Fingindo

Fingindo Cora Carmack




Resenhas - Fingindo


106 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Isabelly B. 09/04/2021

Então...
Vamos lá... Eu desisti desse livro há muito tempo atrás e atualmente senti vontade de largar também.
A autora tem personagens bons, com seus problemas e defeitos, mas o desenvolvimento deles é muito ruim. Em vez da metade do livro focar na vida pessoal deles, ficou apenas na "tensão sexual" bizarra e nos momentos finais foi tudo corrido.
Um desperdício real. Mas enfim, talvez funcione para alguém.
comentários(0)comente



Anac.Barreto 22/03/2021

Gostei do livro, mas em alguns momentos achei a Max bem chata o que acabou atrapalhando o ritmo da leitura.
comentários(0)comente



Milly 06/02/2021

Fingindo conta o ponto de vista de Cade, que está seguindo em frente depois de começar a gostar de sua melhor amiga e ser dispensado, Max que é uma menina que tem suas próprias vontades e sua cota de loucura mas tem pais conservadores, o que não facilita o processo.
Eles são só nenéns gente ?.

A história é de Fake Date então eu me interessei, acho que poderia ser melhor. Ele é bom mas não é memorável.
Eu não li o primeiro da Bliss e não vou também.
comentários(0)comente



Dalía 24/01/2021

Não sei não ...
Sinceramente, eu comecei a ler achando que era a continuação sobre Bliss mas eu não tinha lido a sinopse pra ver que era sobre Cade. De modo geral ele foi um personagem bem construído, ele e Max na verdade. Só achei que Max se lamuriou demais, repetindo as mesmas coisas. Acho que gostei mais do primeiro pois estava muito ansiosa pra ler mas a história de Cade foi muito boa. Mas não sei, estou na dúvida. Gostei dos dois livros. Não sei se pelo fato de eu ter lido o e-book meio que cortou a história, mas poderia ter acontecido umas coisas a mais. De modo geral, uma leitura agradável. :)
comentários(0)comente



Sara.Dal-molin 17/01/2021

Amo fake date, então é claro que adicionei esse livro na minha meta, mas esse eu achei bem fraquinho.
Escrita ok
Premissa ok
Desenvolvimento ... razoável
Poderia ser melhor!
comentários(0)comente



Danny 23/09/2020

Fingindo conta a história de Cade e Max pelo ponto de vista dos dois.
Cade está tentando se recuperar de um coração partido e Max tentando ao máximo viver de sua música e esconder sua verdadeira identidade de seus pais. Cade e Max não se conheciam até um dia no bar, quando Max desesperada pela visita inesperada dos seus pais decide pedir a um total estranho ( Cade) para fingir ser seu namorado por uma noite. O Problema que a farsa vai se estender por mais de uma noite e separar a farsa da realidade pode não ser tão fácil.
Dos três livros da trilogia losing it, esse é mais fraquinho, mas o romance NA é muito fofinho e tão bom ver o relacionamento dos dois e ver eles crescendo no desenvolver do livro.
Me identifiquei bastante com o Cade.
Um bom romance pra quem gosta de NA.
Lua 23/09/2020minha estante
Amg o que é romance NA?


Danny 23/09/2020minha estante
New adult. Novo adulto.


Lua 23/09/2020minha estante
Entendi. Obrigada




Lany.Silva 13/09/2020

" Viver é difícil. Foi difícil quando você tinha treze anos, é difícil hoje em dia e vai ser difícil de novo no futuro. Então feche os olhos e respire. Respire comigo."
Incrível a história de Cade e Max, um acaso que fez com que os dois quebrassem barreiras, e reconstruir o que foi quebrado. Um romance onde em meio ao medo da passado impedisse de um grande amor no futuro. Mais o enfrentamento do medo, da familia e dos fantasmas do passado fez com que os dois se abrissem para um amor talvez improvável diante das diferenças. Um amor feito a base de recomeços onde um precisava do outro pra ver a vida de outra forma.
Um verdadeiro os opostos se atraem, amei demais esse casal. Livro muito bom mesmo
comentários(0)comente



barb 06/09/2020

loosing it
Esse livro sem dúvidas me prendeu mais que o primeiro da série.

Cade é doce, um verdadeiro menino de ouro e insuportavelmente lindo. Com seu coração despedaçado e muito machucado pelo passado ele é pego de surpresa quando Max entra em sua vida, eles são totalmente opostos. Ela tá longe de ser certinha e uma menina de ouro, mas tem algo em comum. As perdas passadas e a dor que modificaram - os de formas diferentes. No final de tudo o amor tem formar estranhas de se manifestar.
comentários(0)comente



Du 19/08/2020

Bom!!
Livrinho bom p passar o tempo e lhe prende realmente! Autora com excelente narrativa! Porém, a construção dos personagens...chata, exagerada e pouco crível! Mas, recomendo!
comentários(0)comente



Fernanda.Gabrielle 21/07/2020

Meu favorito até o momento
Sem dúvida foi o meu favorito da trilogia. Ele tão fofo, mas tão fofo que dá vontade de entrar no livro e ficar com ele pra sempre kkk
Confesso que fiquei babando do começo ao fim por esse menino de ouro
comentários(0)comente



Maria.Helena 06/05/2020

Ah doce Cade!
Confesso que antes de ler esse livro não achei que iria gostar tanto quanto gostei do primeiro, mas tudo muda não é mesmo? ahahaha
Nesse livro foi possível conhecer melhor o nosso querido Cade, que no primeiro livro era um dos melhores amigos de Bliss. Triste por recém sofrer uma decepção amorosa, ele começa a fazer pós-graduação, e se torna voluntário em um programa para jovens, ele é calmo, certinho e doce até aparecer a Max em sua vida com uma proposta diferente (ela é o completo oposto dele).
Max é livre, tem um estilo próprio, não tem uma boa relação com sua família e seus relacionamentos não duram muito e bem no fundo ela guarda uma profunda tristeza por uma tragédia que aconteceu em seu passado.
Por incrível que pareça eu gostei muito mais desse segundo livro, esse casal oposto tem muita química, Cade é doce e gentil enquanto Max é mais desconfiada e direta. Confesso que achei o livro mais engraçado no começo, a relação deles era mais leve, mas conforme as páginas foram passando, os sentimentos e medos de cada um ganharam mais espaço no livro e foi nessa parte que começou a enrolar um pouquinho (o desfecho poderia ter vindo um pouco antes). Fora isso, o livro é bom, a história que os dois construíram é fofa, e gostei bastante dos personagens (Cade com certeza está na minha lista de crushs), é uma história que vale sim a pena ser lida!
comentários(0)comente



Mia Fernandes 04/05/2020

Fingindo tem a narrativa pelos dois lados da moeda: Max e Cade.
“Cade você que era assim, de coração grudado em mim...”. Ok. A música não tem nada a ver com o Cade Winston. Mas a questão é que ela é tão fofa, gostosa quando o Cade, o protagonista de Fingindo. A todo momento, eu queria ser Max, ou a sua mãe, para ganhar um abraço gostoso do Menino de ouro. Ele poderia ser o meu namorado para a minha vida inteira. #prontofalei

Max Miller é uma jovem que é totalmente o oposto da boa garota que seus pais pensam que ela é. Dona de uma personalidade despojada, com seus indomáveis cabelos ruivos, lábios vermelhos e o corpo coberto de tatuagens. Ela é vocalista de uma banda de rock e para continuar seguindo o caminho da música, ela possui dois empregos: dançarina e balconista de um bar. Ela aparenta ser uma jovem mulher dona de si e do seu próprio nariz. Só que até a página três.

Devido a uma iminente visita surpresa de seus pais, ela tem que pensar rápido e tomar medidas desesperadoras: 1º terá que se livrar do seu namorado Mace (que é totalmente o cara errado para ela, na visão dos seus pais); 2º se livrar de todos os seus percings, esconder suas tatuagens, principalmente a do pescoço e, por último, não menos importante: 3º arranjar um estranho para interpretar o papel do seu namorado fofo! E é na caça ao cara “fofo” que ela bate o olho em Cade.

Cade era aquele cara bom moço, que saiu do catálogo da GAP, respeitoso, amoroso e que logo, em três segundos, consegue encantar os pais de Max. Um cara tão perfeito como ele não pode sair como uma garota tóxica como ela. Ambos são tão opostos, mas apesar das discrepâncias, criam um elo de amizade e atração, que vai além das máscaras que ambos usam.

De um lado temos a Menina Furiosa, Max, que aparenta ter a coragem de uma leoa, mas que tem uma alma amargurada e sofrida por não poder corresponder aquilo que seus pais acham que é certo para ela. Do outro, o Menino de Ouro, que mantêm uma máscara de perfeição. E mesmo sendo tão perfeito, isso não impediu Cade de ter o seu coração destroçado por sua melhor amiga e muito menos evitou que as pessoas o abandonassem.

Fingindo tem a narrativa pelos dois lados da moeda: Max e Cade. Então consegui compreender todas as nuances de Max, a sua “dupla” personalidade, o motivo de ser tão diferente das mocinhas habituais de comédias românticas. Ela possui uma profundidade que foi bem explorada pela autora. E claro, Cade. O que dizer sobre ele? Será que existe um cara como ele? Não estou falando de sua aparência, estou falando de sua essência, da sua bondade, de seu abraço gostoso. Como é que alguém em sua sã consciência abandona este cara? Acho mais fácil encontrar um vampiro no mundo real, do que um Cade dando sopa numa cafeteria.

Cora Camark virou o meu xodó literário. Os protagonistas de Figindo são totalmente opostos do Perdendo. Mas as suas histórias têm em comum a leveza, a comédia, amor e sensualidade na medida certa. Cade já era um personagem bem interessante em Perdendo, mas ele em Fingindo ganhou o seu papel de protagonista digno do Oscar, abraçador de mães e meu namorado pelas próximas vinte quatro horas!

xoxo
mia fernandes.
comentários(0)comente



Naty 13/03/2020

Acredito que não seja novidade aos leitores aqui do Blog que não sou fã de romances e nem de livros voltados para o lado hot. Recebi Fingindo e pensei que teria uma dosagem pesada de tudo o que eu não curto, porém, a obra conseguiu me surpreender e fez com que a leitura fluísse rapidamente.

Imaginei que Fingindo seria um fingimento do início ao fim, perdoem-me o trocadilho barato. No entanto, estava enganada. Max é uma garota completamente louca e que tem um namorado mais para frio do que para morno, mas foi o que ela escolheu e a garota não finge gostar disso. Contudo, esse sujeito pode não ser o genro perfeito para seus pais e, então, Max resolve fingir...

A moça finge ser o que não é. Seus pais acham-na a certa, que tem uma vida pacata e um trabalho que eles se orgulhem dela. Mas não é bem assim... A protagonista usa e abusa de maquiagens, tem várias tatuagens – que, por sinal, esconde dos seus pais a todo o custo –, além de trabalhar como dançarina em um bar noturno e outras duas profissões.

Quando a jovem menos espera, seus pais anunciam que farão uma visita na faculdade e desejam conhecer o “futuro genro”, então tudo parece desmoronar para Max. Seu namorado é exatamente o estilo de homem que sua família jamais aceitaria e ela deseja mostrar o inverso, até que surge um plano: pedir para um desconhecido para se passar por seu namorado.

A primeira pessoa que a garota enxerga na cafeteria é Cade Winston. Sem alternativas, ela vai até ele e faz o pedido. Max só não contaria com o pedido do rapaz, no qual ela teria de fazer algo em troca, mas resolve aceitar pelo momento de urgência. Já para Cade, a proposta chega em boa hora, pois ele vê essa oportunidade como uma forma de acabar com a sua fama de bom moço.

A protagonista é engraçada e desajuizada, porém, gostei do jeito dela, mas quem realmente tomou a vez, para mim, durante a leitura foi Cade. Ele sabe como fazer uma mulher se sentir feliz e consegue conquistar até mesmo os pais de qualquer pessoa que ele queira. Finge bem, no entanto, acima de tudo, sabe usar e abusar da verdade. Ele sabe envolver através de uma boa conversa. Já com Max, nem isso é necessário; um olhar já é o suficiente.

A diagramação da editora Novo Conceito é bem simples, apenas o início de cada capítulo que são trabalhados, mas ficou excelente. As folhas amareladas, espaçamento e fonte com tamanhos confortáveis apenas proporcionam uma ótima leitura.

Enquanto lia esse livro, em vários momentos, pensei em O segredo de Ella e Micha e O para sempre de Ella e Micha (em breve postarei essas resenhas no Blog). As histórias são parecidas, até mesmo por conter a música como um dos elementos principais. Diferente desses dois livros, Fingindo me agradou justamente por não ter um protagonista insuportável e cheio de frescuras.

Quotes:
“E não é que eu não os amasse... Eu os amava. Só não amava a pessoa que eles queriam que eu fosse” (p.19).

“- Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la” (p.42).

“Peguei o abajur da mesinha de cabeceira e o joguei contra a parede. Fiquei vendo-o quebrar e desejei ter a satisfação de me estilhaçar daquele jeito. Doía mais quando não se podia ver ou tocar aquela parte de você que está em pedaços” (p. 236).

site: http://www.revelandosentimentos.com.br/2016/05/resenha-fingindo.html
Raah 02/06/2020minha estante
Olá, Naty! Eu adoro romances, mas também não curto os com pegada hot, então nunca li esse livro pelo mesmo motivo, mas fiquei animada em saber que a leitura te surpreendeu, com certeza vou querer dar uma segunda chance para esse livro ?
Confesso que gosto desse clichê de namorados de mentira, pois quando bem trabalhado cria uma história bem cativante e divertida ?
Já quero conhecer os protagonistas, principalmente Cade!
Gostei demais dos quotes selecionados, só aumentaram minha curiosidade sobre a história!
Adoreiii a resenha! Beijos! ?


Angela Gabriel 08/06/2020minha estante
Eu já penso que iria gostar..rs sou fã de leituras mais hot e fiquei lendo a resenha e me perguntando onde já tinha visto enredo igual. Isso do fingir, arrumar um namorado de "mentirinha",mas parece que não deu muito certo..rs
Mesmo com alguns probleminhas nítidos, se puder, é uma leitura que ainda quero fazer!!!!
Beijo


Amanda 09/06/2020minha estante
Ei! Não leio muito esse tipo de livro, mas quando leio acabo gostando bastante. Adoro um romance clichê, que é o que acontece geralmente nesses livros. Adorei os quotes escolhidos. Na época em que todo mundo estava lendo O Segredo de Ella e Micha eu fiquei com muita vontade de ler também, mas não pude comprar o livro e acabei deixando para lá. Esse eu já coloquei na minha lista de leituras leves para intercalar com os mais pesados, acho até que será o próximo.

Beijos,
Amanda Almeida


Michelle 23/06/2020minha estante
Acho que eu iria curtir sim! Gosto desse estilo gato e rato




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Carla Martins 28/01/2019

Adorei!
Mais em: http://leituramaisqueobrigatoria.blogspot.com/

Fingindo é o segundo livro da trilogia Loosing It. Terminei o primeiro livro, Perdendo-me, viciadíssima. E com o segundo não foi diferente. Gostei tanto desse livro que o li super rápido.

Cade, o protagonista, é apaixonante e, apesar de perfeitinho demais para ser real, conseguiu prender minha atenção. Acabei, de novo, viciada na historia. Acho que as cenas hot poderiam ter sido mais hot. De resto, foi um livro muito gostoso de ler. Estou sendo positivamente surpreendida por essa trilogia. E fico MUITO feliz com isso!

Cade é o cara que acaba arrasado, sem rumo e sem seu amor no primeiro livro. Ele é o melhor amigo da personagem principal, o apaixonado platônico que vê seu amor nos braços de outro. Nesse livro, ele ganha mais personalidade e características marcantes.

A história não é super original, sobre "fingir" ser o namorado de uma garota que precisa apresentar um partido "perfeitinho" para os pais, que possuem expectativas na lua. Mas a narrativa, definitivamente, conquista.
comentários(0)comente



106 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |