Felicidade Crônica

Felicidade Crônica Martha Medeiros




Resenhas - Felicidade Crônica


10 encontrados | exibindo 1 a 10


Lai 12/01/2017

Divertida leitura
Martha Medeiros está longe de ser minha escritora favorita -que até então não existe-, mas ela consegue me divertir, mesmo que a intenção real não seja essa. Quero dizer, em poucas palavras, que suas obras são regadas de bom humor e "alto astral". Então qualquer que seja o livro, vale a pena dedicar um tempinho para lê-lo.

Sobre essas crônicas: o público alvo é evidente em todas as passagens, mas isso não me deixou nem um pouco desconfortável com a leitura, apesar de não me encaixar na faixa de público. Pelo contrário. Senti-me orientada e aconselhada -muito bem, por sinal. Há uma certa aleatoriedade entre as crônicas, mas nada que te deixe confuso, a escrita é muito boa, a linguagem é boa, e são crônicas curtas (algumas de grande valia para sua saúde mental rsrsrs). Portanto, se você assim como eu, quer embarcar numa aventura deliciosa com pitacos da Martha, siga em frente e não perca a oportunidade.
camila_and_roll 24/03/2018minha estante
Qual o público alvo?




Lari 09/09/2015

Livro cheio de crônicas leves e agradáveis, que nos tiram gargalhadas em várias páginas. Martha, como sempre, traduzindo de um jeito peculiar nossos pequenos e grandes momentos do dia a dia. Leitura rápida e fácil, um bom livro para ler ao fim de um dia.
comentários(0)comente



Ju 18/08/2015

Um livro despreocupado
crônicas para as mais diversas pessoas se identificarem. Algumas crônicas são bem mornas, mas outras fazem todo o sentido. É um livro leve e bem gostoso de se ler pela linguagem simples e nada piegas com que a autora escreve
comentários(0)comente



Sara 10/01/2019

Um livro divertido, leve, alguns textos são bobinhos, ja em outros momentos te leva a fazer algumas reflexões sobre a vida.
comentários(0)comente



Jefferson Vianna 24/05/2018

Felicidade é a combinação de sorte com escolhas bem feitas...
Que eu sou fã de carteirinha e que amo a escrita de Martha Medeiros, isso não é mais novidade para ninguém! Interessante salientar que apesar de algumas opiniões divergirem com as minhas, não me canso de ler as crônicas desta autora singular que ganhou a minha eterna admiração e o meu respeito. Martha possui uma habilidade incrível para tratar assuntos diversos, fazendo-nos enxergar por diversos ângulos uma mesma situação, levando-nos a intensas e prazerosas reflexões, em outras palavras, ela nos envolve através de sua escrita, conquista nossa confiança aos poucos e quando nós percebemos, estamos envolvidos em seus relatos, desfrutando de inúmeras sensações. Em “Felicidade Crônica” a autora convida-nos a mergulhar em seus pensamentos à cerca da importância do amor próprio, da família e as relações afetivas, aborda sobre a importância de desfrutarmos os prazeres que a vida tem a nos oferecer, afinal, como ela bem diz: “Morremos um pouco todos os dias, e todos os dias devemos procurar um final bonito antes de partir.” Livro maravilhoso, escrita leve e muito agradável, como tudo que Martha Medeiros escreve. Recomendo!
comentários(0)comente



Tainara 25/05/2015

Última chance
Felicidade crônica chegou em minhas mãos por puro acaso. Adoro as crônicas aleatórias que vejo da Martha pela internet, mas minha primeira experiência com um livro dela – A graça da coisa – não foi muito boa. Dessa vez não foi diferente.
Martha é ótima em uma crônica ou outra, mas devo admitir que não acho fácil encontrar tantas para juntar em um livro. De 101 textos reunidos neste livro, assinalei pouco mais de 10 como os que me tocaram de verdade e podem ser levados para a vida. Talvez seja isso. Eu exijo demais. Porém, para a crônica me agradar, ela precisa tocar, falar bonito – independente de qual seja a definição de bonito – e deixar algo bom depois do ponto final.
Vou deixar a lista das crônicas que mais gostei no livro. Isso não quer dizer que todos vão gostar só dessas e odiar as outras. Vai de cada um, de cada vida, de cada experiência pessoal relembrada pelas palavras. Mas, infelizmente, Martha Medeiros não tem mais chance comigo.
Antes do dia partir – p. 23
Se eu fosse eu – p. 25
Montanha-russa – p. 39
Vende frango-se –p. 45
Uma vida interessante – p. 47
O que a dança ensina – p. 49
Emoção x adrenalina – p.51
100 coisas – p. 56
Antes de partir – p. 60
A mesa da cozinha – p. 118
Cordão umbilical – p. 166
Nossos velhos – p. 175
O calor e o frio dos outros – p. 229

"Nunca mais rever é uma pequena morte." p. 29
"Mesmo onde você enxerga um vazio, pode ter gente dento." p. 131
comentários(0)comente



Vanessa 20/10/2019

Serve para uma distração.....
comentários(0)comente



Léia Viana 17/07/2015

Crônicas contemporâneas
Em “felicidade crônica” são apresentadas crônicas com temas de: Curtir a vida, Amor-próprio, Família e Outros Afetos, Viagens e andanças. Tudo escrito de maneira bem objetiva e gostosa de ler. Gosto muito do jeito que a Martha se expressa, de como ela expõe um determinado tema, por um ângulo em que muitas vezes passa despercebido ou ganha o título de “desinteressante” para quem o lê, mas suas palavras acabam deixando o assunto muito mais interessante e em muitos casos faz pensar, refletir.

Eu sou uma fã confessa dessa escritora, muitas de suas crônicas, poesias, eu sei de cor, de tanto que li e reli, não consigo me entediar com nada do que ela escreve, até mesmo quando minha opinião é contrária a dela.

Martha Medeiros é sempre uma leitura recomendada!
comentários(0)comente



Fabiana.Catharino 07/05/2015

Felicidade Crônica
Recomendo essa trilogia da Martha Medeiros.
comentários(0)comente



Raquel.Chiaradia 12/12/2016

O problema da crônica
O primeiro livro que li de Martha Medeiros foi Divã, antes até de conhecer suas crônicas. Foi uma ótima experiência.
Em Felicidade Crônica, porém, o resultado não foi dos melhores. Adoro ler crônicas aleatórias, dessas que a gente lê na internet por acaso e se sente tocado. Das 101 reunidas neste livro poucas me causaram aquele "prazer crônico". Acredito que um dos problemas dos cronistas seja o fato de tudo virar assunto para ser escrito, e dependendo de como se faz isso, o texto não atinge um nível satisfatório para um leitor exigente.
Gostei muito da primeira parte do livro. As outras, em compensação, não me agradaram tanto. Mas isso não tira o mérito de Martha que, não por acaso, vive da escrita e tem um estilo leve, fácil e agradável.
comentários(0)comente



10 encontrados | exibindo 1 a 10