando novamente em uma situação de risco. E Remy fará de tudo novamente para poder ver sua cunhada bem novamente, pois só assim Brooke ficará tranquila e poderá curtir somente a ele.
E é então que ocorre uma grande reviravolta no relacionamento deles e Brooke é obrigada a ficar um tempo afastada de Remy, pelo bem maior de todos. E é assim que podemos ver de verdade a extensão dos conflitos não apenas entre o casal, mas também com relação ao apoio de suas famílias e Brooke terá que ser forte para poder provar para todos que está apaixonada e que Remy vale a pena qualquer esforço.
Esse livro foi muito intenso e ao mesmo tempo muito irritante. A intensidade está no envolvimento emocional dos protagonistas. Eles dependem muito um do outro, é algo primal, instintivo, como se fossem um casal de leões. E é gostoso de acompanhar como esse amor fica forte a cada situação enfrentada juntos. Segredos do passado do Remy também são revelados e isso faz com que a conexão do casal aumente ainda mais se isso é possível.
Mas, como eu disse, o livro também foi irritante. Narrado integralmente pela Brooke, as inseguranças e neuras dela deixaram o texto muito carregado. Por muitas vezes eu queria entrar no livro e dar três tapas na cara dela para ver se ela parava de frescura está certo que até tinha uma explicação pra chatice toda, mas mesmo assim irritou bastante.
A playlist do livro está tão incrível quanto a do primeiro livro. Contou com Imagine Dragons, Muse, Avril Lavigne, Kelly Clarkson e muitos outros. E é claro a musica oficial da série Iris de Goo Goo Dolls não ficou de fora. Só musica de primeira qualidade.
Essa série continua com mais três livros: Remy, Rogue e Ripped. Em Remy, teremos os dois primeiros livros narrados pelo lutador mais gostoso do planeta. Finalmente poderemos saber com toda riqueza de detalhes tudo o que ele passou para chegar a seu momento de felicidade suprema.
Os personagens secundários são de extrema importância para o equilíbrio da trama. Impossível não se apaixonar pela fidelidade e proteção de Pete e Riley, pelos cuidados da Diane, pelo incentivo do treinador Lupe ou a alegria vibrante de Melanie. Sem esses seres o drama sairia do controle, eles são como um arco-íris depois da tempestade. Cada um com um carisma envolvente.
Um livro repleto de ação, sentimentos intensos e um amor de dar inveja, tudo isso embrulhado em personagens tão reais, com uma química aterradora. Conheça a série Real e deixe-se ser nocauteado por essa história de amor!


site: http://literalmenteamigas.hol.es/
comentários(0)comente



32 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3