Ligeiramente Casados

Ligeiramente Casados Mary Balogh




Resenhas - Ligeiramente Casados


211 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Renata 09/10/2019

Foi a cura para minha ressaca literária
Estava com uma ressaca literária, nada que eu lia estava bom e parava na metade quando muito. Peguei para ler este final de semana e no domingo já havia terminado. Livro maravilhoso, sensual (não considerei hot), com personagens carismáticos e verdadeiros (nenhum dos dois era uma beldade de beleza), e com uma dose enorme de altruísmo. Amei.
Guilherme.Avila 10/10/2019minha estante
Eu estava numa enorme ressaca literária e saí dela com os Bridgertons. Acabei de comprar uns livros da Mary Balogh. à bom como os Bridgertons? To muito na vibe de ler romances de época.


Renata 15/10/2019minha estante
Estou na linha contrária a sua.... comprei Os Bridgertons para ler depois dessa série, ainda não li. Fico superfeliz de saber que Os Bridgertons é bom. Li ontem o livro 2 Ligeiramente Maliciosos e gostei bastante....pelo que vi o livro 3 é o melhor da série Ligeiramente.


Guilherme.Avila 16/10/2019minha estante
Que bomm. Olha só. Posso te dizer que Os Bridgertons é uma série encantadora com personagens fantásticos, uma história que prende o leitor até o fim. Eu não to conseguindo largar. Estou lendo o sexto volume dos Bridgertons e amando.




B. A Silva 24/09/2019

Ligeiramente felizes para sempre
Eu demorei um pouco para engatar na história, por como começou e como desenrolou a relação dos dois, mas foi impossível não shippar em determinado momento do livro.
Aqui vai contar a história de Aidan um coronel que acaba de descobrir que um de seus soldados está gravemente ferido, antes de morrer Percy Morris tem um último pedido, que seu superior cuide de sua irmã "custe o que custar"....

Aqui vai acontecer uma linda história de amor, onde o amor vem gradativamente, sem esperar e que se torna impossivel de negar....


Mais no meu instagram @GoticaLiteraria
comentários(0)comente



Babih - @capadura_cmole 09/09/2019

Casalzão!!!
Ligeiramente Casados é o primeiro livro da série Os Bedwyn.
.
Aidan acaba de perder o melhor amigo na guerra. E antes dele morrer seu amigo lhe faz um pedido: que cuide da sua irmã e seja o apoio que ela precisa.
.
Eve além de ter que sentir a perda do irmão. Terá que se casar em pouco tempo ou perderá a propriedade sendo despejada juntamente com todos que lá habitam.
.
Aidan tentando cumprir sua promessa sugere a Eve que se casem por conveniência assim ela não perderá a propriedade. E ele poderá retornar para sua vida militar e cumprir sua promessa ao amigo.
.
Porém, seu irmão mais velho o Duque de Bewcastle descobre seu casamento e exije que sua esposa seja devidamente apresentada a rainha. E as semanas dessa apresentação serão decisivas para relacionamento de Eve e Aidan.
.
Eve nunca se procurou com casamento ou com a alta sociedade. Sempre viveu para cuidar da propriedade da família e das pessoas que nela vivem. Acolhe toda e qualquer pessoa considerada "invalida" para sociedade e lhe dar uma atividade útil.
.
Aidan cumprindo os desejos do pai entrou para exército. Mas seu grande sonho era cuidar da propriedade da família, mas como era o segundo filho seu destino era o exército. Seu casamento será a porta de entrada para seu grande sonho.
.
Ligeiramente Casados foi meu primeiro contato com a escrita da Mary e não poderia está encantada. Apesar de ter uma escrita menos dinâmica e humorística ela consegue prender o leitor. A atitude de Eve em ajudar e abrigar pessoas ou até mesmo animais que são considerados impróprios me cativou e me emocionou.
.
A medida que a leitura via evoluindo as histórias dessas pessoas nos são contadas e percebemos o quão ruim a sociedade pode ser ruim com aqueles que não se encaixam nos padrões. Já estou finalizando a série e a saudades dessa família já bate forte!
comentários(0)comente



M Mot 07/09/2019

Tudo a favor
Mana!! Que mulher maravilhosa é essa?? Mary Balogh me surpreendeu em quão fresca é a sua escrita. É formidávelmente paupável os personagens e o lado psicológico deles. Felizmente alguém teve a coragem de retratar uma mocinha já não mais virgem, que foi enganada pelo coração e por um homem libertino! Faz a gente questionar q realmente nossas mocinhas sempre estão Virgens e só são enganadas pelos libertinos q vão casar com elas, mas essa não era a realidade de muitas mulheres que caiam em desgraça. Felizmente nossa principal é bem resolvida, amorosa e inteligente.
Ficou faltando a autora me convencer que a Eve amava os órfãos desde o começo do livro, não achei muito firme essa relação que pra mim só foi trabalhada esdrúxulamente no final. Fora isso, adorei essa família aristocrata muuuito fria e cativante!
comentários(0)comente



Jamile.BrandAo 08/08/2019

Muito bom
Gostei muito a forma como ela descreve os personagens com defeitos e qualidades, e como o meio e a vivência levaram a ser daquel jeito. Me apaixonei, sofri, torci. E gostei tanto que já vou emendar no segundo livro da série
comentários(0)comente



Maria.Gabrielly 02/07/2019

Mais fofo não há
Com certeza o Aidan é um dos maiores amores da minha vida, ele é forte e sexy, mas com o desenrolar da história ele se torna o homem mais doce e apaixonante do mundo. A forma como ele cuida da Eve faz com que a gente sinta o coração quentinho.
Eve é uma mulher também forte e determinada,mas o jeitinho doce dela nos conquista a cada página e confesso que tive vontade de abraça-lá no fim.
Dos livros dessa série este apresenta uma das melhores histórias, nunca consegui esquecer a Eve a as crianças dela, que são fofas demais, me apaixonei por cada um nesse livro, a cada página e capítulo!
comentários(0)comente



Julia 16/06/2019

Diferente
Este foi um livro completamente diferente de qualquer romance de época que eu já tenha lido. A escrita da autora é muito agradável e prende a atenção do leitor, o que não me agradou muito foram os personagens, achei eles muito frios e a relação familiar é muito superficial acho que a autora deveria ter se aprofundado mais, considerando que este é o primeiro livro da série espero que nos próximos livros isso mude, apesar disso o livro é bom, recomendo.
comentários(0)comente



Thá 24/05/2019

Uma oportunidade para amar
Gostei de todo o enredo da história ! Do romance previsível , porém achei muito rápido e repentino o amor do coronel pelas crianças , imagino eu , que por começar a nutrir amor pela Eve, sentiu amor por tudo que para ela é importante . Mas amei ! E darei continuidade !
comentários(0)comente



Fe 19/05/2019

Diferente de todos os romances de época que eu já tinha lido. Foi uma ótima surpresa. A escrita da Mary é sensível e fácil tornando a leitura agradável e não arrastada desde o início. Outro ponto interessante é o fato de não conter tantas cenas hots e nem serem tão detalhadas. O progresso do envolvimento do casal também me agradou, eles se conhecem, por uma situação específica casam por conveniência. Não é uma história de amor ou até mesmo de desejo a primeira vista, eles nem se quer cogitam essa possibilidade até determinado momento. Foi uma leitura muito positiva e eu já to doida pra ler o resto dos livros dos irmãos Bedwyns.
comentários(0)comente



Catarina 24/03/2019

Um dos meus romances favoritos!
O livro começa com Aidan Bedwyn, coronel do exército, recebendo de um de seus subordinados um último pedido antes de sua morte. Ele pede que o superior informe sua irmã de sua morte e a proteja. E assim, Aidan vai atrás da moça, descobrindo que com a morte prematura do oficial, a irmã, a jovem Eve, perderá sua herança e será despejada. À menos que ela cumpra uma condição do testamento do pai: casar-se antes do seu aniversário de morte - que será em 4 dias. E para cumprir sua promessa, Aidan se casa com ela apenas por conveniência, sem nenhum laço afetivo. Mas eles não conseguem manter o casamento em segredo, e assim a história prossegue.
Ao trazer um militar como mocinho, o livro já logo me chamou a atenção. Na época, eu não tinha lido nenhum livro de época com um protagonista militar, e achei um sopro de ar fresco. Trouxe um mocinho diferente, com problemas diferentes. E até hoje adoro livros com mocinhos militares ou ex-militares. E também adorei o fato de Eve cuidar ela mesma das terras da família.
Meu personagem favorito sem dúvidas é o próprio Aidan. Ele é um homem honrado, atencioso e um dos meus mocinhos favoritos de todos os romances de época que já li. Ele começa o livro um pouco distante, mas conforme a história passa, ele se mostra um homem apaixonante, alguém impossível de não amar. E Eve não fica atrás. Ela é uma das mocinhas mais bondosas que já li, sempre pensando nos necessitados e usando sua herança pelos outros antes de por si mesma. Os personagens secundários também são adoráveis, sendo meus favoritos as crianças, Becky e Davy, e o irmão de Aidan, o duque de Bewcastle.
Com "Ligeiramente Casados" Mary Balogh chega arrasando com a série "Os Bedwyns", que, se seguir o padrão deste primeiro livro, tem tudo para ser uma das melhores série de romance de época. É um livro apaixonante, tendo como ponto alto seus personagens cativantes, que nos guiam por esse romance doce e leve e atiçam a curiosidade pelo resto da série e dos irmãos de Aidan. A autora me surpreendeu e já me conquistou, e estou ansiosa para ler mais sobre essa família divertida e romântica que me conquistou desde a chegada de Bewcastle. Recomendo à todos que gostam de um romance leve e fluído para ler numa tarde tranquila e simplesmente se deixar levar pelos personagens. Certamente não vai decepcionar.

site: https://www.instagram.com/bookishmorning
comentários(0)comente



Gil 16/03/2019

Eve era uma garota órfã que defendia a punhos de ferro outras mulheres em situação de vulnerabilidade ou como Aidan gostava de falar, "os incapazes" seja por motivos físicos, emocionais e psicológicos ou "reputacionais rs". Como diz a sinopse, Aidan Bedwyn foi incumbido de dar a noticia do falecimento do irmão de Eve e ficar a disposição dela para ajudá-la, mas ela independente e teimosa que nem uma mula, recusou sua ajuda, porém ele não ficou tão convencido, afinal o irmão dela não o faria prometer protegê-la se não houvesse nada. Eve é aquela personagem sem papas na língua, que defende a todos e se preocupa consigo em ultimo lugar. Aidan é capitão do exercito, taciturno, orgulhoso, rabugento. Ambos viviam as turras brigando, beirando a faíscas, porém mistura de birras e algo mais. Quando Eve estava prestes a perder a casa, o dinheiro e principalmente a guarda das crianças que adotou e adorava, a única opção era o casamento. Apesar de não querer ela não tinha outra opção se quisesse continuar protegendo seus incapazes.

Clarooo que Aidan ofereceu um casamento e logo após acertar tudo ele prometeu ir embora, porém as coisas não são tão simples. O querido Aidan pertence a família Bedwyn, o segundo mais velho deles de mais 4 irmãos (2 mulheres e 2 homens) um deles era o Duque de Bewcastle (autoritário, frio) que se importava e muito com as aparências e meio que ordenou que eve fosse apresentada a sociedade. Como ela era simples e não sabia as regras de etiquetas, não todas, isso redeu boas cenas e assim também passamos a conhecer os irmãos. Aidan é um amor, ao mesmo tempo que era frio com Eve, ou tentava (néh mores), ele era cuidadoso e prestativo. O diálogo entre ambos, era ótimo, uma pitada de humor, ferroadas e uma pitada de libertinagem branda, já que foi algo suave (a gente nem gosta). Os comentários dos irmão eram ótimos e ver como Eve enfrentava todos pelos seus ideais melhor ainda, principalmente o frio Bewcastle. E sabe como é né, o casal prota briga, briga, se pega, se desentende e gera boa história para quem, quem??? nós é claro!(é claro!). Quando terminei o livro já estava doida pra continuar e conhecer o próximo Bedwyn. Não sei vocês, mas o final me cativou, não pelo óbvio dos romances históricos, mas pelo carinho entre o Aidan, a Eve e com as crianças, como ele lidou com tudo isso. Foi um bom final!
comentários(0)comente



Vivi 14/03/2019

O início não é muito diferente dos demais romances de época. Nada de mais. Mas o livro vai crescendo e só queremos saber o que vai acontecer a cada página.
Gostei da Eve desde o início. Mas não posso dizer o mesmo do Aidan. Ele me conquistou pouco a pouco rs A autora soube construir muito bem os personagens.
E o final foi muito lindo mesmo. Amei!

-

- Mas existe isso mesmo, Aidan? O felizes para sempre, quero dizer?
- Não. Existe algo infinitamente melhor do que felizes para sempre. Há a felicidade. Que é algo vivo, dinâmico, Eve, e tem que ser cuidada a cada momento pelo resto de nossas vidas. É uma perspectiva muito mais empolgante do que a ideia tola e estática de um felizes para sempre. Não concorda? (Pág. 286)
comentários(0)comente

Ca Polito 15/03/2019minha estante
O final realmente é mto fofo. Gostei bastante!


Vivi 15/03/2019minha estante
O final me surpreendeu positivamente tb :)


Érica | @aquelacomlivros 15/03/2019minha estante
Amo essa história, é mt fofinha!




Ju Martins 11/03/2019

adorei
Estou lendo os livros todos em fora de ordem. Mas, aff... como amo essa família
comentários(0)comente



Polari 27/02/2019

Ligeiramente Casados
ligeiramente casados foi o primeiro livro que eu li do gênero romance histórico. posso dizer que ele cumpriu as minhas expectativas.
Desde o começo sabia que ira gostar, pelo fato de me encantar por histórias do século XVIII.
Neste livro vemos a historia de um casal que acabou se casando para salvar a fortuna e casa da noiva. sendo só um romance por convivência se tornou num amor viciante.
Com certeza esse é um gênero que ainda vou desfrutar bastante.
comentários(0)comente



Amanda Caldeira 20/02/2019

Ligeiramente apaixonada!!!
Tá bom, já estou dando meu braço a torcer sobre os Bedwyns!!! Confesso que quando li os livros prólogos me senti inclinada a não gostar deles, mas gente, É IMPOSSÍVEL não se apaixonar por essa família que ao mesmo tempo é fria, insensível, amorosa e cativante.
No primeiro livro temos o coronel Aidan Bedwyn, o segundo irmão. Quando mais novo, Aidan não desejava entrar para a carreira militar, mas as circunstâncias da vida e o desejo de seu pai o fizeram entrar nessa carreira e hoje aos 30 anos está voltando para casa sob uma licença especial após a redenção de Napoleão as tropas do duque de Welington. Mas antes de ir ver sua família ele precisa visitar a irmã de um dos seus oficiais, morto em batalha, que pediu que ele lhe entregasse um recado e cuidasse dela. Sem entender a preocupação do homem, mas como devia sua vida ao capitão Morris de uma batalha anterior, ele aceitou de bom grado a tarefa.
Eve Morris está em uma enrascada. Ela é uma moça de bom coração que abriga empregados rejeitados, dois órfãos abandonados que são como seus filhos e um cachorro de três patas e sem uma orelha. Seu pai a fez herdeira da casa em que moram por um ano depois de sua morte, se ela não se casasse nesse período, as terras iriam para seu irmão - o que não seria nenhum problema, até que Aidan aparece na sua casa. A partir de então, Eve tem uma semana para tentar salvar a todos do próximo herdeiro, seu odioso primo Cecil.
No começo ela é um pouco reticente, mas no desespero, ela acaba aceitando a ajuda do coronel, que se oferece para casar com ela (um casamento de conveniência) a fim de salvar seu lar e cumprir a dívida de honra que tinha com seu irmão. Até aí ok, eles se casam, até se gostam, mas nada vai impedir que ambos sigam seus caminhos, entretando, não contavam com um convite do palácio para Lorde e Lady Aidan Bedwyn no baile da vitória que chegou na mão do frio e arrogante duque de Bewcastle. Este exige que Eve se apresente a corte e honre o nome dos Bedwyns, mesmo que seja apenas a filha de um ex-mineiro.
Daí começamos aquele romance em que ambos tentam se proteger para não sofrer, em que o passado de ambos aparece para criar inseguranças e desconfortos. Mas eles então precisarão descobrir se vale mais a pena arriscar ou ficar sem um ao outro. Eu amei o final do livro, a declaração do Aidan foi tão tocante, comovente e inesperada da personalidade que ele apresenta em todo o decorrer do livro, que fica claro o quanto o amor pode mudar uma pessoa. Adorei mesmo e nem as primeiras 150 páginas (mais ou menos) do começo que achei um saco foram capaz de apagar o sorriso no meu rosto a partir do momento que o livro deslanchou. ^_^
comentários(0)comente



211 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |