O Mestre e Margarida

O Mestre e Margarida Mikhail Bulgakov




Resenhas - O Mestre e Margarida


79 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Gabrielli 19/07/2020

Complexo, porém bem escrito
Como minha primeira leitura russa, devo dizer que os nomes me confundem bastante kk mas é interessante
comentários(0)comente



Hudson 17/07/2020

Grandioso! Uma afronta em pleno stalinismo.
Com uma escrita surpreendente e fluida, o autor nos leva por uma história epopeica.
Seu desenrolar fáustico, com ritmo por vezes acentuado, humor ácido de uma afronta clara ao regime vigente da época e seus condescendentes, viajamos por Moscou em uma história fantástica de diversos pontos de vista. A dissidência do autor quanto a censura e as hipocrisias do governo ficam claras nas construções de seus personagens, por vezes satíricos e superficiais.
Uma obra de proporções imensas quanto a estudos culturais e literários.

P.S:Gostaria de ver a adaptação teatral, o Ballet e a Ópera desta obra.
comentários(0)comente



Rafa 15/06/2020

Sympathy For The Devil (Jagger & Richards)
O Mestre e Margarida é uma leitura complexa e densa, onde autor apresenta uma sátira àquele período histórico. O livro ainda aborda diversos elementos como: críticas sociais, religião, costumes, amor e liberdade. Por fim, vale a pena lançar mão de marcações e anotações para mergulhar no seu conteúdo inteligente e repleta de humor.
comentários(0)comente



a luta mais vã 09/06/2020

Uma aventura com o Diabo
Gostei, mas achei que seria mais legal, pois a sinopse do livro é muito interessante.
comentários(0)comente



Nan 07/06/2020

Satírico
O livro trata com tom satírico questões de Moscou quando recebe uma visita do Diabo.
comentários(0)comente



May 05/06/2020

Faça um esquema dos personagens
Primeira dica que dou ao ler esse livro é fazer um esquema dos personagens, a maioria tem nomes bem particulares ao país de origem, a Rússia. Confesso que me perdi várias vezes, pois ele usa o nome e sobrenome, as vezes só o primeiro nome e as vezes só o segundo nome. Enfim, o livro é bom, constrói satanás e sua equipe de maneira bem descontraída, destaque para o gato Behemot. O autor também faz um paralelo com a história de Pilatos entre os capítulos, interessante também. Livro é extenso mas consegui ir até o final, recomendo mas façam o esquema dos personagens.
comentários(0)comente



Fernanda.syski 01/06/2020

Gostei!
Primeiro livro que li de literatura Russa, gostei bastante. Texto fluído e fácil de ler, as folhas mais amarelas facilitam, também a leitura. A história tem muitos personagens, as vezes confundi alguns, então, se for ler, sugiro ir anotando ou fazer um esquema para não se perder nos nomes russos.
comentários(0)comente



Lelê 30/05/2020

? fodaralho ?
Daqueles livros que você lê devagar quando está chegando ao fim. Após ler, você não quer começar outro, só pra ficar com a sensação dele.
Para que gosta do fantástico, melhor livro.
comentários(0)comente



Rachel.Soares 30/05/2020

Em plena pandemia, O Mestre e Margarida possibilita descobrir um pouco da Moscou de 1930. Mas, não espere um romance realista, encontre aqui uma literatura fantástica que mergulha nas pequenas e grandes vaidades humanas. Em ritmo de ópera e linguagem cinematográfica, faz uma crítica bem-humorada da sociedade soviética, com a tradução deliciosa de Irineu Franco Perpetuo, responsável também pela transposição para o português de outro incrível romance: Vida e Destino, Vassili Grossman.
comentários(0)comente



iagofelipeh 25/05/2020

Bulgákov foi gênio!
Sátira visceral do modus operandi soviético, enredo rebuscado, cheio de referências literárias, musicais, teatrais, etc. Prosa também muito fluída e instigante; engraçada e irônica em muitos momentos.

Inspirada em Fausto, do Goethe, e na ópera homônima de Gounod, trata-se da variante russa desse clássico. A narrativa é muito boa, o narrador é deveras irônico, jura por mais de uma vez que trata-se de uma conjuntura real,se coloca, muitas vezes, sob a perspectiva dos personagens, é um dos prediletos.

A trama é iniciada pela chegada de Satanás e seu séquito demoníaco em Moscou. Causam muita baderna, caos social, cometem assassinatos e, na medida em que realizam suas peripécias, evidenciam o autoritarismo, nacionalismo e burocracia exacerbados do regime, tudo isso de modo orgânico e sutil. Outrossim, temos o casal amante mestre e Margarida, ele, autor de um livro sobre Poncio Pilatos, acaba indo parar num sanatório; ela, por sua vez, casada com um homem que não ama, vive deprimida numa mansão e daria TUDO pra rever seu amante.

O Procurador da Judeia tem papel central no livro, sendo o protagonista do enredo pararelo: uma versão sob seu ponto de vista das duas semanas que comportaram a crucificação de "Yeshua". Entrando aqui (além de como o romance do mestre que de certo modo aconteceu, ou não) como um contraponto ao ateísmo como política de estado, corroborando, é claro, a própria presença do diabo ali.

O desenrolar é único, recomendo a todos a obra-prima de um escritor oprimido pelo seu país e pela imprensa, que, inclusive, só foi publicado na Rússia 33 anos depois de sua morte.
comentários(0)comente



anonimoBR 19/05/2020

Livro magnífico e leve de ler, apesar de ser russo, bem divertido e com um amplo conteúdo, é uma espécie de Fausto russo, sendo na minha opinião até mesmo superior a Fausto e também mais acessível. É uma mistura de comédia, terror e de certo modo certa filosofia/teologia.
comentários(0)comente



Erika 18/05/2020

Os manuscritos não ardem.
A narrativa é composta inicialmente por três núcleos:

- Woland, um estrangeiro personificado pela imagem do diabo, que baixa em Moscou junto com seu séquito, composto por uma bruxa, um capanga medonho, um intérprete malandro e um gato gigante que age como humano.

- O episódio bíblico do julgamento de Jesus Cristo, vivido pelo olhar de Pôncio Pilatos, o procurador que o condenou à crucificação.

- Um escritor denominado Mestre, cuja grande obra é justamente sobre Pilatos, e sua amada Margarida, maravilhosa.

O livro possui um início muito bom, mas quando as três histórias se entrelaçam, se torna avassalador. Além do humor sarcástico comum a alguns autores do leste europeu, aqui encontramos muitas críticas à sociedade e às pessoas ligadas ao mundo artístico da época. Woland, o tinhoso, dá a cada um o seu merecido castigo, muito que bem dado. Neste livro o diabo não é flor que se cheire, mas mas é melhor que muita gente, assim como a sua turminha do barulho.

Temos humor, mas também temos amor. A história do casal Mestre e Margarida é muito fofa! Ela é um mix de bruxa girl power romântica.

Mestre e Margarida foi escrito entre 1928 e 1940, ano em que Bulgákov faleceu, e publicado muitos anos depois, com sucesso no mundo inteiro: muitas adaptações para o teatro, cinema, e televisão foram feitas e uma grande surpresa para mim: a música ?Sympathy for the Devil?, do Rolling Stones, foi inspirada na obra.

Livro incrível, entrou facinho entre os meus amados da vida.
comentários(0)comente



Roberto 18/05/2020

Confuso.
Talvez precise de uma segunda leitura da obra, pois acheia muito confusa e desconexa. Lendo-a, senti-me um "um dislexo literário". Talvez, tenha esperado muito da obra.
comentários(0)comente



Sorvetinho 14/05/2020

O diabo e seus demônios em Moscou
O primeiro livro que leio nesse gênero, o diabo andando pela Terra. Eu me apaixonei pela Margarida, o tipo de mulher que sabe pelo o que ela está lutando.

Mas até chegar na segunda parte, foi cansativo e confuso. Como acontecem coisas fora do normal, me questionei muito se tinha lido certo, mas de fato, aconteciam coisas malucas que me faziam rir.

O personagem Pôncio Pilatos inclui uma visão única e diferente da crucificação e contribui na compreensão do romance.

Mas admito muita dificuldade com os inúmeros personagens que iam e voltavam com nomes, sobrenomes, apelidos, difícil saber de quem se tratava, mas foi uma ótima leitura.
comentários(0)comente



Jullyan.Garcia 08/05/2020

O Mestre sempre vai existir.
Um livro incrível que mexe com seu leitor e faz com que se questione todos os dias o fato de ser e não ser. O mal sempre existiu dentre do ser humano e não há como lutar.
comentários(0)comente



79 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6