Rendição

Rendição Maya Banks




Resenhas - Rendição


35 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


flavinhalendo 25/09/2019

Café e Resenha
RENDIÇÃO ? Livro Um

Josslyn encontrou perfeição uma vez, e ela sabe que não vai encontrá-la novamente. Viúva, ela procura a única coisa que seu amado marido, Carson, não pôde dar a ela: dominação. Solitária e em busca de uma saída para seu luto, Joss encontra um clube exclusivo, que recebe pessoas a fim de realizarem suas fantasias mais hedonistas. Ela nunca imaginou que encontraria lá o único homem que tem sido, por muito tempo, sua fonte de conforto e desejo secreto o melhor amigo de Carson.
Dash viveu uma situação insustentável por anos, apaixonou-se pela esposa de seu melhor amigo, mas reprimiu essa atração. Tudo começa a mudar quando ele encontra Joss em um clube dedicado aos mais obscuros limites do desejo. Por que ela estaria num lugar como aquele? Ela faz alguma ideia de onde estaria se metendo? Mas Joss sabe exatamente aquilo que quer e precisa!
Para Dash só resta uma alternativa: se ela quer dominação, ele é o único homem que vai guiá-la por este mundo. O único que vai tocá-la, apreciá-la, amá-la... E o único a quem ela vai se submeter para sempre.
comentários(0)comente



Jessica.Oliveira 15/05/2019

Rendição
Amei a história, livro que prendeu minha atenção...
comentários(0)comente



Nikolle - Paradise Books 07/12/2014

Dash!!
O livro nos apresenta Josslyn que a 3 anos perdeu seu marido Carson, uma pessoa que ela amava incondicionalmente. As pessoas que permanecem em sua vida e tentam mantê-la enquanto ela não se permite ficar em pedaços, são Kylie, Chessy, Tate (marido de Chessy) e Dash.
Todos os anos, no aniversário da morte de Carson, ela ia ao cemitério, para se expressar e lembrar mais uma vez que o amor da sua vida não irá voltar mais. Nestas idas ao cemitério, quem a acompanhava era Dash que era melhor amigo do casal, e mesmo depois da tragédia continuou cuidando e estando ali por ela.
Mas neste terceiro ano ela se convenceu que tem que seguir em frente, e ir atrás de algo que Carson não podia lhe proporcionar. Devido a certos ocorridos na infância de seu falecido marido, Joss nunca teve o que realmente precisava, que era a Dominação, ceder o controle a alguém. Assim ela decide que já está na hora de deixar o passado e começar a viver.

...Meu Deus, eu o amei demais para querer que me desse algo impossível...Mas agora você se foi. Estou só, Carson. Sinto saudades de você e sua falta todos os dias. Você foi muito bom para mim, foi o amor da minha vida. Sei que nunca mais encontrarei isso...
...
Dash sempre foi apaixonado por Joss, mesmo quando seu melhor amigo se casou com ela, definindo então sua posse. Ele nunca deixou que soubessem, mas mesmo assim Carson conhecia seu amigo, e não ficou preocupado com fato. Após a morte dele, Dash encarou que já estava na hora de entrar em cena e mostrar a Josslyn que ela ainda podia ser feliz.
Mas ele não sabia que a mulher dos seus sonhos, acabava de se tornar mais perfeita ainda a partir do momento em que descobre que o que ela estava procurando era exatamente a natureza dele. Ser um dominador.

Carson sabia que seu melhor amigo amava sua esposa. Sabia e aceitava...
Só que Carson tinha entendido tudo e confiava em Dash,acreditava que ele jamais tentaria uma aproximação - chegou até arrancar de Dash a promessa de que, se algo acontecesse a ele, o amigo tomaria conta de Joss...
...
Depois do que eu descrevi já dá para perceber o que vai acontecer em seguida certo? Pois bem, não vai ser apenas flores o relacionamento que vai ocorrer, o fato de Carson ter feito parte da vida dos dois só traz mais inseguranças, tanto para Dash quanto para Joss. Ela apenas quer poder amar novamente, e ele quer saber se poderá ter Joss completamente inteira, que possa amar ele do mesmo modo que ele fez durante tanto tempo.


O livro tem narração em 3° pessoa, mas os capítulos são intercalados entre os pensamentos de Joss e os de Dash, que é uma das característica sempre presente nos livros de Maya Banks. Apesar de não gostar muito de BDSM, continuo lendo as histórias de Banks, acho interessante como ela coloca a ligação entre cada personagem, e também a personalidade dos dominadores e principalmente o conflito pessoal que ela coloca para não deixar a história sem foco. Estou ansiosa pela sequência, pois tem um capítulo no fim do livro que me deixou curiosa, a próxima história será de Kylie, que citei ali em cima, ela era irmã de Carson, e como comentei que ele teve uma infância difícil, ela também estava lá e passou pelas mesmas coisas. Quero saber mais!!!!

site: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/2014/10/resenha-rendicao-trilogia-surrender-1.html#more
comentários(0)comente



Eugenia.Pimenta 16/11/2018

Trilogia Surrender
Primeiro livro da serie, são bem hots, gosto muito. Com Joss e Dash.muito bom
comentários(0)comente



Arca Literária 14/12/2014

leia a resenha no link: http://www.arcaliteraria.com.br/24611/
comentários(0)comente



Poly 21/05/2015

Rendição é o primeiro livro da trilogia erótica Surrender, da autora Maya Banks. A capa é tão bonitinha e levinha que eu até fiquei espantada quando soube que se tratava de uma série erótica (cadê os gatões sexy na capa ou o uso de uma cor mais escura?).
Josslyn, mais conhecida como Joss já encontrou a perfeição uma vez, em seu falecido marido Carson. Mas já fazem três anos de sua morte e ela precisa superar o luto. Então ela decide procurar homens que possam dar a ela algo que seu marido nunca pode: dominação.
Carson sofreu com violência na infância e qualquer prática sexual que envolvesse fantasias mais sadomasoquistas não eram permitidas. Mas Joss tinha o desejo de ser dominada, ela precisava dessa satisfação sexual, principalmente agora que Carson não poderia mais voltar.
Joss procurou um clube exclusivo para práticas de fantasias sexuais, o The House e estava decidida a encontrar satisfação lá, só que não imaginava encontrar Dash no local.
Dash foi melhor amigo de Carson e sempre manteve um desejo secreto por Joss por muito tempo, mas agora que Carson estava morto ele não podia segurar os ciúmes de ver sua amada entrando em um local como o The House.
Dash leva Joss embora e eles conversam sobre o desejo (nem tão) secreto dela. Se Joss quer ser dominada, então só resta uma alternativa para Dash: ser o único homem a quem ela irá se submeter.
Nunca tinha lido nada da Maya Banks antes, mas não espera que o livro já fosse começar caliente,mas depois de pesquisar mais sobre a autora vi que isso é uma característica dela. Dash é rápido e logo no quarto capítulo ele já está propondo os termos do relacionamento deles (quem leu Cinquenta Tons sabe do que estou falando). Bem decididos e diretos eles. Confesso que gostei.
Dash parece ser tudo de bom, mas na verdade é Joss que consegue ser mais sem sal que a Anastacia. Para variar, achei a protagonista chatinha e bobinha, mas Dash é o mocinho com cara de bad boy e me fez ler o livro todo rapidamente.
Apesar de ser um livro erótico e voltado para o público adulto, não há apenas cenas de sexo.
Há também romance e conflitos emocionais na trama. Podemos sentir o medo e a aflição dos personagens e há uma explicação quase que didática sobre Dominação e Submissão.
Li em ebook e gostei por causa da praticidade (não preciso levantar para apagar a luz quando terminar de ler). A leitura flui bastante, li em apenas dois dias (em semana de provas) e acho que se fosse em outra ocasião teria lido em apenas uma tarde.
Fiquei muito curiosa para ler Submissão, o segundo livro da série e acho que não vai demorar muito até que eu faça isso.
A vantagem de Submissão é que não temos mais a Joss como protagonista \o/

site: http://polypop.net/livro-rendicao/
comentários(0)comente



estantedasuh 22/01/2015

Rendição - Blog Era Uma Vez o Livro
Josslyn é viúva há três anos. Carson seu falecido marido era o amor da sua vida, e ela não consegue mais viver sem ela. Só que no dia de morte do seu marido Joss resolve virar a página e decide que essa será a ultima vez que ela ira visitar o túmulo de seu marido. Ela não quer lembrar dele num cemitério e sim ter lembranças alegres.

Joss sempre teve uma fantasia, mas Carson nunca pode satisfazê-la nessa parte, pois quando criança sofreu um trauma e isso o fez um adulto muito reservado e com certas limitações. Só que como Joss não tem mais ele, ela decide realizar essa fantasia. E com o apoio de suas amigas Chessy e Kylie ela vai embarcar no mundo do BDSM.

Dash era o melhor amigo de Carson, além disso, eles eram sócios na empresa. Nesses três últimos anos ele apoiou Joss à viúva de seu melhor amigo. Mas o que ninguém sabia é que Dash guardava um segredo. Desde quando Joss era casada com Carson, ele a amava. Mas ele nunca falou com ela por respeito ao casal. Só que agora Carson está morto e agora ele vai lutar pela mulher que ele ama.

Joss decide ir a uma casa de BDSM chamada The House, ela é muito bem conceituada. Mas quando ela chega lá pra sua surpresa ela encontra Dash e ele fica furioso. E a leva embora do local. E aproveitando a ocasião ele de declara pra ela. Joss não acredita mais embarca na aventura de submissa e dominador. Será que isso vai dar certo?

Dash é um cara muito carinhoso, mas tem pulso firme. Sempre sofreu calado por Joss, só que agora não vai perde a chance de tê-la. Só que não é ele quem decide e sim Joss que vai aceitar ou não esse relacionamento. E ele aproveita a oportunidade da fantasia de Joss para pendê-la e tentar criar uma conexão emocional entre os dois. Dash ama muito Joss e eu adorei isso nele. Um cara fiel a sue amigo e de muito caráter. Quem que ama uma mulher em silencio só para num magoar o seu amigo? Hoje em dia está difícil.

Joss a princípio vê Dash como um amante. O cara que vai satisfazer as suas fantasias, mas ter um relacionamento sério está fora de cogitação. Mas será que ela vai conseguir ficar com ele sem criar sentimentos? Creio que é impossível.

O livro é cheio de reviravoltas. Vemos o relacionamento deles crescer. Mas as inseguranças também estão lá para atormentá-los e é isso poderá separar o casal, caso eles não trabalharem juntos.

Eu gostei muito da história, apesar de ser muito clichê e um pouco parecida com outras histórias do mesmo gênero. Só que eu gostei como Dash luta pela Joss e como eles vão descobrindo o amor. Tem cenas bem sensuais, mas nada vulgar. Pra que gosta do gênero é um bom livro, eu recomendo.

site: http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/2014/12/resenha-rendicao-trilogia-surrender.html
comentários(0)comente



Biahhy 30/04/2017

Bem fraco..
Sinceramente com esse livro a Maya Banks não iria para lugar nenhum, já li a serie Beatless dela algo deste tipo e adorei os três livros e ai descobri este livro que e o primeiro de uma nova trilogia e resolvi ler, confesso que me decepcionei, não achei o pior livro do universo por que ai seria meio injusto, mas não consegui sentir emoção de ler o livro e de querer ler mais sabe, tanto a Jess e o Dash não consigo ver química entre os dois, apesar de ter gostado muito do personagem do Dash quando fofinho, cuidando da Jess, mas a tirar isto achei meio monótono algumas cenas que foram criadas para dar prosseguimento a historia e algumas coisas meio desnecessárias que os personagens precisaram fazer para ficarem juntos e meio que confiarem um no outro e tal, o livro no geral achei bem fraco não conseguiu me convencer do que a autora estava propondo.
comentários(0)comente



Bruna 22/01/2017

Vamos lá, eu tenho dificuldade em resenhar quando as criticas não são apenas positivas, mas sempre procuro expor minha opinião com sinceridade, acho justo os leitores do blog e as pessoas que pesquisam os livros por aqui antes de decidir pela leitura. Quem isso já da pra imaginar que não amei o livro, mas vou explicar os motivos.
A narração é em terceira pessoas, com diálogos e impressões de todos os personagens envolvidos na trama, o que é bacana, até ai OK! O meu maior problema foi esperar o tempo todo por uma novidade, um reviravolta, um segredo, mas isso não aconteceu, o livro é simplesmente o que está na sinopse e ponto. Existe umas picuinhas no enrendo? Sim, mas nada empolgante.
Quando li a sinopse, a primeira coisa que me veio em mente foi "50 Tons de Cinza", imaginei algo parecido, mas passou longe, tanto as cenas de sexo, quanto o enredo.
Os personagens são como são, não há nada a desvendar. O casal é como tampa e panela, as metades da laranja, e por ai vai. Como diria minha vó, juntou a fome com a vontade de comer.
Sou fã do gênero, mas esse definitivamente merecia um gênero só pra ele, li várias resenhas antes de escrever a minha, e tem muita gente que gostou, mas não conseguiria não ser leal comigo mesma.
Por fim, a leitura não me conquistou, não posso nem falar que é mais do mesmo, porque definitivamente nunca li nada igual.

site: https://www.instagram.com/naoemprestolivros/
comentários(0)comente



Vitoria.Silva 18/01/2017

Rendição
No início o livro é muito cansativo.
É muita choradeira e também muito repetitivo.
Mas após o capitulo 15 ele começa a ficar mais interessante é o final é lindo.
A história é o amor ser um homem por uma mulher casada com seu melhor amigo que sabe dos seus sentimentos e mesmo assim mantém a amizade por confiar nos dois.
Ela não sabe desse sentimento.
Ao sofrer um acidente e morrer Carson a deixa viúva e ela passa a querer realizar uma fantasia que é a de ser submissa.
Ao ir a uma boate onde ocorre esse tipo de relacionamento ela encontra com Darson e aí começa a história deles.
Somente após 3 anos e que eles iniciam um relacionamento.
No início é um relacionamento morno e aos poucos eles vão descobrindo os prazeres da submissão e dominação e junto o amor.
comentários(0)comente



Evelyn.Pinheiro 12/01/2021

Bom, mas podia ser melhor
Infelizmente a parte da história dos romances eróticos ainda são fracas! A história tem potencial, mas a escrita é simplória! De toda forma, a parte erótica salva o livro é torna bastante interessante!
comentários(0)comente



Mariana.Vilela 04/11/2016

Decepção
A história não me agradou. Alguns detalhes até achei legal, mas a grande maioria não.
O detalhe de ela querer buscar uma nova vida é ótima, mas não questão posta no livro. Algumas coisas ficaram muito articiais e continuo achando que essa coisa de dominação é machismo camuflado. É só ver por algumas coisas do protagonista.
Os personagens até que criaram uma boa química, mas o livro não funcionou para mim. Faltou mais emoção, principalmente se eles já eram amigos a um tempo e ele era melhor amigo do ex-marido dela.
comentários(0)comente



Pandora 29/03/2016

Diferente da Michele, eu já conheci a Maya Banks na fase quente pegando fogo dela e com surpresa encontrei em Rendição um livro com mais história e menos pegação. Tive vontade de perguntar: Maya é você mesmo amiga?!?! Só não fiz isso porque quando a pegação rolava aí era inconfundível a identidade da autora.

Nele encontramos Josslyn, uma mulher determinada a finalmente se reerguer depois de perder o grande amor de sua vida. Depois de ter passado por um período de luto tipico da viuvez, ela decide seguir em frente e ir em busca de algo que sempre desejou e seu amado marido, Carson, não pôde lhe dar: dominação.

Para tanto, ela procura um clube exclusivo no qual um seleto grupo de pessoas se reúne para realizar as suas fantasias mais lascivas e perigosas de forma segura. Porém, ao chegar nesse clube ela encontra quem menos pensava encontrar, Dash, o melhor amigo de seu falecido marido, e acontece o que ela menos esperava acontecer: descobre que ele a ama desesperadamente há anos, mas reprimia o desejo por respeito a ela e seu melhor amigo.



Com o encontro dela com Dash no clube começa o relacionamento deles, que além de ser cheio de cenas quentes, muito sexo, sadomasoquismo etc, também tem uma bela carga dramática. Se por um lado, ele precisa superar a sensação de está usurpando o lugar de seu amigo e conseguir obter a autoconfiança de ser amado por Joss, do outro ela precisa superar a culpa por está encerrando um capitulo da sua história e começando outro.

Não é fácil para nenhum dos dois, é claro que a situação tem vários momentos de tensão. Nesses momentos mais agudos se destacou a presença das duas melhores amigas da Joss, a Kylie e a Chessy, elas vão dar apoio e conselhos a amiga mostrando o quanto mulheres podem se ajudar em vez de competirem entre si.

Nesse romance, aliás na série inteira há um grande destaque para o vinculo entre Joss, Kylie e Chessy. Há muita sororidade entre elas e o grande vilão a ser enfrentado pelos personagens nunca é o outro e sim eles mesmos, seus tabus e traumas.

Para quem ama um romance quente pegando fogo sem muita história entre uma cena e outra Rendição pode não agradar muito, mas para quem ama um romance quente pegando fogo diluído em uma história desenvolvida, esse romance, aliás a Trilogia Surrender inteira, casa muito bem.

Adorei o destaque dado pela autora a amizade, lealdade e confiança entre Joss, Kylie e Chessy, protagonistas dos outros dois volumes da coleção. Também gostei muito do trabalho dela em explicar um pouco do universo BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo). Sem preconceitos e tabus ela deixa claro o quanto os envolvidos nesse universo precisam ter clareza de seus desejos e limites além de uma solida confiança uns nos outros para JAMAIS pode sair do ideal comum de SSC (São, Seguro e Consensual). Ela mostra muito bem a distancia entre o BDSM e a violência domestica, por exemplo.

Jacilene (Pandora)

site: http://www.oquetemnanossaestante.com.br/2016/03/rendicao-resenha-literaria.html
comentários(0)comente



Juh 06/12/2015

Amor Absoluto
Esse é o primeiro livro de Maya Banks que leio e não será o ultimo! Amei a história que apesar de simples é bem sentimental. E mesmo tendo BDMS , não é tao explorado, e sim o relacionamento do casal. Falando em casal, Dash é incrível e um amor. Cheguei ate a achar ele bom demais pra Joss. Mas acabamos entendendo ao decorrer sobre o luto dela e o tempo que ela levou pra seguir em frente. Adorei o fato tb que Carson não é um personagem antagonista na história.
Boa leitura e escrita, Rendição conquistou.
comentários(0)comente



35 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3