Coração Ardente

Coração Ardente Richelle Mead




Resenhas - Coração Ardente


67 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Queria Estar Lendo 13/01/2015

Demorei, mas enfim cheguei ao quarto livro desta lindeza! Já venho acompanhando Bloodlines desde o lançamento lá fora, mas, depois de The Indigo Spell (que acabou feliz e muito feliz) resolvi dar uma parada com os e-books e esperar a editora Seguinte lançar The Fiery Heart traduzido. E deus do céu, eu deveria é ter esperado Silver Shadows (quinto livro) sair, porque CORAÇÃO ARDENTE ACABOU COMIGO!

Pois bem, como ditou a sinopse, depois dos acontecimentos de O Feitiço Azul, Sydney Sage e Adrian Ivashkov ENFIM pararam de enrolação e resolveram se amar. Escondidos de todos, claro, porque a relação alquimista/vampiro é uma das mais proibidas daquele mundo em que vivem; enquanto todo esse segredo rola entre eles, Sydney está se unindo as bruxas, agora que confrontou a verdade sobre si mesma - não é só uma simples alquimista. Ela pode fazer mágica como ninguém, e tal talento talvez possa ser usado para combater o mal do mundo vampírico - os Strigoi, temidos mortos-vivos - como também para diminuir a supremacia do controle psicológico dos alquimistas para com os seus soldados. A tatuagem de lírio, enfeitiçada com compulsão Moroi, pode ter um fim. Mas claro que nada é tão maravilhoso quanto parece; não bastasse todos aqueles segredos, Sydney agora tem que lidar com a companhia e observação constante da irmã Zoe (mocreiazinha boboca, te odeio) e com a pressão de tantas escolhas tidas, por seus familiares e amigos, como erradas. Mas, afinal, está a alquimista indo mesmo pelo caminho errado?

Pois é, meus queridos... A rainha ruiva Richelle ataca novamente! E ataca com estilo. Porque sofrimento pouco não é bom. E quando você acha que tudo está ficando bem e nada de ruim vai acontecer, eis que uma bigorna de emoções cai na sua cabeça. Vou te contar, eu devia ter aprendido com Vampire Academy, mas nããão... Vamos cultivar esperanças de que a saga da Sydney não vai ser tão dolorosa. Ô ilusão cretina.
"- Você não faz ideia de como fica linda com todos esses flocos de neve no cabelo - ele murmurou.
- E você fica lindo com hipotermia. Tomara que consiga um casaco de verdade enquanto está aqui.Ele sorriu.
- Você vai ter que me aquecer mais tarde."


A lindeza da divisão de pontos de vista é um ponto alto deste livro. Uma vez que você comece uma saga narrando com apenas um personagem e resolva mudar em determinado livro, bem... Precisa-se ter culhões. Um exemplo mal sucedido (ao menos em minha opinião) foi Convergente, da Veronica Roth. Li o livro entrando sempre em parafuso por esquecer quem diabos estava narrando determinado capítulo; a semelhança na maneira de contar a história é um ponto irritante. Em Coração Ardente, graças, isso não acontece! Os capítulos do Adrian são pontuados pela sua montanha-russa de emoções, seja a melancolia ou a extrema felicidade ou comentários com seu marcante sarcasmo. Sydney, por sua vez, é a voz da razão e da racionalidade, mas adorei ver o crescimento da personagem de acordo com o crescimento da trama; não é mais a alquimista temerosa, mas uma garota questionadora ciente de seu poder. O último capítulo do livro (pausa para o choro) prova muito isso.

Além do casal principal, no entanto, poucos personagens foram mais desenvolvidos. Apesar de odiar aquela guria, Zoe, a irmã de Sydney, teve considerável destaque no decorrer do livro, e foi meio decepcionante ver a decadência da possível evolução dela (ainda que, no contexto da história, faça total sentido). Jill e Eddie mereciam um pouco mais de atenção, confesso que senti falta - principalmente do Eddie. Richelle, minha filha, você sempre esquece o coitado! Gostei muito, também, da trama envolvendo a bruxaria com as tintas - respectivamente, a alquimista e aquela que pode criar uma nova maneira de combater Strigois. Estou ansiosa pelo resultado disso em Silver Shadows!
"Meu coração bateu mais forte. Eu não sabia como um corpo físico era capaz de conter tanto amor. Sentia que meu peito iria explodir."
O final, claro, não podia ser menos AI-MEU-DEUS-VOCÊ-QUER-ME-MATAR-SUA-RUIVA-MALDITA?!

Porque né gente, é a Richelle, como eu disse ali em cima. Alguém se lembra do cliffhanger de Blood Promise, em Vampire Academy? Todo aquele livro enorme cheio de emoções para chegarmos NAQUELE FINAL? Pois é, Coração Ardente não fica pra trás.

Apenas aguardando ansiosamente o lançamento do quinto livro, e penúltimo, dessa saga incrível que é Bloodlines.

______________________________
Essa resenha pertence ao blog Só Mais Um, para mais acesse:

site: http://blogsomaisum.blogspot.com.br/2015/01/resenha-coracao-ardente.html
comentários(0)comente



Vanisse 23/10/2021

Nossa! Surreal! Fiquei sem fôlego e triste com esse final!

A construção e evolução de Sydney è maravilhosa! E ter a narração por Adrian è maravilhoso!
comentários(0)comente



Giovanna 27/10/2014

Muito doce
Coração ardente, ao contrário dos outros três livros da série, é narrado sob dois pontos de vista. Estar na cabeça de Adrian e de Sidney foi um experiência interessante, definitivamente melhor do que eu esperava, mas não sei se muito boa.
Adrian se mostrou muito romântico e sentimental, não que eu não suspeitasse, apenas fiquei exasperada pela quantidade de vezes que ele declarava seu amor por Sidney. Ambos estão muito apaixonados e grande parte do livro é focada no romance, o que não foi um ponto muito positivo, na minha opinião.
Eu geralmente amo livros românticos e até desanimo quando fico sabendo que um livro não tem nada do gênero, porém, em Coração Ardente, o romance se tornou algo meloso DEMAIS e eu me via muitas vezes cansada, e com vontade de gritar "Ok, já entendi que você a ama, agora chega!"
Por outro lado, quando as coisas FINALMENTE começaram a acontecer, o livro se tornou muito melhor e muito mais fluído. O final foi angustiante e não vejo a hora de ler a continuação.
Enfim, por mais que o livro tenha pontos negativos não é ruim, só espero que o próximo tenha ação e sentimentalismo na mesma proporção.
comentários(0)comente



ORDS 04/04/2021

Mano, eu sou uma pessoa explosiva e meio agressiva (quando julgo necessário) então preciso dizer que o fato de Sydney não ter, no mínimo, xingando aquela sonsa da Zoe me decepcionou. Se ela fosse minha irmã eu com toda certeza do mundo já teria arrastado a cara de adolescente mal compreendida dela no asfalto quente. Que guria otária, meus amigos. Como sei que Sydney é elegante e não partirá para a agressão igual a mim, espero que ela pelo menos coloque a mal amada da irmã no lugar dela.
Tirando isso, o livro foi ótimo. O romance está cada vez melhor e é muito mais desenvolvido que o romance de Vampire Academy.
A evolução da Sydney e do Adrian, não somente como um casal mas como pessoas individuais continua me surpreendendo a cada frase.
Ansiosa para o próximo livro.
comentários(0)comente



Fernanda 25/11/2020

ruim e bom
Coração Ardente era uma leitura que no início eu estava com altas expectativas, que pouco a pouco foram caindo e o resultado foi um pouco negativo pra mim.
Pontos positivos:
- Ganhei a perspectiva de mais um personagem: Adrian Ivashkov. Eu realmente não esperava por isso e fiquei muito feliz, queria que ela tivesse feito isso em VA também.
- o casal Sydrian foi legal, mas eles também fazem parte do ponto negativo, mais pra frente eu falo disso.
- Eu consegui gostar mais dos personagens secundários, até o Neil subiu no meu conceito lá pelo meio do livro.
- Sempre vou gostar de rever meus amados personagens de VA em Bloodlines. Dessa vez o Christian estava presente, mas infelizmente só teve uma fala. Fico imensamente feliz por ver Rose e Dimitri mostrando seu relacionamento publicamente.
- os últimos 10% do livro ajudou a melhorar minha impressão de modo geral.

Pontos negativos:
- Sydrian: eu gosto muito do casal, mas eles estavam exageradamente melosos e grudentos, isso foi insuportável pra mim, fiquei tentada a pular páginas, mas não fiz isso.
- Adrian: eu amo muito esse personagem, desde a primeira aparição em Academia de Vampiros. E apesar de ele ter melhorado muito, eu vejo que essa mudança não foi por ele, e sim pela Sidney. Parece que o Adrian faz tudo pelas mulheres que ele gosta, quando ele namorava a Rose ele até parou de fumar e beber um pouco. Com a Sidney essa persistência em ser alguém melhor é maior. Eu amo Adrian e Sidney e amo muito meu Adrian Ivashkov. Porém ele procurou ajuda psiquiatra e tomou o remédio só por causa da Sidney, e não por ele. Isso me chateou, parece que sem ela ele não tentaria buscar uma solução para a própria saúde. E tem mais, ele sempre fala "eu preciso de você" e isso pode até ser romântico, mas pra mim não é porque ele realmente ACREDITA nisso, e se a Sidney morrer? Eu imagino que ele jogaria tudo no ralo e se afundaria na depressão pra sempre.
- Sidney foi muito descuidada, cometeu muitas falhas. Eu sabia que daria tudo errado.

que em Sombras Prateadas as coisas melhorem e não se percam simplesmente no romance do casal principal.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mari | @marihcarolinabooks 15/03/2020

O livro mais romântico da Saga
“O amor é... [...] uma chama na escuridão. Uma brisa quente numa noite de inverno. Uma estrela que nos guia para casa. – Quando percebi que todos estavam me encarando, tentei mudar de assunto. – Li isso num livro”.

Este é o 4º volume da saga Spin Off de Academia de Vampiros e posso dizer que adorei este livro. No final do Feitiço Azul podemos ver que a irmã de Sydney, Zoe entrou definitivamente para o grupo dos alquimistas, e estava ali para ser treinada por ela e reforçar a proteção a Princesa Jill Dragomir, a qual era a missão inicial de Sydney. Se não bastasse as dificuldades de esconder as várias atividades clandestinas, e contrárias aos ensinamentos alquimistas as quais Sydney vinha fazendo como: ser discípula de uma bruxa, e aprender magia humana ou ajudar um desertor do grupo alquimista como Marcus Finch. Sydney ainda precisava esconder seu mais recente romance com o Vampiro Adrian Ivashkov, o qual ela estava perdidamente apaixonada.

A primeira novidade deste livro é o fato de agora a estória passar a ser contada por ambos os personagens principais. Sydney e Adrian, o que não aconteceu nos livros anteriores. Eu amei a visão do Adrian no livro, achei fantástico ficar na mente dele que sofre de vários transtornos causados pelo espirito, e mesmo que muita gente tenha reclamado da intensidade do amor de Adrian visto na perspectiva dele, acho que fez todo o sentido do mundo.
Aqui podemos ver como é difícil manter toda a vida dupla de Sydney escondida, e a presença constante de Zoe é um perigo alarmante, já que a irmã ainda acredita em todas as doutrinas alquimistas que ditam que os Moroi são criaturas antinaturais e das Trevas. O risco dos segredos de Sydney alinhado ao divórcio dos pais da família Sage, garante um perigo constante que nos deixa apreensivos durante a narrativa, com a possibilidade da terrível reeducação.

Finalmente nosso casal está junto, shippei muito eles nos outros livros, e mesmo sabendo que uma saga de fantasia pretende dar menos destaque para o romance, não me incomodei com o protagonismo do plot na narrativa. Gostei bastante do envolvimento e do namoro dos dois, e como o relacionamento deles vai evoluindo de forma real e muito bonita. Mesmo assim, preciso dizer que senti falta de saber mais sobre os personagens secundários que ficam de lado neste livro.

Preciso dizer também, que apesar de algumas descobertas bem interessantes envolvendo as tatuagens alquimistas e o sangue dos restaurados de Strigoi, o livro não me surpreendeu muito, ficou claro para mim o que aconteceria aqui, assim que li o final de Feitiço Azul. Mas gostei muito das novidades e do romance para reclamar de alguma coisa. Só posso dizer que o próximo livro promete ser muito difícil.

Vamos lá ler Sombras Prateadas.

site: https://www.instagram.com/lolateratura/
comentários(0)comente



Ana Paula FZ1 18/11/2020

Richelle sua linda, voce tomou conta, total e absoluta do meu coração. ❤
Vivi todos os sentimentos possíveis de uma única vez lendo esse livro.

Ri, chorei, suspirei, e definitivamente me apaixonei por Adrian e Sydney. Logo eu que não achava a menor graça nele em Academia de Vampiros e aquela sua chata perseguição à Rose ( ela é do Dimitri desde sempre , eu dizia isso o tempo todo enquanto lia rrss ). Aqui ele definitivamente se tornou um dos meus mocinhos favoritos.

Falei pra filhota ( minha companheira na leitura dessa Saga ) que o Adrian é perfeito em suas imperfeições, e é mesmo.

Não vejo a hora de saber o que vem por ai, porque o final desse livro me deixou com dor de estomago de ansiedade rrss

A resenha completa ta no Blog

site: http://paixaoporleituras.blogspot.com
Renata 19/11/2020minha estante
Só amor pelo Adrian S2


Ana Paula FZ1 19/11/2020minha estante
Demaissssss Renata ?




Rodrigo 27/09/2014

Muito amor para um livro só!
Coração Ardente é o quarto volume da série Bloodlines, spin-off da série Academia de Vampiros. As duas séries tem a autoria de Richelle Mead.

"Meus princípios são de amor e de fazer as coisas com significado e compromisso."

Depois de muito tempo, Sydney Sage percebeu que a organização a qual pertencia era uma grande farsa, decidiu ir atrás de respostas e soluções para acabar com o controle dos alquimistas sobre ela e agora está em um caminho sem volta; Se vendo em uma situação complicada, ela terá que descobrir a fórmula da tatuagem que aniquila a dos alquimistas o mais rápido possível.

"Nós fazemos nossa própria sorte, Sage."

Adrian tem uma missão importante a cumprir, devido a alguns acontecimentos surge à possibilidade de poder tornar o sangue de Dampiros e Morois intragável a Strigois. Se vendo em uma posição de tamanha importância, lorde Ivashkov terá que se esforçar mais do que nunca.

Enquanto o Moroi e a Alquimista vivem um romance impossível, pois os alquimistas têm um alto preconceito com essa raça de seres sobrenaturais. Totalmente apaixonados, eles terão que esconder mais do que nunca a paixão que sentem um pelo outro; Zoe, a irmã de Sydney foi inserida na missão, e a nossa alquimista terá que ter bastante cuidado para que seu romance não seja descoberto.

"Pela minha experiência, o amor costuma ser uma série de desventuras malucas."

"O amor é uma chama na escuridão. Uma brisa quente numa noite de inverno. Uma estrela que nos guia pra casa."

Depois de um final fofo em O Feitiço Azul, Coração Ardente chega para arrancar os suspiros dos amantes do romance de Sydney e Adrian. Começamos com um clima bastante calmo e apaixonante e por incrível que pareça, o livro tem na sua maior parte uma imensa carga emotiva e romântica. Mas claro que Richelle Mead não deixaria só flores para o casal, teve espinhos, mas não tanto quanto eu esperava.

"Nunca aleguei ser forte diante dos seus encantos, Sage."

A narração desse volume é totalmente diferente da dos outros três. Em Coração Ardente contamos com a narração de Adrian, sendo assim, podemos ter uma visão mais ampla dos acontecimentos. Particularmente eu simplesmente amei a ideia de colocar o ponto de vista do outro protagonista, assim conhecemos o rapaz de outra forma. Já gostava dele antes e depois de ler o seu ponto de vista, comecei a ter uma enorme admiração por ele. Um romântico para ninguém colocar defeito.

"Ficar triste ao ouvir Pink Floyd não me fazia entrar em depressão. Meu amor por Sydney continuava forte como sempre."

"Essa imperfeição me levaria mais longe do que qualquer perfeição."

"Como você foi virar a romântica e eu o pessimista?"

Mais uma vez Richelle arrancou todos os meus sentimentos, me fez delirar totalmente quando fez com que um dos meus casais prediletos ficassem juntos. Depois de três livros sem muito romance, esse traz o amor na sua forma mais pura. Depois de ler diversas histórias criadas por Mead, ainda me surpreendo na forma como ela constrói o romance e faz com que ele seja ativado lentamente. Esse é um dos grandes atrativos da série. Fazer com que o leitor veja o romance crescer e evoluir, não como em alguns livros que em cem páginas os personagens já estão perdidamente apaixonados.

"Já disse: esse capítulo da sua vida é passado. Não somos mais as mesmas pessoas. Estamos sempre mudando, sempre ficando melhores."

"Não importa se é uma união de animais selvagens ou uma junção sublime de almas; ela é minha e eu sou dela."

"A vida e a morte eram tão próximas, e oscilávamos entre elas. Mas naquela noite, vencemos a morte. Estávamos vivos e o mundo era belo. A vida era bela, e eu me recusava a desperdiçar a minha."

Para mim, este foi o melhor volume da série até agora. Apesar de não ter muitos momentos de ação, o livro compensou mostrando a relação de Adrian e Sydney vista por ambos os lados. Totalmente apaixonante e avassalador, Coração Ardente supera todas as expectativas e faz com que o leitor deseje o próximo passo da história para saber em qual rumo à jornada de Sydney e Adrian vai dá.

site: becoliterario.com
comentários(0)comente



Maria Clara 04/12/2020

Mdssss
Esse livro é incrível em todos os sentidos, o melhor da saga.
Poder ver as coisas pelo ponto de vista do Adrian é sensacional, os sentimentos dele é algo tão real, a gente esquece que ele é um personagem. É incrível como a autora fez isso.
E a evolução da Sidney? Mds ela evoluiu muito, amadureceu, ficou mais forte.
A autora fez a escrita ficar sensacional, nos prende desde a primeira página, eu não conseguia parar de ler.
comentários(0)comente



ItsCarlosJunior 10/05/2021

Apesar de amar o universo vampírico de Richelle Mead e sempre considerar os livros excelentes, esse foi o mais fraco da série Bloodlines até o momento.
Não foi um livro ruim, longe disso! Mas sinto que foi um livro "filler"... Nada de muito relevante aconteceu durante o livro. O romance entre Sydney e Adrian é muito bonito de se ver e eu estou adorando a maneira que a história entre eles está sendo construída. O livro é contado tanto por Sydney quanto por Adrian e no final do livro a gente meio que entende o porquê da autora ter decidido escrever o livro com dois pontos de vistas diferentes...
Quanto ao enredo, é muito mais focado ao romance. E, como eu já disse, apesar de gostar de ver Sydney e Adrian juntos, senti falta dos acontecimentos maiores e eletrizantes que Richelle Mead costuma entregar a cada livro envolvento o lado sobrenatural do seu universo.
Contudo, devido a maneira que o livro terminou, acredito que o próximo livro voltará a ter esses momentos que tanto gosto. Por isso descrevi o livro como um filler... Ele serviu como uma transição/introdução para o próximo ato da história, e sendo esse seu propósito, cumpriu o que deveria entregar. Agora estou ansioso pra saber o que vai acontecer com Sydney, Adrian e os outros dampiros, Moroi e alquimistas na continuação. Uma coisa que não posso negar, é que tenho muito carinho por todos os personagens dessa saga incrível escrita pela Richelle, desde VA, e agora também com Bloodlines.
Juh 10/05/2021minha estante
Eu preciso ler essa série, já li academia de um vampiro


ItsCarlosJunior 10/05/2021minha estante
Eu super recomendo, principalmente se você curtiu VA! Academia de Vampiros é uma das minhas sagas favoritas e Bloodlines tá sendo muito uma saga mt gostosa de ler também.




Kaylane 15/11/2020

Já disse pra vocês que eu amo o Adrian Ivashkov?
Pois é, amo demais. Acho que esse é um dos meus livros favoritos da saga, talvez O favorito, eu não sei me decidir . O Adrian fica mais perfeito a cada livro e eu me pergunto "como isso é possível?" Mas além da perfeição do Adrian acontece muita cosa, aventuras, problemas, revelações, e toda a loucura que esse povo passa, e o final é completamente: AAAAAAAAAA, então a minha recomendação é a seguinte, só termine esse se já tiver o próximo pra ler.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Ana Carolina 07/11/2016minha estante
amo amo amo




@AmandaMNunes 28/08/2020

Esse quarto volume conseguiu sem duvida mexer comigo, com tantas reviravoltas da historia, Sydney sem duvida é uma das minhas personagens favoritas da ficção.
comentários(0)comente



MLuíza 19/05/2021

Coração Ardente
Li Academia de Vampiros e adorei a série, mas Bloodline me conquistou de uma forma inexplicável. Amando cada vez mais a cada livro e nesse que tem um revezamento de narrativa entre Sydrian é mais maravilhoso, apaixonada por esse casal e Adrian continua sendo meu personagem predileto. O modo que a autora desenvolve as personagens só colabora ainda mais para minha paixão por essa série.
comentários(0)comente



67 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR