A Máquina da Felicidade (Título Provisório)

A Máquina da Felicidade (Título Provisório) Michelem Fernandes




Resenhas - A Máquina da Felicidade


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Mariane 06/07/2014

Uma história na luta pela felicidade fascinante!
Ao saber que havia um novo livro da Michelem Fernandes e tendo lido "Lembranças de um diário" dela e amado, e como amo muito literatura infanto juvenil, principalmente a literatura infanto juvenil que a Michelem escreve, comprei imediatamente em ebook mesmo, por enquanto, porque quero comprar o físico e reler. Eu ando bem frustrada com a leitura de livros infanto juvenis ou juvenis contemporâneos, então tive a imensa alegria de conhecer MICHELEM FERNANDES E SEUS LIVROS. Eu encontrei enfim uma escritora que escreve para esse gênero de uma maneira que faz apaixonar os jovens, crianças, adultos, qualquer um. A escrita e a história são para uma faixa etária universal, a escritora não subestima a inteligência, o gosto e o prazer dos pré adolescentes, adolescentes de hoje com a leitura de linguagem mais bem trabalhada. Nos coloca uma história com amor romântico, amor de pais para filhos e vice versa, nos coloca inúmeros dramas e surpresas.

A história é sobre uma menina chamada Celina que tem 18 anos. Ela mora com a mãe Silvia, tem uma melhor amiga chamada Débora e faz faculdade de administração de empresas. O pai dela Enzo morreu quando ela tinha 1 anos, e sua mãe desde então vive em uma profunda depressão pela perda do marido. A depressão é tanta que Celina conta como sua vida é frustrante, triste ao ter que dar conta de tudo em sua casa, como vender quentinha, estudar para a faculdade e ainda tentar ajudar a mãe com os seus problemas, tentando fazer com que ela aceite ir à um psicólogo. Ela logo conta o quanto a vida da família era perfeita quando o pai era vivo, os pais eram apaixonados, o pai era maravilhoso para com ela. O pai era descendente de italianos e tinha uma habilidade de fazer comidas italianas deliciosas, assim o pai e a mãe vendiam quentinhas para várias pessoas da cidade e sonhavam em abrir um restaurante italiano. Após a morte repentina do pai, todos os sonhos evaporaram.

Um dia ela decide dar uma olhada na oficina de seu pai que não era mexida desde a sua morte. Lá ela encontra uma curiosa máquina, curiosa, abismada pelo pai nunca ter falado nada disso com ela, Celina coloca uma data na máquina, exatamente o ano em que ela nasceu, só que alguns meses antes do seu nascimento. E aí que a história inicia: Celina se ver no passado, frente a frente com o pai que morreu, com sua mãe grávida dela, mas Celina não pode dizer quem ela é para seus pais do passado, pois o futuro pode até piorar. Vemos então a trajetória de Celina para tentar mudar o futuro trágico que ela sabe que a sua família tem, ao mesmo tempo que tenta aproveitar ao máximo está ao lado do seu pai que nunca pensou que iria ver novamente. Para piorar a situação da Celina, o grande amor que ela tanto sonhava resolve aparecer na época errada, nesse passado, e ela sabe que em algum momento terá que ir ao seu verdadeiro tempo, abandonar Felipe, o futuro onde Felipe poderá estar mais velho e casado.

Então nos vemos no verdadeiro drama do livro: será que Celina conseguirá que o pai não morra no futuro? Será que Celina quer voltar a viver nesse futuro se o seu Felipe é do passado antes dela ter nascido? Nos vemos torcendo por Celina, por suas decisões, pelo amor dela com Felipe, pelo amor dela com seus pais, pela sua dúvida se conta aos seus pais do passado que ela é filha deles, se conta ao seu pai que ele morrerá nos quinze anos dela.

