Deixe-me Ir

Deixe-me Ir Daniela Sacerdoti




Resenhas - Deixe-me Ir


20 encontrados | exibindo 16 a 20
1 | 2


Daniele Motta 25/07/2017

#chato
Almaraneire 04/02/2020minha estante
Estou lendo não estou gostando muito,acho que ela esta parecendo que tem problemas mentais.
Ja perdi uma irma queimada ,não fiquei assim,achei muito exagerou
Bem cada um tem um emocional.


Almaraneire 11/03/2020minha estante
ACHEI CHATO MASSANTE ,NEM ACABEI DE LER
ACHEI ELA CANSATIVA,ACHO QUE TINHA QUE TER FEITO O TRATAMENTO COM A MEDICA TOMADO O ANTIDEPRESSIVO,FEITO PSICOTERAPIA ,E CUIDAVA DO ESPIRITUAL




Dai Angelina 22/10/2016

Deixe-me dizer que adorei.
Me identifiquei muito com Inary, talvez por sermos tão parecidas.
Não, eu não vejo gente morta, kkk.
Nossos pontos em comum são outros: amamos (e colecionamos) corujas, gostamos de ler, somos autoras amadoras e vivemos em nosso próprio mundinho.
Por tudo isso, adorei a personagem de forma imediata.
Aliás, gostei praticamente de todos os personagens, a autora soube trabalhar muito bem neles.
Lesley: a amiga super presente, mesmo quando não está presente.
Taylor: o carinha legal que topa tudo, mesmo quando não recebe muitas explicações. (Confesso que torci pra ele conquistar o coração de Inary por muitos momentos).
Logan: o irmão que apesar de ressentido e magoado se importa e preocupa com a irmã.
Alex: ok, meus sentimentos são conflitantes a respeito dele. Gosto, mas não gosto. Complicado, eu sei. Ele é um fofo, mas fiquei chateada por se envolver com uma mulher para tentar esquecer outra. Tudo bem, a culpa foi da própria Inary que era indecisa e ele só estava seguindo com a sua vida. Mas eu sempre tenho que ficar do lado da mocinha, então mesmo ele estando certo, pra mim ele estava errado, rs. Porém ele subiu (e muito) no meu conceito ao não obrigá-la a abrir mão de sua nova vida. Porque convenhamos, é sempre a mulher que faz isso, o que é extremamente injusto (ok, esse é meu lado feminista revoltada se rebelando, kkkk). Oras, mas é verdade. Por que é sempre a mulher que abre mão da carreira (ou de qualquer outra coisa) em prol de uma relação?
Enfim, felizmente esse não foi o caso e eu fiquei satisfeita por isso.
Agora vamos voltar a Inary.
Adorei entrar em sua vida, entender seu dom, mas principalmente vê-la perdoar seus erros e superar a culpa e os traumas do passado. Ela precisou voltar para a casa pra perceber que fugir nunca é a solução. Quando fugimos, os problemas vão conosco. Clichê, eu sei, mas é algo que nunca devemos esquecer.
Quanto aos fantasmas, pra mim foi obvio o porque do aparecimento de Mary e Rose e não me equivoquei.
E quanto ao final, teve minha total aprovação.
Inary conseguiu o que tanto buscava: se despedir da irmã. E isso a curou fisicamente e psicologicamente.
comentários(0)comente



Nanny 12/04/2016

Além da Vida
Quando o amor passa dessa vida pra outra, as coisas se tornam mais difíceis de ser esquecidas ou ajustadas.
Perder os pais parece ser bem difícil contado do ponto de vista de uma menina. mais perder a irmã mais nova também é bem complicado.
Deixar o espírito sela ir pra vida aqui seguir é um desafio e tanto, ainda mais quando tem uma garotinha morta assustada te pedindo ajuda nos seus sonhos.
Espíritos estão sempre a volta,mais esse pequeno ser foi maltradado ao ponto de pedir ajuda a única pessoa que poderia ouvi-la.
Quando livraba pequena perdida liberta a si mesma e a irma.
Tudo dependia disso, o vôo da irmã para a luz, o indiretamente do irmão e o amor entre a protagonista é o amigo.
comentários(0)comente



Léria 13/09/2015

Confesso que cogitei abandonar esse livro logo no início - não sou fã de histórias que trazem os mortos de volta- fico feliz de não ter feito. Gosto de livros que podem ser sentidos, e esse é repleto de sentimentos, a história de Irany- uma editora, com o sonho de ser escritora e varias histórias não terminadas que ninguém além de sua irmã Emily pode ler - com seus dramas amorosos e familiares que após um longo caminho consegue se ajeitar e se entender com seu irmão Logan a unica família que lhe restou e com seu amigoamor Alex. Sim é um desses livros com finais felizes, ou o mais feliz possível Irany finalmente encontra sua história e parafraseando-a essa e a história que ela deve contar.
comentários(0)comente



Faces EM Livros 07/04/2015

Inary é uma jovem que ama escrever, mas trabalha com edição de livros. Não tão perto do seu sonho de ser escritora, ela procura escrever uma história que a satisfaça e a deixe orgulhosa. A garota não fica nada feliz, e a sua irmã Caçula a incentiva para escrever aquilo que ela realmente ama. Emily é a irmã mais nova de Inary, a menina sofre de uma séria doenças do coração e está à beira da morte.

Sufocada com toda a situação, Inary não consegue viver naquela cidade e muito menos voltar para lá com a sua irmã naquele estado. A sua saída foi um dos motivos que abalou o seu relacionamento com o irmão mais velho. Quando sua irmã piora, assustadoramente Inary volta às pressas para conviver os últimos dias de vida. A morte de Emily deixa Inary sem chão, tudo que ela menos precisava agora era ter suas visões de volta. Isso mesmo...a jovem vê fantasmas desde os seus doze anos. Será que Inary irá conseguir superar esse trauma?


“O desespero é uma coisa engraçada, o modo como ele atinge você numa onda escarlate, fazendo-a gritar e soluçar e esbravejar contra o mundo; ou como ele pode simplesmente congelá-la no lugar...”

A história é narrada entre as personagens Inary, Alex e Logan. Alex é o melhor amigo da moça, e está apaixonado por ela. Ele não sabe se essa relação entre os dois pode continuar apenas na amizade. Logan é o irmão mais velho de Inary, e ele a culpa pela morte de Emily. Na sua opinião, nada teria acontecido se Inary não tivesse saído da cidade.


“Eu não sabia o que era a beleza, mas sabia que ele parecia perfeito para os meus olhos.”

O livro tem romance, suspense e drama. É uma narrativa um pouco enrolada. A autora não deixou curtir muito os personagens. O enredo como um todo é bom, pois podemos acompanhar Inary se desenvolvendo e aprendendo a lidar com as situações que tem de enfrentar. Recomendo a leitura para aqueles que apreciam um romance com uma mensagem de auto aceitação. Acredito que o objetivo maior da autora foi atingido.

site: http://www.vicioemlivros.com/2015/03/resenha-deixe-me-ir-daniela-sacerdoti.html#comment-form
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 16 a 20
1 | 2