Tudo Por Nós Dois

Tudo Por Nós Dois M. Leighton




Resenhas - Tudo Por Nós Dois


15 encontrados | exibindo 1 a 15


Larissa.Alves 24/09/2020

Um final diferente do que eu esperava para a trilogia bad boys,mas que concluiu a história perfeitamente bem
comentários(0)comente



Yasmin 24/09/2014

Um final diferente do que eu esperava para a trilogia e um casal que até que funciona bem

Quando comecei a trilogia estava bastante na dúvida, primeiro porque não sabia se era realmente new adult e segundo porque não gosto de histórias que envolve triângulo amoroso entre irmãos, porém a história de M. Leighton passou longe de tudo o que imaginei dela. A autora surpreende envolvendo mais do que romance na trama, desde o começo com reviravoltas inesperadas seguidas por mais surpresas. A trama guarda um desfecho que pelo primeiro livro jamais esperei, com alguns surpresas finais Leighton encerra muito bem sua trilogia.

Desde que resgataram Marissa, Olívia, Cash e Nash estão ficando em seu apartamento e ela ainda não sabe porque continua dormindo no mesmo quarto que Nash. O verdadeiro Nash é o completo oposto do que ela viu em Cash enquanto ele fingia ser o irmão. Ela sabe que não pode culpar o sequestro por tudo o que tem feito, mas desde que voltou Marissa sabe que tem muito o que compensar, sabe que era uma pessoa fria e maldosa, preocupada só com aparências. Sem coragem de voltar ao escritório e para vida que levava Marissa decide ajudar de toda forma que puder o caso do pai dos irmãos. Já Nash não consegue evitar ficar atraído por Marissa, depois de sete anos vivendo em um navio de contrabandistas, tendo que participar de atividades criminosas para viver e lidando com o pior da humanidade ele não está preparado para viver em sociedade. Sua raiva e frustração constante são expostas para todos pelo seu tom duro e pela rispidez com que lida com o irmão. Por isso ele não entende a atração que sente por Marissa, e pelos seus gestos mais comuns. Quando a prima dela, Olívia, sugere que ele fique perto de Marissa caso a máfia resolva atacar de novo os dois partem para a biblioteca municipal. Marissa, que nunca trabalhou com lei criminal, vai pesquisar tudo o que puder para preparar o caso do pai dos gêmeos. Mal sabe ela que Nash está para colocar em prática a vingança que sempre sonhou, ver os homens que mataram sua mãe e colocaram seu pai na cadeia por algo que ele não fez. Para surpresa de Nash, seu irmão Cash também pensa assim e atacando dos dois lados eles terão a chance de ter a vida deles de novo. No meio de tudo isso Nash percebe que Marissa traz de volta a sensação de casa, e de que ele pertence a algo, mas pode ele depois de tudo o que viveu experimentar o amor?

É a partir dessa premissa que a última história da trilogia se desenvolve. Leighton muda o foco do casal principal e acerta na forma com que desenvolve a história desse improvável par. Desde o começo disse que a trilogia da autora baseava fortemente em seus personagens, toda a história é estruturada por eles, por suas personalidades e características, e ao mudar de dupla o desafio da autora era passar ao leitor duas vozes novas, completamente diferentes e meu maior medo era que todos parecessem a mesma pessoa, mas no fim acredito que Leighton cumpriu bem isso. Tanto Nash quando Marissa conseguiram me cativar nesse aspecto. No começo foi bastante estranho, mas a cada capítulo a autora passou mais verdade com ambos.

Uma coisa que achei estranho foi o desenvolvimento da trama central, a da máfia e do assassinato da mãe dos dois irmãos, foi completamente diferente do que pensei, correu a maior parte do tempo em paralelo com o desenvolvimento do romance entre Nash e Marissa acontecendo mesmo só nos capítulos finais. Apesar disso é uma história gostosa de acompanhar, e Nash tendo passado por tanta coisa ruim consegue cativar a atenção do leitor, no começo ele reclama demais, mas a cada capítulo sua atitude melhora. A autora mais uma vez investiu em desenvolver um dos irmãos e no fim ficamos felizes pelo modo que terminou. Foi ótimo ter um pouco de Olívia e Cash no fim e a autora conclui bem o romance.

Leitura rápida, que flui natural e ainda consegue nos manter curiosos, a história dos irmãos gêmeos cativa desde o começo. Leighton foca no romance no começo e no fim de sua trilogia, e essa pausa para desenvolver uma trama central foi diferente e até rendeu bons momentos servindo para temperar o romance. A edição da (...)

Termine o último parágrafo em:



site: http://www.cultivandoaleitura.com.br/2014/07/resenha-tudo-por-nos-dois.html
comentários(0)comente



Ana 02/08/2014

Resenha por Ana Zuky
Hei meus queridos, bom hoje estou voltando com o livro que por sinal é o final da serie bad boys, que aposto que muitos acompanharam as minhas resenhas dos dois anteriores né.
Então, acabou, não vou ter mais esses bad boys, o Nash e Cash para deixar meus dias maravilhosos, contudo devo confessar que este, exatamente este livro fez meu coração se partir e apaixonar-me perdidamente pela historia.
Vocês notaram que ali em cima eu coloquei um coraçãozinho né. Então isso significa que este livro esta em meus favoritos, ele levou todo o romance que achei: “Não iria evoluir para nada e sim para o mesmo”, para as alturas.
Ali na sinopse, tem um spoiler, nada grande, apenas algo que aconteceu anteriormente, mas que precisa para assim dar o grande finale a esta serie. Então não se preocupem não soltarei nenhum spoiler que vá prejudicar a sua leitura.
Bom nos dois volumes anteriores a autora nos apresenta a Olivia e Cash, o arrebatador romance entre eles, além de uma trama que com toda certeza, fez muitos leitores ou leitoras roerem as unhas. Sim, pois a expectativa do que aconteceria e como iriam resolver matava a cada pagina virada. Então no segundo livro a autora dá uma entrada, para assim iniciar a este, o terceiro e ultimo livro da serie – não sei por que chamam de serie se é somente três livros. Mas tudo bem. – continuando...
Tudo por nós dois, conta a historia de Marissa e Nash. A autora continua a abordar o trama dos dois últimos neste, e conseguimos finalmente ver o tão sonhado desfecho e final de toda a trama.
Vocês devem estar se perguntando: Tudo bem, mas você não explicou por que deste livro entrar nos seus favoritos.
Vou explicar, mas tudo no seu tempo, ok. Então preparem-se para uma resenha um tanto longa.
Marisa e Nash, tem aquele tipo de relação, que é um tanto clichê, para quem acompanha o gênero novo adulto: Eu quero, mas não posso. Então vou tentar não me apaixonar e apenas aproveitar.
Apesar do clichê, a autora soube dosar bem e não deixar um tanto irritante – o que quase acontece com o gênero; a nos leitores. -, ela soube exatamente como colocar o clichê ali, e depois fazer dele um tanto... novo, a quem esta lendo.
Além de que a autora não foca somente no romance. Sim, vocês terão romance ate por demais, com cenas bastante quente. Porem ela soube como colocar ali, o trama – que acompanha desde o primeiro livro -, apesar disso, gente nunca vi uma autora conseguir conciliar ação – bastante ação – e suspense em um livro romântico. E neste em questão eu apenas me entreguei e amei cada pedacinho dos personagens.
Sim, ainda continuamos a saber sobre Olivia e Cash, contudo a historia não é deles, apenas a autora da o desfecho deste romance que começou e inicia outro. Ate por que depois do final do segundo livro, ela deveria sim, nos dar o privilegio doutro.
Então aqui, vocês saberão como eles vão resolver o trama, que final se deu a Olivia e Cash, e o que acontecera e aconteceu aos personagens Marisa e Nash.

Então agora vou dizer o que porque de ter colocado este livro em meus favoritos. Marisa é prima de Olivia, e nos livros anteriores ela se mostrou uma vaca egoísta. Que pensava somente nela, tudo era somente ela, aos caprichos dela.
Mas a ser raptada e ter passado por um bocado lá nas mãos dos criminosos, ela despertou para vida e assim conseguiu ver e enxergar a vida que antes levava. Então ela acabou que se tornando outra pessoa, uma pessoa espetacular.
Eu sei que todos, merecem uma segunda chance, e que todos nos podemos mudar sim! Mas nunca imaginei que a autora iria fazer isso com Marisa, pensei que ela sempre seria a vilã – se é que me entendem -, da historia. Contudo para minha surpresa, lá estava eu acompanhando a trajetória e a mudança de Marisa.
E claro que para isso a autora teria que colocar um par romântico, e assim faze-la ver o outro lado, aquele chamado amor. E para isso ela nos presenteia com Nash, o irmão gêmeo de Cash – cara ate hoje me confundo muito com esses nomes iguais. Hahahaha -.
Nash, é um protagonista que sofreu horrores, tudo isso em nome de sua família. E com esse sofrimento, ele é meio... Não consigo arranjar a palavra certa... Bloqueado. Sim, a palavra certa; ele é bloqueado para tudo. E este bloqueio o faz ser o cara mais cafajeste da face da terra, o que irrita muito quem esta lendo.
E mesmo Marisa ter sido avisada, ela acabou que não dando bola e pensou que seria bom, era apenas não se entregar – E bem vindo, Clichê! -, e assim foi o mesmo com Nash, contudo ele se envolvera com mulheres e nunca tinha sentido nada, era apenas uma noite e pronto. Só... não foi bem o que aconteceu.
Só que pessoal, desta vez eu realmente conheci um homem verdadeiramente cafajeste e não o que estou acostuma em uma leitura, o Nash é foda, em todos os sentidos(desculpem o palavrão ai), Eu senti uma tremenda raiva dele, só que como disse, eu entendia, pelo o sofrimento dele.

Mas aos poucos a autora nos mostra uma Personagem – Marisa-, forte o suficiente para abalar as estruturas do nosso galã – e mesmo assim ele não dá o braço a torcer pelo que sente -, e nos mostra o que uma pessoa quebrada pode sentir e pode fazer quando se é muito machucada. Mas que no final das contas, o amor pode sim fazer o impossível.
Então por causa da verdade que senti sobre Nash, sobre a historia dele, e da construção do seus sentimentos que eu tornei este livro o meu favorito. Impossível você ler, e não conseguir sentir tudo, principalmente quando o assunto é Nash, além de que a autora soube como nos corromper e nos fazer – que antes eu odiava – eu me encantasse e ate sentisse pena de Marisa. Então como não favoritar e não se encantar.

Se você leitor que leu ate aqui esta imensa resenha é louco ou louca por romances, leia; leia toda a serie e se encante com este livro, garanto que você não vai se arrepender.
Agora se você esta em duvida, ou não gosta, bom não posso fazer nada. Você tem que ler e tirar suas conclusões, e quem sabe ate me agradecer. Hahahahahaha
O livro eu recebi em cortesia da parceria com a editora, o livro esta perfeito, não encontrei nenhum erro. A Diagramação é simples; e a fonte usada é normal. Paginas são amareladas o que facilita e muito na leitura.
Espero muito que vocês tenham gostado, e espero que não tenham se desanimado com a imensidão que foi a resenha. Mas tinha como explicar em poucas palavras o meu fascínio. Me fale o que você achou da resenha? Leu? Nos fale sobre a sua experiência, como foi a leitura.


Vou ficando por aqui. Beijokas para quem fica...

site: http://www.sanguecomamor.com.br/2014/08/resenha-tudo-por-nos-dois.html
comentários(0)comente



Natalia 20/12/2014

Resenha publicada no blog Perdidas na Biblioteca
A máfia russa sequestrou Marissa, prima de Olivia, para tentar dissuadir os irmãos gêmeos Cash e Nash a desistirem de montar um caso de corrupção, lavagem de dinheiro e assassinato contra os mafiosos, a fim de inocentar o pai deles.
Após conseguirem salvar Marissa, Nash passa a ficar responsável pela segurança da moça até que ele e o irmão consigam reunir todas as provas de que precisam.
Nash não é um cara muito decente: traficou armas para poder sobreviver aos anos que passou exilado fugindo da máfia, pois era a única testemunha do assassinato da própria mãe, e com isso, ele se tornou muito mais que um simples bad boy. Ele é um criminoso mesmo!

Porém, quando Marissa via Nash não conseguiu mais parar de pensar nele. Será que isso deve-se ao fato de que ele foi a primeira pessoa que ela viu depois de ser retirada do cativeiro?
Afinal, não existem pessoas que se apaixonam por seus carcereiros? Ela pode muito bem estar sofrendo de um transtorno parecido, né? Só que com seu "salvador"...
Enfim...
Ela sabe que não deveria se aproximar de Nash, e ele fala isso bem na cara dela, mas por mais sensata que Marissa seja, não consegue se afastar. Na verdade, ela precebeu durante o período que passou em cativeiro que a vida que ela levava não passava de uma grande mentira e prometeu a si mesma que iria mudar radicalmente, deixando de ser aquela pessoa vazia e fútil para se tornar uma pessoa gentil e que se importasse mais com os outros e com seus próprios desejos.

O que ela não sabe é que Nash também não consegue tirar ela da cabeça. Nash já havia encontrado Marissa antes do sequestro, porém, a moça não lembra dele. Mas ele lembra direitinho dela e tudo que eles já fizeram juntos...desde essa época, Marissa não sai da cabeça dele. Mas ele sabe que não presta e que deveria ficar bem longe dela. Porém, quando ele precisa ser o guarda costas dela, essa tarefa mostra-se muito complicada...

Será que Marissa irá se lembrar do que Nash fez a ela no passado? Será que ela conseguirá mudar como prometeu a si mesma? E Nash? Conseguirá se manter longe de Marissa e resolver o problema que atormenta sua família há anos juntamente com seu irmão gêmeo Cash?
Só lendo este livro e descobrindo a conclusão que a autora deu para essa triologia para saber...

Como aconteceu com os outros dois livros anteriores, eu comecei e terminei esse livro no mesmo dia.
A escrita é gostosa e você acaba se levando pela história, não parando até chegar ao final.
Os capítulos são intercalados entre os personagens, o que é ótimo, pois trás ritmo a leitura. Minha única dúvida é em relação aos personagens que narram essa história.

O primeiro livro era baseado em três personagens: Nash, Cash e Olívia. Logo, você tinha o ponto de vista dos três personagens principais. Marissa aparece como coadjuvante.

No segundo livro, Nash sai de cena (pra você saber por que, precisa ler o primeiro livro) e ficamos com a narrativa de Olivia e Cash. Nash só volta definitivamente no final desse livro. Marissa esta sequestrada, logo, também só aparece mais pro final...

Logo, no terceiro livro, nós temos 4 personagens envolvidos na história: Cash, Nash, Olivia e Marissa, certo? Então, a conclusão deveria ser com os quatro...mas não é.
Neste último livro, a autora muda o foco de Cash e Olivia para Nash e Marissa, portanto, o livro passa a ser narrado apenas pelos dois. Mas... e Cash e Olivia?!

Eles eram os personagens principais nos outros 2 livros, e agora foram simplesmente jogados pra escanteio?
Vejam bem...eles aparecem no livro, porque eles estão o tempo todo interagindo com Nash e Marissa, mas o foco é nesse novo casal, por isso, Cash e Olivia viram personagens coadjuvantes.
Talvez a autora tenha achado que colocar a história sendo intercalada netre quatro personagens poderia confundir os leitores, e eu até acho que ela possa estar com certa razão, mas eu senti falta de Cash e Olivia, afinal, eu vim acompanhando a história deles! A história de Nash e Marissa é bem vinda, mas quando eu peguei o terceiro livro da série esperava o desfecho de Cash e Olivia, entenderam?

Mas eles ficam sem um desfecho? Não. Eles tem um final, mas você fica sabendo do "felizes para sempre" deles através dos olhos de Nash e Olivia.
Entenderam a minha dúvida?
A autora não deixou pontas soltas, e consegue fazer com que a gente torça por Nash e Marissa, bem como nos deixa intrigados em descobrir o que Nash fez de tão terrível com ela e que tem tanto medo que ela se lembre, mas eu senti falta de mais Cash e Olivia. (Principalmente do Cash! Hehehehe)

O que vocês acharam de tudo isso? Deixem as suas conclusões nos comentários! Principalmente se você já teve a oportunidade de ler os livros anteriores!
Se você ainda não leu, a série é muito legal e vale à pena a leitura. Na minha opinião, esse foi o livro mais fraco da trilogia, mas mesmo assim não interfere no resultado final. A série é muito boa e ponto! Vá ler que você não vai se arrepender.
Eu garanto.

site: http://www.perdidasnabiblioteca.blogspot.com.br/2014/07/tudo-por-nos-dois-por-mleighton.html
comentários(0)comente



Fernanda 14/07/2014

Resenha: Tudo Por Nós Dois
Resenha: “Tudo por nós dois” é um livro envolvente e cheio de reviravoltas marcantes, assim como os dois volumes anteriores da série Bad Boys: Louca por você e Só depende de mim. A autora M. Leighton apresentou novas visões sobre uma personagem que não parecia muito influente na trama, além de acrescentar mais sentimentos e anseios intrigantes.


CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2014/07/resenha-tudo-por-nos-dois-m-leighton.html
comentários(0)comente



@cheiade9h 22/07/2014

Tudo Por Nós Dois é a finalização da Trilogia Bad Boys da autora M. Leighton, os dois primeiro volumes foram resenhados aqui no Livroterapias: Louca por Você e Só Depende de Mim.

Não vou conseguir fazer uma resenha sem que tenha spoiler dos livros anteriores, então já deixo meu aviso aqui D:

Vamos recapitular então...

Louca por Você: Olivia se interessa por Nash e Cash, no final fica com Cash e descobre que ele está envolvido com a Máfia Russa para tirar seu pai da cadeia.
Só Depende de Mim: Nash está vivo. Descobrimos que Cash fazia o papel de Cash e Nash. BOOM. E o sentimento de vingança (para acabar com a Máfia) só aumenta e a relação de Olivia e Cash treme um pouco, mas nada comprometedor.

Agora Tudo Por Nós Dois foi estupidamente bom e ruim, mas vou explicar tudo certinho pra vocês.

Primeiro de tudo, nossos narradores mudaram... Marissa e Nash nos conta a finalização de tudo. E claro eles são o casal principal nesse livro. estupidamente bom

Marissa é a prima de Olivia, a piranha, a vaca, a sem coração e mesquinha. Mas só que no livro Só Depende de Mim acontece algo com Marissa que a muda completamente, acordando pra vida e se desligando das manipulações que seu pai fazia para seu futuro.

Nash é o irmão gêmeo de Cash, e por sete anos viveu escondido de tudo e de todos, por tanto ele é um cara amargurado e com sede de vingança. Ele também é um chato. Eu fiquei com muita raiva de Nash, vocês não tem noção, eu entendo completamente o que ele passou durante esses anos afastado do seu irmão e de seu pai, e ainda de luto pela sua mãe, mas mesmo assim, ele foi um personagem difícil de engolir, mas deu tempo dele se redimir pra mim até o final do livro. estupidamente ruim.

"Ele é um solitário, preso em uma ilha de raiva e amargura. Precisa ser resgatado. Só não sabe disso ainda."
Página 13

E nesse último capítulo da trilogia, nossa turminha (Olivia, Cash, Gavin, Nash e Marissa) se junta para tentar tirar o pai de Cash e Nash da cadeia, colocar o verdadeiro culpado pela morte da Sra. Davenport e acabar com a Máfia.

E nesse meio tempo temos outro problema: Marissa e Nash.

"Eu sou o tipo que vai embora. E ela precisa do tipo que fica."
Página 199

Marissa sente atração por Nash, e como não sentir, o cara é um problema e um lindo. E do outro lado Nash só quer aproveitar e sair da seca, sempre lembrando que "não tenha sentimentos não tenha sentimentos", porém não dá certo HUE.

Marissa e Nash demoram para ter um momento feliz juntos. Tem mais segredos da parte de Nash e o grande sentimentalismo e crise de existência da Marissa, e eu a entendo, porque ela passou a vida toda em coisas fúteis e quando algo verdadeiro aparece, é claro que ela quer que dê certo.

E a química e tensão entre eles é de sair das páginas do livro, a cada olhada que eles se dão é de tirar o fôlego. E mesmo que eu não tenha ido com a cara do Nash no começo do livro, posso dizer que esse casal é bem complicadinho que Olivia e Cash.

E falando de Olivia e Cash, mesmo que não tenha a narrativa deles, sabemos de algumas coisas nos bastidores desse casal, surpresinhas

site: http://www.livroterapias.com/2014/07/resenha-tudo-por-nos-dois.html
comentários(0)comente



Carolina DC 24/07/2014

Para aqueles que acompanharam a trilogia, perceberam que Marissa era a prima arrogante da Olivia, que não perdia uma chance de deixar claro que se achava melhor do que todo mundo. Acontece que ao ser sequestrada por engano (o alvo na verdade era Olivia), Marissa tem um choque de realidade e começa a avaliar a futilidade extrema com que conduzia a sua vida.
"Tudo por nós dois" fala sobre redenção e recomeços. Marissa quer encontrar o seu novo caminho e Nash, que teve que se fingir de morto por tantos anos, quer esquecer algumas de suas ações do passado.
O livro é narrado em primeira pessoa e os capítulos alternam entre Nash e Marissa, permitindo que o leitor compreenda melhor os acontecimentos e os sentimentos dos protagonistas.
Marissa é jovem, bonita, rica... considerada uma mimada filhinha de papai, o que é verdade até certo ponto. Conseguimos entender melhor o seu comportamento (não que ele seja justificado) ao entender a interação de Marissa com o pai. Não existe ternura, nem uma amostra de sentimentos calorosos por parte do pai dela. Marissa foi criada para desempenhar uma função e propagar o nome da família. Ela só é reconhecida pela família quando faz o que eles querem, qualquer indício de independência ou de sonhos próprios é vetado de maneira abrupta. O que vale para o patriarca da família Towsend são as aparências.
Nash presenciou a morte da mãe. Seu pai fez com que ele cortasse relações com Cash e com todos que conhecia. Ele cresceu com criminosos e realizou coisas que não tem orgulho. Aprendeu a não se relacionar com ninguém. Ter sentimentos ou laços afetivos pode colocar alguém em perigo. Mesmo assim, Nash tem "necessidades" e Marissa é uma mulher linda que está atraída por esse bad boy. Então Nash tem a obrigação de aproveitar o momento não é?

"Sorrio de modo afetado diante da sua tentativa de declarar, de forma tão delicada, que eu era contrabandista de armas. É extremamente irônico o fato de que o mais careta de nós, o mais provável para ter sucesso no mundo corporativo, acabou se transformando num criminoso. Até hoje, isso deixa um gosto amargo na minha boca". (p. 53)

A interação entre os dois é altamente explosiva. Existe certa atração física mais forte nesse livro, não tão romanceada quanto os demais livros, deixando o relacionamento desses protagonistas um pouco mais primitivo.
É claro que o desfecho sobre a tragédia que abalou a vida dos Davenports ganha destaque e tem um encerramento perfeito. Mas também temos algumas conclusões sobre os personagens em si, como o relacionamento de Cash e Olivia.
Um dos pontos positivos do livro, além de não deixar pontas soltas no enredo é que a autora trouxe de volta alguns personagens que dão uma maior leveza e humor, como Gavin e a Ginger, que mostra para Marissa sua visão engraçada sobre os homens e como lidar com eles.
O último livro da trilogia traz humor, romance, cenas hots, drama e deixa claro que nunca é tarde para os recomeços.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa combina com as capas dos livros anteriores.

"Sejam quais forem as suas razões, o efeito ainda é o mesmo. Aliás, só de pensar que ele pode precisar de mim tanto quanto sinto que preciso dele apenas intensifica essa sensação. Imediatamente, minha mente se acalma e o pânico alivia. Este é o momento em que me dou conta de que sim, ele é encrenca. E que não, isso não vai me afastar dele. Nada vai fazer isso. E eu não sei por quê". (p. 13)


site: http://www.viajenaleitura.com.br/
comentários(0)comente



Camille 24/07/2014

Melhor do que eu esperava - Beletristas.com
Se você não leu os dois primeiros livros da série, essa resenha não é recomendada para você. Entretanto, se já leu e ficou pensando como M. Leighton poderia ter escrito mais um livro sobre o mesmo assunto, entenda abaixo.

Livro Tudo Por Nós Dois, de M. Leighton Se o foco dos dois primeiros volumes estavam em Cash e Olivia, agora as personagens mudam. Nash, com seu estilo completamente diferente do apresentado por Cash, aparece para mostrar o que as escolhas de seu pai fez com ele.

Seu passado não é simples. Pelo contrário, é complexo e bastante doloroso. Lembranças boas são raras e Nash sinceramente não vê motivos para confiar, rir, sorrir ou mesmo se apaixonar. E continua pensando dessa forma quando encontra Marissa.

Afinal, quem não a odeia? Quer dizer, ela nada mais é que uma mulher rica e mimada da alta sociedade. Ou era, até ser sequestrada e viver os piores dias de sua vida. Quando volta à realidade ela descobre mais: tudo o que tinha vivido até então não passava de momentos calculados, estrategicamente planejados. Tudo uma grande e enorme mentira.

Então Nash entra na sua vida. E ele é tudo que, pouco antes, ela não aprovaria. Ao mesmo tempo, ela é tudo que ele mais odeia – exceto pelo corpo. É claro que a atração se inicia assim, puramente sexual, como em tantos outros livros.

Você se pergunta: “o que esperar de diferente nesse? Vale a pena gastar meu valioso dinheiro para lê-lo?”. Respondo, com toda a certeza do mundo e o olhar mais sério: “com absoluta certeza”. Por quê?

Vamos começar falando da história e narrativa. Apesar de dividida em três livros que poderiam não passar de clichês, é impossível não se apegar à vida que foi criada para essas personagens. Estou dizendo cada uma delas: seja a história dos gêmeos, seja a das primas.

Segundo, M. Leighton tem o dom para a escrita. Quando me vi envolvida na leitura, não consegui mais parar. Queria saber o que ia acontecer e como, precisava entender como o título poderia ser Tudo Por Nós Dois se, a princípio, ninguém faria nada.

Por isso não fiquei assustada quando notei que, no final das contas, não odiava mais Marissa. Ela ainda não era encantadora, mas certamente era original e enfrentou situações que a fizeram mudar – e o quão diferente da realidade isso é? Quase nada.

Nash, por sua vez, não é o que eu imagino para um “cara perfeito”, mas foi me conquistando aos poucos. Seu jeito dominante, controlador sem ser extremista, como a máscara caía e o quanto ele lutou contra si mesmo foram elementos importantes da leitura.

O romance foi mais quente que o primeiro livro, as cenas podiam ser fofas, decepcionantes (como a autora queria que fossem) e sexys ao mesmo tempo. Todas as ações eram de acordo com o desenvolvimento, bem pontuadas e desenvolvidas.

Por isso que Bad Boys é, sem dúvida, uma das trilogias mais empolgantes que li. Foi muito bem escrita, com personagens marcantes e criativa no ponto certo. Recomendo para maiores de 18 anos que esperam encontrar romance e ação no mesmo livro.

site: http://beletristas.com/resenha-tudo-por-nos-dois-m-leighton/
comentários(0)comente



Mara seidhom 25/07/2014

Neste último volume, a rica e arrogante Marissa Towsend enfrenta um grande trauma. Após ser confundida com sua doce prima Olivia, ela acaba sendo sequestrada pelos mafiosos envolvidos pela tragédia dos Davenports. Ao ser resgatada, Marissa descobre que deve sua vida ao misterioso Nash, e ela não consegue afastá-lo do pensamento. Disposta a ajudá-lo a livrar o pai da pena por um crime que não cometeu, ela fará tudo o que estiver a seu alcance, inclusive mergulhar em um mundo de paixão, desejo e segredos, onde nada é o que parece e ao qual ela pode não sobreviver.
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 16/09/2014

Tudo por Nós Dois_M. Leighton
Em Tudo por Nós Dois, terceiro e último volume da trilogia Bad Boys, da americana M. Leighton, conhecemos a história de amor de Marissa e Nash. Assim como nos demais volumes da série, aqui encontramos um romance bastante ardente e intenso, permeado de cenas sensuais e de tirar o fôlego. A minha única ressalva ficou por conta de Nash, que teve um comportamento na trama que não me agradou muito.

Marissa Townsend, a prima arrogante e mimada da doce Olivia, tem a vida dos sonhos de qualquer garota. Filha de um rico advogado, sempre teve tudo o que sempre quis, ou melhor, tudo o que o dinheiro pode comprar, vivendo como se o mundo girasse ao seu redor. Porém, uma paixão avassaladora e sem igual faz com que todos os seus conceitos caiam por terra...

Depois de descobrir os segredos que se escondem por trás da família Davenport e de ter perdido o seu namorado para a prima, ela ainda tem que lidar com o trauma de ter sido sequestrada e todo o medo constante que a rodeia desde então. Mas agora ela não está sozinha: por onde quer que vá, o enigmático e misterioso Nash segue os seus passos, a protegendo de tudo e de todos.

Movida pelo sentimento de gratidão, a jovem advogada decide fazer de tudo para salvar o pai dos gêmeos da injustiça da qual ele foi vítima e, com isso, acaba por descobrir sua própria redenção e uma paixão ardente e avassaladora...

Tudo por Nós Dois atenua ainda mais a sensualidade presente nos volumes anteriores da trilogia. Nash consegue ser ainda mais impetuoso e viril do que Cash, protagonizando cenas de puro frenesi na trama. Marissa passa por uma transformação, ou melhor dizendo, por uma verdadeira reconstrução de sua personagem, que se despe da imagem de moça fútil e se mostra alguém corajosa e objetiva. Apesar dos vários atrativos do livro, o comportamento de Nash não me agradou por completo. Em muitos momentos, o achei um verdadeiro babaca, principalmente devido ao seu jeito de lidar com Marissa. Narrado em primeira pessoa por Marissa e Nash sob pontos de vista alternados, o livro encerra a trilogia de modo bastante amistoso, apesar de não ter me afeiçoado tanto ao protagonista masculino do enredo como gostaria.

Nash possui uma revolta imensa dentro de si e acaba exteriorizando isso de formas não muito agradáveis. Ele é incrivelmente sexy e exala testosterona pura, mas o seu comportamento não é lá muito sutil, principalmente com Marissa. Algumas de suas atitudes com a moça me soaram completamente arrogantes e grossas, apesar de compreender que ela também nunca foi flor que se cheirasse, mas mesmo assim esperava que ele fosse um pouco mais maleável. Com o deslanchar da trama, ele acaba agindo de maneira amistosa, mas o seu começo na história não foi muito triunfal, ao menos pra mim.

"Naveguei por todo o mundo tentando fugir de você, tentando fugir do que você me faz sentir. Tudo o que descobri é que não há nenhum oceano grande o bastante para afogar a sua lembrança, nenhum lugar longe o bastante para evitar a atração que sinto por você. Você acaba me achando. Sempre acaba me achando. Quando fiquei perdido no mar, você me achou. Quando fiquei perdido na vida, você me achou. Não só me achou como me salvou. E eu sei que não há lugar que eu possa ir e ficar feliz, enquanto estiver longe de você. A melhor parte de mim é você. A única parte que importa é aquela que você tem, a que você mantém na palma da sua mão."

Marissa, por sua vez, sofreu uma mudança imensa em sua personalidade, e felizmente para melhor. Depois de amargar a dor de ser raptada, ela passou a enxergar a vida com outros olhos e a paixão fulminante que sente por Nash contribui ainda mais para que isso aconteça. Ela passa a valorizar aqueles que estão ao seu redor e principalmente, a si própria, tomando as rédeas de sua vida e mostrando toda a sua capacidade e desenvoltura para fazer o que é certo. Seu romance com Nash é um tanto ardente quanto sedutor, mas senti que lhe faltou um pouco de fibra para lidar com esse turbilhão de emoções.

Em síntese, Tudo por Nós Dois trouxe um final satisfatório para a trilogia de M. Leighton, apesar de ter pecado em alguns aspectos, sobretudo ao que concerne a personalidade de Nash, que poderia ter sido um pouco mais cativante. No entanto, a história conseguiu manter a mesma paixão e sensualidade de outrora e uma linguagem bem clara e objetiva. A capa é bem bonita e segue o mesmo padrão das versões anteriores e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e poucos erros de digitação. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

site: http://www.newsnessa.com/2014/09/resenha-tudo-por-nos-dois-m-leighton.html
comentários(0)comente



Vivi Martins 09/10/2014

Depois de seu sequestro e tudo o que passou Marissa passa a enxergar sua vida sob um novo prisma, assim como a forma horrível com que sempre tratou Olivia, bem como as pessoas que sempre a cercaram e como sua vida era fútil e vazia. Isso sem falar que ela não consegue deixar de pensar em Nash, aquele irmão agressivo e grosseiro de Cash, nem de ficar perto dele, apesar dele ter sido bem explícito com relação ao fato de que ela não deve se apegar a ele.
Nash continua se sentindo amargurado e furioso com tudo o que ocorreu na sua vida e zangado com Cash por ter se passado por ele, mas Marissa é uma mulher linda e ele a quer na sua cama, embora já tenha a alertado sobre qualquer envolvimento emocional, não vai rolar! Até porque ele não acredita que aquela vaca insensível tenha mudado de fato!
O fato é que Marissa de fato mudou e não quer mais ser aquela fdp que era no passado e Nash vai descobrir um outro lado daquela megera....
Enquanto isso todos se encontram firmemente empenhados em se vingar do ocorrido no passado com sua mãe e seu pai, mas agora a vingança setá outra....
comentários(0)comente



Nica 30/10/2014

Resenha postada no blog Drafts da Nica - PROIBIDA CÓPIA TOTAL OU PARCIAL, SEM AUTORIZAÇÃO.

Tudo Por Nós Dois é o terceiro e último livro da trilogia hot, Bad Boys, escrita pela autora M. Leighton, e nos trará um pouco mais de Nash e Marissa... e um pouco menos de Olivia e Cash. *chora no cantinho*

No final de Só Depende de Mim, depois de toda a pressão psicológica que Cash, Olivia, Nash e Marissa passaram, estava na hora dos dois irmãos terem o seu tão esperado happy ending, né?! Porém, Nash sofreu muito nos anos que esteve exilado e afastado do irmão, passando a ser menos emotivo e mais reservado. Tudo o que seu irmão, Cash, era antes do acidente em que perderam a mãe e que mudou toda a vida da família Davenport.

Mas, não foram somente os meninos que viveram grandes mudanças... Marissa Townsend, a prima ex-mimada de Olivia, também passou por um grande trauma no último livro, fazendo com que a jovem percebesse quem e o que realmente importava em sua vida, aprendendo a andar com suas próprias pernas e ir contra os desejos de seu pai.

Nash e Marissa são a pintura perfeita para aquele velho ditado, os opostos se atraem. Contudo, ainda que tenham aparentemente vidas e personalidades tão diferentes, no fundo, são mais parecidos do que pensam. E é isso que dá um certo ritmo a Tudo Por Nós Dois. A entrega deles em relacionamentos nunca foi total. Ela era um fantoche nas mãos do interesseiro pai; ele, teve que fugir para não morrer e acabou endurecido com a vida barra pesada que acabou tendo de levar.

Ainda que eu tenha demorado a sentir esse livro, ele não deixa a desejar. M. Leighton nos trouxe uma trama repleta de drama, intensa e sexy, com bastante ação. Os sentimentos de raiva e paixão se misturando e colocando ainda mais fogo na relação de Marissa e Nash. A atração entre eles é inevitável, a centelha do desejo sempre acende quando perto um do outro, e o sentimento de posse que eles desenvolvem mesmo não querendo se envolver é latente.

Claro que eu não poderia deixar de comentar sobre Cash e Olivia. Ainda que eles tenham aparecido menos, principalmente Liv, a importância dos dois no desenrolar do relacionamento entre o bad boy e a patricinha, foi essencial. Liv teve grande papel no trabalhar da confiança de Marissa, especialmente porque a menina não conseguia entender como a prima podia estar ali, ao seu lado, depois de todo o tormento que a fizera outrora passar.

O mesmo se dá em relação a Nash e Cash. Ambos sofreram demais ao tentarem ser protegidos pelo pai. Aquela velha amizade entre irmãos está com a confiança abalada e vai depender da vontade de a retomar de cada um para que, juntos, eles consigam finalmente provar a inocência do pai e viver uma vida mais normal e menos perigosa. E com direito a muitos momentos calientes com suas meninas! rsrs

Para os fãs de romance hot, a trilogia Bad Boys tem seus momentos memoráveis, principalmente nos dois primeiros livros, onde mistério e ação estão mais presentes, em paralelo à pegada mais sensual e caliente. Recomendo a leitura, muito por conta das personagens Marissa e Nash, que tiveram uma segunda chance da vida, uma segunda chance de serem pessoas melhores e que fazem a diferença!

site: http://www.draftsdanica.com.br/2014/09/resenha-tudo-por-nos-dois-m-leighton.html
comentários(0)comente



Nick 23/03/2019

Não foi o melhor encerramento de uma trilogia
Terceiro livro da trilogia BadBoy. Pode conter spoiler dos volumes anteriores.
Depois de ser confundida com a sua prima Olivia e ser sequestrada pela máfia russa, Marissa Towsend se transforma em uma nova mulher. A capa de socialite mimada e egoísta não funciona mais depois do grande trauma que passou. Agora, mais do que nunca, ela quer mostrar que mudou, mas nem tudo é fácil quando as pessoas só conhecem o seu pior lado.
Nash Davenport viu sua vida mudar drasticamente quando escapou da explosão que teria tirado sua vida. Depois de ver a mãe ser assassinada e registrar o momento em um vídeo, ele precisa desaparecer com as provas, mesmo que isso o afaste da única família que conheceu. Depois anos ele volta para ajudar o irmão gêmeo, porém além de vingança, ele encontrará alguém que o balançou no passado e que parece ter o mesmo efeito no presente.
Duas almas quebradas podem consertar uma a outra?
Último livro da trilogia BadBoys foi um verdadeiro banho de água fria. Eu me apaixonei pela série no primeiro livro, mas no segundo livro a qualidade caiu um pouco e agora com esse terceiro ficou claro que a autora não conseguiu manter o ritmo. O livro é legalzinho? Até que é, mas ficou faltando aquele algo a mais. Basicamente a história só foca no Nash e na Marissa quando deveria dar destaque também ao que estava acontecendo ao redor. Tudo foi movido pelo assassinato da mãe dos Davenports pela máfia russa e quando finalmente chegamos a um encerramento, tudo se resume a uns poucos capítulos contando por cima o resultado. Cadê a emoção? A ação? A adrenalina? E para completar o pacote de decepção os protagonistas não cativam. Marissa tinha tudo para ser a estrela do livro, mas em vez disse foi uma mulher fraca quando o assunto era o Nash. Ele fazia o que queria e ela nem uma vez se impôs. Já ele se autossabotava até 90% da história. Sabe quando um livro tem tudo pra ser bom, mas não é? Então..
Para conhecer mais resenhas acessem o instagram Estante da Nick

site: https://www.instagram.com/estantedanick07/
comentários(0)comente



Carol 29/08/2020

. . .
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



15 encontrados | exibindo 1 a 15