Eu tentei traçar em minha imaginação cada passo da história, mas mesmo assim ela ainda foi surpreendente para mim. Amei também a Michelem ter incluído tantas referências de poesia de Vinícius de Mores, música de Tom Jobim, mpb, André Bocceli, ter criado as poesias dos seus personagens e ter utilizado carinhosamente palavras italianas na história, enriqueceu e muito o livro.

Eu amei realmente cada detalhe da obra, a forma gostosa, culta, bem escrita de Michelem Fernandes. Realmente a escritora anda tendo meu favoritismo na literatura infanto juvenil/juvenil de hoje. Eu sinto que suas histórias vão "ultrapassar os limites do tempo" e merecem fazer todo sucesso, porque Michelem Fernandes tem muito talento e me encantei definitivamente com essa história, a personalidade de cada personagem, seja Celina, Enzo, Felipe, Silvia, Débora, Maria, Cida, o pai do Felipe. Me peguei chorando no início, no meio e no fim dos dramas dessa história. INDICO MUUUITO!

"A poesia emana em mim, uma beleza pura e reluzente aos olhos...Assim como você, desde a primeira vez que te vi".(A Máquina da Felicidade, Michelem Fernandes).

"Como dizia sempre seu pai: não há vitória sem luta".
Michelem Fernan 20/11/2014minha estante
Mariane, fico muuuuito feliz que você tenha gostado da Celina e de todas as reviravoltas de sua vida. Lidar com a perda é algo extremamente difícil, pois cada um reage de uma forma. Então, mesmo em uma obra de ficção, procurei mostrar que o amor prevalece, mesmo nas despedidas.




samellabridges 24/12/2014

Mini-resenha exclusiva do blog SammySacional - Coluna [Leiturinhas de Kindle]

No livro de Michelem Fernandes, iremos embarcar, dessa vez, em uma aventura no tempo. Celina é uma moça de dezoito anos cuja vida encontra-se conturbada desde a morte inesperada de seu pai, em pleno dia de seu aniversário de quinze anos. Desde então, divide-se entre superar sua própria dor e ajudar a mãe a fazer o mesmo, e ambas vão tentando reaprender a viver sem a presença ativa e alegre de Enzo até que Celina encontra uma máquina do tempo no antigo porão onde o pai costumava passar horas inventando e criando, e é quando ela tem uma oportunidade única de conhecer os próprios pais alguns meses antes de ela mesma nascer. Seu objetivo é mudar o curso tomado pela vida naquela noite, mas ao conhecer Felipe, ela percebe que as coisas poderão ser um pouco mais complicadas do que ela pensa.

"Talvez, mesmo sem a máquina, seus olhares se encontrassem no meio de uma multidão."

Seguindo essa linha de enredo, somos apresentados a uma história cativante sobre família, amor e esperança, que apesar de elementos incríveis como uma máquina do tempo, consegue situar o leitor em um ambiente muito natural, apresentando situações que, com pequenas distinções, podem ocorrer na vida de qualquer um. Celina é uma garota meiga e gentil que quer ver a mãe sorrir de novo, e ao encontrar uma oportunidade de reaver o próprio pai, ela não perde sua chance. Felipe, porém, chega em sua vida sem aviso e provoca novos sentimentos na moça. Nessa parte, porém, o romance me incomodou um pouco, pela pressa com a qual ocorreu. Um único dia de conhecidos e logo mais já estavam no maior clima de casal de namorados, e achei isso um pouco abrupto demais. Assim, demorei um pouco a me envolver com o casal, mas, tirando isso, a história em si flui muito bem, com um ritmo agradável de acontecimentos, concluindo-se em uma história não muito curta, mas também não muito longa, que cumpre com seu desenvolvimento e seu papel, e encantam o leitor por entre, de certa forma, amores capazes de ultrapassar os limites do tempo.

site: http://sammysacional.blogspot.com.br/2014/12/leiturinhas-de-kindle-16-poesias.html
Michelem Fernan 03/01/2015minha estante
Oi, Sâmella!

Fico feliz que tenha gostado da história de Celina e sua família!

Bjs




2 encontrados | exibindo 1 a 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR