A Verdade Sobre Nós

A Verdade Sobre Nós Amanda Grace




Resenhas - A Verdade Sobre Nós


113 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 8


priscila.wenzel 08/10/2015

A Verdade Sobre Nós!
Se eu fosse usar uma palavra pra definir esse livro diria que ele é lindo! Madelyn nos conta sua história de romance com seu professor Bennet através de cartas... Infelizmente desde o começo temos a ideia de que essa história não vai acabar bem. Tudo porque Madelyn estava fazendo aulas extras numa faculdade aos 16 anos e Bennet sendo seu professor acredita que ela tem pelo menos 18 anos.

Os dois se envolvem, se apaixonam e vemos pelo olhos de Madelyn tudo que ela sentiu ao se apaixonar pela primeira vez. Isso da ao romance um toque de ingenuidade.

A história é maravilhosa e a única coisa que me irritou são os pais dela e toda a pressão que eles fazem em cima dela e do irmão para que eles sejam sempre perfeitos.

Não vou contar como acontece, mas o final me arrancou lágrimas. Até hoje eu pego para reler as ultimas páginas desse livro e choro, tenho certeza que o mesmo vai acontecer com você e mesmo depois de algum tempo essa história ainda estará gravada na sua memória!
Indico com toda a certeza e dou nota 10 :D
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jaqueline 18/07/2018

A verdade sobre... Adolescentes
Inicio essa resenha com o coração partido e aquela sensação de "e agora?". O estranho é que normalmente eu sinto isso quando leio um livro épico, marcante, que vai mudar minha vida! E não foi o caso de "A verdade sobre nós", mas sabe quando você se envolve, mesmo que um pouco e por isso fica com sentimentos confusos ao concluir a leitura? Pois é, estou assim agora.

O livro com a história sobre Mad e Bennet, um professor e sua respectiva aluna. Isso talvez não seria tão preocupante, se a diferença de idade entre os dois não fosse de 10 anos e a nossa Mad não estivesse ainda oficialmente na faculdade. Obviamente os dois acabam se envolvendo e acompanhamos o desenrolar desse romance pela perspectiva de Mad, apenas.

Há várias coisas erradas nesse livro e, sinceramente? A questão da diferença de idade não me incomoda tanto, uma vez que ultimamente temos batido bastante na tecla da diminuição da maioridade penal (no Brasil, pelo menos). O que incomoda (tanto pelo lado ruim, como pelo lado positivo da coisa) é o fato de Mad demonstrar exatamente como funciona a mente de um adolescente! Sim, adolescentes de 16 anos são daquele jeito, eles fantasiam coisas, eles não suportam os pais e os irmãos mais velhos, eles vivem em dúvidas sobre o que querem e tudo vira uma desculpa perfeita para se revoltarem!

Existe um momento da história onde o irmão dela diz algo como ela ter o mundo aos seus pés e mesmo assim não saber o que quer e se sentir revoltada por isso e esse foi exatamente meu sentimento durante todo o livro! Quero dizer, não justifica tanta revolta, tanta insatisfação! Eu esperava que em algum momento ela revelasse algo chocante sobre os pais dela, mas não, ela se revolta apenas porque os pais queriam que ela tivesse um futuro brilhante, ou seja, ela se revolta porque os pais dela agiam como... Pais!

Mas não podemos também isentar de toda culpa o professor Bennet. Mesmo que ele não soubesse a idade dela, é uma verdade universalmente conhecida (Austen, Jane) que PROFESSORES NÃO PODEM SE ENVOLVER COM ALUNOS ROMANTICAMENTE. Ponto. Independente de idade. E tudo que eu vi ao longo da história foi que ele deu toda a corda do mundo, não vi nenhuma resistência por parte dele e não venha me dizer que ele esperou o momento certo para beijá-la, pois todos sabemos que existem intimidades muito maiores do que apenas um beijo na boca.

O fato de a autora ter escolhido contar a história apenas do ponto de vista de Mad não ajuda muito, mas acho interessante porque deixa aberto ao leitor para que ele entenda e interprete como quiser. Alguns vão entender o que aconteceu pelo prisma da Mad, outros terão um pensamento mais crítico e se perguntarão se tudo não foi romantizado de mais pela nossa adolescente super dotada. Eu estou nesse segundo grupo.

Finalmente, preciso fazer um elogio e retomo ao início de minha resenha: o final da história não foi clichê e, cara, que bom! Que bom que fugiu do que esperamos, que bom em meio ao mundo de fantasias de Mad fomos jogados à realidade da vida, que bom que Mad viu que existem consequências para seus atos. Que bom que existem livros que ainda me deixam assim, com sentimentos conflituosos!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Raissa 08/07/2017

Chato
Livro chato! Infelizmente decepcionante.
comentários(0)comente



mila 03/09/2014

A verdade Sobre Nós
Fazia tempo que eu não lia um bom livro; que me deixasse tão tocada com a história; de um amor que pra alguns olhos era proibido; mas como um amor verdadeiro pode ser proibido?!...Só o final que não foi como eu esperava; mas valew apena completamente ter lido . Super recomendo quem queira ler um boa história.
comentários(0)comente



Luciana 07/01/2017

A verdade nem sempre é libertadora...
O livro é narrado da perspetiva de uma garota de 16 anos.
Nao é o tipo de livro que costumo ler, mas tornou-se uma leitura interessante.
A paixão da aluna Madelyn por seu professor Bennet, foi narrada da forma mais verdadeira possível, expondo seus medos, inseguranças e toda a sua inocência.
A narrativa é muito envolvente, nos prende do início ao fim, mesmo a Madelyn sendo muito bobinha e sonhadora na maioria das vezes.
A história é fofa, mas eu esperava um final diferente, talves menos dramático.
No geral é um bom livro, descreve todos os dramas e dilemas de uma adolecente que acaba de se apaixonar por alguém "proibido" e com todas as pressões familiares e sociais, ainda precisa lidar com as consequências de seus atos impensados e tirar dos erros o aprendizado e a força de que precisa para se desenvolver e tornar-se uma adulta responsável.
É uma ótima leitura! Recomendo
comentários(0)comente



Ana Aline 12/05/2016

Estou emocionada. ..
O livro conta uma estória que com certeza acontece de mais na vida real.Madelyne é uma garota muito inteligente e pode ser facilmente rotulada como a verdadeira CDF, mas no fundo ela sabe que so faz isso para agradar aos outros e nao a si mesma, quando consegue entrar em um programa de estudos da faculdade Madelyne se ve de frente a novas expectativas e descobertas sobre si mesma e naquele momento decide que será uma nova pessoa. Madelyne se apaiona pelo seu professor e ele também por ela sem ele saber que ela tem dezesseis anos ao invés dos dezoito que ela deveria ter pra ja estar na faculdade. Nao demora muito pras coisas se complicarem e tudo dar errado. A verdade sobre nós é meu primeiro contato com a escritora. E de cara eu amei a escrita dela muto leve mas mesmo assim muito bem detalhada dos fatos e lugares. Falando do livro no começo não imaginei que levaria a leitura ate ao fim, achei que seria repetitivo e que nao conseguiria esperar tanto para saber o desfecho da historia, mas enfim, a narrativa me pegou desprevenida e quando vi ja estava terminando a leitura.Me identifiquei muito com a personagem do livro e se tornou um dos meus favoritos...
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Joyce.Karine 13/11/2016

Emocionante!
Eu estou bem abalada. Acabei de le-lo e estou sem saber como reagir. O livro conta a estoria de uma menina inteligente de 16 anos que pula dois anos do ensino médio e vai parar na faculdade. Porém ela se apaixona pelo seu professor de 25 anos e começa uma onda de mentiras que a leva a uma bola de neve sem fim. Um livro que te faz lidar com uma questao extremamente delicada que é a idade de consentimento, que te faz torcer e se questionar o que é de fato certo ou errado.
comentários(0)comente



Cris 30/11/2016

Decepcionante
Quando eu vi a capa desse livro, imediatamente quis comprá-lo. E quando comecei a lê-lo, minhas expectativas foram sendo frustradas a cada página lida. A Madelyn, uma garota de 16 anos, se apaixona pelo professor de Biologia, Bennet. Ela está participando de um programa para concluir o Ensino Médio com créditos da Faculdade, e começa a frequentar a Universidade, assim conhecendo Bennet. Logo de cara me irritou bastante o fato daquele amor a primeira vista. Não consegui enxergar em nenhum momento um amor de verdade, apenas devaneios e "platonice". Ela instantaneamente quis "virar" adulta e ser outra pessoa, mas, só demonstrou imaturidade. Sem contar que a Autora não contou a história muito bem... Eu senti falta de alguns detalhes, gostaria de ter podido saber mais sobre algumas situações, alguns conflitos que não existiram... Eu não consegui comprar a ideia desse amor entre Madelyn e Bennet. Existiu apenas a paixonite de uma adolescente por um professor que em nenhum momento pareceu corresponder da forma como a autora tentou descrever.
ana paula 23/01/2017minha estante
Também comprei por causa da capa. Estou no primeiro capítulo e já estou desconfiada de que não vou gostar. Veremos...


Monique 11/02/2017minha estante
Finalmente encontrei alguém como eu, que entre todas as resenhas postadas aqui também deu 02 estrelas.
Não entendo como as pessoas gostam desse livro. Terminei de ler ontem e vou te falar, preciso urgente ler outra coisas para ver se esqueço essa porcaria de estória.
Sem sentido, mal escrita e o final? Pffffff
Poderia ter sido um livro MA-RA-VI-LHO-SO.
Poderia.....




Nanda {@talvezumaleitura} 08/05/2015

A verdade sobre nós
Nunca tinha lido um livro com essa narrativa, mas gostei, da história como um todo. O final, apesar de não gostar muito de finais assim, às vezes é necessário e foi bem realista. Uma boa leitura.

"(..) É preciso distância. Ninguém trabalha em uma escultura sem se afastar para dar uma olhada. A vida é assim."

Ps: essa capa é tão fofa. Mas não se deixe enganar.....
comentários(0)comente



Jessica Correa - Blog Modernagem 29/07/2016

Simples, doce e emocionante
“Garotas inteligentes não deveriam fazer coisas estúpidas”.

Foi essa frase que fez com eu me apaixonasse pela A Verdade Sobre Nós. Sabe aquele livro que você devora (figurativamente, é claro)? Bem, foi exatamente assim que me senti. Finalizei a história em dois dias e passei alegria, tristeza e muita raiva, tanto de Maddie quanto de Bennet.

Eu até imagino o passou na cabeça de Maddie: um professor bonito, inteligente e que não a vê como uma garotinha pode mudar a percepção de qualquer mulher (e às vezes até alterar seu juízo), mas em nenhum momento ela pensou nas consequências que esse relacionamento poderia acarretar.

A personagem se prende em determinados valores sociais e morais e esquece que está se relacionando com uma pessoa que tem seus próprios princípios e que viver um romance verdadeiro é muito mais profundo do que as “aparências”.

Gostei bastante do livro, mesmo ficando arrasada com o final. Ao longo das páginas vi a protagonista mudar, crescer e ganhar maturidade, um processo que todos passam, mas muitas vezes ignoram. Essa história serve como uma lição de moral para os jovens, destacando a importância da verdade, os resultados de seus erros e que é possível passar por situações difíceis e seguir em frente.

site: www.blogmodernagem.com.br
comentários(0)comente



Elenzynha 31/01/2015

Madelyn tem 16 anos ela pode ser considerada uma menina prodígio, seus pais sempre falaram que os estudos é a única forma de vencer na vida, e até o momento seguir esse percurso está sendo bem fácil para ela. Era para ela estar cursando o último ano do ensino médio, mas a Enumclaw High School participa do Programa Running Start em que os alunos mais avançados vão estudar na Green River Community College fazendo o curso de preparação que você deve frequentar antes de cursar a faculdade. Apesar de Madelyn gostar de estudar ela está apensa seguindo os planos que seus pais traçaram para ela, ela segue a correnteza sem reclamar, mas sem saber o que de fato ela mesma quer para ela, ela apenas está fazendo o que os outros esperam que ela faça.


Mesmo sendo tão nova na universidade ela se sente mais livre, já que ninguém sabe a sua idade ela é tratada como uma aluna normal, ela pode escolher suas matérias e por estar adiantada consegue até um pouco de folga dos seus pais. A mãe de Madelyn é engenheira e o pai é professor de educação física, esse não era o sonho dele e por ele não ter conseguido realizá-lo, faz com que Madelyn e o seu irmão Trevor se esforcem muito. Trevor cursa engenharia em Havard, ele é o resultado de que dedicação, esforço e um bom planejamento é o necessário para conquistar seus sonhos, e o que Maddie mais quer é se encaixar nos planos da família perfeita sem sentir que há algo de errado com ela.

Biologia sempre foi à matéria preferida de Madelyn e seu professor Bennett faz com que ela goste ainda mais dessa matéria. Quem nunca se apaixonou por um professor, não sabe o que é contar os dias para chegar a sua aula preferida, e ela se esforçar o máximo para que ela a perceba. Nos dias da aula de biologia 1 Maddie sempre chega mais cedo e está sempre bem arrumada, e no começo ela achou que essa paixão não seria correspondida, mas Bennett também parece gostar dela e a única coisa que os impede de ficarem juntos é serem professor e aluna, mas como ele será seu professor apenas por um semestre, eles decidem esperar que as aulas acabem para começar um relacionamento. Eles passam tempo juntos como amigos para se conhecerem melhor, e a cada dia que passa, eles têm mais certeza que foram feitos um para o outro, e que seu final feliz começará um dia depois do final das aulas.

Tudo poderia ser perfeito se Madelyn não escondesse um segredo de Bennett, e quando o livro começa já sabemos que as coisas não estão bem entre eles, mas ao ler o livro os dois parecem ser perfeitos um para o outro e eu só pude torcer para que eles se acertassem no final do livro. É doloroso saber que eles estão brigados e eu fiquei aflita para saber como o Bennett descobriu o segredo, já que nós leitores já sabemos o que a Maddie esconde dele. O livro é dividido em três cartas e nós leitores acompanhamos a Madelyn relatar a história para Bennett pedindo desculpa por ter escondido esse segredo que para ela não importava, mas que para os outros é imperdoável.


Eu adorei o livro, o final é de matar e mesmo não sendo o que eu queria que acontecesse foi um final merecido. Eu sofri e me apaixonei junto com a Madelyn, não sofri só por causa do relacionamento dela com o Bennett, mas também com as duvidas que ela tinha, sobre qual carreira seguir e como não decepcionar seus pais e se sentir feliz. Como o livro é escrito em formas de cartas só sabemos o que acontece pela visão da Maddie e eu gostaria de ter o ponto de vista do Bennett na história, mas tirando isso o livro é simplesmente lindo, merece as 5 estrelas e as minhas lágrimas. Alguns livros estão sendo reescrito pela visão do personagem masculino, e se A verdade sobre nós fosse reescrita e eu adoraria saber a versão do Bennett sobre a história, apesar do livro ser curtinho eu me envolvi com a narrativa e não senti que a autora correu com a história, assim que vi a capa me apaixonei e após terminar de ler senti que a história não me decepcionou.


site: http://leituracontada.blogspot.com.br/2015/01/resenha-verdade-sobre-nos-por-amanda.html
comentários(0)comente



Maira.Krefta 04/02/2017

"Garotas inteligentes não deveriam fazer coisas estúpidas"
Ótima descrição, o livro conta a história de Madelyn e Bennet, ela 16 anos e ele 26 anos... e as bobeiras que uma adolescente faz!!
Gostei dos personagens em si, (adorei o nome do cachorro 'Voldemort') mas o enrendo é bem leve... esperava um pouco mais..
Frases:
Era isso que você representava pra mim. Um brilho de calor em um mundo que parecia tão frio, tão vazio...tão sem sentido.
Às vezes, parecia que o coração falava por nós e o cérebro não estava presente.
É difícil decidir o que ser quando você só se destaca naquilo que não quer ser.
Essa era minha vida. Em preto e branco. E eu desejava cor.
Nós talvez exista um nós, mesmo que seja apenas uma nota de rodapé em sua vida.
comentários(0)comente



113 encontrados | exibindo 91 a 106
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 8