Açúcar amargo

Açúcar amargo
3.51324 2153




Resenhas - Açúcar amargo


36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


GIZALYANNE 22/05/2016

Sensacional!!
A estória do livro é sobre Marta uma jovem do interior de São Paulo que dá muito valor aos estudos, mas que encontra vários desafios para terminar a escola. Entre os desafios tem a perda da casa ,do irmão e o relacionamento difícil com o pai , entre outros.
li este livro em umas duas horas e me acabei de chorar pois são muitas as bandas que a vida dá em Marta . Super recomendo!!
comentários(0)comente



Iago.Gabriel 30/04/2016

5 estrelas
Um dos melhores livros que eu li até hoje!! Uma leitura rápida, dinâmica e muito boa. A história é muito bem escrita e o enredo é sensacional, o livro abrange temas como o machismo e as más condições de trabalhos dos boias-frias.
DICA: Esse é um otimo livro para te tirar da ressaca litéraria
comentários(0)comente



Prof. Edivaldo 20/12/2015

Marta, Marta...
Livro muito bom. Hesitei em lê-lo durante algum tempo, mas enfim, a vontade foi mais forte. Confesso que fui atraído um tanto pela capa e outro tanto pelas resenhas que li. O romance é sobre a história de Marta, uma menina do interior, de família humilde. Filha de boias-frias, Marta não leva uma vida muito confortável, com o agravante de que seu pai a despreza. A obra aborta a questão da luta de empregados em busca de melhoria de vida, lutando contra a tirania de seus patrões. Há também um forte preconceito contra a mulher no sentido de ganhar bem menos do que o homem, trabalhando em iguais condições. A obra traz uma mensagem de que o povo unido é sempre mais forte.
comentários(0)comente



Emanuel Xampy Fontinhas 15/12/2015

Consciência de classe
Um livro que conta uma história baseada em pesquisas e fatos, com uma heroína, que apesar de viver os dramas comuns de uma adolescente, precisa enfrentar as dificuldades de estudar sendo de uma família pobre de bóias-frias e provar que uma mulher pode sim ser uma lutadora e uma campeã. Discussões sobre machismo versus feminismo, luta de classes, exploração, desemprego, greves... Está tudo aqui. Um livro que estimula a reflexão, leitura obrigatória para qualquer jovem leitor.
comentários(0)comente



Denise 06/09/2015

Emocionante
Foi o primeiro livro que li, emocionante história!
Marilia 08/09/2015minha estante
É esse :o




spoiler visualizar
comentários(0)comente



tacyo 05/08/2015

Que livro!História perfeitamente original,e um assunto bem interessante a se tratar. (Não faço idéia o porquê dessa nota tão baixa,enfim...)
comentários(0)comente



Rogério 30/05/2015

Um vaga-lume que conservo em minha estante. A coleção tem alguns romances espetaculares sobre conflitos sociais, e este é um deles, evidenciando para a juventude a injustiça no campo com a exploração do trabalhador rural em jornadas exaustivas e sem a garantia de direitos pertinentes e fundamentais. Outra abordagem interessante é a luta pela emancipação e direito feminino. Pontos bem apresentados na determinação de Marta, adolescente de família boia-fria que busca uma nova realidade, vendo nos estudos e organização da classe o caminho para a mobilização e luta pelos direitos.
A obra é inspiradora e tocante, especialmente na última página, mostrando que está além da ficção em uma realidade sofrida e desconhecida por grande parte da juventude na época em que foi publicada.
Marcante e recomendável para jovens leitores.
comentários(0)comente



SakuraUchiha 18/03/2015

Lembro-me sempre da minha avó quando penso neste livro.
Quando li este livro foi uma coisa mais natural para mim, já que venho de famílias de 'usineiros'.
Minha mãe era boia-fria antes de se casar, então ela sempre me contava histórias de seu passado, e como era seu trabalho. Meu pai também era, depois de passar a mexer com fabricação e manutenção de usinas, então era tudo corriqueiro para mim. quando eu li eu sempre acaba assimilando os personagens com meus parentes, como meu bisavô materno que era muito bravo e ficava com os salários dos meus tios, minha mãe e minha avó também. É uma leitura que vale a pena para ver esse lado dos trabalhadores rurais e como era a visão da personagem principal.
comentários(0)comente



Luciano 16/03/2015

Um dos melhores da Série
Esse livro é muito bom,e tem como pano de fundo a vida dos cortadores de cana do interior de São Paulo,a vida precária,falta de estrutura e exploração por parte dos Donos das plantações,achei fantástica a abordagem e a forma com que a história é contada.
comentários(0)comente



Wemerson 28/12/2013

Vale como lição de vida
Apresenta uma vida muito sofrida, de trabalho, estudo, correria e de discriminação contra a figura feminina. Mas também apresenta a superação, a força e a persistência.

Me marcou bastante, esse livro.
comentários(0)comente



Glau 10/12/2013

Leitura realizada quando estava na 4ª série.

Depois de muito tempo, resolvi comprar o livro e reler com meus alunos da 6ª série e foi muito gratificante compartilhar com eles leituras da infância além de entender melhor a história que desta vez foi de forma significativa e não apenas para realizar uma prova.

comentários(0)comente



Weber 20/09/2013

Trabalhar e estudar não é fácil. Principalmente quando se trata do difícil trabalho dos bóias-frias nas lavouras de cana. Mas é essa a realidade em que vivem, e é nela que Marta vai aprender o sentido da luta social e do amor.Pelo ponto de vista de uma jovem decidida, você vai conhecer um pouco da vida dos trabalhadores sem-terra do interior paulista.
comentários(0)comente



Douglas 08/05/2013

Açúcar Amargo
Além de um livro, Açúcar Amargo é uma lição de vida.
É um choque de realidade.
Enquanto muitas pessoas reclamam que não tem um tênis de marca, uma roupa de marca, ou qualquer outra besteira, muitas pessoas no nosso país ficam contentes se tiverem um prato de comida para comer.

Porque não se enganem, meus amigos, a exploração citada no livro ainda existe em muitos lugares em nosso país. Pessoas maltratadas, humilhadas, exploradas, que precisam sujeitar-se a várias situações para ter o que comer.

Então, Açúcar Amargo é um retrato de muitas pessoas em nosso país.
Além disso, é um retrato para que as crianças de ontem e de hoje, aprendam o quanto este mundo é injusto, e enquanto muitos não têm o que comer, essas crianças deveriam estar felizes em ter uma família que lhes proporcione uma melhor condição de vida.

Essas crianças deveriam estar agradecidas por ter uma vida boa, ao invés de reclamarem por banalidades.
Pelo menos esse é o propósito do livro.
Se isto vai surtir, ou não, efeito na vida das pessoas, fica a critério de cada um.
comentários(0)comente



Mone 06/03/2013

O primeiro livro que li na vida, eu tinha 11 anos. Ganhei do meu irmão Ronivon, que sempre me incentivou a ler. A priori, não entendi o título. Fiquei a imaginar como poderia o açúcar ser amargo, mas ao começar a ler, fui tomada pela grandiosidade desse livro. O açúcar, pode sim, ser amargo, principalmente para àqueles que são explorados, massacrados, marginalizados para que os grandes usineiros enriqueçam com a produção do açúcar. Esse livro foi o despertar para que eu me tornasse uma pessoa crítica. Depois dele, comecei a olhar o mundo, em especial, o ser humano, de forma diferente, sem eufemismos...comecei a entender a lógica da exploração dos ricos sobre os pobres, o preconceito contra a mulher, o machismo dentro de casa...e o mais importante, que as mulheres são fortes demais. Recomendo para todos.
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3