Confess

Confess Colleen Hoover




Resenhas - Confess


75 encontrados | exibindo 46 a 61
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Conchego das Letras 02/12/2015

Resenha Completa
Depois de O Lado Feio do Amor Colleen Hoveer volta às raízes e escreve Confess, um livro ótimo com tudo que ela tem de marcante como autora: personagens fortes, romance, drama e lições de vida.
Confess já começa arrasador, apresentando dois jovens adolescentes tendo que lidar com uma situação difícil de ser aceita até mesmo por muitos adultos levantando questionamentos simples, porém profundos, como "pode-se julgar a grandeza ou falta dela de um amor apenas pela idade dos apaixonados?". O meu encantamento pela obra já estava praticamente garantido apenas com aquelas primeiras páginas, preciso assumir.

"Eu irei amá-la para sempre, mesmo quando eu não puder" (tradução livre de: "I'll love you forever, even whem I can't") ... "E eu irei amá-lo para sempre, até mesmo quando eu não deveria" (Tradução livre de: "And I will love you forever, even when I shouldn't")
Neste livro conheceremos Auburn, uma garota jovem, solteira, que acaba de se mudar para Dallas e precisa urgentemente conseguir dinheiro extra para pagar as despesas extras que surgiram junto com seus "problemas". Ela é cabeleireira e, por mais que a clientela seja boa, o lucro não é o suficiente para o que ela precisa. Cabisbaixa, ao voltar para casa pensando em seus problemas, depara-se com uma placa de anúncio de emprego na porta daquilo que parecia ser uma loja. O nome do local? Confess (que significa Confesse, é inglês).

Ao tentar olhar para dentro e descobrir como era o ambiente, na dúvida de se deveria ou não procurar saber sobre a proposta, percebe que toda a fachada está coberta por papeizinhos que impossibilitam sua visão do interior. Curiosa começa a ler o que neles têm escrito e qual não é a sua surpresa quando descobre ali confissões das mais íntimas e com as mais diversas letras.
"Estou com medo de que eu nunca pare de comparar a minha vida sem ele com como ela era quando eu estava com ele" (Tradução livre de: "I'm scared I'll never stop comparing my life without him to how my life was when I was with him")
Owen é um jovem e talentoso artista que busca inspiração nas confissões anônimas que as pessoas deixam na caixinha da entrada de seu estúdio. Aquelas que o tocam mais profundamente viram lindas telas, as quais ele vende com a confissão colada junto. Assim que vê Auburn seu mundo para. Ele não acredita que ela realmente está ali, na sua frente... Seria mesmo ela?

Apaixonar-se não estava nos planos de nenhum dos dois naquele momento, mas é inevitável, assim como é inevitável Colleen nos apresentar reviravoltas e surpresas de parar o coração (sim, elas também estão nesse livro e são MARAVILHOSAS). Afinal, este realmente é um livro no estilo Colleen Hoover de ser, que nos apresenta um início de romance simples, leve, até bobinho, para quando você estiver com a guarda completamente baixa atacar você com aquele drama bem trabalhado.

Não vou contar muito mais da obra para não estragar as surpresas para vocês e por isso falei só do romance em si, mas posso garantir que é cada confissão que... Sinceramente... Arrepia. É lindo e terrível ao mesmo tempo. Os personagens são bem realistas, possuindo tanto defeitos e qualidades, ninguém é perfeito e nem aceita "tudo" por amor, até os mais ridículos pitis e humilhações, e isso é bem legal.
Mais um livro da autora que vale a pena ler. Tem os ingredientes certos para te fazer relaxar, sofrer, chorar e sorrir (não necessariamente nessa ordem). Eu CONFESSO que, podem dizer o que for, mas amo o estilo de escrita dessa autora e que o livro me comoveu.

CURIOSIDADES:

01 - Dizem que as confissões contidas no livro são reais, de fãs que enviaram para ela de forma anônima para a composição dessa obra.

02 - Há, no livro, as pinturas que o personagem narra. Elas foram feitas por Danny O'Connor e são lindíssimas. Algumas das imagens podem ser compradas no site da Colleen como fotos e estão na faixa de U$ 15,00. O artista fez uma parceria com a autora para este livro e pelo que li inspirou os desenhos nas confissões, como o personagem alega ter feito.

site: http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/12/resenha-confess.html#more
comentários(0)comente



caroolbu 02/12/2015

O que a Colleen Hoover escreve que eu não gosto?
A Colleen é aquele tipo de autora que se ela lançar um livro com a lista de compras dela, eu vou comprar, ler e amar. Porque gente, não tem nada que essa bixa escreve que é ruim! Vou te falar! O meu amor pela autora começou com Hopeles e só fez aumentar com cada livro que eu leio dela. Meus preferidinhos sendo Maybe Someday, Hopeless e Em Busca de Cinderela. Mas o que falar de Confess? Confess não era nada do que eu esperava, mas quando é mesmo que a Colleen faz algo que a gente espera né? Vou confessar que no começo eu não curti tanto assim, comecei a pensar: Finalmente, algo não tão bom ein Colleen, mas me precipitei haha! Acho que o que eu mais gostei da estória toda foi a revelação da Auburn, que nem demora muito para acontecer no livro. Ver o que era prioridade na sua vida, os sacrifícios dela me fez amar a personagem. E eu amo essa coisa dos dois personagens principais serem quebrados de alguma forma e se conectarem. É tão demais. Gostei muito do Owen também e dos sacrifícios que ele também teve que fazer na própria vida.Eu sou fã de livros com bastante drama para o casal principal ficar junto, gosto muito da dificuldade para o amor e isso eu encontrei aqui, Confess não está entre os meus preferidinhos da autora porém ele realmente é uma coisa a se ler. Se você gosta da Colleen como eu, provavelmente vai gostar do livro. Acho que mesmo tendo gostado desse livro, de todos dela é o que eu menos gostei, porque apesar de entender algumas coisas do livro, acho que elas poderiam ser melhores desenvolvidas. Ter um pouco mais de atenção e drama. Sei lá, acho que no final ela apressou algumas coisas. Eu não sei. Mas, mesmo sendo o que eu menos gostei, a Colleen detona e se ela escrever rótulo de cereal eu vou ler, porque não tem como acabar um livro dela decepcionada!
comentários(0)comente



joana 04/11/2015

4.5
Colleen Hoover sempre perfeita, mas não foi o melhor dela.
comentários(0)comente



Laura Mendes 30/09/2015

Um livro simples, com personagens tocantes e alma pura.Como sempre essa autora sempre tocando meu coração, nos apresenta a Abnegação, um amor singelo e importância da persistência.... como ela consegue nos envolver e apaixonar por sua criação..não sei!! mas com certeza consigo sentir a forma amorosa que cria sua obras.Sem sombra de duvida essa autora faz parte dos meu favoritos.
comentários(0)comente



Silvia 30/09/2015

Destino!!!
Como não amar a Colleen?
Eu comecei a ler aquele prólogo e de cara já fui às lágrimas.
É incrível como essa autora é capaz de mexer com minhas estruturas.
Adoro a forma como ela faz um jogo com as palavras. como constrói os personagens munidos de tanto sentimentalismo, que eles nos parecem reais.
Nessa história me senti intimamente envolvida com Owen e Auburn. Queria saber quais os segredos estavam guardados em seus corações e quais confissões deveriam ser feitas para que tudo entrasse no eixo.
Foi um livro comovente, diria até mesmo trágico, que levou esses personagens a lidarem com a dor da perda muito jovens.
Cheguei a pensar que Auburn tinha o destino de estar sempre se despedindo das pessoas por quem se apaixonava, senti tanta tristeza por ela, por suas dores e fardos que a vida lhe impôs.
Owen foi um digno herói, que colocou o bem estar das pessoas que mais amava em primeiro lugar, um verdadeiro altruísta.
Enfim, um livro que compensa imensamente a leitura, para podermos apreciar como o destino pode determinar muitas situações de nossas vidas.
Dou 4 estrelinhas porque achei o final meio corrido, queria um pouco do prazer de apreciar a felicidade arduamente alcançada por Owen e Auburn.
Enfim, estava meio entediada com os livros anteriores que tinha lido e Confess me prendeu de uma maneira encantadora, me lembrando o porque de eu ser uma leitora compulsiva!

"Há pessoas que você encontra e começa a conhecer, e há aquelas que você encontra e já conhece"

comentários(0)comente



Cila 17/09/2015

Na humilde opinião.
Ahn...Como assim? Falta paginas nesse livro! Como ele não pode contar a conexão do passado deles? Li o livro todo ansiosa para descobrir isso. Esse final do Trey? Me recuso a continuar lendo se esse livro tiver o numero 2.

P.S O livro não e ruim, a escrita e fácil de ler, tem seu lado bom que e a força de vontade da Auburn de querer ficar ao lado do filho... só o final que não me convenceu poderia sim ser bem melhor.
Mariana 16/01/2016minha estante
EXATAMENTE! Acabei de lê-lo e vim procurar desesperadamente se eu tinha deixado passar alguma coisa porque não era possível acabar daquele jeito. Cadê a explicação da ligação entre os dois no passado, gente? Preciso do 2 pra saber o que é isso, gente! Embora eu deva confessar que esse não foi um dos melhores livros dela. Esperava mais.


Priscilla.Miyuki 28/01/2016minha estante
Nem me fale!
Fiquei procurando as paginas restante e cade!??
Faltou explicar muita coisa... :(


Nati 13/04/2016minha estante
Meninas acabei agorinha de ler esse livro maravilhoso.. A CoHo é a minha diva literária e eu leio qualquer coisa que ela escreva sem nem titubear.. Claro que quando cheguei ao final do livro eu queria pelo menos mais um capítulo, ou um epílogo que fosse, porque eu não estava pronta para me despedir desta história ainda! Mas imaginem a minha alegria ao descobrir que existe um capítulo extra, que conta exatamente o que queremos saber! É lindo! Procurem aí =)


Naná 11/01/2017minha estante
Também quero saber conexão.... :( acabei de ler nesse instante!


Cila 23/01/2017minha estante
Pois é! existe um capitulo extra.


julyssantos 16/03/2017minha estante
Tem um livro com capítulos extras que conta como a conexão deles aconteceu. É curtinho.
http://minhateca.com.br/IngridCarvalho13/Documentos/C/Colleen+Hoover/Confess/Colleen+Hoover+-+Confess+(Cap*c3*adtulos+Extras),880888011.pdf




Juliana 22/08/2015

Confess (Colleen Hoover)
Sinopse:

Auburn Reed, uma mulher que tem toda sua vida desenhada. Seus objetivos estão traçados e não há espaço para erros. Mas quando ela entra em um estúdio de artes em Dallas procurando por um trabalho, ela descobre uma profunda atração pelo enigmático artista que trabalha no local, Owen Gentry.

Pela primeira vez, Auburn se arrisca e deixa seu coração falar mais alto, somente para descobrir os segredos de Owen. A magnitude do passado do artista ameaça tudo que é importante Auburn, e a única maneira de tomar sua vida de volta é tirar Owen dela.

A última coisa que Owen quer é perder Auburn, mas ele não consegue convencê-la que a verdade às vezes é uma arte subjetiva. Tudo o que ele pode fazer para salvar seu relacionamento é confessar. Mas nesse caso, a confissão pode ser muito mais destrutiva do que o pecado atual?

***
Colleen Hoover é a minha autora favorita no mundo inteiro! Cada livro que ela lança me surpreende positivamente, Confess não poderia ser diferente!

"Altruísmo. Isso deve ser a base de qualquer relacionamento. Se uma pessoa realmente se importa com você, ela terá mais prazer com o que faz você sentir, do que a maneira como você o faz sentir."

Eu confesso que fui obrigada a fazer uma pausa na leitura, logo no início enquanto lia o Prólogo! Fiquei com meu coração em pedaços, pensando o que iria acontecer com Auburn Reed! Colleen Hoover mais uma vez me emocionou a ponto de "suar pelos olhos", sou apaixonada pela sua escrita, pela maneira que ela descreve seus personagens e por surpreender em cada capítulo!

"Amarei você para sempre. Até quando eu não puder."

"O.M.G."! Essa expressão nunca mais será a mesma depois deste livro, tanto como "Gamei" em Hopeless (Um Caso Perdido) e "Basanha" para Slammed (Métrica)! ;)

comentários(0)comente



Gabi | @ps_gabih 16/08/2015

Humilde Opinião :)
Colleen sendo a Colleen. 😍
O que mais me chamou atenção para essa história foi o amor incondicional de mãe para filho, capaz de passar por cima de muitas coisas. 💗 Se eu parar pra falar sobre esse livro vai sair muitos spoilers, então vou falar sobre a autora dele.😀😜 Para mim, a @colleenhoover é a melhor autora do gênero New Adult na atualidade. Ela simplesmente escreve tão bem, com histórias incríveis e sem deixar tudo repetitivo. ✌👏👏👏👏
Parece haver uma fonte inesgotável de inspiração. Aborda tantos assuntos complicados tornando parte de suas histórias. Por favor, que essa fonte nunca esgote.🙌🙌🙌🙌 Eu sempre digo que a Colleen consegue prender o leitor desde a primeira página. E ela nem precisa matar os protagonistas.😎 kkkkkkk
Sim, eu amo a Colleen, e os méritos são dela.💓 Triste por ela não vir para Salvador, apenas o Rio vai ter a honra de recebê-la. Mas um dia, quem sabe....

site: https://instagram.com/p/50pQKvgYvN/?taken-by=gabiihpereira
comentários(0)comente



Karen Silva | @LendodePijamas 12/08/2015

Qual seria a sua Confissão?
A cada vez que a Colleen lança um livro, me vejo nessa situação: ansiedade pela certeza de que tudo que ela escreve é sucesso e emoção na certa. E Colleen, não é que você quebrou meu coração outra vez?!

Qual foi a minha surpresa ao, já nas primeiras seis páginas, me ver completamente entre lágrimas. Auburn teve um começo de vida muito difícil para alguém tão jovem, e foi justamente a sua idade que a fez perder toda a credibilidade por seu sofrimento. Acho que todos sabemos o quanto isso é irritante, huh?

“Há pessoas que você encontra e começa a conhecer, e há pessoas que você encontra e já conhece.” (Auburn)

Essa frase, citada duas vezes ao longo do livro, é o que descreve perfeitamente o relacionamento de Auburn e Owen desde o início. Mais literalmente para uma das partes do que imaginamos. Auburn precisa desesperadamente de um segundo emprego, e se vê parada em frente ao estúdio de Owen, que por sua vez, precisa de uma funcionária. Destino? Pois é, o senhor destino não veio pra brincar nesse livro, não. Parece que tudo foi perfeitamente arquitetado por ele.

Mesmo se conhecendo há tão pouco tempo, eles estabelecem uma conexão muito forte e verossímil. Mas, como se não tivesse um drama não estaríamos falando da CoHo, eles são impedidos de ficar juntos. Aí é que vem a segunda surpresa: ao contrário do que parece no início, o motivo que os separa é muito válido e próximo da nossa realidade. Em seu lugar, acredito que faria tudo muito parecido com o que a Auburn fez.

Owen Gentry tem tudo o que é preciso para se apaixonar: a intensa sensibilidade que só os artistas parecem ter. E aqui aparece a minha parte favorita do livro: as pinturas feitas por Owen (originalmente do ilustrador Danny O’Connor) são completamente impressionantes. Nunca fui muito ligada à arte, mas esses quadros me fizeram esquecer completamente da leitura original e só querer ficar olhando para eles, tentando desvendar os mistérios em cada traço preciso. E parecia que quanto mais eu olhava, mais emoções encontrava.

“Diga-me algo sobre você que ninguém mais sabe. Algo que eu posso guardar para mim.”
O trabalho do Owen se torna ainda mais especial pelo fato de que ele pinta os quadros inspirado nas confissões de pessoas anônimas que as deixam na entrada do estúdio. E que confissões! Ali encontramos o melhor e o pior do ser humano e, por muitas vezes, me assustei com o quanto me identifiquei com algumas das confissões (das melhores às piores). E me fez parar por alguns minutos e refletir: Qual é a minha confissão? O que há sobre mim que me faz enterra-lo bem lá no fundo por vergonha do que outras pessoas vão pensar? Para mim, essa foi a grande e maravilhosa proposta do livro.

Um livro doce e sensível, que nos ensina a importância de fazer sacrifícios pelo que realmente importa. Só deixou a desejar no fim. Acredito que poderia ter algumas (20?) páginas a mais para que desfecho fosse mais tranquilo e perfeito.

Obs.: TODAS as confissões que aparecem no livro são reais. A Colleen pediu que seus fãs enviassem declarações anônimas contando segredos que ninguém mais saberia. Agora que sei disso estou mais assustada ainda! Rs
Kennia Santos | @LendoDePijamas 12/08/2015minha estante
A Colleen é super hiper diva, mas achei esse bem fraquinho, o ''pior'' dela, acho que o enredo ficou dando voltas demais, só no fim que a gente vai entender a real ligação e tudo mais.

Enfim, November 9 vem aí, espero que supere minhas expectativas




Portal JuLund 06/08/2015

Confess, @colleenhoover
A história tem um enredo muito criativo (que só ela consegue criar) que são as confissões. Owen tem um estúdio de arte onde as pessoas deixam suas confissões mais absurdas anonimamente e ele s usa, baseado apenas no que a pessoa escreveu, para criar suas pinturas.

Um dia de desespero para Owen, quando ele precisava abrir a galeria sua funcionária não apareceu, ele topa com Auburn, interessada em um emprego extra, eis que precisa de mais dinheiro para cumprir com o objetivo que a levou a se mudar para o Texas que ela tanto odeia. Ela fica boquiaberta com o trabalho que ele faz, com a coragem de as pessoas deixarem confissões, quando ela jamais teria coragem de fazer algumas, assim como Owen.

Ambos tem uma conexão muito rápido, mas Owen esconde dela algo que impossibilitaria ela de conseguir vencer a luta pelo que ela mais quer. Alburn é calejada perdeu seu primeiro amor na adolescência para uma doença e restaram relações conturbadas depois disso, depois do que Owen faz, se descobrirem que estão juntos, ela não teria chance alguma.

Leia a resenha completa!

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/resenha-de-confess
comentários(0)comente



Pratelivros 01/08/2015

Colleen Hoover lacrando novamente!
Com apenas 15 anos, Auburn perdeu o amor de sua vida para o câncer. Anos após a morte de Adam, ela ainda não o esqueceu. Agora, recém-chegada ao Texas, ela tenta reestruturar sua vida. Num trabalho que está longe de ser o do seus sonhos e dividindo um apartamento com uma desconhecida, Auburn tem um plano e não deixará nada entrar em seu caminho. E o bico de apenas uma noite com um ótimo pagamento parece ser capaz de aproximá-la de seu objetivo. O que ela não esperava era se apaixonar pela arte de Owen. Ou se sentir tão conectada a esse talentoso artista.
Tudo que Owen tem é sua arte. Seus relacionamentos amorosos não dão certo e sua única família é o pai advogado, com quem também anda tendo problemas. Uma nova mulher é a última coisa de que precisa. Mas ás vezes, o amor é inevitável.
Oooownt, que livro gostoso de ler! Ele é o último lançamento da Colleen Hoover - uma das minha autoras favoritas - então tive que ler. E adorei.
A Colleen sempre explora diferentes tipos de arte - música em Maybe Someday, poemas em Métrica - e dessa vez foram as pinturas de Owen que fizeram meus olhinhos se encherem de lágrimas. Na estória, as obras de Owen são inspiradas em confissões: pedacinhos de papel que contam verdades nunca antes verbalizadas pelos anônimos que os deixam no mural em frente ao seu ateliê. Owen tenta expressar os sentimentos por trás das confissões em suas obras e elas são devastadoramente lindas. Na vida real, Danny O ' Connor as pinta. Não acho que Colleen poderia ter escolhido ninguém melhor do que ele pra representar o espirito artístico de Owen. Perfeito.
No livro, as obras utilizadas ocupam páginas inteiras e são extremamente expressivas. A qualidade de impressão delas é clara nas cores fortes e vivas das pinturas. A Editora arrasou. Esse é um daqueles livros que realmente vale a pena ter na versão física.
Quanto aos personagens: eles são tão realistas! Cheios de defeitos, paixões, inseguranças, sonhos. Tão cheios de vida! Apaixonantes.
A única ressalva que eu tenho a fazer é quanto ao romance. Faltou um pouquinho da mágica da Colleen aqui. Mesmo que os personagens desenvolvam uma relação bem legal, o espaço de tempo em que ela transcorre é extremamente curto. Ainda é uma bela história de amor, só não foi capaz de transmitir totalmente a veracidade ou a profundidade desse sentimento.
Mas mesmo assim, esse livro arrasa. Essa autora arrasa. A sensibilidade e sutileza de Colleen Hoover nunca falham em me admirar.
Confess é um livro apaixonante, viciante e tocante. Simplesmente lindo. Leiam.
E aí, quem mais vai enfrentar 5 horas de fila na Bienal do Rio de Janeiro desse ano pra pegar autógrafo com ela?

OBS: Para ler essa resenha com seus recursos de imagens completos (fotos e gifs) acesse o link abaixo.

site: http://pratelivros.blogspot.com.br/2015/07/resenha-confess-colleen-hoover.html#more
comentários(0)comente



Laira 31/07/2015

Se é para fazer resenha linda, vamos falar de uma história igualmente linda. E, se for para fazer uma resenha que valha à pena ser lida, então, vamos falar sobre uma história que merece ser apreciada.

Em seu mais recente trabalho, a autora americana Colleen Hoover desempenha com maestria o seu papel de destruidora de corações e incitadora de lágrimas.

Confess segue a linha do "estilo Colleen Hoover de ser" ao misturar literatura com obra de arte e dedicar-se a uma narrativa tratada com tanta suavidade e leveza capaz de assoprar palavras tão bem escolhidas e tão bem mescladas, de modo que as fazem parecer poesia.

Não é a primeira vez que testemunhamos o tratamento delicado que Hoover concede às suas criações. Presenciamos isso em Ugly Love onde a carga poética foi toda direcionada a Miles; em Maybe Someday reparamos no uso adequado das palavras em forma de canções e, em Confess, somos postos cara a cara com as lindas confissões que inspiram o nosso artista da vez, Owen Gentry.

Dono de um estúdio de arte em Dallas, Texas, Owen pinta telas com base em confissões que são deixadas anonimamente em sua porta. Tais segredos que acabam tomando forma através de pinturas, variam desde mensagens românticas até desabafos e histórias de vida. Só de imaginar revelações compartilhadas por pessoas desconhecidas servindo de inspiração para o meio artístico, faz com que essas mesmas confissões tenham ainda mais valor do que a própria arte em si e, Auburn Reed preza muito isso.

Bem, Auburn é uma jovem que, segundo as leis americanas, ainda não tem idade para beber. Mero detalhe se comparado ao monte de situações que a moça já viveu. Nascida em Portland mas, atualmente moradora da The Big D ou, Grande Dallas, há pouco mais de cinco anos, todos os dias da vida de Auburn são como provas de fogo. Cada momento, cada passo, cada decisão tomada deve ser pensada com calma e sensatez, caso contrário, o pouco que se foi conquistado seria facilmente destruído. E, em uma história onde lida-se com obras de arte, é claro que não poderia faltar a obra mais importante: a do destino.

Sobre amar e confiar em si mesmo. Sobre ter determinação e nunca deixar que pensamentos alheios afetem os seus próprios pensamentos. Sobre coragem para defender a quem se ama e para abrir mão de quem se ama. E o essencial - como viver, por que viver e para quem viver.

Todas as confissões utilizadas no livro são verdadeiras e foram enviadas anonimamente por fãs e leitores de Colleen Hoover. Sem contar as telas que também são reais e foram encomendadas do artista plástico Danny O'Connor.

site: http://www.livrosminhaterapia.com
comentários(0)comente



Malucas Por Romances 30/07/2015

Auburn ela é uma garota de 20 que já sofreu muito e ainda sofre! Ela tem seus segredos, mas ela não revela esse segredos, não por medo e sim por vergonha.


"Se uma pessoa realmente se importa com você, ela terá mais prazer com o que faz você sentir, do que a maneira como você o faz sentir."


Owen ele é simplesmente o homem perfeito, também tem seus segredos mas também os mantém por vergonha e medo de perder a pessoa que ama.



"Eu quero tanto lhe contar a verdade, mas também sei que a verdade não irá fazer as coisas melhores entre nós do que estão agora. A verdade faz menos sentido do que a mentira, e eu nem sei com qual devo lidar"


O mais difícil em fazer uma resenha pra mim, é quando eu quero falar sobre o livro todos os detalhes e não poder, é aquela resenha que lhe falta palavras para expressar seus sentimentos, como sempre a Colleen me deixou sem palavras.
Essa autora esta entre minha favoritas, fazendo livros que sempre me fazem ter um surto de emoções e esse livro não poderia ser diferente.
Nesse ela conseguiu acrescentar outra arte, que foi as pinturas.
Sim, isso mesmo!!
Imagens de quadros no livro, pois todas as obras de arte citadas durante o livro são do ilustrador Danny O'Connor.

[...]]
LEIA O RESTO DA RESENHA NO BLOG

site: http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2015/07/resenha-confess-colleen-hoover-book.html
comentários(0)comente



Silk 27/07/2015

Eu adorei mas ...
Eu sou fã da Collen. Quando parei minha lista de livros em espera par ler Confess estava super empolgada. O livro é mto bom, e já te faz usar um lencinho já no início. Como todas os livros da Collen, este não é um + do msm, um história linda e cheia de supresas e confissões, porém achei meio morno durante a história por enrolar no segredo da mocinha algumas confissões do mocinho.
Eu recomendo o livro porque realmente é mto bom.
comentários(0)comente



Lorena C. 25/07/2015

Como uma experiencia mal sucedida pode impedir uma boa leitura. Repito e afirmo que Colleen Hoover conseguiu se redimir duplamente comigo, fazendo a leitura traumática de Métrica cair no esquecimento. Sim, porque Métrica parece ser um grande, mas grande mesmo, tropeção da autora em comparação aos outros livros que tive oportunidade de ler.

Comecei a leitura com um gostinho de um dos exageros que excomunguei em Métrica: o drama. Mas calma ai galera! Essa aqui não é de mau gosto (kistch) e em exagero. Hoover, fanfarrona, soube dosar dessa vez e colocou na medida certa. Certíssima! Personagens cativantes, entrosamento verossímil, desenvolvimento plausível. Alguns empecilhos, certos momentos de querer estapear personagens, outros com suspiros e algumas conclusões: DEU RUIM!

O que eu acho de péssimo? A autora dá a vida para personagens que iludem e nós dá um tapa na cara da realidade. Digo que não brinco mais. Mas fico ai abobalhada por pessoas fictícias, maior burrada.

Enfim, o livro faz jus as quatro estrelas. A história merece a nossa atenção, que apesar dos clichês, é uma ótima pedida.

comentários(0)comente



75 encontrados | exibindo 46 a 61
1 | 2 | 3 | 4 | 5