O Imperador da Ursa Maior

O Imperador da Ursa Maior Carlos Eduardo Novaes




Resenhas - O imperador da Ursa Maior


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Camilo 27/06/2010

"Que patriota o quê, mermão, eu quero é ficar perto das estrelas..."
Ainda me lembro, eu mal tinha desenvolvido o meu hábito de ler (que agora é voraz, quase descontrolado) quando me caiu em mãos "O Imperador da Ursa Maior".
O que eu aprendi com o livro? Que se tem um sentimento capaz de superar tudo, tudo mesmo, é a amizade. Afinal, fazer amizade com o cara que acabou de te assaltar, é algo pra lá de inusitado. Leitura intensa e extremamente emocionante. O final me despedaça o coração toda vez que eu leio, e eu já reli várias vezes.
Afinal, o primeiro livro que nos faz chorar a gente nunca esquece.
vicky 06/02/2013minha estante
Eu ia comentar sobre o livro, mas vi seu comentário e ele já disse tudo. Li esse livro quando tinha uns 11 anos e foi a primeira vez que chorei lendo um livro. Nunca mais esqueci, queria ler de novo!


Cecilia 29/11/2014minha estante
Eu li pela primeira vez quando era bem pirralha, e depois o livro sumiu de casa (não sei se alguém doou, só sei que fiquei puta). Recentemente tomei a iniciativa de comprar um novo exemplar e, não sei se é porque faz muito tempo que li, fiquei com a impressão de que o exemplar novo tinha páginas a mais. Não me lembro de ter lido sobre a estadia de Julinho em Nova York, na minha lembrança o livro acabava com o recado de Miquimba para o pai de Julinho. Alguém sabe dizer se existem duas versões do mesmo livro?




Dr. Lestat 16/04/2010

O Imperador da Ursa Maior
É uma pena que a avaliação do Skoob só aceite 5 estrelas, afinal um livro como esse é passível de Hours Concours, do festival de melhor livro que participar.
Afinal como não se identificar com os personagens Julio e Miquimba?? Um deles, filho de um rico industrial, que tem seu tênis roubado pelo outro, um trombadinha que vive na rua e pratica pequenos furtos, mas desse roubo resulta o (CUIDADO-SPOILER)espancamento de Miquimba e assim aproxima os dois, que se tornam como Julio diz em uma parte do livro mais que irmãos, com extremos laços afetivos.
tudo isso entremeado pelas descobertas do primeiro amor por Julio, e a sensação que Miquimba diz sempre estar presente de que ele não faz parte dessa vida, uma das coisas mais interessantes na minha opinião é a cena do espancamento de Julio pelo ex-namorado de uma garota, de onde ele é salvo por Miquimba.
O final do Livro compensa muito, pois como Miquimba diz ao pedir para Julio colocar uma bandeira do brasil em seu caixão, ele fala que não é patriotismo por um pais que nunca fez nada por ele, mas sim só pra ficar perto das estrelas. Descanse em paz Imperador Da Ursa Maior.

RECOMENDO.
Val 02/09/2018minha estante
Concordo com você. Eu só tinha quinze anos quando li, mas percebi a grandiosidade do livro logo de cara. Quando Miquimba falou sobre a bandeira então, passei a classificá-lo como um dos melhores livros que já li...




Matheus - 28/07/2012

Como todo bom estereótipo .
Foco envolvente , personagens infinitamente singulares e uma trama razoável.
Desde o começo o leitor pode perceber que esse será mais um clichê dos romances nacionais. Onde relações " Impossíveis " aos olhos da sociedade ,acontecem , rompendo todas as barreiras e dogmas.
Mais clichê do que isso acho que impossível , por melhor que tenha sido a ênfase do autor ao descrever cada um de seus personagens , e relatar com riqueza de detalhes cada momento importante da trama (E fez isso com maestria) , ainda sim soa como algo muito previsível .
A morte de um dos personagens principais já ficava clara quase que na metade do livro.
Nada muito surpreendente , nem nada de tão maçante. Mas acho que uma trama tão previsível não poderia causar muito impacto.
comentários(0)comente



Mari 07/10/2016

Um dos primeiros livros que li quando adquiri o hábito voraz da leitura. Lembro de chorar e me identificar com os personagens. Lindo
comentários(0)comente



Eliane Maria 20/04/2019

O que achei do livro
Muito bem escrito, ótima narrativa que prende o leitor do princípio ao fim.
Tem passagens tristes, passagens que é difícil de acreditar que aconteça daquela forma .
Mas tem passagens muito engraçadas, principalmente entre Julinho e o pai dele.
A pergunta que o autor faz é a seguinte: Será que é possível uma amizade entre pessoas de mundos tão diferentes?
Minha opinião é não. Um terá que passar para o mundo do outro, raríssimas exceções é o contrário .
Mas cada leitor,
tirará sua própria conclusão .
"Os principais temas abordados são a amizade; a violência urbana; o preconceito social; racial e cultural; a influência do meio no destino das pessoas ; a segregação em uma sociedade marcada pela estratificação social; o relacionamento amoroso e a timidez."
comentários(0)comente



Val 02/09/2018

Eu não lembro mais tão bem da história, li há quatro anos e ainda era adolescente, mas lembro que esse livro ficou marcado em minha mente por falar com tanto sentimento da amizade de dois meninos de classes sociais diferentes. O que me deixou surpresa também, foi a verdade presente em toda a história, principalmente em uma frase dita por um personagem nas últimas páginas, as quais você saberá apenas se ler o livro. Talvez elas não mudem nada na sua vida, mas admito que na minha mudou, e eu só tinha quinze anos...
comentários(0)comente



Thay 09/06/2015

Sensacional
Intrigante, envolvente e incrível! Li o livro duas vezes: com 13 e depois com 17 anos. Com certeza na primeira leitura ainda não estava preparada para absorver tudo o que o livro tem a oferecer, tive visões diferentes. É o tipo de livro que te envolve e ainda por cima te faz lembrar da história depois: uma das características principais de bons livros
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7