Educar Sem Violencia

Educar Sem Violencia Ligia Moreiras Sena...




Resenhas - Educar Sem Violencia


4 encontrados | exibindo 1 a 4


Karla 04/06/2019

Excelente recomendação
Soube desse livro através da indicação de uma mãe em um grupo de disciplina positiva.

Ela propõe o foco na parte positiva, no encorajamento, em dar opções de soluções ao invés de apontar defeitos, criticar e, com relação à criação de filhos, censura gritos, palmadas e qualquer outra forma de comunicação violenta.

O livro é escrito nessa perspectiva e, através da abordagem da disciplina positiva, tece outro olhar para pais e educadores que desejam uma nova forma de agir para ter um resultado diferente, uma outra resposta por parte da criança.

As autoras iniciam o livro com explicações de como funciona o cérebro do bebê e da criança. O que achei mais importante foi saber que, até os dois anos de idade, eles não discernem tão bem o significado da palavra "não". Esclarecem que, para conseguir algo do filho, os pais agridem de forma ampla: exigem, gritam, forçam, ameaçam e até batem na criança.

Achei muito interessante compreender e aprender o que essa atitude causa no cérebro e na mente infantis, são marcas que jamais serão apagadas e farão parte da vida da pessoa para sempre. As consequências desse tipo de atitude para com a criança vão desde a insegurança e a ansiedade até transtornos mentais graves, como a depressão e a falta de autoestima.

Ao contrário do que se pode imaginar, não é um livro cansativo, tendo em vista os vários exemplos com os quais os pais se identificam no dia a dia dos filhos. Além disso, a linguagem utilizada é simples e compreensível e a escrita é bastante fluida e gostosa de ler.

As autoras mostram que a cooperação entre pais e filhos é fundamental para uma relação saudável. Os pais têm a missão de orientar, demonstrar, dar bons exemplos, influenciar e, assim, fortalecer a dignidade da criança e criar com ela uma relação de respeito.

Recomendo a grávidas, mães, pais, professores e a todos os que de alguma maneira lidam com crianças. A responsabilidade de melhorar o mundo está nas nossas mãos e, a meu ver, está diretamente ligada à forma como nos comportamos com relação às crianças, que são o nosso futuro.

Resenha completa no blog.

site: http://www.pacoteliterario.com.br/2019/05/resenha-educar-sem-violencia.html
comentários(0)comente



Lyssampaio 06/01/2019

Educar sem violência
É um livro bom para começar! É leve, organizado e tem ritmo. As autoras conseguem em poucas páginas abordar desde o problema da violência contra a criança até as ferramentas que podem ajudar com muita eficiência a romper o ciclo. Eu sugeriria ao leitor dois livros em complemento: "Comunicação Não Violenta" (principalmente quando ele aborda a parte de reforço do comportamento positivo) e "O Cérebro da Criança" (principalmente quando aborda as birras e as razões do nosso comportamento violento).
comentários(0)comente



Jorgeana 15/08/2018

Todos os pais deveriam ler.
Esse livro foi um achado. Sou mãe de primeira viagem e em minha criação ainda tive alguns episódios de violência. Com a leitura desse livro consegui entender que em muitos casos os pais estão apenas repetindo algo que vivenciaram e que não tiveram condições de "Quebrar o Ciclo". Livro é de fácil leitura, didático e com fundamentos teóricos em relação aos comportamento que adquirimos ao longo de nossa vida. Explica os motivos de alguns pais acharem que bater nos filhos é a solução. Me fez refletir e reforçar a ideia que eu já tinha, de que não quero criar a minha filha com violência, mas sim com amor. E que isso não significa que vou deixar ela fazer o que quiser sem consequências,mas sim, que vou tentar mostrar a ela com carinho e amor. E que tudo que fazemos nesta vida tem consequências e que é necessário aprender a lidar com elas, sejam positivas ou não. Gostei muito do livro. Recomendo a quem estiver precisando de uma luz em relação a educação dos filhos(as).
comentários(0)comente



denis 10/08/2018

Fácil ler, não tão fácil fazer
Que livro bom de ler! Leitura objetiva, sem rodeios, sem firulas e principalmente muito importante. Gostaria que fosse tão fácil fazer como ler. É um desafio, mas entendo que necessário. As autoras mostram de forma prática como desenvolver uma educação não violenta, como somos repetidores da educação que recebemos e que precisamos rever essa parte que inclui a violência. O livro não julga, trata a questão com muita humanidade e é muito, mas muito didático.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4