A Luz de um Isqueiro

A Luz de um Isqueiro Roberta Grassi




Resenhas - A Luz de um Isqueiro


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Arca Literária 14/06/2015

O livro gira em torno de Bernardo, um garoto de 20 anos que é considerado o famoso "grande à toa". Apesar da idade, ele não tem planos para o futuro, não pensou nem em uma possível profissão. Em um certo dia ele depara-se com uma garrafa de uísque e a partir dai tudo vira de cabeça para baixo.
Ele é acordado por seu pai que diz que ele vai cuidar de seu avô que está muito doente, seu avô está um velho muito misterioso e dá uma missão a Bernardo. Encontrar um homem, depois uma mulher curada milagrosamente, depois um professor obcecado pelos milagres. E tudo isso se torna um grande peso nas costas de um garoto que nem ao menos sabe o que procura.
Apesar de grande o livro tem uma leitura muito simples que fluiu bem melhor do que o esperado.
Bernardo vai viajar em uma longa jornada, conhecer novas pessoas, novos lugares, e descobrir novas emoções. Apesar de a sinopse mostrar uma coisa, o leitor surpreende-se demais da conta, ultrapassando os limites impostos pelo seu pensamento anteriormente, sobre o que seria a historia.
Você vai se surpreender muito com este livro, e se apaixonar por personagens magníficos e bem estruturados fisicamente e emocionalmente.
O livro foi publicado pela Editora Deuses, que fez um trabalho magnifico, apenas não me agradou no tamanho das letras. Mas, isto é uma coisa que varia de gosto para gosto, não influenciando na qualidade da obra.
Isto é tudo que eu posso dizer a vocês, pois a historia mais a fundo seria spoiler demais da conta. Mais um NACIONAL que vai entrar para lista de favoritos.
Resenha de Isaac Leitor
(DEIXE UM COMENTÁRIO EM NOSSO SITE!)

site: WWW.ARCALITERARIA.COM.BR
comentários(0)comente



Juliana 01/09/2015

O que é um fosforo, se você tem um isqueiro?
Há quem ainda tenha preconceito com os livros nacionais, julgando-os somente como cópias de livros estrangeiros... Para a próxima pessoa que me falar uma patifaria dessas, vou logo indicar A Luz de Um Isqueiro, que é pra lacrar de uma vez!
Falando sério, isso não é uma resenha. É um comentário estendido de uma leitora que é colega, friend e admiradora da autora do livro. A Roberta e eu nos conhecemos por conexão de editora, e trocamos nossos livros, o que foi incrível, pois me proporcionou esse leitura que é mais incrível ainda.
Como eu ia dizendo, a originalidade da história criada pela autora é inegável. Desde o inicio somos lançadas à narração de um protagonista que não é nada clichê. Ele não é nada, em seu ponto de vista. Bernardo é aquele Zero a esquerda do 10, que é seu irmão mais velho. Ele tem 20 anos, não tem emprego, não tem namorada, não tem sonhos. Nunca fez nada de significativo em sua vida - até agora.
Por intermédio da missão dada por seu avô, Bernardo tem que pegar a entrada e buscar por algo que não lhe é explicado ao certo o que é, mas que é de suma importância para seu avô. Nessa viagem conhecemos não só melhor o protagonista, mas outros personagens que, mesmo aparecendo rapidamente, são importantes e marcantes. Dentre os protagonistas também está Eleonor, e se eu começar a falar dessa guria a coisa vai ficar feia.
Eleonor não vai conquistar seu coração, ela vai arrancar, mastigar, pisar, jogar vodca e depois devolvê-lo no seu peito pra que você viva com ele assim, massacrado por ela. Queria poder falar mais, porém seria Spoiler e eu não quero estragar a surpresa magnifica que você, futuro leitor, terá se ler esse livro.
Original, sem enrolações, intenso e transformador. Nada é o que parece em A Luz de um Isqueiro, e o talento da Roberta fica evidente em cada linha a ser lida. Um vocabulário rico e acessível, frases bem construídas e diálogos que vão fazer você rachar o bico e refletir muito.
O final vai te surpreender e te deixar pensativo por horas!!!

Eu indico e deixo meu selo nesse nacional que deveria ser mais que um dos mais vendidos, resenhados e divulgados. Roberta Grassi merece todas as estrelas que eu poderia dar.

Essa obra é uma Luz de Isqueiro em meio a vários palitos de fósforos por aí.
comentários(0)comente



Cristiano.Konno 13/12/2016

Um livro surpreedente!
Já estou há algum tempo aqui na frente do monitor observando o cursor piscar aguardando meu texto.
Ao terminar a leitura, já quis logo escrever essas impressões justamente por ter muito conteúdo a expressar e analisar. Mas, aqui, agora, é bem difícil desenvolver qualquer coisa que não atrapalhe sua possível experiência com A Luz de Um Isqueiro. Seria interessante se você abrisse o livro com poucas informações, assim como eu fiz.

Pela sinopse da obra, ou até mesmo procurando na internet, é possível ter uma ideia sobre a trama: é um livro de estrada, daqueles que acompanhamos uma jornada de busca. Gira em torno de Bernardo, um jovem de 20 anos que não estuda, não trabalha e não tem planos ou esperanças para o futuro - o famoso "nemnem". Enquanto vive sua semi-vida, Bernardo recebe um pedido do avô doente para que ele busque por alguém misterioso que ele não vê há muito tempo. Pensando nisso como férias, Bernardo aceita o desafio do avô e parte nessa aventura louca, que ele acaba descobrindo ser uma procura não só de alguém, mas também de algo.

Bom, aqui começa a complicar minha análise outra vez. Qualquer coisa que eu diga a partir desse ponto pode ser considerada um spoiler, então vou tentar ser técnico ao invés de descritivo.

E que tal começar pelo começo?: Que primeiro capítulo! Um dos melhores inícios que li em anos. Algumas editoras e autores costumam oferecer o primeiro capítulo para conquistar novos leitores. Bom, nunca soube se isso dá realmente certo, mas com A Luz de Um Isqueiro com certeza funcionaria. Já me cativou por completo. Amarra a história de uma forma que você não vai querer parar de ler.

Há personagens cativantes e muito bem construídos nessa história. A personalidade dos dois protagonistas são muito orgânicas. Eu admiro quem consegue criar auras únicas para cada personagem.

Durante a viagem, Bernardo irá encontrar um estranho farmacêutico idoso, uma mulher que acredita ter recebido um milagre e uma garota chamada Eleonor, que é o seu oposto em comportamento, mas que irá lhe proporcionar uma aventura inesquecível.


Trechinho do primeiro capítulo:

"
A história começa assim: você nasce e tem potencial para salvar o mundo, como todo recém-nascido tem. Você vai crescendo e de recém-nascido com potencial para salvar o mundo você passa aos poucos a ser só mais um imbecil ocupando espaço na superfície terrestre...
"

É um trecho forte, mas que já mostra o quanto Bernardo está inerte com a vida antes dela ser revirada ao avesso.

Sobre a edição, devo confessar que a produção do livro não está à altura do texto. Ao meu humilde ver, a capa, a revisão e a diagramação deveriam ter sido melhor executados, principalmente pela editora ter um texto tão bom em suas mãos. Porém, nada disso atrapalha a leitura, a não ser que você seja obcecado pela perfeição.

A escrita da autora é bem fluída e carregada de boas sacadas e frases de impacto. Nada muito clichê, tudo bem medido e que te faz abrir aquele sorriso mental quando lemos algo que nos surpreende ou nos muda de alguma forma. Eu partilho desse princípio: você nunca é o mesmo depois de um livro terminado.

Queria dizer mais, debater mais, sobre o que acontece com Bernardo. Porém, prefiro que você, caso queira, descubra por si mesmo. É sobre isso que Roberta também escreveu: sobre descobrir.

No fim das contas, eu recomendo bem A Luz de Um Isqueiro.


site: http://horadeverlerjogar.blogspot.com.br/2016/12/hora-de-ler-luz-de-um-isqueiro.html
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3