Lady Susan

Lady Susan Jane Austen




Resenhas - Lady Susan


23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Thai Zavadzki (@meowbooksblog) 24/10/2019

Neste pequeno livro temos 3 estórias: Lady Susan, Os Watson e Sanditon (que há pouco recebeu uma adaptação), ambas obras inacabadas, que Jane não teve tempo de terminar.

A primeira estória apresentada é Lady Susan, um conto curtinho, todo contado por meio de cartas, que nos mostra uma vilã, não há outra forma de defini-la. Susan é uma viúva fria e calculista, manipulando a vida até da própria filha sem piedade alguma.

As cartas são de vários personagens, a cunhada de Susan, o homem em que ela estava “interessada”, seus pais e uma grande amiga da nossa protagonista.

A princípio eu achei que sentiria falta de diálogos e uma narrativa linear, mas a verdade é que nossa amada Jane Austen já nasceu sendo uma exímia escritora, ela sabia exatamente como transpassar emoção, fosse da forma que fosse, e eu achei até intrigante essa coisa das cartas, porque é um modo de mostrar vários pontos de vista sem recorrer àquele velho artifício que não me agrada: ir revezando as narrativas em primeira pessoa.

Uma coisa fantástica é ver uma mulher do século XIX em seu trabalho ter tamanha ousadia a ponto de colocar uma vilã como sua protagonista. Lady Susan é praticamente a Carminha do século retrasado, manipuladora, mesquinha. A gente ama e odeia ao mesmo tempo, o que eu acho incrível, em especial se você considerar que é um enredo curto e breve.

Nessa simples versão pocket deu apenas 92 páginas e ainda assim eu consegui me envolver com tudo como se estivesse lendo 200. Tem reviravoltas e tudo que se espera num livro normal.

Logicamente não é o melhor da Jane Austen, mas para um conto, está excelente.

É um conto direto, emocionante e épico que merece total reconhecimento.

Agora falando sobre os Watson [...]

CONTINUA NO LINK

site: https://meowbookblog.wordpress.com/2019/10/23/resenha-lady-susan-os-watson-e-sanditon-de-jane-austen/
comentários(0)comente



Natália 27/06/2019

Quase uma vilã de novela mexicana
Uma nova versão de Jane Austen foi apresentada nesse livro. Com certeza um dos meus favoritos da autora. O livro é extremamente curto, entretanto, vemos que Austen, em suas poucas páginas, nos apresenta a uma personagem icônica, até parece uma vilã de novela mexicana que, ao mesmo tempo que odiamos, a adoramos.
Lady Susan é uma mulher viúva, muito bela e eloquente, que consegue conquistar os corações de todos os homens que passam pela sua vida. Não que isso seja um mártir pra ela, ao contrário, se deleita e se orgulha de cada coração e mente que controla, usando de seus artifícios femininos. Não obstante, adora colocar fogo no parquinho e sair a francesa, pra logo depois descobrir um novo parquinho pra incendiar.
Austen nos apresenta ao verdadeiro conceito de mulher recatada e do lar do século 18. Se é que entendem a ironia austiana...
comentários(0)comente



Marisa 05/05/2019

Lady Susan
Jane Austen criando uma vilã: outro nível...
comentários(0)comente



Ceci (@umcantinhosomeu) 28/02/2019

Jane Austen nunca falha.
Lady Susan é uma jovem viúva que pretende casar sua filha com um nobre cavalheiro e ela mesma pretende se enlaçar com o irmão de sua cunhada, para poder voltar ao seu status anterior. Mas seus metódos para isso são ardilosos e bem orquestrados. Mas é claro que em algum momento seus planos iriam falhar. Isso ocorre quando sua filha, Franscisca decide não acatar a ordem da mãe e se recusa a casar com o jovem que a mãe arranjou, ao invés disso ela se apaixona pelo pretendente da própria mãe. Contudo Lady Susan já tem cartas na manga para qualquer situação, mesmo que isso cause desavenssas entre elas, ela fará de tudo para que seus projetos se realizem.
??
Mais um cássico de minha autora favorita. Esse foi sua primeira obra escrita, ainda quando era bem jovem e assim fica claro ver as mudanças entre esse livro e seus demais romances. É óbvio que a genialidade e maestria de Jane Austen estão presentes. Ela como sempre mostrando as dificuldades e preconceitos que a mulher passava na Londres do século XVIII. Um livro todo escrito através de cartas, possibilitando assim uma melhor compreensão das emoções e dilemas de cada personagem.
comentários(0)comente



Roberta.Medeiros 27/02/2019

As maquinações de uma esquecida da Austen.
Esse é, sem dúvidas, um dos livros mais diferentes que já li, tanto por causa do formato ( o qual é epistolar) quanto dos personagens. Nele, temos uma protagonista que pode ser considerada como uma grande vilã, mas consegui enxergar que grande parte das suas falhas e maquinações são frutos de um período (1793/ 1794) extremamente conturbado para a Inglaterra - revolta das colônias americanas, a ascensão de Napoleão e a guerra quase interrupta entre França e Inglaterra.

Lady Susan Vernon é uma mulher bonita e manipuladora que, apesar da sua recente viuvez e da sua idade avançada para os padrões da época, está à procura de um casamento vantajoso tanto pra si quanto para sua filha. O desenrolar da sua história cabe as suas manobras astuciosas e maquiavélicas.

Segue alguns quotes do livro:

"Não devemos condenar de mofo temerário aqueles que, vivendo no mundo e rodeado de tentações, sejam acusados de erros que sabe que poderiam cometer."

" A idade de Lady Susan é em si uma objeção importante, mas sua falta de caráter é uma objeção tão mais séria que mesmo uma diferença de doze anos se torna, em comparação, de pouca monta."
comentários(0)comente



Cárita.Cibele 19/02/2019

Lady Susan - Primeiro contato com Jane Austen
Meu primeiro contato com a obra de Jane Austen e realmente ela é tudo o que ouvi falar ? Lady Susan é uma trama envolvente, com uma escrita linda. Consegui imaginar as cenas se desenvolverem a medida que lia, isso é fabuloso. Sempre que Susan aparecia em cena, caia por terra todas as informações que tinhamos sobre ela, me senti na mesma situação da Sra. Vernon. Já quero ler mais da autora e também ver o filme, sobre o qual só vi boas críticas.
comentários(0)comente



Gio 16/02/2019

Uma mulher insensível
Nessa história de Jane Austen, Lady Susan, podemos encontrar uma personagem detestável que age por seus próprios interesses, julgados os mais importantes e toma medidas sem escrúpulos, manipulando a todos ao seu redor de acordo com sua necessidade. É incrível ver uma personagem retratada em época tão antiga, e só pude pensar que dezenas de novelas com personagens de tal forma foram inspiradas por Lady Susan.
Os demais contos, Os Watson e Sanditon, contos inacabados de nossa tão amada escritora, nos deixam com um ar de quero mais, principalmente Os Watson.
A leitura é válida, Jane Austen sempre consegue entreter com seus casos familiares.
comentários(0)comente



Dri F. @viajecomlivros 13/02/2019

Jane Austen é rainha
"Lady Susan" é um romance não muito conhecido de Jane Austen. Os especialistas na obra da autora presumem que ele foi escrito entre 1793 e 1794, quando ela estava no final de sua adolescência.
Esse foi um romance escrito em formato epistolar, ou seja, em formato de cartas que os personagens trocam entre si. E é através das notícias dessas cartas que a história vai sendo narrada.

"Lady Susan" gira em torno da história dessa viúva, na faixa de 30 anos, que busca um novo casamento que lhe traga vantagens financeiras. Ela quer também, casar a filha, Frederica, com um homem por quem a filha não tem outros sentimentos além de profundo desprezo.
Lady Susan é descrita como uma mulher muito bonita, mas também bastante ardilosa, focada em seus objetivos e que não se importa em usar qualquer armas para atingi-los.

Achei uma leitura muito diferente de tudo que li até hoje da autora. A protagonista é uma mulher adulta e que sabe muito bem o que quer e o que não quer, e usa todas as artimanhas possíveis para iludir, manipular e até trair suas possíveis vítimas.
Mas ao mesmo tempo, a achei divertida, com sacadas bem humoradas mesmo sendo a vilã que é. Suas cartas com sua amiga Alicia, são as melhores. A leitura se torna muito prazeroso, e por ser um livro muito curtinho, é fácil de ler em pouco tempo. É fascinante, para mim que sou muito fã da autora, ver seu talento desde muito nova, a história é muito bem escrita em todos os momentos.
Sou suspeita para falar de Jane Austen, mas indico demais essa leitura principalmente se você quer conhecer a obra da autora por algo mais curtinho e divertido. Duvido que você não vai gostar!

Conheça meu instagram literário @viajecomlivros

site: Instagram @viajecomlivros
comentários(0)comente



Queila 25/06/2018

Esse romance foi escrito em forma de cartas. Foi adaptado para o cinema com o título "Amor e Amizade" (sendo que Amor e Amizade é o título de outra obra da autora já mencionado nesse instagram). Eu gostei muito da história, é bem diferente do que eu estava acostumada nos romances Austenianos. Agora sobre os personagens, não me afeiçoei a nenhum!!! A própria protagonista, Lady Susan, é uma vibra manipuladora, só pensa em seus interesses e não tem afeto nenhum pela filha. Já sua filha, embora seja uma boa pessoa, é totalmente submissa a mãe e não tem nada de heróico nessa garotinha. O Sr. Reginald (irmão da concunhada de Lady Susan) é um banana e me provocou muita raiva. A Lady Susan vai querer se casar com ele, pois ele vai herdar uma fortuna. Enfim, a história é ótima, o filme é legal, mas dificilmente você consegue admirar algum personagem.

site: https://www.instagram.com/leiturasdaqueila/
comentários(0)comente



Andy 20/05/2018

Jane Austen, sua linda ?
Uma obra surpreendente, provinda de uma das mais admiradas romancistas do século XVII, Jane Austen. O que posso dizer a respeito dessa obra? Como sempre, uma história muito bem construída, que não possui NADA de momentos clichês, com uma escrita super bem produzida.
Confesso não ser o maior amante de literatura clássica inglesa, porém Jane Austen está me fazendo desenvolver um carinho imenso por suas obras, e mal posso esperar para ler uma terceira, pois os comentários dessa outra não desmerecem sua fama de excelente escritora.
Em relação a este romance, em especial, a forma que ele foi desenvolvido, por meio de cartas, nos apresenta a um mundo de imaginações que nos fazem pensar o quão nojenta pode ser uma pessoa ambiciosa. Temo não ser claro nessa questão, porém eu imagino, as vezes que li as cartas de Lady Susan e de sua cunhada, que a primeira possui uma falsidade além do limite, tanto com sua família, quanto para com o homem a quem ela almeja, e isso enfurece a qualquer um.
Uma obra esplêndida que merece todos os elogios, embora esta não receba a devida atenção que merece.

Nota: 5 ?
comentários(0)comente



Vivi 06/05/2018

Interessante e divertido
A história é bem interessante. Apenas não dei 5 estrelas porque comparei com os outros romances mais famosos dela. Então achei que não estava no mesmo nível. Logo, não é ruim, mas os outros que são muito bons rsrs

O enredo é bem construído e prende a atenção. A história é contada por meio de trocas de cartas entre os personagens. No início estranhamos um pouco essa forma de escrita, não há diálogos e aquela interação mais direta, mas depois nos habituamos. A lady Susan é uma megera, porém sempre consegue manipular os outros, é boa de papo e assim vai se colocando como a vítima de qualquer situação que poderia comprometê-la. E todos vão caindo na sua grande habilidade de eloquência e manipulação...e claro, a ironia e o humor característicos de Jane Austen estão lá presente.

Recomendadíssimo para os admiradores de Austen que ainda não conhecem essa que foi sua primeira obra.
Dani 08/05/2018minha estante
Gostei da resenha!


Vivi 09/05/2018minha estante
Obrigada Dani :)




Vanessa Vieira 14/04/2018

Lady Susan - Jane Austen
O livro Lady Susan, romance epistolar escrito por Jane Austen em sua adolescência, entre os anos de 1793 e 1794, nos traz a história de uma anti-heroína que usa seu charme e inteligência para manipular e obter toda sorte de favores de suas vítimas, sejam amantes, amigos ou até mesmo membros de sua família.

A bela e coquete Lady Susan é uma viúva na casa dos seus 30 anos, que busca um novo casamento para si e também para sua filha Frederica, mesmo que seja com um homem rico e tolo que a jovem despreza. Com uma agenda de compromissos preenchida por convites de visitas para a família de seu finado marido, Lady Susan intercala a formalidade com manobras astuciosas e repletas de ironia e inteligência, com o intuito de atingir o seu objetivo final.


Lady Susan é um livro repleto de ironia, além de ser artisticamente escrito, sagrando-se em uma das obras mais peculiares e até mesmo divertidas de Jane Austen. Mesmo não sendo muito conhecido e aclamado quanto os demais seis romances da autora, sua história é encantadora e muito bem articulada, nos trazendo o olhar ainda jovem de Austen sobre as maquinações sociais de um modo bem envolvente e requintado. Narrado de forma epistolar, onde a trama vai se revelando gradativamente através da perspectiva de uma pessoa e logo após, sob a reação e a resposta de uma outra - sem diálogos diretos ou até mesmo maiores detalhismos -, o livro se mostrou inteligente, irônico e extremamente ardiloso.

"Onde o orgulho e a estupidez se unem não pode haver qualquer dissimulação digna de nota."

Mesmo sendo uma anti-heroína, é impossível não se afeiçoar à Lady Susan. Ao contrário de muitos leitores, não a enxergo como uma espécie de vilã e sim como uma mulher oportunista e ambiciosa, que não poupa esforços e estratégias para buscar o seu lugar ao sol. Ela é uma personagem interessante, provocante e que sabe muito bem usar os seus dons e atributos, além de não deixar ninguém atrapalhar o seu caminho - nem mesmo a própria filha. Sua dissimulação e ironia são impecavelmente inteligentes e foram retratadas em uma linguagem extremamente requintada e elegante por Jane Austen. Os demais personagens da trama também chamam a atenção, bem como Alicia, a melhor amiga de Lady Susan e uma das responsáveis por encobrir seus passos ardilosos e Reginald DeCourcy, o seu jovem e apaixonado amante, objeto fácil das maquinações da protagonista. Frederica, sua filha, até tenta ter algum vigor ao longo do enredo, mas sempre acaba sendo ofuscada pela persuasão maquinalmente orquestrada de sua mãe.


"Ela era uma mistura rara de simetria, esplendor e graça."

Resumidamente, Lady Susan é uma comédia inteligente, perspicaz e repleta de ironia, que traz o olhar da ainda adolescente Jane Austen sobre uma mulher madura e disposta a tudo para angariar um bom partido - o que foge bastante do estereótipo de suas demais personagens. Parodiando o divórcio e a infidelidade e invertendo os valores dos sexos ao transformar as mulheres em predadoras naturais dos homens, a autora nos presenteou com uma protagonista estrategista, maliciosa e absurdamente encantadora. Em 2016 foi feita uma adaptação cinematográfica da obra intitulada Amor e Amizade, que conta com Kate Beckinsale no papel principal que, brilhantemente, conseguiu mergulhar intensamente em sua personagem e retratá-la de uma forma irônica e impecavelmente requintada. O livro é bilíngue e possui uma capa hardcover belíssima e a diagramação está bem caprichada, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e uma tradução primorosa. Recomendo, com certeza!


site: http://www.newsnessa.com/2018/04/resenha-lady-susan-jane-austen.html
comentários(0)comente



Adriana 03/12/2017

Desafio literário 2017
Esse livro me surpreendeu, a leitura foi bem rápida, e o desenrolar da história é bem claro, mesmo sendo um romance epistolar (até então não sabia o que significava). A personagem principal é a vilã, bem diferente de outros livros que eu li da autora, mas o estilo para mim é inconfundível, adorei.
comentários(0)comente



Marker 20/09/2017

Levei muito tempo para ler qualquer coisa de Jane Austen porque, segundo aquilo que as adaptações cinematográficas de seus livros me sugeriam, todo o trabalho da autora devolvia em torno de tipos aristocráticos e suas desventuras numa sociedade vitoriana (ou pós-vitoriana, agora me perco na cronologia), cheia de etiquetas, honras e outras questões igualmente aborrecidas. Não estava de todo errado, mas segundo aqueles que observam o trabalho dela mais de perto, a novela Lady Susan é quase um objeto alienígena na obra da autora.
Lido somente porque precisava preencher minha categoria de livro epistolar para o #desafiolivrada2017 -e também porque a adaptação filmada por Whit Stillman ano passado é fantástica-, Lady Susan foi escrita quando Austen tinha por volta de 19 anos e acompanha os planos maquiavélicos que a personagem titular empreende para sua própria satisfação. A princípio não se trata de um golpe do baú nem nada do gênero, Lady Susan apenas sente grande prazer em manipular e mentir para deixar todos a seu favor.
Existe sim um humor muito ácido e comentários curiosos sobre uma sociedade tão apegada a regras de comportamento, e até mesmo questões que talvez se considerem como feministas, mas a construção é quase anedótica, e a conclusão abrupta não ajuda. Não tenho problema em acompanhar personagens detestáveis, mas nesse caso é difícil se importar com o destino de qualquer uma delas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2