Perdido em Marte

Perdido em Marte Andy Weir




Resenhas - Perdido em Marte


256 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |


Jefferson.Machado 25/11/2015

O marciano
Adorei! Mas não é só isso, calma!
Ouvi sobre o livro no podcast #SciCast, uma fonte divertida de difusão do conhecimento científico e suas aplicações. Então, como sou um fã alucinado por conhecimento sobre o espaço corri atrás do livro e imergi nele. Também sou um defensor da informalidade na transmissão do saber, por isso senti-me inúmeras vezes parte das páginas, como se o livro houvesse sido escrito pra mim. Mas não, pois inicialmente publicado num blog e posteriormente vendido por menos de um dólar na Amazon até despertar o mercado editorial, a obra de Andy Weir me pegou de jeito. Dia após dia eu percorria vinte, trinta e até cinquenta páginas sem perceber. Surpreendi-me frequentemente com o passar das horas após a leitura diária dos feitos de Mark Watney em solo marciano. Aí está um ponto importante, assim como o filme que ainda não vi, o título original, “O Marciano”, foi substituído por “Perdido em Marte” na versão tupiniquim, o que determino veementemente como um erro, pois ele não está perdido, foi deixado lá. Mas... fora este erro frequente em adaptações ao nosso idioma e país, a obra nos coloca como interlocutores de um diário escrito para ser lido post morten, sob a perspectiva aterradora de ser abandonado sozinho em um planeta inóspito à existência humana. Nestas condições, Watney vai demonstrando exímio conhecimento das leis da natureza e, por consequência, utiliza-se delas para sobreviver. Aproxima-nos a cada feito da ciência e nos oferece a oportunidade de observar a sua contribuição em nossas vidas. Bom humor, linguagem acessível e uma trama de ficção científica digna, este é “Perdido em Marte”, que adorei.
Escrito por @JeffersonCM para www.opilar.com.br
comentários(0)comente



Alexandre Melo 20/08/2015

Muuito bom!
A engenhosidade do autor é notável, a história e narrada de diversas formas no decorrer do livro, mas em sua maioria como diários de bordo, onde Watney desabafa e conta seu dia-a-dia, pra o caso de não sobreviver. Mas o livro não se foca unicamente no astronauta solitário, há também cenas na terra, onde as autoridades seguem preocupadas com o destino do astronauta; e também com cenas na espaçonave, com seus companheiros de tripulação. Sim, o melhor de tudo é que apesar de muito mentiroso, o livro não apela para o misticismo ou para extraterrestres assassinos que matam de um em um, tudo é escrito da forma que te convença a acreditar ser... [leia na íntegra no blog]

site: http://doqueeuleio.blogspot.com.br/2015/08/e-se-voce-ficasse-perdido-em-marte.html
comentários(0)comente



Mateus Barbosa 11/09/2015

RESENHA PERDIDO EM MARTE (SEM SPOILER)
“Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em marte. E, provavelmente, será a primeira pessoa a morrer no planeta vermelho.”

Mark Watney é um Engenheiro Mecânico e um Botânico enviado à Marte pela NASA através da missão Ares 3. Porém aqueles que deveriam ser os dias mais gloriosos de toda sua vida acaba se tornando um verdadeiro pesadelo.
Depois de uma forte e imprevista tempestade de areia, a tripulação da Ares 3 se veem obrigados a abortar a missão e levar seus tripulantes de volta para a Terra, certos de que o companheiro Mark Watney está morto.
Ao despertar, Watney se vê completamente sozinho em um planeta desconhecido, sem contato com a Terra, com comida precária para durar 31 dias e “apenas” 350.000.000 km da terra cuja a próxima missão á Marte será lançada em 4 anos
Disposto a lutar pela sua vida ele não medirá esforços para sobreviver, mesmo com chances ínfimas.
A narrativa do livro é alternada entre diários de bordo na qual mostra a luta, o dia-a-dia e os problemas de Mark Watney e esforços da NASA e do mundo inteiro para fazer o possível (e o impossível) para estabelecer contato e manter Watney vivo. É uma leitura frenética, envolvente, sem enrolação e com muito, muito bom humor.
A precisão técnica do livro é INCRIVEL e recheada de nomes Científicos, Químicos, Físicos e Siglas cujo ás vezes é tão excessivo que deixa o livro um pouco maçante e cansativo. Mas isso é normal, até porque trata-se de uma ficção cientifica.
A construção do protagonista é excelente, de modo que você se envolve tanto que é capaz de rir, chorar, torcer, odiar e frustra-se o livro todo.
Nunca tinha livro um livro tão técnico, com Personagens que eu me envolva tanto que ao terminar a leitura é reciproco o sentimento de vazio e saudades do bom humor, da ironia e das confusões de tal.

Resumindo: incrível, indescritível e fascinante!
comentários(0)comente



Ileana Dafne 20/10/2015

Uma história surpreendente e super recomendada!
A história é narrada, principalmente, em primeira pessoa pelo astronauta Mark Watney, um tripulante da Ares 3, missão para explorar e pesquisar mais a superfície do planeta Marte. Só que ao 6º dia (chamado de sol, pois o dia em Marte tem uma pequena diferença em relação ao dia na Terra) há um problema que causa o abortamento da missão e Mark sofre um acidente, ocasionando sua permanência no planeta vermelho enquanto os demais membros da tripulação vão embora.

Posso afirmar já de antemão que o livro me foi positivamente surpreendente.

No primeiro momento temos tão somente pelo Mark, mostrando os planos idealizados por ele para se manter vivo e sua luta sol a sol para estabelecer algum contato com a Terra e a possibilidade de ser resgatado.

Após esse primeiro momento vemos as reações que tal acontecimento causou na Terra e a descoberta de que o astronauta estava vivo em Marte. A partir de então a NASA passa a monitorar continuamente os satélites e estudar formas de mantê-lo vivo até que possa ir resgatá-lo.

Nas partes narradas pelo Mark temos um personagem cativante, humorado e de bem com a vida, tentando sempre ver pelo lado positivo e usando uma criatividade sem limites para superar obstáculos e tornando as situações por mais difíceis que fossem mais fácies de serem ultrapassadas.

O autor soube desenvolver maravilhosamente os personagens do livro, mesmos os coadjuvantes foram bem explorados e não havia personagens só para preencher espaço, todos tiveram sua importância para o desenvolvimento da trama. O livro me prendeu, tanto que o li em, aproximadamente, 12 horas (divididas em 2 dias), os personagens me cativaram tanto que não conseguia evitar pensar neles nos momentos longe do livro e quando terminou fiquei momentos tentando voltar à superfície, esse será um livro que marcará realmente.

O livro é bem mais do que uma simples ficção científica, é uma forma de ensinarmos que nada será um obstáculo grande o bastante para nos fazermos desistir. O bom humor e o otimismo de Mark não foram exagerados ou impossíveis, o que tornou a leitura agradável e fluida.

E ele só não se tornou favorito porque por vezes exagerou um bocadinho em explicações técnicas que achei não tão necessárias, mas fora isso é um livro fantástico e que merece ser lido!!

Gostei bastante do livro e recomendo-o.

site: http://www.livroseflores.com/2015/10/resenha-perdido-em-marte-andy-weir.html
comentários(0)comente



Lua @epigraph9 12/07/2015

Um bom livro!
"Se um excursionista se perde nas montanhas, as pessoas organizam uma busca. Se um trem colide, as pessoas fazem fila para doar sangue. Se um terremoto arrasa uma cidade, as pessoas em todo o mundo mandam suprimentos de emergência. Isso é tão fundamentalmente humano que é encontrado em todas as culturas, sem exceção."

O astronauta Mark Watney estava na missão Ares 3 em Marte, quando uma tempestade os obrigou à abortar a missão, mas antes de retornar a nave ele foi ferido e desapareceu. Achando que o colega de missão estava morto, o resto da tripulação voltou para a Terra. O que todos não imaginavam era que à sorte estava à favor de Mark e ele sobreviveu, mas foi deixado em Marte, sendo assim não teria muitas chances de sobreviver.

Okay, tem muitos livros com histórias no espaço, mas esse livro é F O D A!!!!!
Mark Watney é o cara!!! Afinal quem consegue criar água, ou fazer uma planta nascer num planeta deserto? Quem de vocês teria a chance de sobreviver em outro planeta? Acho que ninguém neh? O que gostei bastante do livro é a forma como Mark usa todo seu conhecimento para sobreviver.
O livro em si é bem ciêntifico mas a leitura é super empolgante e você torce por Watney o tempo todo.
Super recomendo o livro para vocês.
comentários(0)comente



@Renanlandim22 02/02/2015

Perdido em Marte
Que surpresa boa! Não imaginei que seria um livro tão envolvente. A história prende, cativa e tem um protagonista, Mark Watney, que te faz torcer por ele. É um cara que apesar de tudo consegue ser divertido e irreverente em seu diário de bordo. A obra por vezes peca um pouco no excesso de detalhamento técnico, mas entendo que isso se faz necessária para tornar a situação crível, pois caso contrário o leitor poderia constantemente se sentir enganado. Muito indicado, fico agora à espera do filme que já está em finalização de sua produção.
comentários(0)comente



evaniobauer 23/06/2015

Deliciosa ficção científica!
Quando li a descrição do livro, pensei: "- Caramba, entregaram toda a estória!" Ledo engano. Era só o pano de fundo de uma estória incrível! Muito bem escrito e divertido! Já estou ansioso para ver como será a adaptação pro cinema! Recomendo para quem gosta de ficção científica e suspense!
comentários(0)comente



Nena 22/02/2016

Gostei do livro embora a narração seja cansativa....muito cálculo...leitura razoável

comentários(0)comente



Tupaschoal 13/12/2014

Comece a ler assim que puder!
Quando foi a última vez que você leu um livro que era tão bom que você não podia nem mesmo correr o risco de colocá-lo para baixo? Já tem uma resposta? Eu tenho, foi 50 minutos atrás, quando eu terminei "Perdido em Marte" por Andy Weir. Me deparei com este livro por pura coincidência quando visitei a bienal do livro e tomei nota de procurá-lo na internet mais tarde, e o fiz. Mais uma vez, por coincidência, eu busquei por ele quando estava pra terminar um outro livro e para minha surpresa, ele estava com um impressionante desconto na Amazon e eu pensei "Por que não?". Comprei-o e começei a ler no ônibus ontem, não poderia pensar em outra coisa a fazer quando eu cheguei em casa que não lê-lo. 44% na sexta-feira, os 56% restantes no sábado e eu ainda estou pensando: O que poderia ser após essa leitura? Será que serei capaz de encontrar um livro que seja, pelo menos um pouco, tão cativante quanto esse no futuro próximo? Espero que sim, mas, enquanto isso, por favor, faça-me o favor de ler a história de Mark Watney, como ele ficou preso em Marte e como, através de vários pensamentos engenhosos e manipulações práticas de coisas ele tinha ao seu redor, ele começou a elaborar uma maneira de sobreviver. É uma história de sobrevivência, com ciência bastante precisa (ou pelo menos pareceu ser) e também muito engraçada em múltiplos trechos d o livro. Eu me deparei e comecei a ler este livro sem expectativas e eu terminei me perguntando se Andy iria escrever quaisquer histórias em breve. "Cronometrista" estou descaradamente sussurrando enquanto espero para ouvir um "Go, Flight".
comentários(0)comente



Juliana 01/11/2016

Perdido em Marte
Começo minha resenha admitindo que eu já havia visto o filme antes de ter lido o livro. Mas isso pouco importou pra mim, pois o livro não perdeu sua magia. Muito pelo contrário. A cada página que eu lia, queria saber o que estava acontecendo com Mark Watney e como ele seria resgatado de Marte. Sem dúvida, ele é um protagonista apaixonante! Seu grande senso de humor e inteligência são o que fazem a história fluir.
A única parte que é chata e legal ao mesmo tempo é que "Perdido em Marte" possui muitos termos de Física e Química, mas que são explicados ao decorrer da narrativa. Mas apesar disso, o livro possui uma leitura muito gostosa, e a história te prende facilmente. Vale a pena ler.
comentários(0)comente



Thiago.Reys 26/02/2015

Perdido em Marte IMPOSSIVEL PARAR DE LER
Eu achei esse livro ESPETACULAR,em alguns momentos fica um pouco técnico mas nada q atrapalhe a leitura.
O dinamismo e as incríveis possibilidades das merdas q podem e que irão acontecer fazem com que vc simplesmente não querer largar o livro.
comentários(0)comente



Elisa 21/03/2015

Confesso que vou ficar com saudades de acompanhar Mark Watney bolar planos para sobreviver sozinho em Marte.
Mark Watney é o nosso simpático e carismático protagonista. Você consegue ficar amigo de verdade dele ao longo da leitura, enquanto ele nos explica em seus diários de bordo as gambiarras que está fazendo para conseguir gerar mais água, oxigênio, pressão atmosférica ideal e até mesmo como criar bactérias propícias à uma plantação de batatas em pleno planeta vermelho.

Você vai ficar feliz quando as batatinhas marcianas começarem a crescer e quando ele conseguir estabelecer seu primeiro contato com a NASA, vai rir das piadas que ele consegue fazer tão naturalmente quanto respirar, e vai prender a respiração na primeira vez que alguma coisa der tragicamente errado (porque quando se está tentando sobreviver sozinho em Marte, alguma coisa com certeza vai dar muito errado).

Perdido em Marte é uma ficção científica que é científica em todo o sentido da palavra. Prepare-se para explicações bem humoradas sobre os processos químicos, físicos e termodinâmicos que acabam por salvar a vida do solitário habitante de Marte. Você vai terminar o livro desejando saber tudo o que Watney sabia porque vai que… Né?

Andy Weir, o autor, escreve de uma maneira muito fácil de se compreender. Ainda assim, se você não tem muita simpatia por física e química, pode se sentir perdido no meio de algumas explicações mais técnicas. Se você for capaz de “passar reto” por essas explicações, conseguirá ter uma ótima experiência de leitura, pois compreender absolutamente tudo não influencia no bom entendimento da história. Mas é legal ter um pouco de boa vontade em entender, nem que seja um pouquinho, afinal Weir teve um grande trabalho em reunir tantas informações coerentes e verdadeiras sobre física e química para criar uma história convincente para seus leitores.

Para fechar com chave de ouro, o filme baseado no livro já está em estágio de pós-produção e deverá estrear nos cinemas em novembro de 2015. Eba!!!

site: https://elisamacz.wordpress.com/
comentários(0)comente



Emmanuel 16/11/2014

Repleto de conceitos científicos.
O livro em questão é muito bem embasado na ciência moderna, percebe-se claramente que o autor possui um amplo conhecimento na área mas, isso não é tão importante em um livro de ficção-cientifica. Neste gênero literário as metáforas, as filosofias, os anseios é que são os protagonistas das estorias, em que, os autores brincam com a ciência para nos trazer algo mais significativo e subjetivo. Não é assim em Perdido em Marte, aqui a estoria é simples e direta, sem uma significação por baixo dos panos, gerando uma leitura bastante rápida e lúdica despropositada com conceitos metafísicos existencialistas. Confesso que para mim foi meio "broxante", já que sou avido leitor de C. Clarke e Asimov, não ter um grande questionamento embutido na narrativa mas, tudo bem. O livro em si é para quem gosta de conceitos científicos, algumas vezes abstratos pra quem não é da área, bem embasados na realidade e com um detalhamento espetacular mas é justamente aí onde, pra mim, Andy Weir perde a mão narrativa. Há uma enxurrada de termos e definições, didatismos, conhecimentos em Física e Química, que para mim torna o livro chato e de difícil digestão. A estoria melhora um pouco, do sufoco "elitista inteligente", na metade dele. com a narrativa sendo descrita do ponto de vista das pessoas que ficaram na Terra, assemelhando muito a um thriller de suspense, deixando o sci-fi de lado. No todo é uma boa leitura, com piadas e sacadas maravilhosas, personagens bem construídos e fidedignos, por isso vale a pena lê-lo mas, se prepare para as aulas contidas nele.
comentários(0)comente



Laís 05/09/2015

Para quem gosta de ciência
Ótimo livro. É rico em explicações científicas de tudo que acontece com os personagens. Recomendo a leitura.
comentários(0)comente



Guilherme 02/01/2015

O equilíbrio perfeito entre o scifi hardcore e o scifi "mais leve"
Watney, está em uma situação terrivelmente desesperadora, mas em nenhum momento o livro ganha aquele ar de "Queria estar morta :\". Tem os momentos que qualquer um, naquela situação, estaria desesperado. No entanto, Watney não é qualquer um. Watney é um astronauta, com treinamentos rigorosos, extremamente inteligente (como os astronautas devem ser né, gente) e com um bom humor inabalável. Essa é a mágica do livro.





"Ah mas livros de sci fi são tão chatos e cheios de explicações cientificas" E realmente o Perdido em Marte é LOTADO disso. Mas tudo é explicado de uma maneira divertida e convincente. Se você for um leitor de Scifi Hardcore, daqueles que querem os calculos e tal, você irá curtir esse livro. Porém, se você não for, o livro também irá te agradar!!! Além de toda a química, física e matemática da coisa, Perdido em Marte também é sobre humanidade. É um livro sobre sobrevivência, sobre tentar buscar uma saída mesmo quando não há nenhuma. É uma boa introdução ao scifi, caso você não conheça nada do gênero, porque embora a sobrevivência em Marte seja complicada e difícil de entender o sentimento por trás de tudo aquilo é bastante simples e fácil de ser entendido por todos. Porque é simplesmente nós, simplesmente humano.

Resenha completa no site:

site: http://rotaseis.blogspot.com.br/2015/01/perdido-em-marte-resenha.html
comentários(0)comente



256 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